domingo, abril 11, 2021

Saab RBS 70NG

Os 100 anos dos blindados do Exército Brasileiro

Destaques

Alexandre Galante
Jornalista, designer, fotógrafo e piloto virtual - alexgalante@fordefesa.com.br

Em 26 de maio de 2021, registra-se, na história do Exército Brasileiro, os 100 anos da criação da Companhia de Carros de Assalto, conforme o Aviso nº 360 do Ministério da Guerra, de 26 de maio de 1921, tornando o Brasil pioneiro no emprego da arma blindada na América Latina.

O ano de 2021 marca, portanto, um século da adoção de blindados pelo Exército Brasileiro, e as comemorações alusivas a este marco significativo da história militar brasileira serão conduzidas pela 3ª Divisão de Exército – a Divisão Encouraçada de Santa Maria-RS. Isto deve-se ao fato da 3ª DE ter a maior concentração de blindados da Força Terrestre e ser a sede do Centro de Instrução de Blindados.

Os carros de combate foram desenvolvidos durante a Primeira Guerra Mundial (1914-1918). O primeiro modelo foi criado pela Inglaterra e foi empregado em massa a partir de 1917. Além dos ingleses, alemães e franceses também se dedicaram a produção de blindados durante o conflito.

Para conhecer a novidade dos campos de batalha da Europa com surgimento dos blindados, foi enviado pelo Exército Brasileiro, durante a Primeira Guerra Mundial, para a França o então 1º Tenente de cavalaria José Pessoa Cavalcanti de Albuquerque. O Tenente José Pessoa estudou na Escola de Motorização e Mecanização na Escola de Carros de Combate de Versalhes e serviu no 503º Regimento de Artilharia de Carros de Assalto, onde conheceu o os blindados FT-17.

Ao retornar ao Brasil, influenciou os seus superiores a adotarem os blindados para o Exército e escreveu um tratado sobre o emprego de blindados durante a Primeira Guerra Mundial.

Com a criação da Companhia de Carros de Assalto, em 26 de maio de 1921, sob o comando do Capitão José Pessoa Cavalcanti de Albuquerque, além do Brasil liderar o emprego de blindados na América do Sul, colocou a Força Terrestre dentro do que havia de mais moderno em doutrina e material de emprego militar para a época.

As comemorações serão realizadas na Capital dos Blindados por representar, no presente, o que o Exército tem de mais moderno na área de blindados, incluindo as viaturas blindadas da 3ª Divisão de Exército e a doutrina de emprego de blindados, difundida pelo Centro de Instrução de Blindados.

A cada semana a 3ª DE lançará uma matéria abordando as diversas viaturas que foram adotadas ao longo destes 100 anos de evolução dos blindados no EB.

DIVULGAÇÃO: 3ª Divisão de Exército

- Advertisement -

71 COMMENTS

Subscribe
Notify of
guest
71 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Antoniokings
Antoniokings
22 dias atrás

Tem um FT-17 no Museu Conde de Linhares, perto da Quinta da Boa Vista.
Muito interessante.

Carvalho
Carvalho
Reply to  Antoniokings
21 dias atrás

Parece que sobraram 04 exemplares
Um no CIBld (que ainda gira o motor)
Um na AMAN
Um no 13 RCMec de Pirassununga
Um em Linhares

Zé Mané
Zé Mané
Reply to  Antoniokings
18 dias atrás

Nada como umas boquinhas em cargos civis da administração, com belas gratificações, e outros benefícios pecuniários, para apoiar governantes incompetentes e incapazes.Grande patriotismo.

Marcelo Andrade
Marcelo Andrade
Reply to  Antoniokings
18 dias atrás

esse Museu é espetacular.

