segunda-feira, novembro 28, 2022

Saab RBS 70NG

Relatório da situação da Ucrânia – evolução da Parte II da operação militar da Rússia

Destaques

Redação Forças de Defesa
Redação Forças de Defesa
redacao@fordefesa.com.br

Este mapa da situação na Ucrânia em 29 de março é fornecido pelo Ministério da Defesa francês

Segundo o site Moon of Alabama, que publica análises militares, este mapa “é provavelmente o mais realista e neutro disponível. Ele vem com notas curtas correspondentes aos teatros de operação numerados”

Abaixo do mapa, veja tradução para o português do blog das Forças Terrestres das notas originais do mapa do MD Francês. Para acessar mapas anteriores, desde o dia 2 de março, clique aqui.

Destaques (texto do MD Francês):

  • Forças russas continuam seus esforços na frente Leste em Mariupol, Kharkiv e na região do Donbass;
  • A situação tática geral evoluiu pouco apesar dos diversos contra-ataques ucranianos;
  • Os ataques aéreos continuam no Oeste do país.

Na frente Norte:

1 – Kiev:

  • As forças russas consolidaram posições defensivas;
  • Tanto a Oeste quanto a Leste de Kiev, as forças ucranianas realizam contra-ofensivas;
  • Neste estágio, a manobra de cerco russa não parece ser factível.

 

Na frente Leste:

2 – Kharkiv:

  • A manobra de cerco russa está parada e o combate continua na periferia da cidade.

3 – Dniepro:

  • Forças ucranianas fazem oposição ao avanço russo na margem Oeste do Dnieper.

4 – Mariupol:

  • A ofensiva ainda ocorre e a forças russas estão gradualmente reduzindo os bolsões de resistência.
  • A Rosgvardia se desdobra para controlar os bairros conquistados.

 

Na frente Sul:

5 – Mykolaïv e Kherson :

  • Os combates ainda são intensos para o controle dos arredores da cidade de Mykolaïv;
  • As contra-ofensivas ucranianas restringem a organização russa e o relançamento da ofensiva para o Norte.

A seguir, análise pessoal do site Moon of Alabama, que replicou o mapa francês acima.

Visão geral (texto do Moon of Alabama, traduzido pelo blog das Forças Terrestres):

A operação militar russa na Ucrânia começou com uma força bastante pequena de cerca de 150.000 homens contra uma força ucraniana muito maior (incluindo forças reservistas e territoriais) de cerca de 400.000. A força russa usou a guerra de manobra para fixar as forças ucranianas maiores no lugar. Ela atacou em uma grande frente e ameaçou grandes concentrações populacionais, ou seja, cidades.

As operações russas começaram com a destruição da rede ucraniana de comando e controle. Nas últimas quatro semanas, a marinha ucraniana, sua força aérea, seus radares e defesas aéreas e um grande número de seus veículos blindados foram destruídos. Ao longo da última semana, depósitos de combustível em toda a Ucrânia foram atacados e destruídos durante a noite. Os grandes depósitos de munição da Ucrânia desapareceram. As instalações militares de produção e reparo também foram destruídas. A Ucrânia não é mais capaz de movimentar um grande número de tropas entre as várias frentes. Seu exército perdeu sua mobilidade.

Embora isso fosse uma ameaça contínua a Kiev, Odessa e outras grandes cidades ucranianas mantiveram um número significativo de tropas ucranianas no local e impediram que reforços se deslocassem para o leste. Lá unidades das repúblicas de Donetsk e Luhansk atacaram a força principal de 60.000 homens do exército ucraniano para mantê-lo no lugar.

Isso permitiu que as forças russas da Crimeia e da fronteira russa no norte se movessem para posições que agora lhes permitiriam envolver o leste.

Detalhes:

