Home Blindados Experimentação doutrinária da Viatura Blindada Iveco Lince K2

Experimentação doutrinária da Viatura Blindada Iveco Lince K2

6156
64

Atividade foi realizada no Campo de Instrução de Gericinó

Rio de Janeiro (RJ) – Adquirida para aperfeiçoar a capacidade do Comando Militar do Leste quando empregado em Operações de Garantia da Lei e da Ordem, a Viatura Blindada Iveco Lince K2 – Veículo Tático Multitarefa – integralizou, no dia 1 de julho, no Campo de Instrução de Gericinó (CIG), uma experimentação doutrinária em Operações de Reconhecimento, no âmbito do combate convencional.

O exercício, conduzido pelo 15º Regimento de Cavalaria Mecanizado (Escola), faz parte do escopo de experimentações que viabilizarão o uso adequado das dezesseis Viaturas Blindadas Lince – obtidas durante a Intervenção Federal na Segurança Pública no estado do Rio de Janeiro – aumentando o poder de fogo, a mobilidade e a proteção blindada.

Neste exercício foi simulado a busca por informações do inimigo, a realização do estudo de situação e a adoção de conduta de combate. Em uma das situações propostas os militares embarcados na Lince realizaram golpes de sonda para desengajar uma viatura Marruá que estava detida pelo fogo do inimigo. Nessa manobra tática, foram realizados disparos com as Metralhadoras FN “MAG” (Machine Automatic Gun) e “.50”, incorporadas às viaturas.

Durante o exercício, o Comandante da 9ª Brigada de Infantaria Motorizada, General de Brigada Marco Antônio Estevão Machado, destacou a importância da busca pelo aperfeiçoamento do uso da viatura Lince que possui um grande alcance de monitoramento e já está disponível para ser utilizada em futuras Operações.

A atividade foi acompanhada por militares de nações amigas e oficiais alunos da Escola de Aperfeiçoamento de Oficiais (EsAO).

FONTE: Comando Militar do Leste

Subscribe
Notify of
guest
64 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Tomcat4,2
1 mês atrás

Bacana demais. Show a foto que mostra doi LMV’s ,um Guarani com a Remax ,um Cascavel e um,ao que parece, M-60(me corrijam se estiver errado pois o mais lógico é que seja outro Cascavel ).

rdx
rdx
Reply to  Tomcat4,2
1 mês atrás

Parece ser um velho M41 que foi transformado em alvo.

Pedro Rocha
Pedro Rocha
Reply to  Tomcat4,2
1 mês atrás

Saudações mestre Tomcat4,2! Realmente é um M-60 justamente pela grade traseira do motor.

Heinz Guderian
Heinz Guderian
Reply to  Pedro Rocha
1 mês atrás

É um M-41

Flanker
Flanker
Reply to  Pedro Rocha
1 mês atrás

Não é um M-60, meu caro….é um M-41 usado como alvo….

Higor
Higor
Reply to  Flanker
1 mês atrás

É um M41 meu caro, conheço o campo de instrução do Gericinó, inclusive sirvo no 15 R C MEC, unidade que realizou o exercício. existem dois deles lá. Mas não, eles não são usados como alvo lá rs.

Flanker
Flanker
Reply to  Higor
1 mês atrás

Ok…..eu disse que era um M-41 e não um M-60 como o outro colega citou. Só me enganei quanto ao seu uso como alvo, visto que há outros em outros CI para essa finalidade. Obrigado pela informação!

Flanker
Flanker
Reply to  Pedro Rocha
1 mês atrás

Veja a roda motriz (dentada), que no M-41 fica na traseira….logo, o CC da foto está com a frente aparecendo e não a traseira…..então, é um M-41.
comment image

Tomcat4,2
Reply to  Tomcat4,2
1 mês atrás

Obrigado pelas respostas senhores ao menos posso dizer que “eu não tô maluco”! rs

Ricardo R
Ricardo R
1 mês atrás

O projeto do Marruá blindado já foi para o saco de vez?

