sexta-feira, junho 25, 2021

Saab RBS 70NG

Cena internacional mudou, política externa terá de se ajustar

Destaques

Alexandre Galante
Jornalista, designer, fotógrafo e piloto virtual - alexgalante@fordefesa.com.br

O Brasil precisa estar presente nas negociações que definirão as regras de convívio internacional

Por Sergio Amaral, O Estado de S.Paulo

As relações entre os Estados Unidos e a China, de cooperação ou de conflito, serão, na visão de Henry Kissinger, o eixo central da nova ordem internacional. Barack Obama optou pela cooperação. Donald Trump, pela adoção de sanções unilaterais. Sua estratégia, no entanto, alcançou resultados modestos.

Após as sanções da guerra comercial, o déficit com a China permanece no mesmo patamar de antes, ou seja, cerca de US$ 350 bilhões, na média, por ano. As restrições à transferência de tecnologia abalaram a Huawei, mas também prejudicaram empresas e consumidores norte-americanos. A rejeição da Parceria Transpacífica (TPP, na sigla em inglês), que reunia 12 países sob a liderança dos Estados Unidos, mas sem a presença da China, mostrou-se um erro estratégico de Trump, ao ensejar a formação da Parceria Econômica Regional Abrangente (RCEP em inglês) na Ásia, assinada em novembro passado, entre 15 países asiáticos, que representam um terço da população e do produto mundiais, sob a liderança de Beijing, sem a presença dos Estados Unidos. Por fim, a China saiu fortalecida da covid-19 e da crise econômica mundial, pela capacidade de conter a expansão do vírus e de recuperar mais rapidamente a sua economia.

Joe Biden propõe-se a reverter várias das políticas de seu antecessor. No plano interno, deverá promover a volta da política e a caminhada para o centro, em vez do populismo nacionalista e da radicalização. Na diplomacia, as mudanças serão substanciais. Em lugar das sanções unilaterais, a prioridade do presidente eleito estará na retomada das alianças com parceiros tradicionais, como a Europa, para a negociação de um modus vivendi com a China, na retomada do Acordo de Paris sobre o Clima, na renegociação das salvaguardas nucleares com o Irã e no fortalecimento do multilateralismo.

Os Estados Unidos de Biden e a Europa pós-crise coincidirão na agenda climática, inspirada por um green new deal que encontra adeptos fervorosos em ambos os lados do Atlântico. É preciso ter presente que ambientalismo, mais do que uma decisão de governo, é um compromisso da sociedade. É a utopia do século 21, que como uma mancha verde influencia os consumidores, espalha-se pela economia, pela política e pela cultura.

Não há razão para que Biden tome a iniciativa de hostilizar o Brasil. Mas fortes correntes políticas tanto em Washington quanto em Bruxelas farão pressão para a imposição de restrições comerciais se o Brasil não mostrar determinação em reduzir a taxa de desflorestamento na Amazônia. União Europeia e Estados Unidos, juntos, representam quase 50% das exportações brasileiras. Se a esse grupo adicionarmos a China, quase 70% das exportações poderão ser postas numa zona de risco, seja por motivações ambientais, seja pelas provocações contra Beijing.

O mundo mudou. É hora de mudar a política externa, em consonância com as opções da sociedade, com os interesses da economia, especialmente do agronegócio, e a necessidade de recuperar a imagem do Brasil entre os importadores e investidores.

A esse respeito valeria considerar quatro temas de uma nova agenda:

  1. Revisão da política sobre o clima, de modo a considerar a Amazônia não como um passivo, mas como um valioso ativo e fator de uma liderança natural que o País já exerceu e pode voltar a exercer. A região precisa ser vista não como um problema recorrente ou hipotético objeto de cobiça externa, mas como um patrimônio a ser explorado de modo sustentável, mediante o engajamento da sociedade, particularmente do setor privado e da comunidade científica.
  2. Preservação de espaços de autonomia ante a disputa hegemônica entre as duas grandes potencias. Em artigo recente para a revista Foreign Affairs, um grupo de influentes militares norte-americanos, entre os quais Jim Mattis, ex-secretário de Defesa, condenou a pressão de Trump sobre aliados para o seu alinhamento a interesses norte americanos, por serem contraproducentes. Destacados intelectuais, como Joe Nye, e diplomatas como o embaixador Tom Shannon reconheceram publicamente o direito soberano do Brasil de tomar decisões no seu interesse nacional.
  3. Revalorização das alianças com parceiros tradicionais, como a Europa, o Mercosul e a Aliança para o Pacífico, de modo a fortalecer a presença externa do País.
  4. Reafirmação do multilateralismo como instrumento tradicional da diplomacia e um caminho para sair do isolamento em que o Brasil se colocou, seja em foros internacionais, como a OMS, o BID e a Ompi, seja em suas relações bilaterais, por vezes na insólita companhia da Polônia e da Hungria.

No momento em que os principais atores mundiais estão engajados em redefinir as bases da economia, forjar uma nova configuração geopolítica e promover a revisão das instituições internacionais, o Brasil não se pode isolar nem deixar de estar presente às mesas de negociação em que serão definidas as novas regras do convívio internacional.

CONSELHEIRO DE FELSBERG E ADVOGADOS, FOI SECRETÁRIO EXECUTIVO DO MINISTÉRIO DO MEIO AMBIENTE E DA AMAZÔNIA

FONTE: Estadão

- Advertisement -

108 COMMENTS

Subscribe
Notify of
guest
108 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Antoniokings
Antoniokings
5 meses atrás

E a primeira coisa a fazer e demitir esse Ministro(?) das Relações Exteriores.

