sábado, setembro 18, 2021

Saab RBS 70NG

Presidente do Afeganistão deixa o país

Destaques

Redação Forças de Defesa
redacao@fordefesa.com.br

Anúncio ocorre horas depois de o grupo extremista Talibã cercar a capital do país, Cabul, 20 anos após ser expulso da cidade pelas tropas norte-americanas

O presidente do Afeganistão, Ashraf Ghani, deixou o país neste domingo (15), horas depois de o grupo extremista Talibã cercar Cabul, a capital do país.

O ex-vice-presidente afegão Abdullah Abdullah disse em um vídeo publicado em suas redes sociais que Ghani “abandonou a nação”.

O político comanda atualmente o Conselho Superior para a Reconciliação Nacional, responsável pelo processo de paz na região.

Um alto oficial do Ministério do Interior afegão disse à agência de notícias Reuters que Ghani embarcou para o Tajiquistão, que faz fronteira com o sul do Afeganistão.

Ainda segundo a agência, o gabinete da Presidência afegã não confirma a movimentação do mandatário “por questões de segurança”.

O Talibã entrou na capital do Afeganistão após horas de cerco e a fuga do presidente, Ashraf Ghani. O grupo extremista defende uma rendição pacífica do governo.

O gabinete da presidência do Afeganistão afirmou que disparos foram ouvidos em algumas partes de Cabul, mas tranquilizou a população e declarou que a situação está sob controle das forças de segurança.

Suhail Shaheen, porta-voz do Talibã, fez um “chamado ao presidente Ashraf Ghani” e a outros líderes para que atuem também em uma “transição pacífica de poder” para o grupo extremista islâmico.

No entanto, após a fuga do presidente afegão, um porta-voz do Talibã disse à Reuters que o grupo se preparava para entrar na cidade. Segundo eles, a capital “abandonada” correria risco de sofrer violências e saques.

Mais cedo, o ministro do Interior, Abdul Sattar Mirzakwal, havia anunciado uma “uma transferência pacífica de poder para um governo de transição”, mas não deixou claro quem o iria compor.

Mais cedo, o Talibã havia tomado a cidade de Jalalabad, no leste do país, o que fez a capital Cabul ser a única das grandes cidades afegãs sob controle do governo.

Também neste domingo, os diplomatas dos Estados Unidos que trabalharam na Embaixada em Cabul começaram a deixar o Afeganistão. O Reino Unido também pediu que os seus cidadãos deixem o país.

Queda 20 anos depois de invasão dos EUA

A queda do governo afegão para o Talibã ocorre 20 anos depois de o grupo extremista ser expulso de Cabul pelos Estados Unidos, que invadiram o país dias após os ataques de 11 de setembro de 2001.

Em abril, o presidente Joe Biden havia anunciado a retirada de todas as tropas do país até 11 de setembro deste ano.

O Talibã avançou rapidamente depois de que a maior parte das forças lideradas pelos EUA deixaram o país em julho, e a queda de Cabul ocorre antes do previsto pelas autoridades norte-americanas.

Segundo a agência de notícias Reuters, a estimativa dos serviços de inteligência norte-americanos é de que o Talibã chegaria a Cabul em setembro, com uma possível tomada do poder em novembro.

FONTE: G1

- Advertisement -

256 COMMENTS

Subscribe
Notify of
guest
256 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Antoniokings
Antoniokings
1 mês atrás

Usando a velha expressão: ‘A História se repete’.

Camargoer
Camargoer
Reply to  Antoniokings
1 mês atrás

Olá AntonioK. “Hegel observa em uma de suas obras que todos os fatos e personagens de grande importância na história do mundo ocorrem, por assim dizer, duas vezes. E esqueceu-se de acrescentar: a primeira vez como tragédia, a segunda como farsa”. Karl Marx. Imagino que muita gente vai parar de repetir essa frase depois de descobrir que ela foi escrita por Marx.

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Camargoer
1 mês atrás

Prezado Camargoer.

Creio que muita gente nem sabe quem foi Marx.
Acham que sabem sobre ‘comunismo’ pelo que o Pastor da igreja disse ou pelo discurso do político do ‘Centrão’.
Triste realidade.

MFB
MFB
Reply to  Antoniokings
1 mês atrás

Até o Roberto Jeferson virou um “Patriota conservador da família tradicional”

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  MFB
1 mês atrás

E anti-comunista ferrenho!

Camargoer
Camargoer
Reply to  MFB
1 mês atrás

Olá MFB. “BobJeff” tem os instintos primitivos muito sensíveis.

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Camargoer
1 mês atrás

Não mais que o bolso.

Camargoer
Camargoer
Reply to  Antoniokings
1 mês atrás

Olá AntonioK. Agora também tem o dedo do gatinho nervoso. riso.

LUCIANO DO PRADO
Reply to  MFB
1 mês atrás

Essa palavra “conservador” deveria ser varrida do vocabulário mundial!

Camargoer
Camargoer
Reply to  Antoniokings
1 mês atrás

Olá AntonioK. Eu fiquei positivamente impressionado com o filme “O jovem Karl Marx”. Acho que antes de tentar ler “O capital” vale a pena assistir o filme.

Luiz Trindade
Luiz Trindade
Reply to  Antoniokings
1 mês atrás

AntonioKings o pessoal não estuda mais! Prefere ver frases feitas e de efeito do Whatsapp do que sentar num banco de escola ou mais ainda impossível, universidade para estudar e descobrir as origens de tudo por uma fonte confiável de leitura!

Igor Campos de Almeida Lima
Igor Campos de Almeida Lima
Reply to  Camargoer
1 mês atrás

Prezado Camargoer, boa tarde.
Como sempre, aprendendo algo com você. Gosto de suas postagens!
Um abraço!

MFB
MFB
Reply to  Antoniokings
1 mês atrás

Nesse caso a repetição foi na velocidade da luz. Então, o cara com a previsão de 90 dias deveria ser demitido kkk “Cabul pode cair em 90 dias” Esse quase acertou, errou só por uns 80 e poucos dias.

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  MFB
1 mês atrás

Talvez quisesse dizer em 90 horas.
rsrs

Pablo
Pablo
Reply to  Antoniokings
1 mês atrás

Igual a 1989

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Pablo
1 mês atrás

Nova realidade da Ásia Central
EUA totalmente fora.
Aumento de poder e influência de China e Rússia.
Como aqui já proclamado.
Qualquer reclamação, favor dirigir-se a Biden.

https://6minutos.uol.com.br/agencia-estado/saida-dos-eua-do-afeganistao-aumenta-poder-de-russia-e-china-na-asia-central/

Pablo
Pablo
Reply to  Antoniokings
1 mês atrás

Ninguem aqui ta falando em influência. A história nao ta se repetindo? Vai negar que os comunistas sovieticos sairam do Afeganistão com o rabinho no meio das pernas?
Pela tua ideologia fake (comunista que nao abre mão do captalismo) vai negar?

