segunda-feira, maio 17, 2021

Saab RBS 70NG

Biden retirará todas as tropas de combate do Afeganistão até 11 de setembro

Destaques

Redação Forças de Defesa
redacao@fordefesa.com.br

EUA vão retirar tropas depois de 20 anos de guerra. Invasão começou após os ataques terroristas em 11 de setembro de 2001

WASHINGTON – O presidente Joe Biden anunciou a retirada das tropas de combate americanas do Afeganistão até 11 de setembro, declarando o fim da guerra mais longa dos EUA e rejeitando as advertências de seus conselheiros militares de que a partida poderá levar ao ressurgimento de ameaças terroristas.

A decisão de Biden retiraria todas as tropas americanas do Afeganistão 20 anos depois que o presidente George W. Bush ordenou uma invasão com o objetivo de punir Osama bin Laden e seus seguidores da Qaeda pelos ataques de 11 de setembro, e que foram abrigados no Afeganistão por seus anfitriões do Taleban.

A guerra, que foi lançada com amplo apoio internacional, tornou-se a mesma batalha longa, sangrenta e impopular que forçou os britânicos a se retirarem do Afeganistão no século 19 e a União Soviética a se retirar no século 20.

Quase 2.400 soldados americanos morreram no Afeganistão em um conflito que custou cerca de US$ 2 trilhões. Os partidários democratas de Biden no Congresso elogiaram a retirada, enquanto os republicanos disseram que isso colocaria a segurança americana em risco.

O governo central afegão é incapaz de deter os avanços do Taleban, e as autoridades americanas fazem uma avaliação sombria das perspectivas de paz no país. Ainda assim, as agências de inteligência americanas dizem não acreditar que a Al Qaeda ou outros grupos terroristas representem uma ameaça imediata para atacar os Estados Unidos a partir do Afeganistão. Essa avaliação foi crítica para o governo Biden, que decidiu retirar a maioria das forças restantes do país.

A campanha militar inicial no Afeganistão foi realizada com forças de Operações Especiais em parceria com milícias afegãs locais apoiadas por ataques aéreos. A campanha inicial foi bem-sucedida em forçar líderes da Qaeda e do Taleban a fugir, principalmente para o Paquistão, no final de 2001 e início de 2002.

Muitos analistas militares elogiaram a missão – seu rápido sucesso com o desdobramento de um número limitado de tropas terrestres – como quase uma obra-prima de planejamento e combate.

A guerra então evoluiu e se expandiu de uma missão de contraterrorismo para uma voltada para a construção da nação, democratização e garantia dos direitos das mulheres. Mas a incapacidade de criar forças de segurança locais eficazes permitiu que o Taleban retornasse, levando a um aumento significativo de tropas estrangeiras de volta ao país a partir de 2009, um esforço que resultou em uma segunda invasão.

No ano passado, as forças de segurança afegãs perderam território em repetidos ataques do Taleban e contaram com o poder aéreo americano para repelir os insurgentes. Com as apostas altas e a credibilidade do governo afegão diminuindo, as milícias – que já foram os principais detentores do poder durante a guerra civil afegã na década de 1990 – se rearmaram e reapareceram, desafiando até mesmo as forças de segurança afegãs em algumas áreas. Muitos afegãos viram seu surgimento como um sinal preocupante do que está por vir para seu país.

FONTE: New York Times

- Advertisement -

76 COMMENTS

Subscribe
Notify of
guest
76 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Wagner
Wagner
1 mês atrás

Os maiores agentes de instabilidade mundial, os que promovem o surgimento de regimes assassinos e ditatoriais, os que destroem nações e povos com o intuito de tomar à força tudo o que querem, são exatamente aqueles que se gabam de serem os maiores agentes da estabilidade mundial e de serem os herois da luta pela democracia, liberdade e livre mercado. São o negativo de Orwell.

