Home Asas Rotativas Pilotos do Exército dos EUA estão ganhando mais

Pilotos do Exército dos EUA estão ganhando mais

2649
21

O Exército dos Estados Unidos aumentou os benefícios financeiros aos seus pilotos pela primeira vez em mais de 20 anos para competir com o mercado civil, de acordo com os novos gráficos de salários publicados pelo Comando de Recursos Humanos do Exército.

Autoridades do Exército reconheceram no ano passado que, embora o número agregado de pilotos do serviço seja adequado, houve um desequilíbrio entre aviadores juniores, médios e seniores em toda a força.

Os pilotos com mais de dez anos de serviço de aviação podem receber um incentivo de US$ 1.000 por mês, que é o máximo que o Exército pode oferecer por lei. As taxas começam a diminuir após um piloto ter mais de 22 anos de experiência na aviação, com exceção dos subtenentes que permanecem na categoria “Mais de 10” até a aposentadoria ou no momento em que deixarem de fazer parte da aviação.

As taxas costumavam igualar cerca de 25% da remuneração base de um piloto no final dos anos 90, mas declinaram nos anos intermediários para cerca de 11%, disse o Exército em um comunicado à imprensa.

“O Exército entende as altas demandas da arma de aviação e de suas famílias. Esse aumento na AvIP (Aviation Incentive Pay), o primeiro para pilotos do Exército em mais de 20 anos, resultará em um aumento de remuneração para a maioria dos pilotos regulares do Exército, da Guarda Nacional do Exército e da Reserva do Exército dos Estados Unidos”, disse o general David J. Francis, comandante do Centro de Excelência em Aviação do Exército em Fort Rucker, em comunicado à imprensa.

“Esse ajuste é apenas um dos muitos esforços em andamento para manter a prontidão da aviação e garantir apoio à força conjunta”, acrescentou Francis.

O Exército também tem trabalhado para resolver o déficit de pilotos por meio de pesquisas de saída para descobrir exatamente por que os pilotos estão saindo para o setor privado.

“Uma pergunta que muitas vezes me fazem é: as companhias aéreas estão afetando seu déficit”, disse o general Michael C. McCurry , diretor de aviação do Exército para o Gabinete do vice-chefe de gabinete G-3/5/7, em setembro. “Bem, a resposta curta é que não sabemos. No momento, não temos boas medidas para nos dizer por que um aviador está saindo da força. ”

O Exército também mirou nos bônus de retenção para pilotos juniores, entre seis e 13 anos de serviço, e seniores, entre 19 e 22 anos, atingindo assim os nichos onde os aviadores têm maior probabilidade de sair.

O serviço não tem problemas para recrutar pilotos, disseram líderes do Exército, mas há um problema em produzi-los na escola e manter os militares no cockpit.

McCurry disse que o serviço tem trabalhado para aumentar a produção em Fort Rucker, Alabama, o principal centro de treinamento de voo do Exército e sede do Centro de Excelência em Aviação do Exército.

O ritmo das operações das brigadas de aviação de combate do Exército não diminuiu nos últimos anos.

“Hoje, todo componente ativo das CAB [Combat Aviation Brigade – NT] está alocado ou em missão”, disse McCurry em setembro. “O apetite pela aviação do Exército não diminuiu, como receptor de pedidos contínuos de forças da aviação na luta dos [comandos unificados], esse apetite não diminuiu.”

O aumento das taxas especiais de pagamento se acumula com o aumento de 3,1% dos salários militares recentemente aprovado pelo Congresso para todos os membros do serviço.

FONTE: ArmyTimes (tradução e adaptação do Forças Terrestres a partir do original em inglês)

21
Deixe um comentário

avatar
8 Comment threads
13 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
18 Comment authors
Rinaldo NerysmichttAntonio PalharesJoao Moita JrCleber Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
DOUGLAS TARGINO
Visitante
DOUGLAS TARGINO

Qual salário geral por patente nos EUA?

Cristiano de Aquino Camposkv
Visitante
Cristiano de Aquino Camposkv

Lembrando que os pilotos, própriamente e da patente de capitão e major. Os tenentes em geral são có-piloto, recem saido do treinamento.

