‘Já ficou claro que desfrutamos de muito mais [aliados entre] nações com ideias semelhantes que compartilham nosso ponto de vista do que os políticos dos EUA, burocratas da UE e generais da OTAN gostariam que tivéssemos’, enfatizou Boris Gryzlov

MOSCOU, 14 de agosto. /TASS/. O fórum e a exposição Army-2023 demonstrarão mais uma vez a capacidade da Rússia de produzir as armas mais avançadas, disse Boris Gryzlov, embaixador russo na Belarus e presidente do Conselho Supremo do partido Rússia Unida.

Em comentário à TASS na abertura oficial do fórum, ele destacou que o evento acontecia em meio a um duro confronto entre os partidários de um mundo multipolar e o Ocidente coletivo, comprometido em preservar um sistema neocolonial e unipolar. “Nesta luta, a Rússia e seus aliados estão defendendo o direito internacional e a verdade histórica, protegendo o direito inalienável dos povos de serem livres do ditame ocidental e de escolher seu próprio caminho de desenvolvimento. Já ficou claro que desfrutamos muito mais [de aliados entre] nações afins que compartilham nosso ponto de vista do que os políticos dos EUA, burocratas da UE e generais da OTAN gostariam que tivéssemos”, enfatizou Gryzlov.

“Ao demonstrar as últimas conquistas das escolas e tradições domésticas de engenharia [da Rússia], de nossos departamentos e empresas de design, o fórum do Exército sempre prova de forma convincente que a indústria de defesa da Rússia ocupa uma posição de liderança e tem um enorme potencial”, concluiu Gryzlov.

O primeiro obuseiro autopropulsado com rodas ‘Malva’ da Rússia estreará no ARMY-2023

Fórum Army

O Fórum Militar-Técnico Internacional do Army-2023 será realizado no Patriot Congress and Exhibition Center, no campo de tiro Alabino e no aeródromo Kubinka de 14 a 20 de agosto. Mais de 60 países já confirmaram a participação de suas delegações militares oficiais no evento. Cerca de 1.500 das principais empresas russas de defesa participarão do programa de exibição e negócios do fórum. Cerca de 85 empresas e organizações estrangeiras de sete países planejam participar do fórum. O evento está sendo organizado pelo Ministério da Defesa da Rússia. TASS é seu parceiro de mídia estratégico.

FONTE: TASS

Subscribe
Notify of
guest

42 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
C G
C G
11 meses atrás

Para vender para uns poucos parceiros ideológicos como o próprio Belarus e um punhado de países africanos com pouco orçamento, para quem não comprava da Otan a China vai acabar abocanhando, mais seguro!

Cruz
Cruz
Reply to  C G
10 meses atrás

Estas muiyo atrasado sobre ingormaçao dz industtia militar Russa.Basta ver no confronto actual tecnicamente quem esta levando a melhor no terreno

Valentim
Valentim
Reply to  C G
10 meses atrás

Antes de falar e melhor rever os teus likes

marcelo otaviano
marcelo otaviano
11 meses atrás

“prova de forma convincente que a indústria de defesa da Rússia ocupa uma posição de liderança e tem um enorme potencial”, concluiu Gryzlov.

Perfeito. E o que estamos testemunhado seguidamente nestes últimos 538 dias…

Jagder#44
Jagder#44
Reply to  marcelo otaviano
11 meses atrás

O tonho costumava usar a palavra “perfeito”.
Você me fez lembrar do defunto.

Emmanuel
Emmanuel
11 meses atrás

Resumo:

Para países com economias pequenas, embargos e que não precisam de manutenção constante, uns equipamentos básicos que estão de bom tamanho.

Alguns produtos com tecnologia de ponta, tipo mísseis antiaéreos. Mas para economias mais pujantes, como a turca.

E aquele projeto que promete, promete, mas ainda não entregou o que disse, tipo SU-57.

Felipe
Felipe
Reply to  Emmanuel
11 meses atrás

fonte:

Atila
Atila
11 meses atrás

Tem quantos veículos da segunda guerra ?

Quirino
Quirino
11 meses atrás

Falto as fotos dos blindados ocidentais capturados na guerra da Ucrânia.

Mirade1969
Mirade1969
Reply to  Quirino
11 meses atrás

Não, estes foram destriudos. Quietou muito rapido os defensores dos tanques alemães que estão sendo destruidos os Leopards que eram a bala de prata da Ucrania.

