domingo, julho 25, 2021

Saab RBS 70NG

Em discurso que marca o aniversário de 100 anos do PCC, Xi Jinping avisa que a China não será intimidada

Destaques

Redação Forças de Defesa
redacao@fordefesa.com.br

Líder do Partido Comunista Chinês avisa que forças estrangeiras que buscam oprimir a China estão em ‘rota de colisão’ com 1,4 bilhão de pessoas

A China não permitirá “pregação hipócrita” ou intimidação de forças estrangeiras, e qualquer um que tentar “se verá em rota de colisão com uma parede de aço forjada por 1,4 bilhão de pessoas”, disse seu presidente, Xi Jinping, no centenário do Partido Comunista Chinês.

Em um discurso perante uma multidão de 70.000 pessoas na Praça Tiananmen em Pequim, Xi elogiou o partido no poder por tirar a China da pobreza e da humilhação e prometeu expandir as forças armadas e a influência da China.

De pé no Portão da Paz Celestial acima de um retrato de Mao Zedong na quinta-feira, Xi disse que a era da China sendo intimidada “acabou para sempre”.

As pessoas lêem um juramento ao lado da bandeira do Partido Comunista Chinês
‘Tornando a China grande de novo’: pompa e propaganda enquanto o PCC marca o centenário

“Não aceitaremos pregação hipócrita daqueles que sentem que têm o direito de nos dar sermões”, disse ele. “Nunca intimidamos, oprimimos ou subjugamos o povo de qualquer outro país e nunca o faremos.”

“Da mesma forma, nunca permitiremos que ninguém intimide, oprima ou subjugue [a China]. Qualquer um que tentar irá encontrar-se em rota de colisão com uma parede de aço forjada por 1,4 bilhão de pessoas. ”

Suas declarações inflamadas foram recebidas com aplausos entusiasmados por dezenas de milhares de membros do Partido Comunista Chinês (PCC) presentes.

O PCC exerce governo absoluto sobre 1,4 bilhão de pessoas e uma das maiores economias do mundo. Mas a China também é um membro cada vez mais isolado da comunidade internacional devido aos abusos dos direitos humanos e ações contra vizinhos regionais, como Taiwan, Índia e outros que contestam as reivindicações chinesas no Mar do Sul da China. Suas relações com países como Estados Unidos, Canadá e Austrália – com os quais está envolvida em acirradas disputas comerciais – estão em seus pontos mais baixos em décadas.

Em seu discurso, Xi disse que um país forte deve ter militares fortes para garantir a segurança da nação, e o Exército de Libertação Popular fez “conquistas indeléveis”. Foi um “pilar forte” para salvaguardar o país e preservar a dignidade nacional, a soberania e os interesses de desenvolvimento, não apenas na China, mas na região “e além”, afirmou.

O partido deve manter “liderança absoluta” sobre os militares, que deve crescer e ser elevada “aos padrões de classe mundial”, disse ele.

Há uma preocupação e uma preparação crescentes para a eventualidade de um confronto militar sobre Taiwan, provavelmente envolvendo os EUA, que fornecem armas ao governo da ilha.

Em seu discurso, Xi reiterou as promessas de longa data de “restaurar” Taiwan. O PCC nunca governou Taiwan, mas o considera uma província separatista da China que deve ser unificada, pela força se necessário. Xi disse que este continua sendo um “compromisso inabalável”.

“Ninguém deve subestimar a determinação, a vontade e a capacidade do povo chinês de definir sua soberania nacional e integridade territorial”, disse ele.

Dado o contexto recente, os comentários de Xi sobre Taiwan não foram inesperados, disse o Dr. Mark Harrison, professor sênior de Estudos Chineses na Universidade da Tasmânia, mas eles mostraram como Pequim foi “intransigente”.

“Xi reafirmou as formulações existentes para Taiwan do princípio de uma China de Pequim e do Consenso de 1992, mas seu tom foi notavelmente beligerante, incluindo sua linha de ‘derrotar totalmente qualquer tentativa de independência de Taiwan’”, disse ele.

O Conselho de Assuntos do Interior da China, de Taiwan, que formula políticas para a China, disse que o povo de Taiwan rejeitou o princípio de uma só China e que Pequim deveria abandonar sua intimidação militar e conversar com Taipei em pé de igualdade.

“A determinação do nosso governo de defender firmemente a soberania da nação e a democracia e liberdade de Taiwan e de manter a paz e a estabilidade em todo o Estreito de Taiwan permanece inalterada.”

