sábado, setembro 18, 2021

Saab RBS 70NG

Exército entrega oito viaturas blindadas ao 41° BI Mtz em Jataí (GO)

Destaques

Redação Forças de Defesa
redacao@fordefesa.com.br

Jataí (GO) – O 41° Batalhão de Infantaria Motorizado (41° BI Mtz) é a mais nova organização militar a receber viaturas Guarani, uma tecnologia nacional de defesa desenvolvida pelo Departamento de Ciência e Tecnologia do Exército e pronta para o emprego operacional.

A solenidade de entrega de oito blindados foi realizada pelo Comandante do Exército, General Paulo Sérgio Nogueira de Oliveira, no dia 4 de agosto, em Jataí, no estado de Goiás.

Com a chegada das primeiras viaturas Guarani, o 41º Batalhão de Infantaria Motorizado passa a integrar o projeto de mecanização da Força Terrestre. Posicionado estrategicamente no sudoeste de Goiás, o 41º Batalhão de Infantaria Motorizado está em uma das regiões de maior produção agrícola do país.

“Somos privilegiados em ter tão nobre e sofisticado material de emprego militar, mas em contrapartida, exigirá muita dedicação e profissionalismo dos senhores”, afirmou o Comandante do 41° Batalhão de Infantaria Motorizado, Tenente-Coronel Klaiton Alexandro Sant’anna Cota.

Cada viatura Guarani tem capacidade para 11 militares. Durante uma operação, ela é ocupada por duas esquadras, um atirador, além do motorista e o comandante do grupo de combate. Pela característica de atuação dessa tropa, os soldados embarcados nesse blindado são chamados de fuzileiros mecanizados.

FONTE: Agência Verde-Oliva/CCOMSEx

- Advertisement -

25 COMMENTS

Subscribe
Notify of
guest
25 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Inimigo do Estado
Inimigo do Estado
1 mês atrás

Parece que o Guarani vai ficar só com Remax mesmo. Nada de canhão de 30 mm e ATGM.

Ramon
Ramon
Reply to  Inimigo do Estado
1 mês atrás

Realmente faz um bom tempo que não vemos entrega do Guarani em outras configurações.

Vitor
Vitor
Reply to  Inimigo do Estado
1 mês atrás

O canhão 30mm não será mais incorporado aos guaranis. Apenas a Platt e Remax serão utilizadas. Em breve teremos novas viaturas especiais da família Guarani, mas o canhão 30, felizmente não veremos mais, afinal era um Frankstein, uma adaptação de uma ótima arma em um carro “pequeno”, o que deixava ele mais instável do que normalmente é.

Helton Poza Drechsler
Helton Poza Drechsler
Reply to  Inimigo do Estado
1 mês atrás

Que bom , pelo menos é mais nacional

Emmanuel
Emmanuel
1 mês atrás

De grão em grão, a galinha enche o papo.
De pouquinho em pouquinho, o Exército vai recebendo seus blindados.
E que venham muitas vezes mais oito deles.

Rafael Gustavo de Oliveira
Rafael Gustavo de Oliveira
Reply to  Emmanuel
1 mês atrás

Aos poucos vamos transformando a infantaria motorizada em mecanizada….gostaria de ter acesso a lista de o.m que foram selecionadas

Parabens ao e.b

Agnelo
Agnelo
Reply to  Rafael Gustavo de Oliveira
1 mês atrás

Até onde foi divulgado, sem reservas, as 4 Bda Inf Mec deverão ser a 15a, a 3ª, a 9ª e a 11ª. Inicialmente, se não me falha a memória, a 8ª também seria.
Mas com a evolução de fatos e situações acho q pode mudar também.

Gilson Vic
Reply to  Agnelo
1 mês atrás

A 9 seria o Rio de Janeiro, mas os blindados de lá não saíram por falta de local para adestramento(pergunta)

Matheus
Matheus
1 mês atrás

Com essas são quantas no total, pouco mais de 500 não?

A C
A C
1 mês atrás

Equipando OM, as entregas estao em andamento.

Falando em equipamentos mas off-topic, capitais afegas estao caindo rapidamente nas maos do Taliban. Qualquer resultado positivo obtido ao longo dos anos estao ruindo e a expectativa eh que Kabul caia entre 30 e 90 dias. Lamentavel para a populacao local que jah sente a pressao e abandona cidades em massa.

