A Ucrânia pode ter que concordar em abrir mão de parte de seu território ocupado pela Rússia se quiser ingressar na Otan, de acordo com um oficial da aliança.

Stian Jenssen, que atua como chefe de gabinete do secretário-geral da OTAN, Jens Stoltenberg, falou à mídia norueguesa em um painel de discussão hoje cedo.

Stoltenberg há muito tempo evita cautelosamente perguntas sobre o que a Ucrânia pode ter que fazer para acabar com a guerra.

Sua posição sempre foi de que cabe à Ucrânia – e não a terceiros – decidir como e quando as negociações com a Rússia devem começar.

Mas enquanto Jenssen reiterou essa linha, ele deu dicas de que a Ucrânia pode de fato ter uma rota para a OTAN.

“Há um movimento significativo na questão da futura adesão da Ucrânia à OTAN”, disse ele. “É do interesse de todos que a guerra não se repita.

“A Rússia está tendo dificuldades enormes militarmente, e parece irreal que eles possam tomar novos territórios.

“Agora é mais uma questão de saber o que a Ucrânia consegue recuperar”, acrescentou.

Quando questionado pelo jornal norueguês VG se a Ucrânia deve ceder terras para alcançar a paz e obter a adesão à OTAN em troca, o Sr. Jenssen sugeriu que essa questão já foi levantada dentro da aliança.

“Não estou dizendo que tem que ser assim”, disse ele. “Mas essa pode ser uma solução possível.”

Mas essa solução iria diretamente contra os objetivos declarados do próprio presidente Zelenskyy para a paz.

Um dos 10 pontos de sua chamada fórmula de paz envolve restaurar as fronteiras da Ucrânia para onde estavam antes da invasão. O presidente ucraniano deixou claro que isso não é negociável.

‘Absolutamente inaceitável’

O Ministério das Relações Exteriores da Ucrânia acabou de se pronunciar, classificando os comentários como “absolutamente inaceitáveis”.

“Sempre presumimos que a Aliança, assim como a Ucrânia, não comercializa seus territórios”, escreveu o porta-voz do ministério Oleh Nikolenko no Facebook.

“O envolvimento consciente ou inconsciente dos funcionários da OTAN na formação de uma narrativa sobre a renúncia da Ucrânia aos seus territórios joga a favor da Rússia.”

Ele acrescenta: “É para o benefício da segurança euro-atlântica discutir maneiras de acelerar a vitória da Ucrânia e obter adesão plena à OTAN.”

Os comentários de hoje do alto funcionário da OTAN, Stian Jenssen, aparentemente provocaram uma grande disputa diplomática entre a aliança e a Ucrânia.

FONTE: Sky News

Subscribe
Notify of
guest

84 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
FERNANDO
FERNANDO
11 meses atrás

Ou seja, guerra até que um lado se esgote.

Pragmatismo
Pragmatismo
11 meses atrás

Sensatez, enfim (questões morais de lado).
Ou alguém tem uma solução viável, partindo da situação presente?

Paulo
Paulo
Reply to  Pragmatismo
11 meses atrás

Lutar até um cair…

Z Renato Vilhena Z
Z Renato Vilhena Z
Reply to  Paulo
11 meses atrás

Isso já foi feito: a Ucrânia já era. Foi a consequência.

A Rússia é hoje a quinta economia global, como consequência da guerra.

Joao
Joao
Reply to  Z Renato Vilhena Z
11 meses atrás

hahaahahahahahahahah fé é algo lindo

Carlos Campos
Carlos Campos
11 meses atrás

Já disse aqui várias vezes que a Ucrania tinha que ceder e só não cedeu desde o inicio pq o UK nao deixou, vai saber o que falaram para o Zelenski continuar matando sua população, não é uma questão de ser justo dar uma parte do país para Rússia, a Rússia é a agressora, é só para manter a paz e fazer com que A Ucrania entenda o que a Polônia entendeu de que se quer paz, tem que estar preparada para a guerra sempre, e fazer os russos pensarem 2 vezes sobre invadir eles de novo, o que é… Read more »

RDX
RDX
Reply to  Carlos Campos
11 meses atrás

A Ucrania perdeu o timming. A própria Rússia, em determinado momento, sinalizou querer negociar. O soberbo líder ucraniano respondeu que queria a devolução de todos os territórios ocupados, inclusive da Crimeia. Desde então a Rússia vem ganhando fôlego e os ucranianos sofrendo perdas diárias de escassos meios materiais e humanos. Se antes o tempo estava a favor dos ucranianos agora ele mudou de lado. Dependendo do resultado das eleições nos EUA a soberba ucraniana pode custar muito mais caro.

