sábado, dezembro 3, 2022

Saab RBS 70NG

Em troca de equipamento alemão Eslovênia entrega antigos T-55 modernizados para a Ucrânia

Destaques

Guilherme Poggio
Guilherme Poggiohttp://www.forte.jor.br
Editor da Revista Forças de Defesa

A Eslovênia entregou para a Ucrânia 28 carros de combate M-55S por via férrea na semana passada.

A Eslovênia havia prometido à Ucrânia entregar os carros de combate М-55S em troca de equipamentos da Alemanha. Os militares eslovenos receberão agora 35 caminhões pesados ​​8×8 e cinco tanques de água pesados ​​8×8.

Um acordo de intercâmbio entre o primeiro-ministro Robert Golob e o chanceler alemão Olaf Scholz foi assinado em setembro. Assim, essa troca também fortalecerá a cooperação em defesa entre a Eslovênia e a Alemanha.

É o segundo envio significativo de apoio militar esloveno à Ucrânia. Em julho, a Eslovênia enviou 35 veículos blindados М-80А para a Ucrânia.

M-55S

Muitos países com antigos carros de combate da era soviética em serviço realizaram sua modernização. Na Eslovênia, os tanques Т-55 obsoletos também passaram pela modernização mais profunda.

Esta modernização foi feita pela empresa eslovena STO RAVNE em conjunto com a empresa israelense Elbit. Durante este trabalho, 30 tanques foram modernizados.

Durante a modernização, foi instalada uma novo canhão L7 de 105 mm. Os veículos foram equipados com blindagem reativa, cujos elementos são claramente visíveis no casco e na torre.

O sistema de controle de fogo foi aprimorado com a instalação de um computador balístico digital. A arma é estabilizada em dois eixos. Uma nova mira Fotona SGS-55 com um telêmetro a laser foi instalada.

O detector de irradiação a laser LIRD-1A está associado ao sistema de lançamento dos lançadores de granadas de fumaça IS-6, que podem ser ativados automaticamente em caso de emergência.

A modernização do motor diesel V-12 levou a um aumento na potência de 520 hp para 600 hp.

FONTE: mil.in.ua

- Advertisement -

35 COMMENTS

Subscribe
Notify of
guest

35 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
ANTONIO SANTOS
ANTONIO SANTOS
1 mês atrás

Será que isso dai bate de frente com os leopard do EB ?

Mcruel
Mcruel
Reply to  ANTONIO SANTOS
1 mês atrás

Com 70mm de blindagem no Leopard1, até munição de 90mm fura, quem dirá 105mm… O Leo1 não é tanque pesado, tendo como melhor característica a mobilidade, não a blindagem característica de tanques pesados.

Wilson Look
Wilson Look
Reply to  Mcruel
1 mês atrás

O Leopard 1 faz parte de uma geração de carros de combate, que privilegiavam a mobilidade e o poder de fogo, com sua blindagem sendo incapaz de resistir aos canhões que eles mesmo usavam. As gerações posteriores passaram a ter uma blindagem cada vez mais capazes, pelo surgimento das blindagens compostas.

Rafael Gustavo de Oliveira
Rafael Gustavo de Oliveira
Reply to  Wilson Look
2 dias atrás

“…que privilegiavam a mobilidade e o poder de fogo, com sua blindagem sendo incapaz de resistir aos canhões que eles mesmo usavam” E os alemães estavam certos novamente e esses são os pilares de projetos de MMBT, lá atrás eles já previam que o combate moderno entre carros de combate, o importante no final das contas é ter tecnologia suficiente para detectar, reconhecer e identificar a ameaça, só assim se consegue atirar primeiro e ter uma chance maior de sair vitorioso. A verdade é que a blindagem serve para manter a tripulação viva, dado a complexidade dos sistemas do carro,… Read more »

Last edited 2 dias atrás by Rafaelvbv
JS666
JS666
Reply to  ANTONIO SANTOS
1 mês atrás

O canhão é igual, com o acréscimo de blindagem ambos devem ter ficado parecidas (mas de qualquer forma ambos não resistem a um tiro de 105mm, conforme os amigos já pontuaram).

