sábado, junho 25, 2022

Saab RBS 70NG

Secretário-geral da ONU, Guterres: ‘A guerra vai além da Ucrânia’

Destaques

Redação Forças de Defesa
redacao@fordefesa.com.br

O secretário-geral das Nações Unidas, Antonio Guterres, deu o alarme de que a guerra na Ucrânia está afetando os mais vulneráveis ​​do mundo.

Em comentários na ONU, Guterres disse que “a guerra vai além da Ucrânia” e que “a espada de Dâmocles paira sobre a economia global, especialmente no mundo em desenvolvimento”.

A Rússia e a Ucrânia fornecem metade do óleo de girassol do mundo e 30% do trigo do mundo. A Ucrânia fornece mais de 50% da oferta de trigo do Programa Alimentar Mundial.

“Os preços dos alimentos, combustíveis e fertilizantes estão subindo vertiginosamente. As cadeias de suprimentos estão sendo interrompidas, e os custos e atrasos no transporte de alimentos importantes quando disponíveis estão em níveis recordes. E tudo isso está atingindo os mais pobres com mais força e plantando as sementes para a instabilidade política e agitação em todo o mundo”, disse ele.

O chefe da ONU novamente pediu o fim da luta e “negociações sérias”.

“A Ucrânia está pegando fogo, o país está sendo dizimado diante dos olhos do mundo. O impacto dos civis está atingindo proporções terríveis. Inúmeras pessoas inocentes, incluindo mulheres e crianças, estão sendo mortas”, disse ele.

Guterres disse que a ONU vai alocar mais US$ 40 milhões (€ 43,9 milhões) de seu fundo Central de Resposta a Emergências para aumentar a assistência humanitária à Ucrânia.

FONTE: DW

- Advertisement -

115 COMMENTS

Subscribe
Notify of
guest
115 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Antoniokings
Antoniokings
3 meses atrás

A situação parece que está se consolidando.
G-7 de um lado e o resto do Mundo do outro.
Vários países já expressaram a posição de que não vão boicotar a Rússia.
E o Brasil parece que fará o mesmo.
Hoje mesmo saiu reportagem sobre a necessidade urgente de se comprar fertilizantes para a próxima safra.
E devem comprar de russos e bielorussos.

Wellington Jr
Wellington Jr
Reply to  Antoniokings
3 meses atrás

O Brasil depende de importação quando tem no próprio solo o suficiente para se abastecer. Se o Brasil deixasse de ser coadjuvante e pensasse grande hoje poderíamos estar assumindo um papel maior do que um desesperado pra comprar fertilizante.

dfa
dfa
Reply to  Wellington Jr
3 meses atrás

Muito bom comentário. Brasil tem que formar um terceiro bloco juntamente com países como a Índia. Já chega deste mundo bipolar, e a recém chegada China não vai ser melhor que USA ou USSR. Esse conflito na Ucrânia acarreta riscos enormes para a humanidade se por ventura houver um escalar bélico envolvendo a OTAN. Brasil deve afirmar-se no cenário internacional e tornar-se líder da América do Sul. Infelizmente desde Pedro II nunca mais este país foi abençoado com líderes inteligentes com visão de estado. O nosso atual líder vende a imagem internacional do Brasil por fertilizantes que deveríamos ser nós… Read more »

Last edited 3 meses atrás by dfa
carcara_br
carcara_br
Reply to  dfa
3 meses atrás

Nossa, coitados dos europeus, não sabiam das consequências de um guerra prolongada, a Rússia é muito malvada.
Esquece esse negócio de interesses brasileiros isso “non ecziste”.

Agressor's
Agressor's
Reply to  Wellington Jr
3 meses atrás

Pra mim o que me enoja é a maior potência agrícola do mundo hoje depender da importação de mais de 70% de insumos agrícolas para poder produzir! Qualquer país fornecedor que cortar a exportação de potássio para o Brasil, provocaria uma séria crise de desabastecimento pra nós, sendo que temos reservas suficientes de tal mineral. E esta classe dirigente que nos governam agravam ainda mais a situação, zerando alíquota de importação de insumos, que de imediato beneficia agricultores nacionais, mas ao mesmo tempo mata a já morta-viva indústria de insumos agrícolas nacional. Isso é questão de soberania e segurança nacional!… Read more »

Claudio
Claudio
Reply to  Agressor's
3 meses atrás

O problema é que essas reservas estão adivinha aonde , na Amazônia e em terras indígenas, mexer lá vai dar muito problema, inclusive com ameaça a soberania com a apoio do exterior com pretexto de proteger a Amazônia e as tribos de índios que tem lá

Luis
Luis
Reply to  Claudio
3 meses atrás

Exatamente!

Caio
Caio
Reply to  Claudio
3 meses atrás

Errado 70 % delas estão em Minas Gerais, basta melhorar o processo de extração e refino, pois alegam que nossos minerais para a agricultura não tem a mesma qualidade, porém no contínuo processo de desindustrialização do nosso país, é melhor importar do que produzir por aqui.

