A Ucrânia continua a pressionar os aliados ocidentais por assistência de hardware e treinamento, enquanto busca tirar vantagem da confusão e do baixo moral do lado russo.

Blindagem muito leve: um oficial ucraniano acredita que os tanques AMX-10 RC entregues à Ucrânia pela França e atualmente usados ​​na contra-ofensiva de Kiev são inadequados para ataques na linha de frente.

O comandante de um batalhão da 37ª Brigada de Infantaria Naval, o pseudônimo Major Spartanets, descreveu suas observações desses tanques franceses no campo de batalha durante sua implantação atual na região de Donetsk.

Eles são usados ​​para apoio de fogo, por causa de sua blindagem leve“, disse ele. “Seu armamento é bom, seus instrumentos de observação são muito bons. Mas, infelizmente, é uma blindagem leve, o que os torna inadequados.

Em janeiro, o presidente francês Emmanuel Macron prometeu a entrega desses veículos blindados de reconhecimento altamente móveis sobre rodas, equipados com um formidável canhão de 105 mm. Quatro meses depois, eles já estavam em serviço na linha de frente, segundo o governo ucraniano.

Mas nesta guerra de alta intensidade marcada por constantes ataques de artilharia pesada, sua armadura fina está provando ser uma grande fraqueza, de acordo com o Major Spartanets.

“Houve casos em que um projétil de 152 mm explodiu nas proximidades e o estilhaço perfurou o veículo”, observou o oficial de 34 anos, que disse que isso já resultou na morte da tripulação em uma ocasião.

“Um projétil explodiu próximo ao veículo, os estilhaços perfuraram a blindagem e o estoque de munição (a bordo) foi detonado”, diz o oficial ucraniano. “A tripulação de quatro pessoas, infelizmente, permaneceu dentro; eles foram mortos no veículo blindado.”

Preso na lama

De acordo com o Major Spartanets, alguns AMX-10 RC também apresentam problemas com suas caixas de câmbio, talvez, em sua opinião, devido ao uso em estradas de terra.

“Mandar estas viaturas (para o ataque) para serem destruídas é (…) inútil porque é um risco principalmente para a tripulação”, disse o oficial, sem precisar o número destas viaturas blindadas francesas na sua brigada. Ele se recusou a mostrar à AFP qualquer AMX-10 RC implantado na frente.

O especialista militar francês Michel Goya observou no Twitter em janeiro que a alta mobilidade desses veículos blindados os tornava muito úteis “para uso em unidades atrás da linha de frente” ou para explorar rapidamente lacunas na linha de frente.

O AMX-10 RC não é, no entanto, projetado “para combate contra tanques de batalha com canhões mais pesados”, acrescentou, apontando que sua blindagem era muito fraca para lidar com “todo o armamento antitanque do campo de batalha moderno”.

O site da Oryx, que rastreia as perdas de equipamentos em ambos os lados com base em imagens publicadas gratuitamente na internet, afirma que pelo menos três AMX-10 RCs foram “abandonados” após serem inutilizados durante os combates na frente.

O major Spartanets afirma que seus soldados passaram por um mês de treinamento na França para aprender a usar o veículo, mas que isso não foi suficiente para dominá-lo totalmente.

Melhor armadura americana

Segundo o exército francês, o AMX-10 RC, que pesa cerca de 20 toneladas, está protegido contra armas de infantaria ligeira. Desenvolvido na década de 1970, está sendo gradualmente substituído na França por um veículo blindado mais moderno, o Jaguar.

A Major Spartanets afirma que a blindagem dos veículos de transporte leve americanos Oshkosh e britânicos Husky, também entregues em Kiev, é mais adequada e eficaz do que a do AMX-10 RC. Ambos são projetados para suportar dispositivos explosivos improvisados ​​e emboscadas.

Ele mostrou à AFP dois Oshkosh usados ​​por sua unidade. Um deles teve o capô levemente danificado por estilhaços. “Fora isso, em termos de proteção, o veículo é muito legal”, diz Spartanets.

