China envia apelos para cessar-fogo na Ucrânia, deixando a Rússia na posse de novas regiões — WSJ

138

Representante Especial Chinês para Assuntos da Eurásia, Li Hui

É relatado que Li Hui instou os governos europeus a ver a China como uma alternativa econômica a Washington e destacou a necessidade de agir rapidamente para encerrar o conflito ucraniano antes que ele se espalhe

NOVA YORK, 26 de maio. /TASS/. Durante sua recente visita à Europa, o Representante Especial do Governo Chinês para Assuntos da Eurásia, Li Hui, pediu um cessar-fogo imediato, deixando a Rússia na posse de suas novas regiões, informou o Wall Street Journal na sexta-feira, citando autoridades.

Segundo o jornal, o diplomata chinês transmitiu uma mensagem clara: “Os aliados dos EUA na Europa devem afirmar sua autonomia e exigir um cessar-fogo imediato, deixando a Rússia na posse das partes [da Ucrânia] <…> que agora ocupa.”

De acordo com autoridades europeias, Li Hui pediu aos governos europeus que vejam a China como uma alternativa econômica a Washington e destacou a necessidade de agir rapidamente para encerrar o conflito ucraniano antes que ele se espalhe, disse o WSJ. Por sua vez, as autoridades da UE observaram que congelar o conflito não era do seu interesse, pois disseram ao diplomata chinês que “é impossível separar a Europa da América” ​​​​e que a Europa não retiraria o apoio da Ucrânia.

Mais cedo na sexta-feira, Li Hui chegou a Moscou. No MFA da Rússia, ele discutirá a crise ucraniana com o ministro das Relações Exteriores da Rússia, Sergey Lavrov.

Moscou está no roteiro de uma viagem europeia mais ampla de uma delegação de diplomatas chineses com vistas à resolução da crise na Ucrânia. O porta-voz do Ministério das Relações Exteriores da China, Wang Wenbin, anunciou anteriormente que o enviado especial da China viajaria para a Rússia, Alemanha, Polônia, Ucrânia e França. Li Hui visitou Kiev de 16 a 17 de maio.

Subscribe
Notify of
guest

138 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Bosco
1 ano atrás

A China poderia , como forma de boa vontade e de dar um exemplo à Ucrânia, abrir mão de Taiwan.

RenanZ
RenanZ
Reply to  Bosco
1 ano atrás

Pimenta no C* dos outros é “Leflesco”.

Se nem a Argentina abriu mão de seu discurso pelas Malvinas/Falklands, nem uma revolução mudaria a postura da China

AMX
AMX
Reply to  RenanZ
1 ano atrás

Ah, claro, tudo a ver…

sub urbano
sub urbano
Reply to  Bosco
1 ano atrás

Taiwan tem maioria chinesa, o leste da Ucrania tem maioria russa.

Allan Lemos
Allan Lemos
Reply to  sub urbano
1 ano atrás

Lógico que tem. Taiwan É a China.

Carlos Eugenio Abreu Camargo
Carlos Eugenio Abreu Camargo
Reply to  Allan Lemos
1 ano atrás

Taiwan é de Taiwan.A China nunca fez nada para o desenvolvimento de Taiwan.

Allan Lemos
Allan Lemos
Reply to  sub urbano
1 ano atrás

Essa conversa de pan-eslavismo ajudou a causar a WW1.

Jagdv#44
Jagdv#44
Reply to  sub urbano
1 ano atrás

Em Aceguá/RS há uma grande quantidade de uruguaios. Vamos deixar a cidade para eles?

Hank Voight
Reply to  sub urbano
1 ano atrás

Não é o que se observa! Como sempre em negação da realidade não é mesmo Moon’s Tony Qings!? Rs!

Hank Voight
Reply to  Hank Voight
1 ano atrás

Mais conversa fiada Moon’s Tony Qings!

Vira o disco e pare de poluir o ambiente

Hank Voight
Reply to  Hank Voight
1 ano atrás

Mais conversar fiada Tonho!

Camargoer.
Camargoer.
Reply to  sub urbano
1 ano atrás

Caro. Creio que estes pontos devem ser colocados na mesa de negociação. Neste momento é necessário um imediato cessar-fogo e deixar que os diplomatas cheguem a um acordo.

Underground
Underground
Reply to  Camargoer.
1 ano atrás

Simples.
A Rússia sai da Ucrânia e todos sentam na mesa paea negociação.
Óia aí nóis concordando.

Camargoer.
Camargoer.
Reply to  Underground
1 ano atrás

Caro U. Este conflito só será encerrado de dois modos.OU um dos lados terá uma vitória militar incontestável OU os dois lados negociarão um acordo de paz. Após dois anos de guerra, ficou claro que nenhum dos lados terá condição de vencer esta guerra militarmente. Sobre o caminho diplomático. seja daqui um ano ou mais que isso. Quanto mais longo o conflito, maior a crise humanitária e maior será a destruição da infraestrutura ucraniana. Então, neste cenário, é preciso um cessar fogo imediato. Em seguida, os dois lados se sentam e iniciam uma negociação que demandará que ambos os lados… Read more »

Junior
Junior
Reply to  Camargoer.
1 ano atrás

desde 2014?

