segunda-feira, junho 27, 2022

Saab RBS 70NG

Ação militar russa na Ucrânia depende de conscritos e reservistas

Destaques

Guilherme Poggiohttp://www.forte.jor.br
Editor da Revista Forças de Defesa

Pelas regras atuais, parte dos novos soldados dará baixa a partir de abril e mais reservistas com pouco ou nenhum treinamento recente terão que ser chamados.

As forças armadas russas apresentam um formato híbrido que combina um sistema tradicional de recrutas e reservistas com um sistema de militares profissionais. Embora o Exército russo tenha feito esforços para profissionalizar suas fileiras, principalmente nos últimos 15 anos, ele continua dependente de recrutas, tanto para sua força ativa quanto para suas forças de reserva em caso de mobilização geral. A maioria das unidades de combate é preenchida por soldados não profissionais ou reservistas mobilizados. Os soldados profissionais estão concentrados nas unidades de elite, especialmente nas unidades aerotransportadas.

As unidades de reserva das Forças Armadas Russas são mantidas em baixa prontidão com um número limitado de profissionais e recrutas, com a expectativa de que sejam dotadas de reservistas em caso de mobilização. Os russos já usaram muitas unidades de soldados não profissionais e reservista na Ucrânia que não tiveram um bom desempenho contra os ucranianos, com algumas unidades sofrendo pesadas perdas. A Rússia provavelmente não tem uma grande reserva de unidades profissionais altamente qualificadas, embora provavelmente existam algumas forças não engajadas.

Recrutamento

As Forças Armadas russas recrutam homens duas vezes por ano, separados por um intervalo de tempo de seis meses. O primeiro recrutamento ocorre entre outubro e dezembro e o segundo entre abril e julho (assim como a desmobilização).

O alistamento afeta todos os homens de 18 a 27 anos, embora alguns recrutas possam ter apenas 16 anos. Os recrutas russos normalmente servem por um ano. Antigamente, na época da URSS e na década de 1990, os recrutas permaneciam por dois anos nas Forças Armadas. A ideia era de que no primeiro ano o recruta era moldado conforme as diretrizes das Forças Armadas. Já no segundo ano o militar estaria totalmente preparado para ser aproveitado nas unidades militares. Este sistema se modificou na Era Putin. Mesmo sob protestos de muitos oficiais das forças, a mudança de Putin trouxe benefícios políticos e aumento de popularidade para o líder russo.

Considerando que todos os homens russos em idade militar representa aproximadamente 1,2 milhão de pessoas, apenas metade é obrigada a se apresentar à junta militar local (voenkomat). O Estado-Maior russo relatou o recrutamento de 127.000 pessoas para o recrutamento do outono de 2021 e 134.000 pessoas na primavera de 2021, perfazendo um total de 261.000 recrutas para um total de 670.000 militares. O sonho a alta cúpula militar era ter forças armadas com aproximadamente um milhão de homens, mas este número parece muito distante para a realidade atual.

Os novos recrutas passam por um treinamento básico de um a dois meses, seguido por três a seis meses de treinamento avançado antes de chegar às unidades designadas. A lei atual impede que os recrutas sejam destacados para o combate com menos de quatro meses de treinamento; no entanto, a lei marcial ou a mobilização geral podem substituir a política atual, permitindo o emprego imediato de novos recrutas ou reservistas mobilizados.

Alguns dos recrutas que foram admitidos em outono de 2021, com apenas quatro meses de experiência militar, provavelmente já estão servindo em unidades que lutam na Ucrânia. É improvável que o rápido emprego de reservistas relativamente destreinados aumente substancialmente o poder de combate da Rússia na Ucrânia.

Reserva Russa

Em teoria, a Rússia tem mais de dois milhões de reservistas, mas poucos são treinados ativamente ou preparados para a guerra. Historicamente, apenas 10% dos reservistas recebem treinamento de atualização após completar seu período inicial de serviço. A Rússia carece de capacidade administrativa e financeira para treinar reservistas de forma contínua. De acordo com uma análise da RAND de 2019, a Rússia tinha apenas 4.000 a 5.000 soldados no que seria considerado uma reserva ativa no sentido ocidental, o que significa soldados participando de treinamentos mensais e anuais regulares. A Rússia pretende montar uma força de reservistas com 80.000-100.000 membros ativos.

Novas medidas foram tomadas em 2021 para melhorar e aumentar o número de reservistas segundo um programa chamado Reserva do Exército de Combate Russo (BARS-2021) . O BARS-2021 teve como objetivo estabelecer uma reserva ativa recrutando reservistas voluntários para serviço de contrato de três anos. O BARS-2021 operou com o mesmo princípio que as reservas dos EUA e da OTAN, onde os reservistas treinam ativamente e são compensados. O conceito do BARS-2021 era que os reservistas russos voluntários participassem regularmente de exercícios mensais e mantivessem sua prontidão de mobilização, ao mesmo tempo em que mantinham seus empregos civis.

As Forças Armadas Russas procuraram criar unidades exclusivamente reservistas, mas provavelmente não atingiram seus objetivos devido ao baixo engajamento. O Ministério da Defesa russo esperava recrutar mais de 100.000 reservistas a partir de agosto de 2021, mas é improvável que o Kremlin tenha conseguido atingir seus objetivos em um prazo tão curto.

Mobilização

A lei em vigor limita a mobilização da reserva a soldados e marinheiros com menos de 45 anos e oficiais com menos de 55 anos. Também estão isentos de mobilização os homens que se transferiram para a reserva há menos de dois anos, pais de três ou mais filhos e com antecedentes criminais. lei. A Duma (órgão legislativo da Rússia) aprovou um projeto de lei em 22 de fevereiro para fortalecer a mobilização geral, tornando obrigatório que os homens compareçam ao escritório À junta militar sem receber um aviso de alistamento das autoridades regionais. Esta lei reduzirá o tempo administrativo necessário para recrutar recrutas se o Kremlin anunciar a lei marcial. No caso de uma mobilização geral, o Exército russo provavelmente tentará preencher as fileiras de unidades de reserva nascentes e preencher as baixas de combate das unidades que já servem na Ucrânia.

