sexta-feira, abril 16, 2021

Saab RBS 70NG

Turquia, Israel e a batalha pelos bilhões do Exército Brasileiro

Destaques

Alexandre Galante
Jornalista, designer, fotógrafo e piloto virtual - alexgalante@fordefesa.com.br

Países disputam nos bastidores do governo o contrato de renovação da frota dos tanques Leopard 1 A5

Por Robson Bonin – Coluna Radar da Veja

Israel e Turquia travam uma batalha silenciosa pelo projeto bilionário de renovação da frota de 300 tanques Leopard 1 A5 do Brasil.

Na caserna, onde os israelenses têm longa parceria, há forte insatisfação com o flerte do Comando Logístico do Exército e do Itamaraty com os turcos.

FONTE: Veja

- Advertisement -

229 COMMENTS

Subscribe
Notify of
guest
229 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Robsonmkt
Robsonmkt
6 meses atrás

Notícia interessante e, de certa forma, surpreendente. Na minha cabeça fazia mais lógica o contrário: o Itamaraty ser mais pro Israel por motivos ideológicos e os militares serem mais pro Turquia pela maturidade da indústria de defesa deles e por usarem também tanques Leopard.

Renato B.
Renato B.
Reply to  Robsonmkt
6 meses atrás

Ok, é um argumento. Porém, a maturidade da indústria de defesa israelense é imensa.

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Renato B.
6 meses atrás

Acho que isso ficou um pouco para trás, até pela crescente utilização por Israel de produtos americanos.
Há algum tempo, Israel tinha fuzis, aviões e etc.
Hoje aderiu a material americano mais moderno.
Importante recordar a má impressão que os tanques Merkava deixaram na última guerra do Líbano.

Chevalier
Chevalier
Reply to  Antoniokings
6 meses atrás

Uma m* mesmo. Bom são os turcos que apanharam dos rebeldes no norte da Síria e sua marinha passou uma enrome vergonha contra os gregos há poucas semanas.

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Chevalier
6 meses atrás

Os turcos não apanharam de rebeldes sírios.
Apanharam do Exército sírio que está apoiado pela poderosa Rússia.
Ademais, basta vc acompanhar as postagens aqui da Trilogia para se iterar dos lançamentos recentes da indústria turca nos campos naval, aeronáutico, de mísseis e etc.
Alguns produtos já lançados e projetos em andamento que Israel não tem condições técnicas e financeiras de levar adiante.

Carlos Campos
Carlos Campos
Reply to  Antoniokings
6 meses atrás

é mesmo. então pq tem membros do PKK derrubando helicoptero e destruindo Leo?

Fábio Bezerra
Fábio Bezerra
Reply to  Carlos Campos
6 meses atrás

Caro amigo, boa tarde!
O problema que houve com os MTB da Turquia, não foi culpa do equipamento e sim do emprego usado, ou seja a culpa foi do comando turco que mandou os blindados sem apoio da infantaria, segundo eu li.

Carlos Campos
Carlos Campos
Reply to  Fábio Bezerra
6 meses atrás

não entrie nesse merito

Felipe Morais
Felipe Morais
Reply to  Antoniokings
6 meses atrás

Sério mesmo Xings, que a Turquia está levando adiante projeto que Israel não possui condições “técnicas” de levar adiante?
Cara se dê o mínimo de respeito. Antes de se propor a ser o bobo da corte do site, lembre de toda a jornada de sua vida e as pessoas que acreditaram e investiram em você. Antes de comentar essas baboseiras que você insiste em comentar aqui, pense nisso. Será mesmo que todos que acreditaram em você estão felizes em você ser nada mais do que uma piada?

Anthony
Anthony
Reply to  Felipe Morais
6 meses atrás

Clap! Clap! Clap!

Pf, receba meus calorosos cumprimentos!!!

Sem mais!!!

Disse tudo e de maneira brilhante!!

Parabéns!

Zé da silva
Zé da silva
Reply to  Felipe Morais
6 meses atrás

UAU! Perfeito!

Paulo Siqueira
Paulo Siqueira
Reply to  Antoniokings
6 meses atrás

Israel não possuem condições técnicas?Vc não pode estar falando sério,só pode ser piada!

Sidy
Sidy
Reply to  Paulo Siqueira
6 meses atrás

Comecei a ler e fui ver o autor da “obra”. Aí entendi. Posição política em detrimento aos fatos. Resumindo, perda de tempo.

Augusto Cesar Gomes Galvao
Augusto Cesar Gomes Galvao
Reply to  Antoniokings
6 meses atrás

Engano seu! Israel utiliza como padrão fuzis e munições diversas de sua própria fabricação. O tanque Merkava é considerado um dos melhores do mundo só perdendo para os tanques norte-americanos, e quanto aos aviões Israel chegou a fabricar uma versão própria do Mirage bem como modificou todos os seus Mirages profundamente melhorando-os e inclusive remotorizando-os com turbinas norte-americanas! Modificou todos os seus A-4, F-16’s, F-15’s com incrementos tão bons que foram copiados pelas fábricas em suas versões futuras, idem para os veículos blindados comprados dos EUA. Enfim por uma questão de custos equipamentos mais sofisticados são comprados ou desenvolvidos em… Read more »

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Augusto Cesar Gomes Galvao
6 meses atrás

Percebeu que vc parou em Merkava, atualização de A-4, F-16 e F-15?
Olhe a produção atual da Turquia.
Aqui mesmo na Trilogia temos vários artigos.
São novos tanques,helicópteros, mísseis de cruzeiro, aviões, navios de guerra e por aí vai.
E pior (ou melhor, depende do ponto de vista), li notícia de possível cooperação com a Rússia para desenvolvimento de motores para caças, de modo a desenvolver a indústria turca.
Lembre do projeto do ‘stealth’ turco que está indo adiante.
Por todos esses motivos, considero a indústria militar turca como muito próxima de primeiro nível.
Grande, moderna e muito diversificada.

Salim
Salim
Reply to  Antoniokings
6 meses atrás

Eu acredito que eletrônica embarcada e armamento israelense ser bem superior ao turco. Lembro que dos cerca de 52 merkava alvejados na guerra Líbano, 22 foram imobilizados e destes 17 foram recuperados e 5 destruídos. Numero bem menor que mbts turcos destruídos em um período menor conflito. Lembrando, nenhum equipamento e indestrutível.

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Salim
6 meses atrás

A eletrônica embarcada pode ser até mais moderna, mas basta ver a diversificação dos produtos que os turcos estão lançando.
Não está mais ao alcance de Israel que não tem potencial econômico para isso.
Não sou fã da Turquia, muito pelo contrário, não confio nela, mas temos de admitir que ela avançando muito.