Marcos
Marcos
Reply to  RDX
11 meses atrás

A Rússia que de boba não tem nada, certamente já prevê o colapso da contra ofensiva ucraniana. E talvez já tenha uma nova etapa de avanço objetivando mais territórios ucranianos programada. Certamente o ideal russo é anexar toda a Ucrânia. Mas o mais provável é que consiga toda a margem leste do Dnipro e o sul ucraniano – Odessa.

Machado
Machado
Reply to  Marcos
11 meses atrás

Odessa e Kharkov

Marcos Zarahi
Marcos Zarahi
Reply to  Machado
11 meses atrás

Essa é a minha leitura. De Odessa à Kharkiv pertenciam a antiga URSS e por um ato de boa vontade deixou estar com a Ucrânia. Mas o fascismo das potências neoliberais empurrou a Ucrânia a uma atitude ideológica e doentia em favor do sistema USA-OTAN… Nenhuma potência nuclear permitiria que seus territórios fossem um anexo da causa capitalista financeira-militar em suas fronteiras. Será que os idiotas não aprenderam a lição com a crise dos mísseis cubanos? Ideologia e idiotices andam de mãos dadas nos idiotas ocidentais!

Augusto
Augusto
Reply to  Marcos
11 meses atrás

Odessa, vai ser complicado dos russos tomarem, O Dnipro e um obstáculo formidável para os russos transpassarem, como não manterão Kherson e cabeças de praia do outro lado do rio, acho difícil um avanço russo por lá.

Kharviv e mais viável, mas dadas as dimensões da cidade, se os russos tentarem toma-la, será com muitas baixas.

Paulo
Paulo
Reply to  RDX
11 meses atrás

Imagino algum país tomando a floresta amazônica e os brasileiros defendendo a entrega em troca do fim de uma guerra… Kkkkkkkk

AVISO DOS EDITORES:

6 – Mantenha-se o máximo possível no tema da matéria, para o assunto não se desviar para temas totalmente desconectados do foco da discussão;

https://www.forte.jor.br/home/regras-de-conduta-para-comentarios/

Inimigo público
Inimigo público
Reply to  Paulo
11 meses atrás

Por mim entrega, tem o quê de tão especial naquele lugar para o brasileiro achar a oitava maravilha do planeta? Eu prefiro meu pedacinho de chão aqui no sertão nordestino, nasce uva e manga de qualidade. Lá não nasce nada disso por que o solo não presta.

AVISO DOS EDITORES:

6 – Mantenha-se o máximo possível no tema da matéria, para o assunto não se desviar para temas totalmente desconectados do foco da discussão;

https://www.forte.jor.br/home/regras-de-conduta-para-comentarios/

Gilson Elano
Gilson Elano
Reply to  Inimigo público
11 meses atrás

Como nordestino, já começo a enxergar que o Nordeste deveria se tornar um país independente. Deixar o resto do Brasil seguir sua vida política, econômica e social em paz.

AVISO DOS EDITORES:

6 – Mantenha-se o máximo possível no tema da matéria, para o assunto não se desviar para temas totalmente desconectados do foco da discussão;

https://www.forte.jor.br/home/regras-de-conduta-para-comentarios/

Augusto
Augusto
Reply to  Paulo
11 meses atrás

Pelo comentário do colega abaixo, não precisam nem tentar tomar a floresta. Tá cheio de brasileiro com a mentalidade bem limitada que não da a mínima para isso.

De qualquer forma, se o Brasil tem pretensões de defender seus territórios, tem que ter forças armadas adequadas para defender nossa soberania, não essa que temos onde nossos oficiais generais estão_________para os interesses de nossa nação.

EDITADO. MANTENHA O BLOG LIMPO.

https://www.forte.jor.br/home/regras-de-conduta-para-comentarios/

Jose
Jose
Reply to  Paulo
11 meses atrás

Até aquela jogada sensacional do golpe em 2014 não se tinha tomado nada amigo, mas pior ainda foi acreditar que iriam ser ajudados por aqueles que já tinham feito eles perderem a Criméia se entrassem em uma “briga”, eis o resultado caíram no conto do vigário, errar uma vez é compreensível agora duas vezes com os mesmos envolvidos é burrice demais.

Gilson Elano
Gilson Elano
Reply to  Paulo
11 meses atrás

E precisam invadir?
Basta encher de ongs, políticos inescrupulosos e reservas indígenas, em pouco tempo começa a encher os bolsos desses aí de dólares ou euros e pronto a médio prazo eles dominam e a longo prazo conquistam, sem derramar uma gota de sangue de seus militares.

