Grécia cancela contrato de suporte para sistemas de defesa aérea de origem russa. Equipamentos podem ser transferidos para a Ucrânia

90

O Ministro da Defesa Nacional da Grécia, N. Dendias, num documento ultrassecreto que vazou para o Parlamento, anunciou que não haverá novos contratos de suporte para sistemas de mísseis antiaéreos móveis de curto alcance Tor-M1 e OSA-AKM de origem russa.

Isto significa que os mesmos então com os dias contados até que fiquem completamente fora de serviço, uma vez que as peças sobressalentes existentes apenas são suficientes para alguns meses. E dado que a sua disponibilidade já é baixa, o ministério nem sequer estava a cumprir o contrato existente.

Os sistemas estão todos localizados nas ilhas do Mar Egeu. Sistemas antigos, mas ainda confiáveis ​​para defesa de primeira linha contra helicópteros de ataque e transporte, UAVs, etc.

Eles foram adquiridos há cerca de 20 anos, mas permanecem insubstituíveis. Para entender o que significa a existência do Tor-M1 no arsenal grego, digamos que nos exercícios eles tenham uma taxa de sucesso de tiro que começa em 92% e chega a 98% dependendo do tipo de ameaça (cruzeiro, UAV, caça, helicópteros de ataque, etc.).

O SA-15 Tor-M1, usado pelas Forças Armadas Gregas e Cipriotas, foi projetado na década de 1980 para substituir o SA-8B e o SA-6. É um sistema de defesa aérea totalmente independente, de baixo a médio alcance, capaz de rastrear, comandar e controlar, lançar e orientar mísseis e operar em um único veículo.

O valor dos sistemas russos que serão “jogados no lixo” é superior a um (1) bilhão de euros e é este o valor que o país terá de gastar.

Quanto aos mísseis de longo alcance S-300PMU1, (dois conjuntos) nunca tiveram a “sorte” de ter um contrato de apoio e por esta razão têm funcionado essencialmente mal durante muitos anos. Estes serão provavelmente também canalizados através de países terceiros para a Ucrânia.

A decisão de retirá-los de serviço é puramente política.

FONTE: Pronews

Subscribe
Notify of
guest

90 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
BLACKRIVER
BLACKRIVER
10 meses atrás

O SENHOR DAS ARMAS

Ha essa altura do campeonato tem muito negociador ganhando dinheiro!

DanielJr
DanielJr
Reply to  BLACKRIVER
10 meses atrás

Os iates que ficam desfilando mundo afora não surgem do nada.

Matheus
Matheus
10 meses atrás

Podiam trasnferir pra “nóis” KKKK

Brincadeira, mas é um sistema formidável esse TOR.

Mauricio Siqueira
Reply to  Matheus
10 meses atrás

Esse sistema de curto alcance Tor-M1 é o que a Venezuela tem?

Henrique
Henrique
Reply to  Mauricio Siqueira
10 meses atrás

é pra ter 10 ou 15 desses

Matheus
Matheus
Reply to  Mauricio Siqueira
10 meses atrás

Sim, 12 deles.
Eles tambem tem os S-300.

djalma
djalma
Reply to  Matheus
10 meses atrás

Senão me engano esse é o que derrubou o jato da Malasia sobre a Ucrania em 2015.
Os russos ja usam versão modernizada M3.

Rodrigo Frizoni
Rodrigo Frizoni
Reply to  djalma
10 meses atrás

NÃO, foi um sistema BUK

Atirador 33
Atirador 33
10 meses atrás

Prejuízo calculado pelo Kremlin, essa invasão a Ucrânia já levou a Rússia a um prejuízo econômico financeiro incalculável.

A destruição do mercado de armamento russo vem pela sanções, que alguns aqui ruminam não ter tido o efeito desejado, e também pelo marketing negativo da destruição de seus equipamentos pelos ucranianos.

A Rússia deverá ocupar o quinto ou sexto lugar no mercado, como exportador de armamentos, que são as principais exportações de produtos de valor agregado deles. França, China, Reino Unido e Itália vão rir atoa com a conquista dessa posição no mercado.

Magaren
Magaren
Reply to  Atirador 33
10 meses atrás

Russia está regredindo para os anos 90, só no aguardo de quem será o Boris yeltsin a assumir.

Henrique
Henrique
Reply to  Atirador 33
10 meses atrás

tipo de coisa que uns aqui fazem questão de fingir demência e ignorar.

