Maksym lutou por 200 horas sem parar quando foi morto por um atirador russo na cidade de Bakhmut.

“Por oito dias ele não comeu, nem dormiu”, diz sua mãe, Lilia. “Ele não conseguia nem fechar os olhos por cinco minutos porque o atirador podia acertá-lo.”

Há uma razão pela qual ela agora chama Bakhmut de “inferno”. É a cidade que tirou a vida de um filho e deixou seu único outro filho gravemente ferido.

Seu único consolo – aquele morreu salvando a vida do outro.

Maksym e Ivan se ofereceram para lutar quando a Rússia invadiu a Ucrânia no ano passado. Na época Maksym tinha 22 anos e Ivan apenas 18.

Ivan, o irmão mais novo que ainda carrega as cicatrizes, diz que eram inseparáveis. “Ele estava sempre comigo e eu com ele. Para mim, ele era a pessoa mais querida.”

Ivan me mostra vídeos e fotos deles juntos – em uma trincheira, em um veículo militar, tentando descansar um pouco.

Com o passar do tempo, você vê dois jovens sorridentes e bonitos mudarem, parecendo gradualmente mais cansados ​​​​à medida que a guerra tira sua inocência.

Seus últimos momentos juntos foram em combates brutais de casa em casa em Bakhmut. “Era impossível dormir lá. Estávamos sendo atacados 24 horas por dia, 7 dias por semana”, diz Ivan.

A unidade dos irmãos ficou presa em uma sala sem janelas de um prédio. Eles tiveram que perfurar paredes para fazer posições de tiro. Foi quando eles receberam uma ordem para recuar.

Ivan se lembra do momento antes de ser ferido. “Lembro que estava recarregando; saí de trás de uma parede e houve um clarão. Fiquei paralisado e caí.”

Ele diz que sentiu o calor do sangue fluindo de seus ferimentos para o rosto. Ele não achava que sobreviveria. “Eu pensei que tinha acabado; vou sangrar e pronto.”

Mas Maksym veio correndo em seu socorro e o arrastou de volta para dentro de um prédio para se proteger.

“Ele me reanimou, tirou meus dentes quebrados e começou a me dar os primeiros socorros”, conta Ivan. Isso incluiu fazer um buraco na garganta de Ivan para evitar que ele engasgasse.

Ivan compartilha um vídeo de seu irmão limpando carinhosamente o sangue logo após a explosão. Outro clipe amplamente compartilhado mostra Ivan lutando para andar com um ferimento aberto no rosto, mas ainda segurando sua bandeira ucraniana: um símbolo de bravura e resistência na batalha por Bakhmut.

Ivan não tem dúvidas de que teria morrido se não fosse pelas ações de Maksym. “Meu irmão não me deixou morrer. Ele me salvou.”

Maksym ligou com urgência pelo rádio pedindo ajuda. Mas os primeiros médicos que tentaram alcançá-lo foram todos mortos em seu veículo quando foi atingido por um míssil antitanque russo. Demorou mais nove horas antes que Ivan pudesse ser resgatado.

E então veio o extraordinário ato de auto-sacrifício de Maksym. Em vez de viajar com seu irmão para um local seguro, ele se ofereceu para ficar em Bakhmut, para liderar sua unidade.

Ainda lutando lá uma semana depois, Maksym foi morto por um atirador russo.

Na Ucrânia, os funerais de soldados são agora tão constantes quanto o som da artilharia na linha de frente. Mas nem todos são como os de Maksym. Ao lado de sua família enlutada, toda a cidade de Tomakivka veio prestar suas homenagens.

Eles se ajoelharam enquanto o cortejo fúnebre seguia para o cemitério – alguns segurando flores ou a bandeira da Ucrânia. As orações e a música sombria acompanhadas de lágrimas e soluços.

No ano passado, os pais de Maksym e Ivan viveram as batalhas de seus filhos indiretamente. Lilia e Serhii também estavam tendo noites sem dormir – esperando ansiosamente por notícias de seus filhos. Muitas vezes recebiam um pequeno texto para tranquilizá-los, diz Lilia – “Estamos bem, mãe.”

Mas então veio a notícia que eles temiam.