A eletrônica desses M55S parece ser superior, a modernização foi feita no final dos anos 90 e foram instalados um novo controle de tiro (FCS), sistemas de visão noturna e alerta de iluminação (RWR) israelenses.

Abaixo tem um link falando dela:

https://www.globalsecurity.org/military/world/europe/m-55.htm

Nelson
Nelson
1 mês atrás

“O sistema de controle de – incêndio – foi aprimorado com a instalação de um computador balístico digital”.
Não seria controle de fogo?

Marcelo Soares
Marcelo Soares
1 mês atrás

Pergunta de leigo: com a modernização o t55 ficou equivalente ao leopard brasileiro?

Henrique
Henrique
Reply to  Marcelo Soares
1 mês atrás

Tem o mesmo canhão e recebeu muita ERA, talvez sim.

Diego Tarses Cardoso
Diego Tarses Cardoso
Reply to  Marcelo Soares
1 mês atrás

Muito provavelmente sim, porém se instalarmos a torre hitfact mk2 com canhão de 120mm em nossos Leo, iremos estar muito à frente.

Salim
Salim
Reply to  Diego Tarses Cardoso
28 dias atrás

Na guerra Iraque os bradley com torre mísseis tow destruí um nr bem superior de tanques do que os Abraham . O que seria ideal para MB seria usar leopads atuais com torre de mísseis anti tanque ou antipessoal/estruturas. Tanque tem que ser mais moderno em proteção balística, com trophy e canhão 120mm

Matusa
Matusa
1 mês atrás

A OTAN vai lutar até o último ucraniano.
Impressionante o ritmo de perdas do Exército deles.
Colunas inteiras de blindados são destruídas ao caírem na linha de fogo da artilharia russa.
Agora, o Ocidente está raspando o tacho e entregando material cada vez mais incapaz.
Que Deus tenha piedade dos ucranianos.

Alan Santos
Alan Santos
Reply to  Matusa
1 mês atrás

Raspando o tacho das velharias soviéticas você diz né?

Marcelo
Marcelo
Reply to  Matusa
1 mês atrás

Não tem fonte, então é só opinião pessoal. Agora … as perdas russas são colossais. Segundo o Ministério da Defesa da Ucrânia, até 01/11/2022 (terça-feira), foram mortos 72.470 soldados russos e feridos três vezes esse número. As forças ucranianas destruíram 276 caças, jatos de ataque e aeronaves de transporte, 257 helicópteros de ataque e de transporte, 2.698 tanques, 1.730 peças de artilharia, 5.501 veículos blindados de transporte de pessoal e veículos de combate de infantaria, 383 sistemas de lançamento múltiplo de foguetes (MLRS), 16 barcos e cortadores, 4.143 veículos e tanques de combustível, 197 baterias antiaéreas, 1.415 sistemas aéreos não… Read more »

Maurício Oliveira
Maurício Oliveira
Reply to  Marcelo
1 mês atrás

O Sr. Pode reportar as perdas ucranianas por gentileza?
Isso faz bem para comparar.

Andre
Andre
Reply to  Matusa
1 mês atrás

Você está há mais de 8 meses repetindo isso. Impressionante é a incapacidade do segundo mais poderoso exército, de acordo com suas fantasias, capaz de enfrentar a Otan sozinho, recuando há mais de 3 meses frente ao material raspa do tacho e incapaz.

Que deus tenha piedade dos coitados dos russos perdendo suas vidas por uma insanidade de seu líder.

