Abrams chegam à Alemanha antes do previsto para treinar as forças ucranianas

53

Os tanques Abrams dos EUA necessários para treinar as forças ucranianas chegaram à Alemanha um pouco antes do previsto e estão a caminho da base do Exército Grafenwoehr, onde o treinamento começará em duas a três semanas, disseram autoridades dos EUA na quinta-feira.

O secretário de Defesa, Lloyd Austin, disse ao subcomitê de defesa de apropriações do Senado que os EUA haviam movido “uma série de tanques para o teatro” para que os ucranianos pudessem começar a treiná-los. Quando eles concluírem o treinamento, que deve durar cerca de 10 semanas, os tanques Abrams que estão sendo construídos para as forças ucranianas estarão prontos, disse ele.

Uma autoridade dos EUA disse que os 31 tanques M1A1 Abrams necessários para o treinamento chegaram ao porto de Bremerhaven, na Alemanha, no fim de semana passado e chegarão à base no início da próxima semana. A chegada deles a Grafenwoehr está algumas semanas antes do cronograma traçado quando líderes militares de toda a Europa e de outros lugares se reuniram na Alemanha no mês passado para discutir as necessidades da Ucrânia para a guerra contra a Rússia.

Os tanques que os EUA estão fornecendo à Ucrânia estão sendo construídos de acordo com as especificações militares e chegarão à Ucrânia no início do outono, assim que as tropas terminarem suas instruções. O funcionário falou sob condição de anonimato para fornecer detalhes da entrega não divulgados publicamente.

O treinamento com tanques será a mais nova e mais letal camada de instrução de combate que os EUA estão fornecendo às tropas ucranianas para dar-lhes a melhor chance de dominar e perfurar as linhas de batalha da Rússia. Nos últimos meses, as tropas americanas treinaram mais de 8.800 ucranianos, incluindo como usar veículos de combate Stryker e Bradley e M109 Paladin no campo de batalha. Os Bradleys e Strykers são veículos blindados e armados usados ​​para transportar tropas, e o Paladin é um obuseiro autopropulsado.

Durante a audiência de quinta-feira, a senadora Susan Collins, R-Maine, pressionou Austin a se mover rapidamente para colocar os tanques nas mãos das tropas ucranianas e no campo de batalha. “Estamos fazendo todo o possível para acelerar a entrega desses tanques, e o início do outono é uma projeção”, disse Austin.

Collins e outros observaram a urgência da luta na Ucrânia, e ela disse a Austin e ao general do exército Mark Milley, presidente do Estado-Maior Conjunto, para serem diretos sobre as necessidades da Ucrânia. Os líderes da defesa não devem deixar que as preocupações orçamentárias os dissuadam de buscar mais armas, se é disso que Kiev precisa para ter sucesso em uma contra-ofensiva, disse Collins, o republicano classificado no painel.

“É fundamental que o governo forneça à Ucrânia o que ela precisa a tempo de defender e recuperar seu território soberano”, disse ela. “Esperamos que o governo não espere até a 11ª hora se os ucranianos buscarem mais antes do final do ano fiscal.”

O senador Lindsay Graham, RS.C., observando as implicações mais amplas da guerra, questionou Milley sobre o impacto que uma vitória russa poderia ter sobre a China e suas deliberações sobre a tomada da ilha autônoma de Taiwan, que Pequim afirma.

“Acho que os chineses estão observando a guerra entre a Rússia e a Ucrânia com muito cuidado”, disse Milley, acrescentando que se o presidente russo, Vladimir Putin, for bem-sucedido, “a China aprenderá certas lições”.

“Pode não ser o único ponto decisivo, mas acho que vai pesar em seu processo de tomada de decisão se eles atacam ou não para tomar a ilha de Taiwan. Portanto, acho que o resultado da Ucrânia é crítico para questões muito mais amplas do que apenas a Ucrânia”, disse Milley.

FONTE: AP News

Subscribe
Notify of
guest

53 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Maurício.
Maurício.
1 ano atrás

“a China aprenderá certas lições”.

