VÍDEO: Akaer apresenta inovações da modernização das viaturas blindadas Cascavel do Exército Brasileiro

150

EE-9 Cascavel

Mais uma fase do projeto Cascavel entregue com sucesso! Seguindo o cronograma definido juntamente entre o Exército Brasileiro e o Consórcio Força Terrestre, a Akaer esteve no Arsenal de Guerra de São Paulo no dia 26 de julho para apresentar uma série de avanços na modernização dos blindados fabricados na década de 70.

Dentre as inovações, todas as viaturas do projeto cascavel vão ganhar um motor mais potente e moderno, além de um sistema robusto de suspensão adaptável a todos os tipos de terreno, levando em consideração a heterogeneidade territorial do nosso país. Também estão sendo implementados novos sistemas: de armas, de comunicação integrada e também de navegação, com optrônicos inteligentes desenvolvidos pela Opto, empresa do Grupo AKAER.

A expertise e portfólio em engenharia de projetos especiais reafirmam que a AKAER tem qualificações únicas para o desenvolvimento e a inovação em diversos setores do país. A empresa está orgulhosa de liderar este projeto tão importante para a soberania nacional e comprometidos em fornecer ao Exército Brasileiro veículos blindados confiáveis e com tecnologia de ponta.

DIVULGAÇÃO: Akaer

Subscribe
Notify of
guest

150 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Observador
Observador
11 meses atrás

Dessa vez sou obrigado a comentar: que desperdício de tempo e dinheiro!

gordo
gordo
Reply to  Observador
11 meses atrás

Ele combina com o FAL e a doutrina usada pelo EB, caso comprassem algo novo para substituí-lo teriam que mudar tudo. Fizeram o lógico.
Eu botaria alguma fé numa modernização dele se o convertessem para um drone, davam uma ajeitada na torre, um canhão de 30 mm, uns sensores e mandava ele a frente comandando via joystick. No mais, concordo plenamente que é dinheiro (do contribuinte) para o bolso de alguém.

leonidas
leonidas
Reply to  Observador
11 meses atrás

Esses novos tipos de caixões personalizados são até bonitos né?
Pois é disso que se trata, hoje na guerra de drones tanques e blindados de última geração já tem sua sobrevivência bem questionada, que dirá isso ai…

Carlos Crispim
Carlos Crispim
Reply to  leonidas
11 meses atrás

esses velhos cascavéis me parece seriam destroçados e suas tripulações pulverizadas em segundos, lamentavelmente o EB mostra que realmente parou no tempo, enquanto esses generais não se aposentarem e darem lugar para mentes mais novas e atualizadas vamos ter sempre um exército da guerra do vietnan.

Alecs
Alecs
Reply to  Observador
11 meses atrás

Concordo

deadeye
deadeye
11 meses atrás

Inovações dos anos 70

Oráculo
Oráculo
Reply to  deadeye
11 meses atrás

O EB sempre na Vanguarda do Atraso.

Carlos Crispim
Carlos Crispim
Reply to  Oráculo
11 meses atrás

Estamos quase prontos para a segunda guerra mundial.

Cadu
Cadu
11 meses atrás

Complicado! Talvez pelo contexto que estamos, seja útil. Mas o ideal seria ter equipamentos novos e modernos.

Nemo
Nemo
11 meses atrás

Pintadinho, pneus novos, ficou até bonitinho; mas em uma guerra eu não gostaria de estar dentro dele.

Wilson
Wilson
Reply to  Nemo
11 meses atrás

Depende da função. Não serve, nunca serviu, para bater de frente com um MBT mas pode ser um bom apoio à infantaria. Só espero que não perca sua grande qualidade que é a simplicidade e robustez de operação.

Quirino
Quirino
Reply to  Wilson
11 meses atrás

Quem venceria, um drone kamikaze (exemplo lancet) ou a blindagem antiga e fina do Cascavel?
Esse veiculo só serve pra uma coisa, paz de espirito, poder dizer que temos alguma coisa, pq no campo de batalha isso não vale nada, ia ser destruído muito antes de o inimigo ficar dentro de alcance.

Last edited 11 meses atrás by Quirino
RDX
RDX
Reply to  Quirino
11 meses atrás

As deficiências do Cascavel são insolúveis porque ele não passa de um M8 bombado. Querem tunar um Fusca para disputar corrida com Porsches e Ferraris. Não tem como dar certo.

Mobilidade ruim; blindagem inútil contra estilhaços de obuses, minas e munições .50 ou superior; canhão obsoleto e pouco versátil (o canhão 30mm, por exemplo, pode ser usado contra drones) e design inadequado para receber blindagem adicional são algumas das deficiências insolúveis do projeto.

Oráculo
Oráculo
Reply to  Quirino
11 meses atrás

O Lancet consegue tirar até os Leo 2 Ucranianos de combate. E olha que os bichos estão pesados de tanta blindagem adicional que estão carregando.

Agora imagine um Lancet atingindo um Cascavel em cheio. Vira uma pilha de aço retorcido. E não sobra nem as cinzas da tripulação.

Willber Rodrigues
Willber Rodrigues
Reply to  Wilson
11 meses atrás

Que apoio esse caminhão levemente blindado ( que é isso o que um Cascavel é, que me perdoe o pessoal da extinta Engesa ) que não tem proteção nenhuma contra minas, não tem mira NVG, e seu canhão não é estabilizado, pode dar pra infantaria num TO minimamente moderno?