AVISO DOS EDITORES:

6 – Mantenha-se o máximo possível no tema da matéria, para o assunto não se desviar para temas totalmente desconectados do foco da discussão;

https://www.forte.jor.br/home/regras-de-conduta-para-comentarios/

Carlos Campos
Carlos Campos
Reply to  RDX
11 meses atrás

vi recentemente vídeos de alistamento forçado na Ucrania, vejo muito aqui da Rússia, mas nesse guerra quem tem mais carne para moer é a Rússia, quem tá com sus infra estrutura mais tranquila é a Rússia, e os Shahed estão a caminho, o Lancet vem mais inteligente e em maior numero, o verão tá na metade, o autono tá vindo, a contra ofensiva acabou e não acabou com os russos, os EUA dão bilhões para Ucrania e o Biden não foi no Havaí nem olhar na cara do povo que perdeu tudo, pelo menos até hj, nenhuma ajuda substancial foi… Read more »

LeoRezende
LeoRezende
Reply to  Carlos Campos
11 meses atrás

Prezado,se você não é voluntário,todo e qualquer alistamento,principalmente em tempo de guerra,é forçado,compulsório,obrigatório…chame como quiser,mas depende das regras vigentes em cada país beligerante. O resto é semântica. Aqui no Br temos o SMO,ou,Serviço Militar Obrigatório. Alistar-se,é o ato de inscrição feita por um cidadão perante autoridade pública, para exercer um direito ou cumprir um dever. Ou seja,novamente,ou se é voluntário,ou se cumpre uma obrigação legal,que vc pode ou não chamar de justa… Mas continua sendo comum numa guera,não é nenhuma excrescência. Hitler não foi o único a depender e ter de sacrificar crianças,jovens e velhos numa guerra,principalmente se for em… Read more »

Werner
Werner
Reply to  Carlos Campos
11 meses atrás

Engraçado que esse incêndio no Havaí não ____________________

COMENTÁRIO EDITADO.

6 – Mantenha-se o máximo possível no tema da matéria, para o assunto não se desviar para temas totalmente desconectados do foco da discussão;

LEIA AS REGRAS DO BLOG:
https://www.forte.jor.br/home/regras-de-conduta-para-comentarios/

Alberto Nelson Mandagaran Palavecini
Alberto Nelson Mandagaran Palavecini
Reply to  RDX
10 meses atrás

A Rusia que invadió,tiene que retirarse y pagar por todos los prejuicios y daños Morales, físicos y económicos.

Inimigo público
Inimigo público
Reply to  Carlos Campos
11 meses atrás

Eles queriam enfraquecer a Rússia, mas estão vendo que o custo está elevado demais para eles, já que a Ucrânia só entra com a carne e o osso nesta equação. O money está saindo dos bolsos furados da UE e EUA no pós-pandemia.

Carlos
Carlos
Reply to  Carlos Campos
11 meses atrás

Parece que tentas imitar Neville Chamberlain, que chegou a Londres com um papel assinado por Hitler no qual afirmava que haveria paz pela transferência de soberania dos sudetos (territórios tchecos habitados por germânicos), mas a paz durou menos de um mês porque Hitler invadiu e anexou a Tchecoslováquia nem um mês depois. Se alguém pensar que a troca de territórios serve de moeda de troca pela a paz, esse alguém é mais ingénuo do que um bebé recém nascido.

Carlos Campos
Carlos Campos
Reply to  Carlos
11 meses atrás

Parece que vc não interpretou o que eu escrevi, no comentário está que a Ucrania precisa desisitir de parte dela para sobreviver, ou ela continua a guerra e perde tudo, a Rússia em breve vai começar a montar os Shahed, e os Lancet estão ficando ainda mais inteligentes e terão sua produção aumentada a níveis de milhares por mês, é tanto Lancet que se colocado todos os MBT da OTAN ainda vai sobrar lancet para acabar com eles, ou seja estão escolhendo o tudo ou nada, se abrir mão de uma parte do país podem entrar na UE e na… Read more »

Carlos
Carlos
Reply to  Carlos Campos
11 meses atrás

A Rússia está num dilema porque o Irã já comprou e pagou por bombardeiros TU-160, mas ainda não os recebeu e de duas uma ou a Rússia não tem peças para construir novo aviões ou simplesmente não os quer fornecer ao Irã porque se o fizer os israelitas fornecem o sistema Iron Dome para a Ucrânia e enquanto isto não for esclarecido, não haverá novos Shahed para ninguém e não passa de propaganda a construção de milhares de Lancet porque a Rússia não tem chips para a construção de misseis, apenas constrói usando os chips que compra por contrabando ou… Read more »

Augusto
Augusto
Reply to  Carlos
11 meses atrás

TU-160, não sabia que os mais modernos bombardeios estratégicos russos estavam a venda. Você deve estar se confundido com a compra dos SU-35 que ainda não foi entregue pelos russos e que pelo jeito será cancelada pelo Irã.