Agressor's
Agressor's
Reply to  Antoniokings
1 mês atrás

Os Estados Unidos da América é um IMPÉRIO em expansão, e como todo império, sonha em conquistar tudo e todos na face da Terra, mas vale lembrar que os eua de fato nunca venceram uma guerra, quem entende de história vai entender…

rui mendes
rui mendes
Reply to  Agressor's
1 mês atrás

Império em expansão???
Onde???

Bruno
Bruno
Reply to  Antoniokings
1 mês atrás

Culpa do Biden que mudou a política com o país e dos Chineses que financiam este grupo extremista e terrorista. O resultado é que no futuro próximo veremos um novo 11 de setembro, e com certeza a história se repetir não é nada bom.

rui mendes
rui mendes
Reply to  Bruno
1 mês atrás

Quem negociou para sair do Afeganistão, foi o trump, com aquela mentira do América first.

SmokingSnake 🐍
SmokingSnake 🐍
1 mês atrás

Temos que recuperar os super tucanos das mãos dos terroristas

IMG-20210815-WA0004-1629033817.7108.jpg (720×540) (forte.jor.br)

Matheus S
Matheus S
Reply to  SmokingSnake 🐍
1 mês atrás

A USAF tinha mandado B-52H para bombardear a base em Mazar-i Sharif, onde estavam os Super Tucanos, mas a ordem foi cancelada de última hora.

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Matheus S
1 mês atrás

Tendo em vista a enorme quantidade de armas americanas que caiu em mãos dos rebeldes, creio que os ST não seriam de grande relevância.
Ainda mais porque não terá praticamente nenhuma utilidade nas mãos do Talibã e nem deve ter grandes ‘segredos industriais’ para serem copiados por outros países.
Melhor deixar como está (deve ter siso a avaliação dos americanos).

Matheus S
Matheus S
Reply to  Antoniokings
1 mês atrás

Eu discordo. Embora não seja uma tecnologia sensível, o motor PT6 dos Super Tucanos podem cair em mãos chinesas. A liderança política/militar dos EUA provavelmente considerou que não bombardear seria mais vantajoso do que algumas tecnologias caírem em mãos erradas, o que eu particularmente discordo.

jota ká
jota ká
Reply to  Matheus S
1 mês atrás

PT-6 entrou em uso em 1960!
De fato , tecnologia que não pode cair em mãos chinesas.
Por curiosidade, os motores dos Black Hawks vendidos à China nos anos 1980 não caíram em mãos chinesas há mais de 30 anos?

Matheus S
Matheus S
Reply to  jota ká
1 mês atrás

Sim. Não sei o quanto os motores turboélice são confiáveis na China, receber um motor completo recente dos Super Tucanos com a tecnologia já madura, provavelmente seria altamente desejável pela liderança militar chinesa.

Além do fato de ter outros componentes americanos nos Super Tucanos.

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Matheus S
1 mês atrás

Prezado!
Os chineses estão construindo naves que chegaram a Marte.
Será que a ‘tecnologia’ dos ST seria de tanta valia para eles?
Sei não.
Acho que não.

Pablo
Pablo
Reply to  Antoniokings
1 mês atrás

Se não precisam pq copiam tecnologias militares sem autorização????

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Pablo
1 mês atrás

Passou-se o tempo disso.
Estão em ‘outro patamar’

Ataques aéreos dos caças Stealth J-20 da China foram o grande destaque dos exercícios Zapad 2021 – o primeiro desdobramento ao lado de forças estrangeiras

https://militarywatchmagazine.com/article/J20-zapad2021-first-ever-deployment

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Pablo
1 mês atrás

Pablo!
Qual é a música?

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Pablo
1 mês atrás

Pois é.
Se copiaram e já sabem fazer algo sofisticado como isso, para que copiar um ST?
Seria por preguiça?
Não creio que os chineses sejam preguiçosos
Pelo contrário.
Trabalham muito e estamos conquistando o Mundo.
Cada coisa..

Pablo
Pablo
Reply to  Antoniokings
1 mês atrás

Estamos????kkkkkkkkk
Tu nao abre mao do captalismo e vem com essa de “estamos”
Piada!!

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Pablo
1 mês atrás

Ato falho.
Estão dominando o Mundo.

Teropode
Reply to  Antoniokings
1 mês atrás

Distúrbio de identidade , isto é sério , causa crise de identidade , oscilação de humor , perda da vontade de viver , apetite , geralmente falam na terceira pessoa ou se colocam como se fossem de outro país ou sexo . Isso é grave e curto saber disto !

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Teropode
1 mês atrás

Vou procurar a Missionária Flor de Lis para uma sessão de descarrego.

Pablo
Pablo
Reply to  Antoniokings
1 mês atrás

Tu eu tenho certeza absoluta que não!

Matheus S
Matheus S
Reply to  Antoniokings
1 mês atrás

O tempo vai dizer.

Hcosta
Hcosta
Reply to  Matheus S
1 mês atrás

Mas acreditam que os Chineses precisam destes ST para terem acesso às suas tecnologias?

Matheus S
Matheus S
Reply to  Hcosta
1 mês atrás

Em minha opinião, não precisam. Mas pela maturidade do projeto, assim como outros componentes americanos, provavelmente seria desejável para cúpula chinesa.

Hcosta
Hcosta
Reply to  Matheus S
1 mês atrás

Não é nesse sentido. Tem formas muito mais fáceis de obter. Burquina Fasso, Gana etc.. Tantos países que operam o ST.
Isto sem falar na espionagem industrial.

Zorann
Zorann
Reply to  Matheus S
1 mês atrás

Em breve veremos voando por ai o Super Flango!!!

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Zorann
1 mês atrás

E pior, pela metade do preço.
kkkkkk

Matheus S
Matheus S
Reply to  Zorann
1 mês atrás

kkkkk

MFB
MFB
Reply to  Antoniokings
1 mês atrás

Realmente. As armas americanas fornecidas aos afegãos são coisa comum, nada extraordinário.