Camargoer.
Camargoer.
Reply to  Junior
1 ano atrás

Olá. Não entendi. Pode explicar melhor o seu comentário?

Homero Pereira Fialho
Homero Pereira Fialho
Reply to  Junior
1 ano atrás

Se a onda de invasão pegar sem poder reagir,nunca vi isso um país sendo invadido não pode revidar,Mas deu no que deu a Rússia com desculpa de desmilitarizacao da Ucrânia tornou um país com um exército maior e bem preparado,inteligente evidente q Estados Unidos esta se divertindo com o maluco,o ditador fracassado

Joao
Joao
Reply to  Camargoer.
1 ano atrás

É uma situação extremamente difícil. Paz como a que vc diz, de ambos cederem etc, gerou crises com resultados piores ou de tensão “eterna”, q não necessariamente manterá a paz. Veja o fim da Guerra da Coreia e do Vietnã francês, por exemplo. Em contrapartida, veja a paz incondicional da IGM. Logo, nem uma nem outra opção são as melhores. Depende do caso. E nesse caso, a paz levará a Rússia a parar de querer “mandar” nos destinos da Ucrânia? Sabe-se q só um governo fantoche, como o da Bielorussia, saciará a Rússia. Ou seja, paz agora, conflito depois. E… Read more »

Camargoer.
Camargoer.
Reply to  Joao
1 ano atrás

Caro João. Um conflito acaba por dois modos. OU um lado é um vencedor absoluto OU os dois lados assinam um acordo. Nos últimos 100 anos, praticamente todos as guerras terminaram por meio de um acordo. Alguns acordos, como o tratado de Versalhes, impuseram pesadas sanções ao lado perdedor, provocando uma nova crise. Após o fim da II Guerra, os países vencedores implementaram programas de ajuda aos países vencidos. Keynes escreveu um excelente livro sobre os erros do tratado de Versalhes. Recomendo. Você faz uma excelente colocação sobre a imprevisibilidade do resultado deste conflito, o que inclui um possível agravamento… Read more »

Heinz
Heinz
Reply to  Camargoer.
1 ano atrás

Não existe cessar-fogo com invasores, apenas a morte e rendição.

Camargoer.
Camargoer.
Reply to  Heinz
1 ano atrás

Caro Heiz. Basta um contra-exemplo para mostrar que uma ideia está errada. O armistício foi assinado na I Guerra enquanto tropas alemãs ocupavam território estrangeiro. Então, sim, é possível assinar um cessar-fogo entre a Ucrância e a Russia. Isso significa interromper uma escalada de violência que só levaria a um agravamento da crise. Sendo prático, o objetivo agora é interromper a escala da crise.

Aparecido Donizetti Zanini
Aparecido Donizetti Zanini
Reply to  sub urbano
1 ano atrás

Se for para o bem de todos, configuração da paz no mundo seria importantes essas unificados.

OSEIAS
OSEIAS
Reply to  sub urbano
1 ano atrás

Vc só pode estar de brincadeira.Taiwan todo mundo é chinês! E ucrania e russia, são tudo vinking. Isso não tem nada a ver com povo na área, tem haver com território.

FlavioHMCO
FlavioHMCO
Reply to  sub urbano
1 ano atrás

Isso quer dizer que porque temos uma das maiores comunidade chinesa no brasil dá direitos a eles nos atacarem e anexarem? É cada uma….

Lauro
Lauro
Reply to  sub urbano
1 ano atrás

Tem muito brasileiros no Paraguai, vamos invadir?

Jorge Faria de Albuquerque
Jorge Faria de Albuquerque
Reply to  sub urbano
1 ano atrás

Estão lá por opção econômica,por ser uma região com muitos recursos naturais,a Rússia é um país imenso,o governo obriga os nacionais a ocupar partes do país deles!

Felipe M.
Felipe M.
Reply to  sub urbano
1 ano atrás

Oras, aquela parte da Rússia onde a esmagadora maioria é de Chechenos, pode e deve se separar caso tenham interesse então, certo? O mesmo para as outras quase 20 regiões dentro do território russo em que russos étnicos são minoria, certo? Mesma situação do Kosovo e sua maioria esmagadora de origem albanesa, certo? No caso do Irã, os curdos tbm têm o direito de se separarem nos territórios que são maioria, certo? Ah, não esqueçamos dos uigures, na China, que poderão se separar caso queiram, correto? Você concorda com todos os exemplos, certo? Espero que concorde, pois a palavra de… Read more »

Last edited 1 ano atrás by Felipe M.
Rodrigo
Rodrigo
Reply to  Bosco
1 ano atrás

E o mesmo que o Estado unidos abrir mão do Texas e Novo México e devolver pro México

Adroaldo
Adroaldo
Reply to  Rodrigo
1 ano atrás

Só falta Portugal reenvindicar o Brasil.

Camargoer.
Camargoer.
Reply to  Bosco
1 ano atrás

Caro Bosco. Desde o início do conflito, lá em 2022, tenho defendido o imediato cessar-fogo e início das negociações de paz. O ponto fundamental é cessar o conflito e deixar que as negociações levem a um acordo que atenda parcialmente aos dois países, porque é óbvio que nenhum dos dois lados conseguirá obter uma vitória diplomática completa. Se os dois países apresentarem propostas cristalizadas, não faz sentido pensar em negociação de paz. Neste momento, é preciso o cessar-fogo.

