Por Ben Hodges

Os canais de mídia social estão cheios de imagens granuladas de tanques e explosões no sul e leste da Ucrânia. Há declarações em todos os lugares de que a tão esperada contra-ofensiva de Kiev está em andamento, o que está causando alguma emoção e apreensão. A ofensiva é incrivelmente importante para o futuro da Ucrânia.

Mas ao avaliar o que realmente está acontecendo, é útil entender alguns fatos importantes. Existe uma grande diferença entre iniciar uma ofensiva, e o ataque principal ou esforço principal da operação. A ofensiva começou claramente, mas não acho que seja o ataque principal.

Quando virmos grandes formações blindadas se juntando ao ataque, acho que saberemos que o ataque principal realmente começou. Até o momento, acho que não testemunhamos essa concentração de várias centenas de tanques e veículos de combate de infantaria (IFVs) no ataque.

Um batalhão de tanques ucraniano normalmente tem 31 tanques. Um batalhão de infantaria blindada teria aproximadamente o mesmo número. Adicione veículos blindados transportando engenheiros, defesa aérea, logística e assim por diante. Uma brigada blindada provavelmente teria três batalhões de tanques e um ou dois batalhões de infantaria mecanizada. No total, então, uma brigada blindada terá mais de 250 veículos blindados de diferentes tipos.

Estimo que os ucranianos reuniram de sete a 12 brigadas blindadas. Alguns podem ter apenas equipamentos ucranianos ou russos capturados, e outros terão uma mistura de kits fornecidos pelo Ocidente.

Quando virmos duas ou três dessas brigadas (cerca de 500-750 viaturas blindadas) focadas numa frente estreita, poderemos então dizer que provavelmente o ataque principal começou e onde está a acontecer. Mas mesmo assim, tenha cuidado. O Estado-Maior ucraniano vai querer manter os russos tentando adivinhar a localização do ataque principal pelo maior tempo possível, e eles não ficarão muito incomodados (e provavelmente darão boas-vindas) ao Twitter errar.

Como a Rússia fortificou partes da Ucrânia antes de uma possível contra-ofensiva, as fortificações defensivas surgiram ao longo, atrás e às vezes muito distantes das linhas de frente.

Se o Ocidente fornecer tudo o que as Forças Armadas Ucranianas (UAF) precisam, especialmente armas de precisão de longo alcance, ainda antecipo que a Ucrânia pode liberar a Crimeia, o terreno decisivo desta guerra, até o final deste verão, ou seja, até o final de agosto. Esse é um dos objetivos da ofensiva, acredito. Nesse ponto, as armas de precisão de longo alcance da UAF poderiam atingir Sevastopol, Saky, Dzankoy e outros alvos importantes da Crimeia, e isso lhes permitiria tornar a península insustentável para as forças russas. É por isso que a entrega do Reino Unido de mísseis de cruzeiro lançados do ar Storm Shadow com um alcance de mais de 155 milhas foi uma contribuição tão importante.

Espero que o governo Biden finalmente ceda e forneça mísseis balísticos ATACMS terra-terra de curto alcance (até 300 km ou 186 milhas) à Ucrânia. Isso marcaria uma contribuição decisiva para o que as forças ucranianas podem alcançar no terreno, dando um enorme impulso à ofensiva.

Alguns dataram o início desta campanha em 4 de junho, dois dias antes da sabotagem russa da represa Kakhovka no rio Dnipro em 6 de junho . Esse foi provavelmente o momento em que o general Valerii Zaluzhny, o comandante-em-chefe da UAF, decidiu – na minha opinião – que suas três pré-condições foram atendidas e que ele poderia, portanto, dar luz verde. Ele teria perguntado:

  • Existe poder de combate suficiente (brigadas blindadas com tanques, viaturas de combate de infantaria, engenheiros, artilharia, defesa aérea e logística) para poder penetrar nas defesas lineares russas e cumprir suas tarefas atribuídas, o que provavelmente inclui cortar a “ponte terrestre” da Rússia para a Crimeia, e também protegendo a usina nuclear de Zaporizhzhia?;
  • As defesas e logística russas foram suficientemente degradadas; a área de retaguarda russa e a rede de transporte foram adequadamente interrompidas; e a liderança russa está confusa o suficiente quanto ao objetivo e horários da ofensiva da UAF?; e
  • o solo está seco o suficiente para suportar o movimento de centenas de veículos pesados, blindados e com esteiras?