Agressor's
Agressor's
22 dias atrás

Eu só fico imaginando como seria o nosso país hoje se a monarquia daqui não tivesse sido derrubada, o peso que o Brasil teria na primeira guerra mundial e na segunda guerra mundial também fora muitas outras coisas, como a importância que seria dada a Santos Dumont e aos aviões, provavelmente seríamos potências tanto no mar quanto no ar, questão de exército fica difícil dizer. Antes era “Império do Brasil”, hoje é “República das Bananas”. Infelizmente a república de banana foi instaurada e permanece até os dias atuais, a maioria sabe que o segredo é estimular a indústria, mas os… Read more »

Matheus
Matheus
Reply to  Agressor's
21 dias atrás

Vocês viuvas da monarquia são tão chatos quanto os ambos extremos idologicos aqui, não conseguem parar de olhar pro passado enquanto o nosso futuro fica cada vez mais e mais assombroso.

Joao Moita Jr
Joao Moita Jr
Reply to  Matheus
20 dias atrás

Sem passado, não há futuro.

Agressor's
Agressor's
Reply to  Joao Moita Jr
20 dias atrás

Já fomos uma grande nação soberana. O segredo é a soberania e toda potência latente incomoda as nações hegemônicas. Basta ver o incômodo da França e Inglaterra com Alemanha antes de sua unificação no século 19. Nações como o Brasil possuem todos os recursos e as condições para alcançar o nível de potências emergentes como a China atualmente. Muitos brazileiros não sabem mas o nosso país é o mas rico do mundo em tudo…Metais/pedras preciosos, terras agricultáveis, petróleo, água doce, minérios estratégicos e etc… Temos toda a infraestrutura e capacidade para nos tornarmos um player mundial, só que somos sabotados… Read more »

Agressor's
Agressor's
Reply to  Matheus
20 dias atrás

Não sou monarquista e não defendo o monarquismo como solução para o nosso país. Acredito que se hoje o monarquismo fosse restaurado por aqui isso seria um completo desastre. Mas é fato que se naquela época nossa monarquia não tivesse sido derrubada as coisas por aqui seriam muito diferentes do que são atualmente. A situação do nosso país só mudará hoje através de uma política nacionalista e da conscientização do povo pra isso.. Ataquem o argumento e não o argumentador. Respeitem o ponto de vista dos outros. Acredito que este espaço seja democrático, e ao contrário de vocês, eu respeito… Read more »

Last edited 20 dias atrás by Agressor's
Willber Rodrigues
Willber Rodrigues
Reply to  Agressor's
21 dias atrás

Ah, jesus cristo…mais um monarquista… Me aponte UM país hoje que seja monarquia, e que seja uma potência… E nem me venha falar da Monarquia Britânica, que aquilo alí é apenas enfeite. Tá mais pra família Kardashian. Acha mesmo que o país hoje seria menos desigual e mais avançado, se trocásse-mos a democracia ( que, com todos os defeitos, é melhor do que nada ) por um governo passado de pai pra filho? Me poupe… Quem vê as entrevistas dos descendentes da nossa ex-familia real, parece que a mentalidade daquele povo parou no séc. XVIIII, D. Pedro teria vergonha de… Read more »

ROBERT SMITH
ROBERT SMITH
Reply to  Willber Rodrigues
21 dias atrás

Japão é uma monarquia e também é uma potencia… A Espanha também…só dizendo …. apesar de ter uma simpatia pelo o que foi a monarquia Brasileira e também concordar que nossa democracia só serve para enriquecer nossos políticos… não acredito que entregar o pais aos descendentes de Pedro I é uma solução….

Willber Rodrigues
Willber Rodrigues
Reply to  ROBERT SMITH
21 dias atrás

Negativo. Embora sejam oficialmente monarquias, ambos os seus exemplos, Japão e Espanha, o rei não tem praticamente nenhum poder político. Sabe um lugar onde tem um rei com realmente poder? Arabia Saudita. Você diria que esse país é exemplo a ser seguido em algo? Gostaria de ter um rei saudita que passa por cima da lei pra prender opositores quando ele bem entendesse? E sobre os descendentes da extinta familia real BR….já viu uma entrevista com ele? Eu já ví. Garanto que ele seria um Renan Calheiros 2.0 E não, nem ele e nem a familia dele fariam o Brasil… Read more »

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Willber Rodrigues
21 dias atrás

Exatamente.
Até na Segunda Guerra, o poder do Imperador no Japão era zero.
Quem mandava era a cúpula militar que, inclusive com um visão racista e expansionista, levou o País à destruição e ao cometimento de diversos crimes de guerra.
O Imperador quase nunca era visto e os militares usavam seu nome como uma espécie de divindade.