O Conselho disse que embora o PCC tenha alcançado “certo desenvolvimento econômico”, ele continua sendo uma ditadura que pisoteia as liberdades das pessoas, e deve abraçar a democracia em seu lugar.

“Seus erros históricos de tomada de decisão e ações prejudiciais persistentes causaram sérias ameaças à segurança regional”, acrescentou.

O discurso de Xi traçou a história do PCC desde suas origens em Xangai em 1921, até seu lugar hoje, declarando que havia alcançado seu primeiro objetivo centenário de construir uma “sociedade moderadamente próspera em todos os aspectos” e alegando ter erradicado a pobreza.

“Eliminamos o sistema feudal explorador que persistia na China há milhares de anos e estabelecemos o socialismo”, disse ele. “O povo chinês não é apenas bom em destruir um mundo antigo, mas também em construir um novo mundo. Apenas o socialismo pode salvar a China, e apenas o socialismo com características chinesas pode desenvolver a China”.

Xi disse que sem o partido não haveria uma nova China e isso “transformou profundamente o avanço da nação chinesa”.

“É a base e a força vital do partido e do país, e o ponto crucial do qual dependem os interesses e o bem-estar de todos os chineses”.

Xi consolidou seu governo de oito anos por meio de um culto à personalidade, encerrando os limites de mandato e recusando-se a ungir um sucessor. Ele expurgou rivais e esmagou a dissidência – de muçulmanos uigures e críticos online a protestos pró-democracia nas ruas de Hong Kong.

As comemorações do centenário foram altamente orquestradas, com pouco anúncio prévio do que estava para acontecer. O evento de quinta-feira começou com dezenas de helicópteros e jatos militares, incluindo os caças stealth J-20, voando em formação pelos céus de Pequim, arrastando bandeiras e fumaça colorida sobre a Praça Tiananmen, onde 56 canhões – representando os 56 grupos étnicos da China – foram disparados 100 vezes.

Na semana passada, as medidas de vigilância e segurança aumentaram e a Reuters relatou que policiais batiam à porta para verificar os registros das famílias e endureceram as diretivas de censura em Bytedance e Baidu.

Quinta-feira também marca o 24º aniversário da transferência da ex-colônia britânica de Hong Kong para a China, uma data que tinha manifestações em massa contra Pequim.

Milhares de policiais foram mobilizados em um esforço para evitar uma repetição dos protestos na quinta-feira, que também marcou um ano e um dia desde a implementação da lei de segurança nacional, uma ferramenta legal draconiana que as autoridades têm sido acusadas de usar para esmagar dissidentes e oposição.

“Enquanto protegem a segurança nacional, os residentes continuam a desfrutar da liberdade de expressão, liberdade de imprensa, liberdade de reunião e manifestação e outros de acordo com a lei”, disse o vice-presidente-executivo John Lee em um discurso.

Posteriormente, a polícia de Hong Kong isolou Victoria Park citando as leis de ordem pública e despejou todos os ocupantes, incluindo crianças que praticam esportes. “A medida policial mais eficaz é prevenir coisas que podem acontecer, em vez de lidar com elas depois que acontecem”, disse um porta-voz da polícia.

FONTE: The Guardian / Agence France-Presse e Reuters

- Advertisement -

59 COMMENTS

Subscribe
Notify of
guest
59 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
eliton
24 dias atrás

Nada de mais, é só o líder de uma nação defendendo os interesses de sua nação. Vida que segue.

Antonio Cançado
Reply to  eliton
23 dias atrás

Ameaçando as outras?

eliton
Reply to  Antonio Cançado
23 dias atrás

Sim, igual os americanos, russos ou qualquer outro país que quer ser respeitado.

Guilherme
Guilherme
Reply to  Antonio Cançado
23 dias atrás

Não sei o verbo seria ameaçar, acho mais correto dizer que ele só está avisando países que no passado já atacaram e saquearam a China, como um aí escreveu sobre a guerra do ópio. E como diz o ditado, cachorro picado por cobra, tem medo até de salsicha.
Por isso não tiro a razão dele em avisar esses países para não tentarem repetir a dose.