Slow
Slow
Reply to  Claudio
3 meses atrás

E a ameaça do exterior é os EUA e Europa .. são os únicos que não tira Amazônia da boca .

Henrique
Henrique
Reply to  Claudio
3 meses atrás

Comentário apropriado, principalmente para os que defendem a tal “esquerda” que transformou a Amazônia numa imensa “reserva” onde só as “Ongs” estrangeiras tem acesso pleno. Sabotam o país, criam elementos para a dominância estrangeira e depois vem jogar pedras porque importamos certos insumos. O Brasil só se tornará de fato uma superpotência quando seu próprio povo parar de sabotá-lo.

Caio
Caio
Reply to  Agressor's
3 meses atrás

Meu caro o Brasil e o país das calças curtas, nunca está pronto para nada, seja no meio econômico, social ou militar.

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Jorge Faustino
3 meses atrás

Esse é o claro exemplo que uma estatal deve servir aos interesses da Nação.
Colocaram na cabeça de uns tontos que a solução era a privatização.
Aí, chegaram à conclusão que não valia a pena produzir fertilizantes e seria melhor importar.
Taí o resultado.
E com a gasolina é a mesma coisa.
A gasolina da Bahia de uma refinaria privatizada é cerca de 30% mais cara que no resto do País.

Sagaz
Sagaz
Reply to  Antoniokings
3 meses atrás

Opiniões limitadas baseadas em que, sua cabeça? A Rússia assim como o Brasil e o resto do mundo é capitalista, até mesmo vc Tonho, para que pagar caro fazendo carvão em casa se o cara lá do outro lado da cidade te entrega na porta de casa por bem menos? Dinheiro é a ideologia, seja para o Putin, Bolsonaro, Lula, Biden ou até mesmo para o Zé das couves da feira.

Henrique
Henrique
Reply to  Jorge Faustino
3 meses atrás

Prejuízo… e estatal não tem que ser dona de fábrica de fertilizantes. A questão estratégica tb pode ser designada com a iniciativa privada. Fábrica de fertilizantes da Petrobras no Paraná encerra atividades | Agência Brasil (ebc.com.br)

Se não tivessem quebrado a PB no passado talvez ela continuasse mantendo plantas deficitárias não sendo obrigada a entrar num plano de desinvestimento para pagar, inclusive, os processos milionários que sofreu dos investidores nos EUA: Fertilizantes: Brasil está parado desde 2014 (correiobraziliense.com.br)

Jose
Jose
Reply to  Henrique
3 meses atrás

Amigo Henrique, só em 2 acordos nos EUA foram 3,2 bilhões de dólares.

tsung
tsung
Reply to  Wellington Jr
3 meses atrás

sim so que MÁFIA anterior deixar

Sagaz
Sagaz
Reply to  Wellington Jr
3 meses atrás

Simplesmente era mais barato importar, simples assim. Já procurou saber o quão perigoso e nociso ao meio ambiente são a exploração e estoque de determinados fertilizantes? De memória recente lembraria do Líbano? Aquilo lá foi uma mínima amostra.

Francisco
Francisco
Reply to  Wellington Jr
3 meses atrás

Caro Wellington mas parece que segundo ongs que coincidentemente são financiadas por governos e por empresas estrangeiras os quais garantem que não tem nenhum interesse além de ajudar os indefesos dos nativos e a defender o meio ambiente só por pura bondade mesmo, decidiram que temos que destinar metade do país para os nativos coisa que estes governos e empresas nunca fizeram em seus países, junte a isso pseudo brasileiros e á políticos inescrupulosos que se sujeitam a retórica desses governos e empresas mesmo que seja para prejudicar seu país, eis que temos a narrativa completa, a uns 25 anos… Read more »

PACRF
PACRF
Reply to  Antoniokings
3 meses atrás

O ex-espião da KGB, montado na máquina de guerra russa, deveria saber disso antes de destruir a Ucrânia. Derrotado pela revolução popular que retirou o fantoche pró-Rússia da Ucrânia em 2014, passou a financiar (dinheiro, armas e munições) os separatistas de Donbas, criando um enclave na Ucrânia, que agora serve de desculpa para a invasão e destruição do país. O povo da Ucrânia deseja apenas liberdade para escolher seu destino. Obviamente, nas opções de escolha, não há a Rússia. Afinal, que pais do mundo, por livre e espontânea vontade deseja ser um “satélite” da Rússia?

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  PACRF
3 meses atrás

Assista o vídeo do Professor John Mearsheimer.
Ele fala que na área internacional não tem essa de direito.
É lei de quem manda.
Mas, fique tranquilo que hoje Zelensy anunciou que vai desistir do assunto Ucrânia na OTAN.
Putin está colocando a questão do jeito que ele quer.
Só falta assegurar a neutralidade eterna da Ucrânia para ele voltar para casa.
É óbvio que não sabemos o que da Ucrânia seguirá com ele.

