Home Academia Sistema Astros: UFSM firma parceria com o Exército Brasileiro

Sistema Astros: UFSM firma parceria com o Exército Brasileiro

6012
85
Míssil de cruzeiro AV-TM 300 sendo lançado pelo ASTROS 2020

A Universidade Federal de Santa Maria (UFSM) firmou novo convênio com o Departamento de Ciência e Tecnologia (DCT) do Exército Brasileiro (EB), para o desenvolvimento do projeto “Sistema Integrado de Simulação ASTROS – Grupo de Mísseis e Foguetes (SIS-ASTROS GMF)”, que ocorrerá nos próximos 4 anos.

A parceria tem por finalidade o intercâmbio de recursos técnicos e humanos, buscando desenvolver ações de extensão, ensino e pesquisa, envolvendo interesses mútuos nas áreas de tecnologia da informação e comunicações (TIC), inovação tecnológica, segurança e capacitação de recursos humanos.

Para a UFSM e para a região de Santa Maria significa o reconhecimento e fortalecimento do setor de defesa e TIC, em especial nas áreas de computação e simulação. Os benefícios diretos são a melhoria da qualificação na formação de pessoal na UFSM e a inserção de profissionais especializados para alavancar a indústria de software na região.

O projeto visa o treinamento baseado em simulação para o sistema de artilharia ASTROS, para atender as demandas de ensino do Centro de Instrução de Artilharia de Mísseis e Foguetes, do Comando de Artilharia do Exército, sediado no Forte Santa Bárbara, em Formosa/Goiás.

O ASTROS é um sistema de lançadores múltiplos de foguetes, produzido pela empresa brasileira AVIBRAS, de São José dos Campos. Opera com foguetes, foguetes guiados e míssil tático de cruzeiro, e envolve altos custos em treinamentos que usam o sistema real. O projeto SIS-ASTROS GMF deverá gerar novas tecnologias, capazes de melhorar a eficiência da instrução, reduzir o impacto ambiental e o custo do treinamento no Centro de Instrução, permitindo que aulas e instruções ocorram usando apenas computadores, evitando disparos de munições.

A equipe do projeto é composta de sete professores doutores (quatro do Departamento de Computação Aplicada do CT/UFSM, dois do Departamento de Eletrônica e Computação do CT/UFSM e um do Instituto de Informática da UFRGS) e trinta alunos de graduação, pós-graduação e profissionais especializados.

FONTE: UFSM – Universidade Federal de Santa Maria

Subscribe
Notify of
guest
85 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
jorge domingos
jorge domingos
1 mês atrás

boa notícia ! alguém pode me dizer se o falcão ainda está em análise ou já foi descartado.

Foxtrot
Foxtrot
Reply to  jorge domingos
1 mês atrás

Boa noite caro Jorge. A última notícia que li era que o EB agora em 2020 estaria escolhendo o VANT para busca e esclarecimento de alvos para as baterias Astros. Nada mais natural será a adoção do Falcão para esse fim, e se não me engano já havia informações do EB na época de início do programa Astros 2020 que adotaria essa aeronave. Só espero que o EB não cometa a mesma burrice da FAB, que após investir muita grana e tempo de P&D em programas como SNC, DPA-Vant SISNAV etc ( que são utilizados no Falcão e muito provavelmente… Read more »

Mauricio R.
Reply to  Foxtrot
1 mês atrás

Se o EB necessita de um VANT para procurar alvos para o Astros II, poderia investir em um “irmão maior” do “Hórus FT-100” da FT Sistemas, ou então no Caçador derivado do “Heron I” e nacionalizado aqui pela Avionics Services.
Fora tudo aquilo que já existe no mercado internacional.
Não precisa paparicar quem apesar de muito mimo, não soube fazer.
Temos mais que aproveitar pois não há Embraer aqui, a HARPIA Sistemas S.A. foi-se sem deixar saudades, pra atrapalhar!!!!

