Home Conflitos em andamento Guerra no Cáucaso

Guerra no Cáucaso

5088
78

Por Cel Paulo Roberto da Silva Gomes Filho

Azerbaijão e Armênia estão em guerra. O conflito de alta intensidade explodiu há seis dias mas, na verdade, trata-se da continuidade de uma disputa que tem suas origens na independência dos países da antiga União Soviética, no final dos anos 1980.

Para entender as causas da guerra, suas repercussões regionais e possíveis desdobramentos, é fundamental entender o contexto político, histórico e geográfico das duas partes em conflito.

O Cáucaso é a área geográfica que divide a Europa oriental da Ásia. Trata-se de uma faixa de terra espremida entre o Mar Negro, a Oeste e o Mar Cáspio, a Leste. Seu nome é emprestado da grande cordilheira que atravessa toda a região, de leste para oeste, separando a Rússia, ao Norte, da Georgia e do Azerbaijão, ao Sul.

Na região, existem três países independentes: Geórgia, Armênia e Azerbaijão. Os dois primeiros são considerados, normalmente, europeus, enquanto o último geralmente é vinculado ao continente asiático. Além dos três países, as partes vizinhas mais próximas de Rússia, Turquia e Irã também podem ser consideradas como parte do Cáucaso.

Armênia, Azerbaijão e Geórgia eram repúblicas da antiga União Soviética (URSS). A independência desses países ocorreu no final da década de 1980, durante o processo de esfacelamento soviético. Após a independência, o impasse sobre a região de Nagorno-Karabakh explodiu.

O enclave tem sua população majoritariamente armênia mas localiza-se em território reconhecido internacionalmente como sendo azerbaijano. Esta é uma situação herdada do tempo em que toda aquela área era URSS, quando o governo central entregou o enclave ao Azerbaijão.

O descontentamento da maior parte dos moradores da região, que não se consideram azerbaijanos, levou ao conflito, travado entre 1988 e 1994 e que foi interrompido com um saldo de 30 mil mortes, por meio de um acordo de cessar-fogo que não resolveu politicamente a questão. Desde então diversas escaramuças fronteiriças vêm ocorrendo, com o Azerbaijão tentando retomar o controle sobre o autodeclarado (mas que não reconhecido por nenhum país, nem mesmo a Armênia) Estado de Nagorno-Karabakh.

Dessa forma, há cerca de uma semana, o conflito ressurgiu, desta vez com alta intensidade. As imagens divulgadas por todas as mídias mostram colunas de blindados, artilharia, aviação, sistemas de aeronaves remotamente pilotadas (SARP), enfim, o pleno emprego dos meios militares à disposição das partes em conflito. Como em qualquer guerra, como já disse Clausewitz, “as notícias que nos chegam da guerra são quase sempre contraditórias, na maior parte, também falsas.

As mais numerosas são em grande quantidade sofrivelmente suspeitas.” Assim, no calor do momento e entre as campanhas de desinformação e de operações psicológicas de ambos os lados, o mundo vai tomando conhecimento das operações militares no terreno. Entretanto, pelo que se pode vislumbrar através da bruma da guerra, e em uma avaliação bastante preliminar, o emprego dos SARP e o apoio decisivo dos turcos aos azerbaijanos talvez desequilibre o poder de combate em favor dos últimos.

As potências regionais e globais vão se alinhando às partes em conflito, sempre na defesa de seus próprios interesses. A Turquia e a Rússia são os principais atores externos envolvidos e, mais uma vez, assim como na Líbia e na Síria, estão em lados opostos.

Os turcos apoiam abertamente os azerbaijanos, com quem possuem grande identificação histórica, linguística e cultural. Mas também há fortes interesses econômicos. O Azerbaijão é parceiro da Turquia na operação do gasoduto Transanatoliano, uma alternativa de fornecimento energético que reduz a dependência turca em relação ao gás russo.

Já os russos, que integram juntamente com Bielorrússia, Cazaquistão, Quirguistão e Tadjiquistão uma aliança militar com a Armênia, a Organização do Tratado de Segurança Coletiva (OTSC), e já têm problemas na Líbia, Síria, Ucrânia e Bielorrússia, não parecem muito dispostos a se engajar decisivamente em um conflito no Cáucaso.

