terça-feira, abril 13, 2021

Saab RBS 70NG

Intercâmbio entre COMANF, GRUMEC E US Navy Seals é realizado no Batalhão Tonelero

Destaques

Alexandre Galante
Jornalista, designer, fotógrafo e piloto virtual - alexgalante@fordefesa.com.br

No período de 12 de novembro a 10 de dezembro, coordenado pelo Comando Naval de Operações Especiais, ocorreu, no Batalhão de Operações Especiais de Fuzileiros Navais (BtlOpEspFuzNav), Batalhão “Tonelero”, um intercâmbio entre militares do BtlOpEspFuzNav, do Grupamento de Mergulhadores de Combate e Operadores Especiais do US Navy Seals que compuseram o Joint Combined Exchange Training (JCET)-Brasil 2020.

O treinamento possibilitou a troca de experiências e o aprimoramento de técnicas de tiro com fuzil e pistola a curta e média distâncias, tiro de precisão (caçador), combate em área urbana e em ambiente confinado, além da prática de técnicas de ação imediata em diferentes situações.

Durante as cinco semanas intensas de adestramento, além do ganho técnico-profissional para os participantes do intercâmbio, foram reforçados os laços de amizade e respeito, sempre presentes na relação entre a Marinha do Brasil e a Marinha dos EUA.

Visando à prevenção a proliferação da Covid-19, foram adotadas as medidas sanitárias dos protocolos das Forças Armadas em vigor.

FONTE: Marinha do Brasil

- Advertisement -

31 COMMENTS

Subscribe
Notify of
guest
31 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Pablo Maroka
Pablo Maroka
3 meses atrás

O sonho se torna realidade!

Roberto Santos
Roberto Santos
3 meses atrás

Acho interessante é o serviço de relações publicas da Marinha, não divulga nada, não apresenta boas fotos, altos salários pra pouco serviço prestado a nação….ARREGO !

Cesar
Cesar
Reply to  Roberto Santos
3 meses atrás

Penso um mesmo, altos gastos pra nada.

Melky Cavalcante
Melky Cavalcante
Reply to  Roberto Santos
3 meses atrás

Foto de TekPix a câmera mais vendida do país.

ted
ted
Reply to  Roberto Santos
3 meses atrás

exercito deve estar com inveja da única tropa de combate profissional do Brasil. No grumec não tem recruta

Anthony
Anthony
Reply to  Roberto Santos
3 meses atrás

O q c queria? Fotos de alta resolução e detalhada de profissionais q não devem ser reconhecidos???

T garanto, q deputados, senadores e ministros do STF, ganham muito mais e fazem menos! E VC não reclama!

Se oriente!

Cadillac
Cadillac
Reply to  Anthony
3 meses atrás

Sete dislikes num comentário que é a mais pura verdade. “Encher o saco” onde realmente precisa, esse povo não quer, mas quer ficar reclamando num blog.

Daniel7440
Daniel7440
Reply to  Anthony
3 meses atrás

Ministro do STF faz menos? Amigão, sugiro você passar uma semana num gabinete, nem precisa ser de ministro do STF, pode ser de um desembargador do Tribunal de Justiça do seu estado.

Trabalha junto com os assessores e os analistas judiciários e depois vem me dizer que eles fazem menos.

Matheus
Matheus
3 meses atrás

Só essas duas fotinhas mixurucas?
Relações Publicas da Marinha(e das duas outras forças) é uma PIADA.

Anthony
Anthony
Reply to  Matheus
3 meses atrás

Tudo eh sigiloso…. São operações especiais…. Não como os PQDts e sim como os “Comandos”

Jefferson Henrique
Jefferson Henrique
Reply to  Matheus
3 meses atrás

Dê uma olhada no Instagram e no Flickr da FAB, do EB e da MB amigo.
O que pode ser mostrado é mostrado, o que não pode, não é mostrado, simples.

Aqui vai outra dica: https://www.youtube.com/channel/UCrWAkvujXTcMQ-XD5Mbg7Xg

Fabio Araujo
Fabio Araujo
3 meses atrás

Esses intercâmbios são bons para troca de experiências e doutrinas!

Guacamole
Guacamole
Reply to  Fabio Araujo
3 meses atrás

A água é molhada e o céu é azul!

Augusto Motta
Augusto Motta
Reply to  Fabio Araujo
3 meses atrás

Verdade, pelo menos vieram pra ensinar aos brasileiros como empunhar um fuzil direito, usar o guarda-mão direito, a pegada rodesiana e C-clamp, enquanto aqui só seguram pelo carregador, ao menos vão aprender como se empunha direito para ter precisão de domínio do alvo.