  1. A mudança para leste e oeste de Kiev foi, como já disse há algum tempo, uma tentativa de fixar unidades móveis ucranianas em torno de sua capital. A finta não é mais necessária, pois o exército ucraniano agora perdeu sua mobilidade. As tropas russas em torno de Kiev e Chernigov serão retiradas principalmente para Chernobyl, onde uma parte delas pode assumir posições defensivas, enquanto a maioria das unidades implantadas em torno de Kiev será transferida de volta para a Bielorrússia e a Rússia para novas operações no leste da Ucrânia.
  2. A luta em torno de Kharkiv está em andamento. Os contra-ataques ucranianos nessa frente falharam e a próxima fase da guerra verá o aumento das atividades lá.
  3. O movimento no lado oeste do rio Dnjepr em direção à importante área industrial de Kryvyi Rih e para o Dnipro tem sido relativamente lento. O movimento no lado leste do Dnjepr em direção ao Dnipro foi na mesma velocidade. Observe que as partes oeste e leste dessas frentes estão no mesmo nível. Eles são bem coordenados. A próxima fase provavelmente verá mais movimento no lado leste do rio.
  4. Ainda existem alguns bolsões de combatentes Azov em Mariupol com as unidades principais cercadas na vasta siderúrgica Azovstal. Eles têm pouca comida e munição e as unidades chechenas do exército russo e da guarda nacional estão trabalhando para desenterrá-los. As forças russas que cercaram e invadiram Mariupol agora estão liberadas e serão movidas para atacar mais ao norte.
  5. As forças ucranianas em Mykolaiv tentaram contra-ataques na direção de Kherson. Estes falharam.

Perspectivas:

O comando russo decidiu agora se concentrar em engajar e destruir as principais forças da Ucrânia na frente de Donetsk. Estas são as unidades mais pesadas e mais experientes do exército ucraniano. Desde o outono passado, cerca de 60.000 homens foram reunidos lá para uma guerra completa em Donetsk, um ataque que a operação russa antecipou com sucesso.

Provavelmente levará alguns dias para as forças russas se reagruparem e reabastecerem para a próxima fase da guerra. Espera-se que comece no final desta semana.

Os militares dos EUA e da Polônia estão ajudando a contrabandear armas pequenas através da fronteira ocidental da Ucrânia. São mísseis antitanque, antigos mísseis antiaéreos de curto alcance, bem como metralhadoras, morteiros e munições. Isto é equipamento para uma guerra de guerrilha contra uma força de ocupação. Mas, exceto no leste e talvez em algumas partes do sul, as forças russas não planejam ocupar nada.

Essas regiões são as tundras, muito planas com pequenos bosques, onde se pode ver um inimigo se aproximando a quilômetros de distância. Será extremamente difícil para uma força guerrilheira sobreviver lá. Essa é provavelmente a razão pela qual as forças russas pouco fizeram para interromper o contrabando de armas para o oeste da Ucrânia. (Essas armas contrabandeadas assombrarão por anos os europeus ‘ocidentais’, pois certamente proliferarão para grupos extremistas de direita em todo o continente.)

A tarefa geral de toda a operação militar, conforme estabelecido pelo comando russo, era desmilitarizar e desnazificar a Ucrânia.

A desmilitarização material da Ucrânia está quase concluída. Durante as próximas semanas, as forças aéreas e de artilharia de longo alcance russas terminarão essa tarefa. A Ucrânia teria que se rearmar completamente, começando do zero, caso quisesse recuperar capacidades militares significativas. É difícil ver como será capaz de financiar isso.

A desmilitarização das principais forças do exército ucraniano acontecerá no caldeirão de Donbas. As unidades de lá terão que desistir ou serão destruídas pelas forças russas materialmente muito superiores.

A desnazificação da Ucrânia provou ser mais difícil. As principais unidades fascistas do regimento Azov foram apanhadas em Mariupol, onde vários milhares deles foram ou serão eliminados. Mais unidades fascistas na frente de Donetzk também serão eliminadas em breve. Mas durante os oito anos desde o golpe antidemocrático dos EUA em Kiev, a ideologia fascista se infiltrou profundamente em todas as estruturas do governo ucraniano. Será difícil para os ucranianos removê-la, mesmo que suas falhas se tornem óbvias.

As forças russas provavelmente levarão mais quatro semanas para destruir as unidades ucranianas na frente de Donetsk. O comando russo terá então que decidir quais partes da Ucrânia deseja manter sob controle. Ao lado de Donetsk e Luhansk, a região ao norte da Crimeia é uma candidata provável. Odessa e Dnipro também podem continuar no cardápio. As regiões podem ser mantidas como estados sob controle local ou formar uma confederação que pode muito bem institucionalizar um novo país.

Qualquer coisa além disso depende da disposição do governo por procuração dos EUA em Kiev de se submeter às demandas da Rússia. A Rússia pode deixar por isso mesmo ou pode continuar a cortar a grama até não sobrar nada.