Mgtow
Mgtow
Reply to  Guilherme
22 dias atrás

Perfeitamente Guilherme. Faço de suas palavras, as minhas

bit_lascado
bit_lascado
24 dias atrás

Tá na hora de começar a parar de importar quinquilharias de lá

Maurício.
Maurício.
Reply to  bit_lascado
24 dias atrás

Bit, com essa desvalorização do real, não tá dando mesmo para importar as quinquilharias, eu mesmo, dei uma pausa nas compras pelo Aliexpress e Gearbest…rsrsrs

Zorann
Zorann
Reply to  bit_lascado
24 dias atrás

Larga de ser otário. O que isto muda na sua vida? Vai pagar mais caro pra comprar de outros lugares? Porque fabricado aqui não existe.

Agressor's
Agressor's
Reply to  bit_lascado
23 dias atrás

Estamos fadados a repetir o passado, como no passado os países não contiveram a expansão da Alemanha Nazista no inicio, acabou dando no que deu. E o mesmo está se repetindo com a China !…Não existe diálogo com marxistas, eles apenas usam o diálogo como fantoche para enganar as pessoas e depois censuram qualquer opinião diferente do ponto de vista deles, igual como faziam os camisas pardas hitlerianos…Hitler, o NAZISTA, matou uns 6 milhões de pessoas. Mao Tsé-Tung, o MARXISTA, matou no menor das hipótese 70 milhões de pobres e inocentes. E aí, quem é pior?.. Os marxistas lutam pela… Read more »

Last edited 23 dias atrás by Agressor's
Antonio Cançado
Reply to  bit_lascado
23 dias atrás

Se depender de mim, eles morrem de fome…

Gabriel BR
Gabriel BR
Reply to  Antonio Cançado
23 dias atrás

Eles nunca dependerão de você para nada , bobear nem seu bairro depende.

Mgtow
Mgtow
Reply to  bit_lascado
22 dias atrás

Ta na hora deles pararem de comprar a soja daqui. Ai eu queria ver fazendeiro reaça bravateiro ficar contando vantagem. Emsuas bela Hillux

pangloss
pangloss
24 dias atrás

O camarada Xi parece ter aproveitado a túnica do camarada Mao. Será que foi necessário fazer muitos ajustes de alfaiataria?

Gabriel BR
Gabriel BR
Reply to  pangloss
24 dias atrás

O Terno Tang é muito utilizado na China e fabricado por várias alfaiatarias naquele país.
Qualquer cidadão pode adquirir em várias versões a um preço muito razoável, eu ainda vou ter um.

Adriano Madureira
Adriano Madureira
Reply to  Gabriel BR
24 dias atrás

É uma vestimenta muito bonita,cinza é bonito,preto não tem oque falar…
comment image

Gabriel BR
Gabriel BR
Reply to  Adriano Madureira
24 dias atrás

Tem azul marinho também

Adriano Madureira
Adriano Madureira
Reply to  Gabriel BR
23 dias atrás

Muito bonito,mas se eu comprasse um, eu iria ficar parecendo a versão afro de Dr.Evil…

Tomcat4,2
Reply to  Adriano Madureira
23 dias atrás

Terno fino de garagem, muito bonito e estiloso.

Luciano do Prado
Reply to  Adriano Madureira
23 dias atrás

Muito bonito mesmo, agora que perdi 12 kg e estou com corpo de quando tinha 20 anos, cairia como uma luva essa bela vestimenta. Não gosto desse tom mais claro, prefiro um azul marinho.

Antonio Cançado
Reply to  pangloss
23 dias atrás

Parece roupa de mordomo de vilão de filme de James Bond…

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Antonio Cançado
23 dias atrás

Vai usar casaco da GAP, camisa da Abercrombie com bonezinho da NBA virado para trás.
‘Se orienta, rapá’!’

Andromeda1016
Andromeda1016
24 dias atrás

Está fácil demais odiar a China pois ela se esforça para que isso aconteça e tudo indica que a oposição à China poderá unir os países em torno deste objetivo comum. Vejam que que com a saída dos EUA do Afeganistão uma nova frente de oposição à China se abre naquela região, pois as etnias muçulmanas ameaçam atacar a China por causa da limpeza étnica dos Uigurs em andamento por lá. A presença dos EUA no Afeganistão impedia a atuação de forças beligerantes contra a China por lá, e a China se beneficiava disso, mas com a saída dos gringos… Read more »

João da Lua
João da Lua
24 dias atrás

País forte e orgulhoso!

