sexta-feira, julho 30, 2021

Saab RBS 70NG

LMV-BR, da Iveco Defence Vehicles, traz a robustez e a confiabilidade do motor F1C da FPT Industrial

Destaques

Redação Forças de Defesa
redacao@fordefesa.com.br

Veículo do programa VBMT-LR 4×4 do Exército Brasileiro é equipado com motorização de 190 cv, aprimorada para as condições severas de aplicação de defesa. Fornecendo excelente autonomia, propulsor pode ser abastecido com diesel ou JP-8, ressaltando DNA Multi-Power da marca da CNH Industrial

Integrante da consagrada Família F1, um dos maiores sucessos de vendas do segmento de veículos comerciais, o motor FPT F1C equipa o LMV-BR, veículo fornecido pela Iveco Defence Vehicles ao Exército Brasileiro. Com 2,8 litros e 190 cv de potência, o propulsor foi aprimorado para as condições severas de aplicação de defesa, ressaltando sua robustez, confiabilidade e flexibilidade, aliada à alta mobilidade da viatura para missões especiais com alto nível de proteção.

Para o LMV-BR, o FPT F1C pode ser abastecido com dois tipos de combustíveis: diesel e JP-8, utilizado em aeronaves militares, entregando excelente automomia de uso. O projeto integra o DNA Multi-Power da FPT Industrial, marca com 150 anos de história que desenvolve motores para cada tipo de missão, associados ao uso de diferentes combustíveis.

Dentre as alterações adotadas no modelo, selecionado em 2015 pelo Exército Brasileiro como a nova Viatura Blindada Multitarefa Leve de Rodas (VBMT-LR), está um novo sistema de filtragem de ar, apto a transpor diferentes tipos de terrenos. Com injeção eletrônica Common Rail de última geração e sistema EGR (Recirulação de Gases de Escape), que dispensa o uso de Arla 32, o motor da FPT Industrial vem conectado a uma transmissão automática modernizada com seis velocidades.

“Nesta aplicação o FPT F1C foi especialmente preparado para condução off-road, proporcionando confiabilidade e conforto para os ocupantes, que poderão se deslocar com agilidade e segurança em qualquer tipo de missão”, ressalta o especialista de Marketing de Produto da FPT Industrial, Edinilson Almeida.

A Família F1 representa a longa trajetória de mais de 35 anos da FPT Industrial na produção de motores para veículos comerciais. Pioneira em tecnologias como o turbo de geometria variável e a injeção Common Rail, a marca já entregou mais de 2 milhões de unidades da família em todo o mundo.

DESEMPENHO E ECONOMIA EM QUALQUER SITUAÇÃO
Os motores FPT F1 dispõem de quatro válvulas por cilindro, duplo eixo de comando, sistema de regulagem de válvula hidráulica que dispensa manutenção e modernos turbocompressores. A distribuição de potência e torque é gradual, para que o desempenho e a economia de combustível sejam privilegiados em qualquer situação.

Associada ao baixo consumo de combustível, a família de motores FPT F1 possui um dos menores custos de operação da categoria.

“Os motores FPT da Família F1 representam o que há de mais moderno no mercado. Seguimos desenvolvendo tecnologias e soluções que atendam à diferentes nichos e aplicações”, reforça o presidente da FPT Industrial para a América do Sul, Marco Rangel.

A FPT Industrial é uma empresa do Grupo CNH Industrial voltada ao design, produção e comercialização de sistemas de propulsão para veículos on road e off road, máquinas agrícolas e de construção e também aplicações marítimas e de geração de energia. Com uma gama de produtos diversificada, a FPT Industrial trabalha com potência máxima de 31 kW (42 hp) até 740 kW (1006 hp), cilindradas de 2,2L a 20L, transmissões com torque máximo de 200 Nm a 500 Nm, eixos dianteiro e traseiros de 2 toneladas a 32 toneladas e geradores de energia com potência máxima de 30 kVA a 700 kVA. Líder mundial na produção de powertrain e de venda de motores GNV, a companhia conta com aproximadamente 8.400 colaboradores em todo o mundo distribuídos em 10 plantas, sendo duas delas na América Latina – em Sete Lagoas (MG/Brasil) e em Córdoba (Argentina) – e sete centros de P&D (Pesquisa e Desenvolvimento), entre os quais um em Contagem (MG/Brasil). Tudo isso faz da FPT Industrial, uma empresa completa e que impulsiona o futuro por meio da sua tecnologia. Para mais informações, visite www.fptindustrial.com e www.blogdafpt.com.br ou acompanhe as novidades da marca no Facebook e no Linkedin.