Mauricio R.
Reply to  jorge domingos
1 mês atrás

Espero que esteja na mesma vala do MAR-1.

Fábio
Fábio
1 mês atrás

Gostei 👌🏻

Salim
Salim
1 mês atrás

Ótima iniciativa, embora nada substitua a operação plena com munição real e treinamento exercício campo. Se náo vira video game e como todos sabem, mundo real e bem diferente.

Guacamole
Guacamole
1 mês atrás

2 dias atrás saiu uma notícia de um novo míssil que tinha sido desenhado e pronto para os Estados Unidos e eu comentei ” enquanto isso, com o Avtm-Matador…”
Esse é o tipo de Caldas boca que eu gosto. Bom ver que o programa não morreu.

m. wolf
m. wolf
1 mês atrás

mas segundo o sinistro da educação universidade federal só tem balburdia e maconha. to sem entender rs

Gabriel
Gabriel
Reply to  m. wolf
1 mês atrás

Já que você declara que “não conseguiu” entender, talvez o Ministro da Educação tenha acertado, pelo menos parcialmente, na afirmação.

Você é um dos que entra para a estatística de acerto dele.

Acredito não ser o caso da maioria dos alunos/instituições de ensino federais.

m. wolf
m. wolf
Reply to  Gabriel
1 mês atrás

ah vc acredita? ve-se que nunca pisou numa universidade. o mundo real é diferente do mundo do seu whatsaap

Francisco Lúcio Sátiro Maia Pinheiro
Francisco Lúcio Sátiro Maia Pinheiro
Reply to  m. wolf
1 mês atrás

É exatamente o contrário do que você diz. O carro-chefe da esquizofrenia ideológica de esquerda dentro das universidades é a área de Humanas, mas isso não é exclusividade dela.
Parece que você é quem tenta negar uma.realidade autoevidente não apenas nas universidades, mas também nas escolas de ensino médio. Conheço essa realidade de perto. Conheço jovens que são perseguidos, desrespeitados e humilhados apenas por não serem zumbis ou votos úteis para o projeto de enriquecimento pessoal de canalhas esquerdistas.
Você está tentando negar uma realidade do Brasil inteiro.

jose luiz esposito
jose luiz esposito
Reply to  Gabriel
1 mês atrás

Humanas em Federais é para Maconheiros , Arruaceiros e Delinquentes mesmo !

ted
ted
Reply to  jose luiz esposito
1 mês atrás

tais certo veio! mas pega menos peçado

jose luiz esposito
jose luiz esposito
Reply to  Gabriel
1 mês atrás

Wolf o Lobinho não entende nada , estudou com o Método Paulo Freire , este o Sinistro Coveiro da Educação , o Urubulino da Educação ! !

Camargoer
Camargoer
Reply to  m. wolf
1 mês atrás

Caro Wolf. O ministro “cebolinha” é apenas um fanfarrão. É muito mais interessante sintetizar drogas sintéticas do que plantar maconha. Aliás, fico intrigado com o bom humor dele. Gostaria de vê-lo um dia em um restaurante para apreciar o seu bom apetite.

Luciano
Luciano
Reply to  Camargoer
1 mês atrás

kkkkkkkkkkk…excelente, Camargoer!

Camargoer
Camargoer
Reply to  Luciano
1 mês atrás

Olá Luciano. Acho que agora entendi porque os restaurantes das universidades são tão grandes. É muita gente com fome.

ted
ted
Reply to  Camargoer
1 mês atrás

meu Deus! quanta irreverencia.