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  MFB
1 mês atrás

O tipo de atuação do Taliban, via de regra, é daquela guerra convencional, de chão, à base de AK-47 e RPG.
Mesmo porque, ao que parece, não terão contra quem usar os ST durante um bom tempo.
Talvez, no futuro, possam aparecer dissidências armadas de senhores da guerra no Norte ou de algum povo (tajique, quirguiz, baluche e etc.) que queira se separar do Afeganistão (ao estilo Bálcãs) para se unir ao país vizinho que tenha o mesmo grupo étnico.
Mas, são apenas conjecturas.

Carlos Campos
Carlos Campos
Reply to  SmokingSnake 🐍
1 mês atrás

eles vão ter fuzis metralhadoras, helicopteros, e até ST, queriam até vender F16 para eles, mas pelo visto os melhores equipamentos inclusive o ST vai para na China.

Luiz Antonio
Luiz Antonio
Reply to  SmokingSnake 🐍
1 mês atrás

Explique porque “temos” que recuperar os super tucanos. Isso é problema do Afeganistão, quem quer que seja o governo. A velha mania de se meter em coisas que não lhes dizem respeito.

Camargoer
Camargoer
Reply to  Luiz Antonio
1 mês atrás

Olá Luiz. Também acho. Se o Taliban quiser vender estes aviões para a Embraer revender para outro país pode ser um bom negócio. Sem treinamento, manutenção e peças de reposição, estes aviões são inúteis para o Taliban.

SmokingSnake 🐍
SmokingSnake 🐍
Reply to  Luiz Antonio
1 mês atrás

Simples, porque é provável cair nas mãos de alguém que vai fazer engenharia reversa e copiar como o Irã e Turquia.

sj1
sj1
Reply to  SmokingSnake 🐍
1 mês atrás

O que tem ali que o Iran não faça melhor ?! Que tecnologia disruptiva tem no ST ?! Tá de brincadeira né ?

Allan Lemos
Allan Lemos
Reply to  sj1
1 mês atrás

O que tem ali que o Iran não faça melhor ?

Ué, então por quê não fazem? Acha que os engenheiros iranianos não adorariam pôr as mãos em motores e aviônicos americanos?

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Allan Lemos
1 mês atrás

O ST foi implantado no Afeganistão para combater um movimento de insurgentes que se utilizava de guerrilha.
Guerrilha que não tinha meios anti-aéreos.
Não creio que para o Irã tenha alguma utilidade um avião turbo-hélice de ataque leve.

Allan Lemos
Allan Lemos
Reply to  Antoniokings
1 mês atrás

Não creio que para o Irã tenha alguma utilidade um avião turbo-hélice de ataque leve.

Tem a mesma utilidade que teria para qualquer outro usuário do ST: ataque leve e apoio as tropas em solo.

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Allan Lemos
1 mês atrás

Não naquele teatro de operações.
O Irã não tem insurgentes armados em seu território.
Naquela região, alguns grupos, como os curdos. têm meios anti-aéreos que dificultariam muito a atuação de um turbo-hélice leve.
E em uma eventual guerra contra outro País, nem se fala.
Encontraria uma defesa mais pesada.

rui mendes
rui mendes
Reply to  Allan Lemos
28 dias atrás

Os aviônicos não são Israelitas??

MFB
MFB
Reply to  SmokingSnake 🐍
1 mês atrás

Então, em breve veremos uma versão oriental do super tucano. J29 Super Fenghuang

chapim rabilongo
Reply to  SmokingSnake 🐍
1 mês atrás

deixa la com eles, espero que gostem e que venham a comprar logo uma frota diretamente da mão brasileira….

cerberosph
cerberosph
1 mês atrás

Já tem vídeos da fuga dos americanos de helicópteros das embaixadas e da chegada do talebam ao Palácio para negociar a troca de governo.

cerberosph
cerberosph
Reply to  cerberosph
1 mês atrás
cerberosph
cerberosph
Reply to  cerberosph
1 mês atrás
Antonio Palhares
Antonio Palhares
Reply to  cerberosph
1 mês atrás

Um quadro vale mais que mil palavras.
O gênero humano não aprende.

jota ká
jota ká
Reply to  cerberosph
1 mês atrás

Finalmente estes combatentes poderão trocar os velhos Hillux por Hummer novinhos em folha.
Sem custo! 🙂

Pedro Bó
Pedro Bó
1 mês atrás

Quem esperava um Talibã mais moderado caiu feio do cavalo.

O último a sair do Afeganistão que apague a luz.

Eduardo Holanda
Eduardo Holanda
1 mês atrás

20 anos de guerra, 3 trilhões de dólares gastos, Mais de 2000 soldados mortos em combate e outros milhares de civis mortos. Tudo isso pra saírem com o rabo entre as pernas e deixar um país inteiro a mercê de um grupo terrorista fundamentalista islâmico.

EUA óbvio vai dizer que isso não é problema deles, até aparecer por lá outro aspirante a Osama Bin Laden planejar outro atentado a lá 11/9 e aí eles voltam de novo e o ciclo continua…

Pedro Bó
Pedro Bó
Reply to  Eduardo Holanda
1 mês atrás

Vale dizer que os EUA foram os responsáveis diretos pela criação do Talibã ao armar e financiar os Mujahedins.

Homero
Homero
Reply to  Pedro Bó
1 mês atrás

Não foi só armar e financiar…A formação do Talibã nos anos 80, com o Afeganistão ainda ocupado pelos soviéticos, envolveu a criação de centenas de escolas de doutrina islâmica (Madrassas) com foco na Jihad (Guerra Santa) e em uma versão extremista do Islã. Estas Madrassas foram criadas no Paquistão em sua região de fronteira com o Afeganistão, com envolvimento do serviço secreto paquistanês, religiosos paquistaneses e sauditas e apoio financeiro dos sauditas e CIA…Eram os Mujahideens, que Reagan elogiava como sendo os “Freedom Fighters” (ou algo parecido…) Formaram legiões de fanáticos e claro, perderam o controle sobre eles depois… as… Read more »

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Homero
1 mês atrás

Perfeito.
Nota 10!

Hcosta
Hcosta
Reply to  Pedro Bó
1 mês atrás

Como foram os Russos ao invadirem o país.
Simplificar as coisas não é bom sinal.

Hcosta
Hcosta
Reply to  Hcosta
1 mês atrás

Qual foi a razão para a formação dos Mujahideen nos anos 80? Não foi para combater os Russos?
Daqui a pouco vão dizer que os nazis não tiveram nada a ver com a criação da resistência Francesa.

