Home Exército Brasileiro A capacidade de Defesa Biológica do Exército Brasileiro

A capacidade de Defesa Biológica do Exército Brasileiro

4168
118

 

Por Cel Alexandre Marcos Carvalho de Vasconcelos

Ao longo da história, a comunidade internacional vem assistindo ao surgimento ou agravamento de doenças e epidemias em diversas partes do mundo, algumas relacionadas com atividades humanas de risco e manuseio de elementos perigosos ou à falta de cuidado com o manejo ambiental. Outro dado relevante, foram os casos relacionados com o bioterrorismo ocorridos, em especial, após o ano de 2001.

Diante deste cenário, o Exército Brasileiro (EB) vem, sistematicamente, conduzindo ações para dotar sua estrutura com pessoal capacitado, equipamentos especializados e instalações para possibilitar ações preventivas ou corretivas no caso de incidentes desencadeados por agentes biológicos.

O Brasil foi sede de eventos de vulto de cunho internacional, tais como: a Copa das Confederações e do Mundo (2013 e 2014), a Jornada Mundial da Juventude 2013 e os Jogos Olímpicos e Paralímpicos RIO-2016. Esses eventos, que ocorreram em um curto espaço de tempo e reuniram milhares de pessoas de todas as partes do mundo, levaram à preparação das forças de defesa e segurança para a prevenção contra possíveis ataques envolvendo agentes químicos, biológicos, radiológicos e nucleares (QBRN). Nesse item, ocorreram diversas atividades para o aperfeiçoamento da estrutura de defesa biológica da Força.

Atualmente, o Exército conta com laboratórios fixos e móveis que possuem a capacidade de identificar agentes biológicos ou cooperar com agências nacionais e internacionais, assim como frações dotadas de equipamentos para identificar e descontaminar materiais viabilizando a proteção perante uma possível ameaça. Essa estrutura encontra-se: no Instituto de Defesa Química, Biológica, Radiológica e Nuclear (IDQBRN), no Instituto de Biologia do Exército (IBEx), no 1° Batalhão de Defesa Química, Biológica, Radiológica e Nuclear (1° Btl DQBRN) e na Companhia de Defesa Química, Biológica, Radiológica e Nuclear (Cia DQBRN).

Como exemplo da capacidade atualmente existente, podemos citar o laboratório de contenção com nível de Biossegurança 3 (NB3) e os dois laboratórios NB2 destinados à pesquisa científica e às análises relacionadas à defesa biológica do Instituto de Biologia do Exército (IBEx). Desta forma, essa Unidade integrante do Sistema de Defesa Química, Biológica, Radiológica e Nuclear do Exército (SisDQBRNEx) tem condições de realizar e prestar o assessoramento técnico-científico por meio da identificação ou confirmação da presença, ou não, de agentes biológicos em amostras coletadas e recebidas.

Cabe destacar que, nos anos de 2014 e 2015, o 1° Batalhão de Defesa Química, Biológica, Radiológica e Nuclear realizou a verificação e descontaminação de aeronaves da Força Aérea Brasileira (FAB) que transportaram pacientes com suspeita de contaminação pelo vírus Ebola. Após o acionamento do Batalhão pelo Comando de Operações Terrestres, uma fração da Organização Militar realizou atividades de defesa biológica nas partes interna e externa das aeronaves, bem como da área de estacionamento. Todas as ações foram conduzidas utilizando equipamentos de última geração que possibilitaram a total esterilização, inclusive dos itens eletrônicos sensíveis, garantindo a segurança da tripulação e das equipes envolvidas no transporte.

Do anteriormente exposto, conclui-se que a DQBRN do EB atua em diversas áreas operacionais e científicas, com o objetivo de prevenir ou minimizar consequências de sinistros envolvendo agentes biológicos e, desta forma, contribuir para o esforço nacional nas atividades de defesa externa e da sociedade.

FONTE: Agência Verde-Oliva/CCOMSEx

118
Deixe um comentário

avatar
11 Comment threads
107 Thread replies
2 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
28 Comment authors
Alex pradoWilliam DuarteTadeu MendesDr. MundicoJunior Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Bille
Visitante
Bille

Buenas.

A Venezuela tem alguma coisa que ameace o Brasil nesse nível?

Camargoer
Visitante

Caro Bilie. O colapso de governos, como o que ocorreu na Líbia após a morte de Kadafi geralmente vem acompanhada de crises de saúde pública como colera e tifo. No caso da Venezuela, há o risco real de surtos de febre amarela urbana. Por outro lado, a capacidade de defesa ou ataque com arma biológica demanda pessoal especializado e uma rede de pesquisa envolvendo universidades porque os custos de manter laboratórios com níveis altos de segurança biológica e caro e complexo. Também seria necessário uma capacidade industrial para a produção de armas biológica. Acho que somente Canadá, EUA e Brasil… Read more »

tomcat4.0
Visitante
tomcat4.0

Camargoer, lembrar que, coincidência ou não, a volta do sarampo e de campanhas de vacinação(depois de n casos e mortes) se deu após a entrada dos venezuelanos pela fronteira. Imaginemos a situação lá na Venezuela.

Renato B.
Visitante
Renato B.

O inimigo mais perigoso nesse ponto é o interno, a burrice. Graças a estupidez dos anti-vacina a cobertura vacinal brasileira está diminuindo.

E olha que nosso programa de vacinação é referência mundial, somos um modelo desde anos 70. Poucos países no mundo tem um sistema de vacinação gratuito tão amplo, que atende uma população tão grande e é gratuito para o usuário.

tomcat4.0
Visitante
tomcat4.0

Infelizmente tenho q concordar contigo Renato sobre a burrice.