Willber Rodrigues
Willber Rodrigues
Reply to  Antoniokings
21 dias atrás

Tecnicamente, o Imperador japonês, embora tivesse status divino e ser muito respeitado até hoje pela população, nunca teve poder político de fato.
Antes da restauração Meiji, quem realmente mandava eram os Tokugawa e seu shogunato. Depois, a junta militar. E após a WWII e de ter abdicado de seu status de divindade, continua com poder político quase nulo.

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Willber Rodrigues
21 dias atrás

Perfeito!

Wilson Look
Wilson Look
Reply to  Willber Rodrigues
21 dias atrás

A junta militar começa um tempo depois da restauração Meiji, até onde conheço a junta assume o governo nos anos 1920.

Wilson Look
Wilson Look
Reply to  Willber Rodrigues
21 dias atrás

Na monarquia brasileira o imperador não tinha poderes absolutos.

A ideia de divisão em 5 Poderes(isso mesmo 5, procure tratados de Democracia de Benjamin Constant), era de 1821, e era baseada na estrutura da Monarquia Inglesa da época, foi essa ideia a base da estruturação política no Brasil e com o decorrer do tempo houve uma redução nos poderes do imperador, mesmo que a constituição não tenha sido alterada.

Eduardo
Eduardo
Reply to  Wilson Look
19 dias atrás

Mas ele (imperador) tinha o poder moderador. Além de ser um poder de veto, ainda podia destituir a qualquer momento o congresso e nomear seus mnistros.

Wilson Look
Wilson Look
Reply to  Eduardo
19 dias atrás

Sim. Esse poder está presente no livro Tratado de Democracia, que é a base em que se baseou o modelo político brasileiro, no livro o poder moderador também é chamado de poder real, e sério tem muito mais poder do que teve no Brasil ou em Portugal. No Brasil o poder do imperador teve uma redução do 1 para o segundo reinado, alguns deles foram, fim da escolha dos governadores das províncias, deixou de ser o chefe do poder executivo e com isso não podia mais propor leis, seu poder de veto tinha duração de 8 anos(e se a lei… Read more »

Bardini
Bardini
Reply to  Willber Rodrigues
21 dias atrás

A Rainha não é de “enfeite”. Ela tem alguns poderes. Ela pode declarar guerra e dissolver o parlamento, por exemplo…
.
Aqui no Brasil, tu já viu o “princípe”, que é Deputado falando sobre o tema defesa?
Se não viu, deveria ficar bem quieto e ir ver.

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Bardini
21 dias atrás

Meramente protocolar.
Levam o documento para ela assinar, se o for o caso, porque o Parlamento já decidiu.
Da cabeça dela, de per si, não sai nada.

Wilson Look
Wilson Look
Reply to  Antoniokings
21 dias atrás

A Rainha já dissolveu o parlamento durante o processo do Brexit, pelo que me lembro foi em 2017, mas no geral os poderes que ela tem ela só usa como uma válvula de escape para evitar o agravamento de uma crise política, algo assim teria sido muito bem vindo no Brasil alguns anos atrás.

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Wilson Look
20 dias atrás

Prezado Wilson

Isso é decisão já tomada pelo Parlamento.
Ela não vai nunca fazer isso sem a prévia anuência dos Parlamentares.

Wilson Look
Wilson Look
Reply to  Antoniokings
20 dias atrás

A dissolução do Parlamento não é decisão do parlamento, é uma decisão da Rainha, somente ela tem poderes para isso, no caso isso ocorre quando o primeiro ministro pede a dissolução do parlamento, em alguma situação de crise, como estava ocorrendo na época em que a primeira ministra não conseguia mais levar adiante nenhum projeto.

