Home Noticiário Internacional Pesadelo dos EUA se torna realidade: Irã está livre para importar armas...

Pesadelo dos EUA se torna realidade: Irã está livre para importar armas com o fim do embargo

5419
157

Em 2015, o Irã assinou o JCPOA – Joint Comprehensive Plan of Action (Plano de Ação Conjunto Global) com China, França, Alemanha, Rússia, Reino Unido, Estados Unidos, Alemanha e União Europeia, exigindo que o Irã reduzisse seu programa nuclear e diminuísse severamente suas reservas de urânio em troca de sanções, incluindo o levantamento do embargo de armas cinco anos após a adoção do acordo.

“A partir de hoje, todas as restrições à transferência de armas, atividades relacionadas e serviços financeiros de e para a República Islâmica do Irã, e todas as proibições relativas à entrada ou trânsito através dos territórios dos Estados Membros das Nações Unidas anteriormente impostas a vários iranianos cidadãos e oficiais militares, são encerrados automaticamente ”, afirmou o Ministério das Relações Exteriores da República Islâmica do Irã.

Nenhuma ação especial foi necessária do lado do Irã, já que o embargo é suspenso automaticamente se nenhuma extensão ou medidas adicionais forem tomadas pelo Conselho de Segurança, diz a declaração.

Teerã disse que isso dá às autoridades liberdade para empreender uma nova política de defesa baseada exclusivamente em suas próprias decisões.

“Portanto, a partir de hoje, a República Islâmica do Irã pode adquirir quaisquer armas e equipamentos necessários de qualquer fonte, sem quaisquer restrições legais e exclusivamente com base em suas necessidades defensivas, e também pode exportar armamentos defensivos com base em suas próprias políticas”, diz o comunicado.

Em 2018, os Estados Unidos abandonaram sua posição conciliatória sobre o Irã e se retiraram do JCPOA, começando a seguir uma política dura em relação a Teerã.

No início deste ano, os Estados Unidos tentaram fazer campanha pela restauração das sanções internacionais contra o Irã, em particular pela extensão do embargo de armas, mas todos os seus projetos de resolução foram rejeitados.

FONTE: Al-Masdar News

Subscribe
Notify of
guest
157 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Gabriel BR
Gabriel BR
12 dias atrás

Os contratos já devem estar prontinhos na gaveta , só assinar!

RENAN
RENAN
Reply to  Gabriel BR
12 dias atrás

Concordo

Fabio Araujo
Fabio Araujo
Reply to  Gabriel BR
12 dias atrás

Não é só assinar, tem que ver as condições de pagamentos, o pacote de tecnológico, prazo de entrega, quando você comprar um caça existe uma infinidade de configurações que vão alterar a capacidade e o preço dos mesmos, não sei os chineses, mas as versões de exportações russas são sempre inferiores as versões usadas pelos próprios russos!

Gabriel BR
Gabriel BR
Reply to  Fabio Araujo
12 dias atrás

tem que ver as condições de pagamentos”
Ouro venezuelano

Joao Moita Jr
Joao Moita Jr
Reply to  Gabriel BR
12 dias atrás

Que ouro? A Inglaterra roubou tudo.

Gabriel BR
Gabriel BR
Reply to  Joao Moita Jr
12 dias atrás

O Ouro que o Hezbollah está extraindo das minas na Venezuela.

Joao Moita Jr
Joao Moita Jr
Reply to  Gabriel BR
11 dias atrás

Huh?? Hezbollah na Venezuela??? 😂🤣😅

Nilton L Junior
Nilton L Junior
Reply to  Joao Moita Jr
11 dias atrás

Rapaz depois da Terra Plana, Homem não foi a lua, ilminati e globalismo, tudo é possível inclusive mineradores com experiência em cavar tuneis como o Hezbollah que aprenderam com o Hamaz.

horatio nelson
horatio nelson
Reply to  Joao Moita Jr
11 dias atrás

os hezbollah tem presença ativa na venezuela…inclusive no proprio governo.

Joao Moita Jr
Joao Moita Jr
Reply to  horatio nelson
10 dias atrás

É mesmo, rapaz??? Ouvi falar que o Hitler e um imenso contigente de super soldados nazistas foram avistado lá também. Inclusive, uma raça de Reptilians também estão lá, e fazem churrasco de criança diariamente, tudo comandado pelo novo Fuhrer do Quinto Reich, Generalfeldmarschall Maduro
Aqui está a prova…

https://youtu.be/fKMHf5HdCuY

🤣😅😂

silvom
silvom
Reply to  Joao Moita Jr
10 dias atrás

KKKKKK, entrei aqui só pra rir mesmo dessa

Antonio Palhares
Antonio Palhares
Reply to  Gabriel BR
11 dias atrás

GabrielBR
Pelo amor de Deus…

oswaldo
oswaldo
Reply to  Joao Moita Jr
11 dias atrás

Venezuela tem ouro, ou melhor , o governo, ja o povo passa fome…

nonato
nonato
Reply to  Joao Moita Jr
11 dias atrás

Coisas da democracia .
Viver num pais capitalista cristão, mas falar mal do Ocidente e defender regimes maioritários islâmicos…

Camargoer
Reply to  Gabriel BR
11 dias atrás

Caro Gabriel. O Iran e um grande exportador de petroleo. Ele consegue se financiar sem outro venezuelano ou dólares cubanos ou rublos soviéticos….. Alguém deve ter muitos rublos soviéticos enterrados no jardim.

Angelo Chaves
Angelo Chaves
Reply to  Camargoer
10 dias atrás

O Irã é o 10° produtor mundial de petróleo, logo atrás do Brasil.

ALISON
ALISON
Reply to  Fabio Araujo
11 dias atrás

É só um modo de falar… Meu deus…

Wagner
Wagner
12 dias atrás

Já deveria dá uma ajuda a Armênia,doa meia duzia de Soumar para agradar o cliente.

RafaelRJR
RafaelRJR
12 dias atrás

Pesadelo dos EUA ou dos vizinhos do Irã?

Teropode
Reply to  RafaelRJR
12 dias atrás

Pensei o mesmo , os EUA vão é vender brinquedinhos para os vizinhos .

rui mendes
rui mendes
Reply to  Teropode
9 dias atrás

Não, mas foram os USA que fizeram de tudo para imporem-sr sozinhos e ainda desafiaram os outros, dizendo mais ou menos isto, que eles iriam ganhar, passando por cima que se tinham retirado das negociações, pois aí está a resposta, quem ganhou e principalmente quem perdeu, e quem perdeu foi claramente a diplomacia USA. É o que dá eleger patos bravos para a administração.