Alinhados em posições defensivas antes das unidades de assalto da UAF estão os russos, sentados atrás de centenas de quilômetros de trincheiras com bunkers, campos minados, fossos antitanque e cinturões de obstáculos “Dragons Teeth”. Mas essas defesas são tão boas quanto os soldados que as ocupam e cobrem esses obstáculos. Não estou impressionado com as capacidades de combate dos russos na maioria dos lugares, e as lutas internas ferozes que vemos entre os vários líderes russos (por exemplo, senhores da guerra como Prigozhin e Kadyrov) destacam a falta de coesão do lado russo. Imagino que a UAF irá explorar isso.

Até agora, parece que os ucranianos ainda estão sondando, pressionando, procurando vulnerabilidades para explorar, reforçando o sucesso tático local onde o encontram ou criam. Esse é um dos benefícios de sua adoção do comando e controle tático de estilo ocidental, onde os líderes de nível inferior podem tomar decisões por conta própria. E parte do que estamos vendo destina-se, talvez, a confundir os russos sobre onde o ataque principal será desferido.

Mostrar um Leopard no campo de batalha em um estágio tão inicial provavelmente foi, a meu ver, destinado a chamar muita atenção para aquela área, talvez como uma isca. Não posso saber isso, mas é algo que eu teria feito, dada toda a atenção da mídia sobre esses excelentes tanques.

Como sempre, aqueles que participam da luta enfrentam não apenas a decepção do inimigo, mas também a pura confusão do combate. A névoa da guerra realmente afeta os comandantes em campo. Sempre tive muita dificuldade em visualizar e entender o que estava acontecendo durante uma luta – como comandante de brigada e chefe de corpo de operações no Iraque e, posteriormente, como Diretor de Operações em Kandahar, Afeganistão – embora tivéssemos os sistemas de comando e controle mais modernos. Um comandante ainda depende dos relatórios dos comandantes avançados realmente engajados na borda dianteira da área de batalha. Os drones ajudam a dar uma visão geral, mas ainda é um desafio. É por isso que é essencial confiar nos comandantes subordinados para entender o plano geral e continuar tomando boas decisões no calor da batalha.

Mesmo assim, haverá perdas. A destruição de um único Leopard causou muita comoção no Twitter , mas na verdade ele foi recuperado do campo de batalha para que pudesse ser consertado e colocado de volta na luta. Isso é impressionante. É o que praticamos no Exército dos EUA, e vale a pena notar a conquista da UAF em fazer o mesmo.

Há muita incerteza, mas de uma coisa podemos ter certeza: o Estado-Maior ucraniano fez um excelente trabalho protegendo as informações para impedir que os russos soubessem o que está acontecendo e permitindo que se preparassem para o ataque.

A incerteza nas mentes russas pode ter sido uma das razões para a sabotagem da barragem de Kakhovka. Além de suas horríveis consequências humanitárias e ecológicas, a inundação de terrenos baixos e o alargamento do Dnipro podem ter atrasado as operações ofensivas da UAF naquela área por um tempo. Mas há vozes de especialistas dizendo que as enchentes irão diminuir nos próximos cinco a sete dias, e o solo começará a secar rapidamente no calor do verão. Portanto, o provável efeito pretendido pelo lado russo – de dificultar as travessias do Dnipro – provavelmente terá vida curta.

Enquanto isso, não confio em nenhum relatório do lado russo sobre a demolição da barragem ou sobre qualquer coisa que aconteça na linha de contato. Os ucranianos, claro, são muito disciplinados na proteção de informações e também são muito bons em controlar a narrativa. Saberemos mais em breve.

Então, o que a Ucrânia precisa ao se engajar nesse grande esforço nacional? Precisa de defensores e precisa urgentemente de ATACMS.

FONTE: CEPA.org

Subscribe
Notify of
guest

31 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
MFB
MFB
1 ano atrás

Espero que tenham sucesso. Estão lutando uma luta justa contra uma invasão criminosa.

Last edited 1 ano atrás by MFB
Ten Murphy
Ten Murphy
1 ano atrás

Imagino que sem uma defesa aérea robusta e uma força aérea que disponibilize paridade no campo de batalha, uma reunião de 250 a 750 blindados sofrerá bastante com ataques aéreos russos. Talvez o ataque principal comece com a chegada dos F-16?

Pragmatismo
Pragmatismo
1 ano atrás

“Mesmo assim, haverá perdas. A destruição de um único Leopard causou muita comoção no Twitter , mas na verdade ele foi recuperado do campo de batalha para que pudesse ser consertado e colocado de volta na luta. Isso é impressionante. É o que praticamos no Exército dos EUA, e vale a pena notar a conquista da UAF em fazer o mesmo.”