Hank Voight
Reply to  Camargoer.
1 ano atrás

Das duas uma: ou você não faz uma leitura correta do conflito ou está apoiando o Putinstão o que eu suspeito visto que em outra oportunidade afirmou que vai chegar o momento de Zelensky “pagar pelos seus erros” (no caso resistir ao invasor imperialista)

Dito isso é melhor você descer do (falso) muro

Underground
Underground
Reply to  Camargoer.
1 ano atrás

O conflito iniciou-se em 2014.

Hcosta
Hcosta
Reply to  Underground
1 ano atrás

O conflito militar mas a guerra híbrida desde a revolução laranja em 2004.
Ou talvez desde a independência…

Camargoer.
Camargoer.
Reply to  Underground
1 ano atrás

Olá Under. Fazendo uma leitura mais ampla, estar crise entre a Russia e a Ucrânia remonta ao colapso da ex-URSS, que é a origem da crise resultou na revolução colorida de 2004 na Ucrânia. O ponto que tenho colocado, e que se parece bastante com a perspectiva de Kissinger (até porque o pouco que aprendi sobre geopolítica foi estudando o velhinho) é a necessidade do imediato cessar-fogo por duas razões principais. 1. interromper a crise humanitária no território ucraniano, que já gerou 11 milhões de refugiados e está destruindo a infraestrutura civil do país, e 2. Interromper uma escalada militar… Read more »

Hank Voight
Reply to  Camargoer.
1 ano atrás

Você escreveu muito mas até agora só colocou posições a beneficiar o Putinstão!

Bora descer do muro?

Joao
Joao
Reply to  Camargoer.
1 ano atrás

Veja bem…
Por esta perspectiva, caso algum país intente em conquistar parte de outro, é só matar um quantidade enorme de civis, para q a crise humanitária respalde um apoio internacional para cessar fogo, e assim o Obj ser atingido.
O problema deixa de ser essa guerra, para todas as possíveis.
É como aceitar chantagem terrorista.

Ribamar
Ribamar
Reply to  Camargoer.
1 ano atrás

O acordo da Rússia sempre foi e é o mesmo desde o início da invasão: ocupar o máximo de área da Ucrânia, não acredito em acordo da Rússia para abrir mão de todo território tomado, sem contar que a Rússia teria que reconstruir tudo que danificou, e ainda ressucitar as vítimas da guerra

WSilva
WSilva
Reply to  Bosco
1 ano atrás

E os EUA abrirem mão da California, Texas, Novo Mexico etc

Hcosta
Hcosta
Reply to  WSilva
1 ano atrás

As pessoas desses estados querem ser Mexicanos?

WSilva
WSilva
Reply to  Hcosta
1 ano atrás

Hoje não mais pois os nativos foram removidos e/ou exerminados dessas regiões e assim eliminando qualquer voz de oposição.

Um exemplo claro desse modus operandi é o que acontece em Diego Garcia, EUA e Inglaterra se recusam a devolver o território e os Chagossianos têm sido sistematicamente removidos da ilha ao longo do tempo.

Hcosta
Hcosta
Reply to  WSilva
1 ano atrás

Não é o senhor que defende a invasão do Tibete? E o regime Chinês?

A falta de valores leva a isso e a procurar exemplos absurdos para passar o pano…

Mas já agora, se é Brasileiro e não descendente de tribos, devolva o que roubou. Ou devolva para os anteriores donos…

WSilva
WSilva
Reply to  Hcosta
1 ano atrás

China, EUA, Russia e muitos outros países por aí são farinha do mesmo saco, não são ninguém para dar lição de moral sobre soberania, acontece que desses países o único que quer dar lição de moral para o mundo e servir como exemplo é os EUA, essa é a origem do debate. Se os EUA ficassem quietinhos sobre invasões causadas por China e Russia, ninguém aqui iria falar sobre os territórios que os EUA também invadiram, mas como vocês( e os EUA também) são seletivos e insistem em demonizar invasões provocadas APENAS por Russia e China eu me sinto na… Read more »

Pedro
Pedro
Reply to  Hcosta
1 ano atrás

Não… mas o Texas quer a independência.

Cláudio Mendes
Cláudio Mendes
Reply to  Pedro
1 ano atrás

Caríssimo Pedro, nem tudo que nós quisemos na vida os nossos país nos deram certo!?
E por outra, eles só querem por que alguém (EUA), que tem interesses lá os incentivou.i

Hank Voight
Reply to  WSilva
1 ano atrás

O próprio México não reivindica mais esses territórios. E agora, como você fica?

WSilva
WSilva
Reply to  Hank Voight
1 ano atrás

”O próprio México não reivindica mais esses territórios. E agora, como você fica?” Se o governo mexicano começar a reinvidicar de novo esses territórios os EUA mandam o Mexico de volta pra idade da pedra com sanções, e dessa vez podem anexar o Mexico inteiro. Vamos imaginar agora que alguém ou alguma coisa garantisse que o Mexico não sofreria rataliações dos EUA como sanções ou até mesmo guerra, você realmente acha que eles mexicanos não iriam querer suas terras de volta? Vou além, mesmo que eles não queiram esses territórios de volta, os mexicanos atuais não podem falar por todos… Read more »

Cláudio Mendes
Cláudio Mendes
Reply to  WSilva
1 ano atrás

Bem dito!