Joao Moita Jr
Joao Moita Jr
Reply to  RafaelRJR
12 dias atrás

Dos EUA, pois o governo está lá em Tel Aviv.

ALISON
ALISON
Reply to  Joao Moita Jr
11 dias atrás

Essa foi ótima! kkkkk

Alexandre Cardoso
Alexandre Cardoso
Reply to  RafaelRJR
11 dias atrás

Ambos, começando pelos vizinhos israelenses.

Joao Moita Jr
Joao Moita Jr
Reply to  Alexandre Cardoso
10 dias atrás

Aqueles vizinhos Israelenses que construíram em segredo um imenso arsenal nuclear? Ah, tá bom então.

Alexandre Cardoso
Alexandre Cardoso
Reply to  Joao Moita Jr
9 dias atrás

Esses mesmos! Aliás, israelenses, Israel, só existem um, se tu sabe de outro, para aqueles lados, eu não sei.

RENAN
RENAN
12 dias atrás

A dúvida é quem irá ganhar mais dinheiro vendendo para o Irã?
China, Rússia, ou outro país?

Se o Irã for esperto compra um pouco de todos que quiser vender e promete comprar mais assim ninguém vota por novas sanções.

E escolhe algum país para comprar o grosso.

Gabriel BR
Gabriel BR
Reply to  RENAN
12 dias atrás

provavelmente vai ser a China

Alessandro
Alessandro
Reply to  RENAN
12 dias atrás

Todos, incluindo o EUA que irá vender ainda mais armas para os rivais do Irã

é um jogo de cartas marcadas, e só entra nesse clube quem pode mais.

Alexandre Cardoso
Alexandre Cardoso
Reply to  RENAN
11 dias atrás

E a logística vira aquela zona, que nem a Índia, tem por exemplo, caças de nem lembro mais de quantos países ..

RENAN
RENAN
Reply to  Alexandre Cardoso
11 dias atrás

Melhor ter problema logístico do que não ter armas ou não ter comércio com outra nação
Na condição deles é o que vier é lucro

Felipe Morais
Felipe Morais
12 dias atrás

Como já comentei anteriormente, no atual governo, a tal relação de “mui amigos” só foi benéfica para um lado. Não teve exatamente NADA de relevante que beneficiasse o Brasil, sendo que pela contraparte brasileira, várias iniciativas e ações foram adotadas para estreitar essa relação. E, ao contrário do que se apregoava, vimos ameaças e a concretização do aumento da taxação do aço brasileiro e maior rigidez regulatória e taxativa à entrada de produtos brasileiros nos EUA. Se as pesquisas se concretizarem e o Biden ganhar, já temos indícios de que a relação com os EUA não será tão “amigável” como… Read more »

Cristiano. de Aquino Campos
Cristiano. de Aquino Campos
Reply to  Felipe Morais
12 dias atrás

Verdade.

RENAN
RENAN
Reply to  Felipe Morais
12 dias atrás

Bate continência a bandeira Americana já diz tudo

Henrique
Henrique
Reply to  RENAN
12 dias atrás

O que se bate é prego. Se “presta” continência. Prestar continência não é sinal de submissão, mas de respeito, apesar de que no caso foi numa situação inconveniente.

bjj
bjj
Reply to  Henrique
12 dias atrás

A simples continência não seria sinal de submissão. Mas ela acompanhada de outras falas e ações demonstram que sim, o governo atual do Brasil é submisso ao Trump.

joão Fernando
joão Fernando
Reply to  Henrique
11 dias atrás

Passada de pano paga no crédito ou débito???

Camargoer
Reply to  Henrique
11 dias atrás

Caro Henrique. Se você tiver uma foto de um militar dos EUA prestando continência para a bandeira do Brasil, daí empata o jogo…

Rogério Loureiro Dhierio
Rogério Loureiro Dhierio
Reply to  RENAN
12 dias atrás

Os próprios EUA passaram uma situação embaraçosa com Obama se curvando para o imperador japonês em um encontro entre os dois líderes. Lá, tal qual como cá, foi muita falação.

Mas um coisa nunca mudou em relação aos americanos com o Japão ou com o Brasil.

América Fisrt. Fosse com Obama, Trump ou com qualquer outro presidente americano antes destes dois.
E eles estão errados?

RENAN
RENAN
Reply to  Rogério Loureiro Dhierio
12 dias atrás

Quando o presidente de uma nação se curva a outro ou presta continência, abre a boca dizendo claramente ser um baba ovo de outro país perde o respeito. Olha no seu comentário você mencionou América primeiro. O nosso presidente não colocou o Brasil em primeiro. Primeiro veio a sua ideologia e suas convicções, e acabamos perdendo muito com isso. Os relatos neste post mostra algumas coisas. O Brasil merece ser soberano, merece ter um presidente com política de estado, pensando no futuro da nação e não em suas ideologia. Espero que um dia possamos ter um líder que respeite a… Read more »

DaGuerra
DaGuerra
Reply to  RENAN
12 dias atrás

Parabéns, zé! Aprendeu que o certo é ….prestar…não “bater” clap clap clap! Só falta aprender que não se presta continência estando com roupa civil. Gesto, atitude e duração fica pra depois. Daí verá que o gesto de Bolsonaro chegou nem perto d’uma continência.

Last edited 12 dias atrás by DaGuerra
Rogério Loureiro Dhierio
Rogério Loureiro Dhierio
Reply to  RENAN
12 dias atrás

Renan.
Daí te pergunto amigo.
Qual presidente brasileiro que já passou pelo cargo de fato pensou no Brasil, no seu povo e nos seus interesses?

Nenhum.

Eu TB sonho com um presidente que respeite nossa bandeira e nossa pátria.

Sonhar podemos.

Joao Moita Jr
Joao Moita Jr
Reply to  Rogério Loureiro Dhierio
12 dias atrás

Getúlio Vargas

Rogério Loureiro Dhierio
Rogério Loureiro Dhierio
Reply to  Joao Moita Jr
12 dias atrás

Ter o seu presidente preferido por achar que ele tenha feito mais do que todos os outros é absolutamente normal e eu respeito.

