sábado, outubro 1, 2022

Saab RBS 70NG

Bicentenário da Independência: 200 anos de liberdade conquistada com o braço forte do Exército

Destaques

Redação Forças de Defesa
Redação Forças de Defesa
redacao@fordefesa.com.br

Brasília (DF) – A independência do Brasil não foi algo concedido: foi conquistado e com participação ativa e indispensável do Exército brasileiro. Para além do célebre grito de “Independência ou Morte” proferido por Dom Pedro I em 1822, foi com a ajuda da abnegação, da liderança e da coesão dos integrantes da Força que a autonomia do País foi consolidada, de forma que os brasileiros possam comemorar, em 2022, o Bicentenário da Independência do Brasil.

A independência brasileira foi resultado de variadas ações políticas, sociais e econômicas, com diversas motivações, que culminaram com o retorno de D. João VI a Portugal e a regência de D. Pedro no Brasil. Com apoio das elites políticas locais, o príncipe regente rompeu os laços com as Cortes de Lisboa, permaneceu no Brasil e liderou o Exército Libertador no processo de conquista da autonomia brasileira.

Segundo o Vice-Presidente do Instituto Histórico e Geográfico de São Paulo, Malcom Forest, o processo de independência foi muito além do 7 de setembro. “Gerou-se um conflito porque havia tropas portuguesas, cidadãos portugueses que não sabiam o que fazer e defendiam Portugal. Portanto não foi um momento fácil, de solução completa. Havia um certo conflito, dissidências, e houve muitas guerras, batalhas, escaramuças, perda de vidas. Não foi tão simples”.

Muito antes da defesa da independência, o povo brasileiro já havia se unido em armas, em lutas, seja pela sobrevivência, seja pela conquista ou pela manutenção do território. O sentimento nacional já não era uma novidade entre a população. Na defesa de um propósito nacional, índios, brancos e negros materializaram uma verdadeira simbiose da organização tática portuguesa com operações irregulares.

Foi em conflitos como a Batalha do Jenipapo, no Piauí, e as guerras de independência na Bahia que surgiram personagens que figuram até hoje como grandes vultos da história brasileira, como Joana Angélica, José Joaquim de Lima e Silva, Major Ladislau dos Santos Titara, Tenente João Francisco de Oliveira e Maria Quitéria de Jesus, entre tantos outros. Os conflitos pela independência também foram cenário do batismo de fogo do então alferes Luiz Alves de Lima e Silva, futuro Duque de Caxias e Patrono do Exército brasileiro.

Sem o Exército Libertador e a recém-constituída Marinha, o Brasil não teria conquistado sua independência. A ostentação da força e a mobilização armada permitiram a consolidação da autonomia e o sustento da unidade e da integridade nacionais. Segundo Malcom Forest, a atuação militar dos brasileiros é algo visível através dos séculos de história da Nação. “Ela sempre foi muito importante e muito presente e coerente com a defesa da Pátria. Isso nós vemos até hoje, e creio que a unidade nacional acontece por causa disso. Nesse contexto, o Exército teve um papel fundamental e continua tendo até hoje. O verde-oliva confunde-se com o verde da nossa bandeira”.

Confira aqui mais informações sobre o Bicentenário da Independência, inclusive para acesso ao livro lançado sobre o Bicentenário.

FONTE: Agência Verde-Oliva/CCOMSEx

- Advertisement -

109 COMMENTS

Subscribe
Notify of
guest

109 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Marcelo Soares
Marcelo Soares
24 dias atrás

Parabéns, a todo nós!!

Agressor's
Agressor's
Reply to  Marcelo Soares
24 dias atrás

Era para o Brasil estar de luto, mas não está. Era para estar em luto por muitas razões, especialmente por esta que agora conto. Morreu o último indígena das terras Ti-Tanaru, de Rondônia. Sobrevivente de um massacre, perpetrado por fazendeiros (que nunca foram punidos) em 1996 que dizimou seu povo. Desde então viveu sozinho, embrenhado na floresta, fugindo, recusando-se a qualquer contato com as gentes que destroem e matam. Assim, não sabemos seu nome nem de seu povo, desconhecemos sua língua, seus costumes e sua percepção de mundo. Com ele morreu uma etnia, muita sabedoria, memórias e parte da história… Read more »

Last edited 24 dias atrás by Agressor's
Caerthal
Caerthal
Reply to  Agressor's
23 dias atrás

A turminha que fala com essa voz fingida é a mesma que concorda com a frase “não se faz um omelete sem quebrar ovos”. Chora neném.

Agressor's
Agressor's
Reply to  Marcelo Soares
23 dias atrás

O braziu foi um dos únicos países que a população foi dormir em uma monarquia e acordou em uma república. Na época do golpe militar de 1889, D. Pedro II tinha 90% de aprovação da população em geral. Por isso o golpe não teve participação popular. A era Imperial foi a mais próspera da nossa história, tanto no aspecto econômico quando no aspecto cultural. Os grandes museus são oriundo do Imperialismo, deixados por D.Pedro. A pior coisa que aconteceu no Brasil foi a queda do Império, o Brasil morreu ali! O Brasil começou a dar errado quando essa república em… Read more »

Last edited 23 dias atrás by Agressor's
Kornet
Kornet
Reply to  Agressor's
23 dias atrás

Os livros escolares sao feitos por esquerdistas e ensinados por professores esquerdistas militantes.
Nunca ouvi ou li sobre Holodomor seja nos livros ou pelis professores,mascfalar que a ditadura militar era o prato cheio e falar as maravilhas do comunismo,socialismo,de Cuba,Fidel,Che e até Lamarca.
Triste estudantes do Brasil,por isso estamos “muito bem” nas avaliações de educação.

Caio
Caio
Reply to  Kornet
23 dias atrás

Se você tem menso de 20 anos pode ter passado por está doutrinação que tanto falam, talvez por falta de atenção as aulas, mas eu com bem mais idade do que isso e sempre estudante do ensino público, nunca ouvi ou li dos meus professores e livros de História ou Geografia louvação ao socialismo, a Cuba, Rússia, pelo contrário eles me ensinaram o que foi a utopia do comunismo e o socialismo realmente existente, que não tinha nada de sonho.