Defensor da liberdade
Defensor da liberdade
Reply to  Camargoer
1 mês atrás

Pois é, é menos trabalhoso sintetizar drogas nos laboratórios. Ainda acho que o Brasil perde muita grana não liberando a maconha, visto que até no tratamento do câncer já se mostrou eficaz. Maconha aqui neste solo abençoado se desenvolve melhor até que feijão. Poderíamos estar fabricando até fibras para tecidos com a erva.

francisco Farias
francisco Farias
Reply to  Defensor da liberdade
1 mês atrás

A maconha não só traz benefícios. O consumo torna o indivíduo dependente e ocioso. Há estudo que indicam uma perda de neurônios entre os fumantes viciados. Alem do mais ela é uma porta de entrada para as outras,
Acontece que os que defendem a liberação só mostra o lado bom.

Camargoer
Camargoer
Reply to  Defensor da liberdade
1 mês atrás

Olá Defensor. Você tem razão sobre a questão das fibras. Até o início do Sec.XX, as cordas eram fabricadas com fibras da cânhamo. O THC atua sobre o sistema nervoso de praticamente todos os animais. É fato que a maconha abre o apetite e tem sido usada para induzir a alimentação de pacientes com câncer. O THC atua como um neurotransmissor e serve para aliviar enxaquecas e outras cefaleias. Estudos com cobaias (ratinhos) mostrou que o THC prejudica o desenvolvimento do cérebro de crianças e adolescentes mas é inofensivo no cérebro de cobaias adultas. Não há qualquer correlação entre o… Read more »

jose luiz esposito
jose luiz esposito
Reply to  Camargoer
1 mês atrás

O Cânhamo esta na indústria a muitos anos , para fabricação de Chapéus , Tecidos para Cortinas , Vestimentas etc , então os Maconheiros entram com a liberação do Vicio, adiante , entrar~]ao com a Liberação da |Cocaína e Morfina , por serem usados na Medicina etc . O Agressor da Liberdade é um humorista !

Rinaldo Nery
Rinaldo Nery
Reply to  Camargoer
1 mês atrás

Camargo, utilizar o THC como medicamento (o que concordo) é bem diferente de enrolar e fumar um baseado, que deixa o sujeito igual a um imbecil. Falo com propriedade, pois meu filho fumou (acho que não fuma mais, não tenho certeza). Meu irmão mais velho morreu de câncer de laringe aos 55 anos, resultado das dezenas de anos como usuário de drogas (TODAS as drogas).

jose luiz esposito
jose luiz esposito
Reply to  Defensor da liberdade
1 mês atrás

Canabis em Medicamentos , não é Agressor da Liberdade ??

jose luiz esposito
jose luiz esposito
Reply to  Defensor da liberdade
1 mês atrás

Defensor coisa fina , eles não querem a Maconha para Medicamentos ,para isto já esta liberada , querem-na para uso recreativo, querem queimar o fumo e a seguir outra coisa !

MMerlin
MMerlin
Reply to  Camargoer
1 mês atrás

Uma das declarações do Ministro realmente foi sugerir que alunos de química estariam produzindo drogas sintéticas nos laboratórios das universidades. A declaração foi baseada em uma investigação de um único caso em uma única universidade. Um dos poucos Ministros que não é técnico e merecedor da cadeira em que senta uma vez que a única experiência em gestão é no mercado financeiro. Concordo que é difícil encontrar gestores na área educacional não contaminados por uma visão ideológica partidária (independente do lado), que tenham uma visão prática e um plano de projeto já publicado para conseguir revolucionar o sistema atual. Sinceramente,… Read more »

Camargoer
Camargoer
Reply to  MMerlin
1 mês atrás

Caro MMerlin. O problema de usar laboratórios de pesquisa para produzir anfetaminas é a escala. Em um laboratório de pesquisa, os equipamentos são apropriados para sínteses de micro ou miligramas. Para a síntese de gramas ou quilogramas é necessário uma estação piloto, que ocuparia uma sala de no mínimo 2 m x 2 m, de uso dedicado. Em todas a universidades e institutos de pesquisa que conheço, as plantas piloto são usadas por diversos grupos. Portanto 1. se um aluno/técnico/professor for produzir drogas sintéticas em escala comercial (gramas ou quilogramas), terá que montar o seu laboratório de síntese no fundo… Read more »