Kkkkkkkkk

sub urbano
sub urbano
1 ano atrás

Sobre o objetivo principal ucraniano é vdd, ainda existem duvidas. Zhaporizia é o setor que mais está levando porrada. É o trecho mais estreito do front e uma vitoria ucraniana ali poderia evitar um cerco gigante a Donbass em um futuro proximo, possibilidade sempre levantada como solução final para uma vitoria russa. No entanto o front é imenso e pode bem ser que o objetivo ukie não seja esse. Em Donbas a Ucrania esta jogando voluntarios do Azov e das Forças de Defesa Territorial (tropas capazes e motivadas, mas com poucos tanques) contra Batalhões Penais (presos russos que ganham remissão… Read more »

gordo
gordo
1 ano atrás

Prefiro ver como fica o mapa daqui umas duas semanas. O que mais tem rolando por aí nesses últimos dias é vídeo de tropas e equipamento Russo sendo incinerado e vídeo de tropas e equipamento ucraniano sendo incinerado. São tantos mostrando tantas vitórias que me pergunto se estão lutando realmente um contra o outro. No mais, tem artigos pra todo gostos, tal como este que nos diz que a Ucrânia está muito bem armada, nem parece aquele país que chegou a pedir equipamento e munição pra Nós.

Kommander
Kommander
1 ano atrás

Vou nem falar nada, tá bem claro que já escolheram um lado.

José
José
Reply to  Kommander
1 ano atrás

Lado escolhido não. Não se escolhe lado perante ao crime russo. Fica-se ao lado de quem defende a patria desse Hitler russo e seus seguidores.

ALISON
ALISON
Reply to  José
1 ano atrás

Quanta idiotice em tão poucas palavras…

Oráculo
Oráculo
1 ano atrás

Ataque com 500 blindados de uma só vez em pleno 2023?
Que viajem na maionese.

Mandaram 30 esses dias, metade virou sucata. Os outros saíram correndo sem olhar pra trás.

O cara parece que não sabe que tanques em formação de ataque nessa guerra enfrentam um inferno, pois existem drones suicidas, ATGMs, munição de artilharia inteligente, bombas inteligentes lançadas por aviões, helicópteros de ataque, canhões antitanque, minas, etc. a espera deles.

Texto feito pra animar leigos que ficaram preocupados com as imagens de Bradleys e Leopards 2 destruídos.

Maurício.
Maurício.
Reply to  Oráculo
1 ano atrás

Eu parei no “cerca de 500-750 viaturas blindadas” eu já estava me sentindo o Bobby, do Fantástico Mundo de Bobby com tamanha viagem na maionese!

Danilo Gentili 2026
Danilo Gentili 2026
Reply to  Oráculo
1 ano atrás

Um ataque nessa escala pode dar uma vitória rapida mesmo que tenha grandes percas.

Bernardo
Bernardo
Reply to  Oráculo
1 ano atrás

Rapaz eu ri lendo essa baboseira. E o pior o cara publicar essa groselha sem pé nem cabeça, felizão achando que vai ser o artigo kkkk Ou o cara parou nos filminhos da 2 guerra ou simplesmente está sonhando com algo completamente sem fundamento. O cara imagina um ataque de uma formação única de 500 veículos! HAHAHHAHHAHAHA Com uma formação assim os russos usariam até aquelas bombas convencionais adaptadas com gliders, ia ser uma massacre. Eu recomendo esse cara aí ir lá dar consultoria de guerra pros ucranianos. Eu falo, aqui nesse site só o que tem é torcedor. A… Read more »

deadeye
deadeye
Reply to  Bernardo
1 ano atrás

Do jeito que a força aérea Russa está praticamente dormindo, duvido.

Questão
Questão
Reply to  Oráculo
1 ano atrás

Essa estratégia dele, se resume ao que os russos fizeram no início da guerra e já sabemos o resultado.

ORIVALDO
1 ano atrás

Logo a Ucrânia vai ter o exército terrestre mais experiente do mundo

Werner
Werner
Reply to  ORIVALDO
1 ano atrás

Enquanto isso,um site chinês disse que o Brasil tem o 4 pior exército do mundo,rs.

Atirador 33
Atirador 33
Reply to  Werner
1 ano atrás

Não sei se somos o “4º pior do mundo”, a verificar como são nossos projetos militares, o tempo e os recursos que esses demandam. Se julgar pelas poucas quantidades de munições adquiridas e/ou fabricadas no Brasil. Se julgar pela grande quantidade de oficiais generais que existe nas três forças (o que causaria problemas de comando e comunicação), somado ao fraco e enganoso treinamento da grande maioria das tropas convencionais que passaram pelo serviço militar obrigatório brasileiro, isso nos traria muitas dificuldades em defender a integridade territorial. A Ucrânia está mostrando o elevado consumo de equipamentos e munições, e não faço… Read more »