Assim, vê-se que a resposta calculada da Rússia frustra a Armênia, cuja solicitação formal de apoio militar à OTSC não foi atendida até o momento, em contraste com o decisivo apoio turco aos Azerbaijanos.

Os EUA, completamente concentrados em suas questões internas e nas eleições presidenciais, não passaram de exortações protocolares pela paz. A Europa, com o presidente Macron à frente, assim como as Nações Unidas, também fizeram declarações em favor da paz que não alcançaram qualquer resultado prático.

Assim, parece que a solução do conflito dependerá de as partes envolvidas chegarem a um acordo, ou da ação da Turquia e Rússia. Mais exatamente de até onde os russos tolerarão a expansão da influência turca, também naquela região.

FONTE: EBLOG – Blog do Exército Brasileiro

Subscribe
Notify of
guest
78 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Evgeniy (RF).
Evgeniy (RF).
23 dias atrás

Bem, no entanto, este é especificamente o Cáucaso. E não especificamente no Cáucaso.
Não se esqueça que o atual presidente da Armênia chegou ao poder por meio de um golpe suave. em slogans pró-Ocidente …

Fernando
Fernando
Reply to  Evgeniy (RF).
23 dias atrás

Provavelmente é por isso que o Putin está deixando ele passar um aperto e se desgastar politicamente!

Dr. Mundico
Dr. Mundico
23 dias atrás

Momento cultural. O atual território do Azerbaijão (ou parte dele) marca os limites da maior expansão oriental do império romano, que chegou até as margens do Mar Cáspio, ali perto da cidade de Baku, onde existem belas ruínas romanas. A região era então conhecida por Armenia.
Voltando aos tempos modernos, seria conveniente e sensato cancelarem vôos comercias sobre a região. Ainda temos bem recente o triste caso do Airbus da Malaysia Air que foi derrubado por um míssil russo no conflito com a Ucrânia. Não houve sobreviventes.

Claudio Moreno
Claudio Moreno
23 dias atrás

Boa tarde a todos o Senhores camaradas do Forte e da Trilogia! O texto curto mas muito elucidativo, deixa claro mais uma fez a lição de casa que o Brasil é o povo brasileiro precisa imperativamente e de forma urgente, aprender e fazer….Qual seria tal lição? Eu respondo: _Aclarar a nação brasileira o papel das forças armadas em manter a identidade nacional e sua unidade soberana. _ Aclarar a nação brasileira, que a mídia comprada, políticos a pátrios, ONG subversivas estão trabalhando duro e tenazmente para desestabilizar o governo, realçar desejos extranacinalistas nos grupos indígenas do Norte do Brasil especialmente,… Read more »

Wilson França
Wilson França
Reply to  Claudio Moreno
23 dias atrás

Para de ficar reproduzindo aqui teorias da conspiração ridículas de grupos de whatsapp.

Diego Tarses Cardoso
Diego Tarses Cardoso
Reply to  Wilson França
23 dias atrás

Não vejo o que ele falou como conspiração ridículas, há muito em jogo no Brasil e não se explica a turbulência apenas como crenças políticas diferentes.

Dr. Mundico
Dr. Mundico
Reply to  Wilson França
23 dias atrás

Desculpe, também não acredito em teorias da conspiração estapafúrdias, mas algo que ele citou tem algum sentido.
É público e notório o alinhamento de boa parte da nossa imprensa com o discurso globalista que prega soluções “mundiais” e que “relativiza” a soberania de países usando o discurso ambientalista (ou étnico) como argumento.
Não sejamos ingênuos, todos nós sabemos que as grandes potências usam esse argumento ambientalista não por serem “boazinhas”, mas sim como argumento de supremacia geo-política e econômica.
Em poucas palabras, é a nova face do neo-colonialismo globalista.

Carlos Campos
Carlos Campos
Reply to  Wilson França
23 dias atrás

Isso já passou do tempo de conspiração, o Próprio EB já falou sobre a possibilidade interesses estrangeiros na Amazônia, o Macron falou que deve-se debater a Internacionalização da Amazônia, Joe Biden fez uma ameaça a soberania do Brasil à Amazônia, o Brasil faz o que os EUA quer, ou leva sanções e depois pode vir levar bombas e por aí vai.