FONTE: Moon of Alabama / LINK INDICADO POR: 100nick-Elã

ERRATA: a matéria foi publicada inicialmente, na tarde de 29 de março, sem as notas do MD Francês traduzidas e que complementam o mapa (e cujo conteúdo, ainda que sintético, diverge em diversos aspectos da extensa análise realizada pelo Moon of Alabama, com a qual não se deve confundir), falha que corrigimos e atualizamos à noite.

- Advertisement -

80 COMMENTS

Subscribe
Notify of
guest

80 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Antoniokings
Antoniokings
7 meses atrás

Está faltando muito pouco para a instauração da República Oriental da Ucrânia ou República Autônoma Ucraniana dentro da Federação Russa.
Capital, Moscou.

Carvalho
Carvalho
Reply to  Antoniokings
7 meses atrás

Pode chamar República Fantoche da Ucrânia.

Abel
Abel
Reply to  Antoniokings
7 meses atrás

Vá cascar maçã na transinistria, lá onde ficam as velhinhas pensionistas de moscow. Ucrânia sempre será Ucrânia, como Pomerânia, Líbano. Armenia. Culturas Livres

Nilo
Nilo
Reply to  Abel
7 meses atrás

Ucrânia nunca deixa de existir.

horatio nelson zhirinovsky
horatio nelson zhirinovsky
Reply to  Abel
7 meses atrás

libano livre ? eles vivem com a faca no pescoço tem tiroteio todo dia,um dos paises mais divididos do mundo…sunitas x xiitas x cristãos x curdos

Carlos Gallani
Carlos Gallani
Reply to  Antoniokings
7 meses atrás

Já vá se acostumando em ver cada vez mais setinhas azuis no mapa, assim o coraçãozinho não sofre!

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Carlos Gallani
7 meses atrás

Vídeo demonstrativo do que está acontecendo.
Tanque T-64 ucraniano sai do meio dos prédios e não dura nem dez segundos.

https://youtu.be/T8Muc9N-NXc?t=8

Avanço russo e DPR em Donetsk.
Vai se preparando que o leste da Ucrânia vai cair todo para os russos.

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Carlos Gallani
7 meses atrás

Se tiver parado na base, é destruído do mesmo jeito.

https://youtu.be/9gMglXvrWrc

Antoniokings
Antoniokings
7 meses atrás

Em tempo.
Como aqui descrito, até a imprensa ocidental já está noticiando que os ucranianos estão usando civis como escudo humano.
Quando eles forem retirados, os russos jogam os ucranianos lá na Polônia.
o resto, sai nadando pelo NMar de Azov.

Estadão

Tática ucraniana para defender Kiev de avanço russo colocou civis em risco.

Guilherme Leite
Guilherme Leite
Reply to  Antoniokings
7 meses atrás

Concordo com você Kings, a Ucrânia deveria evacuar 100% da sua população do país e deixar somente soldados para a guerra !

Deixar os civis em suas casas é muita irresponsabilidade, vamos arquiva-los em um pen drive, como fazemos com arquivos no desktop 🙂

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Guilherme Leite
7 meses atrás

Pois é Guilherme.

Talvez seja a primeira guerra em que os moradores do País ‘atacado’ sejam melhor tratados pelos atacantes do que pelos concidadãos defensores.

Guilherme Leite
Guilherme Leite
Reply to  Antoniokings
7 meses atrás

Realmente Kings, assim percebemos que eles eram irmãos, mas como todo país, pagamos pela ganancia dos nossos governantes.

Será que se a Rússia fosse democrática, seria uma vontade do povo russo invadir a Ucrânia ?

Nilo
Nilo
Reply to  Antoniokings
7 meses atrás

Vc também fez uma previsão: A de que os talibans iriam Tornar o Afeganistão um país civilizado e rico com ajuda dos recursos da China, mas continuam molestando as mulheres, sentados de cocora com uma AK47 na mão e negociando ópio.

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Nilo
7 meses atrás

Olha.
Se vai ser rico e civilizado eu não sei, mas estão tratando muito bem russos e chineses e não querem nem saber de americanos.

Saída dos EUA do Afeganistão aumenta poder de Rússia e China na Ásia Centralhttps://www.em.com.br/app/noticia/internacional/2021/08/15/interna_internacional,1296073/saida-dos-eua-do-afeganistao-aumenta-poder-de-russia-e-china-na-asia-centra.shtml

Luciano
Reply to  Antoniokings
7 meses atrás

Quer dizer que tudo bem as mulheres do Afeganistão sofrerem com uma ideologia medieval desde que tratem bem russos e chineses?
Você tem sérios problemas.

