segunda-feira, dezembro 6, 2021

Saab RBS 70NG

Forças Armadas da Ucrânia usam drone turco Bayraktar TB2 em Donbass

Destaques

Redação Forças de Defesa
redacao@fordefesa.com.br

As Forças Armadas da Ucrânia usaram drones de ataque de média altitude Bayraktar TB2 em Donbass.

Os drones de ataque foram usados ​​pela primeira vez para destruir a artilharia inimiga que bombardeava a aldeia de Granitne.

Foi dito que a decisão de usar drones de ataque visou salvar a vida de civis e soldados.

O UAV Bayraktar encontrou uma peça de artilharia e, em seguida, ela foi destruída por um míssil.

Abaixo, o vídeo da destruição da artilharia inimiga:

- Advertisement -

45 COMMENTS

Subscribe
Notify of
guest
45 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Heinz Guderian
Heinz Guderian
1 mês atrás

Incrível como esse drone está fazendo estragos por onde passa, primeiro foram os armênios que sofreram e agora os rebeldes em donbass.
O Brasil bem que poderia fazer um projeto parecido, temos empresas capazes para tal, só é preciso que as forças demonstrem interesse na aquisição.
É de suma importância para as FA, a aquisição de drones, vi em uma matéria recente que os venezuelanos estão operando drones de fabricação russa, o que não deixa de ser preocupante.

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Heinz Guderian
1 mês atrás

Não só esse drone, como vários outros tipos.
Há cerca de uma semana, rebeldes não identificadas fizeram um grande estrago na guarnição americana de Al Tanf na Síria.
Utilizaram mais de um tipo de drone, inclusive suicidas.

Nilton L Junior
Nilton L Junior
Reply to  Antoniokings
1 mês atrás

Se não estou enganado foi empregado também drones sionista.

sergio
sergio
Reply to  Heinz Guderian
1 mês atrás

temos bons projetos aqui realmente falta interesse. veja o TUPAN por EX.

Barak MX para o Brasil
Barak MX para o Brasil
Reply to  Heinz Guderian
1 mês atrás

A Stella tem um projeto parecido. Só que não armado. É questão de tempo.

Salim
Salim
Reply to  Heinz Guderian
1 mês atrás

Forcas armadas estão engajadas reeleição, talvez sobre algum tempo no futuro para pensar na defesa do Brasil. Alguem tem duvida que industria aeronáutica brasileira tem capacidade para isto!?!! A prioridade e outra.

Carlos Crispim
Carlos Crispim
Reply to  Salim
1 mês atrás

E tem que ser mesmo, para o Brasil se levantar precisa de mais uns 2 presidentes conservadores para limpar o aparelhamento dos “cumpanheiros’ que desgraçaram a nação, o estrago foi muito grande, financiávamos ditaduras estrangeiras e fazíamos obras em outros países, saquearam as estatais e os fundos de pensão, isso não pode voltar nunca mais.

Last edited 1 mês atrás by Carlos Crispim
Andre
Andre
Reply to  Heinz Guderian
1 mês atrás

Se toda vez que um bayraktar destruísse um equipamento russo pintassem a bandeira da Russia nele, não haveria mais lugar para a bandeira turca.

Está muito difícil para a Russia entregar uma contra medida eficiente contra drones a seus aliados. Parece que nem o míssil hipersônico nem o radar anti-stealth são a solução…

737-800RJ
737-800RJ
1 mês atrás

Será que nossos Gepards teriam chance de sucesso caso estes drones estivessem dentro de seu envelope de tiro?

PAGI
PAGI
Reply to  737-800RJ
1 mês atrás

só ia restar destroços do gepard, até o S300 foi de ralo com esse drone

SmokingSnake 🐍
SmokingSnake 🐍
Reply to  737-800RJ
1 mês atrás

Muita pouca chance, a altitude de voo operacional do Bayraktar é de 5.500m e esse é exatamente o limite do alcance efetivo do gepard, o teto efetivo talvez seja menor ainda.

Leo Barreiro
Leo Barreiro
Reply to  SmokingSnake 🐍
1 mês atrás

SmokingSnake, por favor, nesse caso a efetividade seria dos projéteis ou do radar do Gepards? O saber 60 poderia nos ajudar em algo se estivessem ligados a um Marruá? Ou outro veículo?

SmokingSnake 🐍
SmokingSnake 🐍
Reply to  Leo Barreiro
1 mês atrás

É dos projéteis, o radar dele cobre 15km e já é excelente para o propósito de defesa de curto alcance.

rdx
rdx
Reply to  SmokingSnake 🐍
1 mês atrás

Sim.