Willber Rodrigues
Willber Rodrigues
Reply to  Bardini
21 dias atrás

“Ela pode declarar guerra e dissolver o parlamento, por exemplo…”
Queria ver se ela tem realmente capital político pra mandar dissolver o parlamento inglês hoje em dia, e se a família real continuaria sendo “família real” depois disso…

Wilson Look
Wilson Look
Reply to  Willber Rodrigues
21 dias atrás

Ela só pode dissolver o parlamento em situações de crise, normalmente a pedido do primeiro ministro, isso ocorreu durante o Brexit, pelo que me lembro em 2017, o parlamento foi dissolvido e novas eleições foram convocadas em seguida.

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Wilson Look
20 dias atrás

Prezado Wilson.

Ela só pode pedir, ‘normalmente’, a pedido do Primeiro Ministro.
É exatamente isso que eu e o Wilber Rodrigues estamos querendo dizer.
Ela só vai fazer qualquer coisa se o Parlamento assim quiser.
Como disse o Wilber acima, se sair da cabeça dela no dia seguinte é destronada..
As frequentes crises parlamentares são resolvidas em comum acordo das bancadas no Parlamento sem nenhuma influência da Rainha.

Wilson Look
Wilson Look
Reply to  Antoniokings
20 dias atrás

Não é a Rainha que pede, é o primeiro ministro que pede a Rainha, quem tem o poder de dissolver o parlamento é a Rainha e somente ela.

Pesquisem melhor os poderes que a Rainha realmente tem.

Nilo
Nilo
Reply to  Bardini
21 dias atrás

Graças a existencia da Coroa Britânia, até hoje o “Commonwealth”, comunidade formada por ex-colônias, (graças a capacidade “meramente protocolar rsrsrsr.) tem paises (15) como Canada, Australia, paises da Asia, Africa, América do Sul, Central e Norte, Oceânia, Caribe , mas também Moçambique (ex-colônia portugeesa) e Ruanda (ex-colônia belga).
Sem a existência da Caroa Britânica, já teria ocorrido a separação da Escócia.
A família real é uma poderosa imagem de identidade nacional britânica contribuindo para a estabilidade do país em momentos de crise.

Last edited 21 dias atrás by Nilo
Nilo
Nilo
Reply to  Bardini
21 dias atrás

Em 2019 o imperador Akihito cede trono ao filho, devido a idade avançada e estado de saúde delicado, só depois, que o Parlamento Japonês autorizou, antes não era permitido, depois de 200 anos é a primeira abdicação no país. A Coroa Japonesa esta a serviço da Nação. De acordo com a Constituição japonesa, o imperador desempenha funções de representação do Estado e é o símbolo da nação e da unidade do povo. É um general, Douglas MacArthur, que convence o governo americano a manter o imperador para evitar desmoralizar totalmente o povo japonês, como consequência a sua fragmentação, percebendo que os dólares, por si… Read more »

Last edited 21 dias atrás by Nilo
Nilo
Nilo
Reply to  Bardini
21 dias atrás

É Certo, que é de conhecimento seu, meu e tantos outros…

Wilson Look
Wilson Look
Reply to  Willber Rodrigues
21 dias atrás

República e Democracia são coisas diferentes.

Para os padrões da época a Monarquia Brasileira era Democrática, e muito, inclusive a única mudança grande que a República trouxe na época foi o sufrágio universal masculino mantendo o resto das regras da última reforma eleitoral monárquica, como o voto aberto, facultativo e que só os homens que sabiam ler e escrever que podiam votar.