Camargoer
Visitante

Olá Renato. Eu não chamaria de inimigo interno, mas de risco interno. Por exemplo, a febre amarela e endêmica do interior de SP para o norte o que inclui MT, MS, GO, MG… etc. Ainda assim, tem gente que viaja para lá sem vacinacao. Tem os incríveis (que nI a recitamos que existam) dos pais que não vacinam as crianças por medo de ser uma intervenção autoritária sobre a liberdade dos pais de decidir… Juro, em uma reunião de condomínio que discutimos a questão da vacina de febre amarela, isso no fim da reunião quando todo mundo está tomando café… Read more »

Sagaz
Visitante
Sagaz

Isso é a evolução, no caso a ignorância separa os que irão viver dos que irão morrer. E soma ainda o uso de intorpecentes, anabolizantes, DSTs, etc… A evolução aprimorando a sociedade, separando os fracos (intelectualmente inclusive) dos fortes

Camargoer
Visitante

Caro Sagaz. Acho que você levantou um tema bem legal. A chave da evolução é a “seleção natural”. Ela ocorre de modo aleatória sem qualquer propósito ou planejamento por meio da eliminação dos genes. A vacinação é um evento tecnológico (seleção artificial) com um claro objetivo (prevenção da doença) mas sem selecionar os genes (as vacinas não mudam o código genético). Por outro lado, a extinção do virus (como foi a varíola) pode ser sob o ponto de vista dele, um evento de seleção natural, pois para o virus, o desenvovimento tecnológico do ser humano é um evento aleatório. Apenas… Read more »

Camargoer
Visitante

Olá Sagaz. Eu acho interessante o fato da seleção natural não eliminar aqueles que “negativam” perguntas. Uma pena.

William Duarte
Visitante
William Duarte

Se a seleção natural eliminasse quem já votou pelo menos 2 vezes em candidato corrupto, o Brasil seria uma enorme floresta ocupada somente por algumas poucas tribos de índios que ainda nunca fizeram contatos que este povo que foi exterminado.

Fabio Araujo
Visitante
Fabio Araujo

Mas essa estupidez dos anti-vacina é uma praga mundial que se aproveita das redes sociais para espalhar as mentiras, mas se de um lado tem campanhas disseminando mentiras do outros os governos, instituições e ONG’s ( sérias ) também fazem um bom trabalho combatendo essas mentiras e divulgando a verdade usando as mesmas redes sociais e como você mesmo postou essa estupidez vem diminuindo.

Antoniokings
Visitante
Antoniokings

Essa onda anti-vacina tem ganhado corpo nos EUA e no Brasil.
Talvez (ou muito provavelmente) na esteira do aumento do fundamentalismo religioso nos dois países.

Camargoer
Visitante

Caro Antônio. O problema ocorre entre muitos que não são fundamentalistas religiosos, mas adeptos de alguma teoria da conspiração que sugere que as vacinas são anti naturais porque são obtidas em laboratórios. As vezes as pessoas anticientificas são fundamentalistas, outras não. Acho que não existe relação de causa efeito.

Bosco
Visitante
Bosco

Que o digam os veganos politicamente corretos ateus.

Camargoer
Visitante

Olá Bosco. Acho que o mesmo erro de achar que as ideias anticientificas tem origem no fundamentalismo religioso seria achar que elas tem origem nos grupos veganos, ambientalistas ou LGTB. Não há qualquer relação de cause e efeito entre optar por não comer carne (assim como tem gente que não bebe refrigerante ou álcool) e acreditar que vacinas causam doenças ao invés de preveni-las. Acho importante avisar essa confusão que cria um falsa imagem das pessoas religiosa ou qualquer outra escolha de vida.

Defensor da liberdade
Visitante
Defensor da liberdade

O movimento antivax deveria ser tratado como organização criminosa, eles não são pessoas de caráter, se fossem iriam para às academias questionar de forma científica a efetividade e a segurança das vacinas. O modus operandi dessa gente é nas redes sociais, quase sempre divulgando produtos milagrosos que supostamente reduzem a “toxicidade” das vacinas, ou seja, são 171, estão de olho no dinheiro das pessoas.

Bosco
Visitante
Bosco

Toinho,
A ideologia de gênero ganhou corpo no mundo todo por conta do aumento do progressismo e ninguém morreu.
Engole o choro!

Camargoer
Visitante

Caro Bosco. Eu não sei se a confusão é proposital ou acidental, mas é um diálogo de surdos. Há uma neurocientísta que atuava na UFRJ (agora ela está no EUA…) que foi a primeira a mostrar a relação entre o número de neurônios no cortex e inteligência de uma espécie, saindo da discussão equivocada sobre tamanho e peso. Em uma entrevista, alguém perguntou se há diferença entre o cérebro do homem e da mulher. Ela explicou que 90% dos homens têm atração por mulheres e 90% das mulheres tem atração por homens. Se os cérebros fosse iguais isso seria 50%/50%.… Read more »

Bosco
Visitante
Bosco

Camargoer,
Acho que novamente você se equivoca acerca do que seja “Ideologia de Gênero”. Não tem nada a ver com “atração” sexual.
Há casos até de transgêneros que em tendo nascido com pipiu o retirou, virou mulher e… lésbica.

Camargoer
Visitante

Olá Bosco. Excluindo a questão da sexualidade, que reside na relação de uma pessoa com outra, e que isso que diz respeito somente a essas pessoas, então sobra a relação de uma pessoa consigo mesma (o que seria ainda mais particular do que a relação entre duas pessoas). Sendo que não cabe a niinguem, nem a sociedade nem ao Estado interferir na relação entre duas pessoas adultas, essa interferência seria muito inapropriada sobre a relação que uma pessoa tem consigo mesmo. Talvez esse seja o mais fundamental dos direitos naturais de um indivíduo.

Bosco
Visitante
Bosco

Camargoer, Sim, desde que tal comportamento não seja estimulado pelo Estado. Por isso que inicialmente eu disse que “ninguém morreu”. Se bem que muitos devem ter morrido por depressão, suicídio, na mesa cirúrgica, por overdose, empaturrando de hormônios ou estrangulados pelos sutiãs. Acho um equívoco e uma patologia que deve ser tratado no seu nascedouro, durante a primeira infância, e não ser estimulado pela cultura progressista que vê o corpo como um monte de carne apodrecível, e só. Talvez uma orientação de pais preocupados poderia reverter milhares de casos que nos deparamos assombrados com o que um ser humano é… Read more »

Camargoer
Visitante

Carol Fábio. Estamos as vésperas do carnaval e não há nenhuma campanha por sexo seguro e contra a prostituição infantil. Faça um teste e ouça a voz do Brasil. E como se carnaval e DST não existissem. dST e HIV mas também sífilis, gonorréia, etc.