Kornet
Kornet
Reply to  Caio
23 dias atrás

Não tenho 20 nem 30 e alguns professores,principalmente de história,geografia e português eram militantes.
Se vc não teve ,não quet dizer que mudou,achou que piorou o ensino militante e muito,hj eles usam da desfaçatez crítico aqui mas ataco o capitalismo e a”extrema direita”.

Leonardo Cardeal
Leonardo Cardeal
Reply to  Caio
22 dias atrás

Tenho 37 e tbm não me lembro dessa militância citada em classe.
De vdd, aprendi o que estava nos livros, e sem mta frescura… Ok, professores podem ser sim de esquerda, mas “militanciar” o ensino ai já é demais….

Nuk77
Nuk77
Reply to  Kornet
23 dias atrás

Holodomor é uma revisonismo barato criação de nacionalistas (nazistas e neonazistas) ucranianos, trostskistas e yankees.

Nada mais que isso. Não tem nada que o fundamente além desse pseudo fontes.

Kornet
Kornet
Reply to  Nuk77
23 dias atrás

Vai estudar cara.

Nuk77
Nuk77
Reply to  Kornet
22 dias atrás

Eu estudar? Tu só repete revisionismo barato cuja origem é nacionalistas ucranianos (maioria nazistas e neonazistas) e os EUA…

Historiografia séria há muito tempo desmanchou essa estória.

_RR_
_RR_
Reply to  Nuk77
22 dias atrás

A existência Holodomor vem sendo reconhecida por todos os organismos internacionais importantes, inclusive com emissão de resoluções.

Atualmente, salvo melhor juízo, 25 países já reconhecem e/ou classificam do Holodomor como genocídio.

Os primeiros trabalhos investigativos livres começaram ainda no final dos anos 80, e já reconheciam a existência de uma grande fome na Ucrânia e Rússia ocorrida em 1932, mas foi somente após a queda da URSS que se pode ter acesso a farto material, inclusive testemunhas.

Nuk77
Nuk77
Reply to  _RR_
22 dias atrás

Organismos internacionais?

= organismos ocidentais….

WSilva
WSilva
Reply to  _RR_
22 dias atrás

O problema nem é a existência, mas tornar algo mais grave do que realmente foi/é, isto de fato aconteceu e não somente com o Holodomor, a narrativa de muitos crimes de guerra foi maximizada ou minimizada ao longo da história dependendo dos interesses de um conjunto de nações e/ou entidades internacionais.

_RR_
_RR_
Reply to  WSilva
22 dias atrás

WSilva,

Não ouso discordar. O que diz é verdade.

Ocorre que o evento em questão já foi investigado a exaustão, tendo por base de estudo um material farto e disponível de forma praticamente irrestrita após a queda da URSS…!

Estamos falando da morte, por uma fome artificialmente gerada, de pelo menos 5 milhões de pessoas, e isso considerando cálculos dos mais conservadores.

WSilva
WSilva
Reply to  _RR_
22 dias atrás

O número mais conservador hoje é 5 milhões, daqui 10 anos será 15 milhões e assim por diante dependendo da necessidade de piorar a situação. Veja o que aconteceu com a narrativa da Grande Fome na China, começou com 20 milhões mortes, depois 30, depois 50, há um livro famoso que arredondou logo para 100 milhões, ora por que não? rs Porém, não há nenhuma forma de comprovar esses números. Esse é um tipico caso onde a tragédia foi maximizada. Um caso de tragédia minimizada são os crimes de guerra do Japão, muito presente no mundo ocidental até a decada… Read more »

WSilva
WSilva
Reply to  Kornet
23 dias atrás

Talvez você realmente seja novo ou não prestou atenção nas aulas, pois o comunismo foi uma das coisas mais demonizadas e combatidas no ocidente durante décadas e continua sendo até hoje, inclusive utilizando métodos nada democráticos. Da mesma forma que condenamos por aqui o comunismo, muitos povos lá do outro lado condenam o imperialismo ocidental, e temas sobre o imperialismo ocidental sim foram minimizados no ocidente, tratados como um evento natural, assim como lá do outro lado existem uns países que fazem vista grossa aos erros e fracassos causados pelo comunismo. Pelo que vejo hoje em dia, o que existe… Read more »

Velho Alfredo
Velho Alfredo
Reply to  WSilva
23 dias atrás

Se vc acha q tudo é narrativa, compare a vida nos países comunistas de hj e nos capitalistas.
Vá viver onde é melhor…. Ah, já sei… vc já vive onde é melhor, mas cospe no prato.

Nuk77
Nuk77
Reply to  Velho Alfredo
22 dias atrás

É melhor? Pra quem?

Óbvio que é narrativa.

Faz o seguinte então: pergunte para alguns dos milhões (dezenas) de brasileiros que são mendigos, vivem de lixo ou estão passando fome o quanto estão felizes e são “livres” no sistemas capitalista neoliberal de periferia do braZil atual…

Tá çertu; muito melhor do que a ameaça “comonesta” embaixo da cama da oligarquia braZileira das classes médias vassalas destas…

Kornet
Kornet
Reply to  WSilva
23 dias atrás

Estou falando de manipulação de informação,professores e livros de militância que tentam distorcer a história.
A maioria dos professores de história que eu tive eram de esquerda.
Não sei se sou tão novo assim e prestava atenção nas aulas.

Nuk77
Nuk77
Reply to  Kornet
22 dias atrás

Quem faz revisionismo é a direita, sempre foi.

Anos-luz da análise crítica do materialismo histórico (bug no cérebro da direita neoliberal analfabeta em História, Geopolítica e Ciências Humanas elementares).

Imagina falar em Marco Teórico (tela azul…).

