quinta-feira, junho 30, 2022

Saab RBS 70NG

Exército entrega oito viaturas blindadas ao 41° BI Mtz em Jataí (GO)

Destaques

Redação Forças de Defesa
redacao@fordefesa.com.br

Jataí (GO) – O 41° Batalhão de Infantaria Motorizado (41° BI Mtz) é a mais nova organização militar a receber viaturas Guarani, uma tecnologia nacional de defesa desenvolvida pelo Departamento de Ciência e Tecnologia do Exército e pronta para o emprego operacional.

A solenidade de entrega de oito blindados foi realizada pelo Comandante do Exército, General Paulo Sérgio Nogueira de Oliveira, no dia 4 de agosto, em Jataí, no estado de Goiás.

Com a chegada das primeiras viaturas Guarani, o 41º Batalhão de Infantaria Motorizado passa a integrar o projeto de mecanização da Força Terrestre. Posicionado estrategicamente no sudoeste de Goiás, o 41º Batalhão de Infantaria Motorizado está em uma das regiões de maior produção agrícola do país.

“Somos privilegiados em ter tão nobre e sofisticado material de emprego militar, mas em contrapartida, exigirá muita dedicação e profissionalismo dos senhores”, afirmou o Comandante do 41° Batalhão de Infantaria Motorizado, Tenente-Coronel Klaiton Alexandro Sant’anna Cota.

Cada viatura Guarani tem capacidade para 11 militares. Durante uma operação, ela é ocupada por duas esquadras, um atirador, além do motorista e o comandante do grupo de combate. Pela característica de atuação dessa tropa, os soldados embarcados nesse blindado são chamados de fuzileiros mecanizados.

FONTE: Agência Verde-Oliva/CCOMSEx

- Advertisement -

25 COMMENTS

Subscribe
Notify of
guest
25 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Inimigo do Estado
Inimigo do Estado
10 meses atrás

Parece que o Guarani vai ficar só com Remax mesmo. Nada de canhão de 30 mm e ATGM.

Ramon
Ramon
Reply to  Inimigo do Estado
10 meses atrás

Realmente faz um bom tempo que não vemos entrega do Guarani em outras configurações.

Vitor
Vitor
Reply to  Inimigo do Estado
10 meses atrás

O canhão 30mm não será mais incorporado aos guaranis. Apenas a Platt e Remax serão utilizadas. Em breve teremos novas viaturas especiais da família Guarani, mas o canhão 30, felizmente não veremos mais, afinal era um Frankstein, uma adaptação de uma ótima arma em um carro “pequeno”, o que deixava ele mais instável do que normalmente é.

Helton Poza Drechsler
Helton Poza Drechsler
Reply to  Inimigo do Estado
10 meses atrás

Que bom , pelo menos é mais nacional

Emmanuel
Emmanuel
10 meses atrás

De grão em grão, a galinha enche o papo.
De pouquinho em pouquinho, o Exército vai recebendo seus blindados.
E que venham muitas vezes mais oito deles.

Rafael Gustavo de Oliveira
Rafael Gustavo de Oliveira
Reply to  Emmanuel
10 meses atrás

Aos poucos vamos transformando a infantaria motorizada em mecanizada….gostaria de ter acesso a lista de o.m que foram selecionadas

Parabens ao e.b

Agnelo
Agnelo
Reply to  Rafael Gustavo de Oliveira
10 meses atrás

Até onde foi divulgado, sem reservas, as 4 Bda Inf Mec deverão ser a 15a, a 3ª, a 9ª e a 11ª. Inicialmente, se não me falha a memória, a 8ª também seria.
Mas com a evolução de fatos e situações acho q pode mudar também.

Gilson Vic
Reply to  Agnelo
10 meses atrás

A 9 seria o Rio de Janeiro, mas os blindados de lá não saíram por falta de local para adestramento(pergunta)

Matheus
Matheus
10 meses atrás

Com essas são quantas no total, pouco mais de 500 não?

A C
A C
10 meses atrás

Equipando OM, as entregas estao em andamento.

Falando em equipamentos mas off-topic, capitais afegas estao caindo rapidamente nas maos do Taliban. Qualquer resultado positivo obtido ao longo dos anos estao ruindo e a expectativa eh que Kabul caia entre 30 e 90 dias. Lamentavel para a populacao local que jah sente a pressao e abandona cidades em massa.