Tadeu Mendes
Visitante
Tadeu Mendes

Camargoer, DST, HIV, Sífilis, e outras doenças contagiosas são muito menos perigosas do que o corona vírus, o qual continuará por muito tempo a infectar e a matar sêres humanos. Alguns cientistas fizeram uma estimativa de que o número de fatalidades vai passar dos cinquenta milhões. O carnaval deveria sêr cancelado ou postergado, até que se tenha uma melhor ide sôbre a letalidade dêsses novo vírus. A Organização Mundial da Saúde (ONU) já está sendo acusada de estar sendo pressionada pelo govêrno chinês a não acionar o alarme da pandemia. O Brasil precisa estar muito atento. Os Kits de detecção… Read more »

Bosco
Visitante
Bosco

“Estamos as vésperas do carnaval e não há nenhuma campanha por sexo seguro e contra a prostituição infantil.”
Houve sim, mas vocês, de esquerda, fizeram pouco caso e a rejeitaram. Lembra da Ministra Damares e sua proposta de abstinência sexual?
Ah! Mas não conta né. Pra vocês o que conta é o prazer desenfreado. Ministra boa é que manda a garota de 16 anos sair com 20 camisinhas dentro da bolsa.
Entendi!!!

Bosco
Visitante
Bosco

comentário bloqueado pelo anti-spam

Bosco
Visitante
Bosco

Camargoer,
Vou tentar de novo. rsss
Houve sim campanha a respeito do carnaval e não só para ele, mas para a vida toda. A Ministra Damares um dia desses falou sobre a abstinência sexual mas vocês a gozaram, hedonistas que são.
Se a ministra tivesse sugerido uma adolescente de 16 anos sair pra “brincar” o carnaval com 20 camisinhas na bolsa vocês teriam ido ao delírio. rsrss
Tá vendo! O governo fez sim campanha contra a gravidez e DST no carnaval. Você que não viu.
*Ou não quis ver!!!

Camargoer
Visitante

Olá Bosco. Acho que são vários problemas que estão correlacionados. Todos muito sérios. O primeiro problema são as DST. Não existe idade, classe social, ou qualquer coisa. HIV se transmite por sexo não seguro. Sífilis também.. HPV resulta em câncer nas mulheres não vacinadas. Essa informação tem que ser repetida repetida repetida. Um dos grupos de risco de HIV são os homens com mais de 60 porque eles dizem não se importar em morrer, por isso fazem sexo sem proteção, o que aumenta a disseminação do vírus. Outro problema do HIV e o desenvolvimento de doenças oportunistas como tuberculose, o… Read more »

Rafael Oliveira
Visitante
Rafael Oliveira

Renato B.,
No Brasil, talvez cause mais impacto a falta de vacinas na rede pública do que algumas pessoas serem anti-vacinas por convicção ou por completo desleixo na criação dos filhos.
Tenho um bebê e se não pagasse por vacinas na rede privada, meu filho não teria tomado vacinas contra meningite e a pentavalente, por exemplo.
E nem estou entrando no mérito de que algumas vacinas não estão disponíveis na rede pública (como meningite B).

Renato B.
Visitante
Renato B.

Sim, a redução da cobertura é um problema sério. Ainda mais num país que já havia aprendido a fazer e distribuir suas vacinas. De fato, um país que já TEVE uma excelente cobertura vacinal.

Camargoer
Visitante

Olá Rafael. Você tem razão sobre os problemas com a distribuição de vacinas, principalmente nas grandes cidades. Por motivos difíceis de entender, o ministério da Saúde vem adiando a licitação do novas vacinas.

MARCELO MARONI SARAIVA
Visitante
MARCELO MARONI SARAIVA

Leia um livro de Carl Sagan chamado “O Mundo Assombrado pelos Demônios”. Nesta obra ele aborda este paradoxo: avanço da ciência nunca antes visto, evolução das comunicações e informações e a persistência destas bizarrices de Idade Média em nossos tempos.

Camargoer
Visitante

Olá Marcelo. Bem lembrado. Os livros de Dawkins também discutem essa questão do negacionismo científico.

Angelo Chaves
Visitante
Angelo Chaves

Anti-vacina, terra plana, e outras bobagens propagadas pela internet…

Bosco
Visitante
Bosco

Angelo,
Adiciona a essas sandices propagadas pela internet (e pela grande mídia) a ideologia de gênero, o desarmamento da população, a ideia que bandidos são vítimas da sociedade, a criminalização da ação policial, a legalização das drogas, o aborto em qualquer idade fetal, que pum de vaca causa o aquecimento global… e por aí vai.
*”Anti-vacina” pra mim é novidade.

Camargoer
Visitante

Olá Bosco. Infelizmente, há sim muitos adultos que defendem uma atitude antivacina. É comum quando mães e pais estão conversando sobre crianças pequenas alguém dizer que não vacinou a criança com medo dela ficar doente ou dizer que a criança desenvolveu gripe após a vacina. Agora, eu não vou criticar outro adulto que goste de fazer sexo de modo diferente daquele que eu gosto (ou que não goste de sexo de maneira alguma). O policial que segue o protocolo legal é um servidor público que merece respeito e admiração (aliás como todos os servidores públicos dedicados e com conduta profissional).… Read more »

Bosco
Visitante
Bosco

Camargoer, Eu citei a “ideologia de gênero”, que não tem nada a ver com “orientação sexual”. Um homem pode ser homem se achar homem se vestir como homem e ter sua preferência sexual voltada para o mesmo sexo. Assim com uma mulher que se sabe mulher ter sua orientação sexual voltada para outra mulher. Normal. Anormal é alguém que nasceu com um pênis achar que deve extirpá-lo (ou embuti-lo, se preferir) e colocar silicone no peito e ainda ter apoio da “sociedade” para fazê-lo. – “A política de guerra ás drogas é um fracasso”. Aí você acha que legalizá-la vai… Read more »

Camargoer
Visitante

Olá Bosco. Concordo com você que orientação ou preferência sexual é uma coisa e gênero é outra coisa (cromossomos XX e XY). Essas duas coisas precisam ser respeitadas. Eu não posso dizer para uma adolescente que ela deve evitar o sexo e se guardar para o casamento. Parece-me mais correto conversar com ela e contar minha experiência e dizer o que fiz que foi bom e o que fiz que causou tristeza quando tinha a idade dela (ou dele). Acho que não cabe nem a mim nem ao Estado dizer o que cada um irá fazer com sua vida sexual.… Read more »

Camargoer
Visitante

Olá Tom O surto de sarampo está relacionado a um índice de imunização menor que ,95%. O vírus do sarampo circula no Brasil há décadas. De tempos em tempos pipocam aqui e ali casos porque tem gente que insiste em evitar a vacinação. Há o risco real da polio retornar. Outro problema sério são as mortes por tétano.