A Rússia por uma base inútil em 2014 jogo fora todo potencial de crescimento dela e em 2022 ela fez questão de implodir e acabar de vez com toda a influencia comercial que ela tinha na Europa.

pode contar mais uma década perdida ai pra eles

Inimigo público
Inimigo público
Reply to  Henrique
10 meses atrás

Ela fez o que Israel faz em Gaza e os EUA quase fizeram em Cuba. Mas parece que só um lado pode fazer em nome da democracia, da moral e dos bons costumes.

Henrique
Henrique
Reply to  Inimigo público
10 meses atrás

MaIs Us EuA

kkkkkkkkkkkk
a força que uns fazem aqui pra defender genocídio é incrível

Henrique
Henrique
Reply to  Inimigo público
10 meses atrás

e confia.. Rússia começou uma Guerra de Extermínio pra defender  “democracia, da moral e dos bons costumes”,

cara ta tão perdido na narrativa que ja viro esquizofrênico

Ninguém
Ninguém
Reply to  Henrique
10 meses atrás

Você sabe o que significa genocídio?

Inimigo público
Inimigo público
Reply to  Atirador 33
10 meses atrás

Marketing negativo? E os Leopards destruídos por drones também afetaram a indústria de armas alemã?

Daniel Ricardo Alves
Daniel Ricardo Alves
Reply to  Atirador 33
10 meses atrás

Está enganado. Esses países que agora estão abandonando equipamentos obsoletos russos nunca foram o “filé” das exportações de arnas do país. Os americanos apenas estão retomando o que sempre foi deles. Para a Rússia, esses míseros equipamentos sem contrato de manutenção e novos contratos de compras não querem dizer absolutamente nada.

Nuno Taboca
Nuno Taboca
Reply to  Daniel Ricardo Alves
10 meses atrás

Vai nessa. Kkkkkkk
Até parece que a Rússia tá bem das pernas, para rejeitar QQ venda.

Indústria bélica russa, os únicos produtos de valor agregado que vendia naquela pocilga, vai pro ralo. Putin matou a única coisa que vendia. Ou vc vê aviões russos exportados? Carros? Eletrônicos?

Ngn deseja perder cliente. Ainda mais de defesa. Falou pouco mas falou m….

Daniel Ricardo Alves
Daniel Ricardo Alves
Reply to  Nuno Taboca
10 meses atrás

Acho que você não tem muita noção do que escreveu. O cliente nunca foi da Rússia. A Grécia faz parte da OTAN. Foi surpreendente que ela tenha comprado alguma coisa russa. Os principais compradores de material bélico russo continuam comprando normalmente.

António Rodrigues
António Rodrigues
Reply to  Atirador 33
10 meses atrás

Falta aí um novo concorrente, a Coreia do Sul na Europa já está a ganhar mercado e de que maneira.

António Rodrigues
António Rodrigues
Reply to  Atirador 33
10 meses atrás

E esqueci de Israel.

RDX
RDX
10 meses atrás

A Turquia agradece.

C G
C G
Reply to  RDX
10 meses atrás

Não seja ingênuo!

deadeye
deadeye
Reply to  RDX
10 meses atrás

Existe uma certa paridade estratégica entre Grécia e Turquia, principalmente pq a Turquia precisa se preocupar com o Oriente Médio e o Cáucaso

Filipe Prestes
Filipe Prestes
10 meses atrás

Manda tudo pra Ucrânia e conversa com o Macron pra fazer um precinho amigo em novos sistemas AA e tudo certo.

Joanderson
Joanderson
10 meses atrás

A Rússia entrou em um problemão ão enfrentar os EUA de igual para igual possuindo um pib de um estado do seu adversário.
Tinha que passar a bola para a china essa sim ja é um adversário mais formidável do quê a Rússia e até a urss ja mais foram.

C G
C G
Reply to  Joanderson
10 meses atrás

Ainda não formidável mas caminha bem para isso!

Magaren
Magaren
Reply to  Joanderson
10 meses atrás

Duvido muito a China começar a pagar de “machão” e sair invadindo vizinho enquanto não tiver FAs para fazer frente aos EUA.

Chineses ao contrário dos russos bravateiros não fazem esses movimentos burros como essa invasão a ucrania se fiando que todo mundo vai acreditar no que eles não são.

Inimigo público
Inimigo público
Reply to  Magaren
10 meses atrás

Sinto muito lhe informar mas a China tem FAs para fazer frente aos EUA tem pelo menos uns 20 anos.

Leandro Costa
Leandro Costa
Reply to  Inimigo público
10 meses atrás

Fora do continente? Não tinha não. Ainda sim sua capacidade expedicionária ainda não está no mesmo patamar. Mas continuam avançando.