Rui Mendes
Rui Mendes
Reply to  Mirade1969
11 meses atrás

Os Leopardo 2, não tem asas e claro que com tudo minado, ele não faz milagres, agora em combate contra tanques Russos, ele adorava participar, mas claro, os Russos não são tolos e não vão para confronto com os Leopardo 2, com os seus tanques, e como são os Ucranianos que estão a tentar avançar e os Russos na defensiva, os Leopardo 2, Challenger 2 e agora vão também começar chegar na frente os Abrams M1A2, vão ter que avançar na mesma, correndo sempre o risco, de entrarem em campos de minas, ou serem emboscados por mísseis anti-carro e artilharia.… Read more »

Alfredo Araujo
Alfredo Araujo
11 meses atrás

Impressionante o tamanho do T-15 Armata, em relação aos MBT a sua esquerda…

Sturmgewehrstgde
Sturmgewehrstgde
Reply to  Alfredo Araujo
11 meses atrás

Os russos devem ter enchido muito de ar.
Provavelmente é um daqueles feito de borracha e inflado de ar.

Orlando Alves Moreira
Orlando Alves Moreira
Reply to  Sturmgewehrstgde
11 meses atrás

Quem gosta de fazer isso é os borra botas americanos

AVISO DOS EDITORES:
LEIA AS REGRAS DO BLOG
https://www.forte.jor.br/home/regras-de-conduta-para-comentarios/

Michel Lineker
Michel Lineker
11 meses atrás

É uma indústria importante tanto que o próprio pentágono respeita. Só aqui que acreditam que não é nada.
Espero as FFAA enviaram alguém até lá afinal se querem sistemas de guerra terra ar a Rússia é o lugar.

Sturmgewehrstgde
Sturmgewehrstgde
Reply to  Michel Lineker
11 meses atrás

Para comprar tanques “panela de pressão” e melhor comprar nas casas Bahia.

Alecs
Alecs
11 meses atrás

Fonte: TASS de brincadeira! Kkkkkkk

Francisco Vieira
Francisco Vieira
11 meses atrás

Sorte da Rússia é que a China produzirá o que ela tem de fraqueza: microprocessadores.

Leandro Costa
Leandro Costa
11 meses atrás

Nada. O equipamento pode até ser bom. Mas sabemos que o usuário primário deles não é lá essas coisas.

Inimigo público
Inimigo público
Reply to  Leandro Costa
11 meses atrás

Sim, a OTAN deveria parar de usar ucranianos como bucha de canhão e ir salvar o mundo do comunismo pessoalmente.

AVISO DOS EDITORES:

6 – Mantenha-se o máximo possível no tema da matéria, para o assunto não se desviar para temas totalmente desconectados do foco da discussão;

https://www.forte.jor.br/home/regras-de-conduta-para-comentarios/

Sturmgewehrstgde
Sturmgewehrstgde
Reply to  Inimigo público
11 meses atrás

O dia que a OTAN entrar na guerra a Rússia se rende em 5 dias.

Ramon
Ramon
Reply to  Sturmgewehrstgde
11 meses atrás

Mas antes ela(Rússia), destrói metade do planeta

José Fernandes
José Fernandes
Reply to  Sturmgewehrstgde
11 meses atrás

A Rússia entrou em uma guerra criada pela Otan!

Inimigo público
Inimigo público
Reply to  Sturmgewehrstgde
11 meses atrás

No dia que a OTAN entrar na guerra o planeta inteiro vira uma estrela radioativa.

Paulo Roberto Freitas Santos
Paulo Roberto Freitas Santos
Reply to  Inimigo público
10 meses atrás

Não existe mais comunismo, são tudo ditaduras que temem suas populações conhecerem o livre mercado da domocracia que pode insuflar sua população a protestar contra essas ditaduras!

AVISO DOS EDITORES:

6 – Mantenha-se o máximo possível no tema da matéria, para o assunto não se desviar para temas totalmente desconectados do foco da discussão;

https://www.forte.jor.br/home/regras-de-conduta-para-comentarios/

Allan
Allan
11 meses atrás

Ai é complicado ja que se o armamento russo nao presta, logo pelo seu criterio os equipamentos OTAN tbm não são de muita serventia.

Pedro
Pedro
11 meses atrás

Muito bom!

Rússia mostrando ao mundo que a pedra já foi retirada do sapato. A possibilidade da Ucrânia retomar territórios, é coisa do passado e vida que segue. Bora vender armamentos para quem não quer ser escravo da Otan.

Só notícias boas!

Dedé ribeiro
Dedé ribeiro
Reply to  Pedro
11 meses atrás

Boa

Cremildo
Reply to  Dedé ribeiro
11 meses atrás

Hey a Rússia é mesmo grande,,, se até então está aguentando lutar na Ucrânia contra equipamentos e tecnologias de cerca de 30 e tal países no mundo….Hufff é de tirar o chapéu….