Muitos dirão que foi o Lula, outros o FHC, outros o Bolsonaro etc.
Más me permita discordar, pois se assim Getúlio o tivesse feito, o Brasil hoje seria uma potência Mundial.

Não é bem o que vemos não é verdade?

Abs

Camargoer
Reply to  Rogério Loureiro Dhierio
11 dias atrás

Caro Rogério. Vargas comandou a primeira revolução de fato burguesa, tirando o país da economia latifundiária e extrativista e dando as bases para a industrializacao e que levou a burguesia ao poder, enfim tirando a velha elite ex-escravocrata.

Alexandre Cardoso
Alexandre Cardoso
Reply to  Rogério Loureiro Dhierio
9 dias atrás

Brasil, não é potência mundial, por honra e mérito dos sucessores do Getúlio.

Paulo Lahr
Paulo Lahr
Reply to  Joao Moita Jr
12 dias atrás

Os Imperadores.

Luciano
Luciano
Reply to  Joao Moita Jr
11 dias atrás

João, boa tarde. Pois é, Getúlio, pra mim, foi o que mais se aproximou de um governante que pensou no Brasil com um projeto de autonomia. Porém, a ditadura, as perseguições políticas, as prisões e a filia com o nazifascismo pendem a balança pro lado negativo. Mas foi um cara fantástico, que ao mesmo tempo q negociou com um lado, barganhou com o outro e trouxe o melhor que podia naquele momento para o país.

Camargoer
Reply to  Luciano
11 dias atrás

Caro Luciano. Acho que existem diferentes Getulios ao lindo da vida… Tinha o Getulio nascido na elite política do sul, que se transforma no ditador de inspiração fascista quando parecia ser a solução contra a expansão comunista, depois tem o Getúlio efetivamente trabalhista para fechar no Getúlio democrata…difícil colocar Getúlio em uma definição simples… Ele escorrega, escapa, contudo, senão, por outro lado… Vira um vira outro volta a ser sem ser..

Camargoer
Reply to  Joao Moita Jr
11 dias atrás

Olá João, ficando entre os mortos, tem GV, JK, Geisel…

Eduardo
Eduardo
Reply to  Camargoer
10 dias atrás

João Goulart.

André Amorim Mondelo
André Amorim Mondelo
Reply to  Rogério Loureiro Dhierio
6 dias atrás

Presidente, nenhum, mas estadista de verdade tivemos dois.
Desde a proclamação da Republica que não temos uma politica de estado voltada para o interesse da nação.

Eduardo
Eduardo
Reply to  RENAN
10 dias atrás

Sim, e não foram nos 14 anos que vocês estiveram no poder que tivemos isto!

RENAN
RENAN
Reply to  Eduardo
10 dias atrás

Amigo se eu estivesse no poder por 14 anos nossa marinha seria a 4° ou a 5° do planeta. Pode ter certeza. Colocaria de qualquer jeito uma reforma na estrutura militar para que não tenhamos mais do que 200 mil militares de carreira na ativa. Realizando todas as tarefas possíveis com empresas terceirizadas. Forçaria por lei o ministério da defesa não gastar mais de 50% com gastos de pessoal, seja da ativa, reserva e pensionista. Colocaria o orçamento militar em dólar e destinaria 25 bilhões de dólares por ano ao ministério. 50% com pessoal, 20 % custeio e 30% para… Read more »

ADRIANO MADUREIRA
ADRIANO MADUREIRA
Reply to  Rogério Loureiro Dhierio
10 dias atrás

“Os próprios EUA passaram uma situação embaraçosa com Obama se curvando para o imperador japonês em um encontro entre os dois líderes. Lá, tal qual como cá, foi muita falação”. E qual o problema do Obama se curvar ao imperador japonês?! Se tal gesto tiver ocorrido no japão,na residência oficial do Imperador,o gesto foi mais do que certo,pois apesar de ser o homem”mais poderoso” do mundo,ele não estava em seu país e muito menos em sua residência… Já quanto a Trump,não passa de um arrogante que não deve saber porra nenhuma de etiqueta ou normas de protocolo ao se encontrar… Read more »

Allan Lemos
Allan Lemos
Reply to  Felipe Morais
12 dias atrás

Não sou esquerdista(muito pelo contrário),mas é evidente que o Brasil teria muito mais a ganhar fazendo parcerias com países como a Índia,China,Irã e o mundo árabe,do que com os EUA. Por exemplo,acho que um projeto militar com iranianos,preferencialmente na área de mísseis balísticos,poderia render muito ao Brasil.

Antonio Palhares
Antonio Palhares
Reply to  Allan Lemos
12 dias atrás

Concordo contigo.

Rogério Loureiro Dhierio
Rogério Loureiro Dhierio
Reply to  Allan Lemos
12 dias atrás

Amigo Allan. O Brasil tem que fazer negócios com quem quer fazer negócios com o Brasil.

Independente de quem quer que seja sua crença, raça, cor ou ideologia.

Quem não gostar disso ou for contra, que reclame formalmente na administração do condomínio.

Felipe Morais
Felipe Morais
Reply to  Allan Lemos
12 dias atrás

Allan, perfeito seu comentário. Só queria retificar o tempo verbal. Não só teria a ganhar, como tem ganho muito mais com a relação com os países citados, do que com os EUA. Como disse no meu comentário, a relação Brasil-EUA dos últimos 1 ano e 10 meses simplesmente não renderam NADA de relevante ao lado brasileiro. E para não ser injusto com o atual governo, do qual fui eleitor, isso vem de antes do atual governo. A relação com a Índia, por exemplo, tem sido muito mais proveitosa. E a ideia é essa mesmo. Com certeza se esforçar para manter… Read more »

Allan Lemos
Allan Lemos
Reply to  Felipe Morais
12 dias atrás

Concordo 100%,mas infelizmente o governo não está adotando uma diplomacia pragmática,mas sim ideológica. O que tem me preocupado recentemente é que o governo tem dado indicativos de que vai preterir a tecnologia chinesa no leilão do 5g,unicamente por motivos ideológicos,cedendo à pressão dos EUA.Isso não nos trará benefício nenhum,ainda mais depois que o Biden tiver ganhado a eleição.No final,nossa relação ficará prejudicada tanto com um lado,quanto com o outro. Enfim,a atual diplomacia tem sido desastrosa para o Brasil.

