quinta-feira, junho 30, 2022

Saab RBS 70NG

Forças russas tomam usina nuclear na Ucrânia

Destaques

Redação Forças de Defesa
redacao@fordefesa.com.br

As forças russas tomaram o controle da maior usina nuclear da Europa nesta sexta-feira, após uma batalha com tropas ucranianas que causou um incêndio e temores de um acidente catastrófico.

O regulador nuclear ucraniano disse que o fogo foi extinto e nenhum vazamento de radiação foi detectado, com a equipe do local ainda capaz de trabalhar no local de Zaporizhzhia.

“O local da central nuclear de Zaporizhzhia foi apreendido pelas forças militares da Federação Russa”, disse a Inspetoria Estatal de Regulação Nuclear da Ucrânia, em comunicado.

“O fogo foi extinto pelas unidades do Serviço de Emergência do Estado ucraniano. Não há informações sobre os mortos e feridos.”

Anteriormente, os combates haviam eclodido entre as forças de invasão russas que avançavam em direção à cidade de Zaporizhzhia e os defensores ucranianos, causando um incêndio na usina e um alarme global.

A usina está localizada no sul da Ucrânia, no rio Dnipro, e produz um quinto da eletricidade da Ucrânia.

Qualquer incêndio em uma usina nuclear revive memórias do desastre de Chernobyl em 1986, também na Ucrânia, que deixou centenas de mortos e espalhou contaminação radioativa por toda a Europa.

Dos seis reatores em Zaporizhzhia, disse a agência, um está em operação e produzindo energia, um foi desligado e quatro estão sendo resfriados para evitar superaquecimento.

O regulador não disse, no entanto, qual era o estado de cada reator antes do incêndio.

Uma inspeção no local está sendo realizada pela equipe ucraniana.

O presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky, acusou Moscou de recorrer ao “terror nuclear” ao arriscar uma repetição do desastre de Chernobyl e implorou aos líderes mundiais que apoiem Kiev.

“Nenhum país além da Rússia já disparou contra unidades de energia nuclear”, disse ele em uma mensagem de vídeo divulgada por seu escritório.

“Esta é a primeira vez em nossa história. Na história da humanidade. O Estado terrorista agora recorreu ao terror nuclear.”

Zelensky alegou que as tropas russas atiraram conscientemente contra a instalação nuclear.

“São tanques equipados com câmeras térmicas, para que saibam onde estão atirando”, disse Zelensky.

As instalações nucleares da Ucrânia têm sido um grande ponto de preocupação desde que os militares russos invadiram o país na semana passada e começaram a bombardear cidades com bombas e mísseis.

FONTE: AP, via The Moscow Times / INFOGRÁFICO: Anadolu


Ministro da Defesa russo critica a ‘provocação monstruosa’ de Kiev na usina nuclear de Zaporizhzhia

O Ministério da Defesa russo explicou sobre possíveis danos à usina nuclear de Zaporizhzhia (Zaporizhzhya NPP) durante a noite após tiroteio entre um grupo de sabotagem ucraniano e a Guarda Nacional Russa – no território adjacente à usina.

“O regime de Kiev tentou implementar uma provocação monstruosa”, dizia o comunicado, acrescentando que os ucranianos incendiaram o prédio quando saíram.

Uma patrulha móvel da Guarda Nacional foi atacada por fogo pesado de armas leves das janelas do complexo de treinamento localizado fora da usina, que foi suprimido por fogo de retorno de armas leves.

FONTE: RT

- Advertisement -

37 COMMENTS

Subscribe
Notify of
guest
37 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Antoniokings
Antoniokings
3 meses atrás

E parece que ontem os russos fizeram avanços significativos.
A resistência ucraniana vai perdendo força.
A nova estratégia russa de cercar e desgastar os defensores está dando bons resultados.

Paulo
Paulo
Reply to  Antoniokings
3 meses atrás

Camarada, os Russos passaram as metracas nos ucranianos nessa usina. Não deu nem para o cheiro.

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Paulo
3 meses atrás

As cenas noturnas são realmente interessantes.

Ramon
Ramon
3 meses atrás

Esse combate foi um absurdo, blindados atirando dentro de uma usina nuclear, se acertasse um dos reatores talvez hoje o mundo ia acordar com um grande desastre nuclear, e antes que a torcida de lado x e y chegue pense um pouco antes de falar coisas absurdas para defender algum dos lados.

ANTONIO SANTOS
ANTONIO SANTOS
Reply to  Ramon
3 meses atrás

Calma lá, cidadão.
Esses reatores são bem protegidos. Tiro de blindado não consegue perfurar a proteção não.