Jagder#44
Jagder#44
Reply to  Wilson
11 meses atrás

Bom apoio até cair uma 155mm do lado ou um lotering avistá-lo!
depois é caixão

Alecs
Alecs
Reply to  Nemo
11 meses atrás

A única utilidade desse veículo, em minha humilde opinião, seria de drone anti-minas. Enviar para abrir caminho para veículos mais modernos. Ficar dentro deles em combate é morte certa.

Bernardo
Bernardo
Reply to  Nemo
11 meses atrás

Contra traficantes eles podem ser uteis só, apesar que os traficantes do Rio estao ficando fora da curva ja, talvez daqui 5 anos nem isso segure o armamento deles.

Fábio CDC
Fábio CDC
Reply to  Nemo
11 meses atrás

Pode ser o melhor e mais seguro blindado do mundo… Ninguém quer estar dentro dele em caso de Guerra.

Senhor Mascarado
Senhor Mascarado
Reply to  Nemo
11 meses atrás

Não sei vocês mas pelo preço dessa () modernização e mais negócio comprar várias Toyota tundra / hilux e colocar uma metralhadora pesada igual do talibã kkkk

João
João
Reply to  Senhor Mascarado
10 meses atrás

Concordo! Comprem algumas centenas de Hilux, Ranger, L200, militarizem, coloquem armas e usem com apoio de helicópteros. O Chade fez isso e arrasou as tropas do Gaddafi.

Dagor Dagorath
Dagor Dagorath
11 meses atrás

O dinheiro gasto nesta modernização permitiria a aquisição de mais unidades do Guarani.

Mas enfim…

RDX
RDX
11 meses atrás

Indefensável!
Existem 3 opções para o EB

modernizar o Cascavel e preservá-lo (esse é o termo adequado) por mais 2 ou 3 décadas condenando a aquisição de blindados novossubstituí-lo pelo Guarani com canhão 30mm em prol da padronização da logística e da manutenção da linha de produçãocortar despesas para adquirir um segundo lote do Centauro II objetivando substituir completamente o Cascavel
Como já era de se esperar o EB deve escolher a pior opção.

Last edited 11 meses atrás by RDX
Wilson
Wilson
Reply to  RDX
11 meses atrás

Melhor mesmo seria realizar estes três movimentos ao mesmo tempo. Modernizar o Cascavel / adquirir Guaranis com 30 mm / Adquirir segundo lote de Centauro II.

RDX
RDX
Reply to  RDX
11 meses atrás

Indefensável!
Existem 3 opções para o EB:

1.modernizar o Cascavel e preservá-lo (esse é o termo adequado) por mais 2 ou 3 décadas condenando a aquisição de blindados novos

2.substituí-lo pelo Guarani com canhão 30mm em prol da padronização da logística e da manutenção da linha de produção

3.cortar despesas para adquirir um segundo lote do Centauro II objetivando substituir completamente o Cascavel

Como já era de se esperar o EB deve escolher a pior opção.

Maurício.
Maurício.
11 meses atrás

Para um país que ainda opera e gasta dinheiro modernizando M-113, gastar dinheiro modernizando o Cascavel está dentro da normalidade…🤷🏻‍♂️

Maurício.
Maurício.
Reply to  Maurício.
11 meses atrás

Função por função, até as velharias russas como T-55 e T-62 tem as suas, afinal, estão sendo usados como obuseiros no modo gambiarra, algo que o Cascavel também poderia fazer. A questão é que tanto o Cascavel como o M-113 já deveriam estar aposentados há muito tempo, um valor mínimo eles ainda podem ter, mas não passa disso.

Maurício.
Maurício.
Reply to  Maurício.
11 meses atrás

Bom é um exagero, no máximo um quebra galho para países que não dão muita atenção para sua defesa, claro, na minha opinião.

DanielJr
DanielJr
Reply to  Maurício.
11 meses atrás

T55 e T62 foram retirados do pátio para operar. Estes aí são a ponta de lança de muitas unidades do EB. Esse é o problema.

Welington S.
Welington S.
11 meses atrás

Tá. Legal. Bonito. Apoiar a indústria local e etc. Mas não muda o fato de que é jogar dinheiro no lixo com isso. Sabemos o conceito deste carro e para que foi construído, porém, no campo de batalha, na atualidade, ele não duraria nada. Não vai durar.

Willber Rodrigues
Willber Rodrigues
Reply to  Welington S.
11 meses atrás

Se a desculpa é “apoiar a indústria local”, é só injetar mais grana pra fazerem mais Guaranis, com mais torres REMAX ou TORC30.
A indústria nacional ganha, e o EB ganha veículos modernos.

Marcelo Andrade
Marcelo Andrade
Reply to  Willber Rodrigues
11 meses atrás

Mas o Guarani é usado para outro tipo de operação, transporte de tropas. O Cascavel é um veículo de reconhecimento, não é para lutar contra um MBT. Não sou muito a favor mas o EB sabe que seu orçamento é contingenciado e para nosso TO ainda dá para o gasto vide a quantidade que existe. Acho que o pessoal aqui viaja muito como se fossemos lutar contra a OTAN , Russia e China!! Sem falar que acham que Drones são a p…..das Galáxias!!! E vão resolver tudo no Campo de Batalha. Ademais, quantos Centauros a mais seriam adquiridos pelo valor… Read more »

Willber Rodrigues
Willber Rodrigues
Reply to  Marcelo Andrade
11 meses atrás

Se é pra fazer Recon, seria muito melhor gastar com drones de reconhecimento, ou, caso não se possa usar drones, usar Linces K2, com torretas remotas, de preferencia com uma .50 e um ATGM integrado.
Linces que, alías, tem eletrônica embarcada superior a qualquer coisa que um Cascavel tenha, melhorando muito a consciência situacional, fazendo dele um veículo de recon melhor do que o Cascavel jamais foi, além de ter proteção contra IED´s, coisa inexistente no Cascavel.