Gabriel BR
Gabriel BR
Reply to  Antoniokings
5 meses atrás

Ele só está obedecendo o Eduardo Bolsonaro que possui ampla experiência em fritar hamburguer nos EUA. É só tirar o Eduardo Bolsonaro da presidência da comissão de relações exteriores e deixar o Ernesto trabalhar que tudo dá certo.

gordo
gordo
Reply to  Antoniokings
5 meses atrás

A derrota de Trump foi sentida, acho que fomos o ultimo Pais a reconhecer o novo presidente e isso pode não ser bom sinal. Vai ser interessante ver como será o comportamento do governo a partir de meados de janeiro. Questões ambientais serão bem mais agudas que as relações exteriores, acho que Salles cai primeiro e o Ernesto pode apenas se realinhar conforme o novo posicionamento.

Paulo Sollo
Reply to  Antoniokings
5 meses atrás

Apenas demitir o ministro das excr&ções exteriores não é suficiente porque bozinaldo colocará outro marionetes no lugar como fez no Ministério da Saúde, e tudo fica como dantes.
Tem que dar um jeito de tirar o bozonildo e o Mourão segurar a onda até as próximas eleições. Também não é o presidente ideal mas já demonstrou que em se tratando de política externa tem a coerência e a racionalismo que faltam ao bobonario.

Last edited 5 meses atrás by Paulo Sollo
Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Paulo Sollo
5 meses atrás

Perfeito!

Tiago Gimenes
Tiago Gimenes
Reply to  Antoniokings
5 meses atrás

Ernesto de Araújo toma decisões pautadas em teorias conspiratórias extremamente duvidosas pra dizer no mínimo, e por isso é inútil para o cargo.

Precisamos de uma diplomacia NEUTRA!
O lado que vamos escolher tem que ser o lado do Brasil e ponto final.

sj1
sj1
Reply to  Tiago Gimenes
5 meses atrás

Exato, temos que olhar pro nossos interesses, nem yanques nem chineses. E dizer que o Dudú bananinha dias atrás estava falando besteiras da China, o que pode nos provocar um prejuízo imenso, pois ela é nosso principal parceiro comercial. O Mula tá em Cuba gravando documentário e o senador DPvat em vez de censurar o Dudú bananinha está com o penico no STF pedindo para punir o presidente pq cuspiu na calçada.

AMX
AMX
Reply to  Tiago Gimenes
5 meses atrás

Não. Precisamos é de uma diplomacia pró-Brasil, como qualquer serviço diplomático faz ao seu país.

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Tiago Gimenes
5 meses atrás

Em resumo, é um louco!

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Antoniokings
5 meses atrás

Look na mensagem de Natal do sujeito:

“Existe hoje ao redor do mundo uma imensa, profunda e complexa trama de interesses que une a grande mídia; o narco-socialismo; a bandidagem em geral; o sistema intelectual politicamente correto; o climatismo; o racialismo; o covidismo; o terrorismo; o multilateralismo antinacional; a ideologia de gênero; o abortismo; o trans-humanismo; o anticristianismo e a cristofobia; o esquema de alguns megabilionários ou trilionários; o elitismo transnacional; e o marxismo de mercado megatecnológico ou neomaoísmo”..

Sergio Machado
Sergio Machado
Reply to  Antoniokings
5 meses atrás

Inacreditável. Corja de malucos.

Somente os extremamente sábios e os extremamente estúpidos é que não mudam.”
Confúncio

Gabriel
Gabriel
5 meses atrás

É muita cara de pau. A esquerdopatia brasileira faz força diária para a Amazônia ser vista como um problema (e é obvio que é objeto de cobiça externa) e a muito tempo adotou o discurso do “patrimônio internacional”, que deve ser explorado de modo sustentável, sob os olhos do mundo. Para os defensores desse tipo de discurso, que ao mesmo tempo são fãs cegos e retardados da Rússia e China (e também alguns dos EUA), quero ver um desses 3 países negociar com o “mundo” como administrar parte de seu território. O principal problema do Brasil é o próprio brasileiro… Read more »

Caio
Caio
Reply to  Gabriel
5 meses atrás

Pior é o cidadão acreditar que o problema é só com esquerdopata, esquecendo parasitas grileiros, que querem apenas explorar sem a mínima responsabilidade, sujando o nome dos agroempresarios sérios e responsáveis que junto com os pesquisadores da EMPRABA modernizada a agricultura local.

Gabriel
Gabriel
Reply to  Caio
5 meses atrás

Aprenda a ler:

“A esquerdopatia brasileira faz força diária para a Amazônia ser vista como um problema”

“O principal problema do Brasil é o próprio brasileiro que ainda se vende por “meia dúzia de bugiganga”.

Caio
Caio
Reply to  Gabriel
5 meses atrás

Aprenda a usar o cérebro e não ser mais um papagaio que repete patetismo do YouTube.
Os inimigos do Brasil vão muito além de corrente política.

Lucas
Lucas
Reply to  Gabriel
5 meses atrás

Amigo, eu acho que há uma contradição.
Eu suponho que vc apoie o Bolsonaro (pq usou o termo esquerdopatia).
E no fim critica quem se vende pra estrangeiros.
Mas foi exatamente isso que o Bolsonaro fez com o Trump desde o começo. Assinou vários acordos que não eram tão benéficos pra nós.
Pra mim simplesmente não faz sentido.

PACRF
PACRF
Reply to  Gabriel
5 meses atrás

A devastação que está sendo imposta à Amazônia, ao Cerrado e ao Pantanal, só interessa a uma categoria horrorosa de brasileiros: os grileiros de terras públicas, de reservas ambientais e de reservas indígenas. Passados mais de 500 anos o Brasil não consegue se libertar do extrativismo e do contrabando. Abriram a “porteira” e estão “passando a boiada”.