As unidades de quadros e reservas russas concentradas em torno da Ucrânia antes da invasão quase certamente exigiram uma convocação significativa de reserva para serem preenchidas. Em função de parte da ofensiva terrestre na Ucrânia estar paralisada, os militares russos provavelmente deverão fazer uma nova convocação de reservistas para preencher unidades adicionais e substituir perdas individuais nessas unidades. Há relatos em 5 de março de que 3.000 substitutos individuais estão sendo mobilizados através da fronteira russa de Kharkiv para substituir as perdas de combate nas unidades russas.

Conclusão

É muito provável que a Rússia esteja esgotando rapidamente a mão de obra que pode usar prontamente para gerar poder de combate efetivo adicional, mesmo que suas forças percam a eficácia de combate na Ucrânia em meio a altas perdas. Os esforços russos para mobilizar mais mão de obra podem trazer mais pessoas para as unidades de combate russas, mas é improvável que essas pessoas sejam suficientemente treinadas ou motivadas para gerar grandes quantidades de novo poder de combate.

É provável que os esforços de mobilização comecem a produzir retornos decrescentes à medida que a Rússia passa das categorias de reservistas totalmente treinados e recém-liberados para categorias de pessoas mais distantes de suas experiências militares iniciais e/ou aquelas que passarão por treinamento apressado antes do destacamento para as linhas de frente.

É improvável que substituições individuais para perdas no campo de batalha tenham o mesmo treinamento que seus antecessores, e novas unidades ou aquelas reforçadas por esses aprimorados não terão sido submetidas a treinamento em nível de unidade antes do emprego. Mais unidades e substitutos de reservistas provavelmente aparecerão na Ucrânia, portanto, mas o efeito líquido na capacidade real de combate da Rússia provavelmente será pequeno e decrescente.

Uma declaração de lei marcial e mobilização geral não superaria os desafios estruturais do sistema híbrido conscritos, reservistas e soldados profissionais. A criação de unidades de combate coesas não pode ser realizada da noite para o dia. A substituição de baixas individuais em combate na Ucrânia por reservistas convocados que passaram anos sem treinamento militar provavelmente não aumentará o poder de combate russo.

com informações do ISW

- Advertisement -

117 COMMENTS

Subscribe
Notify of
guest
117 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Carlos Gallani
Carlos Gallani
3 meses atrás

Off: “Eles prepararam a economia para isso!” Bom, nos escutamos isso uma serie de vezes nos últimos dias, qualquer pessoa com o mínimo de conhecimento sobre economia sabe a catástrofe que é fechar uma bolsa de valores, um papel que não se pode negociar simplesmente vale zero, se abrir agora é o estouro da boiada e as empresas ali listadas não conseguirão captar investimentos e se financiar de forma regular por muitos anos, é a destruição da economia de mercado. Agora tem uma nova, parece que Moscou esta dificultando ou até impedindo o câmbio do Rublo, se isso for uma… Read more »

Screenshot_4.jpg
Nicolas_SS
Nicolas_SS
Reply to  Carlos Gallani
3 meses atrás

Papo furado, se a Rússia não se preparou para uma guerra de 3 dias; preparou a economia por anos? Lorota do eXpecialistas comunistas de plantão que diz que o Putin joga xadrez com o pés de olhos fechados.

Andre
Andre
Reply to  Nicolas_SS
3 meses atrás

Deve jogar mesmo com os pés e de olhos fechados. Está errando toda jogada.

PRAEFECTUS
PRAEFECTUS
Reply to  Andre
3 meses atrás

Crianças, a desinformação prossegue… Pobre dos brasileiros, norte-americanos e europeus que são doutrinados por uma mídia a serviço dos globalistas socialistas. São a escória da Terra! Essa é a mesma mídia que “planta” que o Putin está com um “câncer em fase terminal”. E portanto não está nem aí pra nada! Essa é a desinformação que querem implantar nas suas cabeças meus caros. É óbvio que desde 2014 o governo russo vem se preparando para um cenário como esse hoje na Ucrânia. A Rússia e o Brasil com os atuais governos são a principal pedra no sapato das trevas socialista… Read more »

Renato Carvalho
Reply to  PRAEFECTUS
3 meses atrás

Aumenta a dose do Rivotril

José de Souza
José de Souza
Reply to  Renato Carvalho
3 meses atrás

E de ozônio retal!

Carlos Gallani
Carlos Gallani
Reply to  PRAEFECTUS
3 meses atrás

Já chegou o disco voador!

Alecs
Alecs
Reply to  PRAEFECTUS
3 meses atrás

O câncer em fase terminal que ele tem chama-se “Oligarcas insatisfeitos”. E quando eles chegarem no limite de Putince vão dar um jeitinho no louco do Kremlin

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Nicolas_SS
3 meses atrás

Eu acho que vc (vcs) ainda está (estão) meio desnorteado (s) com os acontecimentos.
Não precisa ser nenhum gênio para entender ou concordar com o artigo do Professor abaixo.
É exatamente isso que China e Rússia estão fazendo há um bom tempo.

Guerra financeira’ ligada à invasão da Ucrânia volta a pôr em xeque sistema ancorado no dólar
Para Professor da London School of Economics, sem um novo acordo como de Breton Woods, a tendência pode ser de fragmentação das finanças globais.

https://oglobo.globo.com/mundo/guerra-financeira-ligada-invasao-da-ucrania-volta-por-em-xeque-sistema-ancorado-no-dolar-25424357

Alecs
Alecs
Reply to  Antoniokings
3 meses atrás

Ah ta! Agora eu entendi o motivo do 1 Rublo russo igual a 0,038 Real brasileiro.kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Nicolas_SS
3 meses atrás

E outra notícia muito interessante.
A China está aumentando o volume de seu comércio com os Países da ASEAN e da Ásia usando o yuan.
Um acréscimo de US$ 380 bi por ano em yuans é extremamente relevante.

https://www.scmp.com/comment/article/3169469/us-dollar-no-longer-king-asean-adopts-currency-swaps

Alecs
Alecs
Reply to  Antoniokings
3 meses atrás

Ou seja, ferrando com os Rublo mais ainda! kkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

Mosczynski
Mosczynski
Reply to  Nicolas_SS
3 meses atrás

Joga xadrez com as 4 patas.