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Eduardo Holanda
1 mês atrás

Os EUA devem estar arrependidos de terem perturbado o velho e bom Babrak Karmal.
Devem estar pensando: Éramos felizes e não sabíamos.
Agora, aguentem as consequências.

Luiz Antonio
Luiz Antonio
Reply to  Antoniokings
1 mês atrás

Errado: A indústria bélica dos EUA faturou durante 20 anos produzindo armas. Alguém ainda acha que isso é apenas política ideológica? Isso é um negócio e nada mais.

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Luiz Antonio
1 mês atrás

Luiz Antonio

Dinheiro para armas não cai do seu.
Se a indústria bélica americana ganhou dinheiro com a guerra, foi às custas do contribuinte americano.
No final, todos os analistas concordam que o principal motivo para a retirada americana (assim como foi a soviética) foi o alto custo da guerra.
No caso americano, a conta foi na casa do trilhão (ou trilhões) de dólares.

Hcosta
Hcosta
Reply to  Antoniokings
1 mês atrás

Situações muito diferente. Os Russos tiveram muitas mais perdas militares e estavam a perder a guerra.
O problema dos EUA foi não encontrarem uma solução política. Os Talibãs estavam territorialmente isolados.

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Hcosta
1 mês atrás

A perder a guerra? Creio que 15 mil baixas não foram muito significativas, para o tipo de confronto menos sofisticado que o atual, sem o uso de armas remotas, drones e etc.. Era um confronto aberto, de ofensivas militares. Tem vários vídeos na internet mostrando isso. Agora, o fato é que os americanos no Afeganistão estavam praticamente circunscritos a algumas bases fortificadas sem muita atuação pelo interior do País. Deste modo, os confrontos eram de muito menos intensidade que no passado. Os americanos mal podiam sair nas ruas que eram alvos dos insurgentes. Ou seja, ficou um ‘chove não molha’… Read more »

Hcosta
Hcosta
Reply to  Antoniokings
1 mês atrás

Houve uma altura em que os Americanos não podiam sair à rua mas não era por causa de ataques regulares mas sim por causa dos “IED’s”. Até acho que nos últimos anos os combates eram muito menos intensos.

Em relação aos Soviéticos, pelo seu comentário até parece que foram dar um passeio e quando começou a chover decidiram regressar. As consequências desta guerra foram imensas para os Soviéticos, tanto em perdas humanas, políticas e financeiras. Considerado para muitos como o início do fim da União Soviética. E sem falar para o povo Afegão.

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Hcosta
1 mês atrás

Prezado.
Os soviéticos vieram a ter problemas quando os americanos passaram a fornecer ‘Stinger’ aos rebeldes muçulmanos.
Antes, os helicópteros soviéticos eram o terror dos rebeldes.
Só que com isso, com esse apoio, os EUA plantaram a semente do fortalecimento desses grupos radicais islâmicos.
Estão colhendo agora o que plantaram.

Hcosta
Hcosta
Reply to  Antoniokings
1 mês atrás

Certamente mas a questão era se os Soviéticos estavam ou não a perder a guerra. Quase da mesma forma que os EUA perderam no Vietname.
Mais uma vez pelos seus comentários parece que os Soviéticos ganharam a guerra e ficou tudo bem…
E foram muitos mais países a plantarem essa semente, uns criaram, outros fizeram crescer…

rui mendes
rui mendes
Reply to  Antoniokings
28 dias atrás

Exactamente, se agora os Russos, também tivessem fornecido manpads e mísseís anti-tanque modernos, muitas mais baixas, Norte Americanas e da NATO teriam havido.

rui mendes
rui mendes
Reply to  Hcosta
28 dias atrás

Não é bem assim, não foram só as IED´s,que os remeteu às bases. Quem não se lembra, de forças Norte-Americanas, mas também Inglesas, Francesas e outros da NATO, a sairem em patrulha ou para confrontar Talibans, por dicas dos serviços secretos e entrarem em contacto com os Talibans e terem que recuar e noutros casos, nem tempo para isso tinham e eram obrigados a chamar apoio aéreo, pois sem poder aéreo não conseguiam sair dali sem mais baixas, no seu terreno e naquele tipo de contactos os Talibans sabem combater.

Pablo
Pablo
Reply to  Antoniokings
1 mês atrás

Deveriam ter aprendido com os russos

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Pablo
1 mês atrás

Se os americanos não aprenderam com eles mesmos no Vietnã, não seriam os russos que ensinariam algo.
Resultado?
Outra derrota.
E anote que vem mais uma no Iraque.
Sairão corridos de lá também.

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Antoniokings
1 mês atrás

Em tempo.
Em sua primeira manifestação pós-retirada americana, Trump pede a renúncia de Biden.
Esse elemento ainda tem muito a ‘contribuir’ para os problemas que os americanos enfrentam e que estão se avolumando cada vez mais

Gottfrid
Gottfrid
Reply to  Eduardo Holanda
1 mês atrás

Sai o Pentágono, entra Hollywood.
E o Donald Rumsfeld McNamara, nem teve tempo de apreciar sua opus magna.
11/09. Então…

Camargoer
Camargoer
Reply to  Gottfrid
1 mês atrás

Olá Got. De fato, o responsável pela queda de Cabul não é Biden, nem Trump, nem Obama, mas Bush Jr (ou Cheney mais precisamente).

Gottfrid
Gottfrid
Reply to  Camargoer
1 mês atrás

Concordo.
Aliás, o Cheney parece bastante preocupado nesta foto.

cheney.jpeg
Pablo
Pablo
Reply to  Eduardo Holanda
1 mês atrás

Poe nessa conta, os sequelados. Imagina o cara que foi pra la e voltou numa cadeira de rodas ou Perdeu um membro, ou ate mesmo teve problemas psicológicos. Nunca mais vão voltar ao normal, fizeram tudo isso atoa.

rui mendes
rui mendes
Reply to  Pablo
28 dias atrás

Atoa não, defendeu o seu país, quando foi convocado, ponto, militares são assim.

Pedro Fullback
Pedro Fullback
1 mês atrás

E oq os EUA farão com os 21 mil afegãos que ajudam os EUA? Será que vale a pena comprar briga dos EUA se os seus aliados foram deixados de lado? Bom momento para refletir…

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Pedro Fullback
1 mês atrás

Essa é a especialidade dos EUA.
Deixar na mão seus aliados quando a situação aperta.

Gottfrid
Gottfrid
Reply to  Antoniokings
1 mês atrás

Os próximos serão os curdos.

