segunda-feira, maio 17, 2021

Saab RBS 70NG

Exército realiza treinamento em operação de sistema para rastreio de engenhos em voo

Destaques

Redação Forças de Defesa
redacao@fordefesa.com.br

Rio de Janeiro (RJ) – O Centro de Avaliações do Exército (CAEx) realizou, entre 29 de março e 1º de abril, em São Bernardo do Campo (SP), nas instalações da empresa Omnisys Engenharia, o treinamento em fábrica para operação do Sistema Transportável para Rastreio de Engenhos em Voo (STREV).

Em implantação no CAEx, o sistema tem como objetivo apoiar atividades de pesquisa e desenvolvimento (P&D) e de avaliação de engenhos de voo, como a do míssil tático de cruzeiro MTC-300 e a do foguete guiado SS-40G, projetos do Programa Estratégico do Exército Astros 2020.

Participaram do treinamento 13 militares e 3 servidores civis do CAEx, além de um militar do 1º Batalhão de Polícia do Exército, que receberam instruções sobre o funcionamento e a operação do sistema. Além de permitir obter dados essenciais para apoiar não apenas a P&D de diversos engenhos em voo, o sistema permitirá atestar a conformidade de sistemas e materiais de emprego militar submetidos à avaliação no Exército Brasileiro. Dentre os dados que o STREV poderá obter destacam-se: posição, velocidade e aceleração, bem como imagens e gravação de vídeos em alta resolução de engenhos em voo.

O rastreio de engenhos em voo é uma capacidade tecnológica estratégica dominada por poucos países. Devido à sua característica singular de ser transportável por meio de caminhões, o STREV poderá ser operado em diferentes locais acessíveis por rodovias, em todo o território nacional, o que viabiliza a realização dos ensaios em área geográfica mais adequada para a missão de rastreio e para o lançamento do engenho, um diferencial do sistema nacional que alçará o Brasil a um patamar de destaque.

Ainda no corrente ano, está prevista a última etapa do treinamento em operação do STREV (treinamento em campo), a ser realizada no CAEx, em que os operadores serão capacitados para desdobrar o STREV no terreno, bem como rastrear munições de obuseiro e de foguetes SS-30 do Sistema Astros.

As atividades de treinamento foram conduzidas em conformidade com as diretrizes do Exército, que visam ao enfrentamento da covid-19. Assim, buscou-se cumprir as atividades planejadas com segurança, para preservar a saúde dos militares, dos civis e de seus familiares.

FONTE: Agência Verde-Oliva/CCOMSEx

- Advertisement -

45 COMMENTS

Subscribe
Notify of
guest
45 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Willber Rodrigues
Willber Rodrigues
1 mês atrás

“(…) de avaliação de engenhos de voo, como a do míssil tático de cruzeiro MTC-300 e a do foguete guiado SS-40G”
Falando na criança…como está o projeto do MTC-300?

Matheus
Matheus
Reply to  Willber Rodrigues
1 mês atrás

Pelo que me lembro, disseram que já estava “pronto” e depois foi só noticia do MICLA-BR que é a versão lançada no ar.

Jadson Cabral
Jadson Cabral
Reply to  Matheus
26 dias atrás

Daqui a pouco fazem o mesmo que fizeram o A-darter. Terminaram mas não vão comprar sabe-se lá por qual motivo.

willhorv
willhorv
1 mês atrás

Um militar da polícia do Exército?? Será para fiscalizar os demais!? Kkkkkk
Em que se agregaria isso?

Foxtrot
Foxtrot
1 mês atrás

Como escrevi em outro fórum de defesa, não vejo utilidade prática alguma para este sistema Estrev. Vendo testes de mísseis de outras nações (com alcances maiores que o estipulado para o MT-300 inclusive), os mesmos são realizados na costa (Turquia por exemplo), com seu radar de rastreio de mísseis instalado no litoral. Deveríamos continuar realizando os testes no CLBI. Ou onde está instalado o OTH-100, com rastreio pelo mesmo, ou Artisan/ Atlântico ou mesmo Saber-M200 (se os mesmos possuírem a função de rastreio de mísseis). O Strev da forma como é (montado sobre plataforma móvel) está sujeito as limitações do… Read more »

Moskva
Moskva
Reply to  Foxtrot
1 mês atrás

Você não tem a menor noção de qual a função do STREV.