Marcelo Andrade
Marcelo Andrade
Reply to  Willber Rodrigues
11 meses atrás

Cara, vocês acham que drone pode tudo!!

AMX
AMX
Reply to  Marcelo Andrade
11 meses atrás

Verdade.
São as modinhas.
Tanto é assim que o CTA tinha projetos de drones (aéreos, é verdade, mas, se é pra falar de drones…) desde os anos 60. Por que ninguém nunca os advogou como se faz hoje?

A “propriedade” nos comentários da trilogia é sempre a melhor parte. Muitos talentos aqui escondidos, rsrs.

Last edited 11 meses atrás by AMX
AMX
AMX
Reply to  Marcelo Andrade
11 meses atrás

Excelente!

Tomcat4,5
Tomcat4,5
11 meses atrás

Espero que fiquem excelentes, é o que tem pra hoje. Galera não repara no recebimento a conta gotas que será do Centauro II, não repara no que se vê na Ucrânia veículos novos como CV-90 indo pro saco junto leo 2A6 , T-90 BMP’s e etc. Brasil não gasta com defesa e entre sonhar com trocentos Cent.II e ter uma ou duas dezenas de Cascavel modernizado pra somar aos Cent.II o EB, caso opte por modernizar a totalidade de Cascaveis propostos, na minha opinião, será a melhor escolha(Guarani com torre 30mm até hoje não temos nem 20).

Marcelo Andrade
Marcelo Andrade
Reply to  Tomcat4,5
11 meses atrás

Pois é! Querem 800 Centauros e eu pergunto, pra que?

Rafael Oliveira
Rafael Oliveira
Reply to  Tomcat4,5
11 meses atrás

O dinheiro que será usado para modernizar centenas de Cascavel poderia ser utilizado para comprar torres UT30BR ou até TORC30 para centenas de Guarani.

Heitor
Heitor
11 meses atrás

Estamos nos preparando para um embargo? Kkkkkkkk

Magaren
Magaren
Reply to  Heitor
11 meses atrás

kkkkkkkkkkkkkkk
bem por ai

Bernardo
Bernardo
Reply to  Heitor
11 meses atrás

Tudo é possivel quando se trata de Brasil.

Magaren
Magaren
11 meses atrás

Eu gosto desses Cascaveis:, feios, ultrapassados e cara de coisa velha.

Fernando Botelho
Fernando Botelho
Reply to  Magaren
11 meses atrás

Combina perfeitamente com o Exército Brasileiro então.

Willber Rodrigues
Willber Rodrigues
11 meses atrás

O EB que joga dinheiro fora modernizando esses Cascavéis, jurando por Deus que isso ainda tem algum valor num TO moderno, é o mesmo EB que tesourou o n° de pedidos do Guaraní, um veículo muito mais moderno e adequado pra um TO moderno, que pode receber uma gama de modernizações, sensores, blindagens e armas impensáveis pra um Cascavel, por “falta de grana”, né?

Entendí…

Willber Rodrigues
Willber Rodrigues
Reply to  Willber Rodrigues
11 meses atrás

Aliás…

Aposto com qualquer um aqui que o EB que rasga grana com Cascavel será o mesmo EB que, daqui a algum tempo, vai estender o contrato de entrega, ou tesourar o n° de pedidos, dos Centauros II, alegando falta de grana.

Pode escrever aí e me cobrar depois.

Marcelo Andrade
Marcelo Andrade
Reply to  Willber Rodrigues
11 meses atrás

Ok, mas você tem que reclamar com o atual Ministro da Fazenda, o dono da chave do cofre!!

Willber Rodrigues
Willber Rodrigues
Reply to  Marcelo Andrade
11 meses atrás

Os caras gastam grana ( grana curta, diga-se de passagem ) recauchutando equipamento claramente obsoleto, ao mesmo tempo em que querem gastar bilhões com equipamentos de ponta pra, no final, ver os programas do novo´´ e do velho´´ sofrendo atrasos achando que tem grana pras duas coisas ao mesmo tempo, ao invés de eleger prioridades, mas a culpa é do Ministério da Fazenda? Qualquer dona de casa ou micro-empresário sabe que, quando não se tem grana pra duas coisas, você tem que ter prioridades, e algo terá que ser sacrificado em benefício de outra coisa, mas os comandantes do EB… Read more »

Marcos Alexandre Queiroz
Marcos Alexandre Queiroz
Reply to  Marcelo Andrade
11 meses atrás

Fala bobagem não.

MGNVS
MGNVS
Reply to  Marcelo Andrade
11 meses atrás

Mas quem gasta o dinheiro com coisa inutil é o Exército Brasileiro e não o Ministério da Fazenda. O Ministério só libera o dinheiro, se é pouco, quem gasta ainda é o Exército. E a situação ainda é pior, pq o Exercito gasta o pouco que foi liberado com modernização de material defasado.

Fernando Botelho
Fernando Botelho
Reply to  Willber Rodrigues
11 meses atrás

Foi falta de grana mesmo? Ou mudança de planos por parte do EB?

Porque eu me recordo de algo sobre a diminuição de unidades (~2000 -> ~1500) não diminuir o valor do contrato para esse novo número.