Tomcat4,2
Reply to  Ricardo R
1 mês atrás

Se for o AM200 cabine dupla blindado com resistencia até calibre 7.62 ele é pra forças de segurança(tipo polícia e tal) mas nada impede seu uso pelas forças armadas.
comment image

Entusiasta Militar
Entusiasta Militar
Reply to  Tomcat4,2
1 mês atrás

Tomcat4,2 .. Seria interessante ter essa viatura na PE, ja que operaria na retaguarda …

Victor Silva
Victor Silva
Reply to  Tomcat4,2
1 mês atrás

A PRF comprou algumas unidades, não sei dizer se todos são blindados. As unidades em serviço RJ são blindadas. Outras unidades estão em serviço no Pará.

PRF_Carro_Blindado.jpg
Ricardo da Silva
Ricardo da Silva
1 mês atrás

Existe uma versão “civil” desse veículo ?

cbamaral
cbamaral
Reply to  Ricardo da Silva
1 mês atrás

Sim, deve custar uns 300 Mil ( chutometro)

rdx
rdx
Reply to  cbamaral
1 mês atrás

Não existe mas se existisse não custaria menos de 1 milhão

Lu Feliphe
Reply to  Ricardo da Silva
1 mês atrás

Existia o fiat Oltre, que é a versão civil dele, mas ele não chegou no mercado.

Last edited 1 mês atrás by Lu Feliphe
Talisson Goet
Talisson Goet
Reply to  Ricardo da Silva
1 mês atrás

A classe G da Mercedes tem uma versão militar. Ambas (civil e militar) custam um abdurdo. Se não me engano os italianos usam essa classe G militar.

Talisson Goet
Talisson Goet
Reply to  Talisson Goet
1 mês atrás

Desculpe se saí do foco da pergunta kkkk

Fred
Fred
1 mês atrás

É a perspectiva ou o Guarani é bem maior que o Cascavel?

Lu Feliphe
Reply to  Fred
1 mês atrás

De fato, o Guarani é um pouco maior que ele.

Last edited 1 mês atrás by Lu Feliphe
arcanjo
Reply to  Fred
1 mês atrás

Compare

eb guarani & cascavel.jpg
Fred
Fred
Reply to  arcanjo
1 mês atrás

Nossa! É grandão mesmo.

Além do fato de ser um veículo novo e por isso trazer vantagens óbvias (manutenção, logística), o que mais o Guarani trouxe de vantagem além do Urutu? Do ponto de vista tático? Tecnológico? O que o Guarani faz que o urutu não faz?

rdx
rdx
Reply to  Fred
1 mês atrás

Design modular e proteção blindada (proteção contra minas /IEDs e capacidade para receber externamente blindagem adicional)

rdx
rdx
Reply to  rdx
1 mês atrás

Digo, maior proteção blindada

Bardini
Bardini
Reply to  Fred
1 mês atrás

-Maior nível de proteção e capacidade de receber blindagem modular.
-Proteção contra IEDs
-Proteção contra ameaças QuímicaBiológicaNuclear.
-Sistema de Gerenciamento do Campo de Batalha
-Maior velocidade na água, em operações anfíbias
-Maior espaço interno, com emprego de assentos individuais
-Sistema antichamas superior
-Câmeras para o motorista e capacidade de operar a noite
-Cambio automático, direção e ar…
.
Deve ter mais coisa, que não lembro de cabeça

Bardini
Bardini
Reply to  Bardini
1 mês atrás
arcanjo
Reply to  Bardini
1 mês atrás
  • Maior capacidade de transposição de trincheiras: 1,30 m para o Guarani ante 1,03 m para o Urutu
Juarez
Juarez
Reply to  Bardini
1 mês atrás

Tem, tem muito mais:
Problemas de interface eletrônico quase insolúveis.
Corrosão precoce em diversos pontos do chassi
Mal dimensionamento da suspensão provocando desgaste precoce de seus componentes.
Sub dimensionamento do sistema de geração elétrica.
Estanqueidade quando na água.
Tem mais de 230 problemas e os ‘genios” deixaram construir 400 vtrs para descobrir isto.
Você Bardini também vai pagar esta conta.

