segunda-feira, agosto 15, 2022

Saab RBS 70NG

A oferta do CV90 da BAE Systems atende a todos os principais requisitos do MoD da República Tcheca

Destaques

Redação Forças de Defesa
Redação Forças de Defesa
redacao@fordefesa.com.br

Em 1º de setembro, a BAE Systems apresentou uma proposta, em parceria com o integrador de defesa estatal VOP CZ sp, à República Tcheca para entregar uma nova frota de 210 veículos CV90 em sete variantes dentro do orçamento do MoD tcheco, dentro do prazo e do cronograma

A oferta da BAE Systems para substituir os veículos BVP-II legados do Exército Tcheco é totalmente compatível com todos os principais requisitos estabelecidos pelo MoD tcheco e pelo Exército Tcheco.

A oferta, da BAE Systems Hägglunds da Suécia, é centrada no moderno CV90 MkIV comprovado em combate e incorpora uma abordagem de cooperação industrial estratégica comprovada que trará valor agregado significativo para a República Tcheca e uma oportunidade única de se juntar a uma comunidade de elite de sete usuários estabelecidos do CV90.

Construído pela BAE Systems Hägglunds, o CV90 MkIV é o veículo de combate de infantaria mais capaz disponível no mercado hoje, e seu desempenho é comprovado pelos excelentes resultados vistos durante testes recentes na República Tcheca. O CV90 foi apresentado no evento Dias da OTAN em Ostrava, República Tcheca (de 18 a 19 de setembro de 2021), com o apoio do país parceiro deste ano, a Suécia.

“Nossa oferta de CV90 MkIV para a República Tcheca atende a todos os principais requisitos da concorrência, conforme claramente definido pelo MoD tcheco. Podemos nos comprometer a entregar o número de veículos, de acordo com o custo e dentro do prazo”, disse Tommy Gustafsson-Rask, diretor administrativo da BAE Systems Hägglunds. “A oferta da BAE Systems também excede os requisitos de cooperação industrial exigidos pelo Exército Tcheco. Queremos que a indústria tcheca desempenhe um papel estratégico e de alto valor no desenvolvimento e produção do novo veículo de seu país e todas as suas variantes para garantir a soberania nas próximas décadas”.

Benefícios industriais da oferta CV90:

  • Os veículos CV90 MkIV tchecos seriam entregues como um projeto da indústria de defesa tcheca, inspirado na estratégia de inovação tcheca. A VOP CZ s.p., o principal parceiro na licitação, juntou-se a outras empresas da indústria tcheca, incluindo MEOPTA, VR Group, VTU e Ray Service, além de mais de 30 empresas de defesa tchecas e universidades tchecas.
  • A oferta da BAE Systems Hägglunds excede substancialmente o conteúdo direto obrigatório de 40% e injetará imediatamente um investimento substancial nas indústrias tchecas participantes. A licitação também oferece oportunidades de valor agregado que podem fortalecer fundamentalmente a indústria de defesa do país e impulsionar outros setores econômicos também.
  • Além disso, os efeitos indiretos da oferta da BAE Systems trariam benefícios de mais de 50 bilhões de CZK ao longo da vida do programa e proporcionariam oportunidades significativas para as empresas ingressarem na cadeia de suprimentos global da BAE Systems.
  • A transferência de propriedade intelectual relacionada ao CV90 para apoiar os objetivos estratégicos de inovação tcheca e garantir a independência do Exército Tcheco na manutenção, reparo e desenvolvimento futuro do veículo.

O CV90 é o veículo de combate de infantaria mais reconhecido, respeitado e comprovado em combate implantado pelos estados membros da OTAN. A BAE Systems entregou cerca de 1.300 veículos em 15 variantes para sete países europeus, incluindo quatro membros da OTAN.

A adoção do CV90 também dá acesso ao exclusivo CV90 User Club, trazendo o potencial de compartilhamento dos principais sistemas e designs em toda a família de veículos CV90, reduzindo o risco e proporcionando uma oportunidade de compartilhar custos na fase pós-aquisição.

Todos os seis programas CV90 de cooperação industrial e exportação anteriores da BAE Systems entregaram conteúdo industrial a pelo menos o valor total do contrato e sempre antes do cronograma acordado.

FONTE: BAE Systems

- Advertisement -

17 COMMENTS

Subscribe
Notify of
guest

17 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Marcelo Garcia
Marcelo Garcia
10 meses atrás

Acho esse projeto excelente e bem resolvido. Não sei se ele ira participar da licitação do EB, na versão CV90-120, o que seria uma ótima opção.