Carlos Campos
Carlos Campos
Reply to  PACRF
5 meses atrás

O Bioma Amazônia continua muito bem preservado mesmo nesse governo de Direita, quanto nos de centro e de esquerda, esse papo de que o governo está ajudando grileiros e vai devastar a Amazônia não tem embasamento na realidade.

Jadson Cabral
Jadson Cabral
Reply to  Carlos Campos
5 meses atrás

Como não tem embasamento, meu amigo? Você não vê as portarias publicadas pelo governo??? Portaria proibindo destruição de equipamentos apreendidos pelo IBAMA, desmonte de operações de fiscalização, desmonte de concelhos… exonerações de pessoal técnico para colocar uns bananas conspiracionistas…
imagens de satélites da NASA PROVAM que o desmatamento e os incendios aumentaram nos últimos anos e o PR finge que não vê e ainda critica a mídia e tudo o que vier na cabeça dele, enquanto faz promessas públicas a garimpeiros e posseiros de que vai regularizar sua situação.

Wilson França
Wilson França
Reply to  Carlos Campos
5 meses atrás

Daqui da minha casa eu consigo ver o reflexo da floresta no domo e vc tem razão, parece que está tudo lá.

jose
jose
Reply to  Gabriel
5 meses atrás

acho que a maioria que acessa seu portal deve pertencer a esperança da inteligência do brasil, portantoainda vive na época da guerra fria e fica perseguindo comunista o dia inteiro, enquanto manda recruta pintar árvore e meio fio de branco cal. milico brasileiro é guarda pretoriana das elites nacionais e internacionais, e ainda acha que acha como o mundo realmente funciona.

Tiago Gimenes
Tiago Gimenes
Reply to  Gabriel
5 meses atrás

Eu não conheço NENHUM politico de esquerda influente brasileiro que fale abertamente que a a Amazonia é “patrimônio internacional”, podemos até pegar aquele o ex-presidente Lula como exemplo, teve uma época que foi entrevistado pelo El Pais (espanha) e quando questionado sobre o motivo do nosso país ir procurar desenvolver um submarino nuclear disse “Não se pode duvidar da ganância de certas pessoas”. Ou seja, tudo que vc diz sobre a esquerda estar “alinhada” com a Russia, China, não faz qualquer sentido logico uma vez que os países que mais nos pressionam para que “(como você disse) a Amazônia seja… Read more »

Last edited 5 meses atrás by Tiago Gimenes
Gustavo
5 meses atrás

A única mudança que conta é a do aço. É a lei de Conan, o bárbaro. A diplomacia de pó de arroz, multilateralismo e o escambáu é para tonto ou deslumbrado.

Agressor's
Agressor's
Reply to  Gustavo
5 meses atrás

Esquerda: Nossos heróis são o Lênin, Stálin, o Mao, Marighella, Che, Fidel… Direita: Nossos heróis são Médici, Ustra, Fleury, Costa e Silva, Pinochet, Videla, Franco, Salazar… A mudança tem que começar da mentalidade e postura… Estamos passando por um momento de desconstrução cultural no braziu…o braziu é uma nação doente e não é de agora…já vem doente faz tempo…mas agora vive-se a fase de um delírio febril violento, com direito a alucinações coletivas dos dois lados…o bom senso e a moderação foram embora faz tempo…a moda agora é ranger os dentes...a alienação não é característica de uma ideologia…é uma característica… Read more »

Last edited 5 meses atrás by Agressor's
Gustavo
Reply to  Agressor's
5 meses atrás

Amigo, eu falei de esquerda ou direita? Falei do que conta, de fato, nas relações internacionais. Os brasileiros, de qualquer tinta ideológica, que sejam verdadeiros patriotas.

Agressor's
Agressor's
Reply to  Gustavo
5 meses atrás

A única mudança que conta, de fato, é a de mentalidade e postura, o restante tudo que vem disso é consequência. Por isso que nações como Singapura são maiores que a nossa. A Singapura é uma nação maior que o braziu! Mas não adianta explicar isso neste país, não tem jeito.

Last edited 5 meses atrás by Agressor's
Agressor's
Agressor's
Reply to  Gustavo
5 meses atrás

Enquanto que aqui fazem discursos contra o multilateralismo o braziu perde mercado chinês para os EUA. Mas agora o nosso país mudou e vai pra frente, né Gustavo!!!

GUSTAVO
GUSTAVO
Reply to  Agressor's
5 meses atrás

Você está é um um processo muito fantasioso e auto indulgente. Interpretando o que não disse ou o que não afirmei.

Edaurdo
Edaurdo
Reply to  Agressor's
5 meses atrás

Perfeito Agressor´s

Wilson França
Wilson França
Reply to  Gustavo
5 meses atrás

Tá viajando na maionese. Se tudo se resolvesse no aço o mundo já teria acabado.

GUSTAVO
GUSTAVO
Reply to  Wilson França
5 meses atrás

Ok

Bueno
Bueno
5 meses atrás

Esta falando em nome do Instituto Fernand Braudel de Economia Mundial.
Em nome de interesses externo.   

Wilson França
Wilson França
Reply to  Bueno
5 meses atrás

E vc está falando do Instituto Zé das Couves de Economia e Estratégia do WhatsApp.