Lilia chora sobre o caixão de Maksym antes de finalmente ser baixado ao solo – acompanhado por uma saraivada de tiros. “Ainda não dá para acreditar. Minha alma está dilacerada”, me diz Lilia após o enterro. Ela diz que seu único motivo para continuar vivendo é o filho mais novo.

Ela me conta que Maksym teve a chance de partir com Ivan, mas ele não abandonaria seus companheiros mais jovens e menos experientes.

“Ele é um herói. Ele é um anjo. Ele é a luz do sol. Ele nunca deixaria seu irmão, mesmo sabendo que ele próprio morreria.”

A Ucrânia não diz quantas vidas foram perdidas nesta guerra. Mas olhe ao redor do cemitério e logo perceberá que o país inteiro está pagando um preço extremamente alto.

Neste pequeno cemitério, nesta pequena cidade, há fileiras e fileiras de sepulturas recém-cavadas cercadas por flores. O de Maksym foi um dos funerais de três soldados que o padre local estava conduzindo naquela semana.

Para Roman, que já foi soldado antes de receber as ordens sagradas, foi mais difícil do que a maioria. Ele é amigo da família e orou com os pais de Maksym e Ivan pelo retorno seguro de seus filhos, que ele conhecia.

“Muitas vezes você tem que enterrar soldados”, disse Roman. “Mas não seus amigos.”

No funeral, Ivan ainda está segurando a bandeira ucraniana que carregava quando ferido – assinada por seus companheiros, incluindo seu irmão. O sangue de suas próprias feridas manchando o pano azul e amarelo.

Pergunto se ele agora se arrepende de sua decisão de entrar para o exército. Ele responde: “Sabíamos que poderíamos não voltar, mas é uma honra lutar pela Ucrânia. É por isso que não me arrependo de forma alguma.

“Meu irmão deu a vida pela nossa liberdade. Infelizmente, a liberdade vem com sangue.”

FONTE: BBC

Subscribe
Notify of
guest

61 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Mauricio
Mauricio
10 meses atrás

Otan usando os ucranianos como bucha de canhão em uma guerra por procuração infelizmente.

M4|4v1t4
M4|4v1t4
Reply to  Mauricio
10 meses atrás

A tá, então a culpa da Rússia ter invadido a Ucrânia é porque a OTAN pediu pro Putin fazer isso, correto?

Pedro
Pedro
Reply to  M4|4v1t4
10 meses atrás

Correto.

A Otan vem insistindo em encurralar a Rússia, em avançar para leste, claramente tendo os russos como inimigos, desde o final da URSS.

Em 2008, os Estados Unidos decidiram avançar para a “eventual” adesão da Geórgia e posteriormente, Ucrânia à Otan.

A Otan provocou as invasões russas nestes países. A Rússia não pode permitir uma aliança claramente hostil avançando em todos os países fronteiriços, principalmente nas ex-republicas soviéticas.

Respondendo sua pergunta: a Otan não pediu ao Putin; ela obrigou o Putin a reagir.

Hcosta
Hcosta
Reply to  Pedro
10 meses atrás

Coitados dos Russos. São sempre as vítimas. Um país tão pequeno e sem capacidades de defesa tem de atacar para não ser atacado…

Os ucranianos por esta altura já estariam às portas de Moscovo se não fosse o ataque preventivo Russo…

E a OTAN uma aliança hostil… Curioso que antes da guerra era uma aliança inútil, em coma, sem qualquer poder ofensivo, que perderia uma guerra em poucos dias na Europa e agora iria cercar por completo a Rússia.
Como as coisas mudam….

Nei
Nei
Reply to  Pedro
10 meses atrás

Vocês devem ter problemas, sério!

Não importa. Hã, mas os EUA está encurralando Rússia? Da onde? Desde quando a Rússia teve medo dos EUA a encurralar?

O culpado unicamente é o invasor, que deveria cuidar de seu país.

É como se uma mulher estivesse usando um shorts curto e ser estuprada, a culpa é da vítima? Não, não importa o que ela estiver usando, se o agressor fizer algo, precisa pagar por suas consequências.

Fagundes
Fagundes
Reply to  Nei
10 meses atrás

A luta pela Ucrânia devia ser no campo econômico.Algum dos lados, ou os dois, preferiram a guerra como forma de ter um espólio mercadológico exclusivo com o que sobrar e recontruir.O drama Ucraniano é muito parecido com o da Polônia, desde o início do século 20.Se o raio cai duas vezes no “mesmo lugar” e essa conseguirá virar um país desenvolvido também, vamos observar.