Gabriel
Gabriel
Reply to  Wagner
1 mês atrás

Praticamente perfeita a tua definição da Revolução Comunista, que aconteceu em diversos países do Mundo.
Parabéns pela análise.
Apesar do assunto da matéria ser outro.

Agnelo
Agnelo
Reply to  Gabriel
1 mês atrás

Boa!

Elias
Elias
Reply to  Gabriel
1 mês atrás

Concordo com você !!

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Gabriel
1 mês atrás

Engano seu.
Chineses são agentes da paz.
E é o que acabarão no Afeganistão.
Lembre-se que eles ‘mestres’ em acabar com terroristas islâmicos.

https://www.scmp.com/news/china/diplomacy/article/3129707/china-may-send-peacekeeping-force-afghanistan-after-us-troops

francisco
francisco
Reply to  Antoniokings
27 dias atrás

China agente da paz? estude a história, a paz na Ásia só veio com a derrocada do império chinês. Até então eles massacraram todos os pequenos paises daquele continente. Ainda hoje o Tibet sofre com a invasão chinesa.

Mauro Silva
Reply to  Antoniokings
23 dias atrás

Sim de fato. A bomba no Hotel Luxuoso de Qutta eram os foguetes comemorando a chegada do Embaixador chinês…e os mortos e feridos eram o pessoal da copa …após tropeçarem na escada pelo susto do estrondo e das luzes dos rojões…
deve ter sido…pena para as 12 vítimas …algumas fatais

Pablo Maroka
Pablo Maroka
Reply to  Gabriel
28 dias atrás

Comunismo me da arrepios!

Doug385
Reply to  Wagner
1 mês atrás

É o mal de toda grande potência. Os soviéticos também gostavam de espalhar os seus valores pelo mundo, inclusive por vias bélicas. Os chineses certamente farão o mesmo em algum grau, pois não estão construindo uma armada imponente para servir de enfeite. É para defesa de seus interesses em qualquer parte do mundo, a exemplo do que fazem os EUA e do que fizeram soviéticos, franceses e ingleses. Agora, mesmo que em estado decadente (econômica e moral), quem gosta mesmo de espalhar certos valores e dar seus pitacos em todos os cantos do mundo são os europeus. São verdadeiros agentes… Read more »

Last edited 1 mês atrás by Doug385
Alex Barreto Cypriano
Alex Barreto Cypriano
Reply to  Doug385
1 mês atrás

jogo de poder e dinheiro. Ora se quer o poder pelo dinheiro, ora o dinheiro pelo poder. Jose Luis Fiori diz que todo poder é imperial e expansivo, no que ele segue Spengler e os Engenheiros do Hawaii. Se tem sido assim durante toda a história humana, nem por isso era necessário que continuasse a ser assim. Bom, segue o enterro.

Caio
Caio
Reply to  Doug385
1 mês atrás

Só me pergunto onde está essa exportação de ideologia dos chinass?

Allan Lemos
Allan Lemos
Reply to  Wagner
1 mês atrás

Ora, isso tudo é parte do pacote “superpotência”, meu caro. É ingenuidade acreditar que só os EUA age dessa forma. Os acádios eram assim, e os micênicos, os macedônios, os romanos, os bizantinos, os otomanos, os ingleses e no futuro haverá um outro império que apresentará esse mesmo comportamento. Os americanos não foram os primeiros e nem serão os últimos. Não dá para ser de outro jeito.

Gabriel
Gabriel
Reply to  Wagner
1 mês atrás

Os maiores agentes de instabilidade mundial, os que promovem o surgimento de regimes assassinos e ditatoriais, os que destroem nações e povos com o intuito de tomar à força tudo o que querem, são exatamente aqueles que se gabam de serem os maiores agentes da estabilidade mundial e de serem os heróis da luta – revolução comunista (?)

José Carlos de Oliveira
Reply to  Wagner
1 mês atrás

Exatamente, os EUA estão a quase 20 anos no Afeganistaão, não acabou com os Terrosristas do Talibã, gastaram Bilhões do contribuinte Americano tudo isso pra que?, quando os EUA sairem o Talibã vai voltar com mais força e a populaçao que ajudaram os Americanos é que sofrerão, os Americanos sairao cantando vitoria.

