Nesta segunda parte do vídeo da batalha pelo “T-padrão”, os eventos ocorrem como uma continuação do vídeo anterior.

Após o primeiro grupo de assalto russo sofrer perdas por causa da artilharia ucraniana, um segundo grupo de aproximadamente 14 soldados se aproxima da trincheira num ataque direto.

Uma pequena fração de cerca de três soldados russos que na parte 1 deste vídeo avançava pelo flanco leste da trincheira (lado esquerdo do vídeo) finalmente chega ao objetivo e começa a metralhar os soldados ucranianos ali estacionados. Um ucraniano se esconde e quando o russo passa por ele, este último recebe tiro a queima-roupa e tomba. Um segundo soldado russo parece lançar uma granada na vala enquanto a artilharia ucraniana não para de castigar o local.

Pelo menos um soldado ucraniano sobrevive dentro da trincheira e o último dos três russos que tomaram a trincheira de assalto acaba se afastando do local. O provável motivo da fuga aparece logo na cena seguinte. Dois blindados (um IFV – BMP2? – e um carros de combate) ucranianos se aproximam de leste (esquerda do vídeo). Os militares russos começam a recuar. Parece não haver pressa ou o cansaço é muito grande.

Os blindados atiram contra a infantaria russa que parece não ter mais munição anticarro ou simplesmente não apresenta vontade de contra-atacar. Parte dos russos passa para o lado oeste do corredor de mata, tentando se esconder os blindados. Enquanto o IFV permanece atirando de longe o carro de combate avança sobre o corredor de mata e começa a castigar a infantaria pelo lado leste.

Os blindados não avançam muito (evitar uma possível armadilha russa?) e a parte final do vídeo está fortemente editada para não mostrar as baixas russas, pois o operador do drone vasculha o terreno para identificar e quantificar o números de russos mortos ou feridos e relatar essa informação para os níveis superiores.

 

VEJA TAMBÉM:

Subscribe
Notify of
guest

51 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Yuribfranca
Yuribfranca
11 meses atrás

EDITADO

6 – Mantenha-se o máximo possível no tema da matéria, para o assunto não se desviar para temas totalmente desconectados do foco da discussão;

https://www.forte.jor.br/home/regras-de-conduta-para-comentarios/

Last edited 11 meses atrás by Guilherme Poggio
Maurício.
Maurício.
Reply to  Yuribfranca
11 meses atrás

EDITADO

6 – Mantenha-se o máximo possível no tema da matéria, para o assunto não se desviar para temas totalmente desconectados do foco da discussão;

https://www.forte.jor.br/home/regras-de-conduta-para-comentarios/

Last edited 11 meses atrás by Guilherme Poggio
Maurício.
Maurício.
Reply to  Maurício.
11 meses atrás

Não discordo de você, inclusive já comentei sobre isso, é só você continuar lendo os comentários.

Maurício.
Maurício.
Reply to  Maurício.
11 meses atrás

“para o assunto não se desviar para temas totalmente desconectados do foco da discussão.”

Ok, o assunto que o colega trouxe era fora dessa matéria, mas não era um tema “totalmente desconectado do foco da discussão”, já que também falava sobre essa guerra. Outra coisa que eu não estou entendendo é que algumas matérias sobre essa guerra estão abertas para o debate e outras não, a política do site está meio estranha quanto a isso, se vai fechar para os comentários, que feche em todas as matérias sobre essa guerra, essa é a minha opinião.

Oliveira Barros
Oliveira Barros
Reply to  Yuribfranca
11 meses atrás

EDITADO

6 – Mantenha-se o máximo possível no tema da matéria, para o assunto não se desviar para temas totalmente desconectados do foco da discussão;

https://www.forte.jor.br/home/regras-de-conduta-para-comentarios/

Last edited 11 meses atrás by Guilherme Poggio
GPlacido
GPlacido
Reply to  Oliveira Barros
11 meses atrás

EDITADO

6 – Mantenha-se o máximo possível no tema da matéria, para o assunto não se desviar para temas totalmente desconectados do foco da discussão;

https://www.forte.jor.br/home/regras-de-conduta-para-comentarios/

Last edited 11 meses atrás by Guilherme Poggio
Alex
Alex
Reply to  GPlacido
11 meses atrás

EDITADO

6 – Mantenha-se o máximo possível no tema da matéria, para o assunto não se desviar para temas totalmente desconectados do foco da discussão;

https://www.forte.jor.br/home/regras-de-conduta-para-comentarios/

Last edited 11 meses atrás by Guilherme Poggio
Daniel
Reply to  Oliveira Barros
11 meses atrás