Quando um Oshkosh explode em uma mina, uma roda pode explodir, “mas a infantaria não se preocupa”, explica. Por outro lado, quando um veículo de transporte de design soviético, como um BMP ou BMD, passa por cima de uma mina, “é muito triste para a tripulação e para o veículo”.

FONTE: Euronews

Subscribe
Notify of
guest

64 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Vinicius Momesso
Vinicius Momesso
1 ano atrás

Esse veículo cairia como uma luva no Rio de JANEIRO, já que lá não há armas anti-tanque.

Guacamole
Guacamole
Reply to  Vinicius Momesso
1 ano atrás

Não viaja Vinícius.
Volta a dormir.

RPiletti
RPiletti
Reply to  Vinicius Momesso
1 ano atrás

Aham, vai subir morro com um 105mm…

Jose
Jose
Reply to  Vinicius Momesso
1 ano atrás

Viajou legal….

Henrique A
Henrique A
Reply to  Vinicius Momesso
1 ano atrás

Os Guarani quando participam de GLO retiram as 7.62 e .50 porque é considerado desproporcional agora imagina a p**** de um canhão 105mm!

Tomcat4,4
Tomcat4,4
Reply to  Vinicius Momesso
1 ano atrás

Beleza ,então é melhor mandar o Cascavel ,ao menos o canhão “só tem 90mm”. Me ajuda a te ajudar brother !!!rs

Diego Tarses Cardoso
Diego Tarses Cardoso
Reply to  Vinicius Momesso
1 ano atrás

Imagine, uma .50 fura ele igual a papel.

Pragmatismo
Pragmatismo
Reply to  Vinicius Momesso
1 ano atrás

A velha lógica da guerra à segurança pública. Do velho jargão: “táqua uma bomba no morro”.

Jose silva
Jose silva
Reply to  Vinicius Momesso
1 ano atrás

Sinceramente…é triste o que acontece Rio de janeiro.
Para mim… até hoje não se recuperou de ter deixado de ser capital federal e este é o resultado.
Policiamento convencional não serve mais.
Há tempos que é necessário observar certas regiões como a faixa de gaza.
Ataques aéreos cirúrgicos com mísseis… ataques por drones não é utopia.
Imagine um bombardeio seguido de um deslocamento do bope …

Willber Rodrigues
Willber Rodrigues
1 ano atrás

Eu vejo essa matéria e só consigo pensar no Cascavel, e no EB querendo rasgar dinheiro modernizando-o….

Henrique A
Henrique A
Reply to  Willber Rodrigues
1 ano atrás

Exato. Um AMX-10RC padrão já é muito superior a um Cáscavel e tem todas esses problemas, agora imagine um blindado que foi baseado em um M8 Greyhound.

Toda grana gasta no Cáscavel, pouco ou muito, é dinheiro jogado fora, a única justificativa para mantê-lo em operacional é oferecer oportunidades de comando para os oficiais, mais nada.

Last edited 1 ano atrás by Henrique A
Willber Rodrigues
Willber Rodrigues
Reply to  Henrique A
1 ano atrás

1- qualquer veículo sem proteção contra IFV é obsoleto, essa guerra mostrou isso de maneira irrevogável.
2- qualquer centavo gasto em Cascavel hoje é dinheiro jogado numa fogueira. Deveríamos investir essa grana pra aumentar a produção do Guaran, sua aprimoração e comprar armas não tripuladas pra ele, e não gastar essa grana ( que não temos ) pra jogar fora num veículo que JÁ É obsoleto a mais de 20 anos, e nenhuma modernização vai mudar isso.

RPiletti
RPiletti
Reply to  Henrique A
1 ano atrás

E lá vamos nos enfiando dinheiro em “quartéis”, efetivo e manutenção em algo p/ lá de atrasado… o Brasil é um país de faz de conta…

deadeye
deadeye
Reply to  Willber Rodrigues
1 ano atrás

Modernização do Cascavel foi cancelada

Henrique A
Henrique A
Reply to  deadeye
1 ano atrás

Tem o link pra matéria? Não me lembro de ter saído notícia aqui no blog. Se sim, aleluia, o pessoal do alto comando ainda tem um pé na realidade.