Agressor's
Agressor's
Reply to  Wagner
1 mês atrás

Eu não sei de onde tiraram essa ideia de que quem é de direita e capitalista tem que terem uma postura de vassalagem com estrangeiros e aplaudir tudo o que eles fazem, inclusive os crimes que perpetram, como um verdadeiro capacho de terceiro mundo, ao qual eles não DÃO a mínima…Posso não concordar com o marxismo fascista, mas não vou isentar os eua de todas as coisas ruins que eles fazem de maneira alguma…Eu não me prendo a essa infantil e falsa dicotomia direita/esquerda, na verdade é tudo a mesma porcaria… Países como os EUA estão se lixando se um governo… Read more »

Agressor's
Agressor's
Reply to  Wagner
1 mês atrás

Problema – Reação – Solução :
 
https://www.youtube.com/watch?v=LcT44W4nouA
 
Um Plano, Inocentes Úteis e Revoluções :
 
https://www.youtube.com/watch?v=hfsoiLgx5wo

EUA Contribuindo Com Mísseis e Mortos :

https://www.youtube.com/watch?v=R3Q5sKB0Wn8

Last edited 1 mês atrás by Agressor's
Andre mattos
Andre mattos
Reply to  Wagner
1 mês atrás

Esse buraco sem fundo, hospício sem muros, que chamam de Afeganistão nunca foi ou será alguma coisa parecida com uma nação.

Ali e muito vitimismo, ignorancia, cobiça, ódio, inveja no local onde Judas perdeu os pés.

E mais fácil, prático, inteligente e barato lá Estados Unidos por meios “não ortodoxos”entregar a cada 3,4 os anos alguns milhares de ak’s, RPG e suprimentos médicos e alimentícios e deixar que os diversos grupos étnicos que formam o Afeganistão fazerem o que sabem de melhor.
Se matarem e produzir heroína.

E sai fora Bino. Isso é uma cilada.

Last edited 1 mês atrás by Andre mattos
Victor Carvalho
Victor Carvalho
Reply to  Andre mattos
1 mês atrás

Por favor, vamos parar com esses estigmas sociais.
Meu amigo, esses pontos que você citou a respeito do Afeganistão são frutos de um conhecimento muito raso sobre este lugar e a região que o circunda. Resumir toda uma história e cultura presente em um dos países mais ilustres do Oriente Médio a apenas “hospício”, “buraco sem fundo” é uma baita arrogância. Vitimismo é coisa para quem tem tempo de chorar pitangas na internet através de um computador, e não para um povo que não possui o básico de uma vida digna e que sequer tem voz ativa na comunidade internacional.

Andre mattos
Andre mattos
Reply to  Victor Carvalho
1 mês atrás

Na história da civilização qual foi a soma do Afeganistão para o resultado final?

Mk48
Mk48
Reply to  Wagner
29 dias atrás

Wagner, normalmente discordo de suas opiniões, mas desta vez vou seguir o relator.

Otimo comentario

Last edited 29 dias atrás by Mk48
francisco
francisco
Reply to  Wagner
27 dias atrás

A Europa, incluída a Russia, sempre viveu em guerras. A entrada dos USA no cenário mundial foi quem garantiu uma relativa paz no continente europeu, a partir de 1945.

Welington S.
Welington S.
1 mês atrás

É o tipo de situação que demorará anos e mais anos para ser resolvido… e se é que será…

Paulo Sollo
1 mês atrás

Os maiores feitos dos EUA no Afeganistão foram matar dezenas de milhares de civis, direta ou indiretamente, e proporcionar a explosão na produção de ópio.
De 2001 a 2017 a produção saltou de 8 mil hectares para 350 mil Ha.