Gepard – 3.000 metros
IGLA-S – 3.500 metros
RBS-70 – 4.000 metros
RBS-70 NG – 5.000 metros

Last edited 1 mês atrás by rdx
Wes
Wes
Reply to  rdx
1 mês atrás

É uma vergonha um país como o Brasil ter apenas esses meios para defesa antiaérea.

Palpiteiro
Palpiteiro
Reply to  Wes
1 mês atrás

Vergonha é pagar tanto pessoal por capacidade do século passado.

Alexandre ziviani
Alexandre ziviani
Reply to  rdx
1 mês atrás

O EB só pode operar sistemas antiaéreas ate altitude de 10km,um sistema interessante para cobrir esta lacuna seria o hisar -Turco.
https://www.armyrecognition.com/turkey_turkish_army_vehicle_missile_systems_uk/hisar-o_medium_range_air_defense_missile_system_on_6x6_truck.html

Last edited 1 mês atrás by Alexandre ziviani
Adriano Madureira
Adriano Madureira
Reply to  Alexandre ziviani
1 mês atrás

“O EB só pode operar sistemas antiaéreas ate altitude de 10km,um sistema interessante para cobrir esta lacuna seria o hisar -Turco”.

Acima disso seria da responsabilidade da FAB?

Alexandre ziviani
Alexandre ziviani
Reply to  Adriano Madureira
1 mês atrás

Exatamente!! Isso explica(em parte) a não aquisição por parte do EB na aquisição de sistemas de defesa antiaéreas de médio/alto alcance.

carcara_br
carcara_br
Reply to  Alexandre ziviani
1 mês atrás

Explica isso melhor. É de alguma forma normatizado, ou alguma convenção entres as forças? De qualquer forma parece uma limitação muito inconveniente, pra não dizer outra coisa.

Salim
Salim
Reply to  carcara_br
1 mês atrás

Esta mentira e repetida como mantra pelos incompetentes e coniventes a isto. Náo tinha um maluco que pregava que uma mentira repetida a exaustão vira verdade.

Barak MX para o Brasil
Barak MX para o Brasil
Reply to  Alexandre ziviani
1 mês atrás

Nada haver uma coisa com a outra. Se fosse por isso, não teria aberto uma licitação para defesa antiaérea de média altura. E o EB nem teria criado comissões para avaliar os sistema estrangeiros.

Palpiteiro
Palpiteiro
Reply to  Adriano Madureira
1 mês atrás

Quanto mais gente. Mais burocracia

Art
Art
Reply to  Alexandre ziviani
1 mês atrás

De onde saiu isso???
Afirmação incorreta Não existe essa limitação.

Marcos Borges
Marcos Borges
Reply to  SmokingSnake 🐍
1 mês atrás

Infelizmente você está certo, e para piorar o alcance máximo dos mísseis do TB2 é 8 km, bem fora do alcance de canhões 35mm.

Rafael Gustavo de Oliveira
Rafael Gustavo de Oliveira
Reply to  737-800RJ
1 mês atrás

Esse vídeo diz muita coisa sobre o combate moderno, acredito que a resposta correta para sua pergunta seria “depende das circunstancias”…esse Gepard estaria apoiado com uma SU de guerra eletrônica? qual o sistema de alerta antecipado foi utilizado?….muitos ficam debatendo “esse sistema tem alcance melhor que esse, isso é tudo papo furado”, pois não é só um equipamento que vai definir “êxito”, tem todo um sistema de defesa aérea envolvido…se fosse no futebol eu chamaria esse Gepard de goleiro, e posso afirmar que ele não entra em campo sozinho…kkkkk Vou te dar só um exemplo, para anular o ataque desse… Read more »

Last edited 1 mês atrás by Rafaelvbv
Salim
Salim
Reply to  Rafael Gustavo de Oliveira
1 mês atrás

Supremacia aérea nossa deixa a desejar em caso de conflito com algum pais serio. Para america do sul seria suficiente se náo ocorresse ingerência russa, China, iraniana, francesa, americana, ingleses , em nossas fronteiras.

Henrique de Freitas
Henrique de Freitas
1 mês atrás

Impressão minha, ou todos que estavam ao redor da explosão saíram vivos ?

Rodrigo
Rodrigo
Reply to  Henrique de Freitas
1 mês atrás

Tive esta mesma impressão, contei 2 pessoas correndo.

Welington S.
Welington S.
Reply to  Henrique de Freitas
1 mês atrás

3 saíram correndo do local.