Defensor da liberdade
Defensor da liberdade
Reply to  Camargoer
1 mês atrás

Ou faz tudo em um trailer no meio da caatinga como o Heisenberg kkkkkkkk

Camargoer
Camargoer
Reply to  Defensor da liberdade
1 mês atrás

Olá D.F. Uma opção seria alguma sombra, embaixo de uma árvore enorme, ali entre Ubatuba e Parati, com solidão e vista pro mar.

nonato
nonato
Reply to  Camargoer
1 mês atrás

A turma do Maduro prefere ministros da educação que incentivem pesquisas relacionadas à causa LGBT, congressos para estimular o ativismo racial radical, que incentiva o MST, comemorações de 100 anos da revolução russa.
Esse tipo de ministro, mesmo a maioria dos alunos do Brasil que não sabem português nem matemática, a turma do Maduro dá o maior valor…
Antigamente, as universidades federais eram centros de excelência.
Hoje muitos campi vivem sujos, pichados, viraram centros de doutrinação…
Hora de o presidente criar novas universidades públicas militares.
Sem comunismo…

Marcelo Andrade
Marcelo Andrade
Reply to  m. wolf
1 mês atrás

Assista ao documentário “Pátria Educadora” e você vai entender qual a missão do Ministro! para bom entendedor o recado já foi dado e começaram as ações!!

Camargoer
Camargoer
Reply to  Marcelo Andrade
1 mês atrás

Olá Marcelo. Vou assistir ao vídeo nesses dias de solidão, mas aproveito para recomendar o documentário “Pro dia nascer feliz”, que foi premiado no Festival de Gramado de 2006 em 3 categorias.

Carlos
Carlos
Reply to  Camargoer
1 mês atrás

Camagoer : – Seus Heróis morreram de Overdose ?
Rapaz você é um Sabe tudo Heim ?
Confronta a todos e a Tudo que as pessoas escrevem em seu Sabidão ?
Você é o Bichão mesmo Heim ?!!
**Dunning Kruger Detectado !**

Camargoer
Camargoer
Reply to  Carlos
1 mês atrás

Olá Carlos. Sou um entusiasta dos assuntos de defesa, mas tenho o hábito de ler e ver os temas que os colegas da trilogia costumam recomendar durante o debate. Aliás, interessante sua referência ao efeito Dunning-Kruger porque eu sempre discuto o artigo deles com os alunos de química no início do semestre.

fewoz
fewoz
Reply to  Camargoer
1 mês atrás

Camargoer, gosto muito dos seus comentários. Infelizmente às vezes me parece que você fica falando com uma parede, pois muita gente aqui comenta apenas com base em ideologia (triste reflexo do Brasil atual) e não com base na lógica e no debate inteligente, como você sempre faz.

Um abraço.

Camargoer
Camargoer
Reply to  fewoz
1 mês atrás

Olá Fewoz. Obrigado pelas palavras fraternas. Vamos em frente, torcendo para que alguma semente floresça quando a primavera voltar. Brava gente brasileira. Inteligência se mede pelo bom humor. Um abraço.

Vicente
Vicente
Reply to  Marcelo Andrade
1 mês atrás

Deve ser uma tristeza ser limitado. Pra quem nunca estudou nada, pra quem só lê blog, o “Brazil (no mundo) paralelo” deve ser realmente algo fantástico. E ainda acreditam que o tal weintraub tem “missão”. Deve ser algo divino, algo de promessa que agora se cumpre.

Silveira
Silveira
Reply to  m. wolf
1 mês atrás

Impressionante como uma boa notícia para o EB, para a Universidade e para o Brasil descamba para a vulgaridade política. Em toda árvore frutífera há uma fruta podre que deve ser descartada.

Flanker
Flanker
Reply to  Silveira
1 mês atrás

Exato…como gostam de bater boca e inflar sues egos enquanto ofendem uns aos outros….Falar do tópico? Não!! Pra que??