Carlos Campos
Carlos Campos
Reply to  Antoniokings
6 meses atrás

Agora sim, temos que admitir que ela avançou muito, agora que já superou Israel, já é demais, se eles continuarem nesse velocidade aí vai ultrapassar, quanto a industria de Israel, ela só não vai além pq os EUA não permitem.

Felipe Morais
Felipe Morais
Reply to  Antoniokings
6 meses atrás

“mas temos que admitir que ela está avançando muito”. Com certeza, é algo a ser admitido e aplaudido. A base industrial militar turca é sólida e diversificada. Condizente com a história e potencialidade turca. O seu erro é sempre trazer uma dualidade a discussão. Sempre menosprezando algum país e cultura que não lhe agrada, comentando como se fosse verdade. Os turcos estão de parabéns. Mas não produzem NADA que os israelenses não possuem condições de produzir. Produzem coisas diferentes, que os israelenses não produzem por desinteresse estratégico ou por falta de grana, mas não por falta de capacidade técnica. E… Read more »

rui mendes
rui mendes
Reply to  Antoniokings
6 meses atrás

O tanque é o Altay, que é derivado do Sul Coreano, quanto ao resto está a desenvolver ainda, já Israel, aos anos que têm mísseís de cruzeiro, drones, bombas, mísseis ar/ar, MBT´s, mísseis anti-tanque, anti navio, sistemas SAM, artilharia auto-propulsada 155mm, sistemas de guerra eletrónica, awacs e muito mais, só compra caças, helis, corvetas e submarinos, mas mesmo esses, com a maioria do recheio Israelense.

Flanker
Flanker
Reply to  Antoniokings
6 meses atrás

Os F-35 de Israel utilizam aviônicos e vários sistemas produzidos por eles…..o Merkava já sofreu atualizações e se mantém entre os melhores do mundo. A Elbit, IAI e Rafael estão entre as melhores do mundo em seus segmentos. A questão do desenvolvimento de caças passa pslo interesse deles….não esqueça do Lavi, que só não foi adiante por questões políticas….mas, foi a origem dos J-10 chineses. E, por que os israelenses vão gastar uma enormidade de dinheiro produzindo aeronaves, se tem o fornecimento assegurado pelos EUA? Eles preferem focar nos sistemas, sensores e armas dessas aeronaves.

Felipe Morais
Felipe Morais
Reply to  Antoniokings
6 meses atrás

O projeto “Stealth” turco ainda é uma maquete Xings. Maquete até os iranianos têm.

Vinicius Momesso
Vinicius Momesso
Reply to  Augusto Cesar Gomes Galvao
6 meses atrás

Abraham superior ao Merkava, T90 e Leopard 1A5? Meu Deus!

Flanker
Flanker
Reply to  Vinicius Momesso
6 meses atrás

O Abrams não é superior ao Leopard 1A5?? Bah…bom saber…..então não precisamos nem modernizar os nossos Leopards….

.

Ricardo Bigliazzi
Ricardo Bigliazzi
Reply to  Antoniokings
6 meses atrás

Recomendo leitura sobre a Industria de Defesa de Israel.

Felipe Morais
Felipe Morais
Reply to  Ricardo Bigliazzi
6 meses atrás

Ele sabe Ricardo. Ele sabe muito bem. Mas comenta essas besteiras de propósito, pois o intuito dele aqui nunca foi discutir. O intuito dele aqui sempre foi fazer uma campanha de desinformação e ataques aos EUA e seus aliados.

rui mendes
rui mendes
Reply to  Antoniokings
6 meses atrás

Fuzis, continua a ter, aviões nunca teve, mas em compensação, desenvolve todo o recheio para esses aviões, sejam caças, awacs, ew, sigint, drones, etc. Os Turcos evoluiram muito, ás custas de muita transferência de tecnologia e depois desenvolvimento próprio, com muitos milhões gastos, mas estão bem atrás de Israel, que constroi quase tudo em casa, há muitos anos. Quanto há má impressão dos Merkava, só pode ser brincadeira, no Libano alguns foram destruídos por mísseis anti-tanque manuais de nova geração, mas a curta distãncia, emboscados, mas isso qualquer tanque teria o mesmo fim, sem as novas defesas anti-míssil actuais, que… Read more »

Luiz Henrique
Luiz Henrique
Reply to  Antoniokings
6 meses atrás

Má impressão????

O Merkava se mostrou bem eficiente apesar das perdas de combate em um ambiente hostil.

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Luiz Henrique
6 meses atrás

A experiência para Israel no Líbano foi tão desagradável que eles nunca mais botaram o pé por lá.

Flanker
Flanker
Reply to  Antoniokings
6 meses atrás

Seu desprezo por Israel não lhe permite analisar a realidade …..

Felipe Morais
Felipe Morais
Reply to  Antoniokings
6 meses atrás

Pra que? Pra sua turminha ficar criticando? Pra galera da paz e amor da ONU criticar? Israel desde a sua criação vê seus vizinhos pregando sua total destruição, com várias tentativas já realizadas. Acaba de firmar um acordo histórico com os EAU e Bahrein. Já havia estabilizado as relações com o Egito e Jordânia. Dizem, por aí, que os próximos são os sauditas. Outros países árabes de fora da região devem seguir o mesmo caminho. Com isso, os Israelenses poderão focar suas preocupações somente com os Iranianos. Então, para quê botar nos pés no coitado do Líbano?

Cristiano. de Aquino Campos
Cristiano. de Aquino Campos
Reply to  Luiz Henrique
6 meses atrás

O Merkava não vale para nós, e um tanque muito pesado e foi feito para operar no deserto.

Carlos Campos
Carlos Campos
Reply to  Antoniokings
6 meses atrás

menos né xings, os Turcos nunca fizeram um caça nem com partes de outros países pelo que sei, além de não ter nada como uma industrias de mísseis como de Israel de longa data, o Merkava foi alvo da arrogância da IDF de não acreditar que o Hezbolah tinha Kornet, se o Merkava é ruim, o abrams é ruim, o Leo 2 também,

Ricardo Barbosa
Ricardo Barbosa
Reply to  Antoniokings
6 meses atrás

Israel recebe anualmente crédito multibilionário a fundo perdido (leia-se gratuito) do governo americano para comprar produtos militares americanos. Por isso “compram” (de graça) equipamentos militares norte-americanos.

Paulo
Paulo
Reply to  Renato B.
6 meses atrás

É só olhar a fonte: Revista Veja.
Notícia plantada para mexer com egos e propagar discórdia.

Caerthal
Caerthal
Reply to  Paulo
6 meses atrás

Bingo. Acertou em cheio.

