terça-feira, junho 15, 2021

Saab RBS 70NG

Exército da Rússia recebe avançado radar que poderá ser integrado ao sistema antiaéreo S-500

Destaques

Redação Forças de Defesa
redacao@fordefesa.com.br

Uma fonte de alto escalão do complexo militar-industrial da Rússia avançou ao jornal Gazeta.ru que, no final de abril, o Exército recebeu novos radares Yenisei, que podem ser integrados aos sistemas de defesa antiaérea S-500.

O radar Yenisei foi projetado para operar continuamente por longos períodos de tempo. Por exemplo, os radares dos sistemas de defesa antiaérea S-400 Triumph originalmente não foram desenvolvidos para funcionarem durante períodos muito longos, uma vez que os combates antiaéreos não costumam ser prolongados.

É esta particularidade do sistema Yenisei que lhe permite receber informações de inteligência de forma permanente, o que é essencial para os meios de reconhecimento por radar. Além do mais, a possibilidade de erro humano é quase nula, já que o radar funciona em modo autônomo completo.

O Yenisei é um radar totalmente digital de varredura eletrônica ativa. É um meio ativo-passivo capaz de conduzir reconhecimento e detecção de objetos aéreos e transmitir informações sobre os alvos aos meios interceptores da defesa antiaérea, ou seja, o Yenisei possui funções de reconhecimento radiotécnico.

Em particular, os dados do Yenisei sobre os alvos são transferidos para os radares multifuncionais dos sistemas antimísseis S-400 e S-500.

Concepção em 3D dos lançadores do S-500

O complexo detecta objetos aéreos em altitudes superiores a 100 km (praticamente na fronteira espacial) e a distâncias superiores a 600 km.

Outra característica importante é que o radar Yenisei é dotado de postos remotos, o que lhe permite combater eficazmente os dispositivos de interferência.

O portal ressalta que o sucesso da Força Aérea dos EUA em muitos conflitos locais foi assegurado pelo fato de praticamente todas as defesas antiaéreas dos adversários de Washington serem suprimidas por interferências potentes e bem organizadas.

No entanto, isso não se aplica ao Yenisei, uma vez que, quanto maior é a intensidade da interferência, melhor o radar estabelece as trajetórias dos alvos e dá orientações mais precisas aos meios antiaéreos. Sendo assim, com este sistema do Exército russo, se pode dizer que os EUA ficaram sem o seu trunfo.

O portal detalha ainda que, além de todas estas características, o Yenisei acompanha os mísseis guiados lançados e é capaz de determinar com grande precisão se o alvo do adversário é atingido.

FONTE: Sputnik News

- Advertisement -

58 COMMENTS

Subscribe
Notify of
guest
58 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Carlos Campos
Carlos Campos
1 mês atrás

Deviam fazer a integração no S300

Cristiano de Aquino Campos
Cristiano de Aquino Campos
Reply to  Carlos Campos
30 dias atrás

Más ai para quê investir bilhões na criação do S-400 se e só colocar um radar novo num sistema velho?

Carlos Campos
Carlos Campos
Reply to  Cristiano de Aquino Campos
30 dias atrás

não é para parar com o S400, é para melhorar o S300 para países que não tem como pagar S400, tipo o que os EUA com F16 e o F18, o F18SH é melhor, mas o F16 perde por pouco, apesar de velho tem sensores modernos.

Jacinto
Jacinto
Reply to  Cristiano de Aquino Campos
29 dias atrás

O próprio S-400 era chamado de S-300PMU3.

Teropode
Reply to  Jacinto
28 dias atrás

O outro post teve os comentários cancelados , eu havia feito uma observação a este respeito , se continuarem tolerando os provocadores a Trilogia vira um plano barril e os caras com conhecimento técnico científico acabam saindo , oque é uma pena !

Teropode
Reply to  Jacinto
28 dias atrás

Permitir que replicadores ataquem pessoas com o Gabarito do Bosco , RR ,DALTON , Camargoer e outros não faz sentido .