André Amorim Mondelo
André Amorim Mondelo
Reply to  Felipe Morais
6 dias atrás

Excelente comentário Felipe, o caminho esse mesmo.

Sds.

Satyricon
Satyricon
Reply to  Allan Lemos
12 dias atrás

Allan, me desculpe, mas a história se repete.
Antes da IIGM o principal parceiro comercial do Brasil era a Alemanha. Cortejado e pressionado de ambos os lados, o Brasil soube manter-se neutro e buscar o máximo de vantagens, até a situação se tornar insustentável. Alemanha perdeu a paciência e passou a torpedear navios mercantes nas nossas costas, definindo a situação.
Mas quem estava no comando do Itamaraty na época era nada menos que Oswaldo Aranha.
Devemos seguir exatamente a mesma linha de ação agora, mantendo-nos neutros

Luciano
Luciano
Reply to  Satyricon
11 dias atrás

Olá, Satyricon. O torpedeamento por parte de submarinos italianos e alemães envolveu várias questões e nao só as negociações com o governo Vargas. Embora Aranha fosse amaricanólifo, havia outras figuras de peso no governo com boas relações com os germânicos. Contudo, a política pendular funcionou por um tempo de forma positiva, mas n duraria pra sempre, especialmente depois de Pearl Harbor

Carlos Campos
Carlos Campos
Reply to  Allan Lemos
12 dias atrás

até com a CN seria bom, se colocássemos técnicos lá via china, criássemos empresas chinesas de fachada para comprar comida no brasil e depois repassar para a CN em troca de ajuda no desenvolvimento do VLS/VLM seria bom.

Allan Lemos
Allan Lemos
Reply to  Carlos Campos
11 dias atrás

Isso mesmo,deveriamos fazer um acordo secreto com a Coreia do Norte ou com o Irã para alavancar o nosso programa de armas nucleares,mas não acho que deveríamos fazer nada via China porque nenhum país do Conselho de Segurança vê com bons olhos qualquer país de fora construindo armas nucleares,os chineses ficariam contra nós caso a informação vazasse. Acho que deveríamos negociar diretamente com Kim Jong-un,através da embaixada.

Carlos Campos
Carlos Campos
Reply to  Allan Lemos
11 dias atrás

A questão é como enviaríamos dezenas de toneladas de alimentos para o Irã ou CN. para o Irã seria até mais fácil, abriríamos empresas no Catar e depois entregava lá sem o governo do Catar saber de nada. a gente precisa maquiar nossas movimentações financeiras, imagina nos sites do governo milhões em compras de soja, carne e frango para o governo, não dá. tem que maquiar, pior de tudo teria que haver um acordo do GF com o STF, para que isso acontecesse.

Bruno
Bruno
Reply to  Allan Lemos
11 dias atrás

A idéia é (muito) boa, mas uma tal de geopolítica não ia permitir. SDS

ALISON
ALISON
Reply to  Allan Lemos
11 dias atrás

Tá com febre é?

Camargoer
Reply to  Allan Lemos
11 dias atrás

Olá Allan. Perfeita colocação. Boa mesmo.

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Felipe Morais
12 dias atrás

Em que pese vc ter razão, devemos acrescentar que a tal aproximação com o governo Trump não trouxe nenhum benefício ao Brasil.
Pelo contrário.
A tarifação de de nossos não foi acompanhada nem por protestos de nosso subserviente Governo.

Defensor da liberdade
Defensor da liberdade
Reply to  Antoniokings
12 dias atrás

Vergonha absoluta daquele olavete que hoje comanda o Itamaraty. Sujeito fraco que não entende nada de geopolítica, negociação, comércio exterior, etc.

Last edited 12 dias atrás by Defensor da liberdade
Teropode
Reply to  Antoniokings
11 dias atrás

Concordo com vc , antigamente com a aproximação com cuba , Angola , Moçambique e serra leoa nós conseguimos uma evolução tecnológica e acordos comerciais favoráveis ,🤣🤣🤣🤣🤣🤣🤣🤣💐💐💐💐💐

ALISON
ALISON
Reply to  Teropode
11 dias atrás

Aproximação é diferente de subserviência ameba do mar…

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  ALISON
11 dias atrás

Mitou!

O Chato
O Chato
Reply to  ALISON
11 dias atrás

Sem contar que essa “aproximação” levava a um aumento da influência do Brasil nesses países que, se bem utilizada, poderia ter trazido lucros relevantes para o país (algumas empreiteiras, por exemplo, “ganharam” contratos em alguns desses países). Independentemente do bolso em que entrava, grande parte do dinheiro chegava Brasil.

Last edited 11 dias atrás by O Chato
Antonio Palhares
Antonio Palhares
Reply to  Felipe Morais
12 dias atrás

O Brasil tem muito a ganhar com o fim deste embargo. Com a provável derrota do Trump nosso país deve voltar ao pragmatismo diplomático e cuidar melhor dos nossos interesses. Este negócio de alinhamento automático está errado e não traz resultados bons para o nosso país. Temos que vender tudo que pudermos e mais alguma coisa. Isto é imperativo por causa do rombo nas contas do governo.

Maus
Maus
Reply to  Antonio Palhares
12 dias atrás

Com a vitória do Biden é terceira guerra Mundial e fim do Brasil.

Antonio Palhares
Antonio Palhares
Reply to  Maus
11 dias atrás

Para começo de história. Nenhum presidente americano é bom para o Brasil.
O Brasil tem que ir para onde está o mercado e o dinheiro. Ou seja. A Ásia.
A China, India e a Russia. E não deve entrar nesta briga do Trump, que perdeu a corrida tecnológica, contra Huawei. Vai ser pior para o Brasil. Devemos cuidar dos nossos interesses.

Lucas
Lucas
Reply to  Maus
11 dias atrás

Que terceira guerra mundial o quê.
Brasileiro tem que cortar esse cordão umbilical com os EUA.
Mais de 200 milhões de habitantes, um território gigante e rico e os caras agem como se fossemos vassalos.

Maus
Maus
Reply to  Felipe Morais
12 dias atrás

Israel vai vender pra gente depois disso?