Rafa
Rafa
Reply to  Nei
10 meses atrás

Muito ruim sua comparação. Nada a ver. Não digo que a culpa da guerra é única e exclusivamente da OTAN/Ucrânia, mas eles tem sua parcela sim. Basta pegar vídeos anteriores a invasão. Putin tentou negociar, avisou, alertou… mas continuaram na besteira de colocar a Ucrânia como parte da Otan. É mesma coisa que vc ser vizinho de um policial. O cara tá lá na dele, numa boa, tem suas armas e tal. Ao invés de vc fazer amizade com o cara e viver numa boa, não. Vc vai lá e faz amizade com uns traficantes só pra eles poderem te… Read more »

Felipe
Felipe
Reply to  M4|4v1t4
10 meses atrás

Pior que pediu…

Nei
Nei
Reply to  Felipe
10 meses atrás

Isso que acabou de publicado, é um fanatismo barato.

Heinz
Heinz
Reply to  Mauricio
10 meses atrás

Verdade, a culpa da guerra é da Ucrânia. Já até sei em quem você votou.

Heitor
Heitor
Reply to  Heinz
10 meses atrás

Então é um impasse, pois um apoia o cabeça de botox e o outro foi lá visitar ele…

Felipe
Felipe
Reply to  Heinz
10 meses atrás

Euromaidan 2014

dfa
dfa
Reply to  Mauricio
10 meses atrás

Caso chegue esse dia de necessidade, esperemos que o povo brasileiro tenha metade da coragem que os ucranianos demonstram perante a tirania russa que os quer destruir.

Last edited 10 meses atrás by dfa
Leonid Brejnev
Leonid Brejnev
10 meses atrás

Isso é mentira, em Bakhmut só russo morreram, tem algo estranho. Morreu e de nada adiantou a cidade toda foi tomada.

André Macedo
André Macedo
10 meses atrás

A resistência da população civil ucraniana é algo que eu nunca havia visto, talvez o Vietnã se compare nesse quesito.

Slowz
Slowz
Reply to  André Macedo
10 meses atrás

Corta $$$$ pra ver a resistência..

Mas de fato o exército ucraniano é hoje um dos melhores da Europa, isso se não for o melhor .

Russo e o ucraniano é da mesma cria .

Last edited 10 meses atrás by Slowz
Heitor
Heitor
Reply to  André Macedo
10 meses atrás

Pode-se até comparar, mas o vietcongs foram mais espertos. Guerra tbm é “jogo” do mais criativo.

Pedro
Pedro
Reply to  André Macedo
10 meses atrás

Forçou ein

Leonid Brejnev
Leonid Brejnev
10 meses atrás

Não entendo , os comandantes ucranianos dizendo o tempo todo que os russos estavam sendo massacrados em Bakhmut, agora vem essa noticia.

Underground
Underground
Reply to  Leonid Brejnev
10 meses atrás

E estavam!
Segundo os próprios russos, só em Bakhmut perderam 100 mil soldados, 60 mil feridos e 40 mil que tombaram.

Kommander
Kommander
Reply to  Underground
10 meses atrás

Kkkkkkkkk Bicho, da onde tu tira esses números? Segundo teus cálculos então, a Rússia não ter mais nem tropas na Ucrânia, já que 100 Mil é quase a quantidade tropas que a Rússia tem por lá.

Last edited 10 meses atrás by Kommander
Slowz
Slowz
Reply to  Underground
10 meses atrás

De piadista já basta o Zelensky ..