Rafael Oliveira
Visitante
Rafael Oliveira

Infelizmente, muitos casos não são culpas dos pais, pois a primeira dose da vacina contra o sarampo só é dada aos seis meses. Antes disso, os bebês estão expostos. Basta ter algum adulto infectado por perto.

Renato B.
Visitante
Renato B.

Existe uma relação entre risco x benefício da aplicação da vacina. No caso de certas doses se espera a criança estar mais madura justamente para equilibrar o risco.

É justamente por essa situação dos bebês que eu discordo do argumento do Sagaz sobre darwinismo. Existe a imunidade coletiva e a redução da imunização aumenta o risco para bebês e outros que eventualmente não possam se vacinar (como eventuais alérgicos). Não tem jeito, imunização é uma ação coletiva e nesse caso o direito coletivo suplanta o individual.

Camargoer
Visitante

Csra Rafael, se os pais e os outros adultos estivessem imunizados, a criança não seria contaminada.

Rafael Oliveira
Visitante
Rafael Oliveira

Sim. Meu ponto são os outros adultos. Muitos condenam os pais do bebê doente, sem se atentar que as vacinas são dadas ao longo do tempo e pode ocorrer a contaminação antes da 1ª dose. Ou seja, sem culpa dos pais do bebê. Somente culpa dos pais e, em alguns casos, dos próprios adultos infectados. Outrossim, na nossa época não havia distribuição de vacina para meningite, por exemplo. Então muitos de nós carregamos o vírus de forma assintomática e acabamos sendo vetores em potencial de bebês ainda não imunizados. Nesse caso, a rigor, não é culpa de ninguém ou é… Read more »

Camargoer
Visitante

Caro Rafael. A taxa de imunização necessária para evitar a transmissão do virus é 95%. Nos grupos com essa taxa de imunização, a probabilidade daqueles que fazem parte dos 5% não-imunizados serem contaminados é próxima de zero (seria zero apenas se 100% das pessoas estivessem imunizadas). Portanto, em um grupo no qual a taxa de imunização dos adultos e crianças estivesse acima de 95% praticamente eliminaria o risco de um recem-nascido contrair a doença (que pode ser fatal em bebês). A vacinação é gratuíta e recomendada (não é obrigatória como ocorreu no Rio de Janeiro durante a “guera da vacina”… Read more »

Antoniokings
Visitante
Antoniokings

A morte por sarampo foi no RJ e não tem nada a ver com venezuelanos, mas com a incompetência conjunta e potencializada dos Governos Municipal, Estadual e Federal.
Lembrando que cabe aos Governos, além das campanhas de vacinação, conscientizar a população dos perigos da onda desses ‘anti-vacinas’.

Renato B.
Visitante
Renato B.

Há outro fator que explica tanto os terraplanistas quanto os anti-vacinas: O conhecimento mínimo de ciência. As pessoas não entendem mais ciência como um processo, mas acham que ela deve funcionar como uma fábrica de argumentos que podem escolher de acordo com sua conveniência.

O ensino de ciências falhou feio nesse ponto e muitos pesquisadores se deixaram seduzir pela falácia da autoridade se concentrar mais em mostrar resultados de pesquisas do que ensinar a forma como aqueles resultados foram obtidos. O caminho mais fácil cobrou seu preço.

Antoniokings
Visitante
Antoniokings

Renato B.

E esses que desconhecem a ciência tornam-se presas fáceis do youtubers da esquina que tem sempre uma explicação ‘científica’ para cada questão levantada.

Camargoer
Visitante

Olá Antônio, para todo problema complexo existe uma solução simples e errada.

Antoniokings
Visitante
Antoniokings

Camargoer

(2)

Bosco
Visitante
Bosco

O Toinho tá na bronca com o Youtube. rsrsss Depois que o monopólio do discurso e da versão foi desafiado pelos youtubers conservadores a esquerda está perplexa pela ousadia. Seria trágico se não fosse só cômico mesmo. rsrss O Mito tem um ministro da Ciência e Tecnologia astronauta mas o que conta pro Toinho é a Terra plana do Professor Olavo. rssss Toinho, não fica muito preocupado com a Terra plana, com os “antivacinas”, com os que não acreditam no “aquecimento global” e com os que veem Jesus num pé de goiaba. Fosse você me preocuparia mais com os que… Read more »

Tadeu Mendes
Visitante
Tadeu Mendes

Bosco,

Você acertou 100% no seu comentário.

Você foi brilhante ao descrevêr com precisão as mazelas que infestaram a sociedade, e não somente a brasileira não.

Bosco
Visitante
Bosco

Qual é a explicação científica que você dá quando um sujeito diz que você é homem porque seus pais te ensinaram a ser homem , porque senão você seria mulher?
E qual a explicação que os gênios da ciência dão quando dizem que pum de vaca faz o planeta aquecer e derrete geleiras lá no Ártico?

Camargoer
Visitante

Olá Bosco. Ninguém crítica uma vaca que faz pum. Nem mesmo alguém que faça pum na igreja ou no elevador. O que sabemos e que CO2 e um gás que provoca efeito estufa, e que sua concentração na atmosfera acima de um determinado nível irá impedir a dissipação da energia recebida pelo sol, aumentando a temperatura do planeta e provocando efeitos climáticos violentos devido a essa disponibilidade de energia. O que e possível e contar quantos barris de petróleo são queimados por dia e calcular quanto CO2 foi liberado, quantos metros cúbicos de madeira sai queimados e calcular o CO2… Read more »

Camargoer
Visitante

Olá Renato. Discordo. As pessoas que não sabem vir Cia tem noção de sua importância e tem sido muito fácil explicar para essas pessoas, velhas ou crianças, qual ideia científica está nas coisas que ocorrerem no dia a dia. Quem nega a ciência tem uma compreensão ampla das coisas. Alguém que nega a vacina irá usar um raciocínio lógico (e errado) para justificar sua decisão que vai contra o senso comum. A mesma coisa sobre evolução. Já ensinei muita gente que o homem não vem do macaco e a pessoa sorri e diz “entendi”

Tadeu Mendes
Visitante
Tadeu Mendes

Renato,

A cidadania em geral, tem pouco ou nenhum interêsse pela Ciências. Não sabem como funciona o método científico, não está disposta a aprender. Acham que a ciência é coisa de nerds.

Olha o resultado: milhões de zombies com o intelecto atrofiado.