CNH Industrial N.V. (NYSE: CNHI /MI: CNHI) uma das líderes globais no setor de bens de capital com experiência industrial reconhecida, tem uma ampla gama de produtos e presença mundial. Cada uma das marcas individuais que pertencem à empresa é uma força internacional de destaque em seu setor específico: Case IH, New Holland Agriculture e Steyr para tratores e máquinas agrícolas; CASE Construction Equipment e New Holland Construction para equipamentos de movimentação de terra; IVECO para veículos comerciais; IVECO BUS e Heuliez Bus para ônibus urbanos e rodoviários; Iveco Astra para veículos de pedreira e construção; Magirus para veículos de combate a incêndio; Iveco Defence Vehicles para defesa e proteção civil; e FPT Industrial para motores e transmissões; CNH Industrial Capital para serviços financeiros. Mais informações estão disponíveis no website da empresa: www.cnhindustrial.com.

DIVULGAÇÃO: CNH Industrial

- Advertisement -

60 COMMENTS

Subscribe
Notify of
guest
60 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Hélio
Hélio
2 meses atrás

Não é esse o motor de van?

Lemes
Lemes
Reply to  Hélio
2 meses atrás

Pois é…

Talisson
Talisson
Reply to  Hélio
2 meses atrás

Olhei no google e me pareceu isso. É o mesmo motor da van comercial? Não que seja ruim, pois gera maior disponibilidade de peças no mercado…

Last edited 2 meses atrás by Talisson
rdx
rdx
Reply to  Talisson
2 meses atrás

E diminui o custo de operação.

MFB
MFB
Reply to  Hélio
2 meses atrás

Tem que ser esse motor mesmo, pois o trabalho vai ser tipo de Van. Carrega picanha, busca cerveja, entrega garrafa de 12 anos para algum coquetel etc…

Last edited 2 meses atrás by MFB
Nascimento
Reply to  MFB
2 meses atrás

Do jeito que estão indo as coisas não da pra saber se seu comentário é irônico ou não.

Foxtrot
Foxtrot
Reply to  MFB
2 meses atrás

Kkkkk boa !

Elias
Elias
Reply to  MFB
2 meses atrás

Larga mão de mentir .. fale algo que preste

Mauricio
Mauricio
Reply to  MFB
1 mês atrás

Respondeu o “especialista” em Forças Armadas. Quando não se tem conhecimento, o melhor é ficar calado!

João Augusto
João Augusto
Reply to  MFB
1 mês atrás

Lamentavelmente, é verdade.

elcimar f. menassa
elcimar f. menassa
Reply to  MFB
1 mês atrás

e aguentar o tamanho da sua língua…..rsrsrs

Tomcat4,2
Tomcat4,2
Reply to  Hélio
2 meses atrás

Quanto mais fácil e prática a manutenção melhor. Além de mais econômica é claro 😉🇧🇷

Marcos
Marcos
Reply to  Hélio
2 meses atrás

Duramax V8 (HMMWV) é usado na Van Chevrolet ExpressCummins 5.9 (GAZ Tigr) foi usado nas famosas “bread vans” (vans do pão nos EUA)

Juarez
Juarez
Reply to  Hélio
2 meses atrás

O próprio, uma pena na foto não aparece os sensores eletrônicos e as doações, a coisa mais linda para passar em um atoleiro com barro baixo do beiço do motorista.
Vai ser muiiiito divertido assistir…

EParro
EParro
Reply to  Juarez
1 mês atrás

Juarez, mas, essa questão de barro, isso depende do que para ser superada? Da altura do motor no chassi, por exemplo? Do sistema de suspensão? Por exemplo:”…Travessia de vausNa sua configuração básica o LMV é capaz de cruzar cursos d’água com até 0,85 m de profundidade, graças ao seu sistema elétrico à prova d’água. Com o uso de snorkel para o sistema de admissão de ar, assim como de extensão para os gases de exaustão, é possível atravessar cursos d’água de até um metro e meio de profundidade, segundo o fabricante. Quando foi fotografado em Sete Lagoas, o protótipo do… Read more »

Juarez
Juarez
Reply to  EParro
1 mês atrás

Não foi o que aconteceu com os veículos do exercito Britânico.
Todos tiveram problemas elétricos.