Agressor's
Agressor's
5 meses atrás

Já há mais de vinte anos os estadunidenses começaram a se mostrar muito preocupados com o mico-leão-dourado, com o macaco-prego, com o jacaré-do-papo-amarelo e outras espécies animais que vivem no território brasileiro…também se mostraram preocupados com as populações indígenas brasileiras…mas nunca responderam com clareza onde foram parar os descendentes de Touro-Sentado e outros povos indígenas de suas terras…quando começaram essas preocupações bem como a tal balela do aquecimento global!?…precisamente quando a Argentina e o Brasil ingressaram no mercado da soja, do milho e da laranja fazendo-lhes concorrência…e então a expressão “Pulmão do mundo” para a Amazônia recebeu um reforço emblemático….

Eduardo
Eduardo
Reply to  Agressor's
5 meses atrás

Essas ONG´s na Amazonia são a porta de entrada deles aqui.

André Macedo
André Macedo
Reply to  Eduardo
5 meses atrás

A velha fake news das ONGs, proferida por quem nunca visitou uma na vida. Pra quem apoia o governo que fala do Mico Leão na Amazônia e nega a onda de incêndios que tivemos, provas concretas são dispensáveis, se assemelha a um certo presidente de outro país que inventou uma certa eleição fraudada sem prova alguma.

Leandro Costa
Leandro Costa
Reply to  Eduardo
5 meses atrás

Estranho. De acordo com o Exército Brasileiro, as ONG’s que atuam na Amazônia hoje em dia não apenas tem autorização do EB para atuarem, como também conseguem ajudar e complementar a atuação do EB em diversas áreas, liberando recursos do Exército para sua atividade fim.

Carlos Campos
Carlos Campos
Reply to  Agressor's
5 meses atrás

Pra você vê o tamanho da hipocrisia, e o Brasil produz já tanto quanto o agro dos EUA com quase 3 vezes menos áreas, com um código ambiental forte que se impusessem nos EUA e certos países Europeus eles iam esquecer o aquecimento do planeta em um piscar de olhos.

Jadson Cabral
Jadson Cabral
Reply to  Agressor's
5 meses atrás

Falou que aquecimento global é uma farsa já mostra que é só louco conspiracionista, anti-ciência, que acredita em terra plana e nova ordem mundial… pelo amor de deus

Wilson França
Wilson França
Reply to  Agressor's
5 meses atrás

Sinto contraria-lo, estimado terraplanista, mas a população indígena dos EUA é mais que o dobro da brasileira.

Lucas
Lucas
5 meses atrás

O Brasil precisa se adaptar e encontrar seu espaço nesse novo mundo.
Mas acredito que não vai ser com um presidente que xinga todo mundo e tá sempre botando o corpo fora que vamos conseguir.

Eu digo, ele nunca fala “sim, isso é um problema e nós vamos resolver”.
Ele sempre diz que os problemas não existem e quem tá falando isso tá tentando prejudicar ele. (?)

Esse tipo de retórica podia dar em demissão no tipo de ambiente de trabalho que estou acostumado.

Agressor's
Agressor's
Reply to  Lucas
5 meses atrás

Num estudo da Inglaterra sobre a ignorância mundial o braziu ficou em terceiro lugar sendo medalha de bronze…Esse povo tem que parar de achar que políticos são divindades e que político da coisas para a povo…Coitados aqui da minha cidade falando que tal político deu 3 “ambulâncias” VW Saveiros com a capota fechada…Morro de dó mas ai você vai tentar falar alguma coisa e recebe um “rouba mas faz”…

Last edited 5 meses atrás by Agressor's
Tiago Gimenes
Tiago Gimenes
Reply to  Agressor's
5 meses atrás

Link? Fonte?

Alessandro
Alessandro
Reply to  Lucas
5 meses atrás

Concordo que o presidente atual em certas situações não passa uma boa imagem ao mundo e falta-lhe “tato” nesse xadrez geopolítico, mas lhe garanto tbm que não é baixando a cabeça e fazendo tudo o que os organismos internacionais querem como por exemplo, sair por ae assinando todos os tipos de acordos internacionais onde cagam um monte de regras para nós, enquanto os países desenvolvidos poluem o mundo e descumprem os próprios acordos que assinam, pra depois com a maior cara de pau apontar o DEDO SUJO para o Brasil, isso tbm não vai fazer o nosso país adaptar-se a… Read more »

Last edited 5 meses atrás by Alessandro
Alex Rocha
Alex Rocha
Reply to  Alessandro
5 meses atrás

Obrigado pelo comentário, muito bom.

André Amorim Mondelo
André Amorim Mondelo
Reply to  Alessandro
5 meses atrás

Comentário mais lucido até agora.

Alex Rocha
Alex Rocha
Reply to  Lucas
5 meses atrás

Lucas com respeito ao tipo de comportamento do presidente acho que todos já compreenderam que é o tipo da madeira. Não muda. Quanto a xingar todo mundo você sabe que brasileiro xinga mesmo, neste caso o presidente só reflete a cultura do pais. Agora o que não podemos confundir é que esses problemas que estão ai não são de hoje e nós temos que parar de ser cabeça dura porque os países que hoje crucificam o país devem no cartório muito mais do que nós e se fazem de santos. Temos problemas, sim temos e com um país deste tamanho… Read more »

Alessandro
Alessandro
5 meses atrás

Mais uma matéria COMPRADA passando a mão pelo mal que o governo chinês fez ao mundo com esse vírus.

Alex Rocha
Alex Rocha
Reply to  Alessandro
5 meses atrás

Concordo.

Tiago Gimenes
Tiago Gimenes
Reply to  Alessandro
5 meses atrás

Hoje comprada pela China, antes alinhada com imperialistas, a Imprensa sempre é inimiga kkk não importa a cor que esteja no poder.