X I N G S trocou de nick novamente

M4l4v|t4
M4l4v|t4
Reply to  Yuribfranca
11 meses atrás

EDITADO

6 – Mantenha-se o máximo possível no tema da matéria, para o assunto não se desviar para temas totalmente desconectados do foco da discussão;

https://www.forte.jor.br/home/regras-de-conduta-para-comentarios/

Last edited 11 meses atrás by Guilherme Poggio
Maurício.
Maurício.
Reply to  M4l4v|t4
11 meses atrás

EDITADO

6 – Mantenha-se o máximo possível no tema da matéria, para o assunto não se desviar para temas totalmente desconectados do foco da discussão;

https://www.forte.jor.br/home/regras-de-conduta-para-comentarios/

Last edited 11 meses atrás by Guilherme Poggio
MFB
MFB
Reply to  Yuribfranca
11 meses atrás

ON: Os russos estão sendo massacrados. Muitas mortes para quase nenhum ganho territorial.

Cristiano de Aquino Campos
Cristiano de Aquino Campos
Reply to  MFB
10 meses atrás

É um video feito de um drone Ucraniano de um ataque Russo mal sucedido, quando aparecer um vídeo inverso de um drone russo de um ataque Ucraniano mal sucedido, também terá quem fale a mesma coisa. Fato é que bem ou mal, os Russos estão avançando lentamente, mas estão avançando.

eliton
11 meses atrás

a parte final do vídeo está fortemente editada para não mostrar as baixas russas”. Estranho isso, ate parece que eles iriam perder a oportunidade.

Mr.Guara
Mr.Guara
Reply to  eliton
11 meses atrás

E para evitar restrição do youtube, em outros lugares você acha o video sem a edição

eliton
Reply to  Mr.Guara
11 meses atrás

Pode ser, apesar de que no youtube tem coisa bem pior.
Eu sempre fico com o pé atras com esse videos editados.

Jacinto
Jacinto
Reply to  eliton
11 meses atrás

Salvo engano meu, perde a monetização.

Maurício.
Maurício.
Reply to  eliton
11 meses atrás

Na minha opinião, sempre deve estar editado, esses dias, por curiosidade, eu vi um soldado ucrâniano sendo fuzilado, ele estava sozinho e bem tranquilo, fumando e tudo, aquele soldado foi f*d@, se manteve frio e tranquilo até o fim, tinha também um vídeo de uns soldados russos com um estilete, bem, esse eu não tive coragem de ver, e acho que quem assiste esse tipo de vídeo, deve ter algum distúrbio psicótico, só pode!

eliton
Reply to  Maurício.
11 meses atrás

Exatamente por isso eu dei uma pausa nos grupos de Telegram, aquilo ja estava me fazendo mal, video de gente despedaçada, sem cabeça, sem rosto, video de homem adulto chorando em cima do corpo do colega (aquilo realmente me pegou). Se eu que moro em uma cidadezinha do interior a milhares de quilometros fiquei mal so fico pensando como que fica a cabeça do soldado quando isso acaba. Deve ser por isso que um numero consideravel de veteranos metem uma bala na cabeça.

Oliveira Barros
Oliveira Barros
Reply to  eliton
11 meses atrás

Não é?
O que mais tem e vídeo de trincheira ucraniana sendo tomada.
E olha que os russos têm sido conscientes e tem tomado muitos prisioneiros em vez de abrir fogo.

GPlacido
GPlacido
Reply to  Oliveira Barros
11 meses atrás

Se tem tanto Russo tomando trincheira como vc diz, pq diachos não tomam uma cidade média da Ucrânia? Ou vc mente ou a realidade tá meio “russa” pro invasor

Alex
Alex
Reply to  GPlacido
11 meses atrás

EDITADO

2 – Mantenha o respeito: não provoque e não ataque outros comentaristas, nem o site ou seus editores;

https://www.forte.jor.br/home/regras-de-conduta-para-comentarios/

Last edited 11 meses atrás by Guilherme Poggio
GPlacido
GPlacido
Reply to  Alex
11 meses atrás

Respira , moço.
Não precisa ofender não. Nem baixar o nível da argumentação. Contra fatos não há argumentos.