Wilson França
Wilson França
Reply to  Carlos Campos
23 dias atrás

Desde a independência se fala isso. É o que justifica a suposta importância do exército (e das pensões de filhas de militares, dos privilégios previdenciários, das festas etc).
É risível acreditar que haveria uma ocupação militar da amazônia, se basta nos subjugar economicamente, como claramente já vem ocorrendo.
O país vai se desentustrializando enquanto aposta tudo na produção de soja e gado para alimentar os chineses. Vai derrubando a floresta pra plantar soja e abrir pasto. Enquanto isso, compra produtos industrializados da china e de outros países. Sério, pra que invadir a Amazônia?!

Heinz Guderian
Heinz Guderian
Reply to  Wilson França
22 dias atrás

“pra que invadir a Amazônia?!” Estude e verá que aquela região é riquíssima, em diversos minerais, é a região com mais água potável no mundo, uma fauna e flora riquíssima que pode ser usada para pesquisa para novos remédios e tratamentos médicos.

Cristiano GR
Cristiano GR
Reply to  Heinz Guderian
22 dias atrás

Esse Wilson França, se é que é real, nunca deve ter ficado sabendo que empresa japonesas, por exemplo, já patentearam várias substâncias encontradas, exclusivamente em plantas, endêmicas da floresta presente nos estados do Norte do Brasil.

Cristiano GR
Cristiano GR
Reply to  Wilson França
22 dias atrás

Você sabe qual o país detém as maiores reservas de petróleo do mundo? Você sabe que esses país faz fronteira com Roraima? Você sabe que poços de petróleo não seguem fronteiras feitas pelo homem? Você sabe que além de petróleo, a região é rica em outros minérios valiosos como ouro, silício, etc? Você sabe que muitos governantes e empresários das nações ricas não dão a mínima importância para o ambiente e, inclusive, participam de caçadas em Safáris privados e o que querem é preservar as riquezas dos estados da Região Norte para eles se beneficiarem com desculpa ambiental? Você sabe… Read more »

Cristiano. de Aquino Campos
Cristiano. de Aquino Campos
Reply to  Cristiano GR
22 dias atrás

Pergunto, para quem venderemos essas nossas riquezas, usando quais bancos nesses negôcios, e vamos gastar o dinheiro ganho, comprando os carros fabricados com a matéria prima que vendermos por quem, usando os bancos de quem e por qual preço. Vendemos aço por 1 e compramos carros por 2, vendemos silicio por 2 e compramos celular por 4 e aplicativos por 1, e ainda usamos redes sociais deles pagando 1. Quem iria ganhar mais desmantando a amazônia? Obs. Esqueci que os nossos ricos e classe média altaz que ficariam com a maior parte desse bolo, iria quardar e gastar o dinheiro… Read more »

Carlos Campos
Carlos Campos
Reply to  Wilson França
22 dias atrás

Bom sobre a afirmação: “É o que justifica a suposta importância do exército”, eu me recuso a comentar isso, pois iria para um lado sarcástico até provocativo, já que vc não sabe; quanto a: “É risível acreditar que haveria uma ocupação militar da amazônia”, eu acharia risivel se não houvesse líderes mundiais tão interessados naquela região, Quanto a: “basta nos subjugar economicamente, como claramente já vem ocorrendo”, seria o normal se estivesse no poder um presidente de centro,ou de esquerda, eles seriam fantoches, mas o Bonoro vem batendo de frente com todos, até com o possível presidente dos EUA; O… Read more »

Cristiano. de Aquino Campos
Cristiano. de Aquino Campos
Reply to  Wilson França
22 dias atrás

Essa verdade doeu. Te dou mais uma, não se precisa mais ocupar se você garantir o intermédio e o meio fim.
Explico, o Brasil pode derrubar todas as arvores do Brasil e retirar cada grama de minério, gota de petroléo e vender cada grão plantado no que sobrar. Tirando o aquecimento global nada altera isso para eles. Cada centavo do quê conseguirmos, as potências vâo ganhar mais que o dobro, intermediando a venda, controlando a movimentação financeira das relações comerciais e nos vendendo produtos indústrializados fabricados por eles, mesmo que em parte e mesmo que sob lisença.

Claudio Moreno
Claudio Moreno
Reply to  Wilson França
23 dias atrás

Ok. Anotado.

CM

Wilson França
Wilson França
Reply to  Claudio Moreno
23 dias atrás

Ótimo.