Felipe Morais
Felipe Morais
Reply to  Maus
12 dias atrás

Vender o que pra gente? O que temos comprado de tão relevante de Israel que outros fornecedores não possam nos fornecer? Sou um fã da história e de todo o sucesso israelense, mas temos que negociar com todos, sem paixão por um por outro. Paixão temos que ter por cada centímetro do nosso território e não por outras nações. E, se for colocar na balança, nossos negócios com árabes, e outros países que não possuem relações com Israel, são muito maiores. Sem falar que a capacidade de investimento dos países árabes, especialmente daqueles que possuem os tais fundos soberanos, a… Read more »

José
José
Reply to  Maus
11 dias atrás

Israel vende armas para Azerbaijão que é em sua maioria habitado por mulçumanos que não gostam nenhum pouco dos israelenses.
Azerbaijão também recebe ajuda direta da Turquia que teve vários M-60 modernizados por Israel, e os dois não se dão nada bem.
Quando as malas de dinheiro aparecem a ideologia fica de lado.
Israel pode até não gostar, mas não deixar de fazer negocios com Brasil.

Marcelo Baptista
Marcelo Baptista
Reply to  Maus
10 dias atrás

Claro que vai, eles são inteligentes.

Defensor da liberdade
Defensor da liberdade
12 dias atrás

Parabéns aos iranianos, agora terão liberdade para comprar as armas que quiserem.

Desejo ainda que possam ter suas armas nucleares, e quem achar ruim, como dizia Solange Almeida, deita na BR!

gordo
gordo
12 dias atrás

O Irã fez o dever de casa e foi levando, costurou acordos com a UE e EUA e agora vai para o mercado fazer compras. O interessante é ver que Trump rasgou o acordo para tentar isolar o Pais, mas não adiantou e por sinal esse movimento acaba prejudicando(nesse primeiro momento) empresas dos EUA e UE nesse mercado que não vai se ressumir a produtos militares. A aviação civil iraniana também é sucateada, o setor automotivo e de eletrônicos, é um grande mercado que vai ficar para Russia e China. Quanto ao Brasil, quem sabe ainda venderemos milho para eles… Read more »

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  gordo
12 dias atrás

Exatamente.
Os EUA tentaram isolar o Irã e ficaram isolados.
Mais um erro bizarro da política de Trump.
Ou americanos saíram ou boicotaram diversos organismos e sistemas internacionais na área do clima, da saúde, dos direitos humanos, do comércio e etc.
Desastre total.

Teropode
Reply to  gordo
12 dias atrás

Nada disso , a fortes relações entre empresas civis Iranianas e americanas , aliás nos EUA estão a maior população de Iranianas fora do Irã e todos são ricos e muitos investem no Irã , relaxe , ninguém vai perder com o fim dos embargos , nem Israel , que aliás pode se aproximar mais ainda de seus brimus é vender vender vender , já para o Brasil inrrlevante nada muda .

Last edited 12 dias atrás by Teropode
Carlos Campos
Carlos Campos
Reply to  Teropode
12 dias atrás

o Irã não importa de Israel, é proibido, o fim do das sanções fizeram os árabes correrem para Israel,

José
José
Reply to  gordo
11 dias atrás

Talvez oferecer o Astros.
Eles ainda lembram o quando o Iraque usou contra eles.

Allan Lemos
Allan Lemos
12 dias atrás

Dedendo que o Brasil faça um acordo com o Irã,por debaixo dos panos,para a aquisição de tecnologia de mísseis balísticos.

Ten Murphy
Ten Murphy
12 dias atrás

Que tecnologias militares e espaciais o Irã teria a oferecer? Mísseis de cruzeiro? Balísticos? Satélites? Foguetes lançadores de satélites? O que mais?

E o Brasil a eles? Astros? Scorpenes? Gripens com motor sueco?

Uma vez assinados os contratos, se surgirem novas sanções os contratos seguem adiante por terem sido assinados antes ou são embargados por alguma cláusula que dê esse direito à ONU? Ou é prerrogativa do vendedor?

Obrigado a quem puder responder.

Wagner
Wagner
Reply to  Ten Murphy
12 dias atrás

Se conter componentes americanos,não temos nada a oferecer a não ser alimentos com baixo valor agregado.

PauloR
PauloR
Reply to  Ten Murphy
12 dias atrás

O Brasil pode vender produtos industrializados como carros, geradores, peças etc. O unico mercado que ainda compra produtos industrializados é o Mercosul, principalmente a Argentina que o governo costuma atacar por ideias ideológicas. Se acabar com Mercosul, o parque industrial brasileiro vira pasto pra boi

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  PauloR
12 dias atrás

Infelizmente, o que vc descreveu é a exata realidade do Brasil.

Thiago
Thiago
Reply to  Antoniokings
12 dias atrás

Prezados Antônio e Paulo , eu concordo totalmente com vocês, ainda mais se observamos que o superávit brasileiro só é garantido pelo agronegócio e não pela competitividade ( quantidade, preço ou qualidade inovação) da nossa produção industrial feitas raras exceções , mas mesmo assim temos os cegos que juram de pé que o Brasil separado ( uma América Latina lusófona) em específico o sudeste seria uma Europa . A miopia dos caras impede de enxergar o óbvio, que a industrialização do sudeste foi antes financiada com recursos da União, investimento concentrados por decadas na mesma região ( as nossas forças… Read more »

Ten Murphy
Ten Murphy
Reply to  Thiago
12 dias atrás

Já cheguei a pensar que talvez, loucura das loucuras, investir numa região só seria uma solução viável. Vou dar o exemplo de São Paulo, onde nasci e vivo, mas no contexto de ser filho de pai e mãe migrantes de dois outros estados da federação. São Paulo recebe de volta da União cerca de 10% do que contribui. Agora imagine se recebesse 100%, junto com uma liberdade maior para cada estado em relação a Brasília, um novo pacto federativo. Teríamos tudo 10x melhor que hoje. Os estados que são dependentes da União iriam se mexer para gerar renda, atraindo empresas… Read more »

Carlos Campos
Carlos Campos
Reply to  Ten Murphy
12 dias atrás

Eu sou a favor de um novo pacto federativo parecido com esse que você disse, mas ao contrário do que você acredita, São Paulo vive assim como outros estados do SE de incentivos fiscais do GF, imagina agora toda industria e o setor de serviços de SP e contra carros feitos na coréia do sul, japão, méxico, melhores e mais baratos, maquinário pesado da Alemanha, França e Suiça, Eletroeletrônicos da China e Taiwan? isso numa escala nacional, ia ser choque gigante, pq o que eu queria é, se os Estados dizem que pagam pelo Brasil então vamos fazer um acordo… Read more »