Camargoer
Camargoer
Reply to  Silveira
1 mês atrás

Olá Silveira. Há anos comento aqui das diversas colaborações entre as universidade públicas e as forças armadas. Comento que essa colaboração é ampla e franca e frutífera e que há muito muitas outras coisas a serem feitas (geralmente prejudicadas por insuficiência de verbas).

ted
ted
Reply to  Silveira
1 mês atrás

centros tecnologicos estrategicos devem estar em areas estrategicas. e não na fronteira com outros paises

Francisco Lúcio Sátiro Maia Pinheiro
Francisco Lúcio Sátiro Maia Pinheiro
Reply to  m. wolf
1 mês atrás

O ministro está certo. Universidades brasileiras, salvo honrosas exceções, são um verdadeiro chiqueiro ideológico, de onde pouquíssima coisa útil sai.
As teses são ridículas e puro enchimento de linguiça.
Não é uma parceria dessas que vai mudar a realidade. As faculdades estaduais então, calamidade total, principalmente do ponto de vista moral.

Camargoer
Camargoer

Caro Francisco. Faço um desafio. Coloque aqui o link de uma Tese de Doutorado de um programa de pós-graduação CAPES 7 que seja ridícula e uma Dissertação de Mestrado CAPES 5 que seja ridícula. Outra pergunta, qual a calamidade moral seletiva que ocorre nas universidades estaduais que não ocorre em instituições privadas de ensino superior?

Camargoer
Camargoer
Reply to  Camargoer
1 mês atrás

Olá Carlos. Vou contar uma história real. Há uns 15 anos, uma colega defendeu uma Tese na ESALQ sobre nutrientes do alface crespo. Essa cega foi contratada por um empresa que produz eucaliptos. Como o eucalipto leva 8 anos para crescer e um doutorado leva 4 anos, o estudante precisa usar uma planta que cresça rápido para fazer os experimentos, por isso o alface serve com o modelo. Depôs essa colega foi trabalhar na Embrapa de Manaus…. especializada em hortaliças, incluindo alface e tomate. O alface não cresce na região equatorial por isso ele precisa ser “importado” do sudeste, indo… Read more »

Rinaldo Nery
Rinaldo Nery
Reply to  Camargoer
1 mês atrás

Camargo, apesar de sua simpatia pela esquerda, gosto de você. Seus comentários são embasados, e você, mesmo ofendido, nunca descamba pra ofensa. Mas, creio que na UFBA, houve um mestrado sobre ¨atividades homossexuais em banheiros públicos¨. Confere, ou estou errado?

ted
ted

menos

jose luiz esposito
jose luiz esposito
Reply to  m. wolf
1 mês atrás

talvez nunca tenhas entrado em uma , na parte das Humanas , onde somente estudam aqueles alunos dos fundões de Salas de Aula , tipo FHC , não dão para nada e viram Sociólogos !

Allan Lemos
Allan Lemos
1 mês atrás

Eu pensei que essa versão do míssil que está sendo lançado na foto seria o do tipo ar-terra,parece um pouco diferente daquela versão na cor branca com a cabeça pontiaguda que é sempre mostrada nas maquetes.Ou será que haverão dois tipos da versão terra-terra?

Space Jockey
Space Jockey
Reply to  Allan Lemos
1 mês atrás

Um jornalista especializado disse recentemente que além de terem se aperfeiçoado as versões, a Avibras solta fotos de várias maquetes diferentes de propósito, visando causar confusão em potenciais concorrentes ou inimigos. Parece que o EB quer assim.

Mauricio R.
Reply to  Space Jockey
1 mês atrás

Estratégia do auto engano, com se a concorrência fosse tão inepta e incompetente qnto a própria.

ted
ted
Reply to  Mauricio R.
1 mês atrás

e ai inepto!