Ou seja, seria o famoso ‘Pague 3 leve 2’.

Willber Rodrigues
Willber Rodrigues
Reply to  Fernando Botelho
11 meses atrás

Porque eu me recordo de algo sobre a diminuição de unidades (~2000 -> ~1500) não diminuir o valor do contrato para esse novo número.´´

Já ouviu falar em economia bvrra´´?

Então…

Ou mudança de planos por parte do EB?´´

As FA´s que vivem mudando de planos´´ são as mesmas que reclamam que o GF não cumpre acordos e atrasam pagamentos…curioso, não?

Camargoer.
Camargoer.
Reply to  Fernando Botelho
11 meses atrás

Caro Fernando. Isso está em investigação pelo TCU. É um escândalo.

Marcelo Andrade
Marcelo Andrade
Reply to  Willber Rodrigues
11 meses atrás

Wilber, uma coisa é uma coisa e outra coisa é outra coisa. Guarani é uma VBTP, o Cascavel é uma VBR. Goste ou não, são operações muito distintas!!!

RDX
RDX
Reply to  Marcelo Andrade
11 meses atrás

O Guarani com canhão 30 mm é uma VCR

RDX
RDX
Reply to  RDX
11 meses atrás

Digo, VBR (Viatura Blindada de Reconhecimento)

MMerlin
MMerlin
Reply to  RDX
11 meses atrás

Exato.
A versão VBRL é uma das variantes do veículo prevista lá atrás, no seu planejamento.
Mas aí nós perguntamos: não seria mais fácil implementar em definitivo essa versão, dando as brigadas um veículo mais moderno e resistente, padronizando a logística em torno do blindado, em vez de modernizar um veículo com projeto com mais de 50 anos, ultrapassado e bastante vulnerável?

Last edited 11 meses atrás by MMerlin
FERNANDO
FERNANDO
11 meses atrás

Bahhh Tche.
Chegaremos ainda ao séc. XXI, mas, lá quando for séc. XXIII.
Jesus, será que não tem grana para investir num brindado mais moderno e nacional??

Marcelo Andrade
Marcelo Andrade
Reply to  FERNANDO
11 meses atrás

Ué, a USAF está motorizando os B-52 (primeiro voo: 1952) e todo mundo acha o máximo!!!

Fernando Botelho
Fernando Botelho
Reply to  Marcelo Andrade
11 meses atrás

Porque além do B52 ela tem B1, B2, B21 para cumprir outros papeis do qual o primeiro não “se garante”.

O EB tem o que de bom?

Destro
Destro
11 meses atrás

Excelente carro e com as atualizações vai cumprir muito bem seu papel e REC.

Marcos Alexandre Queiroz
Marcos Alexandre Queiroz
Reply to  Destro
11 meses atrás

Ta zoando, né?!!! Kk

Marcos Alexandre Queiroz
Marcos Alexandre Queiroz
11 meses atrás

Só se for pra treinamento de tripulação. Acho que nem pra isso serve, além do desperdício de dinheiro.

Marcelo Andrade
Marcelo Andrade
11 meses atrás

Enquanto isso: https://tecnodefesa.com.br/vbcoap-155mm-sr-a-disputa-tem-inicio/

Começou a disputa pela Viatura Blindada de Combate Obuseiro Auto-Propulsado SR 155mm.

Tomcat4,5
Tomcat4,5
Reply to  Marcelo Andrade
11 meses atrás

Com base no atual governo, se fechar a compra por agora vai dar Caesar(antes, no governo anterior eu colocava minhas fichas no Atmos,o qual é meu favorito mas…..) cravado, podem anotar.

L G1e
L G1e
11 meses atrás

Tudo indica que o Cascavel vai lutar logo logo na terceira G mundial. E o Brasil consegue voltar a produzir eles imediatamente em grande escala com peças 100% nacional.

Oswaldo Neves
Oswaldo Neves
11 meses atrás

Não sou especialista, mas gosto do assunto. Os Guepard estão sendo elogiados pela Ucrânia pela sua efetividade na detecção e destruição de Drones. Poderiam desenvolver uma versão do Cascavel com canhões de 20 ou 30 MM em reparos quadruplos para essa mesma função. Atuariam como anti aérea de curto alcance.

Rafael Oliveira
Rafael Oliveira
11 meses atrás

A melhor forma de apoiar a indústria nacional é substituir o Cascavel por Guarani e Lince, de acordo com a função, com as torres mais adequadas para cada uma delas. Chega a ser ridículo o Cascavel, uma lata velha sem proteção contra IEDs e blindagem insuficiente, ser dotado com míssil Spike e o Guarani só com .50 (salvo um pequeno lote dotado de UT30BR). Daqui a pouco aparece algum militar e diz que só eles entendem do assunto e que tomaram a decisão de forma técnica e racional, pensando no futuro do Exército e no cenário sul-americano das próximas décadas… Read more »

Robson Rocha
Robson Rocha
11 meses atrás

Esse comunicado da Akaer é quase que inútil como fonte de informação pois não detalha nada. Vão trocar o motor? Ok. Por qual? Qula o potência e torque do nvo moor se comparado ao anterior? Quais são os novos sistemas de armas e comunicação? E os optrônicos da Opto são quais? Com essas modernizações, espera-se que els continuem am atividade por quanto tempo? Enfim, muito texto para pouca informação relevante.