Adriano Madureira
Adriano Madureira
Reply to  A C
10 meses atrás

Para mim cai por terra essa historinha de afegãos, povo guerreiro que enfrentou impérios…
Não conseguem nem enfrentar os taliban, seus conterrâneos.

Teropode
Reply to  Adriano Madureira
10 meses atrás

Oque farão com os ST ? É a questão .

Adriano Madureira
Adriano Madureira
Reply to  Teropode
10 meses atrás

Pelo jeito, parece que a força aérea afegã não estão fazendo bom uso deles…
Se estivessem, certamente haveria estar tendo baixas talibans.
comment image

Deixem o Taliban assentar totalmente, quando estiverem no controle, garotos com esse cabelinho de modelo e rostinho liso será coisa do passado…
comment image

Tucanozão em serviço !

https://www.youtube.com/watch?v=vnbAFyikYXw

Wilson França
Wilson França
Reply to  Adriano Madureira
10 meses atrás

Os taleban são afegãos…. Até onde se sabe.

rui mendes
rui mendes
Reply to  Wilson França
10 meses atrás

Mesmo, falam como se não fossem.

Tomcat4,2
Reply to  A C
10 meses atrás

Parece que o treino Russia/China mira justamente a instabilidade afegã e pode ser que vejamos os russos voltarem a atuar por alie desta vez com os chineses.

Caio
Caio
10 meses atrás

Devagar mas vai, e que não pare.

chapim rabilongo
10 meses atrás

espero que não virem sucata rápido e que tenham uma boa manutenção para que tenham uma vida útil bem longa

Jeovani
Jeovani
10 meses atrás

Alguem sabe infornar qual é a dotação padrao do Guarani nos RCmec?

Guilherme Poggio
Reply to  Jeovani
10 meses atrás

Jeovani, a resposta para a sua pergunta é: “depende”. A primeira coisa a saber é a quantidade de esquadrões que cada Regimento possui. Idealmente são três. Sabendo que cada esquadrão possui três pelotões que, na sua forma ideal, é dotado de um GC (com um VBTP) mais uma peça de apoio (outro VBTP) aí fica mais fácil descobrir a quantidade total.
.
Recomendo ver as figuras da matéria abaixo
https://www.forte.jor.br/2019/10/18/o-lmv-em-detalhes-parte-final/

Teropode
10 meses atrás

Os Guaranis poderiam ter versões com capacidade antiaérea , assim fariam a cobertura contra drones , helicópteros , o mercado esta cheio de opções , pensei nos mísseis aa e no canhão utilizados pelo pantsir , poderiam ser instalados no Guarani ou um outro sistema ocidental aa , já os canhões de maior calibre acredito que serão padrão nós 8×8.

Tomcat4,2
10 meses atrás

Seria bem interessante uma versão do Guarani pra defesa antiaerea com lançador de mísseis(A-Darter??) usando ,quem sabe, uma variante do Saber-60 ou quem sabe equipado com o sistema Shorad mesmo(que já seria aquele salto ornamental).

Sou patriota mas não sou cego
Sou patriota mas não sou cego
Reply to  Tomcat4,2
10 meses atrás

Tomate, Bosco e cia: parece que a mobilidade detropas com proteção é atendida como Guarani. Mas quanto a tanques? Qual a configuração ideal? Veículos ágeis como o Centauro 8×8 e MBT como o Leo 2 ou Abrams, ou um mix desses, com canhões de 120mm? Pergunta de um interessado. Com a palavra os especialistas.

Antunes 1980
Antunes 1980
10 meses atrás

Um veículo excelente, mas para complemento, seria interessante um Centauro II (canhão 120 mm). para confronto contra MBT ou outros IFV.

Hcosta
Hcosta
Reply to  Antunes 1980
10 meses atrás

Para confronto contra MBT prefiro uma versão equipada com misseis ACar.
Mais vale ter um sistema que dê alguma vantagem, no caso de misseis maior alcance, e não competir diretamente com canhão vs canhão. E normalmente os MBT terão melhores sistemas do que um IFV.

Últimas Notícias

Biden: “Não sei como vai acabar, mas não vai acabar com a Rússia derrotando a Ucrânia”

MADRI, 30 Jun (Reuters) - O presidente Joe Biden disse nesta quinta-feira que os Estados Unidos fornecerão outros 800...
- Advertisement -
- Advertisement -