PACRF
PACRF
Reply to  Antoniokings
3 meses atrás

“É óbvio que não sabemos o que da Ucrânia seguirá com ele.” O povo ucraniano só desejará ser um satélite da Rússia, se todos forem vítimas de uma epidemia de insanidade.

Last edited 3 meses atrás by PACRF
Pedro
Pedro
Reply to  Antoniokings
3 meses atrás

Interessante. O que a lei fala sobre bombardear civis?

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Pedro
3 meses atrás

Sei lá.
Pergunte aos juristas americanos e israelenses, pois eles fazem isso há muito mais tempo.

Pedro
Pedro
Reply to  Antoniokings
3 meses atrás

Um erro não justifica outro.

António Rodrigues
Reply to  Antoniokings
3 meses atrás

Quer dizer se tiver dois palhaços na sua frente e um deles resolver cuspir na sua cara o outro é livre para fazer igual?
Incrível como se viraram os argumentos dos defensores do Iraque e Afeganistão que criticavam os morticínio de civis e agora com a maior cinismo já é tudo culpa dos americanos na mesma, quando o carrasco é outro.
Como diz o ditado …faz o que frei Tomás diz e não o que ele faz.

tsung
tsung
Reply to  Pedro
3 meses atrás

A lei dos mais forte

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Jorge Faustino
3 meses atrás

E está privatizando refinarias e até o sistema de oleodutos.
Já sabe que vamos pagar mais caro.

Carlos
Reply to  Antoniokings
3 meses atrás

A cachaça estava estragada para poderes escrever o que escreveste? Pinta o mundo como quiseres mas nunca poderás negar que o agressor é a Rússia e o agredido é a Ucrânia

Antoniokings
Antoniokings
3 meses atrás

De qualquer maneira, a economia global rachou.
Novos polos estão sendo criados e o ‘ocidente-centrismo’ vai acabar.
Ou já está acabando.

“A economia global mudou e ficará mais fragmentada”, diz professor de Harvard
Economista Dani Rodrik vê Brasil como ponte entre grandes polos

.

Augusto
Augusto
Reply to  Antoniokings
3 meses atrás

Explique essa alegria ao dizer que “o ocidente-centrismo acabou”, se você mora no Rio de Janeiro.

ANTONIO SANTOS
ANTONIO SANTOS
Reply to  Augusto
3 meses atrás

Prezado, Augusto.
Não somos parte do “ocidente”.
Esqueceu que estamos a baixo da linha do equador ?
Ou tu acha mesmo que europeu e estadunidense enxergam nós como semelhantes ?

Bosco
Bosco
Reply to  ANTONIO SANTOS
3 meses atrás

O Brasil faz parte do Ocidente tanto do ponto de vista geográfico já que estamos situados no hemisfério ocidental quanto do ponto de vista cultural já que formamos a Civilização Ocidental e não interessa o que os usistadunidenses pensem a respeito.
Mas mesmo que façamos parte de uma hipotética Civilização Latino-americana (segundo Samuel Huntington) ainda assim é completamente equivocado ficarmos automaticamente do lado da Civilização Ortodoxa e da Chinesa e torcermos para que a Ocidental seja destruída. É simplesmente sem noção e beira à psicopatia.

Fabricio Lustosa
Fabricio Lustosa
Reply to  Bosco
3 meses atrás

Esse argumento seu vai de encontro com um outro argumento seu em uma matéria nesse site, algo de um mês ou mais atrás, afirmando que “não existe isso de soberania nas nações” e com outra pérola “os países tem que respeitar a hierarquia entre eles”. Sensacional, LB carimbado e autenticado.

Bosco
Bosco
Reply to  Fabricio Lustosa
3 meses atrás

Manda o recibo pro meu endereço.

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Fabricio Lustosa
3 meses atrás

Fabrício

Bosquim já não batia bem da cabeça antes.
Agora, está mais desnorteado ainda.

kkkkk

Henrique
Henrique
Reply to  Fabricio Lustosa
3 meses atrás

O mais engraçado foi logo ele falando em HEMISFÉRIO….

Bosco
Bosco
Reply to  Henrique
3 meses atrás

Qual a graça em eu citar HEMISFÉRIO?

Nascimento
Nascimento
Reply to  Bosco
3 meses atrás

Mas não é baseado no que os americanos pensam, mas no que as faculdades de Relações Internacionais e os grandes filósofos de RI pensam, e a grande maioria deles discordam dessa tese, se só a Geografia importa, logo a Austrália não seria ocidental e a Rússia seria ocidental por ser europeia? Seu argumento não tem lógica, muitos fatores culturais, raciais e políticos foram levados em conta. O Brasil faz parte de uma civilização, a Civilização Latino-Americana. Pros americanos e pros europeus, e pras Academias de RI, a América Latina não é ocidental devido a miscigenação latente de seus habitantes com… Read more »

Last edited 3 meses atrás by Nascimento
Fabricio Lustosa
Fabricio Lustosa
Reply to  Nascimento
3 meses atrás

Muito grato a vc pelo comentário, uma aula mais do q necessária nesses tempos de “terra plana” e “nós ocidentais”. Com sua licença vou guardá-lo. Obrigado novamente.