ScudB
ScudB
Reply to  Jacinto
28 dias atrás

Amigo Jacinto! Mais precisamente – S-300PM3. Letra “U” já vai levando para outro sistema do “outro pais” 🙂 . Agora falando serio.. O S-300 (do jeito como ele foi lançado) era literalmente um esboço do S-400. E bem abaixo do S-200 em muitos aspectos , principalmente em alcance. Só que “o pai” da S-400 (Raspletin) deixou uma reserva que resultou num crescimento gradual do complexo S-300P (menos de 50km de alcance) passando pelas versões PT,PS,PM,PM1. E só chegando na versão PM2 o S-300 alcançou a marca do S-200V. Já o PM3 ultrapassou a marca do S-200D com novos (literalmente) misseis… Read more »

Carlos Campos
Carlos Campos
Reply to  ScudB
27 dias atrás

mas o S300 e o 400 usam o mesmo missil, será que não daria para melhorar a guiagem até o local do alvo.

ScudB
ScudB
Reply to  Carlos Campos
27 dias atrás

O S-300PMU1 (por exemplo , da Grécia) usa 48N6E.
O S-300PMU2 (China, Iran , Síria) usa 48N6E2 e novo radar 96L6E.
Logo , melhorar controle de tiro exige fazer upgrade de todo complexo substituindo ate o míssil.

Carlos Campos
Carlos Campos
Reply to  ScudB
26 dias atrás

os EUA por meio do SPY 6 que vai substituir o SPY 1, vão ter um radar melhor, mesmo assim vão poder continuar usando so SM3 e SM6, achei que fosse possível no caso das rússia.

Paulo Sollo
1 mês atrás

Os três últimos parágrafos são muito relevantes para os detratores dos sistemas AA russos entenderem como eles desenvolvem seus sistemas. E como a Rússia não anda fazendo guerras a torto por aí, revelando suas estratégias, os EUA não tem muito o que colher deles para criar soluções contra as capacidades dos russos. O S-400 e o S-500 são que há de mais avançado hoje em dia e sabermos que a capacidade de detecção dos radares tem evoluido mais rápido que a possibilidade de aeronaves se fazerem furtivas. Sobre o argumento dos fruitboys, de que se jato stealth é detectável porque… Read more »

carcara_br
carcara_br
Reply to  Paulo Sollo
1 mês atrás

“Por exemplo, os radares dos sistemas de defesa antiaérea S-400 Triumph originalmente não foram desenvolvidos para funcionarem durante períodos muito longos.”
Uma limitação que eu desconhecia, mas evidencia uma janela de oportunidade de ataque.
Em relação a capacidade de detecção passiva de alvos é algo que se espera, mas nunca se anunciou explicitamente antes e que é importantíssima pra detecção de aeronaves stealth.

Last edited 1 mês atrás by carcara_br
Antoniokings
Antoniokings
Reply to  carcara_br
1 mês atrás

A Rússia tem um sistema de defesa aérea impenetrável.
Sem contar a ajuda de seu imenso território, onde para se atacar um alvo no interior, o atacante precisará a passar por diversas camadas de defesas.
Ou seja, não é possível.

carcara_br
carcara_br
Reply to  Antoniokings
1 mês atrás

Esses conceitos de infalibilidade só se aplicam a propaganda, então você sabe que não faz o menor sentido. lembrei até do Bosco, alguém tem notícia?

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  carcara_br
1 mês atrás

O único problema é não poderei confirmar minha afirmação, pois acredito que ninguém vai tentar ato insano dessa monta.
Com relação ao finado Bosco, deve estar se preparando para a carreata de amanhã com ruralistas e evangélicos.

SDS

XFF
XFF
Reply to  Antoniokings
30 dias atrás

Kings, que Bosco você se refere? O que comentava aqui no Blog?

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  XFF
30 dias atrás

Esse mesmo.
O que achava que a culpa do Brasil não ter uma missão tripulada a Plutão era culpa de um único Partido político.
Aliás, os comentários deles sempre tinham uma pitada nesse sentido.

XFF
XFF
Reply to  Antoniokings
30 dias atrás

Ele morreu de quê? Nem fiquei sabendo disso e não vi pessoal daqui comentar sobre isso aqui.