Felipe Morais
Felipe Morais
Reply to  Juarez
1 mês atrás

Sempre apresentando problemas né senhor Juarez? Sempre falando que nada presta. Sempre indo contra tudo que se divulga. Faltou o mantra de sempre: “ter não é operar”. É um mantra verdadeiro e realístico. Mas se qualquer um depender do seu pessimismo pra fazer algo, não sai do lugar. Acompanho a trilogia há unas 06, 07 anos. E você acompanha desde muito antes disso. Nesse período, nunca vi você elogia, reconhecer nada. Nunca vi um comentário seu que não fosse criticando algo. Boa parte das vezes tem razão. Mas nada? Não reconhecer nada? Nada é o suficiente? Que bom que os… Read more »

Juarez
Juarez
Reply to  Felipe Morais
1 mês atrás

Desculpe, eu me esquecii, voce e Brasileiro padrão, gosta de se roubado, enganado, pagar caro por produtos que não vale.
Eu, ao contrário de você tenho do dos impostos Dinamsrquese que eu pago e ter que assistir bubalinanente produzirem 400 veículos com mais de DUZENTOS problas tecnicos, quando isto tudo poderia ter sido resolvido com um lote experimental pequeno levado ao extremo em testes e avaliações como fez e esta fazendo o USMC com o ACV.

Marcelo Andrade
Marcelo Andrade
Reply to  Juarez
1 mês atrás

Desculpe Juarez, mas o colega acima tem certa razão! Você aparece muito pouco, e quando aparece é só para apontar defeitos em tudo que é equipamento das nossas FFAA!!

Cristiano de Aquino Campos
Cristiano de Aquino Campos
Reply to  arcanjo
1 mês atrás

Lembrar que hoje, todos os veiculos militares agora são mais altos que a geração passada por causa das minas.
Esquecam veículos baixos e suicidio.

Peter nine nine
Peter nine nine
1 mês atrás

A integração dos iveco com os guarani e restantes armas blindadas… Possível de observar na penúltima imagem, parece indicar preparação doutrinária para operações de relevo em contexto internacional (África). Não significa que tal ocorra, mas claramente não caiu bem junto dos militares a sua suposta inaptidão para tais projecção,onde se destacava na altura a ausência de unidades suficientemente familiarizadas com a operação de blindados como o lince em contexto que não o de implementação da ordem em favelas. As manobras descritas, embora não directamente ligadas ao que me refiro, assemelham se às realizadas por unidades europeias antes da sua projecção… Read more »

Fabio Araujo
Fabio Araujo
1 mês atrás

É um belo veículo, qual o armamento que vai naquele suporte? Metralhadora .50 ou 7,62?

Bardini
Bardini
Reply to  Fabio Araujo
1 mês atrás

 Nessa manobra tática, foram realizados disparos com as Metralhadoras FN “MAG” (Machine Automatic Gun) e “.50”, incorporadas às viaturas.”

Peter nine nine
Peter nine nine
Reply to  Bardini
1 mês atrás

Portanto .50 e 7,62

Higor
Higor
Reply to  Fabio Araujo
1 mês atrás

A viatura possui suporte para Minimi, MG3 ( Mesma do Leopard ) e .50, porém, quando chegou aqui, tiveram que adaptar o suporte da Minimi para a MAG, fizeram algumas modificações no reparo.

Foxtrot
Foxtrot
1 mês atrás

Assisti o vídeo em outro lugar.
Meu deus, como o EB gosta de colocar mato em seus veículos, chega a ser ridículo.
Não sei se é doutrina ultrapassada, ou falta de experiência de combate mesmo.
Os veículos ainda estão com a camuflagem da Itália.
Será que irão repintar para os padrões nacional?

Ramon
Ramon
Reply to  Foxtrot
1 mês atrás

Por mim poderiam continuar com a camuflagem italiana, ou uma similar pois ao meu ver ela é mais eficiente que camuflagem do EB, pois na minha opinião na foto que está todos os veículos juntos o esquema de cores do lince se misturam melhor com o ambiente se comparados com os outros veículos.

Matheus
Matheus
Reply to  Foxtrot
1 mês atrás

Mãos de adolescente digitaram isso.

Foxtrot
Foxtrot
Reply to  Matheus
1 mês atrás

Se refere a sei post caro Matheus !

Talisson Goet
Talisson Goet
Reply to  Foxtrot
1 mês atrás

No canal R&U vi várias viaturas turcas e russas, dos russos que usam Tigr e LMV, com farois e parabrisas camuflados com barro. Há um video da brigada “Folgore” italiana usando a mesma técnica no Afeganistão.

Talisson Goet
Talisson Goet
Reply to  Talisson Goet
1 mês atrás

Inclusive nos cenários citados a técnica é menos necessária e eficiente que no nosso. Lembrando que existem 3 situações de camuflagem: simulação, mascaramento e dissimulação. São doutrinas antigas sim, mas só consegue ser ultrapassada por sistemas bem caros. E tendo ou não esses sistemas o soldado tem que saber fazer “a moda antiga”.