Felipe
Felipe
Reply to  Underground
10 meses atrás

E o Prigozhin confirmou que a Ucrania perdeu 3x mais que os Russos…

Marcelo
Marcelo
Reply to  Leonid Brejnev
10 meses atrás

Não se engane a respeito de Bakhmut. Em 21/03/2023 o site do Finantial Times publicou uma matéria com o título “Vitória de Soledar pode custar caro à Rússia”. Em um trecho dessa matéria imformava que, em Bakhmut, apesar dos defensores sofrerem menos perdas que os atacantes, os ucranianos também estavam sofrendo enormes perdas, mas as forças ucranianas apostavam em uma tática de desgaste do inimigo e já começavam a surgir rumores da possibilidades de uma contra-ofensiva em Bakhmut em um futuro bem próximo. O cenário apocalíptico em Bakhmut, que lembra aquele de Severodonetsk, no oblast de Donbass, no verão passado,… Read more »

Arthur
Arthur
Reply to  Marcelo
10 meses atrás

E foi o proprio Prigozhin quem afirmou que as baixas ucranianas foram três vezes maiores. Isso que Washington aconselhou Kiev a retirar suas tropas de Bakmuth para posterior contraofensiva. A insistência de Zelensky em mantê-las resultou na perda de dezenas de batalhões ucranianos, em troca de “uma cidade sem importância estratégica alguma”. E com Zaluzhnyi em local incerto e não sabido (dizem que tomou “mecha”), incerta e não sabida é a situação da famosa contraofensiva ucraniana de verão, sabe-se Deus de que ano.

RPiletti
RPiletti
Reply to  Leonid Brejnev
10 meses atrás

Fazendo ironia em reportagem que descreve o relato de uma pessoa que perdeu o irmão em combate… louvável sua postura.

Jefferson Ferreira
Jefferson Ferreira
10 meses atrás

Olha do jeito que a coisa anda, vai faltar gerações para ambos os lados… infelizmente o que fica é a dor dos familiares que perdem entes queridos…

Marcelo
Marcelo
10 meses atrás

Eis o pensamento do soldado que perdeu o irmão na batalha: “Sabíamos que poderíamos não voltar, mas é uma honra lutar pela Ucrânia. É por isso que não me arrependo de forma alguma. Meu irmão deu a vida pela nossa liberdade. Infelizmente, a liberdade vem com sangue.” isso resume o sentimento ucraniano. Então repito o pensamento do analista militar do Azerbaijão Agil Rustamzade: “É impossível vencer uma guerra onde não só exército está lutando contra você, mas todo o povo, e na Ucrânia todo o povo ucraniano está lutando.”
https://news.yahoo.com/military-analyst-rustamzade-predicts-ukraine-182400785.html

Thiago
Thiago
10 meses atrás

O “preço” que a Rússia irá pagar ao longo dos próximos anos será amargo!!

Slowz
Slowz
Reply to  Thiago
10 meses atrás

Assim como o preço que os EUA pegou por jogar 2 bombas atômicas em um país .. além de invadir e destruir vários outros .

Carlos
Carlos
Reply to  Slowz
10 meses atrás

Comparação idiota, sem jeito nenhum. Se lesses a carta das nações unidas irias ver que as intervenções militares dos EUA são todas justificadas, quanto às bombas nucleares foram as primeiras e nunca ninguém sabia qual o poder de destruição. Agora existem tratados e regulamentos para que não haja invasões, que haja controlo de armas de destruição maciça, etc e agora nada justifica a invasão russa na Ucrânia, a ameaça continuada de utilização de armas nucleares e todos sabemos que se houver uma guerra nuclear o poder de destruição era tal que nem o Brasil se safava

Slowz
Slowz
Reply to  Carlos
10 meses atrás

“ Se lesses a carta das nações unidas irias ver que as intervenções militares dos EUA são todas justificadas “

Sim , é super justificado mesmo jogar 2 bombas no meio de uma cidade matando milhares de inocentes ( pra meio que mostrar/avisar pra URSS que eles tem ) ..

Allan Lemos
Allan Lemos
Reply to  Slowz
10 meses atrás

Ah mas isso nāo vai convencer os defensores da aplicabilidade da justiça seletiva. Para estes, todas as atrocidades dos “irmāos” do norte foram justificáveis.

A lei é apenas para os inimigos.

Pedro
Pedro
Reply to  Slowz
10 meses atrás

Que preço os EUA pagaram? Fizeram tudo isto que falou, e muito mais, e nada aconteceu com eles.

Slowz
Slowz
Reply to  Pedro
10 meses atrás

É uma ironia meu caro .. ( ou seja assim como os EUA não pagaram por isso os russos também não vão) .

