Home Blindados Espanha autoriza primeiro lote de produção do VCR 8×8

Espanha autoriza primeiro lote de produção do VCR 8×8

2586
29

O Conselho de Ministros autorizou a adjudicação do contrato para o primeiro lote de produção do Vehículo de Combate sobre Ruedas 8×8 (veículo de combate com rodas 8×8 ou VCR) por um valor estimado de 2.083.275.262,81 euros.

O Veículo de Combate sobre Rodas Blindado pertence a uma família de veículos blindados de peso médio versáteis e adaptáveis, com recursos de proteção, poder de fogo e mobilidade que permitem sua rápida implantação em qualquer Zona de Operações. Os veículos incluirão seus respectivos componentes do sistema de missão, armas, nível de proteção, sensores, sistemas de comunicação e comando e controle, bem como seus equipamentos de apoio logístico.

O contrato inclui a fabricação de 348 veículos, que serão entregues progressivamente ao longo de dez anos, até o ano de 2030. Os veículos serão fabricados em diferentes configurações, o que lhes permitirá se adaptar a diferentes ambientes operacionais.

Esse programa permitirá a substituição de veículos que excederam amplamente sua vida útil e que oferecem menos proteção para suas tripulações, como os Blindados Medios sobre Ruedas (BMR) e os Veículos de Exploração de Caballeria (Cavalry Scout ou VEC), melhorando a capacidade de defesa autônoma.

 

Da mesma forma, a incorporação desses veículos permitirá progressos decisivos na convergência com os objetivos de defesa estabelecidos pela OTAN e recomendados pelo Parlamento Europeu, como parte de uma distribuição necessária de responsabilidades, esforços econômicos e recursos exigidos dos aliados, garantindo a sustentabilidade de uma região. ambiente de paz e segurança e ajudando a prevenir conflitos e conter ameaças emergentes ao projetar estabilidade, particularmente em áreas de interesse da Espanha.

Um aspecto muito relevante do programa 8×8 será o seu impacto no setor, pois sua implementação visa atingir ou exceder 70% do conteúdo produzido localmente, aumentando assim o princípio de soberania na aquisição.

O objetivo é manter uma base tecnológica e industrial avançada no campo de equipamentos de defesa, para o qual esse programa continuará os investimentos realizados nos programas “Leopard” e “Pizarro” e, assim, desenvolverá seu próprio produto.

Da mesma forma, o programa permitirá a evolução de equipamentos e sistemas já operando nas Forças Armadas, estabelecendo uma base industrial que continuará a apoiar futuras necessidades operacionais.

FONTE: Governo Espanhol

Subscribe
Notify of
guest
29 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Tomcat4,2
20 dias atrás

Parece ser bem parrudo mais sou mais o Guarani e o desenho de seu ,possível 8×8 e mais ainda no Centauro II que pode vir a ser adquirido no lugar de se projetar um Guarani 8×8. Até o Centauro I fabricado ,com modificações, localmente e tropicalizado nos requisitos do EB eu acharia já um salto ornamental.

Kommander
Kommander
Reply to  Tomcat4,2
20 dias atrás

Já fui fã do Guarani, hoje nem tanto. Mais desconfio do que confio no projeto.

Fabio Araujo
Fabio Araujo
Reply to  Tomcat4,2
20 dias atrás

O Centauro II desde que além da versão de transporte venha também a versão com canhão de 120mm.

Tomcat4,2
Reply to  Fabio Araujo
20 dias atrás

É exatamente o Centauro com canhão de 120 q o EB está visando pra substituir o Cascavel.

Fabio Araujo
Fabio Araujo
Reply to  Tomcat4,2
20 dias atrás

Seria muito bom para o EB e também para os fuzileiros no lugar dos SK-105!

Karl Bonfim
Karl Bonfim
Reply to  Tomcat4,2
20 dias atrás

Tomcat4,2“, Também sou mais o Guarani, mas é inegável as vantagens da tração 8X8 sobre a 6X6, o ideal seria uma versão do Guarani 8X8, ai sim, seria um dos melhores blindados do mundo.

 

Bardini
Bardini
Reply to  Karl Bonfim
20 dias atrás

Se o Guarani fosse 8×8, o EB não teria comprado todas as unidades que já comprou. Simples assim.

JOSE PICCOLLI NETO
Reply to  Tomcat4,2
20 dias atrás

Será que não ha nada errado no valor ou na quantidade de veículos a serem fabricados? Pois pelo escrito acima 2,08 bi de Euros por 348 unidades, cada uma custará a bagatela de 5,9 milhões de euros ou R$ 36 milhões cada um. Minha pergunta aos especialistas, não é muito $$$ por apenas um veículo de combate que não é considerado um “super carro” e que pode ser destruído por um simples míssel antitanque FGM-148 Javelin, que custa US$ 80 mil??? Não seria mais lógico comprar um Centauro II? E este veículo por informes da IVECO custaria em torno de… Read more »

Bardini
Bardini
Reply to  JOSE PICCOLLI NETO
19 dias atrás

Tá, mas o que tem no pacote todo???
Isso é o que importa e tu não sabe o que tem nele. Tem logística operativa, suporte por X anos, munições, torres, mísseis, treinamentos diversos, etc?
.
Dividir o valor total do pacote pelo número de equipamentos adquirido é uma conta ERRADA.
.
Essa viagem na maionese de que blindado tal pode ser facilmente destruído por míssil tal, então não vale o custo de ser adquirido…
.
Centauro II pode cumprir missão de transportar a Infantaria? O grupo de combate vai ser transportado onde, encima dele?