Cicero
Cicero
Reply to  ANTONIO SANTOS
3 meses atrás

Em qual parte do seu manual de operações de campo diz: “É seguro atirar com munição de blindados em reatores nucleares.¨

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Cicero
3 meses atrás

Na pagina oposta em que diz que é irresponsabilidade de militares se defenderem dentro de uma usina nuclear.
Estava escrito em letras maiúsculas : “NÃO FAÇAM ISSO NUNCA’.

Plinio Carvalho
Plinio Carvalho
Reply to  Ramon
3 meses atrás

Absurdo mesmo mas o mais provável é que toda vez que uma nação com usinas nucleares for invadida a gente veja esse tipo de coisa acontecer, afinal, dominar o setor elétrico de um país é prioridade em uma guerra. Isso é mais uma coisa que entra pra lista de complicações quando falamos de energia nuclear.

Wellington Kramer
Wellington Kramer
Reply to  Plinio Carvalho
3 meses atrás

Complicação é não ter energia e ter de importá-la dos inimigos, com faz a Alemanha.

PRAEFECTUS
PRAEFECTUS
Reply to  Ramon
3 meses atrás

Se, se fosse pra ferrar pra valer com a Ucrânia e restante da Europa a hora de fazer um terrível estrago era essa. Ferrar com todas as 5 usinas nucleares na Ucrânia.

Mas, NÃO! Os russos destruidores de criancinhas não fazem isso. Imagino que seja porque FERRAR TOTAL com a Ucrânia e Europa toda não é o objetivo final dos malvadus russinhos!

Pense um pouco meus caros….

Capa Preta
Capa Preta
Reply to  PRAEFECTUS
3 meses atrás

A Rússia está bem mais perto dos efeitos radioativos desta usina nuclear do que a Europa ocidental, e a grande massa do povo russo vive na fronteira com a Europa. E mesmo que não fosse assim, sendo detectado o isso proposital de uma ação assim seria configurado como ataque nuclear, o conflito poderia escalonar para destruição multua, os próprios bilionários oligargas mafiosos e chefes militares dentro da Rússia cortariam a cabeça de Putin se desconfiarem de uma loucura neste nível, imagine o número de ogivas em mísseis balísticos de EUA, França e Inglaterra que está apontados para Moscou agora?! Eu… Read more »

Last edited 3 meses atrás by Capa Preta
Felipe Morais
Felipe Morais
Reply to  PRAEFECTUS
3 meses atrás

Que tipo de pensamento passa na cabeça de vocês? “Se fosse pra ferrar com a Ucrânia e a Europa”. E com a Rússia não? A radiação só iria pra um lado? Kkkkkkkkkkkkkkk
Vocês são uma piada, sério mesmo.

O mesmo que acontece quando se fala em arma nuclear. Ah, a OTAN isso e aquilo. Como se os russos não tivessem C#. Como se diz, quem tem C#, tem medo.

Last edited 3 meses atrás by Felipe Morais
Camargoer.
Reply to  PRAEFECTUS
3 meses atrás

Caro. P. O risco de danificar uma usina nuclear é causar um desastre nuclear tão grande que afetaria a segurança da Rússia e de todas as tropas russas de ocupação. Acho que a Ucrânia errou ao deixar os reatores em operação.

Cicero
Cicero
Reply to  Camargoer.
3 meses atrás

Olá Camargoer,

Infelizmente não é possível desligar um reator nuclear depois a reação em cadeia se inicia. O que se faz é moderar o fluxo de neutrons para que a reação não se autosustente em uma espiral ascendente. Só se desliga essas coisas retirando o combustível nuclear.Mesmo as unidades que estavam funcionando apenas para resfriar o núcleo, se fossem atingidas, poderiam provocar um acidente tão grande, ou mesmo maior, que a de Chernobyl. Aquilo foi pura irresponsabilidade. Não se atira em reatores nucleares.

Last edited 3 meses atrás by Cicero
Camargoer.
Reply to  Cicero
3 meses atrás

Olá Cícero. De fato, uma vez que o reator adquira uma condição crítica, a reação em cadeia se sustentará enquanto houver combustível. Contudo, o próprio sistema de segurança feito de barras moderadoras serve para interromper o fluxo de neutrons e cessar a reação em cadeia. Isso pode ser feito de modo súbito ou apenas parcialmente para desacelerar a reação. Os reatores comerciais são interrompidos uma vez por ano para reabastecimento e manutenção. Contudo, a explosão de um reator nuclear ocorre devido ao superaquecimento que pode levar a uma geração de vapor que supera a resistência do vaso de pressão ou… Read more »