Bruno
Bruno
Reply to  Luciano
7 meses atrás

Esse cidadão não deve ser normal Luciano…não é possível.

India-Mike
India-Mike
7 meses atrás

O mapa pode até ser neutro, mas a análise está longe disso…

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  India-Mike
7 meses atrás

Bastante realista. Eu mesmo relatei aqui que o ‘contra-ataque’ em Kherson foi facilmente desbaratado pelos russos com grandes perdas para os ucranianos. Interessante é a situação que eu comentei no post anterior sobre o grande número de tropas ucranianas imobilizadas em Kiev. E fato interessante que eu li no SouthFront é que com a queda de Mariupol, forças russas e chechenas serão liberadas para outros ataques no leste. Não tinha ideia do tanto de tropas ucranianas na região de Dombas. 60.000 é muita gente. Creio que só na região de Mariupol, os ucranianos devem perde de 16 a 18.000 homens.… Read more »

Guilherme Leite
Guilherme Leite
Reply to  Antoniokings
7 meses atrás

Uma coisa podemos concordar, diante de todas as perdas, o batalhão Azov serviu muito bem como buxa de canhão (única benefice desta guerra) o resto é só tragédia e gasolina alta!

Luiz
Luiz
Reply to  Antoniokings
7 meses atrás

Essa quantidade de soldados ucranianos se deve ao fato de grande parte ser de estrangeiros. Milhares de mercenários ou terroristas recrutados pelos EUA estão na Ucrânia. A Ucrânia só tá resistindo por ajuda externa.

Nilton L Junior
Nilton L Junior
Reply to  India-Mike
7 meses atrás

Tem a análise que os Russos estão derrotados, ou que estão perdendo agora basta olhar com um pouco de atenção e começar a comparar quem tem o pau maior pra bater .

Carvalho
Carvalho
Reply to  India-Mike
7 meses atrás

Baita pegadinha esta “matéria”
Procura associar a avaliação ao MD da França.

Guilherme Leite
Guilherme Leite
Reply to  India-Mike
7 meses atrás

Estão contrabandeando armas para a Ucrânia, será que a policia Ucraniana sabe disso ?

Na Rússia, é tudo culpa dos Ucranianos, as bombas cluster que eles enviaram contém ajuda humanitária!

Kalebe
Kalebe
Reply to  India-Mike
7 meses atrás

Nos brinde com o seu conhecimento.

gordo
gordo
Reply to  India-Mike
7 meses atrás

Bom, partindo dessa premissa em breve veremos o avanço Ucraniano dentro da Crimeia. Vamos aguardar é só uma questão de tempo de de doações da OTAN.

Kornet
Kornet
Reply to  India-Mike
7 meses atrás

É a realidade,por mais que a imprensa militante e os que não gostam do Putin e da Rússia,não tem como a Ucrânia ganhar essa guerra,mesmo com toda a ajuda bilionária e erros dos russos.

TukhMD
TukhMD
7 meses atrás

Depois do colapso das tropas russas na ofensiva dirigida à Kiev e consequente retirada para a fronteira bielorrusa, os ucranianos bombardearam Belgorod, a cerca de 15km da fronteira. Trata-se do primeiro ataque a solo russo nesta guerra.

BrWs
Reply to  TukhMD
7 meses atrás

Tropas Russas não se retiraram ainda para Fronteira da Bielorrussia. E o ataque com um míssil Tochka em Belgorod foi na semana passada…

Rayan
Rayan
Reply to  BrWs
7 meses atrás
Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Rayan
7 meses atrás

Pela distância da fronteira, se ocorreu, não é nenhum grande feito militar.
Algo parecido com aquele míssil em um navio em Berdyansk.

Rayan
Rayan
Reply to  Antoniokings
7 meses atrás

O caso do navio da classe Osk é ainda pouco esclarecido. Várias hipóteses foram aventadas, inclusive acidente na descarga de combustível.

TukhMD
TukhMD
Reply to  Rayan
7 meses atrás

29 de março, mais conhecido como HOJE.

Rayan
Rayan
Reply to  TukhMD
7 meses atrás

Frisei a data para não haver nenhum erro.

Guilherme Leite
Guilherme Leite
Reply to  TukhMD
7 meses atrás

Rachei !