Bosco
Bosco
Reply to  Nascimento
3 meses atrás

Tá longo o comentário ai mas logo no início eu vi que você não entendeu meu ponto. – “Mas não é baseado no que os americanos pensam” Mas quem colocou como sendo importante a percepção dos americanos pra definir a qual civilização o Brasil pertence não fui eu mas o Antônio Santos, com essa frase: “Ou tu acha mesmo que europeu e estadunidense enxergam nós como semelhantes ?” – Quanto à classificação dada por “faculdades de relações internacionais” e aos “grandes filósofos” .. menos né! Isso aqui não é ciência exata e eu não sou ignorante de achar que “dotô”… Read more »

Last edited 3 meses atrás by Bosco Jr
Nascimento
Nascimento
Reply to  Bosco
3 meses atrás

”Quanto à classificação dada por “faculdades de relações internacionais” e aos “grandes filósofos” .. menos né! Isso aqui não é ciência exata e eu não sou ignorante de achar que “dotô” é semideus, ainda mais tendo em vista um assunto polêmico e que está longe de haver unanimidade.” Mas quando você usa fontes e dados acadêmicos e técnicos sobre o conhecimento de engenharia militar que tens o senhor esta certo. IDEM pra mim ou qualquer outro que usa fontes e dados. Se nega a academia e os dados, nega a realidade propriamente dita. Se não há unanimidade, que me diga… Read more »

Bosco
Bosco
Reply to  Nascimento
3 meses atrás

Vamos colocar o texto todo para contextualizar: “A definição clássica para o “Mundo Ocidental” compreende os países da Europa (por oposição a Ásia. A definição clássica para o “Mundo Ocidental” compreende os países da Europa (por oposição a Ásia, o “mundo oriental”), e os que têm suas raízes históricas e culturais ligadas à Europa. Nesta definição se incluem, além da própria Europa, também a América e a Oceania e, em parte, também a África do Sul. A expressão Mundo Ocidental às vezes refere-se ao grupo de países que alcançaram a hegemonia desde a segunda parte do segundo milénio. Nesta definição estão… Read more »

Nascimento
Nascimento
Reply to  Bosco
3 meses atrás

Você pode dizer que leu, mas não é o que a Academia vê, se tem fontes, que use. Durante a guerra fria, até o Paquistão era considerado capitalista e alinhado, mas como aliado e de cor azul clara, não como Ocidental. Isso não faz do Brasil um Paquistão da vida, mas uma subdivisão do Ocidente, não Ocidental propriamente dito, pois ai é azul escuro.

Forte abraço.

Slow
Slow
Reply to  Bosco
3 meses atrás

Ponto de vista geográfico é verdade, agora pra países da Europa nós somos a república de bananas ..

Maurício.
Maurício.
Reply to  Bosco
3 meses atrás

Bosco, eu me considero ocidental, você provavelmente também se considera, mas a questão é: Será que americanos e europeus nos consideram ocidentais ou para eles somos apenas meros latinos?

Antonio Palhares
Antonio Palhares
Reply to  Maurício.
3 meses atrás

Para eles somos tudo e mais alguma coisa.
Menos iguais a eles.

Bosco
Bosco
Reply to  Maurício.
3 meses atrás

Tudo bem então! Somos da Civilização Latina (nem vou colocar “latino-americano” pra não causar polêmica).
Você por ser da Civilização Latina escolhe odiar a Civilização Ocidental e eu escolho odiar a Civilização Chinesa e a Ortodoxa. Ok assim?

Nascimento
Nascimento
Reply to  Bosco
3 meses atrás

Não devemos odiar nem amar nenhuma…

Inclusive a Ucrânia faz parte da Civilização Ortodoxa…

Maurício.
Maurício.
Reply to  Nascimento
3 meses atrás

Pelo visto, na mente do Bosco se você é ocidental você tem que odiar os russos e chineses, vai entender esse povo…

Tadeu Mendes
Tadeu Mendes
Reply to  Bosco
3 meses atrás

Eu nasci no Brasil, mas a minha
educação, e a minha cultura são do Ocidente.

Tôdo o meu conhecimento é de origem Européa. O meu idioma, a minha religião, a minha ciência e filosofias, são de origem Ocidental.

Last edited 3 meses atrás by Tadeu Mendes
Nascimento
Nascimento
Reply to  Tadeu Mendes
3 meses atrás

Os russos também, e nem por isso são considerados ocidentais, apenas subdivisão da mesma.

Western Countries é apenas Europa+EUA+Canadá+Austrália.