Cláudio Mendes
Cláudio Mendes
Reply to  Hank Voight
1 ano atrás

Nem devias falar isso, porque tu sabes que o México não tem peso para com os EUA. Tu só começa quando tem um aliciante no meio e saiba que a Rússia nunca se meteu nas ocupações do americano e nem nas guerras que eles provocam, agora te pergunto, como eles se intrometem no que a Rússia ou China fazem?
Como ele sabe que são duas potências inimigas, então quer criar essa desordem para que ele possa dominar Taiwan e Ucrânia devido os recursos que lá existem.

Rogerio
Rogerio
Reply to  Bosco
1 ano atrás

O Brasil poderia abrir mão da amazona..

Werner
Werner
Reply to  Rogerio
1 ano atrás

Não se pode abrir mão daquilo que vc não tem mais soberania, essa da Amazônia foi loteada e vendida para americanos, chineses e europeus em que ONGs fiscalizam e repassam relatórios.

M4|4v1t4
M4|4v1t4
Reply to  Bosco
1 ano atrás

Perfeito.

Expulsar os russos da Ucrânia, não sem antes deixar a economia deles em frangalhos e causando um tamanho de casualidade gigantesco, é também um excelente forma de dissuadir a China de achar que existe alguma possibilidade dela invadir Taiwan sem tomar uma surra épica.

Sincero Brasileiro da Silva
Sincero Brasileiro da Silva
Reply to  Bosco
1 ano atrás

Ou o oposto, bombardear por oito anos a região… Dessa forma se igualaria à Kiev! Sorry!

Daniel Ricardo Alves
Daniel Ricardo Alves
Reply to  Bosco
1 ano atrás

É meio sem noção a sua comparação. Mas entendi a piada. 😁

Tiago Alves
Tiago Alves
Reply to  Bosco
1 ano atrás

Nesse blá blá blá chinês, não acredita nem eles. Estão completamente fechados com a Putin, comercialmente e ideológicamente, e querem a indústria de Taiwan na marra. A falsidade chinesa só acredita quem pensa como eles. Territórios por paz não troquem, por que paz não vão ter jamais.

Arthur
Arthur
1 ano atrás

O chinês é como aquele cara que fica vendo dois manés brigando na rua, com cara de paisagem, não fala nada, dobra a aposta, ganha, e no final fica do lado do “deixa disso”.

Dirceu
Dirceu
1 ano atrás

Engraçado, porque ele não diz para o XI, deixar Taiwan como está para evitar uma possível guerra, como diz o ditado….pimenta nos olhos (para não dizer outra coisa) dos outros não arde…

UDSON CORSSEL DE SANTANA ARGUELO
UDSON CORSSEL DE SANTANA ARGUELO
Reply to  Dirceu
1 ano atrás

Só os Estados Unidos aceitarem a Rússia colocar armas nucleares na Venezuela e tá safo, quando foi em Cuba os americanos tiveram chiliques.

Wellington jr
Wellington jr
Reply to  UDSON CORSSEL DE SANTANA ARGUELO
1 ano atrás

Mas os EUA colocaram armas nucleares na Ucrania???? Porque o argumento russo não tem nada haver com ameaça nuclear e sim porque não querem a existencia da Ucrania como país.

Cláudio Mendes
Cláudio Mendes
Reply to  Wellington jr
1 ano atrás

Se a Rússia não quisesse a Ucrânia como país não se daria o trabalho de estar a reunir no princípio da guerra para acertos de paz.
Mas como os EUA nunca vai entrar numa guerra directa com a Rússia, então viu essa oportunidade de fazer guerra com a Rússia apartir de um país vizinho. E saibam que quem deu independência nestes países não foi a Rússia nem sequer um russo mas sim americanos da (CIA), infiltrados como Russos.

Camargoer.
Camargoer.
Reply to  UDSON CORSSEL DE SANTANA ARGUELO
1 ano atrás

Caro. Nem a Russia nem os EUA podem colocar armas nucleares em um país da América do Sul. Há um tratado de 1967 que proíbe armas nucleares na América Latina e Caribe, o que foi ratificado até pelos EUA.

Euris Morsto
Euris Morsto
Reply to  UDSON CORSSEL DE SANTANA ARGUELO
1 ano atrás

E os americanos quando vão devolver as áreas tomadas do México.

Underground
Underground
Reply to  Euris Morsto
1 ano atrás

Os mexicanos que vivem nessas áreas não querem. Aí contrário, todos querem ir para os EUA.

Alcides de Paula
Reply to  Dirceu
1 ano atrás

Pois é …é como doar parte de sua casa para os vizinhos…muita bondade né….

