Um blindado Terminator-2 russo foi colocado fora de ação por forças ucranianas no sábado (12/8).

Um vídeo postado no Telegram pelo serviço de segurança ucraniano SBU (Služba bezpeky Ukrajiny) parece mostrar o tanque sendo destruído e soldados próximos fugindo. O vídeo foi posteriormente divulgado em várias mídias sociais.

Formalmente conhecido como BMPT, o tanque russo é uma máquina poderosa com grande potencial no campo de batalha. Está armado com quatro lançadores de mísseis, dois canhões automáticos e dois lançadores de granadas.

Autoridades ucranianas escreveram no Telegram que o ataque foi realizado usando “apenas alguns ataques de drones kamikaze ”. Uma tentativa de resgatar o blindado foi feita pela Rússia usando outro tanque, mas este foi totalmente destruído pelas Forças Especiais Ucranianas que esperavam nas proximidades.

Acredita-se que menos de uma dezena desses blindados estejam em operação na Rússia e pelos menos dois deles já foram perdidos em combate na Ucrânia.

Subscribe
Notify of
guest

56 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Marcelo Soares
Marcelo Soares
11 meses atrás

A guerra dos drones.

RDX
RDX
Reply to  Marcelo Soares
11 meses atrás

Na verdade é a segunda guerra dos drones. A primeira ocorreu em Nagorno-Karabakh.

gordo
gordo
11 meses atrás

Espero muito que o pessoal responsável pela Nossa Defesa esteja acompanhando essa guerra. No mais, duvido que um MBT ou qualquer outro veiculo sobreviva num ambiente desses sem um apoio eletrônico bem denso. Me arrisco a dizer que essa guerra esta redesenhando conceitos e doutrinas como a guerra Civil Espanhola.

Ramon
Ramon
Reply to  gordo
11 meses atrás

Talvez blindados com sistema de defesa ao estilo do trophy consiga se defender de ataque de drones mas Israel nunca vá enviar um blindado com esse sistema para a Ucrania, talvez veremos a sua efetividade contra algum grupo apoiado pelo Irã presente na palestina em agum momento devido ao histórico conturbado da região, mas até lá não consigo dizer com exatidão se realmente é algo eficiente, já que a velocidade, grande capacidade de manobra e as características de um drone é bem diferente que aquelas que estão presente em um projétil de um RPG ou algo similar. Porem até o… Read more »

Willber Rodrigues
Willber Rodrigues
Reply to  gordo
11 meses atrás

Aham….
A MB mal e mal tirou lições da Guerra das Falkland’s, e o EB tá até hoje pensando qhal AA de médio/longo alcance vai escolher, enquanto gasta o que não tem modernizando Cascavel, enquanto o MTC ainda tá na fase de protótipo, mas confia que as FA’s vão tirar lições desse conflito…
A única que talvez esteja mesmo prestando atenção é a FAB.

Jagder#44
Jagder#44
Reply to  Willber Rodrigues
11 meses atrás

A MB comprou A4 para atacar navios com bombas burras kkk

L G1e
L G1e
Reply to  Jagder#44
11 meses atrás

Verdade. A Marinha tem mísseis Exocet antinavios usados nos helicópteros, e outros. 6 A4 foram modernizados e poderiam usar esses mísseis. Porquê a Marinha não usa mísseis antinavios nos A4M? Seria um grande upgrade.

rfeng
rfeng
Reply to  L G1e
11 meses atrás

O radar e incompativel.

L G1e
L G1e
Reply to  rfeng
11 meses atrás

Prezado amigo, você está dizendo que a Marinha fez uma baita modernização dos A4M com radares modernos e que ele não consegue utilizar mísseis antinavios?

RDX
RDX
Reply to  Jagder#44
11 meses atrás

Na verdade a MB comprou o A4 para defesa aérea da esquadra.

Nacionalista
Nacionalista
Reply to  gordo
11 meses atrás

O Brasil é coberto por florestas perenes na maior parte do seu território, se a guerra chegar (e vai um dia ) não vai ser tão simples pros drones como na Ucrania, pois lá é só campo aberto, o que facilita tremendamente o trabalho. Não que isso seja uma tábua de salvaçao, só um fator a nosso favor.