RENAN
RENAN
Reply to  Ten Murphy
12 dias atrás

Amigo acho que seria um enorme passo para projetos separatistas, onde um estado iria se tão diferente do outro que se veria na condição de ser um novo país. Quanto a indústria nacional é ridícula devido as políticas que aqui existe. Acredito que aqui nossos políticos são comprados sem saber quem os compra, é mais barato dominar o Brasil comprando nossos políticos do que uma guerra. Então o lobby para aprovar leis que no fundo atrapalha o desenvolvimento econômico do Brasil, e forçando um atraso tecnológico. É como se o Brasil vivesse em uma “matrix”, onde a sociedade não enxerga… Read more »

RENAN
RENAN
Reply to  RENAN
12 dias atrás

Veja ano a ano nossa industria reduz e nossa capacidade tecnológica vai se acabando

images (1).jpeg
Carlos Campos
Carlos Campos
Reply to  RENAN
11 dias atrás

o que você descreveu é o governo na sua alta inteligência taxando para que alguns produtos venham a ser fabricados no Brasil, além de arrecadar bilhões em impostos que serão pagos a despachantes aduaneiros e funcionários públicos. alguns produtos não são fabricados aqui pq o governo é burro e os impostos são altos.

Thiago
Thiago
Reply to  Ten Murphy
11 dias atrás

Eu concordo Ten , porem antes é necessário pôr em pé de igualdade os Estados , fornecer a eles a capacidade de poder competir, seria já uma boa base construir uma malha ferroviária nacional decente , ponteciar a hidroviaria. Seria um benefício em prol de todos. Facilitar e acelerar a troca de bens e serviços, descongestionar nossas pessimas rodovias. Alguns exemplos : DCTA , Embraer, Aramar , IPEN, as usinas nucleares, etc, todos investimento estratégicos e de sucesso fruto da sinergia de recursos humanos, econômicos e políticos da União.

Last edited 11 dias atrás by Thiago
RENAN
RENAN
Reply to  Thiago
11 dias atrás

Existe uma política de não investir em ferrovia para incentivar a venda de caminhão e carro

Thiago
Thiago
Reply to  Ten Murphy
11 dias atrás

faço apenas um exemplo mas no decorrer da nossa história temos varias distorções e centralização que prejudicaram os demais em benefício de Rio e SP, antes de tudo. A tal batalha da borracha, os acordos de Washington. Apesar de a borracha ter saído de locais como o Acre (para substituir o látex da Indochina francesa que foi passada aos japoneses via Terceiro Reich), os soldados da borracha terem saído do nordeste e e as principais bases americanas terem se instalado em locais do saliente nordestino, o que se viu em seguida foi a concentração dos recursos na região sudeste, ou… Read more »

Last edited 11 dias atrás by Thiago
Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Thiago
12 dias atrás

Thiago

É isso.
E devemos, ainda, considerar que a concentração industrial no Sudeste (particularmente em SP) demonstra uma falta de políticas nacionais de interiorização do desenvolvimento, que poderiam tornar outras regiões do País atraentes para a indústria nacional.

Ten Murphy
Ten Murphy
Reply to  PauloR
12 dias atrás

Por isso deveria acabar. Assim como as taxas de importação de alguns bens como carros, para dar um exemplo. Isso deixaria à mostra todos os problemas estruturais que teimamos não resolver, uma vez que estão camuflados. Uma vez disputando de igual para igual com o mundo, se esconder atrás de um mercado cativo como o do Mercosul não seria mais viável. O problema seria o descrito pelo Thiago, os 200 milhões de consumidores garantidos. Daí a retirada de alguns impostos de importação. Veja o exemplo dos carros: Mesmo com impostos altos, o lucro das montadoras ainda é maior que a… Read more »

Carlos Campos
Carlos Campos
Reply to  PauloR
12 dias atrás

O governo não ataca o MERCO-SUL, parece que vc não entende o que ouve, o MERCO-SUL tava travendo acordos com a UE, Japão e EFTA, o acordo com o EFTA saiu, com o Japão tá se negociando, o impecilho é a Argentina, que tá quebrada, logo pobre ela não vai comprar nada, a pior crise da história da Aegentina tá sendo agora final desse ano, tava-se falando em tirar Argentina, manter Brasil, Uruguai e Paraguai e convidar mais alguém, ou se fazer entre os ex-membros do mercosul para deixar como era é agora mas cada um livre para fazer acordos… Read more »

Felipe Morais
Felipe Morais
Reply to  Ten Murphy
12 dias atrás

Prezado, técnicos iranianos poderiam contribuir, de relevante, para um eventual desenvolvimento de mísseis balísticos pelo Brasil. Mas, contudo, todavia, não é algo tão relevante por duas razões: 1) Não há interesse, nem necessidade/prioridade, nem viabilidade orçamentária de se desenvolver algo assim hoje e em vários próximos anos. 2) Mesmo que houvesse interesse, há outros parceiros que poderia, tbm, contribuir da mesma forma, com um dano diplomático inferior. Quando você pergunta o que o Brasil teria a oferecer a eles, diria que muita coisa. Afinal, estão sob pesados embargos há muito tempo. Portanto, precisam de muita coisa, tanto no mercado civil… Read more »

Ten Murphy
Ten Murphy
Reply to  Felipe Morais
12 dias atrás

Por isso sempre defendi a transferência de tecnologia do motor sueco. Adquirir o melhor motor, mas transferir o motor anterior, mesmo mais fraco, para o caso de embargo futuramente por qualquer que fossem os motivos. Mais ainda, desenvolver o motor sueco até se equiparar com o que usamos.

Outra coisa que o Brasil peca é comprar por lotes (e os lotes subsequentes nunca vem), ao invés de financiar toda a quantidade necessária e dar um jeito de tornar impositivo o pagamento, para não atrasar. Mas daí já fugi do assunto.