Foxtrot
Foxtrot
Reply to  Moskva
1 mês atrás

E você tem?
Então me ensine caro informado !

Bardini
Bardini
Reply to  Moskva
1 mês atrás

Pois é.

Tomcat4,2
Tomcat4,2
Reply to  Foxtrot
1 mês atrás

Você está malhando pau no EB por investir em um sistema q nos dará autonomia para desenvolver/testar armamentos sem precisar levar os mesmos pra testar em outro país????? Pode isso Arnaldo???

Foxtrot
Foxtrot
Reply to  Tomcat4,2
1 mês atrás

Meu caro, não estou metendo o pau no EB pelo o que você escreveu, só acho que o EB mais uma vez meteu os pés pelas mãos. A África do Sul por exemplo (inclusive oficiais do EB estiveram lá para estudar a possibilidade de testes finais do MT-300 lá), testa seus mísseis na costa com impacto no oceano. O mesmo serve para a Turquia (inclusive com alvo ancorado no mar para impacto do projétil). Agora te pergunto, do que adiantará esse Strev para rastrear um míssil que percorrerá área muito, repito muito maior do que a Marambaia e voando rente… Read more »

Foxtrot
Foxtrot
Reply to  Foxtrot
1 mês atrás

https://youtu.be/c9HI19EGk4M
Como é feito um verdadeiro teste de mísseis.
Sem embromação e sem aparatos desnecessários e inúteis !

Barak MX para o Brasil
Barak MX para o Brasil
Reply to  Foxtrot
1 mês atrás

Nada impede de levar o sistema para a costa. O OTH não foi feito para rastrear mísseis.

Foxtrot
Foxtrot
Reply to  Barak MX para o Brasil
1 mês atrás

Então não seria mais prático e barato continuar realizando os testes na costa com rastreio feito pelo CLBI como era antes?
Afinal de contas já me informaram que o radar Strev é o radar do CLBI que foi modernizado e montado sobre carreta .

Bardini
Bardini
Reply to  Foxtrot
1 mês atrás

“Ou onde está instalado o OTH-100” . O OTH não serve pra isso. Tem uma precisão pífia. Um radar OTH só serve pra dizer que existe alguma coisa na região que ele monitora. Ele é um completo lixo dizendo as direções em que tal coisa se encontra. . ” ou Artisan/ Atlântico” . Atlântico navega sobre a terra? . “Ainda no corrente ano, está prevista a última etapa do treinamento em operação do STREV (treinamento em campo), a ser realizada no CAEx, em que os operadores serão capacitados para desdobrar o STREV no terreno, bem como rastrear munições de obuseiro e… Read more »

Foxtrot
Foxtrot
Reply to  Bardini
1 mês atrás

“Ele é um completo lixo dizendo as direções em que tal coisa se encontra. . ” ou Artisan/ Atlântico” . Atlântico navega sobre a terra?” Lesardine sendo Lesardine. Com sua vasta experiência em análise de fotos mais uma vez nomeia como lixo um produto reconhecido internacionalmente e que foi desenvolvido com apoio tecnológico de Israel. Cara de boa, se eu fosse diretor ou proprietário de empresa de defesa nacional te processava por perdas e danos. Não sei em que dados técnicos ou loucura mesmo se baseia para escrever tanta mer$#@&da. E quando escrevi que o Atlântico teria que navegar sobre… Read more »

Bardini
Bardini
Reply to  Foxtrot
1 mês atrás

Tu sabe o básico, de como um radar OTH funciona?
Se soubesse o básico, saberia que ele é um completo lixo atuando onde não foi projetado pra atuar e estaria ZERO emocionado com minha fala.