Rui Mendes
Rui Mendes
Reply to  Cremildo
11 meses atrás

Engana-te a ti próprio e aos fanzinhos das ditaduras do mundo, VCS adoram quem vos engana e comanda. Se a Rússia estivesse em confronto directo com a NATO, tinha que levar com milhares de MBT’s dos melhores do mundo, com artilharia pesada totalmente ocidental e não misturada com a da ex URSS, mísseis de cruzeiro, sem limites de alcance e mais tipos desses mísseis, veículos blindados de todo o tipo, VCI’s, 8×8, e todo o tipo de mísseis portáteis, drones, Hélis de ataque, de transporte, ASW, todos os meios das forças aéreas da NATO e das marinhas de guerra da… Read more »

Ciro
Ciro
Reply to  Pedro
11 meses atrás

Quanta hipocrisia.Rússia tá indo ladeira abaixo com a sua economia.

Rui Mendes
Rui Mendes
Reply to  Pedro
11 meses atrás

Quando se disse que iriam exterminar com o governo nazi da Ucrânia e tomar Kiev, falharam á grande, o que ocuparam, a maior parte já estava ocupado, desde 2014.
Quem apoia invasores e ditadura, e bem acusar a OTAN de ter escravos, tá tudo dito.

Nilton L Junior
Nilton L Junior
11 meses atrás

Tem uma área dedicada aos “Troféus” conquistado no campo de batalha, tenho a imagem se o Forte quiser.

Mirade1969
Mirade1969
11 meses atrás

Nesta guerra esta se provando que a técnologia ocidental não é infalivel e nem consegue vencer a técnologia russa quando lutando de igual para igual.

Sturmgewehrstgde
Sturmgewehrstgde
Reply to  Mirade1969
11 meses atrás

Verdade, para lutar de igual para igual o ocidente deveria ter enviado para a Ucrânia tanques M3 Stuart, M4 Sherman e M6 Persing.
Ai seria uma luta justa para enfrentar os trambolhos russos.

Marco Aurélio
Marco Aurélio
11 meses atrás

Desde o início da guerra a Otan tem dado às cartas na Ucrânia, com material, pessoal, logística, conselheiros, armamentos, informações e coordenadas de satélites sigilosas do pentágono, etc., e até agora não tiveram nenhuma vantagem ou Vitória significativa contra a Rússia! E agora estão reticentes de enviar seus caças F-16 para os ucranianos, pois sabem que vão virar tiro ao alvo dos MiGs ou mísseis antiaéreos de Putin!

Hoplita
Hoplita
11 meses atrás

Independente de qualquer questão não deixa de ser impressionante que um país envolvido em uma pesada guerra ainda tenha capacidade de promover uma exposição militar com os recentes “ganhos em inovação” apreendidos no próprio teatro de operações.

Parece que a extensão da guerra reacendeu a economia militar russa que estava sonolenta desde o fim da URSS.

Ricardo Teixeira da Cruz Rios
Ricardo Teixeira da Cruz Rios
10 meses atrás

O equipamento militar americano é o melhor do mundo, mas um conflito militar é muito imprevisível. Até agora, a guerra na Ucrânia só trouxe destruição e massacre da população. O equipamento militar russo não foi suficiente para dominar a Ucrânia.

Moisés Batista
Moisés Batista
10 meses atrás

Vocês sao inocentes igual meu pai.
Acha mesmo que os russos iram por equipamento de ponta contra um país pequeno.
Eles querem briga grossa.
E nesse forum ai, tão mostrando (eu acho) só a ponta do iceberg.
Na materia mesmo fala, “1,500 empresas mais importantes”, imagina o que eles tem guardado e n mostram la.
Povo tem que sair da caixinha.
Eles querem os americanos.

Carlos
Carlos
Reply to  Moisés Batista
10 meses atrás

Não sou nenhum especialista, mas, quantos soldados russos já morreram nessa guerra, números oficiais?
Até onde sei, não me parece pouco,pra uma potência, contra um país mais fraco militarmente.

Claudio Moreno
Claudio Moreno
10 meses atrás

Vai demorar para abalar, ainda que muitos estejam torcendo para que isso aconteça ontem…

NOTA: Não é do interesse da China e outros fornecedores que a indústria de defesa russa e a própria Rússia, fique em ruinas. Parando pra pensar nem a NATO e os EUA tem interesse nisto, seria como acabar com o Corinthians…que graça haveria para os palmeirenses e são paulinos, verem os caras sumirem?

Sgtº Moreno
(CM)

Mbazi
Mbazi
10 meses atrás

A Frelimo derrotou o governo português que estava tecnicamente e materialmente preparado com as Kalashnikov russas!Perguntem bem aos vossos avós