Marcelo
Marcelo
1 mês atrás

A Ucrânia precisa de muitos tanques de guerra. Os Russos já forneceram muitos desses equipamentos durantes as recentes debandadas do campo de batalha. A Eslovenia acabou de enviar 28 tanques de guerra M55S. O Ministério da Defesa da Eslovênia já confirmou que esses tanques foram entregues com sucesso à Ucrânia. O M55S é uma versão recém-construída e modernizada do tanque de batalha principal T-55 da era soviética.
https://www.19fortyfive.com/2022/11/the-ukraine-war-is-now-a-giant-tank-deathmatch/

Oráculo
Oráculo
1 mês atrás

Não vamos fazer igual a imprensa norte-americana, que quando os Russos colocam T-62 em operação, falam que é uma “peça de museu” entrando na guerra.

Mas quando chegam essa velharias pra Ucrânia, falam que é um “bom reforço”.

Ambos são ultrapassados.
E só estão entrando em operação devido ao alto nível de baixas de veículos blindados e tanques nos dois exércitos.

Mas mesmo “velhos” sao bons em matar inimigos e oferecem um apoio de fogo eficiente para infantaria.

Ou seja, na falta de tu, vai tu mesmo.

Marcelo
Marcelo
Reply to  Oráculo
1 mês atrás

As diferenças entre os T-62 russo e os M55S eslovenos começam na origem: os T-62 sairam dos estoques russos, sabe Deus em que estado de conservação, enquanto os M55S foram recém construidos baseados no projeto do T-55. Os T-62, segundo os russos, ainda serão “modernizados” sabe-se lá como enquanto os M55S foram profundamente modernizados pelas empresas STO RAVNE eslovena pela Elbit israilense, muito conhecida por sua capacidade técnica. O terceiro e principal ponto, os T-62 russos estão saindo dos depósitos enquanto o M55S já está no campo de batalha, participando das contra ofensivas e ajudando a colocar os russos para… Read more »

Neural
Neural
Reply to  Marcelo
1 mês atrás

Não. O T-62M é uma versão modernizada, e possui uma blindagem reativa kontakt-1, computador e telemetro a laser, e computador do tiro igual do T-72 B3. A maioria dos T-62 enviados para o front na Ucrânia estão nesse padrão.

Lembrando que o T-62 já é naturalmente superior ao T-55, pois possui canhão de 115mm alma lisa, blindagem superior (200mm na torre e 100 mm nas laterais) e motor mais potente.

Last edited 1 mês atrás by Neural
Wilson Look
Wilson Look
Reply to  Neural
1 mês atrás

Correção, a blindagem na torre é de 242mm na frente e um pouco mais de 150mm nas laterais enquanto o casco tem 102mm na frente.

Sinto muito em informar mas mesmo a versão T-62M não tem blindagem capaz de resistir a uma munição flecha de 105mm.

Helio Eduardo
Helio Eduardo
Reply to  Oráculo
1 mês atrás

Mas os M-55 ao menos foram repaginados e os T62 estão sendo retirados de depósitos empoeirados às pressas… acho que isso faz alguma diferença, afinal, de um lado, é a pequena Ucrânia e de outro a (antes) poderosa Federação Russa e seu (antes)imbatível exército.

Andre
Andre
Reply to  Oráculo
1 mês atrás

No dia em que alguém falar que a Eslovênia é a segunda potência militar do planeta e ficar exaltando os projetos elovenos que servem apenas para desfiles militares, ai será dito que é uma porcaria a la T62.

Se os EUA estivessem enviando velhos t48, seria tão feito quanto a Rússia usar seus t62.