Os americanos não tiram os chineses da cabeça, é impressionante…rsrsrs.

Quanto ao Abrams, eu já me acostumei tanto com ele em países alheios na cor “Tan”, ver ele nesse padrão camuflado fica meio estranho.

FlavioHMCO
FlavioHMCO
Reply to  Maurício.
1 ano atrás

Esse é o padrão “europeu”…tem JLTV também nesse padrão, mas estamos muito acostumado com o padrão desértico.

Maurício.
Maurício.
Reply to  Maurício.
1 ano atrás

“Só as criancinhas achavam que ele ia chegar pintado de rosa e bolinhas azuis.”

Nossa, quanto contorcionismo, alguém falou em “Abrams rosa com bolinhas azuis”? Tu se doeu à toa…🤷🏻‍♂️

Ildo
Ildo
Reply to  Maurício.
1 ano atrás

Esses M1A1 tem camuflagem que algumas unidades do US Army/USMC usavam antigamente.

São de estoque…

No U.S. Army Armor Center (USAARMC) havia Fort Knox (Kentucky) havia M1A1 nesse padrão; deve ser de lá…

O Exército Australiano usa uma padrão similar…

Everton
Everton
Reply to  Maurício.
1 ano atrás

E os americanos estão certos. Essa guerra não se trata apenas da Ucrânia. E sim de tudo o que pode acontecer com a Europa e países mais fracos que podem ser invadidos facilmente. A China e a Rússia no meu ponto de vista querem ganhar uma batalha econômica e territorial.

Werner
Werner
1 ano atrás

A China tá doida para saber como o seu Red Arrow se sairá sobre os Abrams,Leopards e Challengers.

Heinz
Heinz
Reply to  Werner
1 ano atrás

Será que ta mesmo? Kkkkkk

Werner
Werner
Reply to  Werner
1 ano atrás

EDITADO:
2 – Mantenha o respeito: não provoque e não ataque outros comentaristas.

Bosco
Bosco
Reply to  Werner
1 ano atrás

Mas por quê? Os magníficos Kornets não são eficazes?

Maurício.
Maurício.
Reply to  Bosco
1 ano atrás

Bosco, eu não sei se os Kornet são “magníficos”, mas o que ele consegue fazer com um Abrams, tem que respeitar.

https://youtu.be/zzGTMIYDm1w

Bosco
Bosco
Reply to  Maurício.
1 ano atrás

Um acerto por trás e pelo visto no curto alcance nem precisava ser um Kornet. Podiam ter utilizado um RPG-7 que o resultado seria igual. A blindagem é só uma pequena parte da proteção de um tanque. A doutrina de utilização é a parte mais relevante. Numa área quente um MBT tem que ter apoio de infantaria desmontada, de veículos de apoio de fogo direto, de artilharia, aéreo, de sistemas de reconhecimento… dentro do conceito de armas combinadas. Além disso tem que fazer uso da mobilidade e da ocultação via geradores de fumaça, etc. Um MBT virar de costas para… Read more »

Ildo
Ildo
Reply to  Bosco
1 ano atrás

São realmente curiosos os “pesos e medidas” dos defensores dos EUA/OTAN quando se trata de equipamentos ocidentais… A destruição/inutilização de dezenas de M1 Abrams, Leopard 2 e Challenger no Iraque, Síria e Iêmen sempre foram “excepcionais”… Contra forças insurgentes! Da mesma forma existem n registros na Síria e na atual guerra de carros de combate russos resistindo a impactos frontais de ATGM! Mas quando são destruídos demostrando que os carros de combate soviéticos/russos são “absolutas porcarias” frente aos “super ocidentais” (mesmo depois de também perderem torres e/ou serem destruídos em explosões de munição). No mundo real os carros de combate… Read more »

Bosco
Bosco
Reply to  Ildo
1 ano atrás

E onde no meu comentário eu disse algo diferente que te magoou?