Cristiano GR
Cristiano GR
Reply to  Wilson França
22 dias atrás

Você parece um espião patrocinado, justamente, pelos países e empresários com grandes olhos para nossos estados do norte.
Concordo veementemente com tudo que escreveu Claudio Moreno.
Ser contra essa visão é ser muito ingênuo, ou muito manipulado para ser um brasileiro tolerante e sem reação ou é um estrangeiro mesmo fazendo trabalho de inteligência para prejudicar qualquer atividade brasileira que tente esclarecer a população para combatermos a cobiça aos estados do norte.

Mayuan
Mayuan
Reply to  Wilson França
21 dias atrás

Preferível você parar de querer desmerecer os argumentos trazidos por ele pois nada tem de ridículas e vão muito além do Whatsapp. Ao contrário, é o pensamento do topo da caserna e isso pode ser claramente observado se pararmos pra ver os últimos exercicios feitos pelas três forças.

Antonio Palhares
Antonio Palhares
Reply to  Wilson França
21 dias atrás

Basta um cacique tomar umas pingas ou umas cuias de ayuasca. E declarar que quer ficar independente. Que em pouco tempo seremos acusados de genocídio e a ‘ONU’ vai agir. Colocando tropas estrangeiras em nosso território. Tudo por conta da irresponsabilidade do senhores FHC e Lula nesta malfadada demarcação de terras indígenas, com o conluio do judiaciário e congresso. Se eles hoje cobram pedágios nas estradas. Imaginem com o apoio estrangeiro. Não é brincadeira nem teoria da conspiração

Teropode
Reply to  Claudio Moreno
23 dias atrás

Um povo que troca voto por uma lata de cerveja jamais terá uma visão de futuro , não planejam nem os próximos 5 minutos de futuro , portanto esqueça .

Alexandre
Alexandre
Reply to  Claudio Moreno
22 dias atrás

Caro Claudio. O imperativo atualmente é enquadrar o atual presidente que se mostra totalmente inepto e desqualificado para preservar a soberania e interesses do Brasil.

Tomcat4,2
Reply to  Alexandre
22 dias atrás

Está falando bobagem a nível cósmico. Prove que o PR ,sendo capitão do EB e mandando não contingenciar recursos dos projetos estratégicos é inepto e desqualificado no tocante a defesa nacional .

Alexandre
Alexandre
Reply to  Tomcat4,2
22 dias atrás

A defesa da nação e sua soberania e seus interesses vão muito além das forças armadas e seus recusos. Um governo que assina um acordo de fornecimento de vacina contra a covid 19 totalmente prejudicial à nação e coloca nas mãos da contratada até mesmo a definição da pandemia, isenta a contratada de qualque responsabilidade sobre eficácia e efeitos colaterais. Isso é apenas uma das tantas provas da incompetência e inépcia seja do capitão que era chamado por presidente general de vivandeira, seja do presidente que só não é 100% inútil pelo fato de ainda servir de mau .exemplo.

Mayuan
Mayuan
Reply to  Alexandre
21 dias atrás

Capaz foram os governos que demarcaram terras indígenas de forma que facilita a vida de potências estrangeiras caso estes indígenas resolvam pleitear independência…

Alexandre
Alexandre
Reply to  Mayuan
20 dias atrás

O capitão vivandeira já declarou de pernas abertas a vontade de compartilhar a exploração da Amazônia legal com o patrão do norte. Bela estratégia essa do 99,99% inútil presidente que se diz patriota! Isso sim é capacidade de defender os interesses nacional e soberania!

Andre Amorim Mondelo
Andre Amorim Mondelo
Reply to  Claudio Moreno
22 dias atrás

Claudio Moreno, perdemos sim, perdemos a guerra Cisplatina no reinado de Dom Pedro I.
Com relação as nossas forças armadas atualmente duvido muito que seriam invencíveis contra alguma potencia que esteja de olho na “proteção ambiental” da Amazônia.