Camargoer
Camargoer
Reply to  Allan Lemos
1 mês atrás

Olá Allan. Vou dar um palpite baseado apenas no chute. O foguete disparado na foto está pintado de laranja. Geralmente, é a cor usada para ampliar a visibilidade do dispositivo. Lembro de mini-submarinos, jeeps, caminhões em obras, veículos remotos, capacetes de operários. Pode ser um veículo de teste de lançamento.

Space jockey
Space jockey
Reply to  Camargoer
1 mês atrás

Várias munições de teste são desta cor, ou ainda, quadriculados.

Camargoer
Camargoer
Reply to  Space jockey
1 mês atrás

Olá Space. Exato, imaginei algo nessa direção. Talvez algum colega possa confirmar essa hipótese.

willhorv
willhorv
1 mês atrás

Entendo como positivo, mas não eficiente como um todo. Se não adquirirmos elementos suficientes, o produto em si será inviável, descontinuado e o aprendizado se perderá. Temos nas mãos um produto que, se acabado e evoluído adequadamente, serão os nossos dentes standoff das FAAs…um elemento usado pelas 3 forças. Poucos tem isso. É assunto estratégico! Aí sim toma forma toda a simulação. Adestrar, treinar, testar, adquirir proficiência para testes reais. Colocar em prática tudo que se absorveu. Se economiza, é eficiente, e só agrega no operacional. O que se traduz em dissuação.

Foxtrot
Foxtrot
1 mês atrás

Se as FAAs nacionais se utilizassem mais desse conceito Triede (governo via MD, Faculdades e centros de P&D) e adiquirissem os produtos gerados por esse conceito a contento hoje não estaríamos importando tantas tecnologias que somos capazes de fazer aqui. Mas é um “sigilo” desnecessário em equipamentos que se encontra informações na internet, uma ansia enorme em se importar tudo e um desinteresse no que é nacional que só me deixa abismado. Em minha época de faculdade no curso de engenharia vi TCC,s que se bem empregados e incentivados gerariam Start UP,s de grande possibilidade. Mas hoje o bobo da… Read more »

filipe
filipe
1 mês atrás

Já deveriam desenvolver um sistema SAM para esse ASTROS 2020.. Um SAM de longo alcance.

Marcelo Andrade
Marcelo Andrade
Reply to  filipe
1 mês atrás

Há um estudo sobre isso, utilizar a plataforma do Astros. Não é inviável mas acho que teremos que nos assiciar á um grande player desse mercado. Talvez os irraelenses, suecos, etc.

Space jockey
Space jockey
Reply to  Marcelo Andrade
1 mês atrás

Vai acabar acontecendo, plataforma e radar nosso(Astros e M200) e míssil de fora, provável Iris T ou CAMM.

Carlos Campos
Carlos Campos
Reply to  filipe
1 mês atrás

Já existe nosso parceiro seria a MBDA mas por falta de verbas não foi adiante.

filipe
filipe
Reply to  Carlos Campos
1 mês atrás

Esse corona deva servir de lição para nações como o Brasil, nunca abdicar da produção local e interna de tudo, o sistemas de armas que o exercito brasileiro têm maior défice são as armas anti-aéreas ( apenas 36 Gepards A-1 da Alemanha, alguns Iglas russos e misseis suecos).

ted
ted
Reply to  filipe
1 mês atrás

fica a pergunta? a quem interessa o brasil não ter sistemas de defesa antiaerea. por favor Sr. gestor do dpto. de defesa aeroespacial brasileiro

Defensor da liberdade
Defensor da liberdade
Reply to  Carlos Campos
1 mês atrás

Desperdício de tempo e dinheiro, a América Latina já está bem servida de sistemas russos e ocidentais, seria só mais um entre tantos. O Brasil poderia ir de S-350, já que é uma plataforma derivada do KM-SAM, que já é um sistema consolidado. Ou vai de CAMM-ER já que o CAMM vai para às corvetas.

ted
ted
Reply to  filipe
1 mês atrás

algo complexo! similar ao s400. os americanos temem este sistema. ate colocam sanções contra paises que o adquirem

Foxtrot
Foxtrot
1 mês atrás

PS: Já passou da hora do EB enviar pilotos da Avex treinar no esquadrão Hórus da FAB (assim como a MB também).
Criando assim sua unidade de operação de VANT,s e doutrina de emprego da mesma.
Daí a importância da criação de um comando conjunto de inteligência para coordenar a aquisição, operação de VANT,s e outros meios no Brasil.