Uma fonte do exército dos EUA disse que: “operações externas da CIA são financiadas a partir destes lucros.

https://dialogosdosul.operamundi.uol.com.br/eua/52673/o-afeganistao-e-a-rota-da-cia-para-a-heroina

Last edited 1 mês atrás by Paulo Sollo
Doug385
Reply to  Paulo Sollo
1 mês atrás

Fonte idônea, né? Diálogos do Sul…

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Doug385
1 mês atrás

Mais uma derrota na conta dos EUA.
Difícil realidade.

Francisco
Francisco
Reply to  Antoniokings
1 mês atrás

Impossível ao meu ver dizer se foi derrota ou não quando não sabemos quais os reais interesses e objetivos da ação.

Paulo Sollo
Reply to  Doug385
1 mês atrás

Sugiro a você que seja mais inteligente e vá atrás da fonte utilizada pelo site brasileiro, ao invés de tentar desqualificar a denúncia por viés ideológico.

Se a coisa tem fundamentos ou forte possibilidade de fundamentos, não importa quem está divulgando e sim a veracidade do que foi divulgado.

Last edited 1 mês atrás by Paulo Sollo
eggfilho
eggfilho
Reply to  Doug385
1 mês atrás

querem convencer com este tipo de fonte , pior que a malfadada cartacapital…

Agressor's
Agressor's
Reply to  Paulo Sollo
1 mês atrás

Estudem a história da Guatemala e verão como os eua e outros países ocidentais do dito “primeiro mundo” fizeram sua riqueza…tudo o que conquistaram foi construido em cima de sujeiras, trapaças, sangue e desgraça…no caso de países como a inglaterra toda sua riqueza foi construida em cima de pilhagens, na exploração de suas colônias e no trafico de drogas(Ópio) que realizaram na China…a rainha vitória foi a maior traficante de drogas que já existiu na historia… Hoje é a Cia que ocupa esse lugar como organização criminosa…onde através de países como a Colômbia e o Afeganistão realizam estas atividades criminosas… Read more »

Last edited 1 mês atrás by Agressor's
Agressor's
Agressor's
Reply to  Paulo Sollo
1 mês atrás
Rui Chapéu
Rui Chapéu
1 mês atrás

Inacreditável que não há sequer uma menção do Trump no artigo todo….

Era promessa de campanha dele em 2016.

Ele fez acordos falando que ia fazer isso, e agora caiu no colo do Biden.

Paulo Sollo
Reply to  Rui Chapéu
1 mês atrás

Cara. Trump já era, morreu. Foi reprovado por excesso de incompetência e insanidade.
Sai dessa babação!

Last edited 1 mês atrás by Paulo Sollo
Rui Chapéu
Rui Chapéu
1 mês atrás
Alex Barreto Cypriano
Alex Barreto Cypriano
1 mês atrás

Por Trump, elas já teriam saído. Mattis ficou pistola da vida ao perder o império e Trump ganhou um olho roxo. Mas o pior é ver todo esforço de modernização e desenvolvimento Afegão subsidiado pela América cair nas mãos dos amigos do Rambo II e do Bin Laden. Essa é a Ásia eterna, senhores: um lugar estranho onde viceja uma humanidade, embora tão dotada de inteligência e espírito quanto todas as outras, que é retardatária, refratária, violenta e obstinada.

Marcelo Baptista
Marcelo Baptista
Reply to  Alex Barreto Cypriano
1 mês atrás

Alex, talvez porque tentam impor uma forma de civilização e cultura estranha a eles, em vez de convencê-los.
Mas o Império Britânico tentou, a URSS tentou e agora os EUA tentaram.

Não que eu concorde com a cultura mulçumana e muito menos com o Talibã, tenho que deixar claro isto!

Mas eles ainda tem uma cultura tribal extremamente forte, não dá para mudar na força.

Com certeza você sabe, mas só para registrar minha opinião.

Francisco
Francisco
Reply to  Marcelo Baptista
28 dias atrás

De forma simplificada NÃO A LACRAÇÃO.