Last edited 22 dias atrás by Nuk77
WSilva
WSilva
Reply to  Kornet
22 dias atrás

”A maioria dos professores de história que eu tive eram de esquerda.” A maioria de seus professores eram de esquerda porque a maioria dos professores no ocidente também eram de esquerda, a direita sempre foi minoria, não só no Brasil, no mundo. Você acha que isso era diferente nos EUA? da Inglaterra? Claro que não, isso veio de lá pra cá. Existem razões para explicar porque a direita nunca decolou como a esquerda decolou, mas é um erro achar que a esquerda de hoje é a mesma esquerda do passado, e esquerda por sí só não representa comunismo assim como… Read more »

Allan Lemos
Allan Lemos
Reply to  Agressor's
23 dias atrás

Esse povo … jamais mereceu ter um líder do nível do D. Pedro II, ele foi o único que poderia ter transformado o Brasil em uma grande nação, seu único erro foi não ter lutado pela monarquia, ele foi uma prova daquele ditado “para que o mal triunfe, basta que os homens bons não façam nada”.

Inimigo do Estado
Inimigo do Estado
Reply to  Allan Lemos
23 dias atrás

Graças a Deus não merecemos, não queremos covardes no comando do país. Caiu por que era fraco, e o que está fraco sempre cai, vide as frutas nas árvores, é a lei da gravidade.

Caio
Caio
Reply to  Allan Lemos
23 dias atrás

Quem lê isso sem atentar a História, pode imaginar que éramos um Japão da era Meiji, porque no mesmo período de tempo do governo do D. Pedro II, Os japoneses assustaram o mundo branco ocidental, com seu progresso, que SIMPLESMENTE bateu de frente com as maiores potências econômicas e militares desse período e que até hoje o são, enquanto por aqui nesse período sofremos para vencer o mediano Paraguai dessa época.

Marcelo
Marcelo
Reply to  Caio
23 dias atrás

EXTAMENTE!!
Esse pessoal não sabe analisar de forma CORRELACIONADA com tipo de povo, de colonização, de clima, geografia…etc..etc
SÃO IGNORANTES DO SIMPLISMO…ou seja..acham tudo simples.
Esquecem das florestas MUITO inóspitas, da oferta de terras abundandtes nos EUA;;parecidissimas com as européias…planices com terras MOLISOIS;;fofas e ferteis…
Analises simplistas feitas e emcampatas por gente mais simplistas ainda. e VIVA OS SIMPLISTAS!

Bento Ferreira Perrone
Bento Ferreira Perrone
Reply to  Marcelo
23 dias atrás

Tem menos a ver com dificuldade de colonização e com solo do que para quem se concede a posse do solo e de que forma. No Brasil o modelo foi conceder extensão enorme de terra pra gente rica, que muitas vezes não tinha nem muito interesse de empreender e cultivar a terra(não tô falando de capitanias só não, até hoje o modelo é meio esse)……aí o cara levava uma população de miseráveis, escravos ou quase isso, pra trabalhar e viver no entorno do seu “feudo”, onde o estado não chega… é um sistema de perpetuação da miséria. Em estados mais… Read more »

WSilva
WSilva
Reply to  Caio
23 dias atrás

O Japão na verdade copiou o ocidente, adotou a revolução industrial e isso tornou o país mais avançado daquela região, aproveitando a decadencia da China(que recusou a revolução industrial) e do Império Russo com suas crises internas. Ainda assim, durou pouco tempo no topo, foi derrotado na segunda guerra mundial, sofreu dois ataques nucleares e hoje é um país ocupado. Mesmo antes da era Meiji, o Japão já era mais avançado que o Brasil pois foi culturalmente influenciado pela China, maior potência da região, o povo japonês também já estava bem estabelecido, já aqui no Brasil não tinhamos nada e… Read more »

Agressor's
Agressor's
Reply to  Allan Lemos
23 dias atrás

“O Brasil, potência de primeira ordem, uma nação independente, sob o legítimo herdeiro da monarquia, Pedro, o Grande, seu Augusto defensor.” Fonte: Historia do Brasil-reino e Brasil-imperio compreendendo: A historia. Autor: Alexandre Melo de Moraes, pág. 01. Com o golpe republicano de 1889, para demonizar a imagem da monarquia, houve uma verdadeira revolução cultural em nosso país. E nela, foi feita uma grande propaganda para mostrar que os erros do Brasil, eram culpa exclusiva da Coroa. Mas no Brasil Império tínhamos instituições de estado dignas de países de primeiro mundo, no Brasil, havia estado de direito (para quem era livre,… Read more »

Last edited 23 dias atrás by Agressor's
Saldanha da Gama
Saldanha da Gama
Reply to  Agressor's
23 dias atrás

PARABÉNS, MIL VEZES PARABÉNS…

EduardoSP
EduardoSP
Reply to  Agressor's
23 dias atrás

D. Pedro II com 90% de aprovação?
Nem havia pesquisas de opinião naquela época.
E se houvesse, não perguntariam aos milhões de escravos, não é?

Wellington jr
Wellington jr
Reply to  EduardoSP
23 dias atrás

Os Escravos libertos pelo imperador? Talvez não saiba, mas Dom pedro usava parte de seu salario em projetos de educaçao para negros alforriados. Princesa Isabel pouco antes do Golpe escreveu uma carta a um visconde agradecendo a doação dele para uma indenização aos negros que foram libertos pela Lei Áurea.

Camargoer.
Camargoer.
Reply to  EduardoSP
23 dias atrás

Olá Eduardo. Vocẽ tem razão. Não existe qualquer base histórica para avaliar a “aprovação” de D.Pedro II. Sabemos que existia um forte sentimento de apoio da população (inclusive escrava) á figura de D.Pedro II. Existem inúmeros registros das festas de aniversário do Imperador por todo o Brasil. Também é conhecido que após a Guerra do Paraguai, os jornais passaram a publicar diversas críticas ao Imperador. Ainda assim, é impossível dizer se a aprovação era de 10% ou 90%. As pesquisas de aprovação dos governantes é algo relativamente recente no Brasil. Recomendo o livro “As barbas do Imperador” e “1889” para… Read more »

Agressor's
Agressor's
Reply to  Agressor's
23 dias atrás

“O Brasil é, ao lado de nós mesmos, a grande potência no continente americano”, afirmou James Watson Webb, o ministro dos Estados Unidos, em 1867. Fonte: VAINFAS, Ronaldo. In: Ronaldo. Dicionário do Brasil Imperial (em português). Rio de Janeiro: Objetiva, 2002. O Império do Brasil foi o quinto no mundo a instalar esgotos modernos nas cidades, o terceiro no mundo a ter um tratamento de esgoto, foi o segundo país no mundo a ter o telefone, foi a primeira nação da América do Sul a adotar um sistema de iluminação elétrica pública em 1883 e o segundo nas Américas depois… Read more »

Last edited 23 dias atrás by Agressor's
Joe
Joe
Reply to  Marcelo Soares
23 dias atrás

200 anos com a comemoração manchada por um palhaço pedindo votos.