Joao
Joao
Reply to  Ildo
1 ano atrás

Ildo…
Baixas em guerra são absolutamente normais…
Como foram as baixas? Se foi contra insurgente, pq não estavam empregando o MBT da forma certa, não é culpa do carro, é do emprego.
E, por isso, não adianta chorar com torcida. Simples assim.

deadeye
deadeye
Reply to  Ildo
1 ano atrás

Resistir a impacto frontal é obrigação, a blindagem é mais forte ali….

Maurício.
Maurício.
Reply to  Bosco
1 ano atrás

Resumindo, um MBT russo destruído é porque não presta. Um MBT americano destruído, aí tem que ver o contexto que foi destruído, onde o míssil acertou, onde estava a infantaria, foi contra guerrilha ou um exército regular, enfim, um MBT americano destruído tem muitas “variáveis”…

Bosco
Bosco
Reply to  Maurício.
1 ano atrás

Resuma do jeito que bem entender.
O que quero dizer é que um tiro por trás não é representativo da capacidade de resistência da blindagem de um MBT.
Todos os mísseis russos são de ataque direto e sem capacidade de atacar por cima (salvo quando lançados de helicópteros) enquanto os americanos há muito tempo já migraram a sua capacidade antitanque com mísseis capazes de atacar por cima, haja vista o TOW IIB e o Javelin.

Victor Filipe
Victor Filipe
Reply to  Maurício.
1 ano atrás

Parabens por mostrar um video que mostra o funcionamento dos Blowout panels do abras deixando claro para todo mundo aqui o porque ele é infinitamente superior a qualquer MBT Russo no principal quesito: sobrevivência da tripulação

Ildo
Ildo
Reply to  Victor Filipe
1 ano atrás

A tripulação sobreviveu?

Bosco
Bosco
Reply to  Ildo
1 ano atrás

Se o painel estava fechado ( como deveria estar já que se abre só no momento da retirada do cartucho e se fecha automaticamente), a tripulação pode ter sobrevivido sim.
Geralmente nesses casos eles escapam por uma escotilha no piso.

Bosco
Bosco
Reply to  Bosco
1 ano atrás

Ops! Uma correção ao meu comentário anterior. O M-1 não tem uma escotilha no piso. Acho que o que tem é o M-60.

Maurício.
Maurício.
Reply to  Victor Filipe
1 ano atrás

Esse vídeo deixa vocês bem desconfortáveis né? Fala aí, não precisa negar, estamos entre amigos…😂 Agora, o Abrams foi destruído ou não?

Werner
Werner
Reply to  Bosco
1 ano atrás

Vc sabe muito bem que são,agora se os chineses puderem testar o “Javeiling”deles como a Otan está testando suas armas nunca testadas;o farão,são fatos da guerra.

Last edited 1 ano atrás by Werner
M4l4v|t4
M4l4v|t4
Reply to  Werner
1 ano atrás

Você quer dizer: a cópia do Javelin
A expressão ” o Javelin deles ” é forte demais. Fica até parecendo que você está vendendo o Red Arrow para alguma republiqueta de banana.

Fato é que a cópia do Javelin não foi provada em combate e a China está perdendo uma grande oportunidade de provar que ele tenha alguma eficiência, ainda que não seja NENHUMA BRASTEMP, ou melhor, NENHUM JAVELIN.

Last edited 1 ano atrás by M4l4v|t4
Maurício.
Maurício.
Reply to  M4l4v|t4
1 ano atrás

Ele pode ser até uma Electrolux, mas se mandar um Abrams, Leopard ou Challenger pelos ares, tá valendo né? Se prestar e for barato, o EB poderia comprar algumas unidades.

M4l4v|t4
M4l4v|t4
Reply to  Maurício.
1 ano atrás

Sim, mas não creio que seja o caso. A China não que expor a qualidade dos seus produtos.