Adriano Madureira
Adriano Madureira
Reply to  A C
1 mês atrás

Para mim cai por terra essa historinha de afegãos, povo guerreiro que enfrentou impérios…
Não conseguem nem enfrentar os taliban, seus conterrâneos.

Teropode
Reply to  Adriano Madureira
1 mês atrás

Oque farão com os ST ? É a questão .

Adriano Madureira
Adriano Madureira
Reply to  Teropode
1 mês atrás

Pelo jeito, parece que a força aérea afegã não estão fazendo bom uso deles…
Se estivessem, certamente haveria estar tendo baixas talibans.
comment image

Deixem o Taliban assentar totalmente, quando estiverem no controle, garotos com esse cabelinho de modelo e rostinho liso será coisa do passado…
comment image

Tucanozão em serviço !

https://www.youtube.com/watch?v=vnbAFyikYXw

Wilson França
Wilson França
Reply to  Adriano Madureira
1 mês atrás

Os taleban são afegãos…. Até onde se sabe.

rui mendes
rui mendes
Reply to  Wilson França
1 mês atrás

Mesmo, falam como se não fossem.

Tomcat4,2
Reply to  A C
1 mês atrás

Parece que o treino Russia/China mira justamente a instabilidade afegã e pode ser que vejamos os russos voltarem a atuar por alie desta vez com os chineses.

Caio
Caio
1 mês atrás

Devagar mas vai, e que não pare.

chapim rabilongo
1 mês atrás

espero que não virem sucata rápido e que tenham uma boa manutenção para que tenham uma vida útil bem longa

Jeovani
Jeovani
1 mês atrás

Alguem sabe infornar qual é a dotação padrao do Guarani nos RCmec?

Guilherme Poggio
Reply to  Jeovani
1 mês atrás

Jeovani, a resposta para a sua pergunta é: “depende”. A primeira coisa a saber é a quantidade de esquadrões que cada Regimento possui. Idealmente são três. Sabendo que cada esquadrão possui três pelotões que, na sua forma ideal, é dotado de um GC (com um VBTP) mais uma peça de apoio (outro VBTP) aí fica mais fácil descobrir a quantidade total.
.
Recomendo ver as figuras da matéria abaixo
https://www.forte.jor.br/2019/10/18/o-lmv-em-detalhes-parte-final/

Teropode
1 mês atrás

Os Guaranis poderiam ter versões com capacidade antiaérea , assim fariam a cobertura contra drones , helicópteros , o mercado esta cheio de opções , pensei nos mísseis aa e no canhão utilizados pelo pantsir , poderiam ser instalados no Guarani ou um outro sistema ocidental aa , já os canhões de maior calibre acredito que serão padrão nós 8×8.

Tomcat4,2
1 mês atrás

Seria bem interessante uma versão do Guarani pra defesa antiaerea com lançador de mísseis(A-Darter??) usando ,quem sabe, uma variante do Saber-60 ou quem sabe equipado com o sistema Shorad mesmo(que já seria aquele salto ornamental).

Sou patriota mas não sou cego
Sou patriota mas não sou cego
Reply to  Tomcat4,2
1 mês atrás

Tomate, Bosco e cia: parece que a mobilidade detropas com proteção é atendida como Guarani. Mas quanto a tanques? Qual a configuração ideal? Veículos ágeis como o Centauro 8×8 e MBT como o Leo 2 ou Abrams, ou um mix desses, com canhões de 120mm? Pergunta de um interessado. Com a palavra os especialistas.

Antunes 1980
Antunes 1980
1 mês atrás

Um veículo excelente, mas para complemento, seria interessante um Centauro II (canhão 120 mm). para confronto contra MBT ou outros IFV.

Hcosta
Hcosta
Reply to  Antunes 1980
1 mês atrás

Para confronto contra MBT prefiro uma versão equipada com misseis ACar.
Mais vale ter um sistema que dê alguma vantagem, no caso de misseis maior alcance, e não competir diretamente com canhão vs canhão. E normalmente os MBT terão melhores sistemas do que um IFV.

Últimas Notícias

Saab recebe pedidos de Carl-Gustaf M4 e munições

A Saab recebeu pedidos para o rifle sem recuo Carl-Gustaf® M4 com munição incluída. O valor do pedido combinado...
- Advertisement -
- Advertisement -