Nilo
Nilo
Reply to  Carlos Gallani
3 meses atrás

MANAUS – Ao citar, nesta quinta-feira (3), que a Rússia vetou a internacionalização da Amazônia na ONU (Organização das Nações Unidas) “em pelo menos dois momentos”, o presidente Jair Bolsonaro chamou os russos de “parceiros”. Sobre o conflito no leste europeu, o presidente disse que o Brasil adota neutralidade porque “tem negócios com os dois países”.

Bosco
Bosco
Reply to  Nilo
3 meses atrás

O PR está certíssimo.
Quanto à Rússia ter votado favorável ao Brasil na questão da Amazônia como cidadão brasileiro fico muito agradecido a ela mas isso não a faz ter razão na questão da invasão da Ucrânia e nem faz com que Putin deixe de ser um ditador e líder de um regime totalitário.

Nilo
Nilo
Reply to  Bosco
3 meses atrás

Bom dia Bosco, estão defendendo em detrimento a integridade do território nacional estão defendendo interesses de outros, não é poderemos, mas estaremos no lugar da Rússia daqui alguns anos assim determinou França e EUA e Inglaterra.

Last edited 3 meses atrás by Nilo
Salim
Salim
Reply to  Nilo
3 meses atrás

Qual nosso nivel de preparação 2022/março. Força aérea, F5 operacional com restrições, derby como bvr, marinha, sem comentários, exercito, sem defesa ponto, Misael anti carro , blindados sem comentários,…. Drones praticamente zero , de ataque nada. Futuro, gripens, na Suécia estarão operacionais 2025, olha que jaoperam aeronave, nem homologada esta, submarinos, concreto 20 torpedos franceses em inicio atividade, meteoro 20 unidades, Misael naval zero…. EB, nada no front . Se guerra começar daqui 2 anos estará igual agora, com dependência total dos possíveis oponentes. Brasil tem que acordar, náo pode depender de ninguém. Em doze dias guerra Rússia já perdeu… Read more »

Bosco
Bosco
Reply to  Nilo
3 meses atrás

Então por haver a expectativa que países anexem a Amazônia no futuro devemos aceitar que a Rússia anexe a Ucrânia agora?
Não vejo lógica nisso!
“Ah, mas poderemos ter o apoio da Rússia quando isso acontecer”
E quem garante?
E mesmo que tenhamos , será que terá serventia na prática? A Rússia foi contra a invasão do Iraque em 2003 e não adiantou nada.

Slow
Slow
Reply to  Bosco
3 meses atrás

Em 2003 os EUA tinha total hegemonia pra fazer oque bem entender , não tinha ninguém pra se contrapor e hoje em dia tem, e ele não faz oque fez com Iraque naquela época ..

Bosco
Bosco
Reply to  Nilo
3 meses atrás

Essa é a narrativa que vc comprou. Pra mim os fatos são claros e cristalinos: 1- a Rússia anexou a Crimeia (ou será invenção america que isso ocorreu?) 2- a Rússia financia separatistas dentro da Ucrânia 3- há um desejo de obter um “espaço vital” por parte do Czar de modo a garantir a segurança de seu país e isso inclui tomar a Ucrânia 4- há um total relativismo moral acerca do reconhecimento da Ucrânia como um Estado soberano e do povo ucraniano como capaz de determinar o seu destino, o que impossibilita ao Putin aceitar que a Ucrânia busque… Read more »

Nilo
Nilo
Reply to  Bosco
3 meses atrás

Os interesses americanos estão acima de tudo mas asquerosos que o Reino podre da Arábia Saudita, em que assinaram e picotaram ainda vivi um cidadão Saudita, estamos cheios de exemplo de apoio americano a ditaduras, tudo depende do momento, Bolsonaro não está certo, sem nenhum mas, mas, …ele está certíssimo.

Agressor's
Agressor's
Reply to  Bosco
3 meses atrás

País “buffer” não tem luxo de ser independente. Pergunta para o México e Canadá.

Nilo
Nilo
Reply to  Agressor's
3 meses atrás

Se a Rússia com todo o seu poder nuclear cair, seremos os próximos.

Cristiano GR
Cristiano GR
Reply to  Nilo
3 meses atrás

Mais um motivo para apoiarmos os russos em suas causas e interesses, e sermos solidários a população ucraniana, desde que esses não se metam a falar mal do Brasil ou apoiar o gigolô francês.
Não devemos apoiar uma invasão de país e a sua soberania e nem o sofrimento de um povo, pois é justamente o que queremos evitar e buscamos apoio para isso, mas existem muitas formas de apoiar e ajudar na defesa dos interesses de um país.

Last edited 3 meses atrás by Cristiano GR
Jurandir Noronha
Jurandir Noronha
Reply to  Cristiano GR
3 meses atrás

Pra entrar na UE e NATO, o ucraniano se posicionará contra o Brasil, é claro isso.

Mosczynski
Mosczynski
Reply to  Nilo
3 meses atrás

Se Putin cair o mundo será um lugar melhor.

Renato Carvalho
Reply to  Agressor's
3 meses atrás

Pelo que me consta o Canadá é bem livre, o México apesar de pobre segue livre, não é o caso da Ucrânia e da ameaçada Moldávia.

Cristiano GR
Cristiano GR
Reply to  Bosco
3 meses atrás

Mas eu prefiro ser aliado ser parceiro e ter como amigo um ditador e líder totalitário que defenda meus interesses nas horas que mais preciso do que interesseiros que me compram produtos, mas que quando podem me puxam o tapete e apoiam outros países ou governantes que tentam me prejudicar. Leia-se frança e democratas americanos. É como se, numa festa, eu entrasse com a mulher mais bonita me acompanhando e muitos metidões se aproximassem para socializar e na hora que eu cometesse algum deslize ou gafe, esses que se aproximaram para socializar fossem os primeiros a tirar proveito p tentarem… Read more »

Dario
Dario
Reply to  Cristiano GR
3 meses atrás

Essa analogia é algo… nem sei o que dizer.

Bosco
Bosco
Reply to  Cristiano GR
3 meses atrás

O presidente Bolsonaro é quem determina a política externa e faz alianças, não eu.
Eu sou contra a invasão da Ucrânia.