BrWs
Reply to  Rayan
7 meses atrás

E este ataque que mencionei em meu comentário, ocorrido no fim da última semana ( na verdade o mesmo foi com o MLRS Smerch ) :
https://www.anews.com.tr/world/2022/03/25/russian-military-chaplain-killed-by-rocket-attack-near-ukraine-border

Rayan
Rayan
Reply to  BrWs
7 meses atrás

Obrigado por compartilhar. Vou ler

Kalebe
Kalebe
Reply to  BrWs
7 meses atrás

Houve uma explosão em um deposito no que parece ser militar em Belgorod, mas não existe nenhuma confirmação ainda de que foi ataque com misseis balísticos.

Guilherme Leite
Guilherme Leite
Reply to  TukhMD
7 meses atrás

Fonte ?

TukhMD
TukhMD
Reply to  Guilherme Leite
7 meses atrás

Arial 12.

Kalebe
Kalebe
Reply to  TukhMD
7 meses atrás

Argumento muito bem embasado.

Nilton L Junior
Nilton L Junior
7 meses atrás

Pois é tem gente que prefere acreditar na famosa mídia boca alugada da NATO, onde quem esta perdendo são os Russos e por isso aceitaram os termos da retirada da Ucrânia imposto pelo Zé Lelénsqui, mas é como diz o ditado o maior cego é aquele que usa chapéu de alumínio ou será de nióbio.

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Nilton L Junior
7 meses atrás

Pois é.
Foi como aquele ex-agente da CIA do post anterior falou.
Os russos com apenas 150.000 estão derrotando um Exército de 400.000 inimigos.
E sou de opinião de que os russos devem aceleram o ataque e conquistar logo o leste e o sul da Ucrânia.
Fato consumado, que Zelenksy vá reclamar com a ONU ou com o Papa,

Renato de Mello Machado
Renato de Mello Machado
Reply to  Antoniokings
7 meses atrás

Também acho que tem de fechar a conta e passar logo o rodo.

Renato de Mello Machado
Renato de Mello Machado
Reply to  Antoniokings
7 meses atrás

hehehehehe quantas divisões o papa tem?

Zezão
Zezão
Reply to  Nilton L Junior
7 meses atrás

Mídia boca alugada da NATO?

Então você deveria ver a entrevista do famoso especilaista russo, Igor Vsievolódovitch Girkin, conhecido como Strelkov.

Detalhe, Strlkov é veterano do exército russo, ex-oficial do Serviço Federal de Segurança (FSB) e desempenhou um papel fundamental na anexação da Crimeia e Donbas. Segundo palavras ditas por ele na TV Russa, disponível em vídeo, pra quem duvida:
 
“Por 29 dias a Rússia não obteve sucesso estratégico em nenhuma direção(…)
Meus piores medos se tornaram realidade, nos envolvemos em uma guerra longa, sangrenta e muito perigosa”

Fonte: https://youtu.be/CUTyQfev3Ss

Munhoz
Munhoz
Reply to  Zezão
7 meses atrás

Eu acho que vc está fora da realidade, os Russos estão esperando a Lama dessa época do ano baixar, poucos tem essa percepção, vão movimentar suas forças nos próximos meses até acabar com a resistência, pode até ser que eu esteja enganado mas ele vai fazer um recuo estratégico em torno de Kiev para concentrar forças em outras áreas, para depois voltar a Kiev

Nilton L Junior
Nilton L Junior
Reply to  Zezão
7 meses atrás

Certo vamos colocar ele o aquele general americano para ver quem esta errado, só mas uma coisa posta um vídeo do sujeito desse canal onde a Ucrânia esta tomando pau, se achar posta aqui.

Last edited 7 meses atrás by Nilton L Junior
Zezão
Zezão
Reply to  Nilton L Junior
7 meses atrás

Nilton,
Strelkov é um ex-militar do exército e ex-agente da FSB, além de ter participado na anexação da Criméia e na guerra em Donbas, logo, ele deve conhecer melhor a situação do que qualquer general americano, não faz sentido pra vc?
Ademais, ele é russo e portanto, existe um motivo genuino como patriota, ao contrário de alguém de fora que faz por outros interesses.
Assista o vídeo da entrevista, não existe motivos pra ele contrariar a narrativa oficial do governo russo, falou o que pensa porque está preocupado com o seu país.