Maurício.
Maurício.
Reply to  Tadeu Mendes
3 meses atrás

“Eu nasci no Brasil, mas a minha
educação, e a minha cultura são do Ocidente.”

Então você também não considera o Brasil parte do ocidente? E outra coisa você pode morar nos EUA, ter o tal do conhecimento europeu, mas no fundo você sabe que você não é americano e nem europeu, você é um brasileiro, e americanos e europus consideram você um latino, você nunca será aceito como um igual.

Maurício.
Maurício.
Reply to  Bosco
3 meses atrás

Bosco, eu fiz uma pergunta, será que os americanos e europeus consideram nós Brasileiros ocidentais? Você sabe qual é a resposta, por isso você não respondeu e deu essa surtada de “odiar ocidente ou oriente”.

Tadeu Mendes
Tadeu Mendes
Reply to  Maurício.
3 meses atrás

O brasileiro não é Latino. O brasileiro é brasileiro.

Nascimento
Nascimento
Reply to  Tadeu Mendes
3 meses atrás

Hehe, então as faculdades de RI estão erradas, quem esta certo é o grande Tadeu Mendes.

Você é ocidental apenas como subdivisão.

Maurício.
Maurício.
Reply to  Tadeu Mendes
3 meses atrás

“O brasileiro não é Latino. O brasileiro é brasileiro.”

Tu mora aí nos EUA né? Vai e fala isso para algum americano ou para algum europeu para você ver a resposta…

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Augusto
3 meses atrás

É que espero que essas mudanças tragam novo sistema e nova partilha para o Mundo.
Do jeito que está, não vai continuar.
E não é só para quem vive no Rio de Janeiro.
E para todas cidades do Brasil que estão convivendo com essa situação desesperadora que estamos passando.

Luis
Luis
Reply to  Antoniokings
3 meses atrás

E você mesmo King!? O mesmo King que defende o lançamento de bombas em maternidades/ hospitais?

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Luis
3 meses atrás

Prezado Luís.

Eu nunca defendi isso, principalmente o sofrimento de crianças.
Agora, são coisas que sempre acontecem nas guerras e nessa, em particular, tem tido até relativamente baixas civis.
Se tivesse muitas, certamente a imprensa estaria noticiando.

Alex Barreto Cypriano
Alex Barreto Cypriano
Reply to  Antoniokings
3 meses atrás

‘tragam novo sistema e nova partilha’, quanta ilusão, Antoniokings. Serão os mesmos a ganhar sempre, aqueles discretíssimos e inculpáveis de tudo que sempre levam o mundo à breca pra que tudo permaneça como está. E ninguém os nomeia, ninguém os aponta, ninguém explica seus métodos, ninguém revela suas conexões. Enquanto isso, ficam os retores e tribunos de segunda categoria (aqui, Lula e Bolsonaro) encenando a fraude eleitoral consoladora pros ‘morituri’ nas arenas local e mundial.

Last edited 3 meses atrás by Alex Barreto Cypriano
Varg
Varg
Reply to  Antoniokings
3 meses atrás

Calma tantã, você não descobriu a roda e muito menos fez uma afirmação extraordinária. Oswald Spengler já tinha vaticinado isso há 100 anos.

Acalme os nervos!

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Varg
3 meses atrás

E como acabei de postar.

Arábia Saudita cogita aceitar yuan nas vendas de petróleo à China
A medida poderia prejudicar o domínio do dólar no mercado global de petróleo e representaria uma guinada na postura do principal exportador mundial de petróleo

Por Dow Jones — Dubai e Riad

15/03/2022 12h14 Atualizado há uma hora

O Mundo vai se tornar muito interessante.

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Antoniokings
3 meses atrás

Assino embaixo!

Tadeu Mendes
Tadeu Mendes
Reply to  Antoniokings
3 meses atrás

A Russia está acabando financeiramente e econômicamente , e se bobear vai acabar deixando de existir.

Last edited 3 meses atrás by Tadeu Mendes
Walker
Walker
3 meses atrás

Bem vindos ao mundo globalizado…

Caio
Caio
Reply to  Walker
3 meses atrás

Você deveria ter escrito em letras garrafais pois tem gente que considera como globalização só as causas LGBT, das minorias e de um complô para domínio comunista, ou seja asneira misturada com besteira.