Agressor's
Agressor's
Reply to  Tiago Gimenes
5 meses atrás

Cada lado tem os seus instrumentos…Cabe a nós aprender enxergar e discernir isso…Existe um grande movimento subversivo que procura forçar o mundo nessa visão política dicotômica entre direita e esquerda…pois assim se mantêm uma guerra cultural perpétua e troca cíclica do poder que não corresponde aos anseios do povo…É uma dialética para dividir o povo fazendo-os perder a noção de quem é o verdadeiro inimigo… O povo ainda não se deu conta que o próprio é o maior prejudicado nesse enredo, enquanto isso são usados como massa de manobra através de sua ignorância para atender aos anseios de um sistema…nossa… Read more »

Alessandro
Alessandro
Reply to  Tiago Gimenes
5 meses atrás

Depois de ler seu comentário lembrei de uma antiga personagem da praça é nossa que fazia o papel de uma linda e ingênua moça estrangeira que veio passear no Brasil, mas era sempre enganada por um típico malandro e ela sempre terminava seu bordão assim: “brasileiro é tão bonzinho.”

No seu caso seria: “a imprensa é tão boazinha” rsrs…

Um bom final de ano pra você.

sj1
sj1
5 meses atrás

Que lixo, esperava mais do Forte.

Gabriel BR
Gabriel BR
5 meses atrás

O desmatamento da Europa cresce 49% e a culpa das mudanças climáticas é nossa …tá certo…sigam a esquerda Baizuo para ver onde o Brasil vai parar.

Jadson Cabral
Jadson Cabral
Reply to  Gabriel BR
5 meses atrás

De onde você tirou esse dado? Gostaria de ver a fonte

Wilson França
Wilson França
Reply to  Gabriel BR
5 meses atrás

Desde a idade média as áreas de floresta na Europa aumentaram, em vez de diminuir.

Tulio
Tulio
Reply to  Wilson França
5 meses atrás

Pra quem tem 1, ter 2 é ter o dobro!
Depois de quase toda a área verde destruída, qualquer pequena recuperação representa um avanço enorme em termos comparativos. Apenas isso.

Mage
Mage
Reply to  Tulio
5 meses atrás

Tulio… Por favor… Não atira na cara… Assim você estraga o velório do nosso colega de fórum. Feito o aperte, o Brasil tem que focar em cobrar desses países legislações ambientais semelhantes as nossas. Não como provocação ou réplica mas como foco de ação. É necessário que o cidadão europeu mediano entenda que os fazendeiros de seus países precisam reservar até 80% de suas propriedades em nome do meio ambiente. Precisam entender que consumir tantos produtos de suas indústrias contribui para a poluição. O Brasil é uma potência ambiental e precisa liderar o mundo e não ser liderado por quem… Read more »

Gabriel BR
Gabriel BR
5 meses atrás

Meu primeiro passo seria iniciar as tratativas para o ingresso do Brasil na Organização para a cooperação de Xangai , o segundo é tirar o Brasil do Mercosul, terceiro é redirecionar as exportações em direção a Ásia e Pacifico e ir substituindo o Ocidente na Próxima década.

Carlos Campos
Carlos Campos
Reply to  Gabriel BR
5 meses atrás

O Brasil sair do Merco-sul não seria necessária, deveria haver uma reforma do bloco, o que o ministro PG já falou, quem quer fazer negócio que nos acompanhe, o principal entrave do MercoSul é a Arg. que tem medo dos Chineses, EUA e Europeus.

Gabriel BR
Gabriel BR
Reply to  Carlos Campos
5 meses atrás

Dificilmente a Argentina vai facilitar a nossa vida , aliás nunca facilitou. Um acordo regional entre Brasil-Paraguai-Uruguai nos é suficiente.

Carlos Campos
Carlos Campos
Reply to  Gabriel BR
5 meses atrás

É suficiente, mas alguns milhões a mais do Argies é melhor.

glasquis 7
Reply to  Gabriel BR
5 meses atrás

“Um acordo regional entre Brasil-Paraguai-Uruguai nos é suficiente.”

Não é não, apenas serve pra dividir o Sub continente e torná-lo ainda mais fraco.

Hoje o Ideal seria uma Aliança entre Argentina, Chile, Peru, Brasil e Colômbia. Isto fortaleceria as economias da região e permitiria nos apresentarmos com mais força ante qualquer negociação internacional.

Last edited 5 meses atrás by glasquis 7
Mayuan
Mayuan
Reply to  glasquis 7
5 meses atrás

O problema é que o ideal é inimigo do bom. Se a Argentina quiser fazer negócios e cooperar seria ideal mas no caso deles, o ideal nem sempre é o que ocorre.

Tomcat4,2
5 meses atrás

A fonte desta matéria já a desabona totalmente mas……. Países europeus nos hostilizam por não conseguirem competir conosco no agronegócio e por olho grande na Amazônia, titio Sam idem e ambos gastam milhões com propaganda enganosa disfarçada de noticia em nossa podre e vendida mídia(além dos vendidos políticos q alardeiam as falácias dessa turma). China tenta nos comprar o máximo de tudo o que seja disponibilizado(empresas, terras e etc.)além do que exportam normalmente e influenciam ,de igual modo, através das mídias o povão ,gado, a andar pro lado que lhes seja mais favorável à obtenção de seus negócios,porém de forma… Read more »

Alex Rocha
Alex Rocha
Reply to  Tomcat4,2
5 meses atrás

Concordo contigo Tomcat4,2. Hoje as brigas internas e estas falácias de outras nações têm conseguido dividir o país e isso não é bom.; Infelizmente o presidente não têm conseguido ser este elo de união entre as partes, parte porque grande parte de nossos políticos não deviam ocupar os cargos que ocupam. Mas a raiz do problema é bem mais embaixo. Que neste caso são os princípios, educação e cultura que a maior parte da população recebeu desde pequena. Neste sentido enquanto a base não sofrer mudanças, dificilmente veremos mudança no topo. Pois nossas crianças não ensinadas a pensar e ter… Read more »

Claudio
Claudio
5 meses atrás

Off topic:Taurus fecha venda de 12Mil fuzis T4 para o exército das filipinas

Gabriel BR
Gabriel BR
Reply to  Claudio
5 meses atrás

Show!!!!!!

