Secretário da Marinha diz que os EUA não podem manter o apoio à Ucrânia se os fabricantes de armas não aumentarem a produção

Até o momento, o Congresso autorizou quase US$ 100 bilhões para a Ucrânia

O secretário da Marinha, Carlos Del Toro, alertou na quarta-feira (12) que o apoio contínuo à Ucrânia será difícil se os fabricantes de armas não aumentarem a produção nos próximos seis a 12 meses.

Os comentários vieram à margem da conferência da Associação da Marinha de Superfície em Arlington, Virgínia. Del Toro foi solicitado a responder às observações do almirante Daryl Caudle, comandante do Comando das Forças da Frota dos EUA, de que a Marinha dos EUA pode ter que decidir entre se armar ou armar os ucranianos.

Del Toro disse que a Marinha “ainda não chegou lá”, mas argumentou que a cadeia de suprimentos ficaria estressada se o conflito continuasse por mais seis meses.

“É óbvio que… essas empresas têm um pipeline substancial para o futuro”, disse Del Toro. “Eles agora precisam investir em sua força de trabalho, bem como nos investimentos de capital que tiveram que fazer dentro de suas próprias empresas para aumentar sua produção”.

Durante sua palestra, Caudle criticou as empresas de defesa por culpar a pandemia do COVID-19 pelo atraso nos prazos de entrega de armas, informou o site Defense One.

“Eu não sou tão indulgente com a base industrial de defesa. Simplesmente não sou”, disse ele. “Não perdoo o fato de você não estar entregando a munição de que precisamos. Todas essas coisas sobre COVID, esta … cadeia de suprimentos, simplesmente não me importo. Todos nós temos trabalhos difíceis.”

Mais tarde, esclarecendo suas observações, Del Toro disse que o Departamento de Defesa tem trabalhado “muito, muito de perto” com a indústria “para motivá-los a descobrir quais são seus desafios ou obstáculos, para poder aumentar suas próprias cadências de produção”.

“É óbvio que essas empresas têm um pipeline substancial para o futuro. Elas agora precisam investir em seu pessoal, novamente, em sua força de trabalho, bem como nos investimentos de capital que precisam fazer em suas próprias empresas para aumentar suas taxas de produção,” ele disse.

“Então, quando isso ocorrer, estaremos em um lugar melhor. Quanto tempo isso leva varia de sistema de arma para sistema de arma.”

Até o momento, o Congresso autorizou quase US$ 100 bilhões para a Ucrânia. A grande quantia levou alguns legisladores republicanos a exigir mais responsabilidade sobre como o dinheiro está sendo gasto.

FONTE: Fox News

Subscribe
Notify of
guest

19 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Trintro123
Trintro123
17 dias atrás

Os estoques ocidentais estão se esgotando e os países ocidentais não têm estrutura para aumentar a produção.
Enquanto a Rússia, de posse de estoques gigantescos, se preparou para a guerra e já aumentou a produção há algum tempo.

Guacamole
Guacamole
Reply to  Trintro123
17 dias atrás

Não mano, os dois estão mal.

O Oeste está com os estoques baixos por causa de uma longa guerra no Afeganistão e não esperavam ter que municiar a Ucrânia pois não sabiam que a Rússia iria invadir.

E a Rússia está mal porque acho que a guerra estaria superada em questão de semanas mas continua lutando.
Para se ter uma base, os bombardeios com artilharia diminuíram em 70% desde o início do conflito. Por isso estão usando estoques da segunda guerra, tanque T 64 e comprando munição do Irã.

Last edited 17 dias atrás by Guacamole
Victor Carvalho
Victor Carvalho
Reply to  Trintro123
16 dias atrás

Os países ocidentais não tem estrutura para aumentar a produção? Sério isso? Talvez falte vontade política, agora estrutura econômica não falta.

MFB
MFB
Reply to  Trintro123
10 dias atrás

Rapaz, sai desse mundinho de Alice no país das maravilhas Que realidade paralela é essa?