EParro
EParro
Reply to  Juarez
1 mês atrás

Olá Juarez,
Sim! Eu acompanhei seus comentários, quando esse “pleito” do EB começou.
Mas, minha dúvida é “técnica” e é sobre como resolver esse problema que você mencionou? Quais seriam algumas características importantes para minimizar esses problemas?
Copiei a matéria só a título ilustrativo.

Saudações

Lucas
Lucas
Reply to  Hélio
1 mês atrás

E o motor que equipa o Iveco Daily porem militarizado, Algo semelhante ao que fizeram com o motor do L-ATV que e o mesmo que equipa a Silverado porem militarizado.

Mauro Cambuquira
Mauro Cambuquira
Reply to  Hélio
1 mês atrás

E essa relação peso potência? A van é vai melhor, e não é a melhor entre suas concorrentes.

Tomcat4,2
Tomcat4,2
2 meses atrás

Que venham às centenas deste veículo e em diversas versões.

Adriano Madureira
Adriano Madureira
Reply to  Tomcat4,2
1 mês atrás

Centenas?! Me desculpe, mas falando em aquisições militares no brasil, tem que ser otimista para pensar em centenas de Ivecos desse tipo.

Teropode
Reply to  Adriano Madureira
1 mês atrás

Mesmo porque é desnecessário centenas destes veículos , estamos falando de EB e não de USARMY que possui dezenas de bases espalhadas pelo mundo , está envolvido em 8 conflitos e tem potencial para entrar em outro de uma hora prá outra . Acredito que uns 60 tá de bom tamanho…

MMerlin
MMerlin
Reply to  Teropode
1 mês atrás

O EB apontou a necessidade de quase mil e quinhentas unidades deste veículo.

Pedro
Pedro
2 meses atrás

Bonito! Já já aparecem algumas versões urbanizadas… Pessoal curte…

Foxtrot
Foxtrot
2 meses atrás

Estão tentando justificar o injustificável.
Só isso.
Se a Iveco está no Brasil há anos, duvido que esse motor já não estava aqui há um bom tempo.

Juarez
Juarez
Reply to  Foxtrot
1 mês atrás

Nunca esteve. Este motor equipa as vans Iveco, Renault, Peugeot e Citroen, e e fabricado na Argentina.

Thiago A.
Thiago A.
2 meses atrás

Falando de LMV…os russos com os deles aí :

Screenshot_20210527-104617.png
Thiago A.
Thiago A.
Reply to  Thiago A.
2 meses atrás

Screenshot_20210530-021232~2.png
Thiago A.
Thiago A.
Reply to  Thiago A.
2 meses atrás

Na Síria, próximo da fronteira turca…

Russian-Syrian-Patrol-00.jpg
Foxtrot
Foxtrot
Reply to  Thiago A.
1 mês atrás

Os Russos compram algumas unidades do LMV e depois fizeram o Tigre.
Duvido muito que os russos ainda utilizem o LMV Italiano.

Thiago A.
Thiago A.
Reply to  Foxtrot
1 mês atrás

Estão usando agora na Siria, essas fotos são recentes e causaram até uma certa surpresa justamente por isso.

Last edited 1 mês atrás by Thiago A.
Thiago A.
Thiago A.
Reply to  Thiago A.
1 mês atrás
Last edited 1 mês atrás by Thiago A.
Thiago A.
Thiago A.
Reply to  Foxtrot
1 mês atrás
Thiago A.
Thiago A.
Reply to  Foxtrot
1 mês atrás

Olha essas

Screenshot_20210530-021733.png
Thiago A.
Thiago A.
Reply to  Thiago A.
1 mês atrás

Screenshot_20210530-021737.png
Tomcat4,2
Tomcat4,2
Reply to  Thiago A.
1 mês atrás

O Lince é pequeno perto do JLTV(que monstro), oh loko meu !!!