Allan Lemos
Allan Lemos
Reply to  Robsonmkt
6 meses atrás

O Itamaraty não se resume ao Ernesto Araújo.

Edson Oliveira
Edson Oliveira
Reply to  Allan Lemos
6 meses atrás

Graças a Deus!!!

Junior
Junior
Reply to  Edson Oliveira
6 meses atrás

Graças a Deus!!! [2]

Caerthal
Caerthal
Reply to  Allan Lemos
6 meses atrás

Não iremos apoiar os turcos que estão se esforçando enormemente para serem párias.

Allan Lemos
Allan Lemos
Reply to  Caerthal
6 meses atrás

O Brasil não tem nada a ver com isso.

Salim
Salim
Reply to  Robsonmkt
6 meses atrás

Visto também que os m60 Patton turcos foram modernizados por Israel.

MMerlin
MMerlin
Reply to  Robsonmkt
6 meses atrás

Então de uma pesquisada nos conflitos ideológicos e religiosos que estão ocorrendo na Turquia. Sempre acreditei que devemos fechar alianças (que são mais fortes e estáveis que parceirias) industriais e tecnológicas com potências econômicas pequenas como Coreia do Sul, Israel, Suécia e Japão.

Last edited 6 meses atrás by MMerlin
rui mendes
rui mendes
Reply to  MMerlin
6 meses atrás

Japão e Coreia do Sul, potências económicas pequenas????
Só se for em superfície, mas isso nada têm que ver se a economia desse país é pequena ou grande.

MMerlin
MMerlin
Reply to  rui mendes
6 meses atrás

Pequenas no sentido territorial Mendes…

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  MMerlin
6 meses atrás

Só se for mesmo, porque o PIB de Israel é igual ao do Estado de Minas Gerais.
A Potência das Alterosas.

Felipe Morais
Felipe Morais
Reply to  Antoniokings
6 meses atrás

A gente até tenta discutir. Mas realmente não dá. Você é muito limitado.

Hank Voight
Hank Voight
Reply to  Felipe Morais
6 meses atrás

Além de limitado e ideologicamente doente ele é antissemita

Dino Consultti
Dino Consultti
Reply to  Robsonmkt
6 meses atrás

Negociar bilhões não é como ir em um supermercado e escolher esta mercadoria ou aquela.. , Isso envolve tecnologia e a disposição, transferir ou não esta tecnologia.. Colocar um concorrente na jogada pode baratear o preço daquilo que realmente o exercito quer. capisce?

Alexandre
Alexandre
Reply to  Robsonmkt
6 meses atrás

Israel tem muito mais tecnologia bélica militar do que a Turquia, logo, é viável que Israel ganhe essa parada.

Cristiano. de Aquino Campos
Cristiano. de Aquino Campos
Reply to  Alexandre
6 meses atrás

Na verdade, o quê vai determinar quem vai vencer e quem puder financiar a compra. Que eu saiba Israel não financia a comprabde países clientes.

Maus
Maus
Reply to  Robsonmkt
6 meses atrás

Foi Israel que atualizou os M60 turcos

Ricardo Barbosa
Ricardo Barbosa
Reply to  Robsonmkt
6 meses atrás

Essa notícia é fake do início ao fim.

Rodrigo Martins Ferreira
Rodrigo Martins Ferreira
Reply to  Robsonmkt
6 meses atrás

Qual a afinidade que os militares brasileiros tem com a Turquia ?

O que o Brasil usa da Turquia ?

MMerlin
MMerlin
6 meses atrás

Notícia padrão coluna Radar da Veja. Pequena, baseada em boatos e sem argumentos. Soltam uma semente apenas para ver se germina.

Last edited 6 meses atrás by MMerlin
Andre
Andre
Reply to  MMerlin
6 meses atrás

Nossa pensei a mesma coisa . Fiquei mais confuso do que informado . E aí da cheio de erros bilhões..?

Allan Lemos
Allan Lemos
Reply to  MMerlin
6 meses atrás

Pode ser,porém o desejo da renovação da frota de MBTs do EB já é antigo.

PauloOsk
PauloOsk
Reply to  MMerlin
6 meses atrás

Pensei a mesma coisa, que noticia ridicula. E vamos ser sinceros… SE isso realmente for pra frente, sera um projeto alemão ou britanico.

Rogério Loureiro Dhierio
Rogério Loureiro Dhierio
Reply to  PauloOsk
6 meses atrás

Sua afirmação tem mais credibilidade do que a matéria em que estamos comentando.

Não duvido que hajam mais personagens nesse embroglio, eu não descarto sul coreanos, japoneses, russos e até mesmo americanos tentando dar essa mordida.

Más estou com o amigo. TB iria na lógica Alemanha ou Inglaterra para levar essa.

Felipe Morais
Felipe Morais
Reply to  PauloOsk
6 meses atrás

Pelo que entendi, estão se referindo a um projeto de modernização dos LEO 1A5. E não aquisição de um CC novo. Mas, de fato, a notícia não tem pé nem cabeça. Especialmente por elencar os turcos nessa jogada. Os israelenses é compreensível, já que possuem longa relação com nossas FAs. Ficou faltando falar dos alemães e da planta da KMW já em funcionamento no país, que, inclusive, possui contrato de manutenção com o EB. Seria o caminho mais lógico.

ted
ted
Reply to  Felipe Morais
6 meses atrás

Contrato oneroso e super faturado. Será suspenso.

Augusto Mota
Augusto Mota
Reply to  MMerlin
6 meses atrás

EXATO! Não vejo como os americanos perderem essa, não serão israelenses nem turcos, que aliás tem uma excelente linha de armamentos, mas os americanos levam essa com certeza, para a nossa alegria, pois veremos Abrams por aqui aos montes.

Salim
Salim
Reply to  Augusto Mota
6 meses atrás

Israelenses tem mais de 1000 merkavas, tem certa logica oferecer parte destes mbts ao Brasil, visto que por terra hoje Israel tem poucas ameaças pesada e ceder 300 unidades ao Brasil seria uma opção razoável.

FighterBR
FighterBR
Reply to  Augusto Mota
6 meses atrás

Aí você acordou e caiu da cama, né? Abrams? Nem os EUA fabricam mais. Para de viajar. Seja menos baba ovo e mais pé no chão.

_RR_
_RR_
Reply to  FighterBR
6 meses atrás

O M1 continuará sendo o carro de combate padrão do U.S. Army pelos próximos trinta anos, no mínimo…

De todos os carros de combate, o Abrams é o único que existe na quantidade necessária para suprir o EB com a certeza de manter uma linha logística aberta por todo o tempo em que permaneceria ativo.