José
José
Reply to  Felipe Morais
11 dias atrás

Deixa os aviões fora disso ou substitua motores e outros aviónicos fabricados no s EUA.
Já fomos impedidos de vender o AMX-T para Venezuela, imagina estes outros aviões para o Irã…

Felipe Morais
Felipe Morais
Reply to  José
10 dias atrás

É verdade colega, eu errei no meu comentário. Os motores do ST são americanos. Outros componentes do avião até daria para pensar em substituir. Motor não dá, é inviável. Enfim, não é segredo pra ninguém que não temos uma grande portifólio de fabricação nacional. Não validados por nossas FAs.

Glasquis7
Reply to  Ten Murphy
11 dias atrás

“Scorpenes? Gripens com motor sueco?”

Por que França ou a Suécia permitiriam ao Brasil vender produtos dos quais são detentores de patente?

José
José
Reply to  Ten Murphy
11 dias atrás

Gripen pode tirar da lista.
Suecos fazem muitas modificações no motor de origem estado unidense.
Suecos não tem um motor próprio para caças.

Antoniokings
Antoniokings
12 dias atrás

Agora, só falta acabar com o embargo ilegal à venda do petróleo iraniano.

Carlos
Carlos
12 dias atrás

O A-29 Super Tucano poderia entrar no jogo?

Wagner
Wagner
Reply to  Carlos
12 dias atrás

Nem em sonhos.

RENAN
RENAN
Reply to  Carlos
12 dias atrás

A maior parte dos componentes são de outros países. Se não me engano o motor é americano

Lu Feliphe
Reply to  Carlos
12 dias atrás

Nem de longe, ele possui vários componentes americanos.

Wilson França
Wilson França
Reply to  Lu Feliphe
12 dias atrás

Ademais, os cenários de conflito na região não são nem um pouco favoráveis ao uso do super tucano

Carlos
Carlos
Reply to  Carlos
12 dias atrás

Pessoal, grato a todos pelas respostas Sou apenas um entusiasta e estou aprendendo muito aqui. Baseado nelas percebe-se a importância de uma independência tecnológica de um país.

mendonça
mendonça
Reply to  Carlos
12 dias atrás

não entra , nem á pau.
só se o brasil vender só a carcaça, pois tudo que tem por debaixo dela ,é de fora , principalmente o motor .

Rogério Loureiro Dhierio
Rogério Loureiro Dhierio
Reply to  Carlos
12 dias atrás

Podiam tentar vender o B-250 Bader da Novaer.

RENAN
RENAN
Reply to  Rogério Loureiro Dhierio
12 dias atrás

Impossível

Possui um cockpit e modernos sistemas de aviônicos Pro Line Fusion II fornecidos pela empresa americana Rockwell Collins
Motor é do Canadá

José
José
Reply to  Carlos
11 dias atrás

Jamais.
Super Tucano é igual Lego.
A Embraer compra várias peças ( maioria made in USA), monta e vende.

PauloR
PauloR
12 dias atrás

Que bom para o Irã, falta os europeus saírem das garras americanas e adotarem posições independentes sem medo de represálias. O Brasil sabemos que adota posição de total submissão e está sob controle americano, por isso não vejo esse governo contrariando os americanos. Agora curioso ver gente defendendo que o Brasil faça acordo com os iranianos contrariando as ideias americanas sobre o eles. Esses mesmos chamavam o Itamaraty de Itamaravilha por adotar posições mais independentes e fazer acordo com diversos países assim como todos os outros países fazem.

Teropode
12 dias atrás

Ufaaaaaa a Boeing agradece , seus pátios estão cheios de 737 baratos e as companhias Iranianas precisando de novas aeronaves .

Jefferson
Jefferson
12 dias atrás

Pesadelo dos Eua?
Que titulo inocente, é justamente isso que os EUA e outros países como China e Rússia desejam.
Irã sempre teve acesso livre a diversas armas, é uma bobagem achar que não.

Emmanuel
Emmanuel
12 dias atrás

Israel curtiu isso.
O Iraque, que detinha uma força militar muito maior, tomou um ataque surpresa e ficou caladinho, quanto mais o Irã.
Não muda nada ali.
Tudo permanecerá igual. O Irã latindo e todo mundo rindo.
Mas, essa é uma verdade que muitos não vão aceitar.

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Emmanuel
12 dias atrás

Vai nessa.
Existem milhares de voluntários iranianos ali, pertinho da fronteira de Israel.
Imagine esse pessoal todo com acesso a armas mais modernas.

Heinz Guderian
Heinz Guderian
Reply to  Antoniokings
12 dias atrás

Que nem na guerra dos 6 dias e do Yom Kippur?
Imagino..

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Heinz Guderian
12 dias atrás

Acenda uma vela, diariamente, a São Kissinger. O Salvador.

Heinz Guderian
Heinz Guderian
Reply to  Antoniokings
12 dias atrás

Acho que os Iranianos que vão acender várias a Alá.

Defensor da liberdade
Defensor da liberdade
Reply to  Antoniokings
11 dias atrás

Não fosse aquelas imagens de U2 cedidas pelos EUA a Israel, Israel só iria saber da concentração de tropas inimigas quando elas estivessem em Tel Aviv.

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Defensor da liberdade
11 dias atrás

Ninguém entendeu o motivo de Sadat interromper o avanço até Tel Aviv quando o Exército israelense foi totalmente desbaratado no Sinai.
Talvez Kissinger possa explicar.

Emmanuel
Emmanuel
Reply to  Antoniokings
11 dias atrás

Vão morrer do mesmo jeito.
Nada vai mudar.
E o Irã continuará SÓ latindo como bem faz.

Rene Dos Reis
Rene Dos Reis
12 dias atrás

No início deste ano, os Estados Unidos tentaram fazer campanha pela restauração das sanções internacionais contra o Irã, em particular pela extensão do embargo de armas, mas todos os seus projetos de resolução foram rejeitados.

E USA, quem te viu quem te vê.

José
José
Reply to  Rene Dos Reis
11 dias atrás

Inclusive o maior aliado deles, a Grã-Bretanha, não foi a favor.

ADRIANO MADUREIRA
ADRIANO MADUREIRA
12 dias atrás

Parabéns para eles ! Agora que o embargo foi extinto eles poderão se rearmar de acordo com suas possibilidades…



ADRIANO MADUREIRA
ADRIANO MADUREIRA
12 dias atrás

Provavelmente o grande defensor da paz,da democracia e da vida na galáxia irá ameaçar os países que venderem armas ao Irã com sua lei ordinária criada em seu parlamento para impor a todo o globo,o seu
CAATSA Act ( Countering America’s Adversaries Through Sanctions Act ).