Oráculo
Oráculo
Reply to  Henrique A
1 ano atrás

Não saiu nada oficial.

O que existiu foi que alguns generais do EB falaram para jornalistas de outros veículos de defesa, e também para Youtubers populares no tema defesa nacional, que o projeto “subiu no telhado”.

Quem assiste aquelas lives do Youtube, aonde alguns deles abrem a possibilidade de perguntas, também viu eles falando que sobre isso.

Ou seja, por enquanto é boato.

Willber Rodrigues
Willber Rodrigues
Reply to  deadeye
1 ano atrás

Posta o link da matéria aonde mostra que essa queima inútil de dinheiro do contribuinte BR foi cancelada, por gentileza.

Augusto José de Souza
Augusto José de Souza
Reply to  Willber Rodrigues
1 ano atrás

A compra do Centauro 2 praticamente cancelou essa modernização e o EB deve priorizar justamente substituir todas as unidades do cascavel pelo Centauro 2,principalmente com a produção local em Sete Lagoas mas devem manter eles operando até virem Centauros o suficiente para substituir eles.

Willber Rodrigues
Willber Rodrigues
Reply to  Augusto José de Souza
1 ano atrás

“A compra do Centauro 2 praticamente cancelou essa modernização”

Meu amigo, com todo o respeito, mas só acredito quando finalmente houver um documento oficial do EB confirmando o cancelando dessa queima de dinheiro.
O que mais tem no histórico do EB é exemplo deles fazendo vários programas ao mesmo tempo, e não tendo grana pra tocar nenhum deles dentro do prazo, atrasando tudo.

Augusto José de Souza
Augusto José de Souza
Reply to  Willber Rodrigues
1 ano atrás

É somente até chegarem todos os Centauros 2 encomendados da Itália e também começar a produção local em Sete Lagoas onde deve aumentar os lotes e aos poucos eles vão substituindo os cascavéis. A mesma coisa na modernização dos Leopard 1a5,ambos são tapa buraco até chegarem os novos blindados.

BLACKRIVER
BLACKRIVER
Reply to  Willber Rodrigues
1 ano atrás

A grana que vão usar pra essa aventura não sai do bolso dos generais, mas sim do suor do cidadão pagador de impostos.

mago
mago
1 ano atrás

Ahahah …essa matéria tem tantas inverdades e propaganda pró eua/uk que chega a ser hilária. E os franceses ainda continuam insistindo com essa turma. Se bem que o Macron às vezes tem umas reações “esquisitas” como por exemplo já ter emitido e falado algumas palavras contra essa guerra que os eua/otan travam contra a Rússia usando carne, sangue e ossos dos “próxy” ucranianos. E por último chegou ao ponto de pedir para participar da próxima reuniao do BRICS em agosto na África do Sul, reunião essa que será discutida a entrada de vários países que pedem filiação ao BRICS. Os… Read more »

Bruno Vinícius
Bruno Vinícius
Reply to  mago
1 ano atrás

“Travada contra o BRICS” kkkkkkkkkkkkkkkkk Essa foi boa. Vou falar aqui a realidade do BRICS: B – o país eternamente do futuro. Há 100 anos está a 30 anos de se tornar uma potência; R – um posto de combustível, controlado pela máfia, disfarçado de país. Cada vez mais um pária internacional fadado ao fracasso; I – um dos dois únicos países do BRICS com um futuro verdadeiramente promissor. Estreita cada vez mais seus laços com os EUA e possuí sérias disputas com a China; C – o outro país além da Índia com alguma relevância, presente e futura. Tem… Read more »

Cerberosph
Cerberosph
1 ano atrás

Os membros da otan vão doando seus armamentos, que depois serão usados em publicidade, e na realidade da guerra enfrentando equipamentos de igual para igual são destruídos, a Ucrânia reclama que não são nada do que a propaganda apregoa, desse jeito não vai ter mais quem queira doar os equipamentos.