Bosco era uma grande figura aqui no Blog. 🙁

Flanker
Flanker
Reply to  XFF
30 dias atrás

Cara, que eu saiba, o Bosco não morreu. O termo “finado” usado pelo outro sujeitinho aí, é no sentido de desdém, mesmo…..só porque o Bosco falava/fala mal do deus do Xings, o babalorixá de Garanhuns. Eu discordo de muitas coisas do viés político do Bosco, mas o conhecimento técnico dele incomoda demais os fanboys chineses e russos daqui da Trilogia……

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  XFF
29 dias atrás

kkkkkk
Finado é modo de dizer.
Sumiu!

cerberosph
cerberosph
Reply to  XFF
29 dias atrás

Caiu da borda da terra plana agarrado ao “filosofo” olavo

Teropode
Reply to  Antoniokings
28 dias atrás

Vc deveria ter um mínimo de respeito ao colega Bosco , não se dirige a uma pessoa usando o termo finado , isto prova o quanto vc é lixo . Debata idéias sem ofensas deste nível . E se for limitado aí ponto de não conseguir debate-lo basta se recolher .

Carlos Campos
Carlos Campos
Reply to  Antoniokings
1 mês atrás

defesa aérea impenetrável.,,, isso não existe Xings, ninguém no mundo teve ou tem isso, se tivessem, quem tem já teria se aproveitado e riscado do mapa o outro

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Carlos Campos
29 dias atrás

Pois tente atacar uma base russa nos Montes Urais tentando passar pelas inúmeras defesas no caminho.
Não vai conseguir.

Fernando C. Vidoto
Fernando C. Vidoto
Reply to  Antoniokings
28 dias atrás

B2 Stealth bomber?

Victor Filipe
Victor Filipe
Reply to  Fernando C. Vidoto
28 dias atrás

Não conta não, mas o kings tem a desilusão de acreditar que cada cm do territorio Russo é coberto por uma defesa em camadas de S-400. S-300, Panthsir e etc… não acorda ele dessa desilusão não

Cristiano de Aquino Campos
Cristiano de Aquino Campos
Reply to  carcara_br
30 dias atrás

Depende, acho que ele se referiu ao fato de em geral, defesa anti-aérea só ser usada em caso de guerra ou alerta, que em teoria não deveria durar anos. Más nada impede você ter mais de um radar para fazer rodizio e manter a prontidão permanente.

carcara_br
carcara_br
Reply to  Cristiano de Aquino Campos
30 dias atrás

Dá pra especular, poderia ser um problema de resfriamento dos componentes eletrônicos? limitação do fornecimento de energia? Qual radar não poderia ficar ligado 24/24, o de busca e rastreamento ou de direção de tiro? No que isso implica nas estimativas de potência máxima do sistema?

Não coloco a qualidade do S-400 como um todo em dúvida, apenas ressalto que na vida real tudo tem suas limitações. Pantsir, Buk, S-300,S-400, Iron Dome, Barak8, HQ-9, HQ-16, THAAD, Patriot, a defesa em camada de um “strike group” americano, tudo falha e possui suas vulnerabilidades.

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Paulo Sollo
1 mês atrás

Paulo Sollo

Explica-se o relativo pouco interesse russo na produção de aviões stealth.
Eles têm como detectá-los e abatê-los.
Deram, assim, os russos, ênfase a aviões pesados e bem armados. Força bruta.
Agora, os EUA jogaram todas as fichas em um projeto que resultou em um avião pequeno, com pouca autonomia e mal armado.
E que será presa dos radares e sistemas avançados russos e chineses.
Em resumo: Apostaram errado.

Paulo Sollo
Reply to  Antoniokings
1 mês atrás

Investir em radares capazes de detectar aeronaves stealth e abate-las requer um investimento incomparavelmente menor que desenvolver estas aeronaves. E os sistemas de detecção e mísseis podem ser atualizados com muito mais rapidez.
E a partir do momento em que estes radares russos conseguem não apenas serem inertes a contra medidas como também se aproveitarem delas para rastrear e travar o alvo com mais eficácia, a utilidades de aeronaves stealth fica reduzida a ser usada contra adversários muito fracos, e olhe lá pois os sérvios já demonstraram que com inventividade até um sistema AA antiquado derrubou um F-117.

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Paulo Sollo
1 mês atrás

E não é o que vínhamos alertando já há algum tempo?
E a reação dos mickeyboys?
Taí o resultado.