Carlos
Carlos
Reply to  Augusto
11 meses atrás

Estava convencido que era mas têm razão todos aqueles que falaram no SU35, mas isso não invalida que a Rússia perdeu um aliado como o Irã, não só pela questão que envolve Israel mas também porque a Rússia assinou uma pretensão dos EAU sobre três ilhas no estreito de Ormuz e que o Irã reclama como seus e por isso o Irã já pediu à Rússia que respeite a Carta das Nações Unidas e respeite a integridade territorial da Ucrânia. Só me enganei no tipo de avião porque nunca associei o SU-35 a um bombardeiro.

Carlos Campos
Carlos Campos
Reply to  Carlos
11 meses atrás

não existe TU160 para o Irã, existe SU35 e a rússia tá com dificuldade de entregar eles, mas acredito que v[a entregar pois necessita da ajuda Iraniana, Israel que pondere se vai dar o Iron Dome, pois chegar perto dos S300 na síria vai ser dificil, Russia recebe informações de Israel de quando vai atacar, para evitar uma briga entre os dois……Rússia não tem chips, acertou, acertou mais ainda que contrabandeia para dentro do país, então vc dizer que eles não tem como fazer os lancets não faz sentido, e estão empenhados nesse contrabando de chips, única coisa que impede… Read more »

Carlos
Carlos
Reply to  Carlos Campos
11 meses atrás

_______

COMENTÁRIO APAGADO POR REPETIÇÃO. MANTENHA O BLOG LIMPO.

Allan Lemos
Allan Lemos
11 meses atrás

Eu disse que a Rússia nāo sairia de māos vazias e que um cenário de vitória total da Ucrânia era ilusāo.

A tal contraofensiva era apenas para desgastar a Rússia, sangue ucraniano estava sendo derramado à toa.

Era só fazer uma análise pragmática que qualquer um chegaria a essa conclusāo.

Por isso eu falava que Zelensky era um irresponsável, foi tolo ao nāo perceber que era apenas um peāo no jogo da OTAN e que eventualmente seria forçado a sentar na mesa de negociaçāo abrindo māo de parte do território.

Carlos
Carlos
Reply to  Allan Lemos
11 meses atrás

“Rússia não sairia de mãos vazias e que um cenário de vitória total da Ucrânia era ilusão”, a Rússia já perdeu e perdeu logo no primeiro mês da ofensiva da “operação militar especial” porque recebia 900 milhões de euros por dia da União Europeia deixou de receber esse dinheiro e ainda aumentou o desenvolvimento das energias renováveis na UE ou seja mesmo que as sanções acabem a Rússia deixou de receber esse dinheiro para sempre e Putin não aproveitou esse dinheiro para desenvolver o país que governa mas pensou e pensou mal que poderia dominar o mundo à base da… Read more »

Paulo
Paulo
Reply to  Carlos
11 meses atrás

Aumentou a Otan, perdeu grana, tomou na caçapa com milhares de mortos, e perdas deaterial, fora a vergonha, e vai continuar se ferrando até o Putinho morrer protegendo a grana bilionária dele e dos seus oligarcas…

WSilva
WSilva
Reply to  Allan Lemos
11 meses atrás

Não tem jeito, lacaio sempre será abandonado.

Coitado dos ucranianos que morreram nesta guerra absolutamente desnecessária.

A proposta de paz sugerida por Xi Jinping lá trás nunca fez tanto sentido.

Augusto
Augusto
Reply to  Allan Lemos
11 meses atrás

Se não é possível chegar a uma conclusão através de meios militares, cabe a ambas as partes tentarem negociar o fim dela. De que adianta um nação desgastar seus recursos humanos e materiais para uma fim que não conseguem alcançar. A Ucrânia não tem condições militares de conseguir seus territórios de volta, então não há outra alternativa do que tentar negociar um final desse confronto. Ceder territórios já conquistados pelos russos (e que com essa ofensiva demonstraram não sendo capazes de recupera-los) e entrar para OTAN e para União Europeia traria uma garantia para o pais que o conflito não… Read more »

Werner
Werner
Reply to  Allan Lemos
11 meses atrás

O tempo e a história irão mostrar os verdadeiros culpados por essa guerra.

