segunda-feira, junho 27, 2022

Saab RBS 70NG

Forças russas aprendem com erros do início da guerra enquanto atacam o leste da Ucrânia, dizem autoridades dos EUA

Destaques

Redação Forças de Defesa
redacao@fordefesa.com.br

As forças russas estão ganhando vantagem no leste da Ucrânia à medida que aprendem com os erros cometidos durante os estágios iniciais de sua invasão do país, incluindo melhor coordenação de ataques aéreos e terrestres e melhoria da logística e das linhas de suprimentos, dois funcionários dos EUA com conhecimento direto das avaliações de inteligência dos EUA disseram à CNN.

Os EUA não esperam que novos sistemas de armas recentemente fornecidos às forças ucranianas, incluindo o sistema de lançamento de foguetes múltiplos HIMARS, mudem imediatamente a situação no campo de batalha, em parte porque esses sistemas estão sendo enviados com um alcance limitado e um número limitado de foguetes para garantir que não sejam lançados em território russo. Além disso, as forças russas conseguiram destruir algumas das novas armas fornecidas pelo Ocidente, incluindo obuseiros M777, em ataques direcionados.

As avaliações dos EUA, que cada vez mais prevêem uma batalha longa e punitiva no leste da Ucrânia, ocorrem quando a guerra de meses lá atingiu um momento crucial nos últimos dias. As forças armadas da Ucrânia estão gastando munição da era soviética que se encaixa em sistemas mais antigos, e os governos ocidentais estão enfrentando uma decisão difícil sobre se querem continuar aumentando sua assistência ao país.

As avaliações dos EUA pintam uma imagem sombria do futuro da guerra, com altas perdas de pessoal e equipamentos em ambos os lados. Autoridades dos EUA acreditam que as forças russas planejam manter ataques intensos no leste, caracterizados por ataques de artilharia pesada e mísseis, com a intenção de desgastar as forças ucranianas e a OTAN desistir ao longo do tempo.

Os avanços da Rússia foram trazidos à tona nos últimos dias, depois que a defesa da Ucrânia de Lysychansk – a última cidade na região de Luhansk que ainda mantém – tornou-se muito mais tênue. Nos últimos dois dias, os russos avançaram em várias aldeias ao sul de Lysychansk, embora não sem sofrer perdas por fogo de artilharia ucraniana.

FONTE: CNN

- Advertisement -

27 COMMENTS

Subscribe
Notify of
guest
27 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Estevão
Estevão
4 dias atrás

Comenta-se que as perdas atuais estão em dez ucranianos para cada russo ou aliado.
Um verdadeiro massacre.

Elisandro
Elisandro
Reply to  Estevão
4 dias atrás

“Voluntários” estrangeiros na linha de frente também reportam uma perda enorme de tropas ucranianas de forma desnecessária. Parece que enquanto os números não são divulgados, os ucranianos optam por enviar tropas para cidades já perdidas…

George
George
Reply to  Elisandro
4 dias atrás

Xings. Conversando com você mesmo?

Elisandro
Elisandro
Reply to  George
3 dias atrás

Acho engraçado que quando o pensamento não é o de manada, que tem a capacidade de negativar fatos largamente noticiados, vira o “Xings”. Muda o disco. Nem todo mundo faz torcida…

Nilton L Junior
Nilton L Junior
Reply to  Elisandro
3 dias atrás

Matou a pau.

George
George
Reply to  Estevão
4 dias atrás

Xings!

Elisandro
Elisandro
4 dias atrás

Algo que é pouco falado são as reservas russas que estão “entrando em campo” atualmente, o que pode renovar os ataques em diversos pontos do front.

Heitor
Heitor
4 dias atrás

Vergonha perder pra esses paus de arara da Rússia…

Caerthal
Caerthal
Reply to  Heitor
4 dias atrás

Comentário tolo detectado.

Maurício.
Maurício.
Reply to  Heitor
4 dias atrás

A Ucrânia até que está fazendo bonito contra a Rússia, até porque seus “amigos” da OTAN/EUA até agora não tiveram coragem de ajudar com tropas contra os “paus de arara”…

Last edited 4 dias atrás by Maurício.
Reis36
Reis36
Reply to  Heitor
4 dias atrás

Vai la ajudar estão pagando bem

George
George
Reply to  Reis36
4 dias atrás

Pelo menos estão pagando melhor que os russos. Coitado do coronel que teve que voar de mercenario no Su-25 para pagar dívidas.

Talisson
Talisson
Reply to  George
3 dias atrás

Se na Russia a informação é controlada, o que te faz ter certeza de que essa informação é verídica?

