sábado, setembro 18, 2021

Saab RBS 70NG

Brigada Aeromóvel realiza tiro de armas coletivas da Força de Prontidão

Destaques

Redação Forças de Defesa
redacao@fordefesa.com.br

Caçapava (SP) – Nos dias 4 e 5 de agosto, o 6º Batalhão de Infantaria Leve (6º BIL) conduziu, no Campo de Instrução do 1º Esquadrão de Cavalaria Leve, em Valença (RJ), a atividade de tiro das armas coletivas com os militares que compõem os pelotões de apoio das três subunidades de Força Ação Estratégica (SUFAE) e Pelotão de Morteiro Médio da Força de Prontidão (FORPRON) da Brigada Aeromóvel.

Durante o exercício, foram realizados os tiros de instrução previstos para a Metralhadora MAG, Metralhadora .50, Morteiro Médio 81 mm e Canhão Sem Recuo 84 mm (Carl Gustaf), permitindo que os militares envolvidos se adestrassem e aprimorassem os seus conhecimentos nas técnicas de material e na execução do tiro diurno e noturno com o armamento.

Além dos militares que compõem a Força de Prontidão Aeromóvel, também realizaram o tiro com os seus respectivos armamentos de dotação, os soldados incorporados no ano de 2021 que se encontram na fase final do período instrução individual de qualificação, permitindo o coroamento da instrução ministrada.

A atividade de adestramento constituiu uma importante etapa do preparo da Brigada Aeromóvel como Força de Prontidão do Exército Brasileiro, que pode acionada para o emprego real em qualquer parte do território nacional, numa hipótese de defesa externa.

FONTE: Agência Verde-Oliva/CCOMSEx

- Advertisement -

17 COMMENTS

Subscribe
Notify of
guest
17 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Alfa BR
Alfa BR
1 mês atrás

Falta um míssil anticarro aí.

A infantaria aeromóvel e paraquedista do Exército Brasileiro não dispõe de mísseis anticarro para autodefesa. Isso é uma deficiência grave.

Apesar disso, é bom ver a tropa indo a campo.

L G
L G
Reply to  Alfa BR
1 mês atrás

A Brigada Paraquedista já tem o MSS 1.2 AC nacional. 48 lançadores já foram entregues para o Exército.

Alfa BR
Alfa BR
Reply to  L G
1 mês atrás

Onde viu essa informação? Se temos 48 lançadores, onde estão? Que OMs os possuem? Por que nunca os vemos em exercícios?

O que sei é que a Brigada de Infantaria Paraquedista utilizou mock-ups (modelos em tamanho real) durante um exercício de adestramento.

E os MSS 1.2 do lote piloto aparentemente haviam ido pro Esquadrão de Cavalaria Paraquedista (3 postos de tiro), mas nunca mais se viu falar.

MCruel
MCruel
1 mês atrás

É o novo capacete do exército esses da foto ou são de utilização especial?

Victor Filipe
Victor Filipe
Reply to  MCruel
1 mês atrás

Esse capacete da foto é plastico puro, inclusive eu tenho o exato modelo na cor preta que eu uso pra jogar Airsoft. paguei 120 reais na época. hoje ta mais caro já.

devem ta começando a usar ele pelos trilhos que permitem acessórios mas da pra colocar esses trilhos no capacete padrão blindado (o que cobre as orelhas na foto)

(também tem uma versão dessa que cobre as orelhas para Airsoft)

ivan
ivan
Reply to  Victor Filipe
1 mês atrás

Boa tarde. Desculpe mas esse capacete não é o usado em jogos de airsoft que é uma réplica. Esses capacetes são de kevlar com nível de proteção IIIA e o custo deles, nos EUA, é por volta de US$ 500,00. Abraços.

Flanker
Flanker
Reply to  ivan
1 mês atrás

Eu não entendo o motivo de um capacete desses ser de kevlar, visto que as orelhas e parte do crânio atrás das mesmas, ficam expostos. Mas, com a palavra os especialistas…

Vitor
Vitor
Reply to  Flanker
1 mês atrás

São para utilização de headphones em sistemas de comunicação, que não cabem em capacetes balísticos tradicionais.

Flanker
Flanker
Reply to  Vitor
1 mês atrás

Ok, obrigado. Mas, a proteção fica reduzida, não é?

Fabio Araujo
Fabio Araujo
1 mês atrás

Caiu um Pantera do EB! As primeiras informações falam que 4 dos 8 tripulantes faleceram! Meus sentimentos!
https://www.portaltucuma.com.br/video-mostra-momento-da-queda-de-helicoptero-do-exercito-no-amazonas-veja/

Agnelo
Agnelo
Reply to  Fabio Araujo
1 mês atrás

Eram 6 tripulantes.
Um faleceu e os outros estão hospitalizados.

Fabio Araujo
Fabio Araujo
Reply to  Agnelo
1 mês atrás

Correto o CMA divulgou uma nota confirmando que eram 6 tripulantes e 1 faleceu!

Nota-a-imprensa.png
Agnelo
Agnelo
Reply to  Fabio Araujo
1 mês atrás

Torcida pela melhora dos outros 5.

Antunes 1980
Antunes 1980
1 mês atrás

Estes lançadores de rojão são capazes de perfurar MBT de origem soviética?

Bosco
Reply to  Antunes 1980
1 mês atrás

Antunes, Dependendo de alguns fatores um tiro de 22 pode matar um elefante. A munição usada pelo Carl Gustaf pode ser a mesma usada pelo USA. A bem da verdade essa arma não foi feita com a função de enfrentar MBTs. Só de curiosidade, as Forças Armadas Brasileiras adotam o termo “lança-rojão” para armas lançadas de ombro por conta da antiga Bazuca, que era mesmo um rojão (foguete , dispositivo não guiado, autopropelido, acionado por um motor a reação). Atualmente nenhuma força adota de fato um “rojão” lançado do ombro. Operamos o AT-4 e sua versão nacional (ALAC) que é… Read more »

Bosco
Reply to  Antunes 1980
1 mês atrás

Na década passada haviam definido que para enfrentar frontalmente os novos MBTs que surgiam com altos níveis de proteção balística a ogiva HEAT teria que ter diâmetro de pelo menos 152 mm (6 polegadas) . Isto posto, em tese qualquer projétil que adota o conceito HEAT com calibre menor é inapta para enfrentar os novos MBTs de frente. Isso coloca o Carl Gustaf nessa classificação. Ou seja, ele não foi feito para enfrentar um MBT de frente. Mas há variáveis, como por exemplo em relação ao combate urbano, onde um MBT expõe outras normas que não só a frontal. Aí… Read more »

Antunes 1980
Antunes 1980
Reply to  Bosco
1 mês atrás

Grato Bosco!

Últimas Notícias

Saab recebe pedidos de Carl-Gustaf M4 e munições

A Saab recebeu pedidos para o rifle sem recuo Carl-Gustaf® M4 com munição incluída. O valor do pedido combinado...
- Advertisement -
- Advertisement -