Oráculo
Oráculo
Reply to  Marcelo Garcia
10 meses atrás

A licitação do EB é para a Cavalaria Mecanizada.

Os Centauros – todos sabem que será o vencedor – vem para ocupar o lugar do Cascavel.
De começo para atuar em conjunto. Futuramente vão substituir todos.

O CV-90 viria para a Brigada de Cavalaria Blindada.

E também para os RCB, que até hoje ninguém conseguiu me explicar o motivo de uma Brigada Mecanizada ter regimentos blindados.

Uma salada que só o EB entende.

Agnelo
Agnelo
Reply to  Oráculo
10 meses atrás

Porque os RCB, com suas frações CC + Fuz Bld sobre lagarta tem um poder de fogo, uma proteção blindada e uma mobilidade muito maior do q as tropas sobre roda. É fundamental, diante das missões das Bda C Mec, q ela tenha uma fração q lhe confira isto para melhor desengajar o inimigo q esteja contra seus RC Mec, por exemplo, q possa intervir definitivamente no combate, como reserva da Bda, q possa dar um grande poder relativo de combate nas ações ofensivas, objetivando dar impulsão e poder de choque na conquista dos objetivos. A Bda C Mec é… Read more »

Carlos Campos
Carlos Campos
10 meses atrás

seria interessante até no Brasil

Teropode
Reply to  Carlos Campos
10 meses atrás

Hoje o líder britânico agendou conversas com o presidente brasileiro , que sabe não pinta CV90 para o EB .

Lala Croft
Lala Croft
Reply to  Teropode
10 meses atrás

Conversaram sobre vacina, presidente brasileiro desconversou.

Jefferson
Jefferson
Reply to  Teropode
10 meses atrás

Acho mais fácil pintar um psiquiatra de Oxford para o bolsonaro.
Enquanto esse homem for presidente, teremos apenas acréscimo de folha de pagamento.

Gabriel BR
Gabriel BR
10 meses atrás

É um projeto fora de série

rdx
rdx
10 meses atrás

Excelente opção para substituir as sucatas dos RCB….e os M113 dos BIB.

Helio
Helio
10 meses atrás

Um belo veículo, mas segundo a Wikipedia foi desenvolvido para operar em clima subantártico. Ou seja, não é adequado ao nosso clima, necessitando de uma boa tropicalização.

DanielJr
DanielJr
Reply to  Helio
10 meses atrás

Acho que não deve ser um problema, já que as chances de veículos que operam na OTAN e outros países mais “presentes” no globo operarem no oriente médio, norte da África e outros locais mais quentes é bastante alta. Não é um veículo desenhado apenas para ficar rodando na região da Finlândia.

rdx
rdx
Reply to  Helio
10 meses atrás

Sim, porque tem boa mobilidade na neve e em pântanos da região. Não tem relação com a temperatura.

O CV90 teve bom desempenho no Afeganistão.

Last edited 10 meses atrás by rdx
Barak MX para o Brasil
Barak MX para o Brasil
10 meses atrás

Para quem pensa que ele seria bom para o Brasil como um MMBT, ele tem pouca blindagem se comparado ao ASCOD 2 e Lynx.

Hcosta
Hcosta
Reply to  Barak MX para o Brasil
10 meses atrás

A blindagem é, como os outros, modular, dá para acrescentar.
Veja este demonstrador:
https://www.youtube.com/watch?v=1k1X2nBC9Q8

Heinz Guderian
Heinz Guderian
10 meses atrás

A baba chega escorrer pela boca.
Que espetáculo!!!!

Oráculo
Oráculo
10 meses atrás

O EB deveria ao menos começar a planejar uma aquisição desse tipo de blindado.

Veículos como CV-90, ASCOD e Lynx mudariam nossa infantaria blindada de patamar.

Mas no ritmo atual das nossas FFAA, talvez em 2040 comecem a pensar nessa hipótese…

Last edited 10 meses atrás by Oráculo
Rafael Gustavo de Oliveira
Rafael Gustavo de Oliveira
10 meses atrás

Faz muito mais sentido ter o CV90 nos fuzileiros navais do que no E.B, substituiria o M-113 pelos CV9030 e os SK-105 pelos CV90120, o peso leve seria possível desembarcar na praia duas viaturas de uma vez pelos EDVM.

Últimas Notícias

Xi e Biden distribuem bilhões para tirar chips de Taiwan

China, que começou antes, já enfrenta escândalo de corrupção; nos EUA, NYT apoia e WSJ critica 'política industrial' Por Nelson...
Parceiro

- Advertisement -
- Advertisement -