Carvalho2008
Carvalho2008
Reply to  Robson Rocha
11 meses atrás

Eh so irna ferramenta de pesquisa e fazer a busca daqui meamo sobre a versao de atualizacao. Temos varias matwrias delas

Silveira
Silveira
11 meses atrás

Pelos comentários já dá para sentir que a meninada fica trancada em seus quartos e não largam seus computadores. Especialistas da geração digital.

Ivan herrera
Ivan herrera
Reply to  Silveira
11 meses atrás

Concordo plenamente 😂😂😂

Senhor Mascarado
Senhor Mascarado
Reply to  Silveira
11 meses atrás

E o silveira trancado no quarto lendo os comentários para dar umas risadas da geração que escreve muito mas que o silveira gosta de ler vai entender

Emmanuel
Emmanuel
11 meses atrás

Não dá pra falar mal só da MB.
O Exército também não está de brincadeira.

Marcelo Soares
Marcelo Soares
Reply to  Emmanuel
11 meses atrás

Kkkkkkk boa

Willber Rodrigues
Willber Rodrigues
Reply to  Emmanuel
11 meses atrás

EB rasgando grana com Cascavel….
MB rasgando grana com A-4 e Trader…

Parece que a única FA com o mínimo de bom-senso ( embora tambem tenha seus erros ) é a FAB.

Carlos Pietro
Carlos Pietro
11 meses atrás

Boa noite, dinheiro jogado fora!!!!!!!!!!!!!!! Desperdício do meu suado dinheiro dos impostos que pago. Um absurdo. Privatiza já essas forças desarmadas. Joga verba pelo ralo.

St R1 Almir Vitor
St R1 Almir Vitor
11 meses atrás

O cascavel, salvo engano, é uma viatura blindada destinada a reconhecimento, sem a necessidade de entrar em combate direto com blindados inimigos. A velocidade e agilidade são os predicados mais necessários. Esse meu comentário é baseado nas instruções que tive na formação e no aperfeiçoamento de sargento exército brasileiro .

Heinz
Heinz
Reply to  St R1 Almir Vitor
11 meses atrás

Caro St, os ucranianos atestaram que o AMX10 é defasado para os combates atuais e este conta com um canhão mais poderoso, e sistema ópticos mais avançados. Agora você acha que o cascavel da algum caldo num cenário de combate moderno?
A blindagem é muito leve

Carvalho2008
Carvalho2008
Reply to  Heinz
11 meses atrás

Nao . Nao atestaram

Eles usaram o AMX na missao que nao eh do AMX….. ele nao eh uma viatura de choque…. tal como A29 nao serve para interceptar SU27

RDX
RDX
Reply to  St R1 Almir Vitor
11 meses atrás

Prezado Almir, essa doutrina é exatamente a mesma da 2ª GM. Não por acaso o Cascavel foi inspirado no M8 Greyhound.

O problema é que a guerra terrestre evoluiu bastante nas últimas 2 décadas e, portanto, não existe mais espaço para uma VCR sem proteção mínima contra minas, IEDs e estilhaços de obuses 152/155mm.

Não por acaso o moderno Jaguar francês já nasceu com esse nível de proteção.

Rafael Oliveira
Rafael Oliveira
Reply to  St R1 Almir Vitor
11 meses atrás

Sim, é isso mesmo.
O problema é que o cenário mudou. Uma viatura para cumprir essa missão precisa ter blindagem melhor e proteção contra IEDs. Por isso disse que o Guarani e até o Lince, com torres adequadas, desempenham melhor a função de reconhecimento, eis que oferecem melhor proteção à tripulação.

Bardini
Bardini
11 meses atrás

Dentro de todos os absurdos que este programa trás consigo, creio que o maior de todos é a comparação de custos com o Centauro II, que é um blindado absurdamente caro para nossa realidade financeira e muito diferente de um Cascavel. . Afirma-se que se o Cascavel reconstruído apresentar um valor inferior a 30% do valor de aquisição de um Centauro II, o programa como um todo torna-se “viável”. Como o Centauro II é absurdamente caro para nossa realidade financeira, 30% de muito dinheiro, ainda é muito dinheiro! (E certamente, vão trabalhar para deixar a coisa perto destes 30%. Ao… Read more »

Carvalho2008
Carvalho2008
Reply to  Bardini
11 meses atrás

Esta diferenca eh de apenas custo de aquisicao ou ej o total, com custo de aquisocao, operacao e manutencao no ciclo de vida?

Tomcat4,5
Tomcat4,5
Reply to  Bardini
11 meses atrás

Olha Bardini, normalmente discordo de vc e tal mas,mesmo apoiando a “reconstrução” do Cascavel, concordo plenamente com o que escrevestes. Um Guarani 6×6 ,mesmo com canhão 90mm(a nova torre hitFact tem canhão mais potente com este calibre se não me engano) já existia como projeto, tem até imagens na internet, e o canhão 30mm com as devidas munições cumpre a mesmíssima missão.

Carvalho2008
Carvalho2008
Reply to  Tomcat4,5
11 meses atrás

Nao eh uma questao de produto “a” ser melhor que produto “b”, mas sim quanto vx pode fazer com o pacote do produto…. e no pacote esta inclusa a quantidade… que eh uma qualidade em si…. o amigo Bardini afirmou que o pacote cascavel eh 30% mais barato, quando ma realidade o que vi divulgado eh queo pacote sairia a 30% do equivalente do ganhadour da concorrencia do centauro…

ou seja, de fato solucao de baixo custo a 30% do custo ….