Salim
Salim
Reply to  Bosco
3 meses atrás

Brasil náo tem que ficar refém do maluco da vez. Nosso interesse e o respeito das fronteiras dos paises e do direito internacional. Rússia rasgou tudo isto e esta dando engana trouxa 01 como o trumpe fez.

Salim
Salim
Reply to  Cristiano GR
3 meses atrás

VC acredita em Rússia, EUA…… grande ilusão, se formos bola da vez sera nos por nos mesmos. Mania de ser lacaio de pessoas e países. Brasil e grande em tamanho, população e riquezas, tem que ser responsável por seu destino.

Cicero
Cicero
Reply to  Cristiano GR
3 meses atrás

Desculpa, mas você tem ideia do que escreveu? Porque é difícil entender pessoas tão vazias de princípios morais.

Jurandir Noronha
Jurandir Noronha
Reply to  Bosco
3 meses atrás

Melhor um ditador que nos ajuda do que um democrata que só quer nos ferrar.

Carlos Gallani
Carlos Gallani
Reply to  Bosco
3 meses atrás

Se o presidente afirma que adota a neutralidade pq tem negocio com os dois então ele acabou de dizer que é altamente imoral, não se pode jogar valores pela janela em busca de um bom negócio.
Seguindo, Amazônia é uma coisa, a Ucrânia é outra e não se deve buscar estes malabarismos para justificar o absurdo!

Carlos Gallani
Carlos Gallani
Reply to  Carlos Gallani
3 meses atrás

Enquanto vc fica de bla bla bla eu digo que não se deve negociar com criminoso de guerra, fim de papo.
Pior do que ser frio ou quente é ser morno!

Nilo
Nilo
Reply to  Carlos Gallani
3 meses atrás

Pergunte aos EUA o que ele fez com parte dos militares de alta patente, a inteligencia alemã, e cientistas alemães que serviram ao nazismo e levou a morte milhões de pessoas. Que tolice achar que um pais como EUA vai empregar a mesma cartilha que cobra do Brasil, irá cobrar de si.

Frederico Boumann
Reply to  Carlos Gallani
3 meses atrás

Sinceramente, as pessoas têm dificuldades em compreender que não se trata de moral (termo utilizado em relações humanas); não existe moral entre países. Para ficar mais fácil o entendimento, aqui a relação é entre CNPJ’s, e não CPF’s. O Presidente está correto, criar caso com a Rússia não traz qualquer vantagem ao Brasil, sem falar na segurança alimentar de brasileiros (que já passam fome, um absurdo) mais cerca de 20% da população mundial que depende da produção brasileira. Sim, infelizmente muitos civis estão morrendo, e militares também, que são humanos; mas, o Brasil não pode fazer nada de concreto, só… Read more »

Bosco
Bosco
Reply to  Carlos Gallani
3 meses atrás

Entendo seu ponto de vista nas não concordo. Acho que a posição do Brasil é clara em relação ao conflito e o presidente não precisa se expor desnecessariamente tomando partido de forma exacerbada tenho em vista inclusive as diretrizes enunciadas da CF acerca de conflitos de outros.

Slow
Slow
Reply to  Bosco
3 meses atrás

Não gosto nem um pouco do atual PR mas essa neutralidade foi o certo, e eu tenho que concordar gostando ou não .

Você ver como é as coisas né eu gostando ou não se ela estiver feito bom para o Brasil eu vou apoiar, diferente de você né bosco ?

Bosco
Bosco
Reply to  Slow
3 meses atrás

Acho que vc nao entedeu! Eu apoio o presidente sendo neutro e oferecendo ajuda humanitária à Ucrânia e como ele não é meu brinquedinho de controle remoto até entendo ele gostar do Putin, mas eu sigo com a minha opinião e sem relativismo moral nenhum aqui. Sou contra a invasão da Ucrânia pela Rússia.

Bosco
Bosco
Reply to  Bosco
3 meses atrás

Só de curiosidade, logo no inicio da guerra o PT emitiu uma nota a favor do Putin e contra a Ucrânia, claro, fazendo jus à condição de esquerdalha relativística que vê a Rússia como um antagonista natural do Ocidente opressor e que portanto, o Bolsonaro ficaria contra o Putin.
Ao ver o que pareceu um apoio do Bolsonaro ao Putin logo ela retirou essa nota do seu site.

Alecs
Alecs
Reply to  Slow
3 meses atrás

Eu costumo implicar só com o Tonho da Lua, mas agora vou ter que falar do seu português da “pátria educadora” kkkkkkkkk Leia o que escreveu e Pelo amor de Deus corrija! kkkkkkkkkkkkkk Não vi em momento algum o Bosco ser contra o Brasil, muito pelo contrário vejo os canhotos todos torcendo e fazendo tudo pra dar errado, pois assim conquistam votos dos ignorantes.

Nilo
Nilo
Reply to  Carlos Gallani
3 meses atrás

Para Macron, o estatuto internacional “é um caminho que permanecerá aberto, nos próximos meses e anos, pois o desafio no plano climático é tal que ninguém pode dizer ‘não é problema meu’”. Ele teceu comparação: “A mesma coisa vale para aqueles que têm em seus territórios glaciares ou regiões com impacto sobre o mundo inteiro”. Macron respondeu à declaração de Bolsonaro de que ele teria manifestado “mentalidade colonialista” ao se referir, nas redes sociais, à situação na Amazônia como crise internacional e emergência a ser discutida no G7 —fórum de que o Brasil não participa. O brasileiro também disse que… Read more »

Netinho
Netinho
Reply to  Carlos Gallani
3 meses atrás

da mesma forma que a bolsa cai, ela pode subir! Basta acabar a guerra e o PUTIN dar uma de LULINHA PAZ E AMOR que o mercado se recupera rápido!!!