Pablo
Pablo
Reply to  João da Lua
24 dias atrás

Forte e orgulhoso por se adonar (ou tentar) de muitas coisas que nao lhes pertence, e ainda ta caga..o pro maleficio que faz com isso.
Ps: nao me venham com mimi do eua, ontan ou europa. Ninguem aqui ta criticando um e defendendo outro.

João da Lua
João da Lua
Reply to  Pablo
24 dias atrás

Procure saber qual é a posição da China no ranking de patentes. Pra inicio de conversa.

Pablo
Pablo
Reply to  João da Lua
24 dias atrás

Precisa disso pra mentir e fod… com os outros?

Last edited 24 dias atrás by Pablo
Antonio Cançado
Reply to  João da Lua
23 dias atrás

‘Orgulhoso’? DE QUÊ? ‘Marrento’ seria mais adequado.

Pedro Bó
Pedro Bó
24 dias atrás

Os países ocidentais devem amaldiçoar a época em que deixaram suas multinacionais levarem suas produções para a China…

Gabriel BR
Gabriel BR
Reply to  Pedro Bó
24 dias atrás

O Problema do Ocidente não é a politica industrial, o Ocidente já estava caindo de podre faz tempo.

Pedro Bó
Pedro Bó
Reply to  Gabriel BR
24 dias atrás

Faz sentido. Oswald Spengler alertou isso nos anos 20/30 do Século XX.

João da Lua
João da Lua
Reply to  Pedro Bó
24 dias atrás

Planejo ler o trabalho dele. Entre outras coisas ele especulou esse esgarçamento e possivel queda do modelo democratico do Ocidente.

M.@.K
M.@.K
Reply to  João da Lua
23 dias atrás

E tem muita lógica.

Antonio Cançado
Reply to  Gabriel BR
23 dias atrás

É, deve ser por isso que a ‘grande’ China copia tudo que o Ocidente podre faz…

João da Lua
João da Lua
Reply to  Pedro Bó
24 dias atrás

Deixaram e deixam seus magnatas fazerem o que quiserem, em algum momento isso ia estourar na cara deles. E pode acontecer de novo.

M.@.K
M.@.K
Reply to  João da Lua
23 dias atrás

Exato!

Zorann
Zorann
Reply to  Pedro Bó
24 dias atrás

Isso ai não tem nem como impedir. As empresas vão para onde dá mais lucro. A não ser que se crie condições mais vantajosas no ocidente… o que não vai acontecer.

Nós somos um exemplo do que não fazer… veja aí nossa desindustrialização precoce.

M.@.K
M.@.K
Reply to  Pedro Bó
23 dias atrás

Onde assino? Exatamente o que sempre falo. A China fez a parte dela, mas o ocidente contribuiu e muito para o crescimento da China, graças, em boa parte, da ganância do ocidental.

FABIO MAX MARSCHNER MAYER
24 dias atrás

Disse o que se esperava que ele diria…

Antoniokings
Antoniokings
24 dias atrás

Somos privilegiados em poder assistir uma mudança histórica.
A ascensão da China como maior potência do Planeta e transferência de poder para o Oriente.

Gabriel BR
Gabriel BR
Reply to  Antoniokings
23 dias atrás

Amigo , eu também penso isso!

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Gabriel BR
23 dias atrás

Saudações!

Tomcat4,2
Reply to  Antoniokings
23 dias atrás

Nessa questão, que é um fato visível a olhos nus, tenho que concordar contigo Kings !!!

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Tomcat4,2
23 dias atrás

Saudações (2)!

Antonio Cançado
Reply to  Antoniokings
23 dias atrás

Oi? ‘Maior potência do planeta’? QUAL planeta? Deste aqui é que não é…
E ERA ‘ascensão’, a derrocada já começou.

Luciano do Prado
Reply to  Antonio Cançado
22 dias atrás

Sim, maior potência, em questão de poucas décadas. Mas isso é positivo, sempre que aconteceu uma “passagem de trono” o mundo deu um salto em desenvolvimento, em todas as áreas.

Elintoor-_
Elintoor-_
Reply to  Antoniokings
21 dias atrás

Exato.
Enquanto isso, aqui no já decaído Ocidente, estamos preocupados em discutir quantos banheiros deve ter um shopping, restaurante ou escola, para os “não-binários” os “trans” e toda a sua caterva. Se vai poder escrever em negrito ou não, porque senão é racismo ou então só poderá usar no futuro a palavra “todes” e ainda a CBF terá que usar o número 24 no uniforme na marra, senão iremos todos processados para a cadeia!
Meu camarada, o Ocidente já acabou.
Fim.
Terminou…

carcara_br
carcara_br
24 dias atrás

A China é um bom exemplo em muitas áreas, e certamente provocam o temor de alguns por quebrar certos paradigmas.
É certo que nossas economias se beneficiam muito das trocas comerciais e devemos continuar apostando numa relação benéfica.