GuGS
GuGS
Reply to  Marcelo Soares
23 dias atrás

Parabéns mesmo. Conseguimos chegar nesta data com um belo palhaço despreparado na presidência. A cada eleição o nível baixa mais um pouco.

Teixeira Lott
Teixeira Lott
24 dias atrás

Mas isso não dá as FFAA o monopólio das comemorações, nem, tãopouco, o direito de fazer um comício, às nossas expensas, de forma totalmente eleitoreira, como estamos vendo hoje.
Quando soldado desfiliei no 6/9, e levei meus filhos pequenos para ver o desfile. Nunca mais volto.
Triste.

Burgos
Burgos
Reply to  Teixeira Lott
24 dias atrás

comment image

Teixeira Lott
Teixeira Lott
Reply to  Burgos
23 dias atrás

Não faz mais que a obrigação. Ou querem ficar mamando leite condensado sentados sobres os brinquedinhos caros deles em meio a tragédias e catástrofes?
Ou isso ou extingue essa agremiação.

Slow
Slow
Reply to  Teixeira Lott
23 dias atrás

Primeira vez que acontece isso com um candidato a reeleição .. usando 7 de setembro pra fazer comício que triste …

“ imbrochavel “ vai entrar pra história da maior vergonha que um Pr fez o Brasil passar ..

Kornet
Kornet
Reply to  Slow
23 dias atrás

Vcs a vida toda usaram o vermelho ecrenegaram e queimavam a bandeira do Brasil,agiraque tem um PR que exalta o pavilhão nacional,vcs ficam com raiva.
Ontem o povo só demonstrou qual a cor da sua bandeira que nunca foi ou será vermelha.

Slow
Slow
Reply to  Kornet
23 dias atrás

Cara independente de quem você defende, o 7 de setembro é pra exaltar o Brasil mesmo é não pra ser usado de palanque .. ou pra falar que ele teve relação sexual na noite passada com a mulher .. 😳😳

Vergonhoso !

Lucas
Reply to  Slow
22 dias atrás

Exato. No mundo de pessoas maduras e profissionais que vivo a atitude dele é completamente impensável.
Do meu ponto de vista é muito dificil gostar dele. Ele parece como um moleque despreparado.
E pior que tá bem dipostos a quebrar regras (tipo usar uma data cívico-militar pra fazer campanha política),

Lucas
Reply to  Kornet
22 dias atrás

E amigo. Não me leve a mal. Mas é totalmente juvenil acusar os outros de “vermelhos”, “comunistas” ou “não-patriotas” só porque eles não são tietes do mesmo político q vc.
Tem uma pitada de intolerância bem visível nisso tudo.

Camargoer.
Camargoer.
24 dias atrás

Olá Colegas. 200 anos de independência. Certamente, é uma data importante, que deve ser celebrada e muito debatida. Quando se completaram 500 anos do descobrimento, o pais celebrou e discutiu muito. Quando completou o centenário do voo do 14 bis, os aviões da FAB ostentaram um selo comemorativo. 200 anos de independência. Peço aos colegas que avaliem com profunda serenidade este dia e reflitam que tipo de país queremos.

Agressor's
Agressor's
Reply to  Camargoer.
24 dias atrás

Quem não chora, não mama…Né Camargoer….

Burgos
Burgos
Reply to  Camargoer.
24 dias atrás

Não adianta Camargo
Aqui muita gente como os Políticos só pensam em detrimento de si e não sabem ver a realidade que os cercam 🤷‍♂️
Só sabem olhar para o próprio umbigo

Camargoer.
Camargoer.
Reply to  Burgos
23 dias atrás

Olá Burgos. A celebração dos 200 anos de independência pode ser feita por nós sem precisar da agenda oficial. Por isso meu convite aos colegas para iniciarmos este debate. Ainda temos 3 meses de 2022 para uma ampla discussão do qual país queremos para nós e para quem amamos.

Vitor
Vitor
Reply to  Camargoer.
23 dias atrás

O choro é livre, Camargoer. Forte abraço!

Camargoer.
Camargoer.
Reply to  Vitor
23 dias atrás

Olá Vitor. Obrigado pelo abraço. A estima é mútua. Já li comentários que me impressionaram e surpreenderam positivamente. Já li outros comentários que me decepcionaram profundamente. No caso do seu comentário, eu fiquei sem entender. Quem está chorando o quê? riso. Celebrar o bicentenário da independência para repensar o país é choro? Você fica com vontade de chorar quando pensa na independência do país? Alegria? Tristeza? De tanto rir?

Caio
Caio
Reply to  Camargoer.
23 dias atrás

Meu nobre Camargo o Brasil mesmo com todos os problemas deve celebrar a sua independência e a sua República, por conseguimos avançar como país em muitos aspectos,que não teríamos avanços como.colonia ou o decrépito sistema monárquico, mas três são muito importantes ao meu ver. A busca por igualdade de direito e difícil mas avançou, graças aos representantes de todos os grupos da população eleitos pelo voto. O que não aconteceria se ainda se mantivesse apenas o sistema de BERÇO monarquista ou amigos da metrópole. Nossa economia com.muito custo conseguiu se diversificar, e nossa industria surgiu firme na República, embora nos… Read more »

Camargoer.
Camargoer.
Reply to  Caio
23 dias atrás

Caro Caio. É exatamente o que defendo. Os bicentenário da independência é uma data importante que deve ser celebrada e aproveitada para discutirmos o tipo de país que desejamos para nós e para as pessoas que amamos. Fizemos isso ao celebrar os 500 anos do descobrimento. Temos que fazer isso agora. Sobre o período imperial, sempre lembro que o país era uma nação de doentes, analfabetos com uma estrutura latifundiária e escravocrata. Infelizmente, a proclamação da república foi um golpe de estado sustentado pela mesma elite latifundiária. A revolução burguesa só ocorreu em 1930. Talvez o seu centenário seja mais… Read more »