AK-130
AK-130
Reply to  Caio
3 meses atrás

Globalismo e globalização são coisas distintas…

Wellington Jr
Wellington Jr
3 meses atrás

Pior que uma guerra mundial é uma escassez de alimento a nível mundial, pois os mais pobres é quem vão pagar o preço mais alto. Na fraqueza do Ocidente em assumir riscos, Putin viu a sua oportunidade e se colocou a frente, como viu que o Ocidente não iria reagir, ele seguiu seu plano. O Mundo agora paga pela covardia do Ocidente. Sim, Putin não invadiria a Ucrânia se os aliados da OTAN tivessem reagido diferente, ao invés de tentar negociar desarmado, tivessem se preparado a ir até a última consequência e assim pressionar Putin a não escalar. Acham que… Read more »

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Wellington Jr
3 meses atrás

Em tempo. Rússia e China estão lançando um sistema de pagamentos próprio, sem uso do dólar. E que certamente atrairá outros interessados na Eurásia e Ásia. Como a economia global está se deslocando para o Oriente, esse sistema de pagamentos tende a crescer em importância. E ainda, li artigo que dizia que a situação atual com a Rússia não participando em parte do SWIFT, vai levar a um maior uso do yuan como moeda de troca e de reserva. Bloco Rússia-China desenvolverá sistema monetário e financeiro internacional independenteUnião Econômica Eurasiática (Bielorrússia, Cazaquistão e Rússia) e a China desenvolverão um projeto… Read more »

Agressor's
Agressor's
Reply to  Antoniokings
3 meses atrás

E a Rússia tem uma arma poderosa, no campo econômico. O gás para a Europa….

Bosco
Bosco
Reply to  Wellington Jr
3 meses atrás

Fraqueza do Ocidente?
O Ocidente faz as sanções mais agressivas desde a SGM , envia toneladas de armas para a Ucrânia e não esconde de ninguém e a Rússia vê isso e fica passiva? Ela é que tem se mostrado fraca.
Se eu estou numa guerra e alguém ajuda meu inimigo ele vira meu inimigo. Estou esperando a Rússia atacar a OTAN , até lá, ela é a fraca e covarde da história.

Oliveira
Oliveira
Reply to  Bosco
3 meses atrás

Sanções comerciais aparentemente receberam um status divino, como se tais sanções afetassem somente a economia russa. Se fosse, de fato, a solução definitiva para solução de problemas, o irão não estaria a beira de sua arma nuclear (ou talvez já a possua). Sanção é uma via de mão dupla que afeta, inclusive, a economia dos sancionadores. Além do mais promessas vazias também não combina muito com significado de coragem. O fato de os russo terrem iniciado uma guerra aberta como a ucrânia já é mais que suficiente para prova de sua determinação, achar o contrário apenas deixa transparecer desejos ocultos,… Read more »

Bosco
Bosco
Reply to  Oliveira
3 meses atrás

Eu não disse isso. Em momento algum afirmei que as sanções não afetariam também aqueles que a aplicam.
Como todo o seu comentário é baseado numa afirmação que eu supostamente fiz mas que eu não fiz, ele se torna completamente destituído de sentido, portanto, isso não é uma réplica mas só uma informação.
Valeu!

Oliveira
Oliveira
Reply to  Bosco
3 meses atrás

Não tem conexão nenhuma, até porque eles aplicaram as maiores sanções desde segunda guerra e fornecem armas para os ucranianos, e isso revela o quanto o ocidente é corajoso e determinado. Quanto aos russos, esses são bundões acorvadados que estão com medo de dar uma justificativa para o ocidente destruí-los por completo. Sanções e armamentos portáteis já é o suficiente para acabar com eles.

Bosco
Bosco
Reply to  Oliveira
3 meses atrás

Como os milhares e milhares de nazistas malvados dentro da Ucrânia, incluindo aí o tocador de piano, com seus campos de concentração e de extermínio de russos deviam estar esperando encrenca com o vizinho e portanto, armados até os dentes, muito provavelmente apenas alguns Javelins já fez alguma diferença.

Fabricio Lustosa
Fabricio Lustosa
Reply to  Oliveira
3 meses atrás

Perfeito comentário. No mais os rodeios, relativizações e tergiversações q esse pessoal LB usa é previsível e insustentável.

Bosco
Bosco
Reply to  Fabricio Lustosa
3 meses atrás

Fabrício,
Deixe de ser mal educado porque eu não sou LB não , nunca fui, jamais serei…
Atrevido!


Vem cá… que diabos é isso de LB?

Fabricio Lustosa
Fabricio Lustosa
Reply to  Bosco
3 meses atrás

Não tem conotação sexual nenhuma apesar da tradução literal. Peguei o termo muito comum no linguajar da sociedade dos EUA, muito comum em filmes igualmente. LB = Little Bitches.

Bosco
Bosco
Reply to  Fabricio Lustosa
3 meses atrás

Ufa! Achei que era “lambe bolas” por isso minha indignação. “Lichet biches” aí do ingrês nóis não liga não.
Cruza que eu mato no peito!

Henrique
Henrique
Reply to  Bosco
3 meses atrás

Lambe botas(?)

Fabricio Lustosa
Fabricio Lustosa
Reply to  Henrique
3 meses atrás

kkkkkkkkkkkkk, nem tinha pensado nisso, mas não, na verdade singifica “little bitches”. Mas pode ser lambe botas tb, they are all in the same bag.

Henrique
Henrique
Reply to  Fabricio Lustosa
3 meses atrás

Kkkkkkkk

Agressor's
Agressor's
Reply to  Oliveira
3 meses atrás

É a Otan quem mais teme a Rússia e não ao contrário, tá na cara.