Francisco Vieira
Francisco Vieira
11 meses atrás

Acho essa decisão a mais sensata dentro do atual quadro: .
-A Ucrânia perde o Leste do país, mas ganha a proteção da OTAN e a inclusão no desenvolvimento da União Européia. Resta saber se não será traída/boicotada pelos europeus, pois para fazer parte da União Européia, o país precisa obedecer a uma série de regras e pré-requisitos. Por exemplo, atualmente está proibida de exportar vários alimentos para os amigos poloneses para não prejudicar a agricultura da Polônia…

Hélio
Hélio
Reply to  Francisco Vieira
11 meses atrás

Vai ter que ___________________________

COMENTÁRIO EDITADO.

6 – Mantenha-se o máximo possível no tema da matéria, para o assunto não se desviar para temas totalmente desconectados do foco da discussão;

LEIA AS REGRAS DO BLOG:
https://www.forte.jor.br/home/regras-de-conduta-para-comentarios/

Heverton Ribeiro
Heverton Ribeiro
11 meses atrás

Bem, quem estuda história, sabe que ditadores sempre querem mais.

Pedro
Pedro
Reply to  Heverton Ribeiro
11 meses atrás

Está falando do Zelensky né?

Heinz
Heinz
Reply to  Pedro
11 meses atrás

Zelensky invadiu a Rússia, anexou territórios, e todo dia ameaça usar armas nucleares contra a Rússia?
Me diz ai coca cola

Profyler
Profyler
Reply to  Pedro
11 meses atrás

Hahahah, vc escreveu Zelensky mas na hora pensou no Putin mesmo né hahaha

adriano Madureira
adriano Madureira
Reply to  Heverton Ribeiro
11 meses atrás

Grande coisa ! Presidente ou ditador hoje em dia não tem nenhuma diferença…

Como se ser chamado de ditador pelos eua ou europa fosse doer na consciência do presidente putin…

Vindo de um país que rasga amores pela democracia e diz ter ojeriza de regimes ditatoriais, chega a ser engraçado o tamanho do cinismo.
Já que o mesmo tem relações comerciais com os piores da áfrica e Europa, a mesma europa que diz que Lukashenko é o último ditador do continente, nunca esconderam tanto a verdade.

Francisco Vieira
Francisco Vieira
11 meses atrás

” “O envolvimento consciente ou inconsciente dos funcionários da OTAN na formação de uma narrativa sobre a renúncia da Ucrânia aos seus territórios joga a favor da Rússia.” ”

-Ingratidão! Se não fosse a OTAN, o que seria da Ucrânia hoje? Quanto tempo duraria o governo do Zé Lensque se a OTAN parasse agora a ajuda militar e econômica?

Carlos Campos
Carlos Campos
Reply to  Francisco Vieira
11 meses atrás

sim pura ingratidão, se não fosse a ajuda já teriam perdido tudo.

Samuel
Samuel
Reply to  Francisco Vieira
11 meses atrás

Mas foi a Otan e os EUA quem arrastaram a Ucrânia neste jogo!

Jose
Jose
Reply to  Francisco Vieira
11 meses atrás

Se não fosse a OTAN e os EUA a Ucrânia aquele golpe de 2014 não teria acontecido, se não fosse a OTAN e os EUA prometerem que a Ucrânia venceria esse conflito certamente a Ucrânia não teria entrado nessa enrascada.

Jose
Jose
Reply to  Francisco Vieira
11 meses atrás

______

COMENTÁRIO APAGADO POR REPETIÇÃO.

MANTENHA O BLOG LIMPO.

https://www.forte.jor.br/home/regras-de-conduta-para-comentarios/

Jose
Jose
Reply to  Jose
11 meses atrás

Caro moderador tentei editar meu comentário mas não foi possível aparecia a informação que “estava publicando muitos comentários” quando só estava tentando editar, aí fiz um novo com as alterações, e foi justamente o correto que você moderou/apagou.

Willber Rodrigues
Willber Rodrigues
11 meses atrás

Até ano passado, alguém de alto nível da OTAN dizer isso seria impensável.
Hoje, um graúdo da OTAN acaba soltando´´ isso, mesmo deixando claro que era apenas uma das opções, e que cabe a Ucrânia decidir isso´´.
Isso, enquanto a contra-ofensiva ucraniana não está sendo tão bem sucedida como a do ano passado.
Deve estar rolando alguma coisa muito séria nos bastidores…

Vitor
Vitor
Reply to  Willber Rodrigues
11 meses atrás

Conheço o ditado ou dá ou desce.