Werner
Werner
Reply to  Nacionalista
11 meses atrás

Taiwan tb é protegida pelo escudo de silício e “nunca” poderá ser invadida,segundo alguns “ispicialistas”.
O Brasil precisa é parar de achar que todo mundo é seu amigo e de que a Amazônia é do mundo todo(como um certo indivíduo do executivo nacional fica pregando pir aí).

James Chaves da Silva
James Chaves da Silva
Reply to  gordo
11 meses atrás

link do site Defensa sobre a visão da/na AL de que não corremos risco de ameaças: https://www.defensa.com/opinion/adquisiciones-militares-america-latina

Kommander
Kommander
11 meses atrás

Bom, pelas imagens do vídeo, o veículo pode ter sido danificado (severamente), mas não destruído. A última explosão acontece bem distante do Terminator.

Joao
Joao
11 meses atrás

Numa guerra como essa, não há nenhum meio que não sofra baixas. É a guerra anti-super triunfo, q tantos gostam. E veio pra consagrar o drone. Daqui a pouco, haverá a corrida pra Defesa anti-drone. Eu aposto q muito será na Guerra Eletrônica. Mas países que não tem $$ pra muitos meios de GE, terão guerras muito difíceis pra lutar futuramente. E dois sem esse recurso, poderão chegar a guerra de trincheiras, de tão “parado” que o conflito será. Vejam essa guerra de agora. Ainda sem recursos anti-drone, como os avanços são pífios. A Rússia avançou onde a Ucrânia tinha… Read more »

Oráculo
Oráculo
Reply to  Joao
11 meses atrás

Mas não deixa de ser um grande prejuízo para os russos.

Li nos canais russos que esse veículo faz sucesso entre seus soldados. E por isso está sendo caçado pelos Ucranianos.

Mas uma hora acabam achando um em ação.
Daí já era. É drone, é ATGM, artilharia, alguma coisa pega o bicho.

Já são dois Terminators a menos.
Resta saber quantos só dá estão no Donbass. mi k

Satyricon
Satyricon
11 meses atrás

Dia após dia, parafuso por parafuso, até sobrar nada (ou bem pouco) da máquina de guerra russa.
As forças armadas russas vão sair dessa em frangalhos.

Felipe
Felipe
Reply to  Satyricon
11 meses atrás

Imagina a Ucraniana como vai sair…

Inimigo público
Inimigo público
Reply to  Satyricon
11 meses atrás

Que nada, já estão produzindo dezenas de T-90 e T-72, e certeza que não são com Chips de geladeira.

Munhoz
Munhoz
Reply to  Satyricon
11 meses atrás

Vc está enganado, a OTAN está treinando os russos com essa guerra, antes dela os russos mal operavam drones, veja agora, eles atacam quase todos os dias com drones e mísseis, isso sem falar na Guerra eletrônica e outros meios que quando testados em combate vão sendo aprimorados, fora a indústria bélica deles, trabalhando 24 horas todos os dias.
Vc ta bem enganado a esse respeito!

Marcos
Marcos
Reply to  Munhoz
11 meses atrás

Verdade.
Os Russos hoje operam sistemas que antes não possuíam qualquer intimidade.

E a pressão política e militar que as industrias militares devem estar sofrendo pode estar em níveis altíssimos.

Independente do que possuíam no inicio do conflito é justo supor que hoje operam sistemas que sequer existiam.

Nacionalista
Nacionalista
Reply to  Satyricon
11 meses atrás

Mais um CNN…

LUIZ
LUIZ
Reply to  Satyricon
11 meses atrás

A Rússia tem uma grande e formidável indústria bélica. E essa indústria tem uma cadência grande de produção.

Carlos 07
Carlos 07
11 meses atrás

É impressionante a robustez desse veículo! Mesmo após 4 drones o atingi-lo, continuou sem grandes danos. Se não me engano, é o terceiro Terminator fora de combate.

IvanF
IvanF
Reply to  Carlos 07
11 meses atrás

Ou esses drones ucranianos estão muito fraquinhos… mas tem que dá um desconto, conseguiram fazer o serviço.

Bosco
Bosco
Reply to  Carlos 07
11 meses atrás

A robustes dele é equivalente ao do veículo que lhe serve de base (T-72), nem mais, nem menos.

Bosco
Bosco
Reply to  Bosco
11 meses atrás

“robustez”

Magaren
Magaren
11 meses atrás

Ué? Estranho estava acreditando que apenas os Bradley eram de nada.