Se os russos são tão bons, porque a operação que iria durar 3 semanas está estagnada, tem 8 meses que não conquistam uma cidade média.
O caldo entornou…e os russos só estão demonstrando a fragilidade de um exército de desfiles.

Alex
Alex
Reply to  GPlacido
11 meses atrás

Desculpe amigo, não me referi a vc, mas à pessoa a que vc fez o comentário.
Não fui claro..

GPlacido
GPlacido
Reply to  Alex
11 meses atrás

Ah ok. Sem problemas

Cristiano de Aquino Campos
Cristiano de Aquino Campos
Reply to  GPlacido
10 meses atrás

No livro, a arte da guerra, está escrito que o importante não é a cidade e Sim sua região, deve-se evitar ao máximo invadir cidades, se for o caso e em sendo possível, fazer cerco e melhor. Isso de um livro de milhares de anos.

RPiletti
RPiletti
Reply to  Oliveira Barros
11 meses atrás

Neste vídeo o que eu vi foi uma tentativa de tomada de trincheira e na sequencia russos “tomando” tiros de 125mm…

Maurício.
Maurício.
11 meses atrás

“Um segundo soldado russo parece lançar uma granada na vala.”

Não dá para ver muito bem, mas parece que ele arremessa a granada e o pino juntos, mas parece que a granada não acerta a vala, acho que ele errou essa granada.🤔

Henrique A
Henrique A
Reply to  Maurício.
11 meses atrás

Depois dessa cena o drone mostra um take mais distante que dá pra ver uma explosão vinda da trincheira, eu acho que foi essa granada.

Mcruel
Mcruel
Reply to  Maurício.
11 meses atrás

tive a impressão que o soldado ucraniano jogou a granada de volta e ela explodiu na margem da trincheira…

Henrique A
Henrique A
Reply to  Mcruel
11 meses atrás

A fonte original também disse que o ucraniano jogou a granada de volta.

Heinz
Heinz
Reply to  Maurício.
11 meses atrás

O primeiro que tentou avançar foi muito afoito, e de peito aberto, não deu outra, foi eliminado, deveria te feito a volta, dado uns tiros de supressão para manter o ucraniano dentro da trincheira enquanto o outro jogava a granada com mais “calma”. Obviamente falar é fácil, mas no momento de tensão ali o camarada não pensa direito.

Fabio Felix
Fabio Felix
11 meses atrás

O ataque frontal a uma trincheira é a pior opção, principalmente em campo aberto. Nesse caso, me parece que os russos fizeram uma fixação frontal com ataque pelo flaco, que só não foi mais exitosa ( atacantes conseguiram entrar no núcleo da defesa) pelo apoio da artilharia ucraniana e pelo atraso do ataque de flanco. Mas, apesar do êxito Russo, a reserva ucraniana estava forte, com força tarefa blindada e os russos, pelo que parece, não tinham um plano para manter a posição. Atacar e manter a posição é extremamente difícil, da para ver o desgaste dos russos que sequer… Read more »

Jota
Jota
11 meses atrás

O Putin merece e deve pagar pelo que está fazendo os Ucranianos e Russos sofrerem. Ele certamente sabe que seu futuro está selado. Resta saber qual assessor irá trai-lo.

Cicero
Cicero
Reply to  Jota
10 meses atrás

PRAEFECTUS,

Até agora esse comentário não foi apagado. Isso se chama respeito ao que você escreve, mas para tal você precisa seguir as regras.
É aquela máxima: Minha casa, minhas regras.

Se isso te incomoda tanto, de boa, para o seu próprio bem-estar, procura outro fórum para se expressar.

Forte abraço

Alex
Alex
11 meses atrás

Os Ucranianos sabem lutar.
Uma posição fracamente defendida é coberta por artilharia e contra ataque com IFV.
Resultado: muitos russos mortos

Alex
Alex
11 meses atrás

O motivo do ataque frouxo e debandada mais frouxa ainda…é o fato de que os russos estão indo grogues para o combate.
Quando se faz um ataque a uma posição se deve preparar um anteparo para o caso de uma retirada.
Os russos foram corridos a bala. Amadorismo total !!

Henrique
Henrique
Reply to  Alex
11 meses atrás

não da pra esperar muito das FA que nem treina recruta e a politica de combate é ameaça matar ele se não for lá morrer de graça
.
…..vai ver esse é o plano desde o inicio: acabar com os russos de dentro pra fora itachirusso

Henrique A
Henrique A
Reply to  Alex
11 meses atrás

Não! Eles conseguem assaltar a trincheira, eles são repelidos apenas pela chegado de um tanque e de um BMP.