Thiago A.
Thiago A.
Reply to  Tomcat4,2
1 mês atrás

Verdade, bem menor, o JLTV é um trator ! Se não me engano o Lince concorre em um outro programa do exército estadunidense, o ISV, são viaturas menores e a concorrência é aguerrida.

Last edited 1 mês atrás by Thiago A.
Mauro Cambuquira
Mauro Cambuquira
Reply to  Foxtrot
1 mês atrás

Tem um vídeo do Tigre dando um pau no LMV. Fizeram uma comparação, colocaram os dois lado a lado no mesmo trajeto ao mesmo tempo. A diferença do comportamento off-road dos dois foram completamente diferentes.

Thiago A.
Thiago A.
Reply to  Mauro Cambuquira
1 mês atrás

Eu quero ver o tigrão aguentar isso aqui que está nas imagens. Melhor que qualquer videozinho de propaganda . Ir para um patrulhamento e garantir a sobrevivência e proteção dos tripulantes. Quantas explosões de IED o tigrão aguentou?
Será casualidade que os Rys ( LMV) foram os veículos das unidades russas que desminaram Palmira ?

263716689_287519-002.jpg
Last edited 1 mês atrás by Thiago A.
Thiago A.
Thiago A.
Reply to  Thiago A.
1 mês atrás

Veículo blindado Rys da unidade do International Antimine Center das Forças Armadas Russas desminou Palmyra em março de 2017
“Serviço de imprensa do Ministério da Defesa da Rússia”

Porque não foi tigrão ? Porque será ?
Mais que as palavras servem os fatos, os fatos apontam que o LMV Iveco tem uma lista de clientes de primeiro nível, com forças armadas capazes, qua atuam e participam em áreas de conflitos: Noruega, Países Baixos, Bélgica, Espanha, etc. … Enquanto o Tigr … maioria forças polícias e de países de terceiro mundo.

mask2.png
rdx
rdx
Reply to  Thiago A.
1 mês atrás

Os russos estão empregando os blindados 4×4 Tigre e LMV na Síria (em ações de polícia). Eles compraram o LMV porque têm pouca experiência na fabricação de blindados MRAP. O Tigre é um jipe blindado mais simples e de baixo custo enquanto o LMV é um mini MRAP. Curiosamente, os russos também tinham interesse no Centauro (outro tipo de blindado que os russos não têm experiência). Outra curiosidade é que os russos não gostam da capacidade off-road do LMV. Os britânicos já tinham detectado essa deficiência no Afeganistão. Outra deficiência do LMV é seu pequeno espaço interno. Isto talvez explique… Read more »

Last edited 1 mês atrás by rdx
Thiago A.
Thiago A.
Reply to  rdx
1 mês atrás

Sim correto, mas lembro das tentativas de desqualificar o veículo por parte da imprensa filo-russa e o lobby para exaltar o Tigr e cancelar o contrato com a Iveco. Afirmaram também que o Rys ficaria confinado à tarefas policiais. E ainda hoje o pessoal vem com essa conversa que o Tigr é melhor. Melhor em que pra que ? Hoje , como o tempo é Sr da verdade, podemos observar os Lince na Síria, o veículo que não prestava que deveria ficar relegado não apenas faz ações de polícia como o Tigr, mas foi o escolhido para as unidades desminagem… Read more »

Thiago A.
Thiago A.
Reply to  rdx
1 mês atrás

Do jeito que os russos são, dúvido que eles fariam essa publicidade gratuita do LMV se os Tigr fossem equivalentes e pudessem ser empregados nas mesmas tarefas.
E pior, que no obstante as provas e as evidências, algumas fontes “bem informadas” tentaram alegar que a realidade era outra, que os veículos eram destinados apenas as autoridades sirianas.

_RR_
_RR_
2 meses atrás

Prezados,

O veículo é razoável, a preço aceitável, peças “commodities”… É o que o EB precisa…

Melhor que isso, só se fosse o JLTV…

Caio
Caio
Reply to  _RR_
2 meses atrás

Preço aceitação? Nem um pouco, o lmtv dos EUA é melhor e mais barato.