Foxtrot
Foxtrot
Reply to  Bardini
1 mês atrás

Não diálogo com que não consegue explicar até hoje o porquê um cone de míssil semi circular é melhor do que um pontudo. Você não sabe nem quando está com fome Lesardine, e fica aí jogando conversa fora como se entendesse de alguma coisa. Me explica uma coisa então, com dados técnicos, porquê o OTH e todo produto nacional é lixo ? Porque a blindagem nacional (que deriva da importada ) é ruim ? Porquê uma empresa nacional especializada em blindagem e com certificações internacionais faz um blindado 4×4 lixo? Tenha santa paciência. Vai estudar meu caro! E para satisfazer… Read more »

Bardini
Bardini
Reply to  Foxtrot
1 mês atrás

Tu és uma porta no tocante a interpretação de texto. Fuma um beck do tamanho do meu braço e fica inventendo viagem na maionese. . Onde eu disse que todo produto nacional é um lixo? Lixo é querer usar OTH para rastrear míssil. Esse radar é um completo lixo nessa função, pq NÃO é projetado pra isso. . “Para o mesmo burlar a curvatura da terra, eco do sinal no solo, bloqueio do sinal por prédios ou edifícios para rastrear um míssil com voo quase intercontinental, ele teria que ter link com um satélite radar para o satélite transmitir em… Read more »

Foxtrot
Foxtrot
Reply to  Bardini
1 mês atrás

Meu deus!
Além de teimoso e lesado, realmente não sabe ler.
Ps: Não sei se vão replicar minha outra resposta.
Só espero que o Bosco não seja infectado por sua (Lesardine) insanidade (ou uso de alucinógenos mesmo).

Last edited 1 mês atrás by Foxtrot
Foxtrot
Foxtrot
Reply to  Bardini
1 mês atrás

“Quer falar de física básica. Em qual banda o OTH opera? Qual é a banda do radar empregado no sistema da Omnsys?” Caraca achei que quem fabricava o OTH-100 era a IACIT e não a omnisys ( e não esse treco escrito errado Omnsys). Também achei que frequências de radares eram dados sigilosos. Também achei ter escrito que para rastrear mísseis de cruzeiro o STREV precisaria de link com satélite. Bom é muita dro%$#@ga que esse Lesardine usa. Apesar de eu acreditar que com alterações no software e frequências de banda ( Vales e Cristas das ondas), nosso radares poderiam… Read more »

Foxtrot
Foxtrot
Reply to  Bardini
1 mês atrás

Anos de pesquisa e desenvolvimento pela industria nacional, aí vem um moleque ou um velho retardado dizendo que o produto é lixo.
Isso para não falar nada verbas privadas e públicas investidas.
Você tem que ser analisado Lesardine!
Se o radar só Strev fosse nacional você estaria dizendo que é lixo também.

Bardini
Bardini
Reply to  Foxtrot
1 mês atrás

Bom, primeiro que esse OTH é um produto israeli e de nacional, só tem o atravessador. Segundo que ele é um lixo se for empregado em uma missão que não é a dele. Terceiro que o STERV não é composto só por um radar.

Foxtrot
Foxtrot
Reply to  Bardini
1 mês atrás

“Dentre os dados que o STREV poderá obter destacam-se: posição, velocidade e aceleração, bem como imagens e gravação de vídeos em alta resolução de engenhos em voo.” Tudo o que os radares e sensores do CLBI já faziam, daí a desnecessidade de investir mais dinheiro no que já está pronto e em funcionamento, e o mais importante, em um local de impacto vasto e sem as limitações já citadas do Caex. Os sistemas citados por mim só não existem ou estão em desenvolvimento até hoje porque gastam as verbas muito mal, como exemplo o próprio Strev. Faça me um favor,… Read more »

Bardini
Bardini
Reply to  Foxtrot
1 mês atrás

O CLBI sai do lugar?
Não.

Foxtrot
Foxtrot
Reply to  Bardini
1 mês atrás

Além de lesado não sabe ler!

BVR
BVR
Reply to  Bardini
1 mês atrás

” Tu sabe quem é que está trabalhando no M.A.S 5.1 hoje???”
Taí uma coisa que eu gostaria de saber.
Por favor, retorne ao tema.
Desde já agradeço.

Bardini
Bardini
Reply to  BVR
1 mês atrás

Pergunta pro carinha ali, quem é que está trabalhando no MAS51, pra ver o que ele te responde.

Foxtrot
Foxtrot
Reply to  Bardini
1 mês atrás

Kkkkk ô coitado !

BVR
BVR
Reply to  Bardini
1 mês atrás

Na boa Bardini, acho que nesta você abandonou o espírito/ propósito deste espaço.
Uma pena.
Segue o bonde.