Matheus Augusto
Matheus Augusto
Reply to  Claudio
5 meses atrás

Perfeito ! Isso é que é notícia pro forte cobrir.

GFC_RJ
GFC_RJ
5 meses atrás

O Brasil é um dos 5 Mega-Países do mundo: Grande território e grande população. Os outros são EUA, China, Russia e Índia. Justamente as principais potências militares das próximas décadas. Nós, o 5o elemento deste grupo, não. Quero dizer que o Brasil é enorme suficiente para ter altíssimo grau de soberania que a franca maioria das nações do mundo não tem. Tudo o suficiente para ditar o seu próprio caminho. Para melhorar… Somos auto-suficientes em alimentos, água, energia e vivemos na área de maior marasmo do mundo, a América/Atlântico Sul. Bem distantes dessas superpotências arrumando barracos umas com as outras… Read more »

Carlos Campos
Carlos Campos
Reply to  GFC_RJ
5 meses atrás

Quanto a parte da educação investimento é que não falta, ele é mal gasto, a educação parece um buraco negro que suga recursos, mas com a tecnologia ela vai se resolver na marra com o tempo,,,,, outro ponto da educação é que ela por si só não resolve nada, o Brasil deveria seguir um capitalismo mais liberal ou de Estado (Ex. China, Singapura, Cor. do Sul), pra isso temos que matar a CLT…… E combater a corrupção. Ciência e Tecnologia precisa ser incentivado mesmo ainda é fraco aqui. o Brasil já é exemplo na manutenção dos seus biomas, sendo que… Read more »

GFC_RJ
GFC_RJ
Reply to  Carlos Campos
5 meses atrás

Sim. Educação é um buraco negro. O sangradouro tem diversas fontes, que não vou ficar listando. Mas a questão da educação é estratégica. Mão de obra qualificada é tão ou mais estratégico quanto petróleo ou água já que falamos de Geopolítica. Duas questões aqui…  Desde Adam Smith (A Riqueza da Nações) que se entende que o que gera riqueza é o trabalho. E o trabalho é mais produtivo quanto mais sua mão de obra for qualificada. Gera-se mais valor pelas mesmas horas de trabalho. Há uma correlação diretamente positiva. Outra coisa… Sabe-se que o país não pode crescer muito, pois… Read more »

Carlos Campos
Carlos Campos
Reply to  GFC_RJ
5 meses atrás

Eu acredito que com a tecnologia poderíamos formar mais gente em pouco tempo com o EAD ou outras formas, falei na questão de que educação não resolve tudo sozinha, pq temos por exemplo Cuba em que a população é bem instruída e o país não se destaca em nada além de ser uma ilha de lindas praias. podemos discordar um pouco, mas pelo menos pensamos no melhor para esse país.

Matheus S
Matheus S
Reply to  GFC_RJ
5 meses atrás

Realmente, o Brasil é um dos 5 mega-países ainda em desenvolvimento, o potencial que nos foi permitido, ainda não temos a capacidade para alcançar por razões já bem conhecidas. Vamos divagar um pouco sobre o que somos, mesmo sendo ainda pouco desenvolvidos. 1 – Maior país da América Latina 2 – 3º maior país do continente americano 3 – 5º maior país do mundo 4 – O maior país tropical do mundo 5 – Um dos países com maior extensão litoral do mundo 6 – 5º pais mais populoso do mundo 7 – Um dos países com maior diversidade cultural… Read more »

Alex Rocha
Alex Rocha
Reply to  Matheus S
5 meses atrás

Não é a toa que estão de olho em tudo isso.

Se outros países viessem de alguma forma a colonizar a Amazônia, com certeza muitas arvores já estariam com os dias contados.

João Adaime
João Adaime
Reply to  Matheus S
5 meses atrás

Caro Matheus
Pode excluir o item 62. Nós fomos chutados do projeto ISS por incompetência e irresponsabilidade. Uso estes termos para ser elegante.
Esta relação nos faz refletir muito. É como diz o ditado: Deus dá asas a quem não sabe voar.
Se começarmos hoje a dar educação de qualidade para o povo, em uns 20 anos saberemos o que fazer com estes imensos recursos.
Abraços

Ted
Ted
Reply to  Matheus S
5 meses atrás

Primeiro em corrupção e segundo em políticos ladrões por metro quadrado

Alex Rocha
Alex Rocha
Reply to  GFC_RJ
5 meses atrás

Concordo contigo em parte. Falta investimento em educação? nem tanto. O problema é na gestão dos recursos. O que falta então? Falta formar pensamento critico na mente de nossas crianças e jovens e ter uma educação mais voltada com as habilidades de cada individuo desde a infância. Quanto as ideias que você deu de usar a flora da Amazônia isso já é feito. Muitas industrias farmacêuticas e cosméticas já utilizam disso para fazer medicamentos e produtos de beleza ex. Natura. Concordo contigo de que devemos preservar, mas até hoje nenhum país ainda achou a forma do desenvolvimento sem que isso… Read more »

GFC_RJ
GFC_RJ
Reply to  Alex Rocha
5 meses atrás

Aí que está. Quando eu falei de 6,5% do PIB para educação quis dizer justamente que não é pouco. É bastante. É maior que a média da OCDE! Mas os resultados tem sido abaixo do pífio. Então o problema não é nem de falta de dinheiro como se diz simplisticamente de um lado e nem pelo método “Paulo Freire” ou seja lá o que é dito pejorativamente do outro lado. Mas uma questão de que esse é “O” grande setor estratégico nacional e que nunca foi levado a sério há mais de 500 anos de história no país. Já a… Read more »

Defensor da liberdade
Defensor da liberdade
Reply to  GFC_RJ
5 meses atrás

Brasiu não é autossuficiente em energia, muita energia é importada, e os aumentos de tarifas estão sempre acima da inflação, sendo o maior vilão do orçamento familiar. Isso demonstra que energia elétrica no Brasil é muito deficitária.