Felipe
Felipe
Reply to  Magaren
11 meses atrás

Bradley já perderam uns 50

Leandro Costa
Leandro Costa
Reply to  Felipe
11 meses atrás

Verdade. Quem sabe um dia fabriquem esse número de Terminators. Mas se preocupa não. De Bradleys deve ter mais de cinco mil.

Kommander
Kommander
Reply to  Leandro Costa
11 meses atrás

Tem que produzir bastante Bradley mesmo, já que ele tem blindagem de papel. Kkk

Heinz
Heinz
Reply to  Kommander
11 meses atrás

Blindagem boa mesmo é do BMPs.

Leandro Costa
Leandro Costa
Reply to  Kommander
11 meses atrás

Pensa comigo. Quantos Shermans foram produzidos durante a Segunda Guerra Mundial e quantos Tigers I e II e Panthers foram produzidos? Quem se deu melhor? 😛

Inimigo público
Inimigo público
Reply to  Leandro Costa
11 meses atrás

No combate? Tigers e Panthers.

Leandro Costa
Leandro Costa
Reply to  Inimigo público
11 meses atrás

Ah é? Estranho… Podia jurar que os aliados venceram a guerra 🤔

Mas você deve estar certo e Falaise e Wacht a Rhein foram vitórias retumbantes das formações blindadas alemãs contra os pequeninos Sherman. Vou estudar mais super trunfo…

Inimigo público
Inimigo público
Reply to  Leandro Costa
11 meses atrás

Você não especificou, da próxima vez formule melhor sua pergunta.

Inimigo público
Inimigo público
Reply to  Leandro Costa
11 meses atrás

Deixa de ser tolo, maioria dos Tigers e Panthers eram destruídos por artilharia pesada, minas ou bombardeios aéreos. Sobre essas batalhas que você fala os próprios historiadores afirmam que o Panther não rendeu o suficiente devido a escassez de bons tripulantes.

Kommander
Kommander
Reply to  Leandro Costa
11 meses atrás

Ganharam pela quantidade, não pela qualidade. E se for por isso, o tanto de blindado que a Rússia tem estocado não tá escrito. Já o Terminator, mesmo atacado por uma série de drones continuou intacto.

Belo exemplo esse seu, pegar um conflito de quase 100 anos atrás e comparar com um atual. Rsrsrs

Bosco
Bosco
Reply to  Kommander
11 meses atrás

A resistência do Terminator é equivalente a do T-72, que já foi neutralizado inúmeras vezes.
E vc está também dando um belo exemplo sem levar em consideração qual tipo de drone o atingiu várias vezes. Pode muito bem ter sido um Switcblade 300, antipessoal, ou alguns desses FPV adaptados.

Kommander
Kommander
Reply to  Bosco
11 meses atrás

Pois é, quem escolhe com quais drones vão atacar são os próprios ucranianos, e se eles não tem inteligência para saber qual carga explosiva ou qual drone seria o mais apropriado para penetrar a blindagem do Terminator, é incompetência deles.

Bosco
Bosco
Reply to  Kommander
11 meses atrás

Os drones ucranianos ganharam pela quantidade da mesma forma que os Shermans que você criticou.

Leandro Costa
Leandro Costa
Reply to  Kommander
11 meses atrás

Ganharam porque fazia sentido. Eles podiam atuar como apoio à infantaria tanto quanto contra outros blindados. A enorme maioria dos blindados alemães era bem suscetível aos Sherman, principalmente os equipados com 76mm. Os alemães tinham vantagem na distância de engajamento, mas tinham pouca mobilidade, e ao mesmo tempo o Sherman era de fabricação simples, de fácil transporte, manutenção, etc. Enquanto Tigers e Panthers quebravam constantemente, os Sherman continuavam fazendo seu papel. É uma questão de estratégia fazendo sentido no nível tático. É interessante lembrar que no início da guerra a situação era ao contrário. Os alemães que tinham blindados altamente… Read more »

Kommander
Kommander
Reply to  Leandro Costa
11 meses atrás

Leandro, eu sou suspeito para falar. Sou um admirador do exército alemão em geral, deram muita surra nos aliados durando um bom tempo, o nível de inteligência e estratégia dos alemães era incrível, um povo altamente inteligente, mas com um maluco no poder.

(Eu admiro o povo alemão, e não o nazismo) rsrsrs

No mais, o resto a gente já sabe, capacidade logística, produção, quantidade, tudo esses fatores foram decisivos para a derrota do eixo.