Werner
Werner
Reply to  Willber Rodrigues
11 meses atrás

A realidade está batendo na porta deles,o resto é narrativa falsa e torcida.

JClaudio
JClaudio
11 meses atrás

O mesmo que aconteceu no acordo com o Iran. O Lula estava certo desde o início, mas as pessoas são orgulhosas de mais para admitir. Duvidaram que o Lula seria capaz de fazer um acordo nuclear com o Iram do Ahmadinejad, ele foi lá o fez, e o Obama e Europa por pura vaidade recusaram e fizeram um pior. Com a Ucrânia a mesma coisa, o Lula foi claro, o Zelensky devia negociar, ceder a Crimeia, que é a base da Frota Russa do Mar Negro (e sempre será russa), e as regiões invadidas, mas não quiseram ouvir. No final… Read more »

Carlos Campos
Carlos Campos
Reply to  JClaudio
11 meses atrás

A situação do Irã é que eles não querem um acordo ali com os Aiatolás, tiveram que engolir esse acordo deles, o Irã na região do Oriente Médio tem capacidade para ser a maior Potência da Região, só sendo ofuscada no Oceano índico pela India, e os Aiatolás não gostam da cultura ocidental nem dos EUA, isso leva a uma desconfiança mutua, além de odiarem Israel, mesmo Israel salvando o rabo deles na guerra Irâ Iraque, e são uma ameaça para os Sauditas que não querem ver um país Xiita maior que eles.

MGNVS
MGNVS
11 meses atrás

Enfim, eis que surge a verdade: OTAN/ UE/ EUA usaram a Ukrayna como bucha de canhão em uma guerra de procuração e de atrito contra a Russia. Se tanto a Russia (que é a invasora/ agressora) quanto a Ukrayna tivessem sentado para tentar negociar algumas condicoes, essa guerra poderia nunca ter acontecido. Mas, e tem sempre um mas, o presidente da Ukrayna se deixou levar por varias promessas da OTAN/ UE, referente a um possivel ingresso nessas entidades, sem que isso estivesse formalmente documentado e nem sequer assinado, o que acabou levando a esse conflito inutil. A Ukrayna vai sair… Read more »

Wilson França
Wilson França
Reply to  MGNVS
11 meses atrás

UKRAYNA está escrito em qual língua?

MGNVS
MGNVS
Reply to  Wilson França
11 meses atrás

UKRAINA = é uma palavra eslava que significa fronteira. Por isso, desde a época da URSS, a Rússia não abre mão da área da Ukraina por ela ser considerada um estado-tampão para a segurança de Moscou. Mas atualmente isso não procede, já que a Ukraina declarou a propria independencia em 1991, com o fim da URSS.

Alguns textos falam sobre a existencia de 3 Rússias:
Rossiya = Terra dos Rus
Ukraina = Rússia da Fronteira
Belarus = Rússia Branca

Se não me engano saiu uma matéria dessa na versão on-line do DW.

Marcos
Marcos
11 meses atrás

Já venho dizendo há meses que ucrania seria fatiada entre russia e otan, como feito na Coreia na década de 50…

Quirino
Quirino
11 meses atrás

Engraçado que os políticos da Ucrânia falam como se tivesse escolha de alguma coisa.
Será que eles não perceberam que só podem ir ate onde a OTAN permiti?
Se a OTAN cessar a ajuda hoje o que acontece com a Ucrânia amanha?

Pedro
Pedro
Reply to  Quirino
11 meses atrás

Se a Otan deixar de ajudar, a Ucrânia deixa de existir.

Maurício.
Maurício.
11 meses atrás

Esses dias alguém sugeriu a diplomacia para encerrar essa guerra, aí eu disse que quando tem potência envolvida, a diplomacia sempre vai fica de lado, porque a potência sempre vai sair no lucro, e é basicamente o que esse secretário da OTAN está sugerindo, e detalhe, a Ucrânia tem que ter uma garantia que sim, entrará para o OTAN, caso o contrário estará sendo passada para trás, tanto pela Rússia como pela OTAN.

Willber Rodrigues
Willber Rodrigues
Reply to  Maurício.
11 meses atrás

Mas tem um pequeno´´ porém aí:

E se um dos tópicos pra Rússia aceitar um cessar-fogo seja justamente a Ucrânia NÃO entrar na OTAN?

Maurício.
Maurício.
Reply to  Willber Rodrigues
11 meses atrás

Tá, mas aí a Rússia abriria mão dos territórios já ocupados, incluindo a Criméia? Acho que o maior sonho do Zelensky atualmente é colocar a Ucrânia na OTAN, acho que ele não negociaria isso com o Putin. Enfim, é complicado, acho que no fim das contas quem vai decidir de verdade será a OTAN e a Rússia.