Luciano
Luciano
1 mês atrás

“Adquirida para aperfeiçoar a capacidade do Comando Militar do Leste quando empregado em Operações de Garantia da Lei e da Ordem”….Essa GLO provoca custos e desgastes ao EB! Já existe a Força Nacional de Segurança, logo, o EB deveria ser dispensado dessa responsabilidade!

rdx
rdx
Reply to  Luciano
1 mês atrás

Perfeito. O EB torrou milhões em operações inócuas. Não adianta aparecer aqui militar dizendo que fez e aconteceu no RJ. Brincaram de PM durante um ano e qual foi resultado? Perderam 5 militares, inclusive um Capitão e praticamente no apagar das luzes fuzilaram uma inocente família que foi confundida com bandidos. As facções do RJ continuam tão fortes quanto antes.Já sei, as facções não foram derrotadas na batalha do RJ porque as regras de engajamento eram desfavoráveis. Piada!

rdx
rdx
Reply to  rdx
1 mês atrás

Já estou cansado de contar a mesma história. O EB recebeu mais de 1 bilhão para investir nas polícias do Rio mas não resolveu necessidades básicas. A PMERJ não recebeu blindados e a PCERJ não recebeu fuzis. Qual é a explicação para isso? A PM teve que engolir cerca de 1600 fuzis de qualidade duvidosa. Aliás, é ético vender 1000 fuzis usados para outro órgão governamental? Enfim, tinha dinheiro para comprar os melhores blindados policiais e os melhores fuzis do mundo mas faltou vontade. Vontade mesmo só houve para desviar parte dos recursos para comprar os tais 16 LMV usados…com… Read more »

Arthur
Reply to  rdx
1 mês atrás

Até onde eu sei os Ia2 que a PMRJ recebeu durante a intervenção foram na sua maioria doados pelo EB.

GFC_RJ
GFC_RJ
Reply to  rdx
1 mês atrás

Gente boa,

Sem querer desvalidar teu argumento, até porque eu mesmo tenho minhas críticas aos recursos dispendidos e resultados alcançados dessa GLO, mas apenas para separar os fatos e não misturar as coisas.

O incidente desse fuzilamento ocorreu meses após o fim da GLO. O local desse incidente fica a não mais que um par de quilômetros da entrada da maior vila militar do Brasil. Foi justamente numa região comum de acesso para a Vila a partir da Av. Brasil. Portanto, o exército não “estava” ali, mas o exército “é” ali.

Abraços. 

Eduardo Oliveira
Eduardo Oliveira
Reply to  rdx
1 mês atrás

Para a situação que o EB vive no RJ esses LMV foram uma mão na roda. A vila militar ali é um problema sério, quem viveu ali na Vila sabe como é. Se as regras de engajamento na intervenção fossem iguais às que usamos no Haiti de 2004 a 2007 o Rio estaria pacificado nesse 1 ano ai. O GLO tem que ser pontual, quando realmente as forças de segurança não darem conta e a FN também não dar conta. A vai ter intervenção, então que seja pra resolver o problema.

Last edited 1 mês atrás by Eduardo Oliveira
Gustavo
Gustavo
Reply to  rdx
1 mês atrás

O sr mora no rio? Quem mora sabe e sente que os índices melhoraram consideravelmente.

Foxtrot
Foxtrot
Reply to  Luciano
1 mês atrás

Esse papo é para justificar uma compra apressada e sem motivo urgente caro Luciano.
Pois quando se cogitou comprar o LMV há início usaram a conversa fiada de combate a criminalidade no Rio e depois a operação de “paz” que o Brasil participaria no Oriente médio.
Agora estão com um “canhão” para matar uma mosca.
Poderiam muito bem ter esperado o término de desenvolvimento do Gladiador II ou Guará 4WS.
Os Russos adquiriram o LMV e logo após fizeram o Tiger.
Vamos ver como completaremos !

Carvalho
Carvalho
Reply to  Foxtrot
1 mês atrás

O LMV não foi comprado para intervenção.
Faz parte do projeto Guarani, de acordo com o planejamento estratégico do EB.
Não foi apressado e não teve que usar desculpa nenhuma

Foxtrot
Foxtrot
Reply to  Carvalho
1 mês atrás

É o que você quer acreditar carvalho.
Não me culpe se acredita em coelho que põe ovo de chocolate e velho de roupa vermelha e barba branca que dá presente de graça.
Cada um se ilude com o que lhe convém !