Marcos
Marcos
Reply to  _RR_
2 meses atrás

É o melhor 4X4 da região

Juarez
Juarez
Reply to  Marcos
2 meses atrás

Em que quesito????

IgorCav
IgorCav
2 meses atrás

Bom dia senhores!
É um motor militarizado, já bastante conhecido em alguns veículos da IVECO, confiável e de baixo custo. O único problema é a qualidade do nosso diesel que disponibilizam para as viaturas. Problema que estamos passando com frequência aqui com as Linces.

Juarez
Juarez
Reply to  IgorCav
2 meses atrás

Não e o que os Ingleses dizem sobre ele.
A propósito:
O que e militarizado nele????
Ahh estão passando perrengues com ele por causa do diesel????
Huhhhhhh, a bomba Teledyne do Humvee engole até urina de camelo

Thiago A.
Thiago A.
Reply to  Juarez
1 mês atrás

Vira o disco Juarez, já sabemos que se não for Yankee não presta, não precisar mostrar todas as vezes sua carteirinha de fanboy.
Até parece que o Humvee foi só maravilhas…

Teropode
Reply to  Thiago A.
1 mês atrás

Mesmo porque se fosse assim tão fantastico não teria sido substituído em parte pelos gigantes Oskosh . Mas são bons , o problema é que foi projetado com perfil baixo para dificultar o engajamento por rpjs e se deparou com as minas 😬😬😬😬😬😬😬, neste caso ser coladinho no solo foi desvantagem …..

Last edited 1 mês atrás by Teropode
João Fernando
João Fernando
Reply to  Thiago A.
1 mês atrás

Qdo interessa ao Juarez o diesel não presta. Qdo interessa, aí não tem problema nenhum. Vai entender.

IgorCav
IgorCav
Reply to  Juarez
1 mês atrás

É o que os italianos falaram lá durante o estágio de adaptação da viatura. O motor já vem de outros veículos civis de transporte da IVECO, simplesmente foi adaptado para a LMV. Não conheço o Humvee, se você diz… mas esse problema do diesel já vem de tempos, com a Marruá, Cascavél e Urutu não tinha problema, mas a espuma do sistema anti incêndio dentro dos tanques de combustível tanto do Guarani, tanto da Lince, acumula toda a sujeira. Quem já teve a experiência de abrir um tanque do Guarani sabe o que falo. A viatura é muito boa, só… Read more »

FABIO FERREIRA FERNANDES
1 mês atrás

Afinal, quantos LMV serão encomendados?

Thiago A.
Thiago A.
1 mês atrás

Temos também a “cópia” chinesa do LMV rsrsr

011117 lince8.jpg
Tomcat4,2
Tomcat4,2
Reply to  Thiago A.
1 mês atrás

Que troço meio Hummve e meio Lince mais feio. Se é eficiente são outros quinhentos!!!rs

João Augusto
João Augusto
Reply to  Tomcat4,2
1 mês atrás

Exatamente essa a questão, Tomcat4,2. A gente fica olhando a estética porque é entusiasta, mas isso frequentemente pouco importa.

Rafael Gustavo de Oliveira
Rafael Gustavo de Oliveira
1 mês atrás

Alguem sabe se algum dos Estado brasileiro chegou a negociar essa viatura para equipar as forças policiais? Havia muita reclamação de não haver uma viatura blindada pequena o suficiente para realizar incursoes em becos e vielas estreitas….seria o vulgo “caveirinha”

IgorCav
IgorCav
Reply to  Rafael Gustavo de Oliveira
1 mês atrás

A Polícia Militar não tem condições de manter uma viatura dessas ainda meu caro, principalmente se for tratar da PMERJ.

Bueno
Bueno
1 mês atrás

Pergunta aos entendedores

o JP-8 e compativel ao QAV-5 e ao  QAV-1?

Preços médio que encontrei no google

Preço litro QAV-1 R$ 3,30
Preço litro QAV-5 R$ 4,80
Preço litro Diesel R$4,52

Last edited 1 mês atrás by Bueno

Últimas Notícias

Rússia e China realizarão treinamento conjunto no exercício Zapad/Interaction 2021

A Rússia deve se juntar a um exercício militar no noroeste da China em agosto com o tema de...
- Advertisement -
- Advertisement -