Camargoer.
Reply to  Ramon
3 meses atrás

Olá Ramon. Um reator nuclear não é inflamável, então é improvável que ele exploda se for atingido por uma munição disparada de um carro de combate. Os riscos em uma usina nuclear são outros. A segurança de um reator nuclear depende primeiramente do sistema de refrigeração. Quando o sistema falha, o reator pode superaquecer gerando muito vapor que este sim poderia explodir o prédio do reator, espalhando o material radioativo e expondo o núcleo do reator. Outra risco é quando o reator fica superaquecido mas seco. Neste caso, ocorreria a fusão do núcleo do reator. O material fundido também derreteria… Read more »

Tomcat4,3
Reply to  Ramon
3 meses atrás

Concordo plenamente contigo !!!

paulotd
paulotd
Reply to  Ramon
3 meses atrás

Canhão nenhum fura a blindagem de um reator. Só a parede de centro de Angra I que e um projeto obsoleto tem 2 m de largura de concreto armado. E tem mais uma.placa de aço de 4 polegadas e uma camada de chumbo de mais umas 6 polegadas. Imagino que essa Usina Russa deva ser parecido Só bomba grande mesmo pra afetar isso.

Last edited 3 meses atrás by paulotd
Camargoer.
Reply to  paulotd
3 meses atrás

Caro Paulo. Isso depende do projeto da usina. Os prédios dos reatores de Chernobyl eram frágeis enquanto que os prédios de Angra I e II são basante reforçados, como você colocou. O problema é o parte do sistema de refrigeração pode estar localizado em um prédio frágil também.

Reinaldo Deprera
Reinaldo Deprera
3 meses atrás

No desespero de conseguir algum progresso, colocaram a Europa em risco de vazamento radioativo ao iniciarem um assalto à usina. Meio que já sabendo que, por conta dos riscos, fica difícil retomá-la sem colocar em risco a população. Tudo para deixar a população ucraniana sem energia elétrica. Que é um dos objetivos do Czar: Deixar os ucranianos s/ abastecimento de comida Deixar os ucranianos s/ fornecimento de energia elétrica Deixar os ucranianos s/ fornecimento de água potável et cetera O império da rússia está deliberadamente tentando conseguir algum progresso na guerra deixando a população sem ar. Já é o caso… Read more »

Paulo
Paulo
Reply to  Reinaldo Deprera
3 meses atrás

Vai lá então, bora! Larga o teu PSp e o todinho e Tenta a sorte Kkk

Fabricio Lustosa
Reply to  Reinaldo Deprera
3 meses atrás

Comentário lixo juvenil jogador de video game.

Pablo Maroka
Pablo Maroka
Reply to  Reinaldo Deprera
3 meses atrás

Estou chocado!

Nilo
Nilo
3 meses atrás

….O regulador nuclear ucraniano disse que o fogo foi extinto e nenhum vazamento de radiação foi detectado,””””
O império do mal ataca.

Last edited 3 meses atrás by Nilo
pedro
pedro
3 meses atrás

Na invasão do Iraque, as principais mesquitas e locais santos nao foram defendidos pois ao “clubinho do Sadan” era importante esses locais ficarem desprotegidos para evitar confrontos e avarias (mesmo assim, os EUA conseguiram destruir um local santo dos Xiitas). Agora temos usinas nucleares onde um exercito coloca tropas DENTRO do mesmo para defende-la. O que isso significa? Usaram a Usina Nuclear como refem! Isso ficou tão feio e evidente que o proprio prefeito ucraniano pediu para seu exercito parar com isso e sair dali. Mais no passado, teve um ditador Austriaco que queria que usassem de locais sagrados, monumentos… Read more »

Reinaldo Deprera
Reinaldo Deprera
Reply to  pedro
3 meses atrás

Que planeta que você vive?
Cansei de ver vídeo de sniper usando minarete de mesquita na guerra do Iraque de 2003.
Daonde que você tirou essa :

…principais mesquitas e locais santos nao foram defendidos…

Usar Dragonov em minarete era padrão.

Oseias
Oseias
Reply to  pedro
3 meses atrás

vejam esses fascistas, tentando manter o abastecimento elétrico do país em meio a um inverno.
que absurdo.