Werner
Werner
Reply to  Werner
1 ano atrás

Vou te responder de forma mais educada,independente,do que ou de quem vc torça é uma guerra que tem como ator principal armas,essas precisam ser testadas para serem vendidas e aperfeiçoadas.Se vc torce por A ou B e não tem capacidade de entender o que quis dizer é problema seu e da turma do maternal,pois expus um fato e não um desejo ou vontade pessoal. Amadurece e cresça e entenda que as vezes ser torcedor(ou seria lacrador da causa ucraniana) não tem nada a ver com um contexto,se vc e outros negativadores debatessem sobre a arma, e não tachar alguém de… Read more »

Last edited 1 ano atrás by Werner
M4l4v|t4
M4l4v|t4
Reply to  Werner
1 ano atrás

Aqui é um espaço de debates de notícias e armas de guerra ,e não FLA X FLU. É mesmo? Deve ser por isso que ele respondeu a esse seu comentário: A China tá doida para saber como o seu Red Arrow se sairá sobre os Abrams,Leopards e Challengers. A sua coerência é típica à do governo russo, do governo chinês, dos partidos de esquerda no Brasil e fora do Brasil, de sindicalistas, dos irmão do partido … e toda essa laia ai. Ou seja, tudo farinha do mesmo saco. Agora, se quiser chamar o saco de Fla ou de Flu,… Read more »

Werner
Werner
Reply to  M4l4v|t4
1 ano atrás

Você recebeu alta do hospício ou é analfabeto funcional ?
Dizer que a China quer saber como se sairá sua arma é ser de esquerda? Vc tá precisando de ajuda médica especializada, e outra não sou da turma do L.

Last edited 1 ano atrás by Werner
Rodrigo de medeiros
Rodrigo de medeiros
1 ano atrás

Todo dentro do previsto pelo Kremlin para a operação militar especial .

Sturmgewehrstgde
Sturmgewehrstgde
Reply to  Rodrigo de medeiros
1 ano atrás

Kkkkkkkkkkkk
E na previsão do Kremlin estava tomar uma surra gigantesca dos ucranianos,???

GRAXAIN
GRAXAIN
1 ano atrás

Curioso para ver a logística de manutenção das turbinas dos Abrams.

Bosco
Bosco
Reply to  GRAXAIN
1 ano atrás

Graxain,
A manutenção de turbinas é imensamente mais fácil e econômica que a manutenção de motores diesel.
O consumo da turbina é maior mas a manutenção é mais simplificada e a confiabilidade é melhor, necessitando de menos manutenção e cada manutenção necessitando de menos horas-homens.

GRAXAIN
GRAXAIN
Reply to  Bosco
1 ano atrás

Valeu Bosco, mas a logística de peças e pessoal ainda além fronteira ainda será desafiadora.

Ildo
Ildo
Reply to  Bosco
1 ano atrás

Imensamente mais fácil? Por favor…

Mais um inferno logístico para os ucranianos…

Bosco
Bosco
Reply to  Ildo
1 ano atrás

Os ucranianos foram invadidos e estão sendo assassinados pelo vizinho sociopata. Isso sim é um inferno.
Os ucranianos têm que se virar com o que têm já que estão sob ataque. Isso sim é um inferno.
A complicação logística de ter que lidar com diversos tipos de veículos e armas é um problema de menor importância tendo em vista as consequências caso não as tivessem.

Tomcat4,4
Tomcat4,4
Reply to  Bosco
1 ano atrás

Não é de menor importância não meu caro, pois pode impactar a resistência ucraniana e causar mais mortes pela falta do equipamento e ou um mal funcionamento decorrente de manutenção incorreta ou desqualificada.

Oráculo
Oráculo
1 ano atrás

Uma coisa é certa.

Os blogueiros russos devem estar babando a espera das fotos de MBTs ocidentais destruídos na Ucrânia.

E assim como aconteceu anteriormente, com os tanques russos em chamas, agora será a vez da “torcida” pró Rússia comemorar aqui na Trilogia como se fossem gols marcados a cada Leopard ou Abrams atingido por um Kornet ou similar.

Tonico e seus 19 perfis vão ficar insuportáveis.

Last edited 1 ano atrás by Oráculo
Magaren
Magaren
Reply to  Oráculo
1 ano atrás

hahaha boa

Arthur
Arthur
1 ano atrás

Americano tem neura com russo e tara por chinês. É a única explicação. Agora sim, com esses tanques GAME CHANGER a guerra acabou; a Rússia perdeu. Vamos mudar de assunto e começar a falar do Sudão…

Magaren
Magaren
1 ano atrás

Se tivesse mandando uns bradleys junto me lembraria daquele passeio que foi contra o Iraque.