Certamente indianos,russos e chineses darão de ombros para os eua e suas ameaças e venderão armamentos a Teerã…
E quem sabe alguns poucos países corajosos.

Last edited 12 dias atrás by ADRIANO MADUREIRA
Alessandro
Alessandro
12 dias atrás

Depois de ver China, Cuba e Rússia que tem um vasto histórico de violações dos direitos humanos ganharem assentos no conselho dos direitos humanos na ONU, eu não fico surpreso com mais nada nesse mundão.

Last edited 12 dias atrás by Alessandro
ALISON
ALISON
Reply to  Alessandro
11 dias atrás

Onde é aquele país mesmo que os policias matam os outros por serem negros??? Ah, é o mesmo que mata civis em outros países e diz que foi erro de calculo…

Ou aquele que embarga venda de equipamentos medicos para países que não se submetem???

A lista é longa de qualidades….

Alessandro
Alessandro
Reply to  ALISON
11 dias atrás

Então vc justifica um erro que pode ter PUNIÇÃO pois esse país é uma DEMOCRACIA, com outro erro pior ainda, esse é seu melhor argumento pra justificar as violações desses países que são DITADURAS ou uma autocracia no caso da Rússia?

Como eu disse acima nada me surpreende mais nesse mundão!

E ainda dão like para um comentário desses, aposto que são os “humanistas” de araque.

Last edited 11 dias atrás by Alessandro
Luiz Trindade
Luiz Trindade
12 dias atrás

A Rússia e a a China que vão se beneficiar com isso. Incompetência Trumperiana dando resultados…

DaGuerra
DaGuerra
12 dias atrás

…mas quem corre risco de cair da cama a partir de agora são os aiatolas, pois Israel não tem a mesma paciência que a América.

Last edited 12 dias atrás by DaGuerra
Oséias
Oséias
12 dias atrás

A economia do Irã está em frangalhos.
As sanções impostas unilateralmente pelos Estados Unidos são muito mais danosas para o embargado do que as sanções da ONU. Já são três anos de recessão, queda na venda de petroleo, inflação galopante, etc. Só em em 2019 a recessão foi de 10%.
Qualquer pessoa ou empresa que negociar com o país fica proibido de negociar com os Estado Unidos, salvo algumas exceções. Só sobram algumas empresas russas e chinesas de segundo escalão.
É como diz o ditado: manda quem pode, obedece quem tem juizo.

Junior
Junior
Reply to  Oséias
12 dias atrás

As empresas de armamentos russas e chinesas vão fazer a festa

jrsalvador
12 dias atrás

A diferença é que agora Rússia e China não precisam vender escondido

Dio Ozzy
Dio Ozzy
12 dias atrás

Vem aí no mínimo uns 120 SU-30 MKI, S-400, K-300 Bastion, radares, etc

Nilton L Junior
Nilton L Junior
11 dias atrás

A economia dos Persas segundo se lê não esta lá aquelas maravilhas, estão com muitos problemas internos, mas vamos ver que vendas e compras serão feitas.

Oráculo
Oráculo
11 dias atrás

Nenhuma dúvida de que vão modernizar todas as suas FFAA. Vai demorar um pouco mais de tempo do que eles gostariam, pois o país está completamente quebrado. Mesmo assim a Russia vai financiar tudo o que eles precisarem: Aviões SU-30MKM e MIG-29; Helicopteros Mi-28, MI-35 e Ka-50, Sistemas antiaéreos de tudo quanto é tipo: Pantsir, Tor, etc; Tanques T-90 e demais blindados russos; Foguetes, misseis, etc. Tio Putin vai fazer a festa com os aiatolás. E se engana quem acha que eles ainda vão ter que analisar pacote de tecnológico, prazo de entrega, configurações, etc. isso já foi feito nos… Read more »

Last edited 11 dias atrás by Oráculo
sj1
sj1
11 dias atrás

Alemanha sentada na mesa dos big boys… que piada.

Entusiasta Militar
Entusiasta Militar
11 dias atrás

Deixando de lado todas as baboseiras ideológicas que se lê nos comentários por aqui, com guerrinha entre fanboys e chinetes …. E bom lembrar que a economia do Irá estava péssima antes da pandemia (a ponto de ter protestos populares coisas impensáveis numa ditadura) devo resumir e dizer apenas que se trata de ” ter Mais dinheiro para comprar armas e menos dinheiro para comprar alimentos” … ideias semelhantes tivemos na Coreia do norte e na Venezuela e quem acaba sofrendo mais ainda é o povo mais pobre …. com sanções o povo sofre por ter menos dinheiro e sem… Read more »

ADRIANO MADUREIRA
ADRIANO MADUREIRA
11 dias atrás

E já que alguns falaram em petróleo venezuelano,uma notícia terrível: Navio petroleiro venezuelano FSO Nabarima corre risco de naufragar carregado de petróleo bruto e atrai preocupação internacional. O navio está abandonado há anos, com um casco enferrujado cheio de óleo grosso. Embora a extensão total dos danos seja desconhecida, se não for reparada em breve, pode afundar e causar um desastre ambiental, poluindo os mares turquesa ao longo da vasta costa da Venezuela e vários países vizinhos do Caribe. Para aumentar as preocupações, o governo do ditador Nicolás Maduro não disse nada publicamente depois da denuncia. Na verdade, atualmente, especialistas não acreditam… Read more »

MARCIO MESSIAS SOARES
MARCIO MESSIAS SOARES
10 dias atrás

abriu se a caixa de pandora, estes caras de pano enrolados na cabeça são loucos….e com estes velhos pedófilos gritando o dia inteiro que alá está no bar…sei não viu…

José Meireles
José Meireles
10 dias atrás

Vão se abastecer na China .
União Europeia não entrará nesta para não perder mercado americano .
Russos também irão mas não tem linha de financiamento longa e barata para ofertar aos iranianos .

Alexandre
Alexandre
10 dias atrás

Os EUA vão muito deixar o Irã ”tão livre” assim…

André Luís
André Luís
5 dias atrás

Não vão comprar NADA.Se for, serão aviões USADOS ex-força aérea russa (MiG-29S e Su-27). Nada mais.