Rafael Gustavo de Oliveira
Rafael Gustavo de Oliveira
Reply to  Carvalho
1 mês atrás

“O LMV não foi comprado para intervenção”

Amigo carvalho….no caso dessas viaturas da materia sim….essas foram comprados as pressas pelo interventor General Braga Neto, compra foi feita até sem licitacao para vc ter uma ideia…

Mas isso, na minha opiniao foi uma jogada de mestre do e.b….aquela intervencao que os CFN subiram as comunidades com M-113 e clanfs demonstraram varias deficiencias na operacao com blindados….as viaturas grandes e pesadas demais para operação, falta de conciencia situacional de dentro da viatura, nao poder entrar em becos mais estreitos , etc….

Carvalho
Carvalho
Reply to  Luciano
1 mês atrás

Em algum momento….o EB vai ser chamado a intervir…, inclusive “contra as PMs” já que estas poderão estar milicializadas… De que lado a Força Nacional estará? Do Governo Federal? E se este Governo estiver com as milicias? Dos Governadores? E se estes estiverem contra o Governo Federal? A situação é mais complexa do que se imagina….e as chances do EB se envolver em confronto não convencional é de 10:1 contra confronto não convencional. Quanto aos LMV….este blindado proporcionou ao EB uma evolução conceitual mais importante do que a evolução tecnológica do Guarani. O Guarani é um salto tecnológico sobre o… Read more »

Foxtrot
Foxtrot
Reply to  Carvalho
1 mês atrás

Jesus !
Você é mais lesado que o Lesardine.

Luciano
Luciano
Reply to  Carvalho
1 mês atrás

Olá, Carvalho. Não sou advogado, mas acredito que no caso de um crime de sedição, motim ou uma guerra civil, se nao me engano, as FA teriam jurisdição pra intervir sem precisar da salvaguarda da GLO, bastando convocação com aval do Congresso. A GLO desgasta a imagem das FA, nao resolve o problema, gasta dinheiro e expõe os militares e a população civil não criminosa a riscos desnecessários. As FA tem um longo histórico de intervenções contra o próprio povo, é só olhar os primeiros 50 anos da república. Tá na hr de ter FA voltada pra sua função fundamental:… Read more »

Rafael Gustavo de Oliveira
Rafael Gustavo de Oliveira
Reply to  Luciano
1 mês atrás

Sim amigo Luciano…..recursos destinados ao Sisfron faz muito mais sentido, o combate ao crime organizado se faz na fronteira, quando se vê o exercito fazendo trabalho de policia é na minha opiniao o limite da incopetencia do Estado …e tem gente que aplaude ainda.

Carvalho
Carvalho
Reply to  Luciano
1 mês atrás

Sim Luciano
Entendo seu ponto de vista.
Também não me agrada o EB no caminhões pipa e tocando contratos de obras públicas.

Alexandre
Alexandre
1 mês atrás

Top!!! O EB precisa de umas 2000 unidades desse veículo, ele é extremamente versátil, muito bom.

Fabio Araujo
Fabio Araujo
1 mês atrás

https://twitter.com/exercitooficial/status/1279885504436207623
exercitooficial

@exercitooficial

Estão abertas as inscrições para o concurso de admissão à Escola de Formação Complementar do Exército (EsFCEx).
#ConcursoEsFCEx2020
#EsFCEx #ConcursoExército
Para se inscrever, acesse: https://bit.ly/ConcursoEsFCEx2020

Last edited 1 mês atrás by Fabio Araujo
João Gabriel
João Gabriel
1 mês atrás

“foram realizados disparos com as Metralhadoras FN “MAG” (Machine Automatic Gun)”

Machine Automatic Gun? Não seria Metralhadora de Apoio Geral (do francês Mitrailleuse d’Appui General) ?

Francisco Neto
Francisco Neto
1 mês atrás

Uma vergonha que o EB publique um texto em que a sigla MAG é traduzida como se fosse formada por palavras do inglês e não do francês como é o correto…será que nenhum cavalariano ou infante revisou esse texto ? E as revistas especializadas só estão replicando, sem qualquer ressalva.