Carlos Campos
Carlos Campos
Reply to  Andre Amorim Mondelo
22 dias atrás

Não perdemos, mas não ganhamos, nem as províncias unidas (Argentina), houve um acordo de paz mediado pelo UK e pela França e assim nasceu o uruguai; Não que tenha sido uma guerra gloriosa para o Brasil, a população não queria essa guerra, teve de haver recrutamento forçado, ninguém queria ir para um fim de mundo frio e com risco de morrer até mesmo no caminho; mas a Guerra se tivesse continuado, sairia com o Império vencedor, a Marinha dos inimigos praticamente não existia, o Imperio impôs um bloqueio aos inimigos, mas era caro, ia se bombardear Buenos Aires, mas a… Read more »

Claudio Moreno
Claudio Moreno
Reply to  Andre Amorim Mondelo
22 dias atrás

Eu e muitos historiadores entendem que não. Foi um impasse e quem saiu ganhando foi o Uruguay. Nem Brasil nem Argentina saíram no lucro. Na verdade perdemos muito e ficamos individados até o pescoço. Dom Pedro I não contava com o apoio da população brasileira, nem da classe política e muito menos da elite. Isolado num conflito impopular, endividado e ainda abalado pela morte de Dona Leopoldina, optou pela mediação internacional. França e Grã-Bretanha conseguiram costurar um acordo de paz entre o Brasil e as Províncias Unidas. E para pacificar a região, todos concordaram com a independência da Província Cisplatina,… Read more »

Marcelo Andrade
Marcelo Andrade
Reply to  Claudio Moreno
19 dias atrás

CM, concordo em parte, mas, infelizmente, como nação não temos um pensamento coletivo, Aqui é cada um por si e meu “pirão primeiro”, o país fica em quinto lugar! Muito Corporativismo. As crianças deviam desde o jardim começarem a amar o Brasil, cantar o Hino, hastear a bandeira, ter aulas de OSPB, saber como funcionam os Poderes, etc. Temos adultos que não conseguem interpretar um texto, que votam sem saber como se tramita um Projeto de Lei nas casas legislativas, para que serve um vereador, deputado, etc. Tive aulas de OSPB e Educação Moral e Cívica, os quais foram varridos… Read more »

Fabio Araujo
Fabio Araujo
23 dias atrás

Existiu por muito tempo o reino da Armênia, mas este reino deixou de existir quando foi invadido tanto pelo império Otomano quanto pelo Império Russo, a atual Armênia é a parte que pertencia ao Império Russo e depois à URSS, na atual Turquia 6 províncias fazem parte da antigo Reino da Armênia e foi nessas províncias que ocorreu o genocídio Armênio. E essa região Nagorno-Karabakh foi passada primeiro pelos soviéticos mesmo tendo maioria armênia para o Azerbaijão e depois o Stalin incentivou a ida de armênios para a regão com o intuito de gerar tensões locais e dessa forma tirar… Read more »

Last edited 23 dias atrás by Fabio Araujo
Carlos Campos
Carlos Campos
Reply to  Fabio Araujo
23 dias atrás

Ele já tinha conquistado, o próprio Stalin é dessa região do Cáucaso, o que ele fez é criar ressentimento no povo da região entre eles mesmos, para que não se unissem e se voltassem contra a URSS.

RENAN
RENAN
23 dias atrás

Brasil revisa suas doutrinas, reveja o orçamento militar e invista pesado no 14x, e em drones. Crie armas hipersonica e ICBM.
Só assim terá respeito internacional

Wilson França
Wilson França
Reply to  RENAN
23 dias atrás

Mais fácil e rápido trocar de presidente por um que saiba ao menos falar.

Diego Tarses Cardoso
Diego Tarses Cardoso
Reply to  Wilson França
23 dias atrás

Dilma era um exemplo de presidente né ?

Wilson França
Wilson França
Reply to  Diego Tarses Cardoso
23 dias atrás

Não. Também não sabia falar.

Bille
Bille
Reply to  Wilson França
23 dias atrás

Kings, é você?

Emmanuel
Emmanuel
Reply to  Bille
23 dias atrás

Acertô mizeravi.

Diego Tarses Cardoso
Diego Tarses Cardoso
Reply to  Bille
22 dias atrás

Deve ser, para ele presidente bom era Lula, falava bonito, roubava bem também.

Alexandre
Alexandre
Reply to  Diego Tarses Cardoso
22 dias atrás

Nada se compara com a total incompetência e incapacidade do atual governo. Esse atual presidente só serve pra provar que nada é tão ruim que não possa piorar!

RENAN
RENAN
Reply to  Wilson França
23 dias atrás
Cristiano GR
Cristiano GR
Reply to  Wilson França
22 dias atrás

Olha a desunião. Tu te preocupas em ter um presidente que saiba falar bonitinho. Fhc, collor e sarney pra ti.