Marcelo Baptista
Marcelo Baptista
Reply to  Francisco
27 dias atrás

?

Caio
Caio
Reply to  Alex Barreto Cypriano
1 mês atrás

É que a Ásia com milhares de anos de civilização na frente da Europa, como rege a antropologia, nunca quiz ouvir dos mais jovens o que é certo e o que houve errado, segundo o ocidente, o melhor é deixar seus hábitos e cultura para lá, ou os choques serão inevitáveis.

João Adaime
João Adaime
1 mês atrás

Cheiro de repetição do que ocorreu com o Vietnã do Sul, que foi ocupado pelo Norte após a saída das tropas dos EUA. Não existe vácuo no planeta Terra. Logo algum talibã da vida tomará o poder.
Pelo menos no Vietnã o país encontrou seu rumo e hoje é um Tigre Asiático. Quanto ao Afeganistão…….precisaremos aguardar.

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  João Adaime
1 mês atrás

E interessante é como o Afeganistão não se dividiu, visto a grande diversidade étnica de sua população.
O país é basicamente formado por pashtuns, hazarás, uzbeques, turcomenos e outros, sendo que muitos desses povos têm países constituídos em suas fronteiras.

Marcelo Baptista
Marcelo Baptista
Reply to  Antoniokings
1 mês atrás

Não sei, talvez estejam unidos por uma fé comum ou inimigo comum. Nada garante que com a saída dos EUA o País se esfacele no futuro.

Francisco
Francisco
Reply to  Antoniokings
28 dias atrás

Talvez se você analisar um pouco melhor verá que nunca foram unidos, são tribais.

Mondelo
Mondelo
Reply to  João Adaime
1 mês atrás

E depois de vinte anos que isso acontecer eles irão falar que venceram a guerra, igual falam da guerra do Vietnã.

Marcus Pedrinha Pádua
Marcus Pedrinha Pádua
Reply to  Mondelo
1 mês atrás

Na verdade, Mondelo, terão vencido. O que é a guerra, senão a tentativa de um lado de impor por força que o outro lado se comporte do jeito que o primeiro quer? Suponha que um lado, depois de matar 90% da população e destruir 90% da infraestrutura do outro lado, tenha que abandonar o território sem conseguir fazer que os 10% de habitantes restantes usem da maneira que quiserem os 10% da estrutura que sobraram, o primeiro lado venceu as operações militares, mas não venceu a guerra. Foi o que aconteceu com o Império Britânico, a URSS e está acontecendo… Read more »

eslima70
eslima70
1 mês atrás

E quanto ao Iraque, e a prisão de Guatanamo. como ficam!

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  eslima70
1 mês atrás

O Iraque será o próximo país do qual os americanos se retirarão.
E será em breve.
Aumentam os ataques aos cidadãos, assessores e bases americana no país.
Hoje, foi publicado que um escritório israelense foi atacado no no Curdistão iraquiano.
As coisas estão esquentando por lá.

Mauro Silva
Reply to  Antoniokings
24 dias atrás

E qual será o destino da ocupação chinesa do Afeganistão?
Acreditas que terão um resultado melhor que ingleses, russos e americanos?
ou, veremos um dragão atolado…como vimos o Leão, o Urso e a Águia ?

Flávio
Flávio
1 mês atrás

Foi um grande erro tanto do Talibã por ter escondido Osama Bin Laden quanto dos EUA por ter escolhido ocupar o Afeganistão, uma campanha punitiva teria sido melhor, a própria população teria derrubado o Talibã.

Indo pela rota da ocupação o Talibã ficou visto como herói para uma grande parte da população em um país majoritariamente rural.

Matheus S
Matheus S
1 mês atrás

“Quase uma obra prima de planejamento”
Tá de sacanagem. O objetivo nem foi alcançado por pura incompetência de planejamento.