Hank Voight
1 ano atrás

Só isso (permitir que o Putinstão leve o troféu do seu esbulho) já descredibiliza os chineses como mediadores pois resta evidente que estão fazendo o jogo do anão do Kremlin, levando para o vinagre também o tal “clube da paz”

Jefferson Ferreira
Jefferson Ferreira
Reply to  Hank Voight
1 ano atrás

É fato que a ucrania como conhecíamos antes da guerra nunca vai existir após, independente de quem “vencer”… tem que ver até quando vale esticar essa corda

Alcides de Paula
Reply to  Jefferson Ferreira
1 ano atrás

A Ucrânia fortaleceu ….Russos vão embora com a moral baixa.

Francisco Santos
1 ano atrás

A China é famosa cara de pau,quer mediar o conflito pedindo a Ucrânia para abrir mão de seu território para os Russos!

MCruel
MCruel
Reply to  Francisco Santos
1 ano atrás

Teve outro cara de pau (nine fingers) que disse que a Ucrânia não pode ter tudo que quer para ter paz… ele está bem mais perto de nós que os Chineses… vai vendo!!

Underground
Underground
1 ano atrás

Leia-se: entreguem parte do território aos russos.

kruger
kruger
1 ano atrás

tem que dar aos russos o que se dá aos ladrões e criminosos.

José
José
1 ano atrás

Mais um nome? Meu Deus.

José
José
1 ano atrás

“exigir um cessar-fogo imediato, deixando a Rússia na posse das partes [da Ucrânia] que agora ocupa.”

Entendi. Entram e roubam os territórios ucranianos no meio estilo “Isso é meu e pronto.” e a Ucrânia que tem que ceder ?

Comediante total, tal qual seu hononimo russo.

Ulisses Caio Pereira
Ulisses Caio Pereira
Reply to  José
1 ano atrás

Verdade, a Ucrânia tem que defender seu território sim.a moda antiga de invasão da Rússia tem que acabar.

Infocosta
Infocosta
Reply to  Ulisses Caio Pereira
1 ano atrás

Isso mesmo meu meu amigo. A Otan precisa continuar ajudando a Ucrânia até a Rússia sentir a pressão . Essa ladrão assassino russo precisa entender que ele não tem esse poder que acha que tem. Os aliados da Ucrânia não poderiam de forma alguma ficar de braços cruzados. Tem mais é que apoiar a Ucrânia mesmo. Viva a Ucrânia! Dane-se a Rússia.

Cristiano
Cristiano
Reply to  José
1 ano atrás

Se deixar o Zelensky dar para EUA a Ucrânia para apontar um monte míssil para Moscou .. Ele deveria ter negociado antes da guerra uma forma mais plausível com Putin.. afinal de contas são vizinhos economia depende de ambos ..

Hank Voight
Reply to  José
1 ano atrás

Uma correção: ele é um comediante mas o anão do Kremlin é um palhaço

José
José
Reply to  Hank Voight
1 ano atrás

Caro Hank, fato ! Palhaço e criminoso !

Carvalho
Carvalho
1 ano atrás

A resposta da Europa é clara:
Não aceitaremos a expansão da China no Pacífico por meios militares.

Allan Lemos
Allan Lemos
1 ano atrás

Concordo. Esse derramamento de sangue patrocinado pela OTAN e seu comediante de estimaçāo é imoral. É preciso aceitar que a Rússia, como grande potência, nāo sairá de māos vazias.

Hank Voight
Reply to  Allan Lemos
1 ano atrás

Parabéns por repetir as mentiras russas…

A primeira é que a OTAN seria a patrocinadora do conflito

A segunda é que o Putinstão seria uma grande potência

Allan Lemos
Allan Lemos
Reply to  Hank Voight
1 ano atrás

Estāo doando armas e nāo estāo patrocinando?

Se nāo é potência, por quê a dificuldade em derrotá-la?

Hank Voight
Reply to  Allan Lemos
1 ano atrás

A OTAN não está doando armas mas sim atendendo o pedido de ajuda feito pelo governo de Kiev

E quem está com dificuldade em derrotar o adversário é justamente o Putinstão, que prometeu resolver a parada em 3 dias e já está há 400 dias atolado no conflito.

Allan Lemos
Allan Lemos
Reply to  Hank Voight
1 ano atrás

Sério que a sua saída é apelar para semântica?

Certo, colega, por quê entāo Kiev está tāo desesperada por ajuda se a Rússia é tāo fraca?

Seu argumento nāo encontra um pingo de respaldo nos fatos.

Se a Rússia é tāo ruim, para quê inventam um “game changer” novo toda semana?

No one
No one
Reply to  Allan Lemos
1 ano atrás

Verba volant, scripta manent …. Memorando de Budapeste, 1994.
É um dever moral e compromisso político ( mesmo que não exista vínculo jurídico) dos EUA e das demais potências armar a Ucrânia e suportar a defesa desse estado, considerando que eles ( juntos com a Rússia) convenceram a Ucrânia a renúncia do arsenal nuclear oferecendo em troca garantias de segurança, soberania e independência política do estado ucraniano.
RPC e FRANÇA também se comprometeram,
é no mínimo obrigação moral desses hipócritas que propagandavam a ameaça da proliferação nuclear…

Cláudio Mendes
Cláudio Mendes
Reply to  Hank Voight
1 ano atrás

Você acha que a OTAN e os EUA estão doando armamento a Ucrânia?
Eles têm lá os seus interesses, tudo isso é uma grande dívida que a Ucrânia está a fazer!
E a ideia é tentar humilhar e calar a boca da Rússia inserirem a Ucrânia na OTAN.