GFC_RJ
GFC_RJ
Reply to  Defensor da liberdade
5 meses atrás

Energia no Brasil não é deficitária. A produção sobre o consumo é razoavelmente equilibrada.  Importa-se muita energia, mas exporta-se também. Claro que se entrar em tecnicismos, em tese, quase metade da produção de Itaipu é “importada” do Paraguai. Mas não é disso que se trata. China e India importam mais de 90% do hidrocarbonetos que consomem. ISSO é dependência. Já o Brasil está quase pau a pau em consumo e produção e, pelo cenários desenhados, a produção vai passar o consumo na próxima década. A dependência dos dois primeiros é tão grande que, não à toa, a Índia quer colar… Read more »

Hélio
Hélio
5 meses atrás

Só consigo dar risada do gado.

Bosco
Bosco
Reply to  Hélio
5 meses atrás

Perdão Hélio, mas eu como membro da manada não resisti: https://www.youtube.com/watch?v=Pm0AOcVNoNg

Carlos Campos
Carlos Campos
5 meses atrás

Texto até que decente, mas essa parte: “Não há razão para que Biden tome a iniciativa de hostilizar o Brasil”,, já é por si só uma hostilização o fato de ameaçar sanções contra o Brasil, caso o Brasil não faça o que ele quer, quanto a política esterna do Brasil, o Brasil deveria sim se aproximar da China e da Rússia, mas ao mesmo tempo ainda tentar o acordo com a UE, EUA, Rússia e Japão, pelo que o ministro PG disse um acordo com Japão já era bem próximo antes do COVID, então espero que seja conduzido, quanto sanções… Read more »

Bosco
Bosco
5 meses atrás
Gabriel BR
Gabriel BR
Reply to  Bosco
5 meses atrás

Escola Austríaca vive de sensacionalismo e propostas inexequíveis.

Jakson de Almeida
Jakson de Almeida
5 meses atrás

Puxa!!! Vocês publicaram esse lixo do estadão.

Marco
Marco
5 meses atrás

A Amazônia precisa se desenvolver e isso não quer dizer destruir a floresta. E isso que esses ambientalistas e países desenvolvidos tem que entender. É muito fácil eles ficarem nas suas mansões confortáveis, aquecidos pelas suas lareiras, querendo que não toque nas árvores, enquanto nosso povo que vive lá, vive em palafitas, condições precárias, longe de assistências médicas e muitos se quer tem um vaso sanitário na sua casa! É nosso povo, nosso país e eles merecem condições de vida melhores assim como resto do Brasil. Não podemos aceitar em hipótese alguma essa hipocrisia disfarçada de manto verde. A região… Read more »

sub urbano
sub urbano
Reply to  Marco
5 meses atrás

E qual a solução pra isso? Favorecer garimpos ilegais e madeireiros? Desmatar a floresta e usar como pasto pra meia duzia de fazendeiros q moram em Miami? Grilar terras publicas ou de ribeirinhos e indios? Desculpe Marcos, essa nao é a politica certa para a Amazônia. Tem q fazer coisa bem feita, é uma região do tamanho da europa, nao dá pra rifar ela assim nao. Ainda mais com um governo como esse baseado em fake news e lacraçao.

Last edited 5 meses atrás by sub urbano
JORGE PETROLA FERREIRA
JORGE PETROLA FERREIRA
Reply to  sub urbano
5 meses atrás

Plano de Estado de colonização da Amazônia que foi elaborado na década de 20 e seguido por Gobery continua sendo uma das melhores respostas…

Marco
Marco
Reply to  sub urbano
5 meses atrás

Desculpe, dê sua opinião, mas não coloque palavras na minha boca. No início do meu comentário eu disse que desenvolver não quer dizer destruir a floresta, e você vem falar em ” desmatamento para usar de pasto”, eu não disse nada disso, como se criar gado fosse o único meio para desenvolver aquela região, muito menos grilagem. Também não me referi a nenhuma “rifa” ou “colonização” da amazônia, mas que o estado precisa levar um desenvolvimento bem feito, muito bem discutido,sem nenhum viés ideológico, pois se nesse governo você tem essa opinião meu amigo, a turma da institucionalização da corrupção… Read more »

GUSTAVO
GUSTAVO
5 meses atrás

Em resposta ao Agressor, visto que ficou retida: Amigo, quem falou de ideologia aqui? Você acha que essa conversa mole desse diplomerda, ministro do FHC…não guarda sim uma ideologia que só deixou o país mais exposto a ameaças externas? Mais do mesmo.
Não é raiva, nem doença, é apenas ver como o mundo se move. Não enxergar isso é de uma miopia cavalar. Uma pena que minha resposta mais cedo ficou retida.