Carlos Campos
Carlos Campos
Reply to  Cristiano GR
22 dias atrás

Acho que ele gosta do Temer

Diego Tarses Cardoso
Diego Tarses Cardoso
Reply to  Cristiano GR
22 dias atrás

Lula, coloque ele na conta, apesar que ele carcava a 51 durante os discursos.

Mayuan
Mayuan
Reply to  Wilson França
21 dias atrás

Pra isso existe eleição. Coisa que alguns que se dizem democráticos só respeitam quando lhes é favorável.

DOUGLAS TARGINO
DOUGLAS TARGINO
23 dias atrás

Queria saber “exatamente” a baixa de cada lado… O ruim é que cada lado esconde o seu e mente no do outro.

Bardini
Bardini
23 dias atrás

Blábláblá…
.
Esse texto preguiçoso (assim como 99% do que se pode ler no EBlog) me dá sono!
.
Aqui, trago algo um pouco mais interessante como contraponto. Uma opinião curtinha, que pelo menos larga a preguiça de lado e se faz questionar por mudanças na forma de fazer o que importa: Guerra.
.
https://rusi.org/publication/rusi-defence-systems/key-armenia-tank-losses-sensors-not-shooters
.
Enfim, é uma crítica ao Royal Army, mas chama a atenção pra algo que já se discutiu aqui anteriormente, como sendo tremendas deficiências em nossas força: SHORAD, EW, UAVs, relacionando isso com a arma blindada e etc.

Mazzeo
Mazzeo
Reply to  Bardini
22 dias atrás

tambem penso que apenas o emprego de EW e uma Shorad ampla com multiplos vetores pode manter um avanço blindado frente aos sistemas remotamente pilotados de custo baixo.
E pensando no cenário da AS, sendo um pais com baixo investimento eu aplicaria recursos em sistemas RPV

Caio
Caio
23 dias atrás

Ué, como assim? Mas sempre falavam que a poderosa rússia não deixa esse tipo de coisa acontecer, inclusive (por exemplo) em um cenário hipotético dos eua decidirem invadir a venezuela os russos não deixariam. Como eles não estão atuando nem no quintal deles?

sub urbano
sub urbano
23 dias atrás

Nada sobre a guerrilha de Rondonia? LCP: Liga dos Camponeses Pobres emboscou uma guarnição da PM, matou 2 feriu 7 anteontem. Creio que seja um assunto de primeira relevância.

Diego Tarses Cardoso
Diego Tarses Cardoso
Reply to  sub urbano
22 dias atrás

Não sabia disso, tem o link para vermos ?

Oséias
Oséias
23 dias atrás

A guerra contra o Brasil já está em preparação. O roteiro segue o padrão da Otan: ONU e órgãos satélites reconhecem povos indigenas brasileiros como nacionalidades próprias, mídia internacional vende a estória de que os indios estariam sendo alvos de um “genocídio” patrocinado pelo Estado brasileiro, paises europeus, sob liderança da França, impõem sanções contra o Brasil e como passo final aprovam uma intervenção militar “humanitária” liderada por forças francesas a partir da colonia deles na Guiana. Por fim fazem algum plesbicito de fachada e reconhecem partes da Amazônia brasileira como Estados autônomos. Para ajudar nesse plano há a quinta… Read more »

Dr. Mundico
Dr. Mundico
Reply to  Oséias
23 dias atrás

Dando um desconto para o seu delírio, apenas concordo no tocante a participação de setores da imprensa brasileira que dão espaço e voz ao discurso globalista de potências estrangeiras que procuram desestabilizar o estado nacional.
Como falei num post acima, temos boa parte da imprensa brasileira comprometida com o Globalismo, uma vigarice vendida como ciência para o deleite de setores da política, academia e da mídia.
Ás vezes eu acho que a imprensa brasileira foi gerada e criada num puteiro.

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Dr. Mundico
23 dias atrás

Esse papo de globalismo é coisa de adolescente de Youtube.

Hank Voight
Hank Voight
Reply to  Antoniokings
22 dias atrás

Louvação histérica a regimes totalitários e teocracias fascistas também!

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Hank Voight
22 dias atrás

Valeu HMS!