Fora ele, apenas o Leopard 2 em versões posteriores poderia oferecer alguma possibilidade nesse sentido…

Rogério Loureiro Dhierio
Rogério Loureiro Dhierio
Reply to  Augusto Mota
6 meses atrás

Amigo Augusto, TB penso que os americanos teem uma grande possibilidade exatamente pelos Abrams, aos montes e de prateleira revisados e com UP Grade personalizado “A la EB”.

Más como o amigo Paulo eu prefiro acreditar que quem leva são os Alemães.
E talvez britânicos correndo em segundo lugar.

Carlos Campos
Carlos Campos
Reply to  Augusto Mota
6 meses atrás

Abrams é grande, prefiro o Japa Type 10, é caro mas é top

Sagaz
Sagaz
Reply to  MMerlin
6 meses atrás

A notícia viaja anos luz a frente da verdade, isso é um fato.

Eduardo SP
Eduardo SP
Reply to  MMerlin
6 meses atrás

Isso não é uma notícia.
É uma coluna assinada na qual são publicadas notas e informações de bastidores, que podem ser verificáveis ou não. Nesses casos a credibilidade da informação depende da credibilidade do colunista. Esse tipo de espaço, muito comum na imprensa brasileira, de todos os matizes, é menos comum no exterior.

Funcionário dos Correios
Funcionário dos Correios
6 meses atrás

Isso de alguma forma teria haver com a indicação de um general para embaixada brasileira em Israel?

rodrigo
rodrigo
Reply to  Funcionário dos Correios
6 meses atrás

privatiza já

Mario Del Ferro
Mario Del Ferro
6 meses atrás

Uma pena que o promissor projeto alemão (que inclusive seria feito em Santa Maria) parece ter ido pro vinagre devido aos recentes atritos entre governos…

Em minha visão faria mais sentido uma continuidade da parceira alemã.

https://tecnodefesa.com.br/kmw-do-brasil-inaugura-fabrica-em-santa-maria-rs/

Rogério Loureiro Dhierio
Rogério Loureiro Dhierio
Reply to  Mario Del Ferro
6 meses atrás

Por isso acho que eles levam. Investiram muito e farão de tudo para não perderem essa bocada. Se preparam antes de todos os possíveis concorrentes.

Felipe Morais
Felipe Morais
Reply to  Mario Del Ferro
6 meses atrás

Não concordo. Governo alemão tem batido no governo brasileiro desde do Impeachment. Tanto no governo Temer, como no Bolsonaro. Portanto, por mais que eu ache a estratégia do governo atual, em relação ao meio ambiente, bem burra, especialmente na parte de comunicação, o Brasil precisa se posicionar de forma firme perante essas críticas, especialmente no caso francês, em que o Macron veio com umas falas bem estranhas em relação à Amazônia. No caso da FCT, como foi algo que aconteceu ao mesmo tempo dessas críticas mais firmes vindas desses dois países, não dava pra desclassificar os alemães, que apresentaram a… Read more »

ted
ted
Reply to  Mario Del Ferro
6 meses atrás

Investir em misseis anticarro e helicóptero de ataque seria o mais sensato e econômico, sem falar no poder de destruição e mobilidade. carroças de ferro são um alvo grande e lento no campo de batalha.

Pedro
Pedro
6 meses atrás

Que estranho. Sempre ouvi falar no Leopard 2. E o merkava.. não é muito pesado para o Brasil?

100canela
100canela
Reply to  Pedro
6 meses atrás

Isso é sobre a modernização dos Leo 1 A5 não de um novo tank

Mario Del Ferro
Mario Del Ferro
Reply to  100canela
6 meses atrás

100canela,se clicar no link verá que haverá um trecho mencionando a possibilidade de produção de um substituto do 1A5. A fábrica foi uma antecipação à um processo de substituição deste carro de combate,ao menos foi o que humildemente entendi.

100canela
100canela
Reply to  Mario Del Ferro
6 meses atrás

É isso mesmo erro meu

Alexandre
Alexandre
Reply to  Pedro
6 meses atrás

O EB optou pela modernização dos 290 tanques Leopard 1a5.

Jef2019
Jef2019
6 meses atrás

Quando se fala em bilhões alguém aabe quanto esse projeto de modernização custará? Ai vem a pergunta…em se tratando da sifra dw bilhões nao seria mais conveniente adquirir novos mesmo que em menor quantidade??

Alex Tiago Do Prado
Reply to  Jef2019
6 meses atrás

Sim deve ser bilhoes mais de Reais e nao de dolares so para lembrar que 200 mi de dolares ja da mais de 1bi de reais.

Jef2019
Jef2019
Reply to  Alex Tiago Do Prado
6 meses atrás

Tá certo amigo…bem observado não havia me atentado a isso…ai faz sentido…algo nessa sifra de 200 milhões de dolares faz sentido…agora se fosse bilhoes de dolares acharia mais conveniente adquirir novos…obrigado

Rogério Melo
Rogério Melo
6 meses atrás

O Brasil deveria desenvolver seu próprio blindado levando em consideração o clima e a geografia do país.

rodrigo
rodrigo
Reply to  Rogério Melo
6 meses atrás

Só se fosse num Tanque Leve, para realidade do cenário brasileiro, o exercito não necessita de um tanque pesado…um modelo de ate 38 toneladas seria o ideal.

Hfayal
Hfayal
Reply to  rodrigo
6 meses atrás

Esse “tanque” lava e seca?
Aguenta quantos quilos de roupa???

Allan Lemos
Allan Lemos
Reply to  Hfayal
6 meses atrás

E qual foi o erro do colega?

Brasileiro cansado de brasileirices
Brasileiro cansado de brasileirices
Reply to  Allan Lemos
6 meses atrás

Os “entendidos” brasileiros por causa da Missão Militar Francesa acham que o termo “tanque” é errado, apenas porque aprenderam com os franceses que o correto seria “carro de combate”, todavia, esse preciosismo é um equívoco inestimável que pode ser desfeito por qualquer historiador minimamente gabaritado. Aliás se você disser “tank” para um militar britânico ou dos EUA certamente eles saberão do que se trata. Existe uma história por trás do codinome “tanque” e o mesmo remete ao seu surgimento lá na Primeira Guerra Mundial. Mas, estudar para que com tanta gente entendida que prefere uma atitude jocosa perante o que… Read more »

Rogério Loureiro Dhierio
Rogério Loureiro Dhierio
Reply to  Hfayal
6 meses atrás

Chorei de rir kkkkkkkkk boa …

Mas pra responder a essa pergunta tem que saber qual a melhor centrífuga.