Diego
Diego
1 mês atrás

Tem que fazer mais parceria com nossas federais de engenharia, nelas os alunos tem que mostrar trabalho e os professores doutores são responsáveis por eles. É um lugar onde a meritocracia e o empenho funcionam e dão resultados, diferente de outras instituições públicas brasileiras.

Camargoer
Camargoer
Reply to  Diego
1 mês atrás

Ola Diego. Você tem razão sobre o empenho dos estudantes (principalmente os de mestrado e doutorado). Você mencionou parcerias com as engenharias, mas tem muitos outras áreas importantes que podem oferecer grandes avanços para as forças armadas. 1) Física e Química são óbvios mas também tem o pessoal da 2) ciência da computação e da estatística. 3) acho que agora ficou clara a importância da biologia, evolução e genética como conhecimento de defesa. 4) a área de saúde tem obviamente o pessoal da infectologia, mas também tem a odonto, medicina de emergência, biomedicina, etc. 5) psicologa, antropologia e sociologia são… Read more »

ted
ted
Reply to  Camargoer
1 mês atrás

fato real! somente com a sinergia os russos derrotarão os alemães

O Chato
O Chato
1 mês atrás

Ótima notícia! Uma coisa que frequentemente me revolta é ver órgãos públicos e militares firmando contratos milionários ou, até mesmo, bilionários com empresas estrangeiras para o fornecimento de serviços que poderiam ser facilmente executados por empresas nacionais e universidades. E destaco que, no caso de parcerias com universidades, os custos poderiam ser consideravelmente mais baixos ou, até mesmo, relativamente nulos, dado que, a depender do projeto (como os de mais baixa complexidade), o financiamento poderia ser realizado através de agências de fomento à pesquisa e a necessidade de insumos poderia ser total ou parcialmente suprida por recursos já disponíveis em… Read more »

Tomcat4,2
1 mês atrás

A plataforma Astros como um todo tem tudo para suportar nosso sistema de defesa anti aérea de média altura ,assim como um sistema de maior alcance se valendo de nossos radares (Saber 60 e o 200). Temos tudo pra chegar lá só falta o $$ (na verdade não falta $$ e sim classe política minimamente patriota) .

Obs. o turminha(não são todos é claro) q leva tudo pra politicagem tosca viu, não comentam a matéria ,não contribuem com nada útil e vomitam sua ideologia. Viva a democracia !

ted
ted
Reply to  Tomcat4,2
1 mês atrás

saber 200 defesa aerea de longo alcance. veio tu ta doido! analise a ficha tecnica do S300.

Welington S.
Welington S.
1 mês atrás

Ótima notícia!
Pra cima Brasil

Alfa BR
Alfa BR
1 mês atrás

Alguém quer discutir e aprender sobre algo que não seja política?

Biblioteca de publicações do Escritório de Projetos do Exército (EPEx), muitas delas sobre o sistema ASTROS.

http://www.epex.eb.mil.br/index.php/publicacoes

Carvalho
Carvalho
Reply to  Alfa BR
1 mês atrás

Muito bom Alfa !!!

Foxtrot
Foxtrot
Reply to  Alfa BR
1 mês atrás

Muito bom mesmo Alfa.
Pena que muito do que se lê nesses documentos oficiais não passam de um monte de falácia inútil, pois na prática vemos coisa muito mais muito diferente.
É uma pena mesmo, pois se aplicassem a contento tudo que se lê nesses documentos hoje teríamos um exército moderno e o mais importante, com equipamentos nacionais!