Thiago
Thiago
Reply to  Slowz
10 meses atrás

Desconsiderando a torcida organizada por A ou B. Independente de quem se considere o vencedor nesta guerra, o estrago já esta feito!! Seja para a Ucrânia ou para a Rússia, as perdas humanas ecoarão por décadas na economia destas duas nações. Vejo de forma mais problemática para a Rússia, o que outrora já foi considerada uma superpotência, não conseguiu em mais de 1 ano se impor como tal em um conflito no seu “quintal”! Após este conflito, terá que reconstruir suas forças e aquecer sua economia interna, e para isso dependerá dos Chineses, que podem vir a ser seus inimigos… Read more »

Nei
Nei
Reply to  Slowz
10 meses atrás

Como você vive do passado. Não tem motivos para comemoram agora e só fala da raivinha com os EUA. Esquece isso, a surra é agora, o dinheiro é agora, a vergonha será agora para os Putinetes.

Filipe
Filipe
10 meses atrás

A torcida pela pobre e indefesa Ucrânia é grande, todavia o fim de Ucrânia será o mesmo do Vietnã do Sul, Governo Pró Ocidente Afegão, assim que a ajuda econômica e militar cessar, o estado Ucraniano e forças armadas vai desmoronar. Maior economia da Europa “Alemanha” em recessão, Portugal , Espanha, Itália, Grécia, Hungria , Romênia e muitos outros países da União Européia, não tem a mínima condição de manter economicamente e militarmente a Ucrânia. Só estão seguindo a cartilha dos EUA e gastando oque não tem.

Hcosta
Hcosta
Reply to  Filipe
10 meses atrás

E porque não compara com a Coreia do Sul, a Alemanha Ocidental, toda a Europa de Leste, etc..? E estar à espera que os outros países não tenham qualquer reação ou deixem de apoiar não resultou muito bem para Hitler, Saddam, etc. e agora Putin… Mas usar valores económicos de um bloco como a OTAN ou a UE, com várias dezenas de vezes de riqueza superior à Rússia, será o melhor argumento? E não sei se serão os EUA quem gastou mais, pelo menos em PIB PC, mas os países na fronteira com a Rússia e esses não esperaram pela… Read more »

Victor F
Victor F
Reply to  Hcosta
10 meses atrás

Ah, mas a Rússia que tem uma economia 10x menor consegue bancar algo né?

Falando em China, como anda os problemas dela com a bolha imobiliária que ela está enfrentando? pode me explicar?

RPiletti
RPiletti
Reply to  Filipe
10 meses atrás

Já viu a estrutura de estado que estes países possuem?
Estradas, educação e cultura do povo, mentalidade… Já colocaram a Alemanha no chão, nos escombros, vai lá agora e me conta…

Carlos
Carlos
Reply to  Filipe
10 meses atrás

Comparação ignorante basta olhar no mapa e ver que a Ucrânia fica na Europa e que se a Rússia passar pela Ucrânia irá confrontar a Polónia, a Eslováquia, a Roménia e isto para não falar dos países nórdicos e Bálticos e que todos fazem parte da OTAN e da UE, como tal fica mais barato ajudar a Ucrânia do que ser envolvido numa guerra e não te enganes com a Alemanha já que a recessão alemã nada diz porque continua a ser uma das economias maiores do mundo e se fechassem as fábricas alemães no Brasil, milhares iriam para o… Read more »

Plinio Carvalho
Plinio Carvalho
10 meses atrás

Uma historia de bravura, amor a família e ao país.
É uma pena que tanta gente tem que morrer por causa de decisões equivocadas de políticos.

Um outro ponto interessante do texto é esse aqui;

“Era impossível dormir lá. Estávamos sendo atacados 24 horas por dia, 7 dias por semana”

Os jornais dizem que as tropas russas estão sem motivação, sem alimentação, sem equipamentos, sem treinamentos, etc., agora, se as tropas russas sem todas essas coisas lutam desse jeito, imagina se elas tivessem bem alimentadas, bem treinadas, bem equipadas e motivadas.

Kommander
Kommander
10 meses atrás

Dois verdadeiros heróis! Cadê as feministas e os esquerdop4t4s paz e amor?

Independente de ser do lado russo ou ucraniano, quem da a vida pelo seu país (ou melhor, família) tem todo o meu respeito!