Flanker
Flanker
Reply to  Antoniokings
30 dias atrás

Tá engraçado esse teu monólogo, sujeito…..hehehehehe. Tu tá perdendo tempo e dinheiro.. .. deveria ir fazer consultoria para governos e empresas mundo a fora, afinal tu sabe de tudo que ira acontecer no futuro….sabe até o que irá acontecer em guerras e seus resultados.. .um mago, em outras palavras……hehehe….simplesmente digno de pena,…..um coitado……

Last edited 30 dias atrás by Flanker
JPC3
JPC3
Reply to  Flanker
28 dias atrás

Flanker.

Quando o Kings diz “pouco interesse” ele quer dizer “falta de grana”…. Projetos Stealth a Rússia tem vários, apenas não compra.

Capacidade eles tem, só não tem dinheiro para comprar e manter no mesmo nível dos EUA.

Flanker
Flanker
Reply to  Antoniokings
30 dias atrás

Tu e esse outro sujeito aí, que não sei se nao são o mesmo, tão criando uns termos novos, tipo mickeyboy. Então, vcs são o que? Matrioskaboys? Vodkaboys? Morcegoboys? Flangoboys?…..kkkkkkkk

Paulo Sollo
Reply to  Flanker
29 dias atrás

Cara, vai procurar um analista pra resolver este seu conflito de personalidade, caro mickeyboy que é fã dos russos.
Você pode gostar dos dois, EUA e Rússia, sem problemas, mas é melhor sair do armário ao invés de ficar posando de tupinicat do uncle sam.

Flanker
Flanker
Reply to  Paulo Sollo
29 dias atrás

Se tua mente limitada não te permite achar uma aeronave bonita e ao mesmo tempo não gostar da política e da ideologia do país construtor, então quem precisa de um analista é tu…….hehehehe….eu me divirto com cabecinhas obtusas como a sua. E onde vc viu eu falar/escrever alguma coisa que te leve a crer que sou fã dos russos? Se tu pensa isso está mais perdido que cego em tiroteio…….kkkkkkkkkk

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Flanker
29 dias atrás

Vai procurar o Analista de Bagé, perturbado!

Jacinto
Jacinto
1 mês atrás

Estranho. Os soviéticos já tinham um radar com este nome (Yenisei) desde a década de 60. Os russos estão repetindo os nomes de radares antigos?

Cristiano de Aquino Campos
Cristiano de Aquino Campos
Reply to  Jacinto
30 dias atrás

Acho que e porquê o fabricante e o mesmo. E que nem no caso do nosso SABER, SABER-60 e SABER-200.
Mesmo nome, más capacidades diferentes, como os MIGs e SUKHOIs da vida

Jacinto
Jacinto
Reply to  Cristiano de Aquino Campos
29 dias atrás

Repetir nomes é comum, ate como homenagem. Mas os russos não costumavam fazer isso; eles preferem dar outros nomes, mesmo quando os produtos estão na mesma família.

Sequim
Sequim
1 mês atrás

Matérias como essas explicam porque eu, um leigo pacifista, me interesso por assuntos militares. Os sistemas bélicos dos países desenvolvidos sempre estão na fronteira do desenvolvimento tecnológico humano e são a ponta de lança do contínuo progresso técnico-científico.

Rafael Gustavo de Oliveira
Rafael Gustavo de Oliveira
30 dias atrás

Fico imaginando se um dia a guerra eletrônica chegará a um patamar que não precisaremos mais de mísseis antiaéreos e estes se tornarão obsoletos, onde bastará um único equipamento “jammeando” e inibindo projéteis como suficiente para proteção de uma área estratégica.

Mauro Cambuquira
Mauro Cambuquira
30 dias atrás

O conflito entre Israel e o grupo Hamaz está pegando e o Forte ainda não trouxe nada para o debate. Fica aí a sugestão para sabermos a real eficiência e o trabalho que o Iron Dome israelense ta tendo nesse momento.