Erermildo
Erermildo
Reply to  Antoniokings
22 dias atrás

A honestidade do lula também…

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Erermildo
22 dias atrás

O último que o atacou virou advogado de porta de cadeia.

Cristiano. de Aquino Campos
Cristiano. de Aquino Campos
Reply to  Antoniokings
20 dias atrás

Que diga-se de passagem, se beneficiam muiti do globalismo que criticam. Internet, rede social, you tube e compras de produtos importados, facil e barato e fruto do globalismo.
Obs. Globalismo e o mesmo que globalização, que significa a união dos povos por meio do comêrcio, comunicação e ate direito legal.

Cristiano. de Aquino Campos
Cristiano. de Aquino Campos
Reply to  Antoniokings
20 dias atrás

Os mesmos que criticam orgãos multi-nacionais como a ONU pregando mais nacionalismo e ações indepedêntes, apoiam orgãos multi-nacionais como a OTAN, OCDE, OEA, OMC. No fundo e critica por desconhecimento e elógio por conveniência.

Salim
Salim
Reply to  Oséias
23 dias atrás

França náo tem pique e ninguém vai entrar nessa. O que vejo e fantoche Venezuela abra confronto com Brasil e Colômbia e EUA e europeus criem força ajuda baseada na Amazônia brasileira e colombiana, dai e um passo pra ocupação. Brasil tem armar esta fronteira. Devaneio legal.

Defensor da liberdade
Defensor da liberdade
Reply to  Oséias
21 dias atrás

Mas os povos indígenas tem o direito de declarar nacionalidade própria, CF88 não está acima do princípio da autodeterminação dos povos. Acho que até seria bom, só assim eu compraria umas terras lá. Pena que hoje a mentalidade vira lata fez que com não hajam mais movimentos separatistas dentro do Brasil, eu sinceramente não me considero brasileiro, odeio o Brasil e Brasília, tô cag@ndo para quem está abaixo do rio São Francisco, amo meu Pernambuco, e queria ver meu estado, outrora região tão importante nas américas, como nação independente. Se surgisse algum grupo separatista disposto a lutar pela independência, pode… Read more »

Caio
Caio
23 dias atrás

A vinte e quatro anos atrás, já lia em pleno segundo grau ( como era na época) em um singelo livro de Geografia daquele período de ensino( coisa detestada pelos youtubados metidos a gênio dos dias de hoje) que o mundo estava se tornando multipolar, com EUA e Rússia preocupados e limitados economicamente a seus problemas, entrando em outros, só com a sacolinha para os amigos ajudarem, e sobrando a Rússia só o poder das armas nucleares, foi dito e feito, profeticamente. A Rússia é hoje só uma pálida amostra da URSS, Presa por um arremedo de déspota, mafiosos, corruptos,… Read more »

Joao da Lua
Joao da Lua
Reply to  Caio
22 dias atrás

Que comentário digno do “Hoje no Mundo Militar”. O neocon nojento daquele canal ia te adorar.

Hank Voight
Hank Voight
Reply to  Joao da Lua
22 dias atrás

Você certamente nem sabe o que é o Neoconservadorismo, e provavelmente tem enurese noturna ao sonhar com “sionistas maus”! Minha aposta é que você ou é um esquerdopata ou um extremista de direita…

A propósito, a explanação do colega acerca da fragilidade do Kremlin em mediar um conflito entre duas ex- repúblicas soviéticas, conflito esse em grande parte insuflado pelo Sultão de Ancara, está correta…

Last edited 22 dias atrás by Hank Voight
Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Hank Voight
22 dias atrás

HMS Tireless, Hank Voight, Observador, Grim Reaper ou seja lá qual o nome que vc usa.
Ninguém está interessado na sua verborragia sionista tentando defender o indefensável.
Há muito tempo vem sendo avisado que as coisas estão mudando e EUA, Israel e os Principados corruptos do O.M. serão pegos em cheio.
Depois não adianta reclamar.
Tiveram muito tempo para mudar e não o fizeram.