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Gottfrid
1 mês atrás

Taiwan que se cuide.

jota ká
jota ká
Reply to  Pedro Fullback
1 mês atrás

No momento está faltando mão-de-obra nos EUA.
Poderão servir como motoristas de caminhão, de aplicativos, entregadores, garçons,. etc, de acordo com suas habilidades. Mínimo de USS 2.000/mês. 🙂

Allan Lemos
Allan Lemos
Reply to  Pedro Fullback
1 mês atrás

Eles receberão o mesmo tratamento que os curdos receberam.

Antonio Palhares
Antonio Palhares
1 mês atrás

” Transição pacifica de poder “.
Talibâ, um pesadelo que não acabou. Agora começa o massacre. E as mulheres serão as maiores vitimas.
Com a palavra os Estados Unidos da América.
Uma foto de um helicóptero de 1975 e outra de um helicóptero maior em 2021.
Uma história se repetindo, ou um destino de parvos irresponsáveis, inconsequentes e covardes que apenas se cumpriu ?

Caio César
Caio César
1 mês atrás

Quando falaram 90 dias eu pensei em coisa de 20 ou 30 dias, não 3

Carlos Gallani
Carlos Gallani
Reply to  Caio César
1 mês atrás

Vim aqui falar isso, os americanos calcularam mal mas esse exército afegão tbm está de brincadeira, poderiam dar armas laser de ficção científica que nada iria mudar, simplesmente nem lutaram e entregaram o país!

Cadu
Cadu
Reply to  Carlos Gallani
1 mês atrás

Corrupção! Teve um relatório ( acho que dá CIA) que vazou, fazendo o alerta para a quantidade superestimada de tropas do exército do Afeganistão. Muito comandante apontava que haviam “x” de soldados e na verdade o número era bem menor ( muita gente ficou rica assim). Só que é aquilo, ninguém foi fiscalizar tão pouco cobrou explicação, o resultado está aí.
Fora que de verdade, acho que a minoria da população acreditava nós americanos, só estavam preocupados em ganhar dinheiro. Agora que eles se foram, não tem pelo que morrer.

Ten Murphy
Ten Murphy
Reply to  Carlos Gallani
1 mês atrás

Os americanos deviam ter treinado as mulheres para o Exército Afegão. Teriam ao menos resistido.

José
José
1 mês atrás

Estadunidense sendo estadunidense.
Tudo normal.
Mais um país que invadiram, mataram milhares de civis e depois correram pra casa.
Agora é saber qual será o próximo…

carvalho2008
carvalho2008
Reply to  José
1 mês atrás

A população tem de desejar tambem….se ela não deseja não tem como….e eles não desejam….o soldado não deseja, o capitão não deseja, o coronel não deseja, o prefeito, governador o delegado, etc…fatiam o país como milicias e cada um torna-se Sheik do seu pedaço e administra o comercio da região…corrupção pura e tribalismo…..a cultura ainda é tribalista no geral….e cada tribo se considera indepentente….não tem como resolver….lamentavelmente aqueles que aspiram uma forma diferente vão pagar a conta…as noticias serão muito tristes…

Camargoer
Camargoer
Reply to  carvalho2008
1 mês atrás

Olá Carvalho. Creio que é um equívoco culpar a população afegã por toda esta confusão. Nos último anos, a população ficou presa entre duas forças autoritárias, corruptas e violentas. De um lado havia o governo financiado pelos EUA e do outro o Talibã (parcialmente financiado pelo tráfico de papoula , que no fim era a atividade econômica viável para parte da população, e a cobrança (ou extorsão) de taxas pelos serviços oferecidos nas regiões controladas por eles, incluindo as empresas de comunicação. A população nunca teve escolha, mas teve que ser adaptar ao contexto local.

carvalho2008
carvalho2008
Reply to  Camargoer
1 mês atrás

O Talibã não é o ET de Varginha, não sairam do Brasil, China, Mexico, Islandia, sairam e são filhos de uma cultura Afegã…. Não se esqueça que guerrilha é profissão em país de desempregados ou desocupados….assim como aviãzinho e fogueteiro de boca de morro….a deturpação externa sempre ocorre, mas aceitar cortar as mãos de meninas que estudaram e aprenderam a ler está no amago da capacidade de coração de cada um….alguns acham que vale a pena fazer isto pelo salario que recebe…a vida não é videogame de pixels programados…são pessoas e cada uma com seu livre arbitrio de fazer o… Read more »

Camargoer
Camargoer
Reply to  carvalho2008
1 mês atrás

Caro Carvalho. Toda população oprimida desenvolve um aprendizado geracional de resistência silenciosa. A simples rebeldia resultará em morte, principalmente no caso das mulheres que geralmente são as responsáveis pelas criação das crianças. Não se espera que uma mãe analfabeta saberá alfabetizar seus filhos, mas espera-se que estas mulheres desenvolvam ações de resistência, como os espaços exclusivos das mulheres e até mesmo o espaço familiar. Nas periferias das grandes cidades e nas pequenas cidades é comum ver mulheres como esteio das famílias, que na ausência dos homens são responsáveis pela criação das crianças.

Marcelo Baptista
Marcelo Baptista
Reply to  Camargoer
1 mês atrás

Camargoer, infelizmente muito sangue vai correr por lá até que uma geração de filhos e filhas comesse a questionar o Talibã e as estruturas religiosas.
Se o Taliban se manter circunscrito dentro das Fronteiras Afegas, ninguém vai se preocupar com eles.
E eu pessoalmente acho que houve um Acordo entre os EUA e o Talebã, tipo, não mexe comigo que eu não mexo com vc!

Allan Lemos
Allan Lemos
Reply to  Camargoer
1 mês atrás

mas espera-se que estas mulheres desenvolvam ações de resistência,

Caro Camargoer, as mulheres vão fazer o que sempre fizeram ao longo da história da humanidade, se submeter aos conquistadores, não importa se são os talibã, os nazistas ou os reptilianos.

Antonio Palhares
Antonio Palhares
Reply to  carvalho2008
1 mês atrás

Nenhum povo oprimido entre bandidos comuns e bandidos oficiais tem como reagir. Basta ver as comunidades cariocas vivendo entre o Tráfico, as milicias e o aparato estatal de segurança.