_RR_
_RR_
Reply to  Willber Rodrigues
20 dias atrás

Primeiro: Uma democracia não é definida pela existência de uma monarquia ou republica. Espanha, Reino Unido, Suécia, Finlândia são exemplos de monarquias constitucionais, com regimes seculares e democráticos, com parlamentares eleitos pelo voto, e nas quais o monarca tem poderes que os colocam como moderadores invioláveis em seus países ( e no caso particular de Elizabeth II, esses poderes são extensíveis a 16 países da Commonwealth ). Segundo: Todas as monarquias ocidentais são países mais avançados e menos desiguais que a esmagadora maioria das repúblicas no mundo. Em verdade, pouquíssimas republicas hoje igualam as monarquias constitucionais ocidentais em nível de… Read more »

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  _RR_
20 dias atrás

Não existe relação direta de causa x efeito entre monarquias europeias e riqueza dessas nações. O fato é que todos os Países europeus já foram monarquias e vários mantiveram as estruturas, digamos, cerimoniais, sem influência política. A riqueza desses países vem de sua antiga estrutura econômica muitas vezes baseadas na exploração de mercados ou países (e continentes) inteiros, como Reino Unido, Bélgica, França (que manteve a exploração colonial até o Século XX, quando República), Alemanha e por aí vai. Ou seja, nessas bases, seriam ricas se fossem monarquias ou repúblicas. Seria indiferente. Citemos ainda os exemplos de Monarquias colonialistas que… Read more »

Wilson Look
Wilson Look
Reply to  Antoniokings
20 dias atrás

E como fica exemplos como Suécia, Luxemburgo, os ducados europeus, eles não tiveram impérios colônias e ainda assim estão estre os melhores países para se viver.
E sobre Portugal e Espanha, o que jogou eles na pobreza foi fatores diferentes, em Portugal foi a União Ibérica, que devastou o país, e no caso da Espanha foi o seu gosto inacreditável por declarar guerras ou se meter em guerras dos outros, e mesmo assim voltaram a ser uma Monarquia.

Last edited 20 dias atrás by Wilson Look
Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Wilson Look
20 dias atrás

Wilson

São países muito pequenos que se beneficiam diretamente do convívio com as potências de região.
Em que pese a Suécia ter tido um papel importante como um império razoável até sua derrota frente aos russos.
E posso acrescentar pequenas Repúblicas, Reinos e Principados que se beneficiaram desse convívio, como Mônaco e San Marino, por exemplo.

Segatto
Segatto
Reply to  Antoniokings
18 dias atrás

Falso, os europeus historicamente ferraram uns aos outros e principalmente os menores, essa ideia de que os europeus andam de mãos dadas saltitando por ai é recente desde a criação da UE e ainda assim não é desse jeito, a organização vive em intrigas, no passado com seus impérios sempre tentaram sobrepujar os outros controlando o acesso a recursos pelos demais e controlando o preço se possível, terminando em guerra frequentemente. O sucesso desses países pequenos se dá pela especialização no mercado financeiro, realizando serviços em escala mundial, pode estar entre as potências coloniais como Luxemburgo ou entre Suíça e… Read more »

_RR_
_RR_
Reply to  Antoniokings
19 dias atrás

Dentre os 5 maiores IDHs do planeta, quatro são monarquias… Monarquias sempre são mais estáveis… Isso é facilmente comprovável… Monarquias tendem a serem mais tradicionais e conservadoras, reformando somente aquilo que se julga necessário para acompanhar os tempos… Há uma diferença entre aqueles que tem potencial para serem ricos e aqueles que são capazes de manter e multiplicar riquezas… É um fato que os impérios europeus enriqueceram pela exploração de colônias, mas também é um fato que foram os primeiros a avançarem em direção ao que poderíamos chamar de capitalismo moderno, deixando gradualmente de depender do extrativismo bruto e do… Read more »

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  _RR_
19 dias atrás

Quase todos os países ricos europeias são parlamentaristas.
Não há essa estabilidade.
Troca-se governo a toda, basta uma moção de desconfiança.
Às vezes, a derrota de um projeto como o Brexit, é motivo para o Parlamento ser desfeito e convocada novas eleições.
Faz parte do Parlamentarismo.

Wilson Look
Wilson Look
Reply to  Antoniokings
18 dias atrás

Só que o Parlamentarismo não cai, e as regras políticas de longo prazo não mudam a torto e direito, isso é estabilidade política, o impacto dessas mudanças constantes de governo não causa ruptura política, o que gera confiança nos investidores para fazer investimentos de longo prazo.