Turca
Israelense
Russa
Japonesa
Sul coreano
Alemã
Britânica

Kkkkkkkkk

Elídio Lopes
Elídio Lopes
Reply to  rodrigo
6 meses atrás

Por que, na sua opinião, o EB não necessitaria de um MBT pesado?
Existem algumas hipóteses de conflito (HC) que está previsto o uso de MBT pesados contra o território brasileiro.
Nesse tipo de cenário, possuirmos um blindado pesado é essencial para fazermos frente a esse tipo de ameaça.

Allan Lemos
Allan Lemos
Reply to  Elídio Lopes
6 meses atrás

Nós precisamos de MBTs independente de haver hipótese de conflito ou não.

OSEIAS
OSEIAS
Reply to  Elídio Lopes
6 meses atrás

Nosso terreno não suporta um MBT pesado, nem nossas rodovias e ferrovias. E hoje esse conceito de pesado está mudando, estão preferindo um meio termo. Um carro leve, mas com um grande canhão.

Gabriel BR
Gabriel BR
Reply to  OSEIAS
6 meses atrás

Suporta sim ! tem caminhão muito mais pesado circulando por todo o Brasil.

Saldanha da Gama
Saldanha da Gama
Reply to  Gabriel BR
6 meses atrás

2,

Bardini
Bardini
Reply to  Gabriel BR
6 meses atrás

Bota uma coisa na tua cabeça: caminhão é pesado e comprido.
http://www.guiadotrc.com.br/lei/qresumo.asp
Pq diabos tu acha que nossa legislação é estipulada com limites por eixo de rodagem??????????????????????????????
.
Dica: Ponte tem classe

Satyricon
Satyricon
Reply to  Bardini
6 meses atrás

Bardini, não é bem assim. O dimensionamento de pavimentos realmente é feito baseado no número de repetições de um eixo padrão de 8,3t, tanto na metodologia DER (DNIT) quanto na ASSHTO. Entretanto, o dimensionamento estrutural para obras de arte especial (OAE – pontes, viadutos, etc) basea-se no trem-tipo brasileiro (TB), que é um veículo padrão hipotético de 6 rodas igualmente espaçadas, o que concentra as cargas e piora a condição de cálculo. Atualmente tem-se TB-45 (45 t) e o TB-24 (24t), sendo o primeiro para vias principais (rodovias)e o segundo para vias vicinais. Isso não quer dizer que um veículo… Read more »

Satyricon
Satyricon
Reply to  Satyricon
6 meses atrás

comment image
Área de contato dos pneus do Trem-tipo Brasileiro (TB)

Bruno
Bruno
Reply to  Satyricon
6 meses atrás

Satyricom, parabéns pela primeira vez vejo uma pessoa de forma técnica responder este mito, que ainda persiste em alguns. Pensamento retrógrado esse de que o exército não pode possuir um mbt de 60 t.

Bardini
Bardini
Reply to  Bruno
6 meses atrás

Queridão. Pega as unidades que compõe uma FT e vai ciclar diversas vezes uma ponte velha com carregamentos além do que ela suporta, pra ti ver o tamanho da M… . BR… Ponte de projeto novo em malha principal… Tudo muito lindo. Tudo muito fácil de movimentar carga. No mundo real, onde um FT de centenas de veículos passa se arrastando para combater (atacando ou recuando), a malha rodoviária sofre e sofre muito. . O US Army, que não entende nada de Guerra está errado, enfrentando o tal “mito” das pontes, que não existe???? https://breakingdefense.com/2020/02/omfv-the-armys-polish-bridge-problem/ . “There are historical reasons… Read more »

Antonio Palhares
Antonio Palhares
Reply to  Bardini
6 meses atrás

Bom dia Bardini.
Quem viaja pelas estradas Peruanas percebe que todas as pontes são padronizadas para 60 Toneladas. E todas tem o mesmo padrão de construção e são pintadas com a cor alaranjada. Aqui no Brasil ainda não sabemos os padrões de todas nossas pontes.

ted
ted
Reply to  Gabriel BR
6 meses atrás

Todo Brasil? aonde você mora pode ser! mas tem muita ponte que não suporta 20t. em muitas regiões.

Allan Lemos
Allan Lemos
Reply to  Rogério Melo
6 meses atrás

Seria o ideal. Porém do jeito que a defesa é tratada nesse país,levaríamos uns 30 anos para que o primeiro protótipo saísse da fábrica. Melhor comprarmos de prateleira mesmo. Desenvolver os próprios equipamentos militares é para países que levam sua soberania a sério.

Salim
Salim
Reply to  Allan Lemos
6 meses atrás

Israelenses compram plataforma externa e recheiam com armamento e eletrônica Propriá, embora acredito que Brasil tem condição de fazer os dois.

Rogério Loureiro Dhierio
Rogério Loureiro Dhierio
Reply to  Rogério Melo
6 meses atrás

No passado isso já foi feito e por incrédibilidade do governo ambas opções foram para o lodo.

Tamoio
Osório

Hoje estaríamos ou com novas versões atualizadas de ambos, ou capacitados para novas famílias de tanques modernos que atendessem às necessidades dos cenários de guerra atuai….

Alexandre
Alexandre
Reply to  Rogério Melo
6 meses atrás

Os Leopard 1a5 são tanques médios, excelentes para a nossa geografia, tanto é que o EB optou por modernizá-los do que investir no próprio blindado.

Sincero Brasileiro da Silva
Sincero Brasileiro da Silva
Reply to  Rogério Melo
6 meses atrás

Já desenvolveu! O projeto tá lá com o Exército!

Cleber
Cleber
6 meses atrás

Tambem vi esta reportagem a uns 2 dias atras e me surprendeu . Acho eu q vao modernizar , sabe , aquele jetinho brasileiro .

ROBERT E S SMITH
ROBERT E S SMITH
6 meses atrás

Bilhões? …. que Bilhões? …. Lendo essa noticia me sinto como “Alice no No mundo das Maravilhas”

Plinio Jr
Plinio Jr
Reply to  Alexandre Galante
6 meses atrás

Galante de 7 a 10 milhões é preço de MBT novo , não creio que o EB tenha recursos para isto, já divulgaram que vão modernizar os Leo1A5 , os turcos já operaram esta versão então possuem bom conhecimento dos mesmos e querem oferecer algo em termos de modernização e os israelenses sempre participam de processos de modernização com sistemas e afins por aqui ….a matéria viaja na maionese quanto a valores….se atingir os bilhoes joga fora os Leo1A5 e compra novos….