Jantariam facilmente a sucata russa novamente.

Victor F
Victor F
Reply to  Magaren
1 ano atrás

Mas eles já mandaram Bradleys. Tem mais de 100 Bradleys na Ucrânia

Talisson
Talisson
Reply to  Magaren
1 ano atrás

Foi bom lembrar que os identitários também invadem países, inclusive sob pretextos falsos, tal qual os russos fazem nesse momento.

Ildo
Ildo
Reply to  Magaren
1 ano atrás

Passeio? Iraque de 2003 = Donbass-Ucrânia de 2023?

Esse é o nível…

Rui Mendes
Rui Mendes
Reply to  Ildo
1 ano atrás

Que diferença, alguma vez viste tanques Iraquianos a avançar, no Iraque??? Não, ou eram escondidos debaixo da areia, ou fugiam, ou eram destruídos. No Iraque, assim como no Afeganistão, as tropas ocidentais lutaram contra terroristas, sem uniforme, que no meio da população , surgiam do nada e tentavam flanquear as tropas ocidentais, ou faziam emboscadas, á linha logística das tropas dos EUA e da NATO, porque antes disso, tanto as forças armadas do Iraque, como as dos Taliban, quando estavam no governo do Afeganistão, foram simplesmente abafadas, e aí sim em uma ou duas semanas, já os Ucranianos, estão fardados,… Read more »

Flavius Belissarius
Flavius Belissarius
1 ano atrás

Dado o desempenho dos mbts ultimamente, não fico muito confiante no seu potencial como “game changer ” não. A Ucrânia estaria muito melhor servida com f16 block 52/60 em trabalho conjunto com os aviões de alerta aéreo antecipados da Otan e mais Himars e artilharia de longo alcance para minar as linhas de suprimentos a leste e na Criméia.

Oráculo
Oráculo
Reply to  Flavius Belissarius
1 ano atrás

Isso seria um baita reforço nos céus Ucranianos.

O velho F16 agora “tunado’ seria o reforço que os Ucranianos precisam.

Humilde Observador
Humilde Observador
1 ano atrás

Imponente!

Antunes 1980
Antunes 1980
1 ano atrás

“Os tanques que os EUA estão fornecendo à Ucrânia estão sendo construídos de acordo com as especificações militares e chegarão à Ucrânia no início do outono”.

Traduzindo: Os tanques não terão blindagem e sistemas de última geração.
Estarão no nível dos leopard 2a4 da década de 90.

Ildo
Ildo
Reply to  Antunes 1980
1 ano atrás

Variante de exportação…

Rui Mendes
Rui Mendes
Reply to  Antunes 1980
1 ano atrás

Tradução tua, claro.
Até porque, os Ucranianos também têm os Challenger 2 e Leopardo 2A5 e Leopardo 2A6, assim como os Abrams que os Ucranianos terão, também serão Abrams 1A2.

Marcelo
Marcelo
1 ano atrás

Do mesmo modo que a entrada dos tanques alemães Leopard 1 no campo de batalha da Ucrânia, a chegada dos tanques Abrams M1A2 pode parecer pouco importante do ponto de vista de modernidade de blindagem, visto que ambos são tanques mais antigos. Mas é necessário analisar três outros pontos: 1) parece que esses tanques estão sendo reformados, tanto na Alemanha quanto nos EUA, e, provavelmente, estão recebendo equipamentos e blindagens mais modernos. 2) em relação ao uso de tanques de guerra, a doutrina militar ocidental associa a vigilância por drones, a proteção por infantaria e a cobertura por artilharia guiada,… Read more »

Elifas Ribeiro de araujo
Elifas Ribeiro de araujo
11 meses atrás

Se já tivessem mandado os Abraham para a Ucrânia nem bakmuth os russos tinham tomado agora ainda vai demorar muito para eles terem os tanques