Guilherme
Guilherme
Reply to  Allan Lemos
1 ano atrás

Então a Ucrânia é uma grande potência visto a dificuldade russa em derrotá-la

Underground
Underground
Reply to  Guilherme
1 ano atrás

Podemos ler ao contrário: há algo de errado quando a segunda maior potência militar do planeta tem dificuldades em derrotar o país maus pobre da Europa e que segundo muitos especialistas havia colapsado no terceiro dua da invasão.

Allan Lemos
Allan Lemos
Reply to  Underground
1 ano atrás

O “país mais pobre da Europa” que recebe centenas de bilhōes de dólares em armamento de ponta?

Certo…

Allan Lemos
Allan Lemos
Reply to  Guilherme
1 ano atrás

A Rússia nāo está recebendo ajuda de dezenas de países.

Nuno Taboca
Nuno Taboca
Reply to  Allan Lemos
1 ano atrás

Só das.potencias irã, Coreia do Norte, china, AFS

Bosco
Reply to  Allan Lemos
1 ano atrás

A Rússia nāo está recebendo ajuda de dezenas de países“.
A prática do “estupro coletivo” não é bem vista pela imensa maioria da comunidade internacional.
Graças a Deus!

Bosco
Reply to  Allan Lemos
1 ano atrás

“Se nāo é potência, por quê a dificuldade em derrotá-la?“ Por conta da ameaça nuclear que impede que os ucranianos ataquem território russo. É impossível um país vencer uma guerra , no caso a Ucrânia vencer a Rússia, estando com as mãos e os pés amarrados. Já o contrário não existe. Há total liberdade de ação por parte dos agressores e mesmo assim não conseguem avançar , se valendo de artilharia maciça de curto alcance para arrasar os nichos de combatentes ucranianos no front e de mísseis de longo alcance para atacar em profundidade. Por completa inépcia (ou falta de… Read more »

Fabricio Lustosa
Fabricio Lustosa
Reply to  Bosco
1 ano atrás

Presta atenção no q vc mesmo disse “É impossível um país vencer uma guerra , no caso a Ucrânia vencer a Rússia, estando com as mãos e os pés amarrados.”, e eu até concordo de modo geral, agora me diz aí como se faz uma paz se é impossível a Ucrânia recuperar os territórios a força e vc mesmo reconhece isso.

Bosco
Reply to  Fabricio Lustosa
1 ano atrás

A Ucrânia tem que resistir até que o Putin caia acidentalmente de uma janela como costuma acontecer com altas autoridades lá na Rússia desde o tempo de Lenin. Simples assim.

Bosco
Reply to  Fabricio Lustosa
1 ano atrás

Os vietnamitas resistiram por dezenas de anos à opressão imperialista e depois conquistaram a tão sonhada ditadura do proletariado , sem opressão e vivendo em um mundo de igualdade e justiça.
Os afegãos resistiram por 20 anos à opressão americana até que estes resolveram se retirar e hoje o afegão vive a plenitude da vida na Terra longe do imperialismo e da exploração capitalista.
Ora bolas! Por que os ucranianos não podem fazer o mesmo?

Infocosta
Infocosta
Reply to  Allan Lemos
1 ano atrás

Pode até ser uma grande potência, porém vamos ver até quando suportará enfrentar vários países, já que a Ucrânia não está só.

FlavioHMCO
FlavioHMCO
Reply to  Allan Lemos
1 ano atrás

Bem não é só um lado que está derramando sangue…e se a OTAN está patrocinando UM LADO (não a guerra em sí para colher fruto$) desse conflito não é o lado que iniciou o conflito…Antes da guerra não havia duvida da Rússia ser ainda uma grande potência regional…mas o inicio do conflito pois em xeque a parte “grande” (erros operacionais e desencontro com a realidade na Ucrânia)… O comando russo inocentes mandando “soldados” para uma guerra sem preparo e sem esses saberem do que se tratava fora os civis ucranianos se o Presidente comediante ucraniano é um animal de estimação… Read more »

Alecs
Alecs
1 ano atrás

Parou de usar o Nick “Luiz Carlos”, mas foi descoberto logo kkkkkk Né Lulu das verduras? Kkkkkkk

Hank Voight
1 ano atrás

O Putinstão com seu exército em frangalhos e tendo que tirar do ferro velho os vetustos T-54/55 não tem condições de sequer pensar nas ideias mirabolantes do bufão mini me Qings

Wagner
Wagner
1 ano atrás

No fim, A China só deu a ideia que está “preocupada” mas alcançou seu objetivo energia barata pagando em sua própria moeda. O que vier e lucro, mas não se engane China tem interesse em prolongamento desse conflito.

Euris Morsto
Euris Morsto
Reply to  Wagner
1 ano atrás

Quanto mais durar o conflito, estimulado pelo ocidente e a OTAN,, mais a Europa e o EUA perdem em crises diversas, e a Rússia e a China fortalecerão seus laços de união, que
econômica e militar.