Allan Lemos
Allan Lemos
Reply to  Plinio Jr
6 meses atrás

Plinio,ainda não foi decidido o que o EB fará,aparentemente uma corrente defende a compra de novos MBTs enquanto a outra prefere a modernização dos já existentes aqui. Quanto á questão de não haver recursos,uma compra dessas é parcelada com prestações a se perder de vista,então não seria um empecilho.

Bardini
Bardini
Reply to  Allan Lemos
6 meses atrás

Foi decidido modernizar os Leopard…

Agnelo
Agnelo
Reply to  Allan Lemos
6 meses atrás

Prezado
Não há correntes
Vão modernizar o Leo 1 até q ele seja substituído por algo moderno e, talvez, com participação nossa.

Alexandre
Alexandre
Reply to  Agnelo
6 meses atrás

Exatamente, o EB decidiu modernizar todos os Leopard 1a5 para perdurarem por mais 20 anos.

Felipe Morais
Felipe Morais
Reply to  Plinio Jr
6 meses atrás

Plínio, 7 a 10 milhões (de reais) não é preço de blindado novo. Dizem por aí que um T90, russo, que sempre é cotado como o CC moderno mais em conta, custaria algo em torno de U$ 4 milhões. Só aí daria cerca de R$ 22 milhões, por CC. Os outros CCs normalmente são cotados entre U$ 7 milhões e U$ 12, 13 milhões, por carro. Daria algo entre R$ 38 milhões e R$ 72 milhões por carro. Não tá fácil. Um novo CC no EB, se comprado de prateleira, custaria entre R$ 6,5 bilhões a R$ 21,5 bilhão de… Read more »

Plinio Jr
Plinio Jr
Reply to  Felipe Morais
6 meses atrás

Felipe, fiz o comentário baseado em dólares, de 7 a 10 milhões de dólares é preço de MBT zero….em reais a conversa é outra…ventila-se que a modernização de nossos Leo1A5 será em sistemas de tiro , comunicação…nada muito profundo…não creio que seja na casa de 7 a 10 milhôes de reais por veículo…

Flanker
Flanker
Reply to  Plinio Jr
6 meses atrás

O Galante falou entre 7 e 10 milhões de REAIS……um MBT novo custa entre 7 e 10 milhões de DÓLARES…..

Tutu
Reply to  Flanker
6 meses atrás

Ou até mais

Claudio Moreno
Claudio Moreno
6 meses atrás

Bom dia a todos os Senhores camaradas do Forte e da Trilogia!

Sem muito rodeo ou vírgulas nas palavras!

Eu sigo a Trilogia desde seus primórdios e junto com ela, mais apenas três sites nacionais de assuntos de defesa.

Raras foram as vezes que precisei demonstrar total decepção com alguma publicação da Trilogia. Esta aí vai entrar no roll.

Poxa vida, publicar isso apenas para gerar “views” é sacanagem. Este tipo de noticia não informa, desinforma! Ainda mais partindo da fonte que veio.

Francamente camaradas, pisaram feio na bola.

CM

Salim
Salim
Reply to  Claudio Moreno
6 meses atrás

Náo vejo de seu jeito, acredito que noticia foi replicada por ter certa logica. Turcos querendo consolidar sua industria com exportações e Israel ter estoque razoável de merkavas. Desprezar esta informação seria desinformar leitores. O tempo dira se foi devaneio ou realidade, porem esta logica de interesses valida tópico.

Gabriel BR
Gabriel BR
6 meses atrás

Merkava vs Altay! uma baita luta, camaradas !
Com qualquer um dos dois o Brasil estará muito bem servido.

Gabriel BR
Gabriel BR
Reply to  Gabriel BR
6 meses atrás

Meu favorito é o Altay turco

rodrigo
rodrigo
Reply to  Gabriel BR
6 meses atrás

Não seria compra um modelo novo e sim modernizar o Leopard existente no exercito…

Salim
Salim
Reply to  rodrigo
6 meses atrás

Leopardo 1a5 tem blindagem fraca e canhão de 105 mm, esta modernização e bem cara para canhão 120 mm precisa praticamente trocar torre , de potencializar motores e suspensão, reforço estrutura e com outras soluções suprir baixa blindagem, bem como de toda eletrônica embarcada. Ainda sim seria inferior a mbt mais moderno e menos confiável.

Roberto
Roberto
6 meses atrás

…… fonte: revista Veja, coluna Radar. Grande entendedor de assuntos militares hein. Texto raso, sem nenhuma informação que tenha alguma contundência, tudo baseado no achismo, no dito, não dito, na fofoquinha, não dita sequer o Projeto Nova Couraça. Complicado, bemmmmm complicado
.

Pedro
Pedro
6 meses atrás

Veja, Sputinik, NYT, CNN……tudo fabrica de boatos e mentiras.

Washington
Washington
Reply to  Pedro
6 meses atrás

Pedro, Quais os meios que vc segue?

JS666
JS666
Reply to  Pedro
6 meses atrás

Só acreditem no que vcs recebem pelo zap !!

DaGuerra
DaGuerra
6 meses atrás

Que turquia? Só se no EB tivermos alguém lesado com overdose de positivismo. Qualquer contrato militar tem que ser com nossos aliados: Israel, EUA, India e outros.

Bartolomeu
Bartolomeu
Reply to  DaGuerra
6 meses atrás

Desculpe amigo, nas vou discordar respeitosamente. A India aliada? Desde quando? O que significa ser aliado? Ela é nossa concorrente comercial e sem afinidades hustorico/culturais. Só porquê um sujeito de Wall Street inventou esse termo?

DaGuerra
DaGuerra
Reply to  Bartolomeu
6 meses atrás

Respeitosamente, concorrência comercial nada tem a ver com aliados politicos. Se assim fosse a china com seus produtos baratos seria nosso maior concorrente na industria e o EUA concorrente no agro negócio. A turquia tonou-se uma fonte de instabilidade e em MINHA OPINIÃO uma furada em termos de associação.

Carlos Campos
Carlos Campos
Reply to  DaGuerra
6 meses atrás

Na vdd a Turquia seria interessante, eles estão desesperados por dólares, e vendas externas, seu cenário isolado só com Qatar que só tem dinheiro e a China que está longe, eles estão em crise, devíamos barganhar e arrancar o máximo deles

Alexandre
Alexandre
Reply to  DaGuerra
6 meses atrás

A Índia é parceira econômica, e não militar.

O correto é fazer contratos militares com os EUA e Israel.

paulof
paulof
6 meses atrás

sei lá, se for bilhões não é melhor ir para um outro tanque? Mesmo um leve moderno deve bater os leo1a, não?