Carlos 07
Carlos 07
1 ano atrás

Muitos países do ocidente, incluindo a França, acham que a guerra ucraniana é uma guerra do Afeganistão. O Afeganistão, em seus dias mais explosivos não chega nem perto da intensidade dos combates na Ucrânia. Por esse motivo, muitos do equipamentos criados para o cenário do Afeganistão, não servem muito ou quase nada na Ucrânia. É outro nível de guerra, é a Rússia!

Last edited 1 ano atrás by Carlos 07
Mercenário
Mercenário
Reply to  Carlos 07
1 ano atrás

Pelo contrário, a experiência americana e britânica no Afeganistão mostrou a demanda por veículos com melhor proteção, inclusive os que receberam elogios do oficial ucraniano citado na matéria.

Nilo
Nilo
Reply to  Mercenário
1 ano atrás

Nova demanda Ucraniana.
Sistema de armas guiadas a laser fabricado nos EUA é descoberto na Ucrânia.
https://defence-blog.com/us-made-laser-guided-weapon-system-spotted-in-ukraine/

Heinz
Heinz
1 ano atrás

E ainda querem modernizar os cascáveis.

RPiletti
RPiletti
Reply to  Heinz
1 ano atrás

Caso não tiverem os cascavéis de nada serve o efetivo, caso comprarem blindados modernos, não sobram recursos para o aumento salarial… lembra do site chinês que publicou sua opinião sobre o EB? Fecho 100% com ele…

Augusto José de Souza
Augusto José de Souza
Reply to  RPiletti
1 ano atrás

O EB comprou o Centauro 2 para substituir o Cascavel então já caiu por terra essa historinha.

Heinz
Heinz
Reply to  RPiletti
1 ano atrás

site chinês não tem validação nenhuma, obviamente que enfrentamos uma série de dificuldades, mas aquela postagem não tem pé nem cabeça.

M4|4v1t4
M4|4v1t4
1 ano atrás

Só tenho uma coisa pra falar. Se foi atingido por artilharia, ou foi muito azar, ou estava sendo empregado de forma incorreta.

Cristiane Quirino
Cristiane Quirino
Reply to  M4|4v1t4
1 ano atrás

Nessa guerra (e graças aos drones) a artilharia tem destruído muitos veículos blindados, tanto da Rússia quanto da Ucrânia.

M4|4v1t4
M4|4v1t4
Reply to  Cristiane Quirino
1 ano atrás

O texto cita munição de 152mm. Artilharia de campanha.

Magaren
Magaren
1 ano atrás

Interessante ver o se vira nos trinta, com a quantidade de recursos limitados nesse conflito vemos veiculos de varias gerações/decadas lutando lado a lado.

Renato de Mello Machado
Renato de Mello Machado
1 ano atrás

Cavalo dado não se olha os dentes.Coloca uns sacos de areia e reza forte.

naval762
naval762
1 ano atrás

Parece que não entenderam qual a aplicação do blindado e estão usando como se fosse na doutrina soviética. É uma viatura sobre rodas, seu ponto forte é a mobilidade não a blindagem, foi desenvolvida nos anos 70 com esse foco, basta olhar o AMX 30 que é mais ou menos da mesma época com foco semelhante.

RDX
RDX
Reply to  naval762
1 ano atrás

Foi desenvolvido para caçar T-55, T-62 e T-72 em terreno favorável e sem a ameaça de artilharia e minas, cenário completamente diferente do observado na Ucrânia.

Last edited 1 ano atrás by RDX
Plínio
Plínio
Reply to  RDX
1 ano atrás

Perfeito, é um veículo cuja principal característica é a mobilidade, não utilizando nestas características é praticamente suicídio….

E aqui o povo querendo torrar os parcos recursos em modernizar o Cascavel… O povo do EB tem que acompanhar o que vem acontecendo neste conflito com mais seriedade.