Camargoer
Camargoer
Reply to  Antonio Palhares
1 mês atrás

Olá Palhares. Eu concordo com você. A população sofrida busca se adaptar ao opressor do momento. Nunca é opção mas sobrevivência.

carvalho2008
carvalho2008
Reply to  Camargoer
1 mês atrás

O caso da política carioca é simbolo do populismo do falastranismo, da corrupção endemica, do esperto….todo mundo pode ser esperto….a terra toda pode ser esperta….mas sempre existirão os mais espertos…e quando se acha que pode-se votar nestes, voce paga…alimentar o dragão um dia resulta dele cuspir fogo em seu proprio telhado….quem é coitado? Todo mundo é inocente? Ver o errado e não fazer nada? Alimentar a corrupção e desvio? O que o Carioca fez? E o que o Carioca não fez? Uma sociedade não purga seus erros e indiferenças? Na medida que a ajuda sempre deve ser prestada, se ela… Read more »

Camargoer
Camargoer
Reply to  carvalho2008
1 mês atrás

Caro Carvalho. O Rio de Janeiro talvez seja apenas a face visível de um problema maior. A periferia de São Paulo (oi de qualquer grande cidade brasileira) apresenta o mesmo problema no qual grupos violentos se impõem ou que a ação do Estado é também violenta e repressiva. No Volume II de “Escravidao”, Laurentino Gomes explica bem como os escravos no Brasil nem eram “pacíficos” nem “rebeldes”, mas mantinham um relação conflituosas mas de acomodação para em primeiro lugar sobreviver e em segundo conquistar e manter espaços. Este tipo de relação ambígua entre opressor e oprimido também ocorre nos guetos… Read more »

carvalho2008
carvalho2008
Reply to  Camargoer
1 mês atrás

resistencia aberta nunca é sabia nestes cassos, mas existem inumeras formas de resistencia…

Camargoer
Camargoer
Reply to  carvalho2008
1 mês atrás

Olá Carvalho. Exato. É o que eu tenho comentado. O fato da população civil se adaptar ao regime de opressão, isso nunca pode ser visto como apoio. Na maioria das vezes é uma questão de sobrevivência e de resistência silenciosa.

Ten Murphy
Ten Murphy
Reply to  Camargoer
1 mês atrás

E os coitados ddos afegãos nem podem fugir para países vizinhos. É circundado por países tão indesejados de se viver quabto o deles.

carvalho2008
carvalho2008
Reply to  Antonio Palhares
1 mês atrás

Sempre tem como reagir….não participar, não coadunar, não facilitar, não se isentar…

Antonio Palhares
Antonio Palhares
Reply to  carvalho2008
1 mês atrás

Carvalho.
Eu reagi, saindo fora e vindo para São Paulo.
Que pode não ser perfeito. Porém, é muito melhor, mais civilizado, Um gosto mais acentuado pelo trabalho, estudo e produção. O Rio teve os últimos seis governadores presos. Um cara chato igual a mim, não conviveria com milícias e trafico. Já estaria morto.
Um fraterno abraço.

Fernando C. Vidoto
Fernando C. Vidoto
1 mês atrás

Simplesmente não houve resistência.

Att

Matheus S
Matheus S
Reply to  Fernando C. Vidoto
1 mês atrás

O comboio do 209º Exército Nacional afegão assim como algumas milícias locais de Mazar-i Sharif saindo da cidade e atravessando a Ponte da Amizade Afeganistão-Uzbequistão assim como ocorreu com os soviéticos foi patética de se acompanhar.

Jalalabad teve resistências de apenas alguns soldados da inteligência que faziam resistência em alguns bairros, enquanto todo o corpo militar estava inerte, e de manhã, a cidade foi entregue ao Taliban.

O Chato
O Chato
Reply to  Fernando C. Vidoto
1 mês atrás

Sim, isso é o que acho de mais ridículo nessa história toda. O Talibã voltou ao poder não por conta de seu poderio militar, mas porque, praticamente, não houve resistência contra seu avanço. Para piorar, nos – poucos – casos onde as forças do governo resolveram lutar, parece que o governo também não ajudou (com reforços).

Joao Moita Jr
Joao Moita Jr
1 mês atrás

Kabul, 2021.

Saigon, 1975…

Screenshot_20210815-093315_Chrome.jpg
Last edited 1 mês atrás by Joao Moita Jr
Camargoer
Camargoer
Reply to  Joao Moita Jr
1 mês atrás

Olá João. Já pensou se alguém inventa de acrescentar “Brasilia 2022” nesta lista? Que confusão.

Antonio Palhares
Antonio Palhares
Reply to  Camargoer
1 mês atrás

Quem sabe ? Quem duvida ?

Joao Moita Jr
Joao Moita Jr
Reply to  Antonio Palhares
1 mês atrás

No Brasil é diferente. Aí a luta é por Brasília, e não pelo Brasil.

Nilo
Nilo
Reply to  Joao Moita Jr
1 mês atrás

👍 👍

Antonio Palhares
Antonio Palhares
Reply to  Joao Moita Jr
1 mês atrás

João.
Não esqueça que o Brasil é o país das probabilidades impossíveis.
Tem certas coisas que só acontecem aqui. Aqui é que se encontram os elementos sociais, étnicos e culturais para que suas centelhas sejam ativadas.

Cadu
Cadu
Reply to  Joao Moita Jr
1 mês atrás

Perfeito o comentário.

carvalho2008
carvalho2008
Reply to  Camargoer
1 mês atrás

Não há como deixar de acreditar numa possibilidade, quando a liberdade de expressão suspensa, inqueritos secretos ocorrem, advogados, jornalistas e direitos politicos são violados….

RENAN
RENAN
Reply to  Camargoer
1 mês atrás

Não dá não temos este modelo de helicóptero 😔

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Joao Moita Jr
1 mês atrás

‘Ângulo’ perfeito!

José
José
Reply to  Joao Moita Jr
1 mês atrás

Imaginei esta cena no Hell de Janeiro.
Será?
Um CH-53 talvez…

Allan Lemos
Allan Lemos
Reply to  Joao Moita Jr
1 mês atrás

“Aqueles que não aprendem com a história, estão fadados a repeti-la.”

Jefferson Henrique
Jefferson Henrique
1 mês atrás

O que não compreendo é porque as Forças Armadas Afegãs não evacuaram o material bélico, principalmente os aviões e helicópteros? Muita falta de profissionalismo e disciplina. Eles até podem não ter o que fazer com aeronaves, mas todas as armas e munições que eles colocarem a mão, até mesmo veículos e blindados vai só contribuir pro poderio do Talibã.

Zorann
Zorann
Reply to  Jefferson Henrique
1 mês atrás

É simples de entender…. os próprios integrantes do governo e forças armadas, queriam a volta do talibã.