Davi
Davi
Reply to  Werner
1 ano atrás

4 pior os chineses foram bacanas com o nosso exército aliás,um exército que não entra numa guerra há uns 80 anos no mínimo😅😅😅acho que 4 foram legais com o Brasil

Marcelo
Marcelo
1 ano atrás

Em 27/05/2023, o site The War Zone relatava que a contra-ofensiva ucraniana não começaria com ataques súbitos e simultâneos, mas que iria crescer ao ritmo das operações de modelagem. O preparo do campo de batalha poderia levar vários dias ou até mesmo semanas, buscando destruir linhas de abastecimento ou explodir depósitos de munições e/ou de combustíveis. Cada ataque atrás das linhas vai ajudar dificultar o abastecimento das forças russas na frente de batalha. A modelagem também funcionaria como uma peça da guerra psicológica e representaria mais um passo para que a artilharia ucraniana e as unidades mecanizadas iniciassem seus ataques.… Read more »

Marcelo
Marcelo
1 ano atrás

A medida que a contra ofensiva avança, apesar da feroz resistência russa, as forças ucranianas continuam progredindo na libertação de aldeias no sul e no centro de Donetsk aos Oblasts de Zaporizhzhia. Ontem , os ucranianos capturaram os assentamentos de Blagodatnoye e Neskuchnoe, no sudeste de Donetsk Oblast, bem como o entorno de Kamenskoye, no centro-norte de Zaporizhzhia Oblast. Essa informação foi confirmada por tropas ucranianas e blogueiros russos. Na semana passada, Na semana passada, as forças ucranianas haviam avançado quatro milhas (6,5 quilômetros) nas áreas de Donetsk e Tavriysk. Sobre esse avanço, Hanna Maliar, vice-ministra ucraniana da Defesa, informou… Read more »

Turkey
Turkey
1 ano atrás

Texto está mais para um conto de fadas de segunda categoria do que uma análise técnico militar.

Last edited 1 ano atrás by Turkey
Paulo
Paulo
Reply to  Turkey
1 ano atrás

Te entendo, mas na verdade tecnicamente ele esta correto, entretanto sabemos que esta condição ( ataques massivos de blindados)sera dificilmente alcançado nesta condicao atual da guerra. Talvez em uma fase posterior, com as forcas russas em retirada ou em linhas de defesa nao preparadas. Mas nao antes de se inserir uma saliente de sucesso na linha de defesa atual.

Vitor
Vitor
1 ano atrás

Quando um desavisado lê um texto arbitrado por canais de estados são ludibriados , pois os fatos do front são oposto…essa é a lógica do ocidente…. diz o ditado ” manda quem pode ” obedece quem tem juízo ” o urso está vivo e forte.

Otto Lima
Otto Lima
1 ano atrás

Ainda tem mais uma questão: a cobertura aérea para a contra-ofensiva ucraniana. Em minha franca e leiga opinião, os ataques mais pesados só vão ocorrer depois de a Força Aérea Ucraniana receber os primeiros F-16 doados pela OTAN e tiver condições de empregá-los em missões de apoio às tropas terrestres e em combates contra caças da VKS.

Pedro
Pedro
1 ano atrás

Tomara que estes ucranianos sejam derrotados. Esta resistência criminosa contra a libertação do país. Nada mais justo!

Cesar
Cesar
Reply to  Pedro
1 ano atrás

Kkkkkk!

Questão
Questão
1 ano atrás

“Não confio em nenhum relatório do lado russo sobre a demolição da barragem ou sobre qualquer coisa que aconteça na linha de contato.”

Assim fica difícil levar em conta essa análise.

Arthur
Arthur
1 ano atrás

ESSE AI É O SUJEITO que disse, em março de 2022, que a Russia só tinha munição para mais 10 dias. Que análises maravilhosas esse cara faz. É um sumidouro de conhecimento… E só esperar que suas previsões se materialização… Mais sabias foram as palavras da Annalena Baerbock: Slava Feijão!

Francisco Vieira
Francisco Vieira
Reply to  Arthur
1 ano atrás

A internet não esquece…

Renat
Renat
1 ano atrás

Não precisa nem ser especialista militar para saber que onde juntar 3 brigadas mecanizadas cairá um missel skud ou hipersonico.

Cesar
Cesar
1 ano atrás

A OTAN está dividida entre aqueles que tem interesse na derrota total da Rússia e aqueles que querem apenas desgastar as capacidades militares e econômicas dos russos. No segundo caso estão EUA e Alemanha. Os dois sabem que fornecer misseis de cruzeiro e aviões de combate vão tornar a guerra insustentável para os russos, causar insatisfações interna e possivelmente putin cair! Podendo subir ao poder um maluco como o Prighozin.