ScudB
ScudB
Reply to  Welington S.
1 mês atrás

Exato. Uma peça de D-30 (das 3 presentes no local) foi danificado porem vai ser reparado. E um dos combatentes teve ferimentos leves.
Interessante que uso de drones e artilharia acima de 100mm próximo de linha de contato viola diretamente o regime cessar-fogo.
Um grande abraço!

rdx
rdx
1 mês atrás

Com a palavra o fã-clube das peças rebocadas.

Leonardo
Leonardo
1 mês atrás

Provavelmente se o conflito esquentar muito novamente veremos esses drones caírem como moscas .
Os russos não vão ficar passivos como no conflito entre armênia e Azerbaijão e logo vão dar um jeito de acabar com a farra dos drones ucranianos.

Vinicius Momesso
Vinicius Momesso
Reply to  Leonardo
1 mês atrás

Esse drone “torceu muito aço” na Líbia até até Moscou enviar equipamento sensível para combate-los efetivamente. Após isso, Ankara teve de recuar.

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Vinicius Momesso
1 mês atrás

E parece que essa será a tendência.
Inundar o campo de batalha com drones.
De todos os tipos.
Dos de grande altitude até aos pequenos suicidas.

timesofisrael.com/eyeing-drone-threat-from-iran-israel-working-to-boost-radars-air-defenses/

Foxx
Foxx
Reply to  Vinicius Momesso
1 mês atrás

Qual meio os russos utilizaram para detê-los?

Pugnattor
Pugnattor
Reply to  Foxx
1 mês atrás

Sistemas antiaéreos de curto alcance…

Pedro Fullback
Pedro Fullback
1 mês atrás

Se os drones atacarem o nosso batalhão onde fica os ASTROS, qual será o nosso meio de dissuasão ? É a prova que temos muitas deficiências. Quem não tem uma defesa aérea, precisa atacar primeiro para neutralizar o inimigo.

Heinz Guderian
Heinz Guderian
Reply to  Pedro Fullback
1 mês atrás

Precisamos levar esse questionamento ao alto comando das forças armadas, ou ao ministro da defesa.
Realmente é uma falha grotesca.

Cristiano de Aquino Campos
Cristiano de Aquino Campos
Reply to  Heinz Guderian
1 mês atrás

Resposta do alto-comando ao seu questionamento: Após alertado pelo senhor e preocupados com a segurança nacional e dentro de nossa atribuição constitucional informamos que, vamos tomar as seguintes providências:
1-formar grupo de estudo.
2-coquetel de celebração da criação do grupo de estudo.
3-Envio do grupo de estudo para avaliar os materiais de defesa de interesse. Viagens agendadas para EUA e Europa ocidental. Obs Rússia, China e Turquia ficam de fora por não ter nada de interessante além de armas.

Fredboris
Fredboris
Reply to  Cristiano de Aquino Campos
1 mês atrás

Muito bom. É por aí mesmo.

Rafael Gustavo de Oliveira
Rafael Gustavo de Oliveira
Reply to  Pedro Fullback
1 mês atrás

Caro amigo Pedro vou tentar responder sua pergunta, os amigos vão me corrigir se estiver errado…. no meu entendimento o sistema astros é um sistema de artilharia de exercito, ou seja, é o que manobra mais a retaguarda dos demais sistemas de artilharia existentes (artilharia de divisão e artilharia de brigada) oferecendo uma pequena vantagem ao defensor e uma desvantagem ao atacante que precisa adentrar mais no terreno, se realmente houvesse um combate, essa força atacante seria forçada a usar meios mais capazes para neutralizar o Astros e não drones como esse de baixa velocidade e assinatura radar duvidosa (como… Read more »

Last edited 1 mês atrás by Rafaelvbv
Romão
Romão
Reply to  Pedro Fullback
1 mês atrás

O alto-comando gosta mesmo é de comer picanha em solo pátrio e comprar IPhone em Dubai.

João Henrique
João Henrique
1 mês atrás

Estranho como o tal míssil destruiu a arma mas não matou ninguém que estava operando. Depois da explosão, as pessoas saíram correndo de cima da arma? Parece mais que a explosão foi do próprio armamento, talvez por defeito.

Pedro
Pedro
1 mês atrás

Eu queria ler a mente dos estrategistas Turcos! Mexem com Europeus (Grécia), mexem com Americanos (F-35), mexem com os Russos (S-400, Síria, Armênia). Estão se posicionando bem rápido e contra todas, espero que a janela não se feche ao Turcos, pois podem ficar sem nenhum gigante no médio prazo (China e/ou Russos).

Últimas Notícias

SIPRI: Indústria global de armas floresce apesar da COVID

Um negócio de US $ 531 bilhões: O novo relatório do SIPRI mostra que os 100 maiores produtores de...
- Advertisement -
- Advertisement -