Willber Rodrigues
Willber Rodrigues
Reply to  Maurício.
11 meses atrás

O “X” da questáo é:
Quem tá em vantagem no momento, pra ditar os rumos da negociação? A Russia, ou a Ucrânia?
Se a contra-ofensiva estivesse tendo os mesmos resultados da contra-ofensiva do ano passado, eu arriscaria dizer que ambos estariam “equivalentes” na mesa de negociação, mas agora?
A Ucrania abriria mão de parte de seu país e quase todo seu litoral em troca de entrar pra OTAN?

Carlos Campos
Carlos Campos
Reply to  Maurício.
11 meses atrás

sim, a Ucrania tem que entrar na OTAN é seguro dela, se isso não acontecer, os Russos vão tomar tudo sem nem piedade, pois verão como covardia da OTAN perante eles caso a Ucrania não entre.

Recruta Zero
Recruta Zero
11 meses atrás

Parece que ninguém olha para a piramide etária e percentual da população elegível para o serviço militar,mesmo com todo o dinheiro do mundo vai chegar uma hora em que não haverá homens para por em blindados ou ocupar trincheiras,essa questão também ocorre para os russos mas para a Ucrânia a situação se torna mais delicada ao médio prazo.

Ivan
Ivan
Reply to  Recruta Zero
11 meses atrás

Pirâmide etária é um problema sério em várias partes do mundo. Porém, na Rússia é gravíssima: São apenas 144 milhões de habitantes, sendo que cerca de 31 milhões acima dos 60 anos e apenas 32 milhões abaixo dos 20 anos. O crescimento populacional tem sido negativo nos últimos anos, com um pequeno crescimento (+0,2%) em 2016, quando o censo deles contou como russa a população da Crimeia ocupada, ou seja, crescimento pela anexação forçada. . Outro ponto importante, a composição étnica da população: Russos são cerca de 80%; Tártaros são cerca de 4%; Ucranianos (pois é) são cerca de 2%;… Read more »

Jose
Jose
Reply to  Ivan
11 meses atrás

Amigo imagina a Europa então como é a situação atual e como será daqui a pouquíssimos anos, principalmente pelas bandeiras encampadas pelos jovens que impossibilitam/inviabilizam a reprodução humana.

Marcos
Marcos
11 meses atrás

Recado dado: a Otan não quer continuar financiando essa guerra. Aceite uma paz com perda de territórios enquanto ainda estamos ajudando. A admissão na OTAN é possível após a paz.

A Rússia certamente não vai admitir isso…
Se a Russia mantiver a mobilização não resta opção alguma para a Ucrânia.

Ivan
Ivan
11 meses atrás

Stian Jenssen, um burocrata que atua como chefe de gabinete do secretário-geral da OTAN, Jens Stoltenberg, outro burocrata, é um “traíra”, como diria um antigo sargento que foi meu instrutor no passado. . Ele soltou uma “perua”, certamente teleguiado por algum grupo, que apenas enfraquece a posição da OTAN e da Ucrânia em qualquer negociação, se é que alguma negociação venha a existir. . Suas ideias são entreguistas. Chamberlain (política de apaziguamento) para baixo. Mas sua fala é munição para o inimigo. . Assim sendo, com dizia o antigo sargento, ele é um “traíra”. Como traidor deve ser encarado. .… Read more »

sub urbano
sub urbano
11 meses atrás

Muy amigos kkkk se fossem os “patriotas” brasileiros aceitariam facilmente entregar o nordeste e a amazonia para qualquer invasor em prol de uma aliança com a OTAN. De qualquer forma Zelensky não tem escolha, os americanos não aceitam negativas dos seus capachos. Vão enfiar goela abaixo dele qlqr acordo se for do interesse dos Estados Unidos. Se ele nao aceitar a CIA mata, é assim.

Francisco Vieira
Francisco Vieira
11 meses atrás

Ctrv+Ctrlv: “Moscou também reagiu com o pronunciamento do vice-presidente do Conselho de Segurança da Rússia, Dmitry Medvedev. O ex-presidente disse que a Ucrânia terá que desistir até de sua capital, Kiev, em troca da adesão à OTAN. “Uma nova ideia para a Ucrânia do escritório da OTAN Aliança do Atlântico Norte: a Ucrânia pode ingressar na OTAN se desistir dos territórios disputados. O quê? A ideia é interessante. A única questão é que todos os seus territórios supostamente são altamente disputados. E em ordem para entrar no bloco, as autoridades de Kiev terão que desistir até da própria Kiev […].… Read more »

Pedro
Pedro
11 meses atrás

Noticia excelente!