Marcelo
Marcelo
1 mês atrás

Ainda que baseado no T-55 original, o M55S atualizado tem um canhão principal Royal Ordnance L7 de 105 mm mais poderoso, equipado com uma jaqueta de isolamento térmico. Esse é um dos canhões de tanque de guerra mais bem-sucedidos de todos os tempos. Recebeu também um sistema digital de controle de incêndio com três modos de operação – automático, semi automático e manual.
https://www.19fortyfive.com/2022/11/the-ukraine-war-is-now-a-giant-tank-deathmatch/

Marcelo
Marcelo
1 mês atrás

Os M55S eslovenos também estão equipados com computador balístico digital, estabilização de arma, mira Fotona SGS-55 com telêmetro a laser, mira de comandante Fotona COMTOS-55, motor aprimorado e esteiras de borracha-metal.
https://www.19fortyfive.com/2022/11/the-ukraine-war-is-now-a-giant-tank-deathmatch/

Marcelo
Marcelo
1 mês atrás

Ainda não há relatos do comportamento dos novos tanques de guerra em uso na Ucrânia, incluido o M55S, no campo de batalha, mas dado que as tripulações de tanques russos estão desistindo da luta, é bem provável que esses “novos” tanques de guerra estejam ajudando a trazer a dor às forças russas nas ofensivas lançadas recentemente pela Ucrânia.
https://www.19fortyfive.com/2022/11/the-ukraine-war-is-now-a-giant-tank-deathmatch/

Desc
Desc
1 mês atrás

Já virou ferro retorcido

Guilherme Leite
Guilherme Leite
1 mês atrás

Como foram modernizados, acredito que serão mais capazes do que os T-62 retirados do depósito pelos russos.

Mas, aproveitando o gancho dessa comparação, a quantidade é quase que irrelevante para o trabalho logístico que a munição 105mm dará.

Muito provavelmente irão utiliza-los mais ao norte em caso de ataque russo por essa frente, liberando os blindados estacionados naquela região.

Heinz
Heinz
Reply to  Guilherme Leite
1 mês atrás

A doação desse blindado, utilizando o canhão de 105mm abre uma janela de oportunidade de vermos blindados M60 e Leopards 1a5 italianos e canadenses nas mãos dos Ucranianos, em breve, confesso que acharia bem interessante, gostaria de vê-lo em combate, seria até um bom tipo de análise para o EB

Satyricon
Satyricon
Reply to  Guilherme Leite
1 mês atrás

Não é o caso Guilherme Leite
A transição para o padrão ocidental nas forças Ucranianas é um processo contínuo e sem volta. Fizeram a transição com (muito) sucesso no caso dos M-777, cuja munição de 120mm é muito mais peculiar. Provavelmente existem consideráveis estoques dessa munição por toda a UE, o que em tese facilitaria o suprimentos aos Ucranianos, ao contrário da munição padrão soviética.
E como disse o Heinz, abrem-se as portas para a incorporação de outros meios neste calibre, como Léo 1A5, M60, M-118, este último, inclusive, já em uso pela Ucrania.

H.Saito
H.Saito
1 mês atrás

O Chipre também possui um belo estoque de equipamentos soviéticos, mas em troca quer equipamentos para se defender dos turcos.

https://www.nytimes.com/2022/10/11/world/europe/ukraine-cyprus-arms-race.html

Maurício.
Maurício.
1 mês atrás

Essa guerra já está virando sucata contra sucata.

Antunes 1980
Antunes 1980
1 mês atrás

Isso sim é um MBT obsoleto! E pense que a Rússia está levando uma surra de equipamentos assim, T-55, T-62, T-64…BMP-1 etc…
A mais de 60 dias a “poderosa” Rússia não avança mais do que 10km…

Diego Tarses Cardoso
Diego Tarses Cardoso
1 mês atrás

Equivalente a um Leopard 1a5 pelo jeito.

J-20
J-20
29 dias atrás

Podem ser inúteis contra blindados como T-72, T-80 ou T-90, mas ainda continuam sendo extremamente letais contra veículos de infantaria, artilharia auto propulsada e posições estáticas. Poupam o esforço ucraniano de ter que colocar os seus preciosos BM Oplot em combate.

Últimas Notícias

Rússia rejeita condições de Biden para conversa com Putin sobre a Ucrânia

O presidente dos EUA disse que conversaria com Putin se ele estivesse disposto a encerrar a invasão em solo...
Parceiro

- Advertisement -
- Advertisement -