Hank Voight
Reply to  Wagner
1 ano atrás

Sim, quanto mais o Putinstão se atolar no conflito mais barato terá de vender o petróleo e o gás…rs

Wagner
Wagner
Reply to  Hank Voight
1 ano atrás

E a indústria europeia se afunda sem chance de competir, a estadunidense já foi ladeira abaixo.

Bosco
Reply to  Wagner
1 ano atrás

Mas na Europa não tem ninguém mais vivo lá. Ela congelou no inverno, lembra?

Fabricio Lustosa
Fabricio Lustosa
Reply to  Bosco
1 ano atrás

Congelou em sentido figurado, aliás, até pior que isso, derreteu vez que a economia da Alemanha, maior da Europa, está em recessão, isso sem citar a situação precária de outros países europeus.

Pedro
Pedro
1 ano atrás

Seria perfeito

Isto daria tempo para a Rússia se reorganizar para tomar de vez o resto da Ucrânia.

Hank Voight
Reply to  Pedro
1 ano atrás

Ou seja, apenas demonstra a desonestidade chinesa

Pedro
Pedro
Reply to  Hank Voight
1 ano atrás

Desonestidade? Que papo furado. Isto são interesses. E a China e a Rússia lutam pelos seus.

Jorge Xavier
Jorge Xavier
1 ano atrás

Pimenta nos olhos dos outros é refresco! A China é dominada por um bandido, Xi Ji Ping, que domina a Cúpula de criminoss do Partido de Único. Ele age com mente de bandido. Para ele é fácil querer que a Ucrânia abra mão de territórios em nome de uma falsa paz. A China INVADIU e DOMINA o Tibete – bandidos, saiam do Tibete! A China INVADIU e DOMINA a região muçulmana. Deveria sair de lá. Mas não mando que saía! POIS OS MAIORES INIMIGOS DOS MUÇULMANOS SÃO SEUS LÍDERES RELÓGIOS E MILITSNTES ISLÂMICOS. Eles são uma das 10 DESGRAÇAS dos… Read more »

sub urbano
sub urbano
Reply to  Jorge Xavier
1 ano atrás

“São os EUA e a Europa que se importam com o sofrimento dos muçulmanos na China.”

kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

Rogerio
Rogerio
Reply to  Jorge Xavier
1 ano atrás

Vc parecendo o cabo de vassola do banheiro, falam tanto besteira vai para escola

Underground
Underground
1 ano atrás

Vídeo da Ucrânia de preparação para a contra ofensiva.
https://youtu.be/rBxQXxY2pjs

Fabricio Lustosa
Fabricio Lustosa
Reply to  Underground
1 ano atrás

a propaganda, realmente, é a alma do negócio

Hank Voight
Reply to  Fabricio Lustosa
1 ano atrás

Basta ver como vc repete as bravatas do Putinstão

MFB
MFB
1 ano atrás

A fábrica de nicks dele não para de funcionar. O vexame russo na Ucrânia mexeu muito com a mente dele.

Hank Voight
Reply to  MFB
1 ano atrás

Quanto maior o vexame do Putinstão mais hora extra o Moon’s Tony Qings precisa fazer hora extra aqui rsss

WSilva
WSilva
1 ano atrás

”Segundo o jornal, o diplomata chinês transmitiu uma mensagem clara: “Os aliados dos EUA na Europa devem afirmar sua autonomia e exigir um cessar-fogo imediato, deixando a Rússia na posse das partes [da Ucrânia] <…> que agora ocupa.” Achei essa declaração tão estranha que precisei fazer um cruzamento de informações e o que descobri foi: 1- Quem disse isso não foi o WSJ, quem disse foi uma fonte anônima que supostamente repassou para o jornal. Por que fonte anônima? Ora, por que não há provas que Li Hui disse isso. Além disso, essa tal fonte anônima pode ser que nem… Read more »

Rogerio
Rogerio
Reply to  WSilva
1 ano atrás

Aqui tem muitos especialistas fakes

WSilva
WSilva
Reply to  Rogerio
1 ano atrás

É triste ver a molecada aqui tratando essa informação como verdade absoluta sendo que a tal fonte anônima pode ser o humor dos EUA, como já comprovado em outras ocasiões. rs

Acionar ”fonte anônima” para colocar por aí qualquer narrativa ou distorcer eventos é moleza, tá fácil demais fazer jornalismo.

Infocosta
Infocosta
1 ano atrás

O diálogo aqui está interessante, más uma coisa é certa, nada justifica invadir um país como se fosse o dono da verdade/razão. Diante de tal ação criminosa: Viva a Ucrânia! Dane-se a Rússia! O puto vai ficar puto quando a derrota for escancarada na cara dele. Assim ele aprenderá a respeitar a soberania de outra nação.

José
José
Reply to  Infocosta
1 ano atrás

Perfeito !