Camargoer
Visitante

Olá Tadeu. Discordo. A maioria das pessoas com baixa conhecimento científico têm compreensão da importância da ciência e que praticamente tudo (remédios, comunicação, bem estar) existe por causa da ciência, mesmo sem entender como isso aconteceu (eles respeitam muito os cientistas). Por outro lado, a ignorância científica ocorre em quem tem um nível educacional médio ou alto, inclusive usam de explicações pseudocientíficas para justificar suas ações anticientíficas. É um contrassenso, mas é verdade.

Renato B.
Visitante
Renato B.

Discordo, como já dito por uma pesquisadora brasileira crianças nascem cientistas, a curiosidade é algo natural para elas. Mas as escolas, as instituições e a religião com seus tabus mitiga essa curiosidade. Um pesquisador é basicamente um curioso sistemático e se for emocionalmente bem resolvido vai ter uma clara noção dos limites de sua capacidade.

Repito o problema é que ciência é ensinada como dogma e não como método.

Rafael Oliveira
Visitante
Rafael Oliveira

Gengis Khan discorda de você, Camargoer rsrsrs.

Camargoer
Visitante

Olá Rafael. GK foi um gênico eugenista. Matou os outros homens concorrrentes e esplahou os genes dele.

Rafael Oliveira
Visitante
Rafael Oliveira

Verdade, ele ainda fez isso.

Kommander
Visitante
Kommander

Cara, a Venezuela não ameaça ninguém, os caras não tem nem comida, quem dirá armas. Nossos verdadeiros inimigos são as grandes potências.

Fabio Araujo
Visitante
Fabio Araujo

Eu não teria tanta certeza, uma coisas que as ditaduras costumam fazer ( seja de esquerda ou de direita ) é investir nas forças armadas e de segurança para se manter no poder e quando percebem que estão ameaçados de perder o poder, por conta do povo acordando da tirania, procuram inimigos externos para distrair o povo. E a Venezuela esta nessa fase de procurar inimigos externos que é bem perigosa, e quanto as forças armadas deles são bem equipadas e nesses treinamentos podemos ver militares experientes e os milicianos que não passam de bucha de canhão e são inexperientes… Read more »

Camargoer
Visitante

Fabio. Guerra biológica e química se faz contra o inimigo externo. Nenhum ditador vai espalhar um vírus que poderá contaminar a si ao seu grupo. Violência doméstica se faz com bala de fuzil. Mais barato e permite melhor controle.

Diego
Visitante
Diego

Não é só distribuir venezuelanos ou pessoas d outra nação que imigra no Brasil. Tem que verificar doenças. Fica mais barato que vacinar geral, ter leitos e tratamentos disponíveis.

Camargoer
Visitante

Caro Diego. Vírus e bactéria não tem passaporte. Além das pessoas, animais silvestres cruzam fronteiras, insetos cruzam fronteiras, animais, carne, plantas são contrabandeados, pessoas cruzam a fronteira seca de modo legal e ilegal, navios despejam resíduos de modo ilegal. E impossível montar barreiras sanitárias 100% eficazes. O melhor modo continua sendo a vacinação.

Ozawa
Visitante
Ozawa

Conhecido bordão diz que a resistência de uma corrente é seu elo mais fraco. Nessa ordem de raciocínio, e sem prejuízo das louváveis atividades mencionadas na esfera militar, nosso maior inimigo biológico está dentro, e não fora, das nossas fronteiras. Como exemplos da citada “falta de cuidado com o manejo ambiental”, a um: as atuais autoridades públicas nacionais à frente dessa área, com seus atos e palavras terraplanistas que contrariam a ciência, a consciência, e a jurisprudência. E a dois: a atual contaminação da maior rede mundial de abastecimento de água da 2a. maior cidade brasileira pelo aparelhamento partidário de… Read more »

Señor batata
Visitante
Señor batata

É bem legal ver o exercito mostrando habilidades que geralmente são esquecidas pela população geral. Como q história tem nós ensinado, a vdd é q mais dia menos dia surge uma pandemia l, a questão é estar preparado ou não. Já q o tópico sobre doenças está em alta valeria algumas matérias sobre o risco de epidemias afetarem o Brasil. Tem tanto risco internos (uso de antibióticos no agronegócio, expansão da fronteira agrícola, consumo de fauna silvestre na Amazônia…), como riscos externos (vizinhos caindo em caos, viagens mais rápidas, descongelamento do permafrost). Uma série de materiais sobre o tema seria… Read more »

Camargoer
Visitante

Caro SrB o caso dos antibióticos e muito sério. Há 30 anos não se descobre uma molécula nova. Muitas pessoas já tem bactérias resistentes aos antibióticos mais fortes.

Ozawa
Visitante
Ozawa

FALÊNCIA DE FABRICANTES ANUNCIA CRISE NO SETOR DOS ANTIBIÓTICOS Até startups começam a quebrar, com risco de sufocar o surgimento de novos remédios 2.jan.2020 às 16h38 Andrew Jacobs NOVA YORK | THE NEW YORK TIMES Num momento em que os micróbios estão ficando mais resistentes aos antibióticos comuns, muitas empresas que estão desenvolvendo versões novas dos medicamentos estão perdendo dinheiro e fechando suas portas. Isso compromete gravemente os esforços para conter o avanço de bactérias letais, resistentes a antibióticos. Startups fabricantes de antibióticos, como a Achaogen e a Aradigm, faliram nos últimos meses; gigantes farmacêuticos como Novartis e Allergan abandonaram… Read more »

tomcat4.0
Visitante
tomcat4.0

É, tem que segurar firme em Deus mesmo que o futuro só Ele sabe o que aguarda.

Señor batata
Visitante
Señor batata

Ozawa a questão no desenvolvimento de novas drogas (seja antibióticos seja qualquer outra), é no mínimo controversa. Pois envolve cifras astronômicas em um mundo de planilhas de excel, basta ver a discussão no reino unido e canadá sobre os custos dos sistemas de saúde. A situação é feia como bem apresentado pelo artigo exposto pelo senhor e parece q não vai melhorar tão cedo.
Tchau e abs.