Maurício.
Maurício.
Reply to  Agressor's
3 meses atrás

Os dois se temem, alí é um mais c… que o outro, tanto é que ninguém se ataca.

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Bosco
3 meses atrás

Antes atacavam militarmente.
Agora, sanções que só a Europa vai seguir (e não sei até quando)

Bem-vindo ao Novo Mundo.

Bosco
Bosco
Reply to  Antoniokings
3 meses atrás

Mas a Rússia não vai tomar as devidas providências, tipo, lançar um torpedo tsunâmico de 300 Mt ou uma chuva de Zircons?
Não sei não. Esse urso tá muito pandinha pro meu gosto.
*Com certeza ele vai ganhar (e pelo visto vai ser por pontos e decisão dividida) mais vais sair moído do ringue.

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Bosco
3 meses atrás

Vc não se conforma com as novas armas russas, né?
Nem quando o assunto é a guerra na Ucrânia.
Os russos não vão lançar o Poseidon em Odessa, mesmo porque logo será deles, visto que sempre foi um orgulho soviético.
Está guardando esses torpedos para Nova York, Los Angeles e etc.
Já te falei.
Contenha o chororô e aprume-se!

Bosco
Bosco
Reply to  Antoniokings
3 meses atrás

Não… não tô chorando não.
Mas será que a gente não vai ver nem um Kinzhal? Um zirconzinho… pequenininho… não?

Jose
Jose
Reply to  Bosco
3 meses atrás

Síria e tantos outros mandam lembranças, não sejamos hipócritas nada além da política do toma lá da cá.

Bosco
Bosco
Reply to  Jose
3 meses atrás

Fiquei meio perdido. Exatamente essa réplica é em resposta a qual argumentação minha?

Caio
Caio
Reply to  Bosco
3 meses atrás

Ela ataca a OTAN e você sabe o que acontece.
É uma situação de fraqueza mesmo e de ambos os lados, pois a Rússia ataca uma nação mais fraca, porque sua única força é vender combustível e ter um arsenal nuclear, a OTAN e os EUA POUCO fizeram para impedir a agressão porque sempre foi comodo e barato ter petróleo e gás da Rússia, e bem longe dos boicotes árabes; logo alguém iria abusar dessa situação de comodismo e quem têm mais armas, costuma fazer a primeira m…..

Maurício.
Maurício.
Reply to  Bosco
3 meses atrás

Bosco, na verdade a OTAN/EUA também é fraca e covarde, tu gostando ou não, já que ela viu um amigo apanhando e não se meteu, apenas enviou um par de “luvas de boxe” ou um “soco-inglês” para o amigo, mesmo ela vendo que isso não adiantaria de nada no final das contas.

Antonio Palhares
Antonio Palhares
Reply to  Maurício.
3 meses atrás

Ela estimulou o amigo a brigar. O amigo somente entrou na briga porque acreditou que seria ajudado. O Tiririca de lá, ou Guaidó sei lá, quem disse

Digo
Digo
Reply to  Wellington Jr
3 meses atrás

Se os países em desenvolvimento não conseguem dominar suas matrizes de produção alimentar não é culpa do ocidente, a China já é quase 100% auto suficiente em produção alimentar, se outros países não conseguem, a culpa é de seus governantes e do seu povo, não por causa do “ocidente”

Fabricio Lustosa
Fabricio Lustosa
Reply to  Wellington Jr
3 meses atrás

Sua visão – compreensivelmente em se tratando de um cidadão proveniente de um país periférico e com o dono q tem, aquele que instituiu a doutrina Monroe em 1823 – é bem ingênua, inocente de certa forma. Existe um mundo fora dos domínios dos EUA, em que outros países buscam e protegem seus interesses de forma independente, soberana. Acerca do que ocorre hoje, o professor John Mearsheimer deu uma aula perfeita em um vídeo falando sobre as decisões do Ocidente que levaram ao conflito na Ucrânia, vídeo q por ventura se encontra aqui nesse exato site em umas 3 ou… Read more »

Agressor's
Agressor's
Reply to  Wellington Jr
3 meses atrás

A Ucrânia deveria se render, e fazer um acordo com a Rússia, pois muitos inocentes estão morrendo, e vão morrer muito mais, pois a Rússia não vai parar, até atingir seu objetivo. Mas os que “pedem a paz” não param de alimentar a guerra. Pois o interesse por trás é o oposto…

Agressor's
Agressor's
3 meses atrás

Já virou guerra mundial e ninguém percebeu…

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Slow
3 meses atrás

É isso que Putin usou para considerar esse o momento para a guerra, ou seja. escassez de produtos e inflação em alta no Ocidente.
Ademais, não precisa ser muito inteligente para saber que quem vai se dar bem nessa parada será a China.

blogs.correiobraziliense.com.br/azedo/nas-entrelinhas-guerra-da-ucrania-torna-china-ainda-mais-forte/

Canarinho
Canarinho
Reply to  Antoniokings
3 meses atrás

Os inimigos da China nao vao ficar quietos vendo a China se fortalecer em paralelo a guerra, pode ter certeza que tentarao algo para a desestabilizar. Talvez os recentes surtos em Shenzen nos deeem alguma pista

Zorann
Zorann
3 meses atrás

Possivelmente demore mais de uma década para o comércio mundial atingir os níveis pré pandemia. Se é que vaio atingir.