Cesar
Cesar
1 ano atrás

Deixem voltar ao Trump ser presidente, esse conflito de Ucrânia acaba nos primeiros 6 meses de mandato

sub urbano
sub urbano
Reply to  Cesar
1 ano atrás

Seria lagal ver o Trump nessa situação. Ou ele iria entregar a Ucrania inteira para a Russia ou iria começar uma guerra nuclear. Oq ele não iria fazer era doar 200 bilhões de dolares para a Ucrania, isso jamais kkkk

Rafael
Rafael
1 ano atrás

Depois da guerra existirá uma vasta área a ser reconstruída e que possui solos férteis e grande riqueza mineral (carvão, especialmente).
O interesse não tem nada de humanitário.
Não dá para negar que é inteligente da parte da China ver o que se pode lucrar no futuro, ainda que com a destruição dos outros.

FlavioHMCO
FlavioHMCO
Reply to  Rafael
1 ano atrás

essa é uma guerra por terras raras pois mesmo depois de 2014 parte do Ti ucraniano tinha que ir para Rússia para ser processado para ser revendido para as industrias. Agora imagina se a Ucrânia entra na UE tem acesso a aquele mercado e créditos industrias para processar tudo em casa? sem mais passar pela Rússia além que que sabe-se também que há petróleo e gás ali já imaginou a Ucrânia usar toda a infraestrutura russa já instalada lá para vender seu produto em vez do Russo fora as perspectiva no mar negro (parte do interesse russo também é tira… Read more »

Fabricio Lustosa
Fabricio Lustosa
1 ano atrás

Como não poderia deixar de ser, vários comentários citando Taiwan. Poucos sabem, mas Taiwan é território chinês reconhecido por todos os países que compõem a OTAN inclusive, fato registrado na ONU, assinado, reconhecido. No entanto a comparação com o leste ucraniano é falha. Em Taiwan não houve um levante como no leste ucraniano, é uma ilha para onde os ratos derrotados da guerra civil fugiram de Mao e tiveram apoio ocidental para serem um problema para a China que se levantava. No leste ucraniano uma parcela significativa pegou em armas após o golpe de 2013/14 e colocou as FA do… Read more »

Bosco
Reply to  Fabricio Lustosa
1 ano atrás

Fabrício,
Essa história de que todo mundo reconhece que Taiwan pertence formalmente à China não se sustenta. Lá na ONU todo mundo pode até reconhecer já que aquilo virou só um cabide de empregos mas no mundo real ninguém leva esse “reconhecimento formal” a sério , senão, não venderiam armas ou fariam negócios com essa “ilha” da China.
Fato é que lá há armas de todos os países que não pensam duas vezes antes de fornecê-las sem se importar ou pedir permissão para a “capital” China.

WSilva
WSilva
Reply to  Bosco
1 ano atrás

”senão, não venderiam armas ou fariam negócios com essa “ilha” da China.”

Os traficantes também vendem drogas no Brasil e EUA sem se importar com o que diz Brasilia e Washington. rs

Confundir um fato historico(de que Taiwan pertence a China) com contato ”economico” da ilha com outros estados e organizações é infantil demais.

FlavioHMCO
FlavioHMCO
1 ano atrás

Se os chineses são tão bons comerciantes por que eles não fazem um acordo pro ucranianos vender essas “terras” pro russo que além de pagar teriam que pedir desculpa e dá a cabeças desse plano maluco? num instante acabava com essa guerra…e ainda levava um comissão (!) e se duvida o Nobel (!)

(contém sarcasmos)

Claytonjosecoelhodacruz
Claytonjosecoelhodacruz
1 ano atrás

Porque a china não devolve hon kong a sua soberania

Godo
Godo
Reply to  Claytonjosecoelhodacruz
1 ano atrás

An? Quando na história Hong Kong foi um país? Que eu saiba, ela sempre fez parte da china até ser tomada pelos ingleses

Sincero Brasileiro da Silva
Sincero Brasileiro da Silva
1 ano atrás
António Rodrigues
1 ano atrás

Por favor, a bem dos trabalhadores do circo que alegram as crianças e adultos com as suas actuações, parem de chamar o putin de palhaço.
Ele não faz as alegrias de ninguém, é pura e simplesmente um ditador e como todos os ditadores um assassino.
Chamar ele de palhaço, é insultar os bons comediantes do circo.

Junior Cesar
Junior Cesar
1 ano atrás

Para mim é a mesma coisa que o Paraguai tomar o estado do Mato grosso do Sul e aí temos que parar a guera para sentar e negociar com os paraguaios, um estado que já era nosso. ” JAMAIS” sempre estarei do lado da Ucrânia.

Heinz
Heinz
1 ano atrás

E há quem diga que os chineses são bonzinhos hahaha, os piores são esses!

Daniel Ricardo Alves
Daniel Ricardo Alves
1 ano atrás

Fico imaginando a hora que a OTAN apresentar a conta para a Ucrânia de toda a ajuda enviada. Acho que o Zelensky vai chegar à conclusão que vai ficar mais barato dar os territórios para a Rússia e pronto. Kkkkk

Antônio Vitorino da Silva
Antônio Vitorino da Silva
Reply to  Daniel Ricardo Alves
1 ano atrás

Este povo presisa reatar a paz fazer um concerto,em todas as nações,povos e línguas,tribos reinos por que daí quem sabe teremos a repentina destruição.

Marcos fé
Marcos fé
1 ano atrás

Um absurdo dividir um país como a Ucrânia pela força. Vamos até o fim mesmo as custas de uma guerra mundial, diz os América os!