Nascimento
Nascimento
Reply to  George
3 dias atrás

Verdade. Se os russos e ucranianos remunerassem seus militares como nós, não haveria equipamento pra lutar.

Tem que avisar os da OTAN também, pois lá não há aposentadoria integral.

Last edited 3 dias atrás by Nascimento
Nilo
Nilo
4 dias atrás

A inteligência russa deverá aumentar o foco trabalhando dentro das linhas russa, objetivando aumentar os confrontos entre neonazistas e as forças armadas regulares (esses novos soldados com doutrina e treinamento de baixa qualidade aliado a obrigatoriedade coercitiva deve ser um prato cheio) ucranianas e a população civil.

Paulo Brics
4 dias atrás

Tenho que admitir que ao contrário dos britânicos que são sórdidos em tempo integral em seus esforços de divulgar mentiras, nos eua tem muita gente, e gente qualificada, disposta a divulgar a verdade sobre o que está ocorrendo.
Mas sobre o HIMARS, em breve algumas unidades nos galpões da Uralvagonzavod, rs rs rs rs rs….

George
George
Reply to  Paulo Brics
4 dias atrás

Quer dizer que agora uma reportagem da CNN serve? Se ela disser algo
Que lhe desagrada aí não serve, né?

Paulo Brics
Reply to  George
3 dias atrás

Estou me referindo aos varios militares de destaque dos eua, alguns já objeto de matéria aqui no ForTe, bem como muitos periodistas, que tem compromisso com a verdade que vocês negacionistas se recusam a aceitar.

Não me inclua nesta laia de adolescentes tardios que vocês negacionistas, otanboys e disneyboys fazem parte.
Massas de manobra incapazes de aceitar os fatos e debater como adultos e repletos de atitudes infantis.

Reis36
Reis36
4 dias atrás

Mais uma derrota pro Biden ,deveria ter pensado melhor antes de embarcar nessa

Augusto
Augusto
Reply to  Reis36
3 dias atrás

Foi nada, os financiadores dele estão adorando ganhar dinheiro as custas da tragédia dos ucranianos.

Maromba
Maromba
Reply to  Reis36
3 dias atrás

E a desaprovação ao governo desse bastardo aumenta a cada dia.

“58% of Americans disapprove of the president”

https://graphics.reuters.com/USA-BIDEN/POLL/nmopagnqapa/

F1C1B71F-D1BD-49F6-B1FA-66B0C742AD0C.jpeg
Fish
Fish
Reply to  Reis36
3 dias atrás

Que nada, o conglomerado bélico americano está rindo de vento a popa, pra eles se morrerão 50 mil ou 100mil ucranianos pouco importa, a cereja do bolo será quando os EUA e Europa forem assinar os novos contratos de armas para repor as “doações”.

Detalhe, os conglomerados de gás natural americanos, estão ansiosos pelo próximo inverno europeu, irão faturar bastante, acho que o europeu médio não ficará nenhum pouco satisfeito.

Last edited 3 dias atrás by Fish
Nilton L Junior
Nilton L Junior
3 dias atrás

Aos poucos aqueles mediastream do thinj thank pro atlanticismo vão se rendendo aos fatos não porque querem mas por que não é possível sustentar uma versão fabricada da realidade, aos poucos a surra de Z em U vai arrastando a economia da UE para uma crise de abastecimento, endividamento e inflacionária, e Putim ainda deu o recado, até quando vcs EU querem ser colônia do império atlanticista do norte.
Não sou o primeiro a comentar mas a Ucrânia na mão do comediante marionete dos oligarcas lacaios europista, pode deixar de existir como pais que conhecíamos em 24/02/22.

Last edited 3 dias atrás by Nilton L Junior
fabio
fabio
Reply to  Nilton L Junior
3 dias atrás

Já chegaram em kiev ?

Nilton L Junior
Nilton L Junior
Reply to  fabio
3 dias atrás

olha um bot novo

Bruno
Bruno
Reply to  Nilton L Junior
3 dias atrás

De novo atlanticismo ? Meu deus….

Oráculo
Oráculo
3 dias atrás

Ou seja, acharam que seria um passeio, levaram uma invertida, agora estão combatendo como deve ser.

A soberba quase precedeu a queda.
Não fosse o arsenal russo gigantesco, teria ficado muito mais feio do que ficou.

Os milhares de soldados russos mortos perto de Kiev e Kharkiv pagaram um preço muito alto por esse desastre estratégico.

Últimas Notícias

Stoltenberg: Diálogo amplo entre Rússia e OTAN não é mais possível

BRUXELAS, 27 de junho. /TASS/. A Otan e a Rússia devem preservar as linhas de comunicação, mas um amplo...
- Advertisement -
- Advertisement -