Esta guerra mostrou para as multinacionais que seus investimentos podem ser perdidos da noite para o dia, caso o país onde invistam sofra sanções. Este risco deve dificultar investimentos em muitos países, principalmente aqueles democraticamemnte instaveis.

A China deve estar prestando muita atenção nos acontecimentos recentes. Parceiros estratégicos nunca tiveram tanto valor.

E é sempre bom tomar cuidado com onde guarda suas reservas monetárias.

O mundo tornou-se menos globalizado

Last edited 3 meses atrás by Zorann
Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Zorann
3 meses atrás

Até hoje não dá para aceitar algumas situações tipo a China comprar US$ 1 trilhão de títulos de dívida dos EUA e a Rússia vender urânio para os EUA.
Agora é ‘cada um no seu quadrado’ e vamos ver quem tem mais bala na agulha.
O G7 de um lado e o resto do Mundo do outro.

Fabricio Lustosa
Fabricio Lustosa
Reply to  Zorann
3 meses atrás

As previsões mais otimistas de economistas dizem que pelo menos 35% da economia ucraniana já foi pelo ralo. E olhe que todas as notícias e comentaristas da mídia se uniram em defesa da causa ucraniana. A verdade mesmo é que se os ucranianos pudessem voltar no tempo jamais teriam sido coadunados a apoiar o golpe de 2013.

Antonio Palhares
Antonio Palhares
3 meses atrás

Todos nós sabíamos disso.
Foi comentado.
Porque não se conversou ?
Porque se esticou demais a corda ?
O que a Europa está ganhando com isso ?
Existem apenas dois países que estão ganhando com isso.

Fabricio Lustosa
Fabricio Lustosa
Reply to  Antonio Palhares
3 meses atrás

Se a China está ganhando com isso (tenho quase certeza que esse é um dos dois que vc se refere) então o outro não pode ser os EUA, vez que se a China se fortalece com isso, isso, automaticamente, é algo ruim para seu principal inimigo. Qual seria o outro?

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Fabricio Lustosa
3 meses atrás

Devemos lembrar que interdependência Europa – EUA é muito grande
Uma Europa em crise econômica levará parte dos EUA junto.
A China até já vende mais para Europa que para os EUA, mas não tem essa interligação industrial e financeira.

Antonio Palhares
Antonio Palhares
Reply to  Fabricio Lustosa
3 meses atrás

Fabricio.
Esta é uma seara que os Estados Unidos conhecem bem.
Ele deixou de estudar e produzir. Perdeu a corrida tecnológica.
Porém ainda tem um poder muito grande para empurrar seus contratos goela abaixo dos seus “parceiros”. Pelo menos durante um tempo razoável.
Não vai ter essa de queda abrupta. Tambem não vai ter mais hegemonia. Vai ter que aprender a conversar. O exemplo é esta guerra.
O Biden queria por motivos pessoais enquadrar o Putin, porque este tinha o Trump como melhor interlocutor. Questão de democratas e republicanos.
E deu isso aí.

Robocop Norris
Robocop Norris
Reply to  Jorge Faustino
3 meses atrás

Rola na internet um video de um mercenário britânico que retornou para casa após o ataque russo a base de treinamento dele na Ucrânia. O rapaz aponta que além de grandes baixas, vários britânicos e americanos foram mortos e ficou muito desapontado com o que o exército ucraniano os deu para auxiliar no combate em Kiev: incríveis dez pentes para metralhadora.

Maurício.
Maurício.
3 meses atrás

ONU? Alguma potência dá atenção para o que ela diz? ?

Pablo Maroka
Pablo Maroka
3 meses atrás

“A guerra vai além da ucrania” faltou terminar “só que não faremos nada!”

Alex Barreto Cypriano
Alex Barreto Cypriano
3 meses atrás

Onde a novidade, Guterres? Externalizar os custos e prejuízos é procedimento padrão na economia faz tempo. Não à toa todo o espetáculo midiático (alguns se gabam de coberturas com várias centenas de horas com looping de imagens, muitas encenadas) em torno de um conflito em queima lenta – é uma maneira de acostumar os quatro cantos do planeta à fatura que já estão a receber (afinal, todo serviço tem seu preço, certo?).

Últimas Notícias

Svatovo, primeiro alvo do HIMARS?

A mídia ucraniana tem divulgado vídeos e imagens de uma suposta explosão nas proximidades da cidade ucraniana de Svatovo,...
- Advertisement -
- Advertisement -