Sobre a Turquia é um país bem complicado atualmente, apesar de todo respeito a Industria militar não amarraria nenhum projeto estratégico a eles.

paulof
paulof
Reply to  paulof
6 meses atrás

Sobre mbt, por que não abrir para os suecos que tem sua versão de leo2 (Stridsvagn 122)?

Bardini
Bardini
Reply to  paulof
6 meses atrás

Os suecos vão te dar o número da KMW e vão dizer pra ti ligar pra lá e negociar com aleamães, já que eles compraram um Leopard2 customizado.

rui mendes
rui mendes
Reply to  Bardini
6 meses atrás

Mesmo, kkkk.

Allan Lemos
Allan Lemos
6 meses atrás

Acho que o Brasil lucraria muito com ambas as opções. Os tanques de Israel têm qualidade comprovada e tecnologias no estado da arte,já os turcos poderiam nos oferecer uma parceria maior envolvendo a nossa indústria de defesa.

Gabriel
Gabriel
6 meses atrás

Veja?
Informação baseada em boato, para canhoto dizer “aim, são os bilhões que eram da preservação do meio ambiente e da cultura”.
Sem mais.

Sequim
Sequim
Reply to  Gabriel
6 meses atrás

Ou quem sabe pra destro dizer “é isso aí, capitão, Brasil acima de tudo…” e blá, blá, blá.

Carlos Campos
Carlos Campos
Reply to  Sequim
6 meses atrás

vindo da VEJA, acredito mais na versão do Gabriel.

Brasileiro cansado de brasileirices
Brasileiro cansado de brasileirices
Reply to  Carlos Campos
6 meses atrás

Se tu acha que a Veja é de esquerda Meu Deus, eu não sei nem por onde começar a te explicar as coisas…

Carlos Campos
Carlos Campos
Reply to  Brasileiro cansado de brasileirices
6 meses atrás

se ela de direita, de cima ou de baixo, eu não sei, mas que os editores não gostam do presidente eu tenho certeza.

rui mendes
rui mendes
Reply to  Gabriel
6 meses atrás

Esquerda, direita, militares, midia???????
Agora os jornalistas, só são crediveis depois de mostrar o cartão de eleitor???
Quem diz isso, esses sim, são uns yes man, uns yes boss.

Larri Gonçalves
Larri Gonçalves
6 meses atrás

Os Turcos usam a muitos anos a linha de Carros de Combate Leopard e tem tradição em upgrades desses carros de combate, tem uma indústria de defesa bem avançada, dariam conta da modernização dos leopard brasileiros com certeza, e também tem uma questão estratégica não dá para colocar todos os ovos num mesmo balaio, afinal querem tudo nas mãos de Israel, assim não dá, tem que diversificar os fornecedores de serviço e material bélico.

João Adaime
João Adaime
6 meses atrás

Afinal, é renovação ou modernização?
Se for “modernização”, pergunto: modernizar Fusca?
Se for renovar, uma encomenda de 300 blindados pode-se exigir montagem aqui no Brasil, com um índice de nacionalização crescente.
Não tenho preferência por marca ou modelo. Apenas sei que qualquer zero quilômetro será melhor que os nossos surrados Fuscas.

Carlos Alberto Soares
6 meses atrás

Turcos ?

O 01 e família são totalmente pró Israel.

Gabriel BR
Gabriel BR
Reply to  Carlos Alberto Soares
6 meses atrás

Negócios são negócios , amizade é a parte.

Foxtrot
Foxtrot
6 meses atrás

Infelizmente já acredito na vitória ou de Israel, Alemanha e outros ocidentais que participarem.
Não sei porquê alguns oficiais estão vendo com “mais olhos” a aproximação do Brasil com a Turquia.
Aliás na verdade sei sim !

Foxtrot
Foxtrot
Reply to  Foxtrot
6 meses atrás

Maus.
Maldito corretor de textos .

Foxtrot
Foxtrot
Reply to  Foxtrot
6 meses atrás

Pelo amor de deus! Dessa vez me escutem militares. 300 unidades de um MBT que deve valor por baixo uns 20 milhões, é uma grande encomenda. Isso se levarmos em consideração 50 unidades para o CFN, sem falar nas N,s versões que podem ser desenvolvidas sob a plataforma desde veículo. Façam como a MB fez com seu MANSUP. entreguem a fabricação do chassis a Tectran/ Avibras/ Agrale, a blindagem a Inbra blindados e Sentigom, torre a Ares/ Equitron, optrônicos a Opto eletrônica etc. Lógico que não tem como o Brasil fazer tudo sozinho, principalmente canhão, metralhadora etc. Mas já dominamos… Read more »

Salim
Salim
Reply to  Foxtrot
6 meses atrás

Concordo plenamente, 300 blindados valida construção aqui, parte do projeto Osorio e teremos um ótimo blindado e ate com potencial exportação;

Carlos Campos
Carlos Campos
Reply to  Foxtrot
6 meses atrás

Pq eles estão invadindo um país com laços históricos grandes com o Brasil, a Síria, pq eles estão fazendo chantagem com a Europa usando migrantes? Pq eles descaradamente compram petroleo do EI? Pq eles financiam terroristas na Síria e na Libia, esses mesmos que fazem crimes contra os direitos humanos?

Foxtrot
Foxtrot
Reply to  Carlos Campos
6 meses atrás

Porquê os nossos “aliados” atacaram países Árabes sem o consentimento da população com desculpa de guerra preventiva?
Porquê eles estão fazendo exercícios militares na fronteira com a Rússia?
Porquê eles incentivaram a ditadura militar nas Américas?
Porquê eles estão ganhando com guerras desde que o mundo é mundo?
Como viu caro Carlos, não há santos no mundo,e se formos olhar por sua ótica o melhor é fazermos tudo aqui sozinhos mesmo.
Pois os aliados de hoje podem ser os inimigos de amanhã !

Carlos Campos
Carlos Campos
Reply to  Foxtrot
6 meses atrás

Sim os aliados de hoje podem ser o inimigos de amanhã. Eu não gosto dos Turcos e não digo amém para tudo que os EUA fazem. Mas prefiro os EUA. Se for para fazer esse acordo com a Turquia q retirem até o couro deles. Eles não tem pra onde correr. Acabaram de fazer o Azerbaijão invadir a Armênia.