Adriano Madureira
Adriano Madureira
1 mês atrás

11 de setembro,não me surpreendo pelo dia e mês, uma data que está guardado na memória da nação como uma infâmia, assim como Pearl harbour…

Simbolismos!

Gastaram muita grana, investiram alto e o retorno financeiro quase nulo, agora sairão como se fossem vencedores e o Talibã voltará com força, isso se quem não entrar for o ISIS…

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Adriano Madureira
1 mês atrás

Retorno financeiro quase nulo, nada.
Cerca de 2.500 mortos, dezenas ou centenas de bilhões de dólares gastos, não conseguiram nada no campo militar, visto que a própria inteligência americana está acreditando que o Talibã vai voltar a atacar e, finalmente, a construção de um ‘cordão’ anti-americano que vai da China até a Turquia, unindo países contíguos.
Tudo errado em todos os sentidos.

Pedro Bó
Pedro Bó
Reply to  Antoniokings
1 mês atrás

Para os “contractors” do DoD o lucro foi ótimo!

Adriano Madureira
Adriano Madureira
1 mês atrás

Pelo visto as reservas trilhonarias do Afeganistão ficarão do mesmo jeito que está…

Rafael Gustavo de Oliveira
Rafael Gustavo de Oliveira
1 mês atrás

“O governo central afegão é incapaz de deter os avanços do Taleban, e as autoridades americanas fazem uma avaliação sombria das perspectivas de paz no país.” Pessoal metendo o pau no Estados Unidos e o mais importante está nessa frase…pessoal tem que entender que o Afeganistão sempre foi uma canoa furada desde o começo…os EUA pintaram a canoa, colocou motor e ensinou a navegar, mas ela vai continuar furada e um dia afundará…é inevitável isso.  Tenho dó da população, infelizmente tem países que só conseguem progredir e ter um pouco de paz no governo da mão de ferro (ruim com… Read more »

Rogério
Rogério
1 mês atrás

Dinheiro acabando.

Nilo
Nilo
1 mês atrás

Como ficará a defesa da Base Aérea onde está lotado os Super Tucanos?
Mais serviços para o ST.
Mais compra de ST?
Corre o risco do ST acabar nas mãos do Taliban?

Last edited 1 mês atrás by Nilo
Nilo
Nilo
Reply to  Nilo
1 mês atrás

Biden sai do Afeganistão pedindo a Rússia, entre outros como China, Paquistão, Turquia e Índia colaboração na estabilização. Sem tropa no chão e sem ajuda de um desses paises não tem como manter o atual governo, o sagramento pode ser lento, mas do Taliban, é certo o retorno. Enquanto isso transporta 4o.ooo mil soldados e equipamentos da OTAN perto da fronteira da Rússia. A Rússia aumenta o numero de tropas e equipamentos junto a fronteira da Ucrânia. Se houver conflito na Ucrânia, será de uma dimensão muito maior de envolvimento de tropas, equipamentos e grande possibilidade de terminar em menos… Read more »

Last edited 1 mês atrás by Nilo
Talisson
Talisson
Reply to  Nilo
1 mês atrás

Se os Super Tucano caírem nas mãos do Taliban, acontecerá o mesmo que os F14 do Irã, sucateamento e canibalização das peças. A Embraer e a Sierra Nevada serão proibidas de fornecer manutenção. Infelizmente é um mercado que vai se fechar pro ST.

João Bosco
João Bosco
1 mês atrás

SE nem os grandes impérios da humanidade conseguiram domar o Afeganistão, os americanos achariam que poderiam dominar?

Maurício.
Maurício.
1 mês atrás

Vamos falar a verdade, os americanos podem ficar mais 20 anos no Afeganistão que nada vai mudar, o talibã vai continuar o mesmo, e dúvido muito que Biden retire todas as tropas do Afeganistão, se em 20 anos eles não acabaram com o talibã mas mesmo assim continuam lá, significa que algo eles estão ganhando com isso, sem contar aqueles lindos campos de papoula, que por algum motivo, continuam florescendo como nunca…

Andromeda1016
Andromeda1016
Reply to  Maurício.
1 mês atrás

Dizem que os EUA “perderam” em Vietnam por que o objetivo não era ganhar. Será que o mesmo não aconteceu aqui?