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Zorann
1 mês atrás

E alguns poucos contrários devem ter pensado: Se o taliban descobrir que fui eu que mandei destruir…….

Zorann
Zorann
Reply to  Antoniokings
1 mês atrás

exato

carvalho2008
carvalho2008
Reply to  Jefferson Henrique
1 mês atrás

porque serão usadas oras…..

meu amigo….voce acha que o soldado estara desempregado daqui 1 ano? somente mudará a folha de pagamento

Nilo
Nilo
1 mês atrás

Para a alegria de muitos a moda burka fashion esta de volta para as moças, e senhoras e as adolescentes, ou vivem da ilusão, que  China com seus recursos ira reorienta as doutrinas e convicções religiosa dos talibans, rsrsrsrsrs.

Cadu
Cadu
Reply to  Nilo
1 mês atrás

O erro de qualquer outra nação que invadiu o Afeganistão foi querer levar o seu “estilo de vida”.
Os americanos foram lutar contra o terrorismo e depois resolveram levar a “democracia”. Agora vão se juntar a lista com os Alexandre, britânicos e soviéticos.
Os sábios aprende com os erros dos outros. 🤷

rui mendes
rui mendes
Reply to  Cadu
28 dias atrás

Alexandre conquistou totalmente o Afeganistão, não inventar história.

João Adaime
João Adaime
1 mês atrás

Uma pequena correção no texto. Ali diz que o presidente fugiu para o Tajiquistão, no sul do Afeganistão. É o contrário. É o Afeganistão que fica ao sul do Tajiquistão. O Tajiquistão localiza-se ao norte do Afeganistão.

Luiz Antonio
Luiz Antonio
1 mês atrás

O Rambo ficou desempregado de novo hehehehe.

Nilo
Nilo
Reply to  Luiz Antonio
1 mês atrás

não será por muito tempo

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Luiz Antonio
1 mês atrás

kkkkk

Daqui a pouco ele vai descobrir alguma floresta tropical para proteger em face da destruição causada pelo Governo local.

sj1
sj1
Reply to  Antoniokings
1 mês atrás

Exato, e é triste pensar que a maioria não acredita nisso e dorme em berço esplendido.

Agressor's
Agressor's
Reply to  Antoniokings
1 mês atrás

O Maduro que se ligue… No braziu hoje isso não é mais necessário, pois a Amazônia já é ocupada a muito tempo, pelo meio das mineradoras estrangeiras. A mineração da Amazônia bateu recorde de desmate nos últimos anos, segundo levantamentos do Deter/Inpe, e toda essa exploração de hoje vem sendo encabeçada não pela atividade do garimpo ilegal mas justamente pela a atividade das gigantes da mineração multinacionais. A mineração na Amazônia não é nenhuma novidade. Os depósitos da Vale na mina gigante de Carajás foram descobertos nos anos 60. Mas os investimentos atuais têm uma escala bem maior que antes.… Read more »

Last edited 1 mês atrás by Agressor's
José
José
Reply to  Luiz Antonio
1 mês atrás

Desta vez ele vem com a turma dos Mercenários.
Exportar a democracia para os povos indígenas oprimidos na amazônia.

Agressor's
Agressor's
Reply to  Luiz Antonio
1 mês atrás

Nos últimos anos a pobreza e o desemprego nos EUA vem aumentando exponencialmente, e Estados como os de Detroit e LA se ilustram bem hoje como exemplo disso. São apenas consequências de um capitalismo selvagem onde o setor produtivo estadunidense migrou pra China em busca de se beneficiar da força de trabalho chinesa.

rui mendes
rui mendes
Reply to  Agressor's
28 dias atrás

Quem dera à maioria dos países do mundo, a capacidade da economia Norte-Americana, recupera de crises em 3 tempos, como muito poucas economias no mundo.

ROBERT SMITH
ROBERT SMITH
1 mês atrás

O Problema é que os USA e parte do mundo ocidental estavam tentando impor ao povo do Afeganistão um regime de governo que “eles” não entendem e o pior, definitivamente não apoião! O Afeganistão é uma cultura milenar baseada em grupos de família organizados em nos “clãs” liderados pelo “Pai” que detenham todo o poder inclusive de vida e morte sobre os membros de sua família. A única coisa que une esses clãs e a religião, o Islamismo… Já foram invadidos numeras vezes, ate “colonizados” mais a paz nunca dura para o invasor e, eventualmente, o povo, os clãs, expelem… Read more »

_RR_
_RR_
Reply to  ROBERT SMITH
1 mês atrás

Perfeito, Robert.

Qualquer pessoa que já tenha estudado um pouco sobre a história desses povos, sabe que a “democracia ocidental” não é bem a deles…

Eles somente respeitarão aquilo que eles próprios decidirem.

Up The Irons
Up The Irons
1 mês atrás

Soviéticos e alemães orientais fracassaram no Afeganistão. Agora americanos fracassam no Afeganistão. Melhor deixar pra lá e eles que se resolvam!

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Up The Irons
1 mês atrás

E antes, os ingleses que tiveram três guerras na região e não conseguiram muita coisa,
No final queriam manter um Estado tampão entre a Rússia czarista e os sues domínios indianos.
O que soa interessante é que existe a possibilidade de, bem ou mal, o Afeganistão acertar o passo com a Rússia (e a China) ao contrário do antigo interesse britânico e do atual Ocidente.
Aguardemos os fatos.

José
José
Reply to  Up The Irons
1 mês atrás

Na verdade OTAN e aliados dos estadunidenses.

Agressor's
Agressor's
Reply to  Up The Irons
1 mês atrás

É por isso que o Afeganistão é conhecido como o cemitério de impérios…O povo do Afeganistão descende dos mongóis, chineses, povos dos caucasus, tartaristão entre outros povos…O afegão é um guerreiro nato e a guerra está no sangue daquele povo…O Afeganistão nunca foi derrotado totalmente pôr nenhuma força estrangeira até hoje…

Last edited 1 mês atrás by Agressor's
Junior Souza
Junior Souza
1 mês atrás

Agora é só esperar novos aviões bomba na américa do norte, nova onda de atentados na Europa, estado islâmico, Al-Qaeda e afins se reestabelecendo por la etc.
Antes que voces me perguntem, se fosse eu ficaria la por mais 50 anos, independente do que isso custaria.

Nilo
Nilo
1 mês atrás

Mullah Abdul Ghani Baradar mandante do Afeganistão foi preso do Paquistão em 2010 solto a mando da CIA. A caroço neste angu.

