domingo, abril 11, 2021

Saab RBS 70NG

Sistema Genesis é testado no Comando de Artilharia do Exército

Destaques

Redação Forças de Defesa
redacao@fordefesa.com.br

Formosa (GO) – No período de 15 a 26 de março, foram realizados, no Comando de Artilharia do Exército, os testes de comunicação para a integração do Sistema Gênesis. A atividade teve a participação de profissionais da Artilharia Divisionária da 1ª Divisão de Exército, do Comando de Comunicações e Guerra Eletrônica do Exército, do Comando de Operações Terrestres, da Indústria de Material Bélico e da empresa L3Harris.

O Sistema Gênesis é um sistema computadorizado de direção e coordenação de tiro nível brigada, que objetiva substituir os métodos tradicionais, de forma a atender às necessidades de apoio de fogo das armas de Infantaria, Cavalaria e Artilharia. Dotado de equipamentos robustecidos, apropriados para o emprego em campanha, o sistema possibilita maior precisão e um expressivo ganho de velocidade no processamento das missões de tiro, permitindo que o comandante intervenha no combate pelo fogo no momento oportuno e com munições e volumes adequados.

Esse sistema torna o apoio de fogo contínuo e preciso, realizando a centralização de todas as unidades de tiro que estão sob seu controle operacional. Além disso, o Sistema Gênesis é flexível e modular, permitindo a redistribuição de seus módulos em função das necessidades táticas. Inteiramente em português e contando com interfaces intuitivas, ele constitui uma valiosa ferramenta de adestramento e instrução, seja no terreno ou em sala de aula.

Participantes

A atividade contou com a presença do Diretor Presidente da Indústria de Material Bélico do Brasil, General de Divisão Aderico Visconte Pardi Mattioli, do Vice-Presidente da Indústria de Material Bélico do Brasil, General de Divisão Expedito Alves de Lima, do Comandante do Comando de Comunicações e Guerra Eletrônica do Exército, General de Brigada Ivan Sousa Corrêa Filho, do Comandante de Artilharia do Exército, General de Brigada Marcelo Gurgel do Amaral Silva, do Gerente do Programa Estratégico do Exército – Obtenção da Capacidade Operacional Plena, General de Brigada Dênis Taveira Martins, do Gerente do Projeto Integração Gênesis, General de Brigada Amadeu Martins Marto, do representante do Comando de Operações Terrestres, Coronel de Artilharia Moises da Paixão Junior, e de representantes das empresas Imbel, L3Harris e de militares da Companhia de Comando e Controle do Comando de Comunicações e Guerra Eletrônica do Exército.

Durante todo o transcurso da atividade, todas as diretrizes, orientações e medidas de combate à pandemia causada pelo coronavírus foram respeitadas.

FONTE: Agência Verde-Oliva/CCOMSEx

- Advertisement -

4 COMMENTS

Subscribe
Notify of
guest
4 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Nilo
Nilo
5 dias atrás

equipamento e sistema de defesa com tecnologia e fabricado no Brasil pela IMBEL

Matheus
Matheus
Reply to  Nilo
5 dias atrás

Não não, é Boliviano.

Mazzeo
Mazzeo
Reply to  Nilo
3 dias atrás

Quase todo hardware é importado (poderia ser fabricado aqui, não o é por questão de custos)
O que importa ai é o Software, e isso já somos muito proficientes a anos.

O problema é que a demora desde a concepção do sistema para sua implementação acaba causando a obsolescência antes mesmo que entre em operação.

Gabriel
Gabriel
4 dias atrás

Um projeto que não consegue ser concluído a 20 anos. Desde o final dos anos 90 o “Genesis” é desenvolvido, ajustado, testado, aperfeiçoado, repensado, desenvolvido, ajustado, aperfeiçoado, repensado…etc etc etc Hoje celebram como se fosse uma conquista. Ninguém pode afirmar que haverá fluxo de recursos para finalizar o desenvolvimento e muito menos recursos para uma encomenda que justifique investir em uma linha de produção. Um ralo para drenar recursos, sem nunca se obter um resultado desejado. Daqui a alguns anos a notícia será praticamente a mesma: GAC de Selva testa Sistema Genesis em ambiente Amazônico. Se todo o recurso gasto… Read more »

Guerras Modernas

O gigantesco número de helicópteros dos EUA perdidos na Guerra do Vietnã

Durante a Guerra do Vietnã, milhares de aeronaves dos EUA foram perdidas para a artilharia antiaérea (AAA), mísseis superfície-ar...
- Advertisement -
- Advertisement -