Camargoer
Visitante

Caro SrB. O desenvolvimento de novos medicamentos é caro e demorado. Além disso, os laboratórios gastam quantidades astronômicas em marketing e uma política de preços altos para garantir os lucros. É preciso um sistema de pósgraduação nas áreas de química, engenharia de materiais e saúde (medicina, veterinaria, biologia, odontologia) que forme redes integradas de pesquisa. É preciso manter financiamento público para que as patentes não sejam exclusivas dos grandes laboratórios e por fim,é necessário manter um sistema de laboratórios privados produzindo medicamentos cujas patentes expiraram (genéricos) e laboratórios públicos que possam atuar nos casos de quebra de patentes. A legislação… Read more »

Señor batata
Visitante
Señor batata

Camargoer é sempre um prazer conversar com senhor. De todo modo seguindo o tema, quem define os preços cobrados é o mercado, no caso quanto as pessoas estão dispostas a pagar, se o valor cobre os custos e permite lucro o produto é oferecido. Como apontado na matéria muitas vezes o preço é alto pelo custa ser pulverizado por poucos usuários. Com relação a rede de pós graduação eu admito q gostaria de que exista tal iniciativa, a questão q eu vejo é se temos caixa para o fazê-lo. Hoje todos os níveis educacionais estão precisando de recursos, e vejo… Read more »

Camargoer
Visitante

Olá Sr.B. Esse e um tema importante para ser discutido..Seria razoável uma sociedade civilizada negar apoio a uma pessoa doente porque ela não teria dinheiro para pagar o preço de mercado? Poderíamos propor duas questões éticas de difícil resposta. 1 o programa de vacinação e universal (todas as pessoas no Brasil tem direito as vacinas gratuitas distribuídas pelo governo) mesmo aquelas que teriam condição de pagar, mesmo que o custo dessas vacinas para o grupo rico e ridiculamente baixo em relação ao custo total de vacinas. Por outro lado, o coquetel anti HIV e muito caro e atende apenas um… Read more »

Señor batata
Visitante
Señor batata

Camargoer partilho de suas dúvidas éticas em relação a atitude de q a sociedade deve tomar em relação aos casos apresentados pelo senhor. Entretanto eu vejo a questão de maneira mais prática no momento. O cobertor é curto e alguém infelizmente terá se ficar de fora, e sim eu assim como o senhor e todos os bons brasileiros concordo que teríamos mais recursos para questões tão importantes se fosse feito melhor uso do dinheiro público, contudo o fato posto é que o SUS e sua cobertura universal é fadado ao fracasso, olhe q no mesmo sistema temos pessoas q por… Read more »

Camargoer
Visitante

Olá Sr.B. discordo da afirmação que o SUS e um modelo que irá fracassar. Tenho a impressão que e uma afirmação muito forte que demanda avaliação empírica. O primeiro ponto e que o SUS tem base preventiva, como os agentes de saúde da família que acompanham os doentes crônicos, nos centros de atendimento psicossocial, campanhas de vacinação, etc. Depois vem os serviços de emergência e atendimento ambulatorial, e no topo as cirurgias de especialidades, como por exemplo transplantes. O Brasil tem o segundo maior número de transplantes no mundo, todos via SUS. Os EUA o maior sistema que mistura público… Read more »

Señor batata
Visitante
Señor batata

Camargoer minha afirmação sobre o futuro do SUS foi realmente dura, mas ela se baseia no fato de que criamos um modelo de sistema de saúde que se propõe a cobrir td. Hoje no SUS temos atendido o aposentado com asma no pronto socorro até o “tratamento” de stress por homeopatia. Mesmo em cirurgias temos hoje cobertura para mudança de sexo, por exemplo. Note q eu não desejo que as pessoas sejam jogadas na guia para que morram sem atrapalhar o trânsito, contudo não vejo pq em um sistema com recursos finitos não eleger prioridades. Outra ponto q poderia ser… Read more »

Camargoer
Visitante

Caro Sr.B. Acho que quanto mais debatermos o SUS melhor ele se tornará. A ideia principal do SUS é a prevenção. Portanto o SUS está integrado também à ampliação do serviço de saneamento básico (onde já ocorre o primeiro choque com algumas pessoas interessadas em oferecer serviço de saneamento privado) e com a educação básica (a escola também ensina sobre prevenção). Mas esses duas expressões do SUS são de responsabilidade de outros órgãos. O ministério da Saúde e as secretarias estaduais e municipais são responsáveis pela oferta dos serviços de saúde. 1) na base, são as USF (unidades da saúde… Read more »

Señor batata
Visitante
Señor batata

Camargoer em que pese q o ideal é um sistema que previna doenças ou as trate no início é melhor. Eu jamais negaria isso. O q eu trato é q no escopo do SUS a situação atual exige o recursos atuais e futuros (Brasil vai continuar quebrado por um bom tempo) sejam geridos de maneira q se obtenha maior retorno. Isso inclusive trata de direcionar mais recursos para saúde básica, tirando recursos de áreas onde se tem menor número de pessoas atendidas. No q se refere ao tamanho exclusivo do SUS, hoje e num futuro de médio prazo ele vai… Read more »

Camargoer
Visitante

Olá Sr.B. O tema é complexo e envolve interesses contraditórios. O Posto Ypiranga (PY) é um desafio de contorno psicodélico. A necessidade de ampliação dos recursos para o atendimento básico do SUS não implica a redução dos recursos do atendimento avançado (nem o contrário), mas com certeza implica a redução de outros gastos públicos (esse é o debate fundamental em torno do orçamento público). Acho impossível decidir quem terá a saúde amparada pelo Estado e quem será ignorado. Acho que essa é uma pergunta que não faz sentido para a sociedade brasileira. A saúde depende de três gastos. 1) custeio… Read more »

Camargoer
Visitante

Olá Sr.B. Recentemente, um grupo brasileiro começou a estudar um sistema de prata-tunstênio que também é bem legal. Nanopartículas de ouro também são bastante usadas mas não tem efeito bactericida ou fungicida. Um grupo de SJC está estudando sistemas bimetálicos. É bem legal. O pessoal da odontologia tem usando nanopartículas de prata e também de fosfatos para combater cáries.

Señor batata
Visitante
Señor batata

Camargoer realmente super-bacterias são uma dor de cabeça q se torna cada dia mais comum. E infelizmente o agronegócio vai precisar rever algumas práticas por esse problema. A farra dos antibióticos tb precisa ser combatida pelos médicos, ainda hoje existem médicos q receitam antibióticos sem necessidade. Da parte viral é complicada tb. Mal conseguimos lidar com as doenças já conhecidas e estamos empenhados como civilização em adquirir novas doenças. A maneira como estamos mudando o ambiente é o pesadelo de um epidemiologista, temos tantas frentes para surgir um novo/já extinto vírus q é quase certo q novas pandemia virão nós… Read more »

Camargoer
Visitante

Olá SrB. Concordo com o problema do uso indiscriminado de antibióticos é um problema que é agravado pelo uso ilegal e não-monitorado de antibióticos. Não vai ter nanopartícula de prata que resolve isso. O problema de novos virus está relacionado com a degradação do ambiente e das áreas silvestres nas quais esses virus estão confinados há séculos. É importante lembrar que não existem virus novos que surgem por causa de condições de higiene ou alimentação, que são condições de disseminação e contágio. Por outro lado, a nossa especie conseguiu extinguir o vírus da varíola e está quase conseguindo extinguir o… Read more »

Señor batata
Visitante
Señor batata

Camargoer nanopartícula de prata? Não sabia q se tinha uso delas em antibióticos eu já tinha lido a algum tempo atrás sobre seu uso para a barreira hematoencefálica. O senhor poderia explicar melhor por favor?
Desde já agradeço.