Carlos Gallani
Carlos Gallani
Reply to  Netinho
3 meses atrás

Não é assim não, investimento é lento, requer confiança, fuga de capital é rapido, ninguém quer arriscar! Todo investidor, seja ele pequeno ou grande pensa e estuda muito antes de colocar seu dinheiro em algum lugar mas na hora de retirar ele o faz sem pestanejar ao menor sinal de que tem algo errado, curvas de crescimento tendem a ser lentas, curvar de “crash” tendem a ser abruptas, não tem essa de lulinha paz e amor quando se perde a credibilidade de forma tão profunda e abrangente, a economia Russa esta entrando em uma espiral digna de Venezuela, as opções… Read more »

Last edited 3 meses atrás by Carlos Gallani
Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Carlos Gallani
3 meses atrás

Excelente o excelente artigo abaixo.

Acabou (‘graças a Deus’) a era de cooperação e inserção da Rússia nos mercados capitalistas ocidentais.
Chega dessa história de dar dinheiro para o próprio inimigo.
Soava muito estranho carros da Ford, McDonalds ou postos Shell em plena Moscou.
Alem dos russos não precisarem disso, se precisarem tem similares ou melhores de outros países.
E agora, pior, EUA e Europa arrumaram um inimigo.
Mais um.
O resto é chororô de ‘Bolsa de Valores’, ‘valor de mercado’ e etc. que os russos nunca se preocuparam antes,

https://www.brasil247.com/blog/o-fim-de-uma-era

César
Reply to  Antoniokings
3 meses atrás

Olha a ¨fonte¨ do sujeito. Explica em parte o tanto de besteira que o cara (ou os caras!) escreve.

Slow
Slow
Reply to  César
3 meses atrás

O povo do 247 você gostando ou não eles lê e são inteligentes nessa questão ..

Renato Carvalho
Reply to  Slow
3 meses atrás

247 kkkkkkkkkkkkkkkkk panfleto travestido de jornalismo, faz-me rir.

Alecs
Alecs
Reply to  Slow
3 meses atrás

“O povo do 247 você gostando ou não eles lê e são inteligentes nessa questão” Pátria educadora kkkkkkkkkkkkkkk Eu não deveria, mas vou te ajudar. O povo do 247 você gostando ou não eles leem e são inteligentes nesta questão. kkkkkkkkkkkkkkkkk

Alecs
Alecs
Reply to  César
3 meses atrás

brasil247, Sputinisse, esses são os idolos jornalísticos do Tonho da Lua! kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

Renato Carvalho
Reply to  Antoniokings
3 meses atrás

Pergunte pros Russos que faz fila no M’c Donalds e usam iPhone e que dirigem Bmws se eles preferem os similares russos

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Renato Carvalho
3 meses atrás

Será até benéfico para eles, pois essa junk food faz mal pra saúde.
Além, disso é só comprar Xiaomi, Honor, Oppo e etc.
Afinal, os chineses já têm quase 60% do mercado de smartphones.
Carros?
Tem Chery (queria um Tiggo 8, mas tá caro) GW, BYD e etc.
Os chineses são os maiores produtores do Mundo também.
Manda uma belezinha dessas lá pra casa.

comment image

Vamos ver se as ‘democracias ocidentais’ vão conseguir manter seu padrão de vida com um mercado cada vez menor.

Alecs
Alecs
Reply to  Antoniokings
3 meses atrás

Se a Rússia conseguir fabricar as furrecas que eram os Ladas estarão bem demais. Até acho que conseguem fabricar, mas quem vai comprar? 1 Rublo russo igual a 0,038 Real brasileiro. kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

Alecs
Alecs
Reply to  Carlos Gallani
3 meses atrás

E tem um tal de Tonho da Lua que jura que é não tem nada disso e que é tudo intriga da oposição! kkkkkkkkkkkkkkkkkkkk 1 Rublo russo igual a 0,038 Real brasileiro.

Oráculo
Oráculo
3 meses atrás

Muito bom o texto. Trilogia se destacando nas matérias sobre a Guerra. Sobre os conscritos.. Depois de formado no período de treinamento, o recruta deixa de ser considerado conscrito e passa a ser Soldado. E como tal pode ser enviado ao combate. Isso acontece na Rússia, na China, no Brasil e até no EUA. Aonde o cara se forma como “Private” e já está pronto pra ser enviado pra qualquer lugar do mundo. Por fim eu fico em dúvida se nesses números já estão considerados os soldados das repúblicas autônomas da Rússia, como a Chechenia e Daguestão, que são consideradas… Read more »

Hcosta
Hcosta
Reply to  Oráculo
3 meses atrás

Nos EUA não existe recrutamento obrigatário. São todos soldados profissionais.
Isso afeta o nível de treino e a motivação, que é inevitavelmente menor com o recrutamento obrigatório.

Pablo Maroka
Pablo Maroka
Reply to  Hcosta
3 meses atrás

Outro nível que a russia nunca terá.

Oráculo
Oráculo
Reply to  Hcosta
3 meses atrás

Caro Hcosta Muda o sistema mas no final dá “quase” na mesma. Lá o militar profissional que termina o treinamento se forma e vira PRIVATE, o termo que eles usam para Soldado. Países onde tem alistamento obrigatório o conscrito se forma e vira SOLDADO. Tanto o PRIVATE como o SOLDADO são considerados aptos para o combate em todos os exércitos. A grande diferença é que o PRIVATE americano pode continuar servindo no US Army renovando seu contrato militar. Isso é excelente pra eles, pq diminui a quantidade de soldados novatos aptos para o combate. Esse é o “segredo” do maior… Read more »

Agnelo
Agnelo
Reply to  Oráculo
3 meses atrás

Oráculo. Pro Brasil enviar recrutas pra guerra….. tem q ser a maior invasão de todas contra nós. Após o ano de recruta, aqueles q ingressam no Efetivo Profissional (EP) terão o preparo de acordo com as diretrizes para a OM dele. mais especificamente, o EB possui 10 Bda das Forças de Prontidão. Nestas FORPRON, somente o EP as compõe. E só iriam pra guerra, após sua Certificação. Importante salientar, que o EP das Bda “não-FORPRON” também tem seu adestramento (inclusive sendo “inimigos” das FORPRON), mas sem a Certificação do mesmo nível das FORPRON. Fato é que, para o emprego em… Read more »

Antunes 1980
Antunes 1980
3 meses atrás

Diferente do que a mídia globalista propaga 24 horas por dia, a Rússia segue seu planejamento de conquista da Ucrânia entre 30 e 90 dias.