Allan Lemos
Allan Lemos
Reply to  Kommander
10 meses atrás

Foram as primeiras a fugir. Querem “igualdade” de direitos, nāo de responsabilidades.

André Sávio Craveiro Bueno
André Sávio Craveiro Bueno
10 meses atrás

Uma guerra mostra, claramente, o fracasso da humanidade.

Allan Lemos
Allan Lemos
Reply to  André Sávio Craveiro Bueno
10 meses atrás

A guerra é a continuaçāo da política, nada mais.

André Sávio Craveiro Bueno
André Sávio Craveiro Bueno
Reply to  Allan Lemos
10 meses atrás

Isso eu sei e é óbvio. Mas não altera a condição de fracasso da humanidade.

Jose
Jose
10 meses atrás

VocÊ precisa de tratamento. O que tem a ver com o post ?

Pedro
Pedro
Reply to  Jose
10 meses atrás

O cara não pode torcer pra Rússia que precisa de tratamento? E vc precisa do que? Já que não tolera opiniões e torcida divergentes da sua.

Jose
Jose
Reply to  Pedro
10 meses atrás

Mais do mesmo….nada muda vindo de vocês.

Kommander
Kommander
Reply to  Jose
10 meses atrás

De vocês quem? Quem é você pra julgar alguém ou o quê de alguma coisa?

Nei
Nei
Reply to  Pedro
10 meses atrás

Ninguém aqui disse que você não pode torcer pra Rússia, mas assim sabemos o quanto de fanatismo você emprega e enxerga.

José
José
Reply to  Nei
10 meses atrás

E cega principalmente.

M4|4v1t4
M4|4v1t4
10 meses atrás

GoPro de infante tentando tomar edifício em Bakhmut um pouco antes da ordem de retirada (queda da cidade). Foi morto por IFV que emboscava o prédio:
https://contents.kaotic.com/key=f6BJkezGjWg5aHNNnO9BgQ,end=1685112592/2023/05/5a5336680224_55279.mp4

Marcelo
Marcelo
10 meses atrás

O Ministério da Defesa ucraniano afirmou que, até ontem (26/05/2023), as forças ucranianas mataram e feriram aproximadamente 205.260 soldados da Rússia. As perdas de material militar russo constam do texto e são colossais.
https://www.19fortyfive.com/2023/05/russian-soldiers-are-quitting-the-war-in-ukraine/

Last edited 10 meses atrás by Marcelo
Plinio Carvalho
Plinio Carvalho
Reply to  Marcelo
10 meses atrás

Você deve estar recebendo para fazer propaganda pró Ucrânia desse jeito, essa é a única explicação possível, ninguém seria tão inocente de acreditar nas informações que vem dessa guerra tão cegamente. Tanto Ucrânia quanto a Rússia mentem a torto e a direita nessa guerra, resquícios da antiga cultura governamental da União Soviética. Ambos os lados aumentam as perdas dos inimigos e diminuem suas próprias, isso é tudo propaganda, só saberemos a verdade sobre as perdas dessa guerra décadas depois que ela tiver acabado. Não tem problema a pessoa ser a favor da Ucrânia ou da Rússia nessa guerra, só não… Read more »

Last edited 10 meses atrás by Plinio Carvalho
Nilson
Nilson
10 meses atrás

Muito interessante essa sequência de matérias que o Forte vem trazendo, mostrando com relatos vívidos as agruras da linha de frente. Evidente que os dois lados estão sofrendo muito, há milhares e milhares de histórias de heroísmo e pavor, de lado a lado. Pena a situação ter chegado a esse ponto, foi realmente um grande erro o russo ter achado que iria resolver a situação em uma semana. Agora, ano e 3 meses depois, estão ambos chafurdando nessa lama grudenta da guerra de atrito, sem expectativa de saída. É aquela velha história, guerra é uma daquelas coisas em que se… Read more »

sergio
sergio
10 meses atrás

Propaganda !!!

Miguel Carvalho
Miguel Carvalho
10 meses atrás

Entao pelos últimos artigos escritos, as forças russas tiveram que lutar durante 240 dias, com forças bastante inferiores em qualidade e ainda tiveram perdas consideráveis.

Viva os combatentes ucranianos.

Machado
Machado
10 meses atrás

EDITADO