RDX
RDX
Reply to  Kommander
11 meses atrás

As contribuições dos engenheiros alemães para a guerra moderna são impressionantes. eis alguns exemplos:
míssil de cruzeiro – V1
míssil tático – V2
caça a jato – Me 262
fuzil de assalto – STG 44
pistola de ação dupla – P38
GPMG – MG42
lança rojão descartável – Panzerfaust
bomba guiada – Fritz X

Leandro Costa
Leandro Costa
Reply to  Kommander
11 meses atrás

Kommander, eu sou fãzoca dos felinos blindados alemães. Um dos meus primos esteve em Saumur no museu de blindados e esteve ao lado de um Tiger II funcionando e me comprou a camisa do Tiger I. Hoje a camisa está até furada, mas você acha que vou me desfazer dela? Hehehehehe Mas eu tenho que dar nomes aos bois. Os Alemães, mesmo os mais competentes, não ‘pescaram’ a profundidade estratégica do conflito. Mas sim, muita coisa não funcionava como deveria porque muito do que contava era ‘lealdade’ ao partido em vez de competência. Muitos caras competentes foram aposentados. Às vezes… Read more »

Magaren
Magaren
Reply to  Leandro Costa
11 meses atrás

hahahahahahhaha boa

Atirador 33
Atirador 33
11 meses atrás

Não existem equipamentos indestrutiveis em uma guerra, o que existem são formas eficientes de utiliza-los, os Abrans vão entrar no conflito, e algns ou todos poderão ser destruídos, assim é a guerra. Não tenho dúvidas de que esse vetor Terminator é um equipamento de respeito e eficiente, mais não indestrutível como alguns comentam nesse espaço.

Maurício.
Maurício.
11 meses atrás

Aí você vê, um Terminator, cheio de sensores, bem armado, para a sua categoria, na minha opinião é o melhor, o mais bem blindado. Aí vem um drone, provavelmente um Xing Ling, no modo gambiarra, com algum explosivo e lá se vai toda uma propaganda em volta de um blindado e seus sistemas. Não vou ser tão radical e dizer que a época dos tanques está no fim, mas com o advento desses drones kamikazes, a vida que um tanque/blindado está muito, mas muito mais ameaçada no campo de batalha.

Kommander
Kommander
Reply to  Maurício.
11 meses atrás

O futuro da guerra é o mesmo da indústria: automação! Acredito que daqui com um tempo os veículos serão operados de forma remota, e a presença do ser humano no campo de batalha será apenas através da infantaria. Os drones já são um exemplo disso.

Willber Rodrigues
Willber Rodrigues
Reply to  Maurício.
11 meses atrás

Da mesma maneira que a Guerra do Pacífico na WWII mostrou que navios sem escolta aérea eram presa fácil, a guerra na Ucrânia mostrou que MBT, ou qualquer outro blindado, sem uma boa escolta aérea e de drones, tá pedindo pra ser destruído…

IvanF
IvanF
Reply to  Maurício.
11 meses atrás

Agora imagine um drone bem desenvolvido, que pesadelo não é pros MBTs?

Pessoal vai ter que ampliar a cobertura do APS pra combater o que vem do alto também!

Nacionalista
Nacionalista
11 meses atrás

Só por curiosidade: pq não teve matéria do CV-90 capturado sendo inspecionado pelo Shoigu ? Até porque ele está sendo ofertado ao Brasil, e esteve aqui em testes.

Kommander
Kommander
Reply to  Nacionalista
11 meses atrás

EDITADO

Nacionalista
Nacionalista
Reply to  Kommander
11 meses atrás

EDITADO
COMENTARISTA BLOQUEADO NOVAMENTE DEVIDO AO USO DE MÚLTIPLOS NOMES DE USUÁRIO E POR NÃO SEGUIR AS REGRAS PARA COMENTÁRIOS.

Felipe
Felipe
Reply to  Nacionalista
11 meses atrás

Shhhh não pode postar nada que possa dar impressão de que algo está errado na contra-ofensiva…

RDX
RDX
11 meses atrás

Em breve existirão 3 tipos de exércitos:

  1. as potências que dominam a guerra dos drones (drones ISTAR, UCAV, drones suicidas, munições vagantes) e os sistemas C-UAS.
  2. aqueles que dominam parcialmente a guerra dos drones
  3. os irrelevantes (reduzidos a meras guardas nacionais)