Rafael Gustavo de Oliveira
Rafael Gustavo de Oliveira
Reply to  Bardini
11 meses atrás

Pelotão de cavalaria mecanizado pé no chão para brigadas de infantaria (brigadas em maior quantidade do eb): -VBR Guarani com torre cmi/john cockerill LCTS90 (90mm)* -VBC Fuz Guarani ut-30 com 1 GC embarcado -Lmv (grupo de exploradores) -VBC Mtr Guarani (Morteiro). Dessa forma nos daria uma boa capacidade reconhecimento noturno com um bom apoio de fogo as brigadas de infantaria…além de manter a linha de produção da munição 90mm e continuidade da linha de produção do guarani, deixando os centauro para os RC Mec das brigada de cavalaria (maiores e mais capazes). *no guarani equipado com canhão90mm, troca do motor… Read more »

Last edited 11 meses atrás by Rafaelvbv
Senhor Mascarado
Senhor Mascarado
Reply to  Bardini
11 meses atrás

O EB e muito engraçado compram lotes de centauro II e do Guarani, tem vários blindados mas o EB mal tem Manpds temos o que umas 2 dúzias de RBS-70 , Alguns Igla , menos de 40 guepard 1A2 sendo o 5 maior pais do mundo , e tosco pensar que o irã financeiramente todo lascado cheio de sanções tem mais ___________ e tecnologia que o próprio EB até a Argélia tem mais ____________ em quantidade e qualidade do que o EB e vergonhoso demais um país deste tamanho cheio de buracos na defesa antiaérea , como dizem o que… Read more »

Last edited 11 meses atrás by Senhor Mascarado
naval762
naval762
11 meses atrás

O EB ama muito suas peças de museu, muito mais que a Marinha e a FAB.

JS666
JS666
Reply to  naval762
11 meses atrás

Não sei não, páreo duro com a MB para o posto de rei do museu. rs

Pedro
Pedro
11 meses atrás

Aproveita e traz o M41 de volta também!

carvalho2008
carvalho2008
11 meses atrás

comment image
ocomment image

Last edited 11 meses atrás by carvalho2008
carvalho2008
carvalho2008
Reply to  carvalho2008
11 meses atrás

comment image

comment image

Last edited 11 meses atrás by carvalho2008
carvalho2008
carvalho2008
Reply to  carvalho2008
11 meses atrás

A questão é que a manutenção dele é muito facil, um alcance enorme…não fica parada e todo mundo consegue usar….preferia com a Torre 30 mm, mas onde todos acostumaram a ver blindados parados ou por combustivel ou manutenção, o cascavel prospera…

comment image

carvalho2008
carvalho2008
Reply to  carvalho2008
11 meses atrás

comment image

carvalho2008
carvalho2008
Reply to  carvalho2008
11 meses atrás

comment image

comment image

Last edited 11 meses atrás by carvalho2008
Nilo
Nilo
Reply to  carvalho2008
11 meses atrás

Cumprirá bem a função, um veículo de reconhecimento, leve, baixo perfil, agil, facil manutenção.

L G1e
L G1e
Reply to  carvalho2008
11 meses atrás

Esse Cascavel modernizado ficou muito bom e bonito. A grande vantagem é que é barato e em caso de sanções, embargos e uma guerra o Brasil consegue voltar a produzir esses blindados no Brasil imediatamente com altas cadência de produção em torno de 2.000 pôr mês. A Imbel tem o projeto atualmente e anunciou que o Brasil consegue voltar a produzir imediatamente na indústria automotiva nacional,100% brasileiro. O guarani e o centauro e outros dependentes de importação de peças.

Fernando Botelho
Fernando Botelho
Reply to  L G1e
11 meses atrás

(…) embargos e uma guerra o Brasil consegue voltar a produzir esses blindados no Brasil imediatamente com altas cadência de produção em torno de 2.000 pôr mês.

Tirou esses dados de onde?

Last edited 11 meses atrás by Fernando Botelho
L G1e
L G1e
Reply to  Fernando Botelho
11 meses atrás

Sanções e embargos pode acontecer a qualquer momento por causa da Amazônia ou outros motivos.

Fernando Botelho
Fernando Botelho
Reply to  L G1e
11 meses atrás

Não não, quero saber de onde você tirou esse número de 2.000 veículos por mês.

Acho que não existe país de consegue fabricar essa quantidade de blindados em tão pouco tempo.

Franz A. Neeracher
Reply to  L G1e
11 meses atrás

Duvido que o Brasil possa produzir uns 24.000 “Cascavél” por ano.

Mesmo que fosse possível….e o resto?

Recrutar, treinar e manter tripulantes, mecânicos e etc….?

Munição? Logística?

Higo
Higo
11 meses atrás

Joguem essas sucatas no lixo. Como a china já afirmou nossas forças armadas 80% é tudo mentira e são inúteis.

Carvalho2008
Carvalho2008
Reply to  Higo
11 meses atrás

Nem a europa na guerra da ucrania estao jogando suas sucatas no lixo…. muito pelo contrario, mesmo numa guerra de alta intensidade como a atual Otan Ucrania Versus Russos, tudo esta sendo usado…. as forcas armadas do munfo todo acordaram para a qualidade inerente a quantidade…. entao…

Last edited 11 meses atrás by Carvalho2008
L G1e
L G1e
Reply to  Carvalho2008
11 meses atrás

A libia entrou em batalha com o Egito tempos atrás, e dizem que os blindados cascavel da líbia conseguiu uma grande vitória contra blindados do Egito produzidos pela Rússia, e que hoje estão lutando na Ucrânia. Informações afirmam que os blindados cascavel da líbia eram tripulação soldados brasileiros. O forças terrestres deveria publicar essa história esquecida.