Slowz
Slowz
17 dias atrás

A Rússia lutando contra a Ucrânia e + 30 países, todos doando e ainda sim vão ter que aumentar produção ? Kkkkkkkkkkkkkk k k k k k k k e mais k k k k k k k k k k k k

Trintro123
Trintro123
Reply to  Slowz
17 dias atrás

Já foi dito aqui que a OTAN terá de alterar sua estratégia, porque a Rússia está mostrando um tipo de guerra de alta intensidade para o qual ela não está preparada.
A artilharia russa está moendo tudo e a todos.
A diferença para a OTAN é estrondosa.

JOAQUIM ROCHA
JOAQUIM ROCHA
Reply to  Trintro123
17 dias atrás

Serio mesmo que vc se dá o trabalho de comentar mesmo depois de todo mundo ver o fracasso da Rússia, que alta intensidade foi essa que obrigaram eles a desistir de Kiev ? ou de ter que recuar no conta golpe Ucraniano ? Lembrando que só teve contra golpe foi por que deram tempo para a Ucrânia se preparar, que alta intensidade é essa ?
Todo mundo já percebeu que se a Rússia atacar algum pais mais preparado não terá sucesso algum.

Lucena
17 dias atrás

A industria de guerra americana ( OTAN ) Vs a industria de guerra sino/russa.
.
Quem tem mais gás para queimar?

Bueno
Bueno
Reply to  Lucena
17 dias atrás

se tratando de gás, a ar Russia tem mais, e isto faz toda a diferença nos custos de produção.

Last edited 17 dias atrás by Bueno
Slowz
Slowz
Reply to  Lucena
17 dias atrás

Uma coisa é certa os russos fazem o mesmo gastando menos ..

Trintro123
Trintro123
17 dias atrás

Parece que começou a Doutrina Geraisimov.
Ofensiva russa em Ugledar.

Jagdv#44
Jagdv#44
Reply to  Trintro123
17 dias atrás

vai nanar tonho

Nilo
Nilo
17 dias atrás

Um conflito que se sabe, restrito a um território, a um país, dependente de um líder Zelensky, um país altamente corrupto, que mal presta conta dos recursos recebidos, que depende do humor da opinião pública. Até quando essa guerra dura? Até quando os cofres dos governos estarão benevolentes com a Ucrânia?
Altos investimentos em plantas industriais da indústria bélica no mundo capitalista exige respostas, acionistas querem lucros não prejuízos.

Alecs
Alecs
17 dias atrás

Pelo jeito o apoio à Ucrânia vai continuar por muito tempo. Pressão para aumentar a produção de armas deixa isso claro. Coitadinha das putinetes kkkkkkkk

Trintro123
Trintro123
Reply to  Alecs
17 dias atrás

Pois eu acho melhor aumentar a produção logo, caso contrário não vai dar tempo.
Run, run, rum!!!!

Fabricio Lustosa
Fabricio Lustosa
17 dias atrás

“Aaainnnn isso vai sê óooootimo para a indústria bélica dos EUA, q maravilha!” É mesmo? E quem paga a conta??? Já leram o q boa parcela da população dos EUA, e da Europa tb, os contribuintes, estão pensando desses gastos desenfreados nesse atoleiro? Uma outra questão boa é até quando vão conseguir esconder o desastre que não negociar é para a Ucrânia cada vez mais…

Andrey
Andrey
17 dias atrás

E viva os warmongers que continuam a jogar toneladas de combustível no fogo, pois a intenção não é
apagá-lo.
O combustível é mais caro e muitos saem ganhando,já a água….

Alex Barreto Cypriano
Alex Barreto Cypriano
16 dias atrás

CNO Mike Gilday avisou ‘pick up the pace’ aos shipbuilders que já têm garantidos muitos bilhões de dólares pra investir em suas linhas de produção. Aqui:
https://news.usni.org/2023/01/10/cno-gilday-to-shipbuilders-pick-up-the-pace

Heitor
Heitor
16 dias atrás

A Rússia tem até enormes estoques da Era Soviética