Foxtrot
Foxtrot
Reply to  Carlos Campos
6 meses atrás

Ainda bem que você não é o presidente, e sendo assim, seu gosto não conta. O que o brasileiro precisa aprender é o melhor para todos os brasileiros. Que se dane se os Turcos erraram, ou americanos, israelenses, ingleses etc. O que importa é quem ofereça o melhor custo benefício para o Brasil. Se os Turcos nós oferecerem um tanque grátis a cada um comprado, transferência de tecnologias (apesar de eu não acreditar nisso), comissão de 50% na venda internacional que qualquer um dos países fizerem etc. Fechamos com eles ou qualquer outro país que oferecer melhor. Pois é um… Read more »

Carlos Campos
Carlos Campos
Reply to  Foxtrot
6 meses atrás

Aí que vc se enganou, entre comentário aqui disse que seria melhor um acordo com a Turquia, pois eles estão desesperados, problema desse acordo seria a Turquia se deteriorar em virtude da situação economica e geopolítica horríveis

Cristiano. de Aquino Campos
Cristiano. de Aquino Campos
6 meses atrás

Acho mais facil fecharmos com os Alemães. Alem de já terem uma fabrica aqui, o exército já está adaptado ao equipamento de origem alemã e eles com certeza tem mais experiência que Turcos e Israelenses nessa area.

ted
ted
Reply to  Cristiano. de Aquino Campos
6 meses atrás

Os alemães tem uma fabrica aqui? aquela oficina de manutenção! A IVECO em Minas Gerais tem uma fabrica.

Brasileiro cansado de brasileirices
Brasileiro cansado de brasileirices
Reply to  ted
6 meses atrás

Tem no sul do Brasil

Wilson
Wilson
6 meses atrás

Uma certeza: Leopard 2 usado/repotenciado. Duas duvidas: quando e com qual pacote tecnológico.

Last edited 6 meses atrás by Wilson
JS666
JS666
Reply to  Wilson
6 meses atrás

Da onde virão os Leo 2 usados ?

Flanker
Flanker
Reply to  Wilson
6 meses atrás

Não é Leopard 2….é Leopard 1A5 modernizado
…….não existe Leopard 2 nas quantidades e condições que o EB precisa e pode pagar…..

_RR_
_RR_
6 meses atrás

Prezados…

O máximo que se pode esperar do EB, é um programa de atualização de itens pontuais do Leopard 1, que inclua muito provavelmente melhorias no sistema de controle de fogo e sensores opticos. E é isso o que aparentemente o EB fará…

Nas mãos de quem vai cair… provavelmente israelenses ou alemães.

Uma modernização pontual de todos os carros que não inclua um novo canhão, motor, sistema de geração de energia, novo controle de fogo, certamente não é coisa pra ficar na casa do bilhão…

Bardini
Bardini
6 meses atrás

Esse é o caminho para as centenas de Leopard que se tem:
https://qph.fs.quoracdn.net/main-qimg-510ebf38e6c4b79ad8d818ee38d44a60

GFC_RJ
GFC_RJ
Reply to  Bardini
6 meses atrás

Eu acho também que vai ser por aí, mas com canhão 120mm.

Gari
Gari
Reply to  Bardini
6 meses atrás

Se esse é o caminho, entao encomende dos argentinos e nacionalize o que puder. Gastar bilhoes num projeto gambiarra pra imitar os argentinos é uma idiotice.

tomcat4.2
Reply to  Bardini
6 meses atrás

Até onde sei,li, vi e assisti videos, a ideia é esta mesmo Bardini !!!

Luís Henrique
6 meses atrás

O único objetivo da Veja é fazer a opinião pública “leiga” odiar cada vez mais o Presidente e o governo. Assim em 2020 eles esperam que entre outro que concorde em retornar a “farra das mídias”. Afinal esses bilhões em equipamentos militares seriam muito melhor utilizados se fossem bilhões em dinheiro para Revistinhas, Jornalecos e Emissoras lixo de tv.

Sobre o divulgado, duvido que os turcos tenham alguma chance. O Brasil está muito próximo dos EUA e de Israel. O Presidente turco está causando problemas em vários lugares, duvido uma aproximação maior com os turcos.

Joao Filho
Joao Filho
6 meses atrás

Acredito que o material da Turquia deve ser muito bem analisado, merece uma atenção especial, mas Helicóptero Turco T129 é preciso ser levado em consideração pelo exército Brasileiro.

Entusiasta Militar
Entusiasta Militar
6 meses atrás

Noticia no minimo duvidosa, alias essa revista nao tem credibilidade ..e é publico e notorio que o Exercito Brasileiro nao tem dinheiro nem para fazer uma modernização completa nos Leo A5 imagina entao ter bilhoes pra comprar tanques turcos .

Revista veja …. nome facil de pegar nojo kkkk

Bardini
Bardini
Reply to  Entusiasta Militar
6 meses atrás

“Revista veja …. nome facil de pegar nojo kkkk”
.
Engraçado é que, poucos anos atrás, os direitosos gado de hoje amava uma Veja. E a frase acima, era coisa típica de um esquerdoso gado falar.

Gabriel BR
Gabriel BR
Reply to  Bardini
6 meses atrás

A diretoria da Revista Veja mudou , a linha editorial mudou completamente.

SmokingSnake 🐍
SmokingSnake 🐍
Reply to  Entusiasta Militar
6 meses atrás

O problema é que esses bilhões são para “modernizar” os leo A5 e não para comprar novos, piada total.

Alexandre
Alexandre
6 meses atrás

Eu boto fé que Israel ganhe essa e acabe modernizando os nossos 300 tanques Leopard 1a5.

Sequim
Sequim
Reply to  Alexandre
6 meses atrás

Do ponto de vista econômico, não faz sentido adquirir outro CC, porque ao invés de se gastar alguns bilhões de reais, iria se gastar algumas dezenas de bilhões de reais. Assim, seria mais racional:

1. Modernizar a frota que já se tem;

2. Adquirir uma versão mais recente dos Leos;

3. Fazer um mix, fazendo uma reforma menos profunda nos Leos 1A5BR e adquirir um lote menor (50 a 100) de uma versão mais recente dos Leos.

Alexandre
Alexandre
Reply to  Sequim
6 meses atrás

Concordo com a primeira opção, pois não temos orçamento suficiente para aquisição de um lote com 50 tanques ”Leopard 2a7” que são os atuais, por exemplo, mas temos orçamento e condições de modernizar toda a frota de tanques Leopard 1a5 que nós já temos.

Salvo engano o EB possui 290 unidades dos tanques Leopard 1a5, sendo 216 atualmente em operação, e o restante para reposição de peças e serviços auxiliares.

Flanker
Flanker
Reply to  Alexandre
6 meses atrás

Que 300? São 220 Leopard 1A5 e mais uns 20 veículos de apoio da mesma família….se colocar todos na modernização chegam no máximo a 250 viaturas.

Ricardo Bigliazzi
Ricardo Bigliazzi
6 meses atrás

Boas novas, renovação do equipamento necessária

fewoz
fewoz