Carvalho2008
Carvalho2008
Reply to  L G1e
11 meses atrás

Sim, existe uma historia velada que o Brasil preocupou-se em fazer uma vitrine e tambemum teste real de campo e veladamente apgumas tripulacoes brasileiras teriam atuado nesta batalha e validaram a doutrina de ate entao. Os cascaveis eram muito rapidos e flanquearam os egipcios dos dois lados para surpresa de todos…. a epoca, a solucao canhao + cascavel era novissima sobre os tanques russos usados ate entao pelos egipcios

L G1e
L G1e
Reply to  Carvalho2008
11 meses atrás

Muito obrigado por compartilhar as informações.Mas parece que é top secret e ninguém no Brasil pública essa batalha. Forças terrestres vamos publicar essa história.

Carvalho2008
Carvalho2008
Reply to  L G1e
11 meses atrás

Mas se foi verdade, nao da para publicar mesmo…. diplomaticamente eh complicado…. eh igual a historia dos Bandeirulhas emprestados e operados nas Malvinas, onde muitos afirmam que seria impossivel treinar tripulacoes argentinas emmenos de 1 mes

Rafael Oliveira
Rafael Oliveira
Reply to  L G1e
11 meses atrás

Tempos atrás = 46 anos atrás.

L G1e
L G1e
Reply to  Rafael Oliveira
11 meses atrás

Você conhece a história.

carvalho2008
carvalho2008
Reply to  Carvalho2008
11 meses atrás

Quando o calo aperta, na Ucrania, isto esta servindo
comment image

carvalho2008
carvalho2008
Reply to  carvalho2008
11 meses atrás

Quando o calo aperta, na Ucrania, isto esta servindo

comment image

Bernardo
Bernardo
Reply to  carvalho2008
11 meses atrás

Eita! A Siria e Iraque fazendo escola ai.

carvalho2008
carvalho2008
Reply to  Carvalho2008
11 meses atrás

Quando o calo aperta, na Ucrania, isto esta servindo
comment image

JS666
JS666
Reply to  Carvalho2008
11 meses atrás

Amigo, o problema é o nível da sucata europeia (Leopard 1a5, Gepard, Marder, AMX-10), não tem comparação com a nossa sucata.

Carvalho2008
Carvalho2008
Reply to  JS666
11 meses atrás

Mestre JS666, E os acima elencados…. sao o que? eh a quetao dos Tiger vs Sherman…. os americanos nao faziam os sherman porque nao sabiam fazer os Tigers…. era porque com os Sherman, milhares podiam ser produzidos e disponibilizados… O papel e inyernet eh uma coisa, a vida real eh outra…. a guerra ucraniana esta demonstrando que os modelos sofisticados sao impossiveis de serem repostos pela industria diante da taxa de atrito…. eh dai que vem estas solucoes ucranianas que demonstrei acima… antes, pensavamos que era coisa de soldados de3o mudo de chinelas, mas veja quenao e o caso… eh… Read more »

Carvalho2008
Carvalho2008
Reply to  Carvalho2008
11 meses atrás

comment image?ssl=1

Carvalho2008
Carvalho2008
Reply to  Carvalho2008
11 meses atrás

comment image?auto=webp&optimize=high&quality=70&width=1080

O desespero que os drones trouxeram…. luta-se com o que tem

Carvalho2008
Carvalho2008
Reply to  Carvalho2008
11 meses atrás

comment image?auto=webp&optimize=high&quality=70&width=1080

Nativo
Nativo
11 meses atrás

Melhorar a blindagem nada?

Carvalho2008
Carvalho2008
Reply to  Nativo
11 meses atrás

Ja existiram propostas de aumentat a blindagem, tinha ate uma europeia propondo isto aos paises usuarios dele…

Carvalho2008
Carvalho2008
Reply to  Carvalho2008
11 meses atrás

Uma empresa grega ofereceu um pacote de modernizacao e adicao de blindagemnaos cascaveis do Chipre

comment image

Carvalho2008
Carvalho2008
Reply to  Carvalho2008
11 meses atrás

comment image

Carvalho2008
Carvalho2008
Reply to  Carvalho2008
11 meses atrás

A empresa grega EODH S/A (Engineering Office Deisenroth Hellas) em parceria com a alemã NEMS (Novel Engineering Materials and Solutions) desenvolveu um novo sistema de proteção de plataforma de blindagem avançada denominado ASPIS (Advanced Shielding Platform Integrated System), com capacidade de proteger veículos blindados contra estilhaços e fragmentos de pequenas bombas, Lança Rojão tipo RPG, Mísseis Antitanques, munições de Energia Cinética e projéteis de Artilharia Guiados.

Antunes 1980
Antunes 1980
11 meses atrás

Qual o nível de blindagem contra armas leves e ATGM?

Carvalho2008
Carvalho2008
Reply to  Antunes 1980
11 meses atrás

Atgm nenhuma, como todos os veiculos de sua categoria tal como alguns MBTs que sao outra categorias tambem nao…

A blindagem eh contra 7, 62mm a queima roupa….similar ao Guarani, o qual apenas ganha maior protecao se instalar a blindagem destacavel extra

Last edited 11 meses atrás by Carvalho2008
Jose
Jose
11 meses atrás

Qual motor foi montado nesses exemplares modernizados?