Claudio Moraes
Claudio Moraes
Reply to  Caio
23 dias atrás

Olá Caio, devemos celebrar o bicentenário da Independência sim. Mas essa república que hora está aí vigente, esse sistema político e de governo que deve ser revisto, não deve ser celebrado na minha opinião. É um sistema corrupto endêmico, e mantido por uma elite que polariza os dois lados e o povo bocó fica de um lado e de outro defendendo políticos vagabundos. Um sistema com ideologias desvirtuadas, desigual, onde o povo cegueia e essas ideologias triunfam trazendo desgraças para a nação. Quanto ao período imperial eu concordo que havia atrasos sem dúvidas, mas é inegável que o Império tinha… Read more »

Last edited 23 dias atrás by Claudio Moraes
Bento Ferreira Perrone
Bento Ferreira Perrone
Reply to  Camargoer.
23 dias atrás

Por isso mesmo é tão triste ver uma comemoração importante dessas manchada por um criminoso que cooptou agentes do estado brasileiro e as forças armadas pra transformar as comemorações em um comício eleitoral de péssimo gosto. É uma vergonha tremenda o papel que as forças armadas se prestaram e o uso do dinheiro público nessa palhaçada……sem precedentes.

Camargoer.
Camargoer.
Reply to  Bento Ferreira Perrone
23 dias atrás

Olá Bento. Estou convidando os colegas para esta reflexão. Os 200 anos de independência é uma data muitíssimo importante que, infelizmente, foi ignorada. Temos ainda três meses de 2022 para fazemos este debate.

sub urbano
sub urbano
24 dias atrás

Independencia pero no mucho. Poucos anos depois a USNavy veio aqui a pedido do ditador Floriano Peixoto e esmagou a revolta legítima feita pela Marinha do Brasil. Episodio conhecido como “Revolta da Armada”.

Saldanha da Gama
Saldanha da Gama
Reply to  sub urbano
23 dias atrás

Boa noite, meu caro bisa (  “Revolta da Armada” )estava lá e foi um dos comandantes da mesma….
Abraços

Inimigo do Estado
Inimigo do Estado
24 dias atrás

Desculpe, mas onde está a liberdade? O brasileiro hoje é refém de políticos, funcionários públicos vagabundos e meia dúzia de empresários amiguinhos dos políticos. Apenas metade da população tem acesso a saneamento básico, 33 milhões de brasileiros passam fome, pelo menos 120 milhões sofrem de insegurança alimentar. O Brasil hoje é uma tragédia grega, e poucos se dão conta disso.

Deixamos de ser escravo de estrangeiros e viramos escravos de nós mesmos.

Felipe Morais
Felipe Morais
Reply to  Inimigo do Estado
23 dias atrás

e será que o candidato que você irá votar não é o que possui uma única proposta “vou desfazer os retrocessos”? Um exemplo de “retrocesso” na opinião dele é justamente o marco do saneamento, que possui o potencial de impulsionar o investimento privado de bilhões nessa área. Entra na “bolada” o marco das ferrovias, marcos das startups, lei da liberdade econômica, teto de gastos etc etc. E você, nos privilegiando com esse texto, será que não irá ignorar tudo isso para votar em uma pessoa “por quem ele é” e não pelas ideias que ele defende? Estamos reclamando das mesmas… Read more »

Last edited 23 dias atrás by Felipe Morais
Inimigo do Estado
Inimigo do Estado
Reply to  Felipe Morais
23 dias atrás

Eu sou inimigo do Estado, meu desejo é o fim dele, não a perpetuação do ciclo votando em menos piores.

Wellington jr
Wellington jr
Reply to  Inimigo do Estado
23 dias atrás

Pagamos 50% dos nossos impostos para banqueiros graças a um grupo de corruptos que pegou dinheiro emprestado para fazer investimentos no país e no fim nada foi construido, tudo foi superfaturado, desviado e o brasileiro ficou com a divida e com um monte de obra parada.

Slow
Slow
Reply to  Wellington jr
23 dias atrás

Se 50% dos impostos fosse pra pagar a dívida ela estaria diminuindo e não aumentando ..

Nuk77
Nuk77
23 dias atrás

Independência? De quem? Temos o governo mais entreguista e traidor da História do país.

Graças a esse generalato, que é governo de fato, somos uma colônia de saque dos EUA.

O único exército que temos é um colonial… A serviço de uma elite econômica rentista quinta coluna e subserviência total a Washington.

Não temos generais, temos sipaios dos EUA. Um comando de alto traidores.

Last edited 23 dias atrás by Nuk77
Allan Lemos
Allan Lemos
Reply to  Nuk77
23 dias atrás

Temos o governo mais entreguista e traidor da História do país.

Colega, isso não começou com o atual Presidente, desde 200 anos atrás quase sempre temos sido governados por corruptos e traidores da Pátria. Com raríssimas exceções, não tivemos líderes políticos que realmente se importassem com a nossa soberania e independência.

sub urbano
sub urbano
Reply to  Allan Lemos
23 dias atrás

É impressionante como o “presidente atual” NUNCA é culpado de nada. O cara se tornou uma espécie de filho único dos seus eleitores.

Nuk77
Nuk77
Reply to  Allan Lemos
23 dias atrás

Nunca tivemos Soberania de fato; o ponto é que nenhum governo na História foi mais entreguista e quinta coluna que este; um governo de fato, de militares (?)! Das 3 FAs (pseudo); milhares no primeiro a terceiro escalão. Hoje temos generais, brigadeiros e almirantes (em minúsculo) neoliberais! O “nacionalismo” deles é entregar os ativos nacionais para exploração de capital estrangeiro (incluindo estatais/empresas públicas estrangeiras), leite condensado, wisky 12 anos, viagra e diária em dólar para sua pátria, os EUA. Esses oficiais atuais não tem nenhum projeto soberano de país; a ideologia deles é neoliberalismo e subserviência “natural” aos EUA! Esse… Read more »

Claudio Moraes
Claudio Moraes
Reply to  Allan Lemos
23 dias atrás

Todos os presidentes, até hoje, não consigo identificar nenhum que tenha tido política de estado para o país.