Francisco Lúcio Sátiro Maia Pinheiro
Francisco Lúcio Sátiro Maia Pinheiro
Reply to  Willber Rodrigues
20 dias atrás

Qual é o problema de um governo monárquico ser passado de pai para filho? Você acha que o povo se preocupa com isso? Ora, o povo quer estabilidade econômica, quer paz social para poder trabalhar e estudar em paz e progredir na carreira, fazer suas festas, andar nas ruas sem medo. O povo quer oportunidades de trabalho e crescimento financeiro -profissional, poder ir aos domingos na sua Igreja rezar a seu Deus. Se um monarca proporcionar isso ao povo, então o povo vai amá-lo. Você acha que o Brasil é democrático? A República transformou o Brasil num lixo, numa eterna… Read more »

Last edited 20 dias atrás by Francisco Lúcio Sátiro Maia Pinheiro
Flanker
Flanker

E somente o povo de um pais monarquista tem esses direitos? Quantos povos de repúblicas, seja presidencialista ou parlamentarista, tem esses direitos? Muitos e muitos…… ter esses direitos elencados por ti não é exclusividade de povos governados por monarquias.

Wilson Look
Wilson Look
Reply to  Flanker
20 dias atrás

Acredito que ele não está se referindo a ter esses direitos, mas de poder usufruir deles, e sim sei que muitas Repúblicas consegue-se usufruir desses direitos.

Acho que foi um desabafo em relação a situação do Brasil.

Alexandre
Alexandre
Reply to  Agressor's
21 dias atrás

Amigo se ainda fosse monarquia a coisa seria pior do que é hoje , o Imperador como nunca ia sair do poder , estaria se lixando para o povo , assim como ( atual presidente ) , o Brasil já começou errado desde 1500 , pois “nascemos” com colônia de exploração , os “tugas” só vinham aqui só para tirar e mais nada , onde eles colonizaram nunca foi pra frente , garanto se a gente fosse colonizado por holandeses , franceses , ingleses a nossa situação ai sim como nação seria bem diferente .

Bardini
Bardini
Reply to  Alexandre
21 dias atrás

“o Brasil já começou errado desde 1500 , pois “nascemos” com colônia de exploração” . Assim como todos os outros pedaços de terra que foram “achados” naquela época viravam colônias de extração para as metrópoles. Ou não? . “o Imperador como nunca ia sair do poder , estaria se lixando para o povo” . Imperador não precisa de voto. E tem de se esforçar para deixar a casa em ordem pro próximo da fila. . “assim como ( atual presidente )” . Esse precisa de voto. E o outro espectro político torna esse cara aí, no próprio diabo vivo, que… Read more »

Last edited 21 dias atrás by Bardini
Wilson Look
Wilson Look
Reply to  Alexandre
21 dias atrás

Pensar que se outro país tivesse colonizado o Brasil, hoje a situação seria melhor, é ilusão, a grande maioria dos países colonizados por esses outros países estão em uma situação até mesmo pior do que a nossa.

Wilson Look
Wilson Look
Reply to  Alexandre
20 dias atrás

Lembrei de uma coisa, se procurar na internet, vai encontrar uma matéria feita por historiadores em que eles tentam apresentar como o Brasil seria se a Monarquia não tivesse caído. No geral o Brasil estaria na situação de antes da crise de 2014, o que é melhor do que agora, acredita-se que o agronegócio teria um papel maior na economia, e a grande diferença considera-se que o Brasil seria bem mais incisivo na política externa, dado haver uma visão bem ambiciosa sobre a posição brasileira no mundo na época da Monarquia, isso possivelmente levaria a que as Forças Armadas fossem… Read more »

Agressor's
Agressor's
Reply to  Alexandre
20 dias atrás

O nordeste já foi ocupado e governado pelos holandeses por um bom período da nossa história…

NO SÉCULO XIX, SONHO DE PORTUGUÊS ERA SER “BRASILEIRO” :

https://tokdehistoria.com.br/2016/09/20/no-seculo-xix-sonho-de-portugues-era-ser-brasileiro/

Felipe Morais
Felipe Morais
Reply to  Agressor's
21 dias atrás

Que besteiról!