Guilherme
Guilherme
24 dias atrás

Vai ser difícil fazer a China engolir o repeteco das consequências de uma Guerra do Ópio 3.0, que no fundo é o que as potências (as “8 irmãs”, só substituindo a Rússia Czarista pela Índia e Austrália de hoje e que “coincidentemente” as demais são as mesmas) que se locupletaram com a situação da China na segunda metade do século XIX, após a vitória ocidental na Guerra do Ópio. A impressão clara é que “certos” países não conseguem nem disfarçar o fato de encarar a China como um valioso butim de guerra: país mais populoso do mundo, terceiro país em… Read more »

Adriano Madureira
Adriano Madureira
24 dias atrás

“Nunca intimidamos, oprimimos ou subjugamos o povo de qualquer outro país e nunca o faremos.”

Esse Tio Jinping é um gozador!

Mangano
Mangano
Reply to  Adriano Madureira
23 dias atrás

Só intimidaram, oprimiram e subjugaram o próprio povo chinês… Sempre que vejo esses desfiles e comemorações com o povo todo organizadinho com roupinhas coloridas e bandeirinhas (bem estilo socialista) já me remete a sangue e violação dos direitos humanos…. O que o pessoal tem que entender é que na dinâmica do mundo desde a antiguidade sempre existiram forças hegemônicas no mundo. Isso é uma certeza …. Não se trata de achar que a hegemônia americana e maravilhoso, mas posto o cenário inescapavél de que sempre haverá um “xerife” acho que vale a ponderação de qual seria a força “menos pior”….… Read more »

Tomcat4,2
Reply to  Mangano
23 dias atrás

Concordo plenamente contigo Mangano, melhor as garras da Águia(todos aqui cresceram sob estas garras q ainda policiam o mundo) do que o bafo do Dragão(que cresce em poder a passos largos) !!!

Hoplita
Hoplita
24 dias atrás

Em pensar que no início dos anos 90, Francis Fukuyama, funcionário do departamento de Estado norte-americano, publicou o livro The End of History and Last Man defendendo a tese de que a humanidade tinha chego ao ponto final de sua evolução ideológica com o triunfo da democracia liberal sobre o fascismo e o comunismo. Vitorioso na Europa e em expansão pela Ásia (Japão, Coréia do Sul, Taiwan), este regime se estenderia, mais cedo ou mais tarde, a todos os povos civilizados… Esse triunfalismo logo se transformou, na prática, na jogatina especulativa dos mercados financeiros e em um novo liberalismo, que ao… Read more »

Gabriel BR
Gabriel BR
Reply to  Hoplita
23 dias atrás

Fukuyama é um idiota , um sofista de quinta categoria.

Luciano do Prado
Reply to  Hoplita
22 dias atrás

Acho que a trilogia deveria criar uma seção de indicação de leituras. Nos comentários sempre o pessoal faz indicações indiretas sobre livros interessantes.

Antonio Cançado
23 dias atrás

O velho discurso marrento do bundão que apanhou a vida toda, aí cansou, fez um cursinho de Kung Fu online, e agora se acha o fodão do pedaço.
Vai entrar na porrada de novo na primeira oportunidade.

Gabriel BR
Gabriel BR
Reply to  Antonio Cançado
23 dias atrás

Você é adolescente

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Gabriel BR
23 dias atrás

Jura que eu sou xará desse sujeito?

Capa Preta
Capa Preta
23 dias atrás

As chineisetes tem orgasmos ideológicos com as baboseiras ditas pelo seu tirano e sua guerra híbrida biológica.
“Aaaaiiim o jijiping vai destruir a civilização ocidental pra nois”

Gabriel BR
Gabriel BR
Reply to  Capa Preta
23 dias atrás

Não é a China quem destrói o Ocidente , é o Ocidente que se destrói sozinho.

Últimas Notícias

1ª Brigada de Infantaria de Selva é certificada como Força de Prontidão

BOA VISTA (RR) – No dia 23 de julho de 2021, a 1ª Brigada de Infantaria de Selva –...
- Advertisement -
- Advertisement -