Allan Lemos
Allan Lemos
Reply to  Claudio Moraes
23 dias atrás

O Brasil teria um com o Dr. Enéas, homem inteligentíssimo que estava a frente do seu tempo, mas ao invés de lhe dar ouvidos esse povo burro preferiu achincalhá-lo. Mas o que o Brasil merece são esses canalhas que estão ai mesmo.

Felipe Morais
Felipe Morais
Reply to  Claudio Moraes
23 dias atrás

O que me mata de raiva é isso. Zero projetos de Estado. Ninguém pensando além da reeleição. Aí chega a eleição e vira essa palhaçada, em que os palhaços profissionais já não acham nem necessário fazer propostas para o país, enquanto os palhaços amadores ficam aplaudindo e se xingando nas redes sociais.

Espero que em 2026 tenhamos candidatos que, ao menos, tenham projetos para o país.

Expectativa alta para os próximos governos de Minas e São Paulo. Dependendo do governo, teremos dois bons candidatos pra romper com esse populismo canalha.

Last edited 23 dias atrás by Felipe Morais
Wellington jr
Wellington jr
Reply to  Nuk77
23 dias atrás

errado governo entreguista foi o de 2003 até 2016 que fez o brasileiro ter uma divida de 700 bi virar 4 trilhoes e agora ter que trabalhar 3 meses no ano só para pagar os juros dessa divida.

Nuk77
Nuk77
Reply to  Wellington jr
22 dias atrás

Fonte? Independente disso a dívida pública era interna e devido a política macroeconômica liberal… Quem está entregando os ativos nacionais a capital estrangeiro, a preço de banana, no maior crime lesa-pátria da História do país (terminando o serviço que FHC não conseguiu) é esse governo! Que é de militares! Bolsonaro é apenas o palhaço que anima o circo enquanto entregam os ativos nacionais, precarizam os trabalhadores e colocam os país como neocolônia dos EUA. A gasolina, por exemplo, tá é barata! Esperem, pobres e classe média colonizada, neoliberal, até terminarem (se conseguirem) de privatizar a Petrobrás, já sendo retalhada aos… Read more »

Fernandonp
Fernandonp
23 dias atrás

Parabéns ao povo brasileiro. A EDA – Esquadrilha da Fumaça passando em Copacabana lotado foi muito bonito.

Mars
23 dias atrás

Não sei se pode postar isso aqui mas encontrei esse vídeo no youtube sobre a guerra de independência. Como tem algumas informações bem legais sobre o evento que eu desconhecia, achei legal compartilhar. https://youtu.be/kfWXc8Kiovs

Allan Lemos
Allan Lemos
23 dias atrás

O Brasil tinha tudo para dar certo, apesar de não ter tido a sorte de ser colonizado por uma nação melhor, como aconteceu com os EUA, mas selou o seu destino no momento em que deixou de lutar pela monarquia. Essa república com um povo medíocre jamais teve futuro nenhum.

Inimigo do Estado
Inimigo do Estado
Reply to  Allan Lemos
23 dias atrás

Se a monarquia caiu era por que não prestava. O Brasil não foi feito para dar certo, aceite os fatos e faça como eu: caia fora deste buraco.

Nuk77
Nuk77
Reply to  Allan Lemos
23 dias atrás

Nação melhor? Os EUA foi herdeiro da psicopatia imperialista britânica, nada mais que isso.

Allan Lemos
Allan Lemos
Reply to  Nuk77
23 dias atrás

A herança anglo-saxã é mil vezes melhor do que a portuguesa. Todas grandes nações e impérios foram imperialistas.

Camargoer.
Camargoer.
Reply to  Allan Lemos
23 dias atrás

Caro Allan. É um erro acreditar que a herança portuguesa foi melhor ou pior que a herança inglesa. O processo histórico de construção do Brasil tem muitos outros fatores tão relevantes (ou até mais relevantes) que a herança portuguesa. Cito como exemplo os 300 anos de escravidão, a vinda da corte portuguesa para o Rio de Janeiro em 1808, o processo de independência liderado por D.Pedro I (que evitou a desagregação do país em pequenas repúblicas como aconteceu com a América Espanhola) e até mesmo a proclamação da república como um golpe de estado militar que retardou uma revolução burguesa… Read more »

carvalho2008
carvalho2008
Reply to  Camargoer.
23 dias atrás

Democracia é um conceito, um jogo de principios…a supremacia dos elementos que unem sobre aos que desunem….fazendo com que os resultados compensem a grupo que a adota. Infelizmente, sob a falsidade de sua preservação, existem aqueles que somente querem obedecer o que une quando são os seus fatores favoraveis…e ameaçam romper a regra do jogo, quando não são….deturpando as leis, suas aplicações etc…alguns, infelizmente chegam a cumulo de materias como a abaixo e que procuram apenas desagregar…posto aqui pois o amigo referiu-se acertadamente a america espanhola e valeria a mesma pergunta porque guianas francesas e e Inglesas não são potencias..… Read more »

Camargoer.
Camargoer.
Reply to  carvalho2008
23 dias atrás

Olá Carvalho. Há quem defenda a democracia a partir de um ponto de vista utilitário. Em uma democracia as pessoas têm melhores condições de vida, garantia de seus direitos e até maior possibilidade de ganhos financeiros. Outros (nos quais me incluo) defendem a democracia como um valor em si, como um arranjo civilizatório. Sabemos que a democracia é um regime instável por ser fundamentalmente baseado no conflito de ideias e na negociação. Evidentemente, regimes ditatoriais podem até ser mais eficientes economicamente mas isso nunca foi garantia de distribuição de riquezas, de garantia dos direitos de todos (na democracia existem os… Read more »

Nuk77
Nuk77
Reply to  Allan Lemos
22 dias atrás

Melhor pra quem?

Todas quais? Em que período? Qual a conjuntura Histórica? Política de Estado?

Nada, nem de perto, foi mais nefasto para o mundo que o imperialismo britânico e estadunidense nos últimos 200 anos.