Tomcat4,2
3 meses atrás

Show, só faltaram mais fotos.

sj1
sj1
3 meses atrás

Tá, a gente precisa de dissuasão, não de tropas especiais.

Astolfo
Astolfo
Reply to  sj1
3 meses atrás

????

sub urbano
sub urbano
Reply to  sj1
3 meses atrás

Na guerra são esses q seguram o piano. Aquele conscrito que deu 20 disparos de FAL no treinamento não serve de muita coisa.

sj1
sj1
Reply to  sub urbano
3 meses atrás

Outra vergonha no país, ambos não servem como dissuasão, meia dúzia bem treinada e equipada, outros milhares de conscritos…

Kornet
Kornet
Reply to  sj1
3 meses atrás

Se conscrito não serve para a guerra,imagine PM e BM que aqui os sapientes os colocaram como força auxiliar e reserva do EB.

IgorLima
IgorLima
Reply to  Kornet
3 meses atrás

PMs do Rio de Janeiro vivem numa situação de guerra urbana. Confio neles.

kornet
kornet
Reply to  IgorLima
3 meses atrás

Para atividade policial tb confio,mas para uma guerra não.
O inimigo que eles enfrentam não os qualificam para uma guerra contra soldados treinados e arimados para tal fim.

Vinudo
Vinudo
Reply to  Kornet
3 meses atrás

A história mostra que você está errado,

O único erro é o termo ‘auxiliar’.

Cadillac
Cadillac
Reply to  sj1
3 meses atrás

Você anda assistindo muito filme americano, ou talvez nem isso, já que eles fazem questão de destacar como o soldado tem um papel importante.

Augusto Motta
Augusto Motta
3 meses atrás

Pelo menos aprendem a empunhar corretamente um fuzil, ao invés de ficar pegando pelo carregador como a gente vê a torto e direito, só isso já valeu! Atirar empunhando o fuzil pelo carregador deve ser a pior empunhadura que existe, a precisão vai pro cara…

sub urbano
sub urbano
Reply to  Augusto Motta
3 meses atrás

Esses caras são OpEsps, individualmente são os melhores combatentes da Marinha. Pode ter certeza que eles tem algo além de alça e massa e empunhadura.

André
André
Reply to  Augusto Motta
3 meses atrás

Fico perplexo como gente que não conhece nada de Opesp falando besteira a “torto e direito”.

Henrique de Freitas
Henrique de Freitas
Reply to  André
3 meses atrás

Bom dia Andre! Esse é o fenômeno da Internet. Você pode escrever o que quiser e como quiser. Não existe compromisso com verdade, com dados, e mesmo até com a inteligência dos outros leitores, mesmo porque depois de algumas voltas do relógio o post fica no passado e ninguém mais se importa com o tamanho das bobagens escritas.
Infelizmente, boa parte dos “escreventes”, não descobriram como utlizar essa liberdade de uma maneira positiva e produtiva. Um dia o conteúdo irá melhorar com a subida do conteúdo educacional de cada um de nós. Abraços.

André
André
Reply to  Henrique de Freitas
3 meses atrás

Concordo em número e grau Henrique.

Jamil de Aguiar
Jamil de Aguiar
3 meses atrás

Troca de experiência, parece piada. Qual a experiência real dos Fuzileiros Navais Brasileiros e/ou de nossas forças armadas nós últimos 70 anos ou mais. Apenas política da boa vizinhança por parte dos US Navy Seals.

Agnelo
Agnelo
Reply to  Jamil de Aguiar
3 meses atrás

Ledo engano. As participações do Brasil nas Op de Paz e de GLO se enquadram extremamente em conflitos de baixa intensidade e na fase de estabilização, quando justamente as OpEsp são extremamente necessárias.
Saliento ainda, que o que o Brasil fez contra o terrorismo urbano e rural na década de 60 e 70 ainda serve de ensinamento para os países q vivem isso hoje. Por isso, há muuuuuuito intercâmbio de nossas Op Esp, todas elas, com os países da OTAN e outros.
Sds

Guerras Modernas

O gigantesco número de helicópteros dos EUA perdidos na Guerra do Vietnã

Durante a Guerra do Vietnã, milhares de aeronaves dos EUA foram perdidas para a artilharia antiaérea (AAA), mísseis superfície-ar...
- Advertisement -
- Advertisement -