Camargoer
Visitante

Olá SrB. A prata é um agente bactericida e fungicida bastante forte. As nanopartículas de prata podem ser dispersas em água e também podem ter a superfície modificada por meio de tiós (moléculas quem tenham em uma extremidade o gripo S-H, enxofre e hidrigênio). Isso permite incorporar essas nanopartículas em diversos materiais, como nylon, borracha, hidrogéis, pastas de dente, combina-la com antibióticos. Elas geralmente são preparadas entre 5 e 50 nanômetros, o que permite modular a reatividade já que diferentes bactérias e fungos têm diferentes sensibilidades. A prata atua por dois mecanismos. No primeiro ela se liga a proteínas que… Read more »

Señor batata
Visitante
Señor batata

Muito obrigado pela explicação completa. Agradeço mesmo.

Camargoer
Visitante

Olá Sr.B. Nanopartículas de prata tem muita coisa legal. Se tiver curiosidade, existem bons artigos em português publicados na revista da sociedade brasileira de qyinica. Procure em “química Nova”.

Tadeu Mendes
Visitante
Tadeu Mendes

Camargoer,

A ameaça existencial da raça humana é viral, e não bacteriana.

Señor batata
Visitante
Señor batata

E ai Tadeu prazer reencontrar o senhor. Interessante seu ponto. Por qual razão o senhor entende q vírus representam maior risco de extinção para com a humanidade? Digo isso pq tecnicamente falando não vejo hoje nem vírus nem bactérias com potencial de destruir a humanidade, afinal se a taxa de letalidade for muito alta os hospedeiros iriam morrer antes de propagar a doença. É claro q com isso não digo q não são uma dor de cabeça, a gripe espanhola “só” tinha 10% de letalidade e olha como ceifou vidas. E tb olhando nosso histórico sabemos q epidemias bacterianas podem… Read more »

Tadeu Mendes
Visitante
Tadeu Mendes

Senor Batata, Tudo bem? As enfermidades infecto-contagiosas de origme bacteriana, podem, em sua maioria, serem tratadas com antibioticos. O problema do virus, e’ que em uma pandemia (como a que esta’ surgindo neste momento), podem se alastrar durante meses. Essa amplificacao viral e’ praticamente exponencial. Nao havendo vacinas disponiveis (as quais demoram em geral, mais de um ano para serem produzidas), a taxa de contagio e a letalidade dos virus, pode representar uma perigo existencial para a humanidade. Possivelmemnte nao eliminaria toda populacao, mas mataria o suficiente, para destruir nao somente os seres humanos, mas como tambem e economica dos… Read more »

Señor batata
Visitante
Señor batata

Entendo seu ponto Tadeu. Entretanto com surgimento de novas bactérias multi-resistentes o senhor não cree q se possa reescalar o nível perigo de agentes bacterianos. Inclusive qual a opinião do senhor com relação a maneira q o mundo tem usado antibióticos?
Tchau e abs.

Renato B.
Visitante
Renato B.

Era exatamente o que eu ia comentar, a resistência aos antibióticos está aumentando.

Señor batata
Visitante
Señor batata

E aí Renato te susa? só para pontuar, todo ano morrem 33 mil pessoas na Europa por infecções causadas por super-bacterias. E a tendência é surgirem cada ano mais cepas resistentes. O mundo podia endereçar mais atenção para esse problema que já está se formando.
Tchau e saudações.

Camargoer
Visitante

Olá Tadeu. Eu as vezes acho que a ameaça é antes de tudo nuclear. Depois acho que a ameaça é ambiental. Outras vezes acho que a ameaça está no modelo econômico que pode levar a colapso mundial devido à desigualdade social. Ás vezes acho que é possível o retorno de doenças bacterianas como tuberculose, ou pandemias virais. Ou tudo junto.

Tadeu Mendes
Visitante
Tadeu Mendes

Camargoer,

Claro que existem outras ameacas apocalipticas, mas eu queria dizer em termos de biologia, os virus tem um potencial catastrofico gigantesco.

Agnelo
Visitante
Agnelo

O Brasil está na ponta com nossas OM DQBRN.
São extremamente capacitados com pessoal e material.
Excelente trabalho publicado.
Vale lembrar, q os nossos meios de detecção abrangem não só QBRN da esfera militar, mas também civil, lembrando da tragédia do Césio aqui.
Sds

Renato B.
Visitante
Renato B.

O Césio é um bom exemplo do estrago que uma gestão de rejeitos ruim pode provocar. Só me pergunto: temos forças do tipo em tamanho mínimo necessário para um país desse tamanho?

Camargoer
Visitante

Renato. Considerando os ataques em NY, Atlanta, Olklahoma, Madri, paris, Tóquio… E todos os outros, ninguém tem uma estrutura 100%. Se for um ataque planejado, fica muito difícil pois a ideia e fazer sem ser descoberto.

Foxtrot
Visitante
Foxtrot

Imagino o EB dotado de um caminhão 8×8 com uma grande carroceria laboratório.
Esse 4×4 serviu de aprendizado, deveriam expandir os conhecimentos, só que agora com tecnologia nacional ou nacionalizada.
Outra coisa que precisamos para ontem é uma instituição de bio segurança e controle de doenças aos moldes do CDC norte americano.
Essa instituição nacional teria participação das FAA,s, ministério da saúde, defesa, ciência e tecnologia , faculdades nacionais e toda instituição nacional que lida com riscos biológicos.

Camargoer
Visitante

Olá Colegas. Parabéns pelo excelente debate sobre o problema da redução da cobertura de vacinação no Brasil e o risco real que isso significa para nossa sociedade. SARS e H1N1 são problemas potências devpandemia mas estamos convivendo comum aumento do risco de epidemias no Brasil.

cwb
Visitante
cwb

pergunta para vcs refletirem:
os anti vacina foram vacinados quando criança ou não?
(favor não negativar uma pergunta..)