Dois regimes extremistas, criminais, comandados por completos psicopatas. Ideologia da hegemonia, saque, sanções e destruição de qualquer país dissidente que defenda minimamente seus Interesses e Soberania.

Simplesmente História e Geopolítica.

Não tem aliados, apenas vassalos, colônias e neocolônias.

Neural
Neural
Reply to  Nuk77
23 dias atrás

O problema no Brasil é a cultura e a falta de educação. O Brasileiro é individualista e pensa no hoje, enquanto o primeiro mundo pensa no coletivo e no futuro. Infelizmente com essa mentalidade não vamos ser bem sucedidos. Vamos ser sempre um país atrasado, no qual ficam em distribuir migalhas pra garantir a eleição. O governo que está aí é uma mentira e está manchando a imagem do EB. São políticos profissionais que conhecem o raciocínio imediatista do Brasileiro e se aproveitam disso em ano de eleição. Até o Vietnã, país falido pela guerra não tem nem 50 anos,… Read more »

Nuk77
Nuk77
Reply to  Neural
22 dias atrás

Esse governo é o EB!

E da FAB e MB também!

Bolsonaro é um ninguém, um “bunda suja” como disse Geisel certa vez.

Um sujeito absolutamente medíocre que foi desde sempre o espantalho colocado na presidência pela oligarquia braZileira com apoio direto de seus gerdarmes: alto comando das pseudo FAs (coloniais) do braZil (atual Porto Rico do Sul).

Maurício.
Maurício.
Reply to  Nuk77
23 dias atrás

Nuk77, tem um pessoal por aí com complexo de inferioridade só porque nossa língua mãe não é inglesa, está cheio de “brasileiro” por aí que se acham Brazilian…

Joe
Joe
Reply to  Allan Lemos
23 dias atrás

Monarquia para salvar o Brasil

KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK

Maurício.
Maurício.
Reply to  Allan Lemos
23 dias atrás

“apesar de não ter tido a sorte de ser colonizado por uma nação melhor, como aconteceu com os EUA”

Nação melhor? Acho que Zimbábue, Nigéria, Quênia, Guiana, Jamaica, Mianmar, Siri Lanka, Tuvalu, Bangladesh, Zâmbia, Gana, Granada, Brunei, Botsuana, Belize, Chipre, Lesoto, Cingapura, Namibia, Ruanda, Samoa, Ilhas Fiji, Ilhas Salomão, Ilhas Maurício, Tanzânia, República do Kiribati, Samoa, Santa Lúcia, Uganda entre outras “potências” discordam de você…🤭

carvalho2008
carvalho2008
Reply to  Maurício.
23 dias atrás

Pois é….

Sulamericano
Sulamericano
Reply to  Allan Lemos
23 dias atrás

Caro Allan Lemos,
Vai dar uma olhada nas outras colônias britânicas pra você ver a maravilha que são. Em especial as da África.
Tem a Guiana na América do Sul. Por acaso ela é alguma potência?

Essa história de ter sido colonizado por outro país é uma tremenda enganação.

Allan Lemos
Allan Lemos
Reply to  Sulamericano
23 dias atrás

Colega, os países cujos povos são de origem anglo-saxã são nações de primeiro mundo.

Bento Ferreira Perrone
Bento Ferreira Perrone
Reply to  Allan Lemos
23 dias atrás

“a sorte de ser colônia de uma nação melhor” 🤦🏽‍♂️🤦🏽‍♂️🤦🏽‍♂️🤦🏽‍♂️🤦🏽‍♂️ Vai ver quantos países muito mais miseráveis que o nosso tem por aí que foram colônia desses “países melhores”…. isso é sindrome de viralata e total desinformação. Colonialismo é sempre ruim pro colonizado…..se este tiver riqueza natural o suficiente é infinitamente pior. Os EUA não tinham riquezas óbvias para serem exploradas e ganhar o nível de dinheiro que tinha aqui, ou no caribe, África ou na Ásia….o sistema de ocupação foi completamente diferente. Além disso o que hoje é Estados Unidos foi colônia de vários países diferentes, não só Inglaterra….tinha… Read more »

Allan Lemos
Allan Lemos
Reply to  Bento Ferreira Perrone
23 dias atrás

A realidade é que os países cujos povos são de origem anglo-saxã são nações de primeiro mundo, os de origem portuguesa e espanhola são nações de terceiro. Fatos são fatos.

Felipe Morais
Felipe Morais
23 dias atrás

Parabéns à nossa nação.

Que venham mais 200 anos.

Estamos passando por um momento triste da nossa história. Mas iremos superar. E um dia, com fé e trabalho, iremos parar de escolher governantes que não valem um centavo.

André Souza
André Souza
23 dias atrás

200 anos de muitas histórias, porém de muitos capítulos escritos com sangue inclusive histórias que não são lembradas pela sociedade em si que é usada como massa de manobra para conseguir votos. Esse discurso de esquerda e direita não existe, político não gosta de pobre muito menos do povo acordem! Parem de ficar dando Ibope para candidato como se fossem artistas, hoje em dia existe até fã clube pra essas corjas, hoje vemos irmãos brasileiros brigando por um marketing inventado com o objetivo de ser eleito, hoje o brasileiro não quer ver mais “trabalho feito” o brasileiro está se contentando… Read more »

Camargoer.
Camargoer.
Reply to  André Souza
23 dias atrás

Caro Andre. A questão Direita x Esquerda e inerente à disputa política em um ambiente democrático. Entre outras questões, ela é a disputa entre o capital x trabalho inerente ao capitalismo. O que temos que lutar com todas as nossas forças é contra o fascismo e a ascensão da extrema direita e extrema esquerda, e defender intransigentemente a democracia.

Allan Lemos
Allan Lemos
Reply to  Camargoer.
23 dias atrás

Para a esquerda, qualquer um que não se alinhe 100% com a sua ideologia é fascista e extrema direita.

Tenha medo sempre que algum esquerdista falar a palavra “democracia”.