Caravaggio
Caravaggio
5 meses atrás

Um texto dessa qualidade e conhecimento, escrito dessa bela maneira na língua mãe, por um profissional do assunto, conhecedor profundo do tema e expert em geopolítica. Aí vc coloca num grupo de defesa brasileiro e a primeira coisa que lê nos comentários pra rebater tal volume de informações detalhadas, vem logo de um bolsominion de extrema-direita analfabeto no assunto, como em quase todos, com a frase luminar acadêmica e lacradora:

É muita cara de pau. A esquerdopatia brasileira faz força diária para a Amazônia ser vista como um problema “

E com isso resolveu-se tudo.

Pqp…………

JORGE PETROLA FERREIRA
JORGE PETROLA FERREIRA
5 meses atrás

Acho que existem pontos a serem aprofundados. Temos uma agenda de Globalismo em conflito com uma agenda ainda crescente de Nacionalismo. Ainda não temos um vencedor da rivalidade entre as teorias neorealistas e as construtivistas. O mundo possui três grandes nações tal qual em outros modelos realistas e organizações globais para ponderar suas relações conforme pregam construtivistas e liberais. A agenda ecológica é uma desculpa Europeia numa evidente ação de cunho nacionalista para proteção de seus interesses sob a bandeira de União Europeia (em evidência a França). Durante as operações Verde Brasil 1 e 2 as agências nacionais nunca fizeram… Read more »

sub urbano
sub urbano
5 meses atrás

O Brasil não tem competência para explorar a Amazônia. Ela precisa ser arrendada aos estrangeiros que tem condição de explorar a região de forma sustentável. Exemplo: China e França.

Tiago Gimenes
Tiago Gimenes
Reply to  sub urbano
5 meses atrás

kkkkkkkkkkkkkkk esse é o clássico quero atenção.
Dou um deslike pela tentativa fraca kkk

Marcelo-SP
Marcelo-SP
5 meses atrás

E o que significa a Amazônia “como um patrimônio a ser explorado de modo sustentável”??? Quem vai impor as regras? Os europeus? Vamos poder explorar nossos minérios ou isso “não é sustentável”? Oras, quem fala esse tipo de platitudes tem que justificar na prática! Do que de fatos querem que abramos mão? Querem transformar os habitantes locais em meros coletores da floresta? Não dá para ficar jogando pedra e fazendo o jogo comercial dos europeus sem dizer o que, de fato, é limitado sobre o tal selo “sustentável”! Porque dizer que não se pode derrubar uma única árvore, nem para… Read more »

Ricardo Barbosa
Ricardo Barbosa
5 meses atrás

Artigo bem a gosto da editoria. Esquerda caviar

Rodrigo
Rodrigo
5 meses atrás

Isso é somos o próximo bode expiatório.

J4S0N7
J4S0N7
5 meses atrás

A China é o país que mais polui o mundo, antes da fraudemia já se andava de máscara em Xangai e outras cidades, por conta do ar irrespirável, o “desmatamento” na Amazônia é só uma cortina de fumaça, assim como alguns anos atrás acusavam o Brasil de trabalho escravo em alguns estados, para não se falar nas condições desumanas dos trabalhadores chineses, que segundo o canal NTD usam como escravos até pessoas do sistema carcerário chinês, onde a remuneração não chega a 100 dólares mensais. O textão aí de cima é mais do mesmo

Junior
Junior
5 meses atrás

Aparentemente o Biden ganhou, mas tem muita treta. Até o sistema de contágem dos votos da Dominion hackearam durante uma audiencia de fraudem sendo que o hacker estava depondo como culpado. Trump não largou o osso.

Dia 6 tem mais.

Wilson França
Wilson França
Reply to  Junior
5 meses atrás

Nem o Trump mais acredita que vai permanecer na presidência.
Mas não desista. Fé.

AMX
AMX
5 meses atrás

É incrível a capacidade de alguns – imprensa, políticos e até alguns que aqui comentam – de não reconhecerem o óbvio: China é uma ditadura, comunista e que por assim ser, não faz uso e nem reconhece a democracia. Pior, se vale dela, nos outros países, para aí sim poder fazer o que quer. Exemplo: qdo o “embaixador” chinês atacou com virulência as palavras de um parlamentar brasileiro, que tem a prerrogativa de função de se expressar, ao contrário de um representante diplomático. Qual a reação da pseudo-imprensa? Defender a sua “liberdade de expressão”, ao passo em que condenava o… Read more »

Wilson França
Wilson França
Reply to  AMX
5 meses atrás

Defendendo o fazedor de hambúrguer….

AMX
AMX
Reply to  Wilson França
5 meses atrás

Baita “mentalidade de defesa” a sua…

Mattos
Mattos
5 meses atrás

O Brasil está Fu….. O mundo hipócrita vai para cima e nós não podemos deixar. O Brasil é dos brasileiros, a Amazônia é dos brasileiro e de mais ninguém.

Mattos
Mattos
5 meses atrás

Pela bomba atômica brasileira.

Salete Invejosa
Salete Invejosa
5 meses atrás

Não adianta mimimi. nhém-nhém-nhém. os mais ricos mandam no mundo! Não é vendendo eternamente matéria prima – ops… “commodities” – que seremos uma. nem fabricar avião de caça que não existe no país original, nem submarino francês, que mostrará o contrário. Temos de proteger o viadinho, a oncinha, a pirainha, a tartaruguinha, o pau-brasilzinho ou o dinheiro dos aposentados europeus não vem! O itaú já alertou sobre isso. E quando o Itaú fala, alguém com muito juízo deve ouvir. 20 anos de desastre administrativo da “esquerda” são acompanhados dos desastres administrativos da “direita”. como diz o bom e velho ditado… Read more »

Reportagens Especiais

Fuzil IMBEL IA2

Por Claudio Queiroz No final de maio de 2014 uma equipe do Forças Terrestres/Forças de Defesa visitou a fábrica da...
- Advertisement -
- Advertisement -