Thom
Thom
Reply to  Felipe Morais
20 dias atrás

Viva o achismo. Brasil não vai voltar a ter uma monarquia. Não nesse século. Porém é surreal o desdém contra a monarquismo brasileiro. Vão ler sobre D. Pedro II e Princesa Isabel. Vão ler poxa. Vocês leem quantos livros por ano? Tem biografia do primeiro e segundo reinado, assim como biografia de várias casas reais europeias. Por favor, não misture monarquia absoluta e monarquia constitucional. Deixem a raiva e estudem. Não gosta? Ótimo, mais um motivo para ler e saber porque disso. Livro é fonte do conhecimento, achismo é hipocrisia. Surreal como ignoram nosso passado. Procurem o canal do Rezutti,… Read more »

Nilo
Nilo
Reply to  Thom
20 dias atrás

👍 . O conhecimento na ponta dos desdos, que não chega ao celebro É dantesco, o resultado, a ausencia de diferenciação entre regime e forma de goveno.
O resultado do negacionismo é: todos pagam a conta indistintamente, quem é e quem não é. A excesão de quem prega negacionismo com finalidade e quem tem a proteção do estado o do dinheiro.

Last edited 20 dias atrás by Nilo
Nilo
Nilo
Reply to  Nilo
20 dias atrás

exceção

Thom
Thom
Reply to  Nilo
18 dias atrás

Exatamente, não sabem nem diferenciar monarquia absoluta e monarquia constitucional.
O que falta no Brasil é a leitura. Porém ler e não entender é o mesmo que nada.

Dilbert_SC
Dilbert_SC
Reply to  Agressor's
19 dias atrás

Agressor’s,
Leia o livro “Mauá: empresário do império” e talvez a sua opinião sobre a monarquia brasileira seja atualizada.

Wilson Look
Wilson Look
Reply to  Dilbert_SC
19 dias atrás

E apesar de tudo, o Barão de Mauá era monarquista.

JOSE GIOVANI DE SOUZA COVALESKY
JOSE GIOVANI DE SOUZA COVALESKY
22 dias atrás

O FT-17 era fabricação da Renault .

Joli Le Chat
Joli Le Chat
21 dias atrás

Imaginem o Forças Terrestres já funcionando em 1921.

Dia 27 de maio, de manhã cedo, a notícia do ForTe é: “Brasil adquire 22 veículos blindados FT-17 da França”.

O que você comentaria depois de ler a notícia?

Flanker
Flanker
21 dias atrás

FT-17 numa das garagens do CIBld, aqui em SM. Notar um dos protótipos do Osório, atrás do FT-17.

FT-17_Santa_Maria.jpeg.jpeg
Last edited 21 dias atrás by Flanker
Flanker
Flanker
21 dias atrás

Alguns dos CC preservados em SM, esses são do Pátio dos Blindados, em frente ao 1⁰ RCC, ao lado do CIBld.

download (1).jpeg
Flanker
Flanker
21 dias atrás

FT-17 desfilando em 7 de setembro, por meios próprios, aqui em SM.

download.jpeg
Carvalho
Carvalho
Reply to  Flanker
21 dias atrás

Que Fantástico!
Imagina a engenhosidade para botar a rodar.

Adriano Madureira
Adriano Madureira
Reply to  Carvalho
20 dias atrás

Devem ter botado um motor de Megane RS…

Willber Rodrigues
Willber Rodrigues
Reply to  Flanker
21 dias atrás

O fato de terem conseguido fazer funcionar uma máquina de 100 anos é um feito incrível

_RR_
_RR_
Reply to  Flanker
20 dias atrás

Caramba! 🙂

Mutio bacana, Flanker!

Realmente… É um feito notátvel!