Nilton L Junior
Nilton L Junior
Reply to  Zezão
7 meses atrás

Zezão Vamos por parte, a questão é a seguinte a Russia decidiu realizar uma operação contra a Ucrânia pelos motivos que julga serem necessário, se esta correto ou errado ai cada um tem uma opinião, beleza. O que os General Americano e outros militares brasileiro dizem é que a uma vantagem da Russia nessa operação, não estão entrando no mérito se vai ser bom ou vai ser ruim, certo. Quanto ao vídeo não duvido da opinião do Strelkov o que eu me refiro é que o canal onde esse vídeo foi posto é pro Ucrânia, alias porque tem só uma… Read more »

Last edited 7 meses atrás by Nilton L Junior
Nilo
Nilo
7 meses atrás

Srs editores, vim, vive, para ver Forças Terrestres publicar um artigo de um dos melhores analista geopolítico, do Momo Alabama, só engrandece os trabalho de vcs que é trazer luz ao ambiente escuro do negacionismo em que vivemos no Brasil.
Um artigo duro, mas visivelmente realista e em acordo com as análises da comandante Farinazzo, que diz: não há como negar alguns analistas da esquerda deixam a turma da narrativa virtual que se propaga a partir de um centro de informações como tolos que acham que podem sustentar mentiras onde hoje prolifera discursoes nas redes sociais.

Zezão
Zezão
7 meses atrás

É só raciocinar. Por que os russos precisavam declarar essa intenção de focar apenas no leste da Ucrânia?  Mesmo que seja por estratégia, bastava fazer, não precisavam anunciar aos quatro ventos. Na verdade, o sentimento de muitos russos é que eles precisam acabar com as sanções o mais rápido possível, mesmo que implique em devolver Donbas e a Criméia. Parece que o eixo de preocupação dos russos está mudando, da tragédia ucraniana pra situação desesperadora da Rússia…  Não estou inventado, isto ficou claro no talk show de Vladimir Solovyov do canal estatal Russa 1(Россия-1) – Solovyov é o principal propagandista… Read more »

Last edited 7 meses atrás by Zezão
Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Zezão
7 meses atrás

Prezado Zezão. É só vc olhar o mapa para ver quem está avançando sobre território inimigo. O que parece claro é que os russos não querem usar muitos soldados. Sabe-se lá o motivo. Seria para deixar reservas para uma guerra contra a OTAN? Talvez. Vá saber. Com relação a Donbass e Criméia, acabou de ser publicado que Ucrânia já admitiu sua perda. E ainda aceitou a neutralidade do País. Só resta agora saber até onde os russos vão avançar. Com esse rearranjo de forças parece que vão dominar o leste. E se a guerra não acabar, devem avançar pelo oeste… Read more »

Nilton L Junior
Nilton L Junior
Reply to  Antoniokings
7 meses atrás

Kings não perca tempo, quando o sujeito é vesgo não vai conseguir olhar com clareza.

Carvalho
Carvalho
7 meses atrás

Precedente historico:
Na Guerra da Crimeia (1854) ingleses e franceses bombardearam e tomaram Mariupol.
Houve massacre de civis.
O motivo da guerra? Conter o ímpeto expansionista da Rússia.

carvalho
carvalho
Reply to  Carvalho
7 meses atrás

Nas palavras do 1º Ministro inglês: “O Objetivo da guerra é fazer a circunvalação contra a selvageria dos russos’.
A história da Russia é cheia de aproximações e afastamentos com mundo Ocidental.
Desde Pedro, o Grande, a Catarina (que era alemã), sempre houve a tentativa de emular o ocidente.
Com Putin, vão continuar sendo sempre russos….uma M&$d@ de país…

Pablo Maroka
Pablo Maroka
Reply to  carvalho
7 meses atrás

Unica coisa que os russos são bons, além de fazer navios feiosos, é trair o ocidente

Fabricio Lustosa
Fabricio Lustosa
Reply to  carvalho
7 meses atrás

Se a Rússia é isso q vc falou então ainda está para ser inventada uma palavra alguns milhares de vezes pior do que M&$d@ para definir seu país.

Rayan
Rayan
7 meses atrás

As frentes estão em guerra de atrito mais de 1 semana. Os progressos russos nas frentes sul e leste foram marginais – poucos avanços, basicamente alguns assentamentos. A destruição da infraestrutura militar convencional ucraniana é o objetivo mais bem sucedido juntamente com os avanços na frente sul e leste. A Ucrânia precisa urgentemente de armas do Ocidente para continuar a resistência em alguns eixos, daí o clamor constante do Zelenski. Porém nas frentes Norte e Nordeste, há uma paralisia tática por baixo efetivo, resistência ucraniana eficaz em ataques assimétricos bem executados e pelos russos redimensionarem suas táticas em fixar unidades… Read more »

Wellington Jr
Wellington Jr
Reply to  Rayan
7 meses atrás

Sua análise tá melhor que do texto do Momo Alabama.