E o ocidente está se movimentando bastante, e continua enviando mercenarios de vários países, como Polonia, Canadá, Azerbaijão, Portugal, Suécia, Inglaterra, Espanha etc. o contigente hoje chega a quase 20.000 estrangeiros.

Fora a quantidade gigantesca de equipamentos de alta tecnologia.
Isso realmente pode custar ainda mais vidas baixas nas fileiras russas.

Last edited 3 meses atrás by Antunes 1980
Wellington Jr
Wellington Jr
Reply to  Antunes 1980
3 meses atrás

Não foi planejado para uma operação de mais o que 4 dias, digo isso pela tentativa de tomar o aeroporto e a invasão de solo por meio da Bielorrussia, pelo que percebi a operação russa visava ser rápida e leve. Bombardeados os pontos militares Ucranianos os russos acreditavam que neutralizariam a capacidade de resposta dos militares Ucranianos. Fato é que a invasão falho justamente em quebrar a moral dos Ucranianos. As forças vindas da Bielorrussia não conseguiram conquistar Kiev, cada dia que passa as forças russas encontram mais resistência tanto do clima quanto dos civis Ucranianos. Agora Putin muda para… Read more »

Guilherme Leite
Guilherme Leite
Reply to  Wellington Jr
3 meses atrás

“Não foi planejado para uma operação de mais o que 4 dias, digo isso pela tentativa de tomar o aeroporto e a invasão de solo por meio da Bielorrussia,”

Isso não é opnião, é fato !

Eles realmente acreditavam que iriam derrubar o governo e desfilar livremente pela Ucrânia sem resistência relevante, ora, quem seria louco de resistir em uma guerra perdida ?

Esqueceram dos seus próprios ancestrais.

Slow
Slow
Reply to  Wellington Jr
3 meses atrás

“ Não foi planejado para uma operação de mais o que 4 dias “

Você tem informações privilegiadas ?

Wellington Jr
Wellington Jr
Reply to  Slow
3 meses atrás

Tenho internet em casa e sei ler. Não sou analfabeto funcinal a ponto de negar a realidade para massagear meu próprio ego. A Rússia errou os cálculos do ataque, agora está mudando a estratégia.

Slow
Slow
Reply to  Wellington Jr
3 meses atrás

Assim você fica lendo as notícias diretamente de países que são contra e inclusive expulsaram as mídias russas .. ???.

Suas leituras deve ser tão imparcial quanto o marreco de Curitiba

Nicolas_SS
Nicolas_SS
Reply to  Antunes 1980
3 meses atrás

Mudou? Antes era 15 dias para conquistar a Ucrânia/Kiev, agora é de 30 a 90 dias?

Obs: O site está perdendo uma ótima fonte, temos aqui um agente do alto escalão russo com informações secretas nos comentários. A equipe do site não pode deixar essa furo passar!

Antunes 1980
Antunes 1980
Reply to  Nicolas_SS
3 meses atrás

se você acredita na CNN, Globonews e BBC você é um coitado.

Em 2003, Bagdá caiu em 17 dias. Você acha que com a Rússia seria mais rápido?
Os ucranianos estão motivados, e muito mais organizados, já os iraquianos estavam doidos para desistir.

30 a 90 dias consta em sites russos.

Last edited 3 meses atrás by Antunes 1980
Nicolas_SS
Nicolas_SS
Reply to  Antunes 1980
3 meses atrás

Filhão, primeiro que eu cresci sem TV, assisti por alguns anos pq meu monitor era /TV e não tinha internet, hoje fazem pelo menos 10 anos que eu não assisto! Sim, esse era o plano da Rússia, atacar a Ucrânia e conquistar em menos de 3 dias. Inclusive o próprio ditador da Bielorrússia acabou falando que uma uma guerra com a Ucrânia DURARIA NO MAXIMO 3 dias! A ideia era que o presidente Zelensky fugisse e o fantoche do Putin, o Viktor Medvedchuk assumisse! E você quer mesmo comparar Bagdá com Kiev? Primeiro que Bagdá fica a 10 mil km… Read more »

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Nicolas_SS
3 meses atrás

Prezado.
Que fossem 3 dias, mas contando que Zelensky se renderia.
Como o comediante-nazista ainda não se rendeu, terá de ser na bala, mesmo.

Bosco
Bosco
Reply to  Antoniokings
3 meses atrás

Não era o que você afirmava. Seria em 3 dias porque o exército russo seria um rolo compressor.
Mas ninguém espera coerência de sua parte . Fique tranquilo!

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Bosco
3 meses atrás

Para um contingente de 150 mil soldados, está excelente.
Cerca de um décimo do que os russos dispõe.
Dá para ir levando até Zelensky arregar.
Se não arregar, creio que os russos não vão garantir seu futuro.

Alecs
Alecs
Reply to  Antoniokings
3 meses atrás

Tonho da Lua mostrando a verdadeira face!

Carlos Gallani
Carlos Gallani
Reply to  Nicolas_SS
3 meses atrás

É uma tática nova que o senhor não esta entendendo, o nome desta tática é “BLITZCRINGE”!

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Carlos Gallani
3 meses atrás

Russos não costumam utilizar blitzen.
Aliás, este tipo de tática mostrou ‘serviço’ nos momentos iniciais da 2ª Guerra na Frente Ocidental e no início da Frente Russa.
Depois, os soviéticos utilizaram defesas em profundidade que anularam as vantagens das blitzen.
Ninguém mais usa isso.
Ademais, as táticas russas/soviéticas sempre foram diferentes.
Eles chegam, concentram tropas, pulverizam o inimigo com artilharia e depois atropelam com seus tanques.
O problema é que não podem fazer isso em Kiev.
Terão de desentocar os nazistas, um por um, evitando se aproximar dos civis.

Andre
Andre
Reply to  Antunes 1980
3 meses atrás

Bagda está a 800km da fronteira. Kiev 150.

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Andre
3 meses atrás

Em um deserto plano e praticamente sem cidades, eu faço isso correndo.

Andre
Andre
Reply to  Antoniokings
3 meses atrás

Mostrou que nunca abriu um livro de geografia.