Carvalho2008
Carvalho2008
Reply to  Jose
11 meses atrás

novo powertrain do tipo MWM Acteon 6.12 TCE diesel de 225 cv acoplado a uma transmissão automática Allison 3000 Series 6+1,

Carvalho2008
Carvalho2008
Reply to  Carvalho2008
11 meses atrás

Mantendo a tradicao do antigo motor mercedez em que se quebrar, basta ir a concessionaria e comprar a peca, agora sera apenas ir a concessionaria MWM

https://www.mwm.com.br/site.aspx/detalhe-veicular/serie-acteon—6a12-tce_2

Nilo
Nilo
Reply to  Carvalho2008
11 meses atrás

O Exército neste projeto está de parabéns, a Akaer, se consolida como uma empresa de soluções de engenharia para as Forças, está trabalhando conjuntamente com o Exército e diretamente com seus usuários e fornecedor de peças de reposição do Cascavel.
O ferreiro que constrói seu martelo sabe qual o golpe é mais certeiro.

L G1e
L G1e
Reply to  Nilo
11 meses atrás

Tem maluco aqui que não entende nada. E fala para trocar o canhão de 90mm produzidos no Brasil. Por um de 30mm importado. O cascavel é 100% produção nacional. O guarani até o motor é importado. Decisões estranha. E o centauro o Brasil não produz nada tudo importado. Se tiver sanções, embargos guerra etc. O Brasil não consegue produzir um guarani e um centauro imediatamente.

Jose
Jose
Reply to  Carvalho2008
11 meses atrás

Obrigado Carvalho, quando afirmo por experiência que a mecânica do Guarani (Iveco) é ruim muitos ficam magoados, quem conhece e quem já teve Iveco (FNM/Alfa Romeo) sabe bem do que estou falando, antes que alguém argumente que não serviria/caberia é mentira, o mesmo processo usado para adaptar o MWM seria usado para adaptar o (cursor).

L G1e
L G1e
Reply to  Jose
11 meses atrás

O motor do guarani infelizmente é importado. Nem isso fizeram no Brasil.

Orivaldo
Orivaldo
11 meses atrás

Poderia ter alguém sério no TCU e investigar esse contrato

carvalho2008
carvalho2008
Reply to  Orivaldo
11 meses atrás

Tem fraude ou vicio no contrato?

Nilo
Nilo
Reply to  Orivaldo
11 meses atrás

TCU
0800-644-2300
Opção 1 · Atendimento Presencial – dias úteis, das 10h às 17h: Setor de Administração Federal Sul.
Exerça sua cidadania.
Ou como diz Raul Seixas “de boca escancarada…..”.

carvalho2008
carvalho2008
11 meses atrás
carvalho2008
carvalho2008
11 meses atrás
rfeng
rfeng
11 meses atrás

Parece a Marinha modernizando tracker (anos 60) para pousar em porta aviões que não tem, cancela que ainda da tempo.

Nilo
Nilo
Reply to  rfeng
11 meses atrás

Meu caro Primeiro mande desativar o Porta Aviões do Exército.

Antonio Luis
Antonio Luis
11 meses atrás

Só EB mesmo para modernizar sucata da era do Brasil colonial ! Até que vai combinar com o governo de Mentalidade atrasados que temos.

Last edited 11 meses atrás by Antonio Luis
Oráculo
Oráculo
11 meses atrás

O Cascavel não dura 1 dia num conflito moderno de alta intensidade. É um caixão motorizado. Coitado de quem entrar dentro disso num front de batalha. Como já foi dito antes, um Lince com uma Remax e ATGM é muito mais útil e as chances da tripulação sobreviver a um ataque é muito maior. Isso aí só serve como reserva blindada – pra ser utilizado quando não se tem mais nada – ser usado como veículo “tactical” em um conflito ou até mesmo como morteiro, igual os russos estão fazendo com os T55. Não vou me surpreender se futuramente descobrirem… Read more »

Ander
Ander
11 meses atrás

Melhor do que nada, em uma guerra que ao passar do tempo até uma caminhonete vira carro de combate o cascavel teria alguma utilidade.

Ander
Ander
11 meses atrás

Falar o q de um exército onde em pleno 2023 os tiros de guerra treinam os jovens soldados com fuzil mosquetão M968 😂.

BLACKRIVER
BLACKRIVER
11 meses atrás

Vergonha em, militares de alta patente tomar uma decisão dessas, isso sim que é gastar dinheiro de um povo sofrido com algo que não trará nenhum retorno positivo, sem se preocupar com o pobre assalariado quem paga seus impostos em dia.

BLACKRIVER
BLACKRIVER
Reply to  BLACKRIVER
11 meses atrás

Galera que tomou essa decisão deveria ir preso por desperdício de dinheiro público, exonerado do cargo e da patente.

Gabriel
Gabriel
11 meses atrás

Quer modernizar algo antigo, troca essa torre de 90 já defasada por uma remota no calibre 7,62,e faz a doação para a polícia do Rio de janeiro,vai ser muito mais proveitoso,se não vai ser jogar dinheiro fora.

Senhor Mascarado
Senhor Mascarado
11 meses atrás

Pra que inimigos ? se temos nossas próprias FAA com certas doutrinas pitorescas , imagino EE-9 Cascavel Tomando tiro de RPG7V

GRAXAIN
GRAXAIN
11 meses atrás

Seria excelentes veículos remotamente operados/drones, de reconhecimento e ataque, mas como veículos tripulados, só servem para virarem alvos ou para repressão à inimigos ridiculamente armados.

BOLLY Gancho Bill
BOLLY Gancho Bill
9 meses atrás

Se não entra água, será um ótimo veículo para transportar soldados e alimentos.