A Ucrânia esgotou suas forças, recursos humanos e a Otan está sem equipamentos bélicos para enviar, principalmente sendo “de graça”.

E é bom o Zelensky pensar rápido, não demorar muito: a Rússia acelerou a produção de armamentos e pode continuar avançando e a Polônia está de olho em territórios ucranianos.

Pedro
Pedro
Reply to  Pedro
11 meses atrás

E a operação especial teve sucesso! Conseguiu tomar 20% do território ucraniano. Se a diplomacia ocidental tivesse ouvido o anseio russo por segurança, não permitindo a entrada da Ucrânia na Otan e na UE, nenhuma “guerra” teria acontecido. Acharam que iam enfraquecer a Russia a ponto dela colapsar e se enganaram redondamente. Gastaram mais da metade dos estoques da Otan de stingers/javelins e similares e a Rússia não foi derrotada: recuou no momento certo, fortificou suas defesas, criando fortificações só comparáveis à muralha atlântica na ww2. Apesar dos muitos erros russos no inicio da campanha, a Rússia rapidamente reorganizou suas… Read more »

WSilva
WSilva
Reply to  Pedro
11 meses atrás

E de certa forma a Russia ainda agiu de forma decente comparado a carnificina e destruição de infraestrutura no Oriente Médio causado pelos imperialistas.

Carlos Campos
Carlos Campos
Reply to  WSilva
11 meses atrás

aí tu tá mentindo, sobre a destruição no Oreinte Médio, os EUA foram mais macios no Iraque.

Inimigo público
Inimigo público
11 meses atrás

Ou seja os aliados da Ucrânia já não acreditam que são capazes de devolver as terras roubadas aos ucranianos, resta agora Zelensky acordar do sonho para a realidade.

Bispo
Bispo
11 meses atrás

Resumindo, Zelensky, os EUA nos avisou: o “cheque em branco” está chegando ao fim.

“Ceda aos russos ou lute com paus e pedras”.

p.s- ser um peão no tabuleiro da geopolítica é humilhante.

Sergio Machado
Sergio Machado
11 meses atrás

Estão insistindo no erro. Moscou vê a OTAN na Ucrânia como uma ameaça a sua existência. E vai ir até o fim e com todos os meios a fim de que isso não se concretize.

Vitor
Vitor
11 meses atrás

Quem acredita ?

Tuacha
Tuacha
11 meses atrás

O único vencedor foi a indústria de armas ocidental que aumentou o número de compradores, já que esgotaram os estoques de armas soviéticas que pertencia aos paises anexados pela OTAN.

Jefferson Ferreira
Jefferson Ferreira
11 meses atrás

A história se repete e já vimos esse filme antes… esse tipo de declaração não é dada por acaso, todas as falas de membro da otan sempre foram extremamente alinhadas e convergentes… Se ele soltou essa declaração é porque o tempo/paciência de parte dos membros da otan já está começando a terminar e muitos países europeus terão eleições em breve… E pior, os EUA, com grande chance de um republicano (trump) vencer as eleições e caso isso ocorra ele não irá despejar os dólares que o biden despeja e exigirá que se a UE/otan arquem com um percentual maior de… Read more »

Arthur
Arthur
11 meses atrás

Ué? Fico longe uns dias e me deparo com isso? Os ucranianos não estão vencendo a guerra? Suas armas não são mega-blaster das galáxias? Cadê as wunderwaffen? Alguém do blog pode me explicar o que está acontecendo? Sou muito ingênuo e acredito em game changer…

Heitor
Heitor
11 meses atrás

Finalmente. Infelizmente é isso. A Ucrânia moscou e perdeu. Se isso é assunto antigo, que território A não deveria estar na Ucrânia, não é problema do mundo. Entrega o que não poderá recuperar e entra embaixo do guarda-chuva americano.

Senhor Mascarado
Senhor Mascarado
11 meses atrás

Melhor séria continuar como vassalo dos Rússia em 2014 do que hoje está passando por está humilhação e perca econômica e territorial continuando fies aos russos do que hoje receber essa notícia dos próprios atuais aliados , isso vai servir como lição ao meu ver para países ainda aliados da Rússia e para a própria OTAN aonde ela pode por os dedos e ainda não deve por , de fato a China e Rússia nunca vão confiar na OTAN e isso me cheira como escaladas em geral maiores sejam econômicas , guerra por procurações e atividades ligadas a espionagem e… Read more »