Rayan
Rayan
Reply to  Wellington Jr
7 meses atrás

Obrigado Wellington, é uma atualização do dia de ontem para termos parâmetro e certo prognóstico dos desdobramentos do conflito. Se os russos não resolverem seus dilemas operacionais em Donbass até o início de maio, o cenário ficará muito ruim.

Rayan
Rayan
7 meses atrás

O relatório é bem fundamentado e crível, inclusive frisando o grande problema operacional russo nesta guerra trágica: baixo efetivo empregado em 5 frentes perante Forças Armadas muito mais numerosas e bem treinadas e equipadas.

dfa
dfa
7 meses atrás

Essa análise… rrrssss….
A questão aqui prende-se que Rússia não vence porque simplesmente não tem a capacidade para derrotar a Ucrânia no plano militar convencional, daí a constante mudança de “objetivos políticos” para justificar uma invasão que falhou nos seus objetivos principais.
Tudo o resto é Mimi e choros e a Rússia já percebeu que a melhor coisa a fazer é negociar uma paz honrosa do que continuar embrulhada numa guerra que lhe sangra o exército.
Não fosse a quantidade de artefatos nucleares a Rússia não passaria de uma potência regional.

Last edited 7 meses atrás by dfa
Antoniokings
Antoniokings
Reply to  dfa
7 meses atrás

Vai lá em cima e olhe o mapa de novo.

Zeca
Zeca
7 meses atrás

O mapa pode ser neutro, mas o texto é propaganda pura. Diz que o contrabando (como o governo ucraniano pode contrabandear dentro de seu próprio território?) de armas de guerrilha não incomoda os russos pq eles não pretendem ocupar nada, talvez apenas no oeste. É aí o problema russo, se as armas chegaram em Donbass então comeram mosca. A região terá de ser ocupada, incluise suas grandes cidades, caso os russos queiram estabelecer qualquer governo fantoche. Essas novas armas, mais as forças que já estavam lá transformarão aquilo num moedor de carne para ambos os lados.

Wellington Jr
Wellington Jr
Reply to  Zeca
7 meses atrás

O cara nunca leu sobre o alcance dos javelins, Manpads e outras armas que estão sendo usadas, o soldado Ucraniano não precisa tá a 100 metros do alvo para destruir o tanque russo. Estepes também favorecem emboscadas e tornam os tanques mais visíveis para drones ( os EUA tão enviando uns de ataque pra lá).
Alguns elogiam porém não vejo uma análise e sim um relatório pra agradar vc pró russos. Se tirar os pontos de torcida fica um bom relatório.

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Wellington Jr
7 meses atrás

‘Estepes também favorecem emboscadas.’
Disserte sobre o tema.

‘e tornam os tanques mais visíveis para drones.’
Mas, os drones ucranianos foram varridos a ponto de uma coluna de tanques russos ficar intacta parada por mais de 20 dias.

Acho que vc está um ‘pouquinho’ desorientado. 

Reinaldo Deprera
Reinaldo Deprera
7 meses atrás

Essas regiões são as tundras, muito planas com pequenos bosques, onde se pode ver um inimigo se aproximando a quilômetros de distância. Será extremamente difícil para uma força guerrilheira sobreviver lá. Essa é provavelmente a razão pela qual as forças russas pouco fizeram para interromper o contrabando de armas para o oeste da Ucrânia. (Essas armas contrabandeadas assombrarão por anos os europeus ‘ocidentais’, pois certamente proliferarão para grupos extremistas de direita em todo o continente.) Ai ai ❗ Quer dizer então que o império russo não avançou pelo sul porque lá seria fácil demais ❓ Não foi mais porque os… Read more »

Last edited 7 meses atrás by Reinaldo Deprera
Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Reinaldo Deprera
7 meses atrás

Esse é o motivo pelo qual o cotra-ataque a Kherson falhou miseravelmente.
Os russos atacaram de longe com tiros de canhão e desbarataram os ucranianos.

Wellington Jr
Wellington Jr
Reply to  Reinaldo Deprera
7 meses atrás

Quando li isso eu me perguntei o cara nunca leu sobre os alcances das armas doadas e dos drones…… Quase não se precisa mais chegar colado no tanque para destruir ele kkkkkk os Talibãs emboscavam as tropas americanas no meio do deserto.