Maurício.
Maurício.
Reply to  Andromeda1016
1 mês atrás

Andromeda, pode ser, resta saber qual era e qual é o objetivo americano na região, mas que eles estão ganhando algo, disso não tenho dúvidas, não creio que eles só estejam gastando dinheiro do contribuinte como alguns pensam, ninguém fica 20 anos gastando dinheiro sem um objetivo.

Oráculo
Oráculo
1 mês atrás

E o “Cemitério dos Impérios” derrota mais uma grande potência invasora.

Os barbudinhos de chinelo e AK47 não sabem o que significa “se render”.

A China será a próxima?

Flávio
Flávio
Reply to  Oráculo
1 mês atrás

O Talibã e os chineses tem uma relação bem pragmática, afinal caso eles voltem a governar o Afeganistão será preciso ter boas relações com a potência regional.

Mondelo
Mondelo
Reply to  Flávio
1 mês atrás

Eles também eram pragmáticos com os americanos quando os soviéticos invadiram o pais.

Mk48
Mk48
Reply to  Oráculo
29 dias atrás

Não creio. A China já demonstrou que sabe aprender com o erro dos outros….
.
Além do que os chinas usam outra tática : grana, dinheiro. Apertam o pescoço de quem querem, sem disparar 1 bala.

Marcelo Baptista
Marcelo Baptista
1 mês atrás

Tenho que dizer, é legal para caray ver o Osprey trabalhando, ô aeronave legal!

P.S.: falei legal, repito legal, não bonita.

zézão
zézão
1 mês atrás

Muito bem! Os ruskies que resolvam a parada.

Andromeda1016
Andromeda1016
1 mês atrás

Afeganistão serviu para 2 coisas: aumentar a dívida pública do governo norte americano (o FED agradece, é claro) e manter a Pax Americana viva. Essa guerra não era algo vital, mas burocrática, logo podia ser encerrada quando quisessem, e parece que este dia está chegando.

Bruno Vinícius Campestrini
Bruno Vinícius Campestrini
1 mês atrás

Demoraram para sair. A realidade é que, para a força que está na ofensiva, é extremamente difícil vencer uma guerra de guerrilha, especialmente quando ela conta com apoio de grande parte da população. A única forma que eu consigo imaginar para vencer esse tipo de inimigo seria dizimar uma porcentagem significativa da população, coisa que, felizmente, país nenhum no mundo (que dirá uma democracia) teria estômago de fazer.

Last edited 1 mês atrás by Bruno Vinícius Campestrini
André Luís
André Luís
1 mês atrás

Data bem sugestiva… esta elite druídica e eugenista nem disfarça mais…

JuggerBR
JuggerBR
1 mês atrás

Pensando na Xepa, não vai sobrar uns equipamentos lá que nos interessariam?

Mk48
Mk48
29 dias atrás

Preocupante essa retirada, porque a pergunta que se segue é : Que novo conflito irão criar para realocar essas Forças e manter a Indústria de Armamentos funcionando ?

ERABREU
ERABREU
29 dias atrás

Quanto tempo vocês acham que vai levar até a China invadir o Afeganistão?

Mauro Silva
Reply to  ERABREU
24 dias atrás

A data já está marcada …e ela vai fazer o mesmo que vimos os outros impérios fazer lá…quero viver pra ver os resultados pois pode levar mais 20 anos…

francisco
francisco
27 dias atrás

Vão se concentrar nos problemas na Síria e Ucrânia.

Reportagens Especiais

Engesa EE-T1 Osório

Começo, meio e fim de um bom projeto e um mau negócio Guilherme Poggio poggio@fordefesa.com.br No início da década de 1980, o Brasil...
- Advertisement -
- Advertisement -