Tomcat4,2
Reply to  Alfa BR
1 mês atrás

Excelente Alfa, peguei altos PDF’s.

Rafael Gustavo de Oliveira
Rafael Gustavo de Oliveira
1 mês atrás

Alguem poderia me explicar a diferença da artilharia de brigada da artilharia divisionaria e onde a artilharia de foguetes/misseis se encaixa?

Desde já agradeço

jose luiz esposito
jose luiz esposito
1 mês atrás

Têm Bronca do Ministro porque vai Descontaminar as Universidades do Vírus do Coveiro da Educação, o fdp Paulo Freire !

Camargoer
Camargoer
Reply to  jose luiz esposito
1 mês atrás

Caro Colega Esposito. Acho que você confunde relação pessoal, com mérito científico com ideologia. Apenas aqueles que fazem parte do círculo de amizade pode dizer se uma pessoa tem ou não caráter. Sou incapaz de julgar o caráter do ministro no MEC e de Paulo Freire. O mérito científico é mensurado pela comunidade de várias formas (como número de doutores formados, número de publicações, número de citações e índice h. Existem outros). Por exemplo, Paulo Freire aparece no Google Acadêmico com 395 mil citações (Abraham Weintraub não aparece). Então procurei na plataforma Lattes e lá está registra 4 artigos (nenhum… Read more »

ted
ted
Reply to  Camargoer
1 mês atrás

salada de fruta não! por favor! tecnologia para a defesa do Brasil.

Camargoer
Camargoer
Reply to  ted
1 mês atrás

Olá Ted. Os dados que eu coloquei são apenas para contextualizar qual a importância de Paulo Freire e a falta dela de Weintraub. Uma coisa é uma coisa, outra coisa é outra coisa. Além disso, tentei mostrar ao Esposito que discordar é diferente de ofender.

Rinaldo Nery
Rinaldo Nery
Reply to  Camargoer
1 mês atrás

Camargo, isso não significa que Paulo Freire deva ser o ¨parâmetro¨ da educação brasileira. Um dogma da fé. É adotado em outro País?

Camargoer
Camargoer
Reply to  Rinaldo Nery
1 mês atrás

Caro Cel.Nery. Essa discussão sobre Paulo Freire está fora de contexto. O Brasil tinha uma população de 50 milhões na década de 50, sendo praticamente 50% de analfabetos, principalmente adultos no campo e nas periferias das grandes cidades. O modo de alfabetizar um adulto é muito diferente do usado em uma criança. Uma criança é alfabetizada usando a imaginação e a brincadeira, aproveitando o mundo de fantasia das crianças. O contexto da vida de um adulto analfabeto (geralmente pobre, por isso “a pedagogia do oprimido”) é duro e sofrido, mas é rico de experiência de vida e lembranças afetivas (de… Read more »

Rinaldo Nery
Rinaldo Nery
Reply to  Camargoer
1 mês atrás

Vou checar se é, realmente, ¨parâmetro da alfabetização adulta no mundo¨. Há controvérsias….

Camargoer
Camargoer
Reply to  Rinaldo Nery
1 mês atrás

Olá Cel.Nery Sempre tem controvérsia. O importante é contextualizar que o método que ele desenvolveu foi lá na década de 50 para alfabetizar adultos de um Brasil no qual 50% não sabia ler. A abordagem para alfabetizar um adulto geralmente pobre, como filhos e emprego precário, tem que ser diferente daquela que seria usada para alfabetizar uma criança ou adolescente. Primeiro tem que valorizar a pessoa. Ela tem que ficar feliz em ir na aula não apenas para aprender (porque um adulto pode ter vergonha que ainda não sabe ler) mas para ensinar também (mesmo que seja ensinar como essa… Read more »