Allan Lemos
Allan Lemos
11 meses atrás

Esse tipo de matéria é boa para mostrar que a guerra de verdade é muito diferente do CoD.

Vinícius
Vinícius
11 meses atrás

Se vai censurar o vídeo nem mostra

Oliveira Barros
Oliveira Barros
11 meses atrás

EDITADO

6 – Mantenha-se o máximo possível no tema da matéria, para o assunto não se desviar para temas totalmente desconectados do foco da discussão;

https://www.forte.jor.br/home/regras-de-conduta-para-comentarios/

Last edited 11 meses atrás by Guilherme Poggio
Satyricon
Satyricon
11 meses atrás

Confesso que assisti ao vídeo com um misto de pesar e satisfação ecológica.
Pesar porque valorosos soldados ucranianos, lutaram bravamente, em um esforço heroico, defendendo sua terra e sua posição contra uma força invasora desproporcional (4 contra 28). Lutaram até o fim, como heróis.
Isso é mais que determinação. É convicção.
Sendo a guerra uma contenda entre convicções, e a dos ucranianos se mostra ferrenha.
Coitado do exército que precisar se contrapor a isso.

Satisfação ecológica porque uma grande quantidade de orcs virou adubo.

Last edited 11 meses atrás by Satyricon
Rogério Loureiro Dhiério
Rogério Loureiro Dhiério
Reply to  Satyricon
11 meses atrás

Se os árabes invadidos tivessem a mesma sorte de armamentos como os ucranianos, tb teríamos visto ORCS americanos virando adubo quando nas invasões que acredito eu, não preciso mencionar.

Invasor tem que virar adubo mesmo, concordo com o amigo.

A diferença é que existem invasores que são inteligentes e descem ao PLAY pq sabem jogar, enquanto outros é o que vimos ai, amadorismo total.

Andre
Andre
Reply to  Rogério Loureiro Dhiério
11 meses atrás

Apesar de ter fortes opiniões, lhe faltam informações. O Iraque, invadido em 1991, tinha, naquela época, milhares de T72 fabricados localmente, t62 e t55, centenas de BMPs, dezenas de SAM, Mig29, Mig25, Mirage, Astros, milhares de peças de artilharia, um exército experiente, vindo de quase 10 anos de guerras. A diferença foi a preparação americana, quando comparada com a russa. Os EUA mobilizarão uma ampla rede de aliados, concentraram 1 milhão de soldados, centenas de MBTs e blindados de apoio, milhares de peças de artilharia, além de 4 CSG. Mesmo com tudo isso, iniciaram uma grande campanha aérea, com muitos… Read more »

Augusto
Augusto
Reply to  Satyricon
11 meses atrás

orcs? Acho que tem um pessoal aqui que está jogando muito video game.

Satyricon
Satyricon
Reply to  Augusto
10 meses atrás

Pra quem chegou agora, esse é o jeito que os ucranianos chamam os invasores.

E não, já estou velho pra videogames…

Jacinto
Jacinto
11 meses atrás

O vídeo sem edição mostra que vários soldados russos não estão mortos. Estão feridos e foram abandonados lá para morrerem – já que os ucranianos também não parecem estar em condições de socorrer. Triste demais.

GRAXAIN
GRAXAIN
11 meses atrás

Impressiona como o uso dos drones para esclarecimento do terreno tem sido utilizada já como doutrina incorporada. Que o EB, CFN, etc… tirem muitas lições, mas acho q não… Comprarão meia dúzia para desenvolver doutrina e depois, nada…

Henrique A
Henrique A
Reply to  GRAXAIN
11 meses atrás

Esses drones são de origem comercial então facilmente “jammeáveis” os russos não usam mais jammers porquê vão afetar suas próprias operações já que eles também usam muito drones chineses.

Oráculo
Oráculo
11 meses atrás

Como eu disse antes, os russos caíram numa armadilha.

Artilharia e Cavalaria defendendo um ataque a uma trincheira específica?

Aposto que a artilharia já tinha até às coordenadas de fogo ajustadas pelo drone.
Foram super precisos.
Foi uma carnificina.

A Guerra é muito cruel.

Danilo Gentili 2026
Danilo Gentili 2026
10 meses atrás

O Ucraniano jogou a granada de volta, kkkkk os cara são heróis mesmo, fazendo quase o impossível pra defender sua terra e povo