RDX
RDX
Reply to  Plínio
1 ano atrás

Atualmente não serve nem para caçar tanques, uma vez que a munição do canhão 105mm não penetra a blindagem frontal dos atuais tanques russos.

RDX
RDX
1 ano atrás

Eu já tinha comentado sobre o fracasso do AMX-10RC. Trata-se de um Cascavel bombado completamente obsoleto…e inútil na guerra da Ucrânia, uma vez que não possui proteção contra artilharia e minas.
Curiosamente, o Jaguar (blindado que o substituiu) foi projetado com blindagem contra munições 14,5mm, estilhaços de obuses 152/155mm e minas. Por que será?

Last edited 1 ano atrás by RDX
Henrique A
Henrique A
Reply to  RDX
1 ano atrás

Os franceses aplicaram uma modernização bastante interessante nos deles que os ucranianos não receberam… pra mim o AMX-10RC é totalmente adequado, mais é preciso se ater a doutrina, não dá pra usar como se fosse um CC.

MCruel
MCruel
Reply to  RDX
1 ano atrás

Não é inútil, pode ser usado como fogo indireto. O calibre 105 ainda tem sua utilidade como artilharia.

Rafael Gustavo de Oliveira
Rafael Gustavo de Oliveira
Reply to  RDX
1 ano atrás

Caro RDX

Ainda acredito que um Guarani equipado com a Torre UT-30BR possa preencher parcialmente essa lacuna de Cascavéis dos pelotões de cavalaria mecanizado de algumas brigadas nos mesmos moldes que o Jaguar faz, ou seja, equiparia com Centauro os Regimentos de Cavalaria Mecanizados (maiores) e esse Guarani UT30BR para os Esquadrões de Cavalaria Mecanizado das brigadas de Infantaria (menores).

Last edited 1 ano atrás by Rafaelvbv
Antunes 1980
Antunes 1980
1 ano atrás

O que colocar na Ucrânia será simplesmente transformado em ferro retorcido !

Mas igual as torres do MBT soviéticos voando a mais de 30 metros de altura, nem pensar !

Last edited 1 ano atrás by Antunes 1980
Nativo
Nativo
1 ano atrás

Ou seja receberam um equipamento tão velho e ultrapassado como já tinham e não ver ter melhor do que isso.
As potências sabem que é jogar dinheiro e equipamento fora, devido ao pouco tempo para treinar os ucranianos e muito dispendioso e perigoso lhes dar grandes quantidades de equipamentos mais modernos. Aí seria o caso da Ucrânia se focar em guerra de guerrilhas e sabotagens , por que com esses equipamentos e suicídio na certa.

Nilson
Nilson
1 ano atrás

Quando os AMX10 foram doados à Ucrânia, parecia claro que eles deveriam ser utilizados em retaguarda, reserva móvel, fronteira com a Transnístria, locais de baixa intensidade. Totalmente sem sentido terem colocado eles a menos de 30 km da linha de frente.

gordo
gordo
Reply to  Nilson
1 ano atrás

“parecia claro que eles deveriam ser utilizados em retaguarda”. Algo óbvio que parece ter sido ignorado. Agora a pergunta é por que fizeram isso? Falta de ler o manual do equipamento ou falta de equipamento, e aí é é aquele ditado se não tem Tu vai Tu mesmo. Já teve aquela entrevista do general que reclama (suposta) da falta de material. A impressão que se tem (e só o tempo vai confirmar) é que tocaram a ofensiva sem estarem devidamente preparados. O AMX 10 não foi feito por gente “burra” e desde as primeiras linhas do projeto foi pensado para… Read more »

Arthur
Arthur
1 ano atrás

Agora é bem provável que o “mui” amigo Macron ofereça essa porcaria para nós, a um custo bem acessível e cercado de propaganda: “provado em combate”. Se não aqui, então em Burkina Faso… Enquanto a França pega fogo, talvez ele se esqueça por uns momentos, das queimadas da “nossa Amazônia”.