Hcosta
Hcosta
Reply to  Bardini
19 dias atrás

A versão Freccia transporta 8.

Bardini
Bardini
Reply to  Hcosta
19 dias atrás

Oras, não me diga!

JOSE PICCOLLI NETO
Reply to  Bardini
19 dias atrás

Prezado Bardini, Pelo visto em sua manifestação aos meus comentários, me parece que você é um especialista. Eu não tenho acesso aos contratos de compra e venda entre os fabricantes e governos, penso que estes dados sejam confidenciais. Mas talvez você tenha acesso, por este motivo eu e outros só nos restam fazer a conta da forma como eu fiz. E quanto a metáfora que usei do custo missel para atingir um veiculo tão caro, é apenas para mostrar, por exemplo, a filosofia do Irã em se equipar com centenas de lanchas de alta velocidade equipadas com mísseis de curto… Read more »

Jorge knoll
Reply to  Tomcat4,2
19 dias atrás

Gostaria de saber o comparativo entre um e outro(nosso guarani), pois provavelmente, o nosso deixe a desejar quanto a blindagem(segurança dos soldados e tripulantes- operadores), que entendo ser a parte fraca do Guarani.

Fabio Araujo
Fabio Araujo
20 dias atrás

Os europeus estão começando a reinvestir em defesa, mas ou faziam isso ou iam começar a ficar sem meios de defesa por conta do envelhecimento dos que estão em uso.

Hcosta
Hcosta
Reply to  Fabio Araujo
20 dias atrás

Desde quando não há investimentos na defesa?
Quantos exemplos pode dizer de haver risco de algum país ficar sem meios de defesa por causa de envelhecimento?
Na caso de Espanha têm Typhoon, A400, Leopard 2, Pizarro, Álvaro de Bazan, Juan Carlos, etc…
Sempre houve investimentos na defesa, o que acontece é uma maior relevância para notícias dos problemas.
Algum país no mundo pode ter todo o equipamento actualizado? Não, mas afirmar que não há investimentos ao longo do tempo na Europa parece-me um exagero.

Fabio Araujo
Fabio Araujo
Reply to  Hcosta
19 dias atrás

Os investimentos não pararam, mas diminuíram muito e isso esta refletindo agora.

Hcosta
Hcosta
Reply to  Fabio Araujo
19 dias atrás

E o que está a ser reflectido?
Terem os melhores equipamentos ao seu dispor como os Centauros, Leopard 2A6 e os Pizarros?

Kommander
Kommander
20 dias atrás

Parece que cada país hoje em dia quer produzir seus próprios AFVs. O bichão é bonito!

Bardini
Bardini
Reply to  Kommander
19 dias atrás

Isso aí é um Piranha V nacionalizado.

Fabio Araujo
Fabio Araujo
20 dias atrás

OFF – Russian latest armored personnel carrier catches fire during parade at Moscow’s Red Square https://defence-blog.com/news/army/russian-latest-armored-personnel-carrier-catches-fire-during-parade-at-moscows-red-square.html

Tomcat4,2
Reply to  Fabio Araujo
20 dias atrás

Fumaceia pra caramba mas após parar a fumaça acaba e tal, o sistema contra incêndio se mostrou eficiente pra chuchu. Bela máquina.

ADRIANO MADUREIRA
ADRIANO MADUREIRA
20 dias atrás

Ele é pequeno,quantos passageiros?

Bardini
Bardini
Reply to  ADRIANO MADUREIRA
19 dias atrás

Pequeno???

ADRIANO MADUREIRA
ADRIANO MADUREIRA
Reply to  Bardini
19 dias atrás

Talvez as fotos deem uma falsa impressão de menor tamanho…

Victor Filipe
Victor Filipe
19 dias atrás

O Guarani sempre pareceu muito alto pra mim, principalmente por ser apenas um 6×6. o bixinho tem cara de que capota facil.

Paulotd
Paulotd
Reply to  Victor Filipe
19 dias atrás

Guarani básico custa 3-4 milhões de reais, esse daí custa 2 milhoes de euros. Façam as contas. Prefiro Guarani

Paulotd
Paulotd
Reply to  Paulotd
19 dias atrás

Eab deveria investir mais nos kits de blindagem adicionais para o Guarani, tem poucos kits

Victor Filipe
Victor Filipe
Reply to  Paulotd
19 dias atrás

Conta de padaria em meio militar não da… são veiculos distintos com capacidades diferentes.

Luiz Floriano Alves
Reply to  Victor Filipe
19 dias atrás

Temos que projetar uma versão do Guiarani, sem tripulação.. Dione terrestre, mesmo. A tendencia é essa. Até a Turquia já está produzindo om carro dessa classe. Para certas missões, de alto risco será melhor não arriscar tripulantes. Sem tripulação a proteger tb fica mais fácil e barato projetar a arma.