Foxtrot
Foxtrot
Reply to  BVR
1 mês atrás

Também gostaria de saber, mas de alguém que realmente entende alguma coisa.
Não de um moleque atrás de um teclado escrevendo asneiras !

BVR
BVR
Reply to  Foxtrot
1 mês atrás

Na boa Foxtroit, acho que nesta você abandonou o espírito/ propósito deste espaço.
Uma pena.
Segue o bonde.

Foxtrot
Foxtrot
Reply to  BVR
1 mês atrás

Sério mesmo?
Bom cada um pensa o que quiser!
Abraço .

Foxtrot
Foxtrot
Reply to  Bardini
1 mês atrás

https://youtu.be/c9HI19EGk4M
Como é feito um verdadeiro teste de mísseis.
Sem embromação e sem aparatos desnecessários e inúteis !

Bardini
Bardini
Reply to  Foxtrot
1 mês atrás

Excelente vídeo!!!!
.
É exatamente isso aí o que o é o STREV. EXATAMENTE!
.
Veja em detalhes:
https://www.omnisys.com.br/data-seet/strev.pdf

Last edited 1 mês atrás by Bardini
Foxtrot
Foxtrot
Reply to  Bardini
1 mês atrás

Cara você não tem jeito!
Não dá o braço a torcer e quer sempre sair por cima.
Leia novamente o primeiro depoimento e tente aprender a interpretação de textos !

Rafael Gustavo de Oliveira
Rafael Gustavo de Oliveira
Reply to  Foxtrot
1 mês atrás

vídeo muito bom

Tomcat4,2
Tomcat4,2
1 mês atrás

Este sistema nos levará a uma maior autonomia no desenvolvimento de mísseis e ,se não me engano, projéteis (canhão, obuse etc) tbm são rastreáveis. Excelente.🇧🇷

Foxtrot
Foxtrot
Reply to  Tomcat4,2
1 mês atrás

No caso dos projéteis e mísseis de médio curto alcance até concordo, mas para mísseis de cruzeiro ele é inútil.
O próprio Tomawhalk foi testado sobre o oceano.

Foxtrot
Foxtrot
1 mês atrás

https://youtu.be/c9HI19EGk4M
Como é feito um verdadeiro teste de mísseis.
Sem embromação e sem aparatos inúteis e desnecessários!

Bardini
Bardini
Reply to  Foxtrot
1 mês atrás

STREV turco.

Last edited 1 mês atrás by Bardini
Foxtrot
Foxtrot
Reply to  Bardini
1 mês atrás

Sim gênio!
Porém como escrevi desde o início, ele está na costa, e não montado sobre um caminhão para rodar em rodovias em centros urbanos densamente povoados como os gênios do EB querem.
Até que enfim usou seu cérebro para ver o óbvio.

Bardini
Bardini
Reply to  Foxtrot
1 mês atrás

Está na costa pq é terreno da Roketsan.
.
Todos esse sistema turco é móvel. Os turcos levam pra onde precisar.
.
Compara…
https://www.google.com.br/maps/place/Sinop,+Turquia/@42.0318685,35.1883539,320m/data=!3m1!1e3!4m5!3m4!1s0x40858d520922a787:0xefafc93b3b5255c!8m2!3d41.5594749!4d34.8580532

fdp.PNG
Last edited 1 mês atrás by Bardini
Foxtrot
Foxtrot
Reply to  Bardini
1 mês atrás

Tsc tsc.
Desisto!
Errar é humano, mas insistir no erro é burrice.
Acredite no que quiser.
Mais uma vez provei que você não passa de um fanfarrão!

Bardini
Bardini
Reply to  Foxtrot
1 mês atrás

A única coisa que tu consegue provar, é que tu é uma criança chorona.

Foxtrot
Foxtrot
Reply to  Bardini
1 mês atrás

Kkkkkk abraço amigo !
Faço de suas as minhas palavras.

Reportagens Especiais

O veículo blindado Engesa EE-9 Cascavel no Iraque

Durante a Guerra Irã-Iraque, os EE-9 Cascavel foram operados por guarnições iraquianas perto do Golfo Pérsico. Os carros blindados...
- Advertisement -
- Advertisement -