Camargoer
Visitante

Olá CWB. Não sei. Se foram vão dizer que não pediram nem autorizaram. Acho que a pergunta mais intrigante seria se elas deixaram os anestesistas aplicarem a anestesia durante o parto… Ou se eles, os anti vacinas, deixaram os anestesistas aplicarem uma anestesia quando fizeram uma vasectomia… Ou se o anti-vacina também briga com os pais e mães diabéticos quando aplicam insulina (só pode negativar que ler meu comentário, mesmo que seja cafe-com-leite xiniqueiro livre).

Tadeu Mendes
Visitante
Tadeu Mendes

Camargoer,

Os anti-vacinas aqui nos EUA usam a desculpa paranóicas, de que as vacinas são uma imposição da nova ordem mundial , com fins de reduzir a população global.

Camargoer
Visitante

Olá Tadeu. Pois é. No fim do Sec.XIX, a cidade do Rio de Janeiro era toda tomada pelo febre amarela. Pelo que sei, era comum que os navios evitassem o porto do Rio, preferindo fazer escala em outras cidades. No início do Sec XX, o governo decidiu erradicar a febre amarela e a varíola do Rio de Janeiro. O governo ordenou a demolição dos milhares de cortiços para a aberturavde amplas avenidas e instalação de um sistema de saneamento básico. A república foi proclamada por um golpe de estado que exilou o imperador. Esse evento não teve participação popular e… Read more »

Renato B.
Visitante
Renato B.

A revolta da vacina, um exemplo classico de como pesquisar tecnologias sem estudar o comportamento humano pode resolver um e criar outro.

cwb
Visitante
cwb

obrigado pela resposta!
também penso do mesmo modo e ainda da para acrescentar que esse pessoal não deve viajar, pois certos lugares tem que tomar aquela para febre amarela.
abraço a todos!

Renato B.
Visitante
Renato B.

Controle de deslocamento é uma exigência essencial para conter epidemias. Por isso existe vigilância sanitária em portos, aeroportos e fronteiras.

Tadeu Mendes
Visitante
Tadeu Mendes

Cwb,

O sarampo havia sido erradicado aqui nos EUA. A doença voltou a se manifestar em crianças de famílias imigrantes da América Latina.

Os pais não foram vacinados em seus países de origem porque lá não haviam recursos, e aqui porquê temiam que os filhos estavam sendo envenenados pêlos americanos.

Camargoer
Visitante

Olá Tadeu. Um conservador irá dizer que a culpa é dos imigrantes ilegais. Eu já acho que uma política de repressão aos imigrantes ilegais leva á esse tipo de problema. O imigrante ilegal com medo de ser deportado nunca buscará apoio do Estado. Contudo, qualquer ação do Estado de tentar criar um vinculo de confiança com a população ilegal para dar acesso á saúde, educação e justiça será atacado pelos conservadores como leniente ao crime e que estará gastando recursos dos contribuintes com ilegais.

tomcat4.0
Visitante
tomcat4.0

A questão fica pior quando lembramos que varias bactérias estão se tornando imunes a antibióticos o que já começou a levar empresas farmacêuticas a falência e que em umas 20 décadas pra frente pode passar a ser motivo de óbito de mais de 10 milhões de pessoas por ano .

Allan Lemos
Visitante
Allan Lemos

Acho que o EB deveria era pesquisar e construir(em segredo) armas biológicas.Ficar só na defesa não adianta.

Señor batata
Visitante
Señor batata

Allan mesmo q o Brasil tivesse esse projeto, ainda seria necessário desenvolver meios de dispersar tal arma em território inimigo (q exigiriam um montante tão alto quanto). Isso ignorando todos os outros problemas q uma arma dessa traz consigo (tanto de ordem prática como de ordem ética).
Existem alternativas com melhor custo/benefício por assim dizer.
Tchau e saudações.

Allan Lemos
Visitante
Allan Lemos

A história já mostrou que países sérios devem estar dispostos a mandar a ética para o espaço em prol do interesse nacional.O que eu quero dizer é que as FA brasileiras deveriam sim se preocupar em desenvolver esse tipo de armamento para dar ao Brasil capacidade de revidar na mesma moeda caso essas armas sejam usadas contra nós.O mesmo serve para armas nucleares.

Señor batata
Visitante
Señor batata

Allan problemas éticos viram problemas de ordem prática, afinal vivendo em uma democracia se a população sente que o governo age de maneira anti-ética, ela pode derrubar seus líderes. Com relação a capacidade de desenvolver e deter armas de destruição em massa, vale o dizer q é caro e leva tempo. E sabemos q dinheiro está e estará em falta no Brasil. Com relação a capacidade de levar essas armas em território inimigo, o Bosco já havia comentado anteriormente sobre o tema com relação a artefatos nucleares, se ele quiser ele pode explicar com muito mais propriedade do que eu… Read more »

Renato B.
Visitante
Renato B.

O Irã entrou nessa e Israel bombardeia as instalações deles na Síria e os EUA explodem um general, sem contar as sanções. Não acho que eles vão ficar quietinhos e sorridentes se buscarmos construir uma.

A economia já vai mal sem virarmos outro pária internacional.

Tadeu Mendes
Visitante
Tadeu Mendes

Existe alguma explicação científica de o porquê meus comentários aparecem aqui durante algumas horas e depois desaparecem ? Ou o porquê outros comentários que escrêvo , nunca são públicados?

Por favor avisem que não irão postar meus comentários, para que eu não pêrca meu tempo .

Junior
Visitante
Junior
Dr. Mundico
Visitante
Dr. Mundico

Apenas lembrando que no auge da crise humanitária venezuelana há uns 2 ou 3 anos atrás, houve surto de sarampo e, se não me engano, de rubéola em refugiados venezuelanos, notadamente crianças.
Juntamente com casos isolados de febre amarela e doenças infecciosas gastro-intestinais (diarréias e desidratação), o governo estadual foi obrigado a decretar emergência sanitária e estabelecer rotina de vacinação em massa.
Isso apenas num espaço de pouco mais de um mês….

Alex prado
Visitante

O nosso exército está sempre se atualizando com o máximo de empenho. Mesmo com poucos recursos vetados pela turma ” paz & amor” do senado. Tomara que nunca seja preciso acionar essa unidade.