Camrgoer.
Camrgoer.
Reply to  Allan Lemos
22 dias atrás

Olá Allan. Nem toda extrema direita é fascista mas todo fascista é de extrema direita. Aí contrário de você, admiro todo aquele que defende a democracia e desprezo todo aquele que defende ditaduras, golpes de Estado e torturadores.

Burgos
Burgos
Reply to  Camargoer.
22 dias atrás

Até agora não vi nada disso do que vc tá falando , só vejo defender interesses escusos e alheios.
Políticos pra mim não passam de um bando de mentiroso, fala que vai fazer e não faz merda nenhuma. Quando consegue fazer vai o Congresso/STF e caça o que foi feito. Chamada a interferência entre poderes 🤦‍♂️

Camrgoer.
Camrgoer.
Reply to  Burgos
22 dias atrás

Olá Burros. Parece ser necessário explicar novamente. O debate esquerda x direita é inerente ao debate democrático. Considero um erro achar que isto é uma discussão superada. Ela continua central na democracia porque ela representa a discussão trabalho x capital, que é o grande conflito no capitalismo. Por outro lado, a extrema esquerda e extrema direita são incompatíveis com a democracia, assim como o fascismo. A democracia é um processo frágil. A história mostra que a extrema direita e a extrema esquerda podem destruir a democracia por meio de recursos e golpes. Já o fascismo destrói a democracia por dentro.… Read more »

Burgos
Burgos
Reply to  Camrgoer.
21 dias atrás

Então tá bom !!!
Vou desenhar pra vc !!!

3FADE7B0-0406-4C73-95E7-02EF9052A7D5.jpeg
Camargoer.
Camargoer.
Reply to  Burgos
20 dias atrás

Olá Burgos. Eu sempre afirmei que no campo democrático, a esquerda é diferente da direita. Por isso, existem o confronto democrático entre estas duas forças. Considero um grande equívoco igualar as duas forças assim como considero um equívoco achar que o debate esquerda x direita é ultrapassado. Este debate esta inserido na democracia assim como existe um debate entre o trabalho x capital no capitalismo. Existe também um outro debate que é entre o campo democrático e as forças antidemocráticas, sejam elas de extrema direita ou de extrema esquerda. Não existe embate democrático nos regimes de extrema direita ou de… Read more »

bozona.jpg
Burgos
Burgos
Reply to  Camargoer.
19 dias atrás

Vou desenhar de novo !!!

17C54E8C-A169-4B4C-A46D-B0A04632BC8D.jpeg
Mgtow
Mgtow
23 dias atrás

Parabéns para nós.
Pena que numa data simbólica dessas estamos com uma camarilha de entreguistas no comando da nação. Precisamos voltar a ser respeitado.

Caerthal
Caerthal
23 dias atrás

Foi um privilégio para o Brasil ter sido colonizado pelos portugueses, um povo com um profundo senso de realidade e amante da paz. Isso nos deu uma base para sermos um gigante pacífico e unido. Precisamos de 200 anos para compreender essa realidade cristalina.

Camargoer.
Camargoer.
Reply to  Caerthal
23 dias atrás

Olá C. A história do Brasil Colõnia até a sua independência é muito rica. O Brasil colônia era essencialmente dividido em três regiões distintas. O Nordeste era latifundiário e produtor de açúcar. A rota marítima entre a Europa e o Nordeste era facilitada pela correntes marítimas. A outra região era o Sudeste em função da mineração e extração de ouro. O contato entre o Nordeste e o Sudeste (e Sul) era muito difícil por causa das correntes marítimas. A navegação era mais simples entre o Rio de Janeiro e a África do que entre Pernambuco e o Rio de Janeiro.… Read more »

João Adaime
João Adaime
Reply to  Camargoer.
23 dias atrás

Caro Camargoer
O Brasil permaneceu unido após a Independência graças a José Bonifácio, que atuou com mão de ferro, perseguindo, prendendo e usando outras formas de combate aos que teimavam em não aceitar a Independência ou queriam se separar.
Não lembro direito, mas parece que isso está muito bem documentado no livro Na Margem da História, do escritor e jornalista Francisco de Assis Cintra. Ali ele se vale da decretos, atas, correspondências e outros documentos.
Se não foi nesse livro e nem esse autor, no momento minha lembrança está de folga. Hoje é feriado em Curitiba.
Abraço

Camargoer.
Camargoer.
Reply to  João Adaime
23 dias atrás

Olá João. De fato, Bonifácio teve papel central na proclamação da independência e na manutenção da integridade territorial. No livro “As barbas do imperador” há uma discussão sobre isso também. Acredito que este projeto foi conduzido (e bem conduzido) por toda a elite política e econômica que estava no Rio de Janeiro. D. João IV também teve papel ao orientar seu filho (Pedro I) a tomar a frente do processo. Estava muito claro o risco de desagregação do país em pequenas repúblicas caudilhescas, como mostram as várias revoltas separatistas que ocorreram desde a proclamação da independência.

marcos vinicius
marcos vinicius
23 dias atrás

Parabens aos 2.4 milhoes de libras esterlinas pagos a coroa portuguesa mais o limpa cofre e leva tudo de Joao VI. Um exercito sem batalhas. Uma independencia sem ruptura, guerra e conquistas

francisco Farias
francisco Farias
22 dias atrás

Não havia exercito brasileiro, na data da independência, o que garantiu a independência foram as milicias formadas por civis e arregimentadas pelo Imperador.
Quem quiser saber, leia o livro História Militar do Brasil de Gustavo Barros, edição do Senado Federal volume 192.

Paulo Costa
Paulo Costa
18 dias atrás

Cansados?Nem tanto,temos uma boa base industrial,agronegocio pleno,petroleo e gas
que nos supre,alcool nas bombas,e a nossa Democracia,que como tantas outras
as vezes não é um bom sistema de governo,mas é o melhor que teremos,muito melhor
que os outros sistemas mundo afora.

Últimas Notícias

O conflito fronteiriço entre a Quirguistão e Tadjiquistão

Rodolfo Queiroz Laterza Ricardo Cabral INTRODUÇÃO Quirguistão e Tadjiquistão são duas repúblicas oriundas da desintegração da União Soviética em 1991, com sociedades...
Parceiro

- Advertisement -
- Advertisement -