Carvalho
Carvalho
20 dias atrás

No 100 ano dos blindados no Brasil, o EB parece ter tomado uma diretriz que torna nossas forças Mecanizadas mais poderosas, no médio prazo, do que as forças Blindadas. A combinação Centauro II com canhão 120 + Guarani com Remax ou canhões 30 mm (todos com plástico nos bancos), é infinitamente mais apto para o combate do que o Leo 1 + M113. Na verdade, o Centauro não irá substituir o Cascavel. Mas irá compor uma forca mecanizada com ampla capacidade de a menor prazo nos colocar próximo ao estado da arte no que diz a sistemas de armas terrestres.… Read more »

_RR_
_RR_
Reply to  Carvalho
19 dias atrás

Carvalho, O binômio sobre lagartas tem o propósito de dar mobilidade em qualquer terreno, além de garantir poder de choque… Logo, não creio que o Exército, cônscio do terreno por onde deve trafegar, tenha abandonado ou relegado a um segundo plano o conceito de forças blindadas… É bem verdade que um Leo 1 e um M113 pouco oferece em proteção, mas a mobilidade em qualquer terreno propiciada por suas lagartas não pode ser igualada pelos 8×8 ou 6×6… Há a necessidade de haver ao menos um elemento sobre lagartas para garantir ao Exército capacidade de intervir por terra em qualquer… Read more »

Carvalho
Carvalho
Reply to  _RR_
19 dias atrás

A questão não é prescindir de forças sobre lagartas. Sobejamente conhecida a vantagem em mobilidade E proteção das forças blindadas. Isso não está em discussão. O meu argumento é que as forças mecanizadas (combinação cavalaria e infantaria) será no curto e médio prazo nossa principal e mais atualizada formação de combate, amplamente adequada aos novos cenários – guerra hibrida). O custo beneficio desta opção provavelmente nos deixará com capacidades superiores aos possíveis oponentes de entorno. Porisso afirmo que o Centauro não irá substituir o Cascavel (na sua função), mas sim constituir uma formação de combate, junto com a infantaria mecanizada,… Read more »

Nilo
Nilo
Reply to  Carvalho
19 dias atrás

Se, o Centauro II vier, “…. irá compor uma forca mecanizada com ampla capacidade de a menor prazo nos colocar próximo ao estado da arte ….no que diz a sistemas de armas terrestres….” juntamente com o Guarani, colocando o Leo1 e M113 com figurante (Até sua substituição, que em razão do Centauro II pode dar folego por uns bons anos ao Exército). Essa é uma possibilidade possivel.
O auxílio a proteção de atuação dessa força mecanizada e blindada pode vir do projeto que a Embraer esta a presentar ainda este ano da família de drones de observação e armados.

Last edited 19 dias atrás by Nilo
Welington S.
Welington S.
19 dias atrás

[OFF]

Revisión de la defensa: El Ejército británico se reducirá en 10.000 efectivoshttps://www.zona-militar.com/2021/03/22/revision-de-la-defensa-el-ejercito-britanico-se-reducira-en-10-000-efectivos/

Alex Barreto Cypriano
Alex Barreto Cypriano
19 dias atrás

Tive uma professora que dizia ‘não basta ter estória pra contar’ querendo dizer que informação e opinião não são decisivos se não estiverem no ‘espirito do tempo’. Toda vez que aparece alguém falando de velharia, todo mundo se põe a falar de velharias ainda mais antigas. Mas não tem um cristão pra dizer a verdade do ‘espirito do tempo’ pros blindados. Eu não vou falar, porque todo mundo sabe, e ainda assim, preferem olhar pro outro lado, o lado museal da historia. Que fim de linha, Deus do céu…

Cleber
Cleber
19 dias atrás

Galante ! Faz uma reportagem sobre os Drones ” armados ” q o EB quer comprar ainda este ano , e os helis de ataque q parece vem com tudo agora . Fonte : site especializado em Defesa .Abracos

Guerras Modernas

O gigantesco número de helicópteros dos EUA perdidos na Guerra do Vietnã

Durante a Guerra do Vietnã, milhares de aeronaves dos EUA foram perdidas para a artilharia antiaérea (AAA), mísseis superfície-ar...
- Advertisement -
- Advertisement -