Alecs
Alecs
Reply to  Antoniokings
3 meses atrás

Só se for de Lada! kkkkkkkkkkkkkkk

Slow
Slow
Reply to  Andre
3 meses atrás

Bagda não teve apoio de vários países bancando armamentos e os EUA teve apoio do Reino Unido e mais alguns ..

Andre
Andre
Reply to  Slow
3 meses atrás

E para facilitar, os iraquianos usavam equipamento russos

Salim
Salim
Reply to  Nicolas_SS
3 meses atrás

Se com esta superioridade enorme teórica e a velharia das armas ucranianas atolaram, imagina contra OTAN. Mito russo morreu, quem sonhava com desfile blindados russos pela europa tem que rever seus conceitos. Vamos ver a China se náo e tigre papel.

Agressor's
Agressor's
Reply to  Antunes 1980
3 meses atrás

Os Estados Unidos estão dispostos a lutar até o último Ucraniano!

Andre
Andre
Reply to  Agressor's
3 meses atrás

Ainda bem quebos russos não.

Agressor's
Agressor's
Reply to  Antunes 1980
3 meses atrás

Nunca iremos saber as quantidade real de soldados mortos nessa guerra!

Andre
Andre
Reply to  Antunes 1980
3 meses atrás

Quem sempre falou que seria um passeio no parque foram vocês, fãs incondicionais dos russos, que não podem ver um Faberge que já ficam com a boca cheia de água.

Wellington Jr
Wellington Jr
3 meses atrás

Há alguns dias atrás quando foi relatado que o governo Ucraniano estava distribuindo armas a civis, aqui no blog choveu comentários que seria uma carnificina, loucura pegar civis e usar na guerra. Bem diferente dos Ucranianos que embora com pouco conhecimento ou nenhum se voluntariaram para lutar contra os invasores, já os recrutas russos podem acabar sendo obrigados a lutar. E ai especialistas pro Rússia ainda vai seguir a mesma linha de carnificina ao usar recrutas pouco treinados numa guerra de desgaste?

Bosco
Bosco
Reply to  Wellington Jr
3 meses atrás

Indivíduos que apoiam regimes totalitários que desarmam sua população veem com estranheza o país ser defendido por civis armados.
No mesmo sentido eles acham um absurdo o fervor patriótico tendo em vista que são basicamente globalistas e o paraíso pra eles é verem o mundo inteiro sendo governado com mão de ferro pelo partidão e pelo líder amado já que a gentalha não é capaz de saber o que quer e do que precisa.

Agressor's
Agressor's
Reply to  Bosco
3 meses atrás

Essa guerra não está sendo feita pela Rússia e sim pelo EUA. E os EUA tá fazendo o maior massacre na Somália nesse exato momento!

Last edited 3 meses atrás by Agressor's
Nilo
Nilo
Reply to  Bosco
3 meses atrás

Ou vc está do lado da integridade territorial e soberana do Brasil ou está contra, o resto são viés para esconder interesses alheios aos nossos.

Agressor's
Agressor's
Reply to  Nilo
3 meses atrás

Eles ainda não entenderam o que está acontecendo! Esse jogo vai derrubar o dólar e o sistema econômico ocidental. O ocidente ficará isolado na sua ilha e a China finalmente terá o domínio econômico no mundo!

Bosco
Bosco
Reply to  Nilo
3 meses atrás

Eu sou a favor da integridade territorial do Brasil por diversos motivos:
1- a suposta destruição da Amazônia é falaciosa sendo uma narrativa defendida pela oposição ao atual governo em parceria com os globalista de plantão na ONU e com a grande imprensa, como forma de fustigar o governo federal
2- sou negacionista em relação à acreditar na agenda climática/”cientifica” imposta pela ONU
3- não me consta que haja um fervor emancipatório legítimo da população local dos estados amazônicos em relação ao resto do Brasil .

Slow
Slow
Reply to  Bosco
3 meses atrás

“ sou negacionista em relação à acreditar na agenda climática/”cientifica” imposta pela ONU “

Ta evoluindo em ..

C6A85D2D-7459-4C57-B37F-FF6D53A5940E.jpeg
Bosco
Bosco
Reply to  Slow
3 meses atrás

Eu evoluindo por não acreditar na agenda globalista? rssss
Olha quem fala! Eu sempre apoiei o PR que sempre se mostrou avesso a essa agenda defendida pela esquerdalha em nome da tal “ciência” .

Kornet
Kornet
Reply to  Bosco
3 meses atrás

Será? Índios yanomamis estudando na europa e EUA,reservas indígenas demarcadas em áreas riquíssimas,STF a serviço da ONU e contra o Brasil,rei da Noruega que se hospeda em reserva indígena,príncipe inglês sai da Guiana no seu barquinho e vai visitar aldeia exportadora de mel para farmacêuticas inglesas,membros da OTAN e inúmeros políticos e ex que já ameaçaram a soberania da Amazônia.
Vc é muito otimista,eu não.

Slow
Slow
Reply to  Bosco
3 meses atrás

Os EUA apoia um ditador que recentemente picotou um jornalista ..

Esse é só um exemplo ..

E agora estão indo atrás do democrata Maduro kkkkkkkkkkkkk e ai aquele plano de invadir a Venezuela em ? ????

Bosco
Bosco
Reply to  Slow
3 meses atrás

Os EUA que se lasque pra lá. Quem gosta do Biden é vc. Eu preferia o Trump.
Vc apoia um ditador que recentemente envenenou um opositor. E daí?

Slow
Slow
Reply to  Bosco
3 meses atrás

“ Os EUA que se lasque eu preferia o Trump “

Quando a piada já vem pronta ..

Kkkkkkkkkk

Heinz Guderian
Heinz Guderian
Reply to  Wellington Jr
3 meses atrás

Caro Wellington, vou colocar aqui um relato de um soldado Ucraniano que está na linha da frente. 3 Kinds of Invaders* “Three kinds of invading soldiers here. You can tell who they are fast. The first kind are conscripts who don’t want to be here. They want to go home. Hungry. Poorly armed and trained. Poorly supplied. They surrender without much provoking. They are children to us and I feel bad for them. The second kind of Russian is more hard inside. They are soldiers. Real soldiers. They have officers with them who aren’t so stupid and they will stand… Read more »

SOLDADOS.png
Carlos Gallani
Carlos Gallani
Reply to  Heinz Guderian
3 meses atrás

Uma observação sobre o terceiro,, são forcas que mudam de atitude de acordo com o vento, não possuem um interesse real no conflito, se as baixas forem muitas eles voltam para casa do mesmo jeito que vieram.