Nilton L Junior
Nilton L Junior
Reply to  Arthur
1 ano atrás

Macron esta com dor de cabeça, do jeito que esta se desenrolando a situação na França não será estranho ele vir pedir ajuda ao Brics, para colocar a França em acordo comerciais para tentar gerar emprego.

Willber Rodrigues
Willber Rodrigues
Reply to  Arthur
1 ano atrás

“Agora é bem provável que o “mui” amigo Macron ofereça essa porcaria para nós, a um custo bem acessível e cercado de propaganda: “provado em combate”.”

O problema não é ele nos oferecer isso. Ele tem todo o direito de oferecer.

O problema MESMO é cairmos nessa e aceitar-mos.

Augusto José de Souza
Augusto José de Souza
Reply to  Willber Rodrigues
1 ano atrás

Nós já compramos o modernissimo Centauro 2 italiano com transferência de tecnologia para substituir o cascavel,o EB agora irá atrás de MBT,ICV,obuseiro e defesa antiaérea e essas duas últimas podem ser chinesas pelo desenrolar das negociações.

Maurício.
Maurício.
1 ano atrás

Isso aí é um Cascavel que tomou Whey, nada além disso, e outra, esse veículo não foi pensado para ser usado na lama, é um veículo para uso urbano.

Augusto José de Souza
Augusto José de Souza
Reply to  Maurício.
1 ano atrás

Sim veículo sobre rodas serve para guerras urbanas eles deveriam estar empregando eles em Donbass e Doniestisky e nas áreas de mata eles deveriam usar blindados sobre esteiras como MBT ou um ICV.

Carlos Campos
Carlos Campos
1 ano atrás

Darai para colocar um kit de blindagem extra igual o Guarani? se for, então estão perdendo tempo, os Ucranianos, mais ao Sul estão cortando a linda de comunicação do exército Russo.

Carlos Campos
Carlos Campos
Reply to  Carlos Campos
1 ano atrás

#daria

Jonathan Pôrto
Jonathan Pôrto
1 ano atrás

Quando o “companheiro Zelenske” pediu blindados do Brasil e a gente vende-se o Cascavel pra guerra ? Os Ucranianos iriam praguejar todos os dias !!!

Neural
Neural
Reply to  Jonathan Pôrto
1 ano atrás

Centauro é Guarani bombado, aposto que se um 152mm explodir próximo a ele inutiliza o dito cujo.

Temos que comprar tanques Russos, T-80 tava ótimo Russia ainda fabrica ele. Ou Merkava Mk.3 usadão recauchutado.

Last edited 1 ano atrás by Neural
Jose
Jose
Reply to  Neural
1 ano atrás

Amigão. Comprar equipamento russo ? Já não tivemos aquela bucha de MI-35 na FAB? Vamos pro mundo real…

Orivaldo
Orivaldo
1 ano atrás

Mas é óbvio, se é um equipamento francês vai dar problema

Cansado
Cansado
1 ano atrás

O único AMX que presta é o nosso.

Pragmatismo
Pragmatismo
1 ano atrás

Post patrocinado da Oshkosh na Euronews?

Marcelo
Marcelo
1 ano atrás

OFF TOPIC que traz mais problemas para Putin. A Rússia perdeu 2 helicópteros Mi-8 Hip,1 Su-34 Fullback e 1 Su-35 Flanker, em frente ao Oblast de Chernihiv, no nordeste da Ucrânia. Essa é a notícia ruim, mas tem uma ainda pior. Essas quatro aeronaves foram abatidas sobre território russo por mísseis disparados do sistema Patriot. Os ucranianos morderam muito forte dessa vez.
https://www.thedrive.com/the-war-zone/ukraine-situation-report-patriot-kill-marks-hint-that-it-downed-aircraft-inside-russia

Tuacha
Tuacha
1 ano atrás

Cavalo dado não se olha os dentes. O equipamento tem suas especificações se usou errado não adianta colocar a culpa no equipamento.