Jorene
Jorene
Reply to  Reinaldo Deprera
7 meses atrás

Apenas por curiosidade, não existe tundra na Ucrânia. As tundras estão no Círculo Polar Ártico. O que não é o caso da Ucrânia.

Reinaldo Deprera
Reinaldo Deprera
Reply to  Jorene
7 meses atrás

Fala isso para quem escreveu. Eu apenas fiz citação do texto.
Eu relevei porque certamente queriam dizer estepes.

Henrique
Henrique
7 meses atrás

Mapa neutro ou não o fato é que tem negociações fora da mídia que não estamos sabendo. O russos começaram a fazer uma espécie de retirada em direção à Bielorússia e isso pode ser um sinal para a Ucrânia em relação às negociações que estejam discutindo. Provavelmente um acordo saia na próxima semana pois a Ucrânia sabe que os russos poderão destruí-la por completo e ninguém quer isso, acho que nem os próprios russos. Achar que os russos vão sair desta com o rabo entre as pernas é não conhecer sua cultura, já tiveram perdas demais para uma humilhação nesse… Read more »

Heinz Guderian
Heinz Guderian
7 meses atrás

Exército Ucraniano retomou o controle da cidade de Trostyanets depois de duros combates.
https://www.youtube.com/watch?v=m1thZ3Xek7Q

Abel
Abel
7 meses atrás

Os comentários desse Moo do Alabama estão copiado o KingZ?, ou são todos os perfis na antimatéria e multiverso ao mesmo tempo?

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Abel
7 meses atrás

É dura a realidade, né?
Vou te dar uma dica.
Olho na região de Izyum e Kamianka.
Os russos derrotram os ucranianos, já passaram por lá, chegaram a Dolina.
Estão descendo na direção de Kramatorsk.
Se os ucranianos não saírem fora, teremos um grande cerco que vai fazer Mariupol parecer brincadeira.

Renato de Mello Machado
Renato de Mello Machado
7 meses atrás

Para alguns a Rússia não foi efetiva.Imagina de ela fosse hein?

RPiletti
RPiletti
7 meses atrás

A desnazificação da Ucrânia provou ser mais difícil. As principais unidades fascistas do regimento Azov foram apanhadas em Mariupol, onde vários milhares deles foram ou serão eliminados.”
Quando começa essa conversa…

Dude
Dude
7 meses atrás

Gostei da análise. Realmente, pra mim foi a análise mais imparcial. O exército ucraniano fez o que pôde ser feito, se entrincheirou nas cidades e se defendeu, devido ao fato de ter perdido mobilidade. Deve ter perdido entre 70% e 80% de sua infraestrutura militar. O Exército russo por outro lado não consegue avançar em Karkiv e Kiev devido à forte defesa e à quantidade absurda de soldados por lá. Cabe destacar o heroísmo e o preparo das Forças Especiais ucranianas em atacar, com sucesso, as colunas de suprimento russas, atrás das linhas inimigas. Pelo que pude perceber, está fora… Read more »

paulotd
paulotd
Reply to  Dude
7 meses atrás

Sem papo de torcedor: a Rússia errou muito nas primeiras duas semanas, tiveram muitas baixas, mas agora eles estão acertando a mão. Veja que eles se movimentam lentamente, sempre com apoio aéreo e de artilharia. Tão abusando de drones, inclusive drones chineses que eles receberam, mas dizem que são deles. A vantagem da Ucrânia são as áreas urbanas densamente povoado, por isso que dificilmente Rússia vai invadir Kiev.

peruchocvi
peruchocvi
Reply to  Dude
7 meses atrás
Análise semelhante de seus amigos argentinos

https://www.tiempoar.com.ar/mundo/la-estrategia-de-los-rusos-en-territorio-ucraniano-analizada-por-un-alto-mando-argentino/

Um ponto importante que ele aborda é o equilíbrio entre as forças de ataque e defesa. Eles sabem que a frente norte não é fundamental porque há um equilíbrio de forças quando é de “manual” atacar com 3 para 1 mínimo. Num equilíbrio de forças, um ataque um dia, pega uma população, o outro ataque no dia seguinte, retoma a população, um impasse estratégico.

Últimas Notícias

Imagens de uma guerra: míssil anticarro erra o alvo por pouco

Um vídeo que circula nas redes sociais mostra um ATGM russo passando sobre um carro de combate ucraniano. A...
Parceiro

- Advertisement -
- Advertisement -