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Nilo
1 mês atrás

Esse mesmo dirigente talibã foi recebido com deferência pelos chineses no final de julho agora.

https://veja.abril.com.br/mundo/prestes-a-retomar-o-governo-taliba-e-cortejado-pela-china-e-outros-paises/

Nilo
Nilo
Reply to  Antoniokings
1 mês atrás

“…no melhor dos mundos, o Talibã o ajudaria a conter movimentos separatistas locais…” O Trump também acreditou no acordo de paz. rssrsrsrsr
 

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Nilo
1 mês atrás

Esses movimentos separatistas uirgures são poucos e pequenos.
De pouca expressão.
O fato é que abre-se para a China a possibilidade de aumentar mais sua atuação na região, não só pela posição estratégica de rotas que passam pelo e próximas do Afeganistão, bem como pelo gigantesco potencial mineral do País.
Os dois países têm muito a ganhar com essa cooperação.

Caio
Caio
Reply to  Antoniokings
1 mês atrás

Mas e o povo irá ganhar ou só os amigos do Sheik, como os amigos do rei, na América Latina e África.

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Caio
1 mês atrás

Boa pergunta.
Isso por enquanto é uma incógnita.
Mas, pelo histórico de corrupção no País, o povo não vai ganhar muita coisa.
Aguardemos.
Só como exemplo, os camaradas pregam a pureza islâmica e vendem ópio.

jota ká
jota ká
1 mês atrás

Esperando a enxurrada de filmes sobre a heróica atuação dos americanos no Afeganistão, tipo um Rambo bombado dizimando dezenas de vilões magricelas, barbudos, descalços e maltrapilhos! 🙂

Agressor's
Agressor's
Reply to  jota ká
1 mês atrás

“Esse filme é dedicado ao bravo povo do Afeganistão.”

Rambo III. 😀

100nick-Elã
100nick-Elã
Reply to  jota ká
1 mês atrás

Jà teve um que passou na Netflix esses dias, só que não lembro o nome. kkkkk

Teropode
1 mês atrás

Os combates praticamente não estão ocorrendo .os caras estão simplesmente conquistando as cidades sem muita objeção .repete nos vídeos . vemos desfiles de Hilux e fords . Espero realmente que façam um acordo e poupem a população civil .Esqueçam escolas prá meninas .carteira de motorista e mostrar o rosto😬😬😬

Nilo
Nilo
Reply to  Teropode
1 mês atrás

Sem combate, sem represalia, sem banho de sangue, apenas observam e esperam a retirada.
Este acordo de paz do Trump com os Talibans, de forma unilateral, sem inclusão do governo aliado, com a retorica de caso o acordo de paz não fosse respeitado, o retorno das tropas seriam paralizados demonstrou um desastre.
A forma como foi feito a revelia da CIA.

Last edited 1 mês atrás by Nilo
Teropode
Reply to  Nilo
1 mês atrás

Os afegaos que abraçaram a cultura mais próxima do ocidente eram bem poucos ..e a insistência em forçar estes valores incomodava bastante o patriarcado .. a OTAN vencia os caras e expulsava de uma região .. dias depois retornavam e se misturavam com os civis .. impossível conquistar a amizade e lealdade de um povo que não vê com bons olhos a sua CULTURA ..e .o governo aliado aproveitou a oportunidade para ficar rico .. muitos figurões já conseguiram asilo em outro país .. só espero que não se dividam como fizeram após a saída da urss .. jogando o… Read more »

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Teropode
1 mês atrás

Pois é. E os americanos não aprenderam no Vietnã que a tática ‘conquistar corações e mentes’ não funciona. E pior. Estão totalmente fora da Ásia Central, talvez a região mais importante do Mundo, em vista de ser o entroncamento das rotas entre Ásia Oriental e Europa. Ou seja, Ásia e Europa juntas têm a maior população, a maior soma de economias e os maiores recursos minerais do Mundo. Dizem que Henry Kissinger comentou que ‘quem conquistar a Ásia Central domina o Mundo’ (ou algo parecido). Mesmo que não seja verdade essa citação específica, faz todo o sentido. E Rússia e… Read more »

Fellipe Barbieri
Fellipe Barbieri
1 mês atrás

As similaridades entre os fatos que estão a se desenrolar no afeganistão, e os acontecidos a mais de quatro décadas em Saingon são muito mais do que visíveis… O fator capital está em como os Estados Unidos se portam em situações desastrosas, a saída apressada de um país que obviamente não tinha como se manter sozinho … Mas outro fator capital é a troca de poder, no caso do Vietnã, os norte-vietnamitas não atacavam o Vietnã do Sul por considerarem Nixon como um louco, capaz de atacar sem pensar nas consequências de seus atos… hoje vivemos algo parecido, deixamos de… Read more »

Hcosta
Hcosta
Reply to  Fellipe Barbieri
1 mês atrás

E qual seria a solução?
Bombas? Blindados em todas as ruas?
Se fosse o Putin ele resolvia a situação (ironia).

PauloF
PauloF
Reply to  Hcosta
1 mês atrás

A única saída era unir as minorias como se fez na Síria e Iraque que foram elas que levaram a derrota do EI apoiadas por um arco internacional gigantesco de Russia, Irã, EUA, Inglaterra e até a China financiando, por que contar com governos e exercitos tirando uma ou outra unidade é desastre na certa, lembremos de Palmira e Mosul.

Teropode
Reply to  PauloF
1 mês atrás

Não houve união de minoria na Síria .. houve russos . sírios e Irã de um lado… Curdos .. EUA .. GB e união árabe do outro ..

100nick-Elã
100nick-Elã
Reply to  Teropode
1 mês atrás

Exato, e o lado russo venceu! só para lembrar você, esquecidinho.

Teropode
Reply to  100nick-Elã
1 mês atrás

Mande o link desta vitória a leste do eufrates ! Por favor 🙏🙏🙏🙏🙏😂😂😂

100nick-Elã
100nick-Elã
Reply to  Teropode
1 mês atrás

Em breve…..kkkkk
E o Assad manda lembranças….kkk

Last edited 1 mês atrás by 100nick-Elã
Zorann
Zorann
Reply to  Hcosta
1 mês atrás

Vc quer a solução mesmo? É incorporar o território, ficar ali pra sempre e matar indiscriminadamente qualquer um que pareça inimigo. Como se fazia nas guerras até a metade do século XX.

Dominar, controlar, eliminar e doutrinar.

Teropode
Reply to  Fellipe Barbieri
1 mês atrás

Bobagem .. tigres e gatos são semelhantes também ..mas quanta diferença .