Alex Barreto Cypriano
Alex Barreto Cypriano
3 meses atrás

Ah, agora aparecem os mapas com infraestruturas críticas. Antes, quando Putin falava sobre a possibilidade de nuclearização da Ucrânia todos negavam: combustível nuclear exaurido pode ser refinado pra extrair o plutônio. Zelensky manipula pra fazer crer que o ocupante deseja bombardear núcleos de reatores, e o bando de trouxas da tv, vendo um flare, se tremem todos falando em incêndio em usina nuclear. É de doer… muito. Eis uma pintura do Sternberg fazendo alegoria do fascismo (arrepiante):

DepictionOfFascismBySternberg.jpg
Camargoer.
Reply to  Alex Barreto Cypriano
3 meses atrás

Olá Alex. A produção de plutônio dentro de um reator nuclear depende muito do tipo de operação. Usinas termonucleares que operam reatoras PWR não geram plutônio, por exemplo (em quantidades necessárias para uma bomba). Reatores de potência usados para gerar energia produzem outro tipo de subprodutos. Plutônio é produzido em reatores “de pesquisa”, ou aqueles que nos quais há grande produção de neutrons projetados apenas para promover as reações nucleares, sem se preocupar com o aproveitamento da energia liberada. O problema das usinas nucleares é que no caso de danificarem o reator, elas são fontes de poluição radioativa e talvez… Read more »

Alex Barreto Cypriano
Alex Barreto Cypriano
Reply to  Camargoer.
3 meses atrás

Reatores de potência próximos a 1000MWe produzem Plutônio suficiente pra várias bombas. Depois de um certo tempo, de fato, é o próprio Plutônio que é responsável pela maioria da energia extraída do núcleo do reator.
https://world-nuclear.org/information-library/nuclear-fuel-cycle/fuel-recycling/plutonium.aspx
Nesse mesmo site tem extensas e atualizadas informações sobre a energia nuclear na Ucrânia, inclusive sobre o regime de dispensa do combustível exaurido (essencial pra um potencial reprocessamento em subrepto é que tenha havido uma disrupção dos acordos e instituições que controlam esse aspecto na Ucrânia e entre esta e a Rússia ou EUA ou instituições internacionais).

Camargoer.
Reply to  Alex Barreto Cypriano
3 meses atrás

Olá Alex. As reações de fissão que ocorrem dentro dos reatores nucleares são complexas e geram diversos tipos de subprodutos. O combustível usado em reatores comerciais que produzem energia elétrica são enriquecidos com cerca de 4% de 235-U, que é o isótopo físsil do urânio. A fissão do 235-U gera energia enquanto que o 238-U pode gerar o plutônio após absorver um neutron. Apesar o 238-U estar em maior quantidade, a quantidade de neutrôns gerado dentro de um reator comercial é baixa e rigorosamente controlada, por isso a quantidade de plutõnio gerado é relativamente baixa. Os reatores de pesquisa, geram… Read more »

350px-ThermalFissionYield.svg.png
Alex Barreto Cypriano
Alex Barreto Cypriano
Reply to  Alex Barreto Cypriano
3 meses atrás

Em complemento, aquela é uma impressão, e seu título é Fascism, de 1942. Se vocês repararam bem as três cabeças do monstro guerreiro são as cabeças de Mussolini, Hitler e Hiroito. Hoje, quais cabeças estariam ali?

Cicero
Cicero
3 meses atrás

Caro,

Quando acontece um combate, não existe controle para onde ele se expandir. Se o combate se tornasse um campo de batalha, os prédios dos reatores se tornariam um prédio como qualquer outro. Em batalha você reage as situações, mas não as controla.

Exemplificando, a gasolina em sua forma líquida é segura e não pega fogo. O que é inflamável são os vapores dela. Nem por isso apage-se incêndios usando gasolina.

Lembre-se, a explosão de Chernobyl, produziu o equivalente a 400 bombas de Hiroshina.

Uma coisa que devia constar nos manuais militares: Usinas nucleares não são campos de batalha.

paulotd
paulotd
3 meses atrás

Cadê o Ghost of Kiev para salvar?

Tadeu Mendes
Tadeu Mendes
3 meses atrás

A Terceira Guerra Mundial comecou. Vamos ter que destruir a Russia ou os Russos destroem Putin antes que seja tarde demais.

Fabricio Lustosa
Reply to  Tadeu Mendes
3 meses atrás

“vamos ter que” vc não é ocidental não viu lacucaracha. Nos EUA é conhecido como “mexican” (todo latino para eles é mexicano) na Europa latinos são tão b vi dos quanto africanos e o povo do OM. Menos então, bem menos.

ícaro
ícaro
3 meses atrás

Caro Tupã, gostaria que desse um foco na frente leste da guerra, vejo um gigantesco movimento de pinça naquela região, alguns fóruns russos dizem que tem 45 mil soldados ucranianos no meio desses futuro cerco.

Últimas Notícias

Apresentação sobre Estudos Estratégicos – Prof. Dr. Vitelio Brustolin

O Prof. Dr. Vitelio Brustolin, Professor de Direito Internacional, Organizações Internacionais e Estudos Estratégicos do INEST/UFF e pesquisador da...
- Advertisement -
- Advertisement -