Oráculo
Oráculo
23 dias atrás

Essa guerra tem tudo pra se arrastar por algum tempo. Estive lendo alguns analistas militares, são unânimes em falar que a região de Nagorno-Karabakh é muito difícil de ser conquistada devido ao relevo 100% irregular. Enquanto a Armênia estiver apoiando a república de Artsakh com armas, munições e tropas, fica muito difícil pro Azerbaijão ocupar o território. Por isso estão usando mercenários Sírios pra fazer o “serviço do cão”, que é ter que subir aqueles morros e montanhas com os armênios mandando tudo quanto é tipo de “tiro e bomba” lá de cima. Segundo a imprensa russa o número de… Read more »

Gabriel BR
Gabriel BR
Reply to  Oráculo
23 dias atrás

Você leva a midia russa a sério?!

Oráculo
Oráculo
Reply to  Gabriel BR
22 dias atrás

Quando o assunto não envolve a imagem externa da Rússia -pois nesse caso o nacionalismo fala mais alto e eles tradicionalmente tem uma tendência a “filtrar” as notícias- eles são tão confiáveis quanto qualquer outro veículo de mídia ocidental.

Sobre as baixas entre mercenários, o Observatório Sírio dos Direitos Humanos, fonte de toda a imprensa mundial sobre as baixas na Guerra Síria e no combate ao ISIS no Iraque, já tem divulgado as baixas mercenárias diariamente em Karabakh

Joao da Lua
Joao da Lua
Reply to  Oráculo
22 dias atrás

Jihadistas sendo mortos não tira meu sono.

Gabriel BR
Gabriel BR
23 dias atrás

Excelente texto.

ScudB
ScudB
Reply to  Gabriel BR
22 dias atrás

E o que exatamente tem de “excelente” nele? Texto vazio , superficial , parece um trabalho de aluno (e não dos melhores) do ensino médio..So esta repetindo as mesmices e frases politicamente corretas do ponto de vista da mídia. N t analise nenhuma! Menos ainda informação sobre geopolítica atual (tipo o que aconteceria se Armênia destruir os gasodutos e outros elementos de infraestrutura) e participação neste conflito (como fornecedores de armamento) dos países como Franca e Bulgária , por exemplo. A Bulgária inclusive deveria ser investigada e punida de forma bem severa. E isso desde conflitos na África e Oriente… Read more »

Claudio Moreno
Claudio Moreno
Reply to  ScudB
22 dias atrás

Ademais de Bulgaria e França, pode por na conta a Espanha que vende tecnologia de ponta para a Turquia. Aliás isto foi denunciado no parlamento europeu ontem.

CM

Gabriel BR
Gabriel BR
Reply to  ScudB
22 dias atrás

É um texto de Geopolítica que visa fazer uma explanação geral do conflito para o público leigo( Quem não é formado na área),ou seja ,cumpre perfeitamente o objetivo.

Claudio Moreno
Claudio Moreno
Reply to  Gabriel BR
22 dias atrás

Exato. Mandou bem. Em fim mais um entre poucos que souberam interpretar o texto e a mensagem. Chegamos ao que disse lá no primeiro comentário… texto curto mas elucidativo.
Quem quiser mais detalhes, debruce nos livros de história. Essa não é a proposta do artigo publicado no EB.

CM

ScudB
ScudB
Reply to  Gabriel BR
21 dias atrás

Amigo Gabriel! O nome do artigo errado. Visão dos lados do conflito – errado. Período histórico de começo de conflito -errado (deveria começar de 1918 , pelo menos). Uma omissão de ódio ambíguo – errada (provavelmente o autor nunca viu o ara e ázer se enroscando com facas na mão por causa de besteira qq)! Desconsiderar fator dos territórios “férteis” para agricultura – errado. Esquecer lezguianos e outras nacionalidades da região – errado.E etc. Resumindo : tudo esta errado! Nem lembra dos gasodutos (falando como Vc disse de “texto de geopolítica”) que estão ao alcance de artilharia de 152mm. Que… Read more »

DaGuerra
DaGuerra
21 dias atrás

Para russia o que o fortalecimento da turquia atrapalha? Desde que purin e erdogan se entendam, minando ainda mais a antiga OTAN. Rifar a armenia, mais uma vez, custa nada.

Luiz Floriano Alves
Reply to  DaGuerra
16 dias atrás

Liula o rei do Brasil. Fez doações de tudo que podia, para controlar os políticos e juristas. Depois foi lá e os chamou de picaretas, Sabia que não recalariam. Se reclama pode perder o que ganhou, mesmo em nome de parentes e laranjas. Barrabás foi o Rei da Laranja. E, ainda tem quem acredita na santidade dele..