Oráculo
Oráculo
Reply to  Heinz Guderian
3 meses atrás

Os Chechenos são um dos tipos de adversário mais difícil de se enfrentar. A guerra tá no sangue dos caras. Meninos de 6/7 anos de idade já começam a aprender a atirar, matar pequenos animais usando facas, lutar. Eles crescem sabendo que vão precisar matar o “inimigo”. Pra piorar são fanáticos religiosos. Se um clérigo ou Iman religioso falar que a batalha é sagrada, os caras vão pro combate sorrindo. Se matar o inimigo, Deus fica feliz. Se eles morrerem, viram mártir, vão pro céu, recebem suas virgens, mel, leite e o paraíso. E pra piorar vários deles são extremamente… Read more »

Heinz Guderian
Heinz Guderian
Reply to  Oráculo
3 meses atrás

De fato são soldados bem preparados, e como você citou fanáticos religiosos, ou seja o que vier para eles é lucro.
Li em algum lugar que alguns batalhões ucranianos estavam colocando banha de porco nos seus cartuchos para enfrentar os chechenos já que eles consideram esse animal impuro, agora imagine como não deve ser o combate contra esses caras, e a motivação dos ucranianos para elimina-los, do mesmo jeito os chechenos…
Deve ser um combate bem feroz.

Wellington Jr
Wellington Jr
Reply to  Heinz Guderian
3 meses atrás

Obrigado pelo texto e elucida bem que a Rússia pouco se importa com a vida de seus soldados.

Carlos Gallani
Carlos Gallani
Reply to  Wellington Jr
3 meses atrás

E eu estava aqui chamando estes que relativizavam o esforço Ucraniano de COVARDES, mantenho a mesma opinião!

Wellington Jr
Wellington Jr
Reply to  Carlos Gallani
3 meses atrás

Eles/ele não se preocupam com o que os outros pensam deles, o importante é propagar seu ódio e ideiais cruéis além de defender seus ditadores no preferidos.

Nick
Nick
3 meses atrás

Tem vídeo de soldados russos capturados dando depoimento. Se aquilo for verdade, a russia está pior que o imaginado. Mas ainda mantenho a opinião que a russia ainda está mandando mais bucha de canhão (com participação especial dos Spetnaz para obejtivos específicos) do que outra coisa para a Ucrânia. E querendo ou não a Russia está ganhando terreno sobre o território Ucraniano. Por outro lado a resistência ucraniana já pode ser consequência do apoio logístico que a OTAN/NATO está enviando para os ucranianos tornando a guerra mais lenta. Do meu ponto de vista, Putin não vai recuar e NÃO PODE… Read more »

Kornet
Kornet
Reply to  Nick
3 meses atrás

O ZELENSKY sempre foi o mega problema.

Salim
Salim
Reply to  Kornet
3 meses atrás

O presidente escolhido democraticamente de um pais e problema único e exclusivo deste pais e de seu povo. Rescisão parlamento ucraniana entrar mercado comum e OTAN. Se pudim fosse experto negociava, como e ignorante foi guerra, matando gente inocente, desmoralizando exercito russo e enterrando Rússia em uma crise violenta.

Henrique
Henrique
3 meses atrás

Isso daí faz me lembrar o EB que diz ter 2 milhões de reservistas. Se você não treina e não mantém investimento essa “reserva” não significa nada.

Bosco
Bosco
Reply to  Henrique
3 meses atrás

Cada arma nuclear americana gasta 2 milhões de dólares anuais para a sua manutenção.
Hj ninguém acredita mais que a Rússia tenha 7500 armas operacionais. Se tiver 1000 ta no lucro

Dario
Dario
Reply to  Bosco
3 meses atrás

Bosco, que eles tem menos que isso em condições operacionais ninguém minimamente informado duvida, a questão é o que vai acontecer se a Russia realmente desmoronar economicamente.
A situação econômica tende a ser pior que 1990 e se bobear pode ser tão ruim quanto 1918, uma gerra civil não é de todo implausível. Imagina um arsenal nuclear, mesmo em condições degradadas em mãos de warlords das mais variadas espécies ou servindo de moeda de troca com sabe-se lá quem.

Pablo Maroka
Pablo Maroka
3 meses atrás

Coluna de 50km de veículos que não sai do lugar, soldados fugindo e destruindo os próprios veiculos e soldados não profissionais passando fome e sendo obrigados a ir a guerra.

Fora a fome generalizado, falta de combustivel mesmo no maior produtor de petroleo do mundo, pneus furados e outras mazelas.

O planejamento russo em sua essencia.

Slow
Slow
Reply to  Pablo Maroka
3 meses atrás

Nem você acredita isso não viaja ..

Jacinto
Jacinto
3 meses atrás

Este sistema “hibrido” é aplicado na Marinha e na Força Aérea russa também? Achei um sistema meio esquisito.

MAB
MAB
3 meses atrás

Putin é um gênio. Numa jogada de mestre, derreteu a economia que seguia crescendo em ritmo contínuo (bolsa de valores de moscou está fechada a mais de 2 semanas!). Aumentou o desemprego. Unificou o mundo todo contra eles. Fez e está fazendo com que várias empresas mundiais saiam do país. Aumentou o desemprego da noite para o dia e o mais importante, cunhou um novo termo.

A SHITZKrieg russa ! Já inclusive escolheu o símbolo do novo fascismo “Z”.

É um visionário.

E segue a risca o lema dos soviéticos, todo soldado será deixado para trás!

FNUXmCBXwAIH6g6.jpg
ALISON
ALISON
3 meses atrás

Materia muito completa e perfeita

Últimas Notícias

Stoltenberg: Diálogo amplo entre Rússia e OTAN não é mais possível

BRUXELAS, 27 de junho. /TASS/. A Otan e a Rússia devem preservar as linhas de comunicação, mas um amplo...
- Advertisement -
- Advertisement -