Beserra(FN)
Visitante
Beserra(FN)

Lá nos US Army tem uma categoria de Pilotos que não são nem praças graduados e também não são Oficiais Comissionados, seriam postos entre 1°Sargento e 2°Tenente, sendo o Posto de Sub Tenente excluído desta hierarquia, porém parelho ao mesmo.

Mazzeo
Visitante
Mazzeo

Não no US Army. Lá eles sabem que não é necessário ser oficial para ter capacitação suficiente como piloto. Fort Rucker forma “suboficiais instantâneos” pilotos, é um posto intermediário como lembrou o Beserra(FN).
Principalmente os pilotos de ataque são sub oficiais.

Joao Moita Jr
Visitante
Joao Moita Jr

Warrant Officer

Rodrigo Martins Ferreira
Visitante
Rodrigo Martins Ferreira

Ter que ser oficial para ser aviador é uma baita bobagem…

Se o problema é o nível de instrução, já vi muito oficial graduado com português horroroso e hoje em dia não é incomum praças e sub-oficiais com nível de educação superior.

O bloqueado.
Visitante
O bloqueado.

Saburo Sakai começou como sargento. Quando os Dijon Boys foram à França se espantaram com sargentos-aviadores de Mirage III. No curso de formação de pilotos de F-5 houve conflitos de tenentes brasileiros com instrutores sargentos “master chief”, ao melhor estilo sargento Tainha x tenente Escovinha.

Rodrigo Martins Ferreira
Visitante
Rodrigo Martins Ferreira

Aqui no Brasil para fazer a matrícula no Aeroclube de SP, no meu tempo precisava ter diploma de nível superior..

smichtt
Visitante
smichtt

Quando fiz o curso lá a única exigência era cartão de crédito ou débito…

Rinaldo Nery
Visitante
Rinaldo Nery

Não existe piloto/copiloto em aviação militar. Todos são Pilotos Operacionais, e podem sentar na esquerda ou direita, tanto faz. Não há como fazer escala de vôo em combate com a diferenciação piloto/copiloto.

Marcelo Danton
Visitante
Marcelo Danton

Cálculo que seriam uns US$ 7 mil dólares mês????

Antoniokings
Visitante
Antoniokings

Li em uma reportagem da Revista Época que um capitão da Força Aérea, casado e com 8 anos de serviço, ganharia cerca de US 65 mil por ano, contando com todos os auxílios e deduções.
Reportagem de dezembro de 2018.

Cristiano de Aquino Camposkv
Visitante
Cristiano de Aquino Camposkv

Serviço militar não obrigatório e assim, vai e fica quem quer.

Wagner
Visitante
Wagner

Paga p eu que To lá amanhã..hehehehehe

Diego
Visitante
Diego

La tem que ganhar bem né, eles fazem guerras correm riscos, não ficam so limpando quartel ou comendo caviar.

Cleber
Visitante
Cleber

Concordo ! Ou fazendo viagens pos formatura !

JuggerBR
Visitante
JuggerBR

O General tá de brincadeira: “Bem, a resposta curta é que não sabemos. No momento, não temos boas medidas para nos dizer por que um aviador está saindo da força. ”
Existe um troço chamado telefone, usa um e liga pra quem saiu, pergunta o que houve pro militar dar baixa…

Fabio Araujo
Visitante
Fabio Araujo

OFF – A coisa esquentou em Idlib, o exército sírio apoiado pelos russos estão numa ofensiva contra os rebeldes apoiados pelos turcos, a linha de defesa rebelde colapsou um posto de controle do exército turco foi tomado e nos combates na região pelo menos 8 militares turcos morreram.

Antonio Palhares
Visitante
Antonio Palhares

Senhor Fábio.
Esta é uma das guerras mais sujas que tenho acompanhado. Um país soberano não poder exercer o domínio completo de suas fronteiras e de seu território. Porque potências estrangeiras não deixam.

O bloqueado.
Visitante
O bloqueado.

Existem vagas para pilotos em empresas militares privadas como a Academi (Blackwater) ?