Vinicius Momesso
Vinicius Momesso
Reply to  Mauro Cambuquira
30 dias atrás

O Iron está sofrendo do grande male que assola os sistemas de defesa anti aerea: ataques de saturação.
Mesmo que os misseis lançados pelo Hamas nao tenham sistema de guiagem, assumindo trajetorias irregulares, quando lançados aos montes, alguns acabam “furando” o bloqueio imposto pelo Iron Dome.

Carlos Campos
Carlos Campos
Reply to  Vinicius Momesso
30 dias atrás

mesmo assim se mostra eficiente demais, só ver o quanto de pessoas que morreram em Israel por esses foguetes, queria um caríssimo IRIS-T, SKY CEPTOR, CAMM nessa situação, quem se sairia melhor…

Antunes 1980
Antunes 1980
30 dias atrás

Que preguiça das notícias russas.. avançado, incrível, único, imbatível, extraordinário, sem concorrentes etc.
As imagens mostram tanto equipamentos russos sendo destrúidos por israelenses, americanos e turcos.
Quem ainda acredita nestas notícias?

Vinicius Momesso
Vinicius Momesso
Reply to  Antunes 1980
30 dias atrás

Se você me mostrar esses equipamentos sendo destruidos quando operados por russos, eu passo a dar crédito ao que diz.
Esses países citados por você, possuem treinamento e doutrinas muito melhores do que das nações que enfrentam. Com certeza teriam o mesmo nivel de eficiência mesmo que o oponente utilizar equipamentos fornecidos por eles mesmos.

Vinicius Momesso
Vinicius Momesso
Reply to  Antunes 1980
30 dias atrás

“Se você me mostrar esses equipamentos sendo destruidos quando operados por russos…”
Parece que você não entendeu essa parte.

Victor Filipe
Victor Filipe
Reply to  Vinicius Momesso
29 dias atrás

Pesquisa sobre a Operação Rimon-20

Israel abateu 5 MiG-21 pilotados por Russos em 1970 usando Mirage III e F-4 Phantom II e não perderam nenhuma aeronave.

Nascimento
Reply to  Antunes 1980
29 dias atrás

Esses sistemas russos funcionam bem, mas foram projetado para trabalhar em camadas juntos com outros sistemas que trabalham com alcance e capacidades diferentes e complementares e que compartilham as informações em rede para melhor detectar, identificar e atacar um alvo, mas quando trabalhando fora desse modelo em camadas ele perde eficiência! O Patriot também foi criticado por ter deixado passar drones e mísseis de cruzeiro em muito baixa altitude. O Pantsir é muito bom. Dentro de um sistema de camadas ele é excelente para compor a camada mais interna, próxima ao alvo da aviação inimiga. Também tem a função de… Read more »

Jacinto
Jacinto
Reply to  Nascimento
29 dias atrás

O problema não é o desempenho do equipamento em si. Não existe equipamento infalível e nem indestrutível. A questão é que o marketing russo cria expectativas impossíveis de serem alcançadas.

Nascimento
Reply to  Jacinto
29 dias atrás

Claro, concordo plenamente, inclusive muita coisa vindo dessas mídias estatais russas como sputnik e RT é puro lixo propagandista quando se trata de equipamentos militares. Só estava explicando ao colega acima as circunstâncias que vários sistemas ao redor do mundo falharam.

Theo Gatos
Theo Gatos
30 dias atrás

Oi pessoal do blog! Vão fazer alguma matéria do desempenho do Iron Dome nos conflitos recentes?
.
Sds

Pedro
Pedro
29 dias atrás

O avançado, o magnífico, o estupendo… Depois da vergonha dos equipamentos russos na última guerra que apresentou os drones ao mundo, sei não, hein?!

Teropode
28 dias atrás

Russos não cansam de criar alvos para o HAROP 🤣🤣🤣🤣

carcara_br
carcara_br
Reply to  Teropode
28 dias atrás

Quem estava reclamando das provocações que afastam as pessoas com conhecimento técnico mesmo?
Você quer o espaço sem provocação ou que elas aconteçam de um lado só?
O Antônio é importante aqui sim….

Reportagens Especiais

Engesa EE-T1 Osório

Começo, meio e fim de um bom projeto e um mau negócio Guilherme Poggio poggio@fordefesa.com.br No início da década de 1980, o Brasil...
- Advertisement -
- Advertisement -