Inimigo público
Inimigo público
Reply to  Joanderson
10 meses atrás

A Rússia não queria enfrentar os EUA, os EUA que tomaram as dores da Ucrânia.

Luís Henrique
Luís Henrique
Reply to  Joanderson
10 meses atrás

Em PIB PPC divulgado pelo banco mundial agora em 2023 os EUA possuem U$ 23 tri e a Rússia U$ 5,5 tri.
Então uma diferença de 4x mais para os americanos.
Como os americanos possuem 50 estados, dá uma média de U$ 460 bi de PIB por estado.
Ou seja, o PIB russo equivale ao de 12 estados americanos.

Willber Rodrigues
Willber Rodrigues
10 meses atrás

Ok, mas por qual motivo um país da OTAN tem AA de origem russa?

Afonso Bebiano
Afonso Bebiano
Reply to  Willber Rodrigues
10 meses atrás

Opção soberana da Grécia.
Pode-se concordar ou discordar da escolha, mas foi o que houve.
E há países que entraram mais recentemente na OTAN que operavam material soviético, desde a época em que integravam o Pacto de Varsóvia.

Jose carlos
Jose carlos
Reply to  Willber Rodrigues
10 meses atrás

Para desmontar e ver como funciona kkkk

Dagor Dagorath
Dagor Dagorath
Reply to  Willber Rodrigues
10 meses atrás

Não sei se é o caso dos gregos, mas várias nações da extinta URSS quitavam dívidas internacionais antigas e outras contraídas após a dissolução soviética com outros países fornecendo equipamentos militares a estes.

Felipe
Felipe
Reply to  Willber Rodrigues
10 meses atrás

Capacidade inferior e custo alto dos sistemas ocidentais

Bosco
Bosco
Reply to  Willber Rodrigues
10 meses atrás

Quando a URSS desabou havia um clima de boa vontade. A OTAN era uma organização que visava a proteção comum dos membros e não a Rússia diretamente.
A corrida nuclear desenfreada da era Putin é que fortaleceu a percepção da OTAN de que a Rússia continuava a ser o inimigo mais provável.

Bosco
Bosco
Reply to  Willber Rodrigues
10 meses atrás

Enquanto os americanos se esforçavam na guerra antiterror os russos (e os chineses e norte coreanos) incrementavam a sua capacidade nuclear estratégica.
Ainda assim a OTAN estava em crise, até o dia 24 de fevereiro de 2022, quando o Putin a ressuscitou.

Luís Henrique
Luís Henrique
Reply to  Bosco
10 meses atrás

Essa ressurreição está um tanto lenta. Só vi a Polônia realmente ressurgir das cinzas e implementar um grande programa de modernização e aumento do seu poder militar.
O restante, parece que continuam dormindo, apenas prestando ajuda à Ucrânia, mas pouco fazem para aumentar o poder militar.

Leandro Costa
Leandro Costa
Reply to  Luís Henrique
10 meses atrás

O problema não é aumentar o poder militar, mas sim exercitar o poder existente e renovar esse poder com equipamentos mais novos.

Um bom exemplo disso é a própria Alemanha que vinha reduzindo tanto seu investimento em Defesa que haviam poucos Eurofighters em condições de vôo. Aumentaram não apenas isso como voltaram à implementarem treinamentos mais realistas de amplo espectro de operações e interoperabilidade entre os países da aliança, e agora com Finlândia e, em breve, Suécia.

Capa Preta
Capa Preta
Reply to  Willber Rodrigues
10 meses atrás

Antes de baixar a louça soviética no Putin, as relações de confiança estava tão bem alicerçado que a França tinha dois porta helicópteros mistral prontinha para entregar para marinha russa, daí Putin enlouqueceu fez o que fez na Georgia e Ucrânia, a França cancelou o contrato e vendeu os dois Mistral para o Egito.

Marcelo Soares
Marcelo Soares
10 meses atrás

Pergunta de leigo: Pq a Grécia opera estes sistemas russos, comprados há 20 anos, mesmo sendo da Otan?

Orivaldo
Orivaldo
Reply to  Marcelo Soares
10 meses atrás

Eles foram adquiridos há cerca de 20 anos, mas permanecem insubstituíveis. Para entender o que significa a existência do Tor-M1 no arsenal grego, digamos que nos exercícios eles tenham uma taxa de sucesso de tiro que começa em 92% e chega a 98% dependendo do tipo de ameaça (cruzeiro, UAV, caça, helicópteros de ataque, etc.).

Bosco
Bosco
Reply to  Marcelo Soares
10 meses atrás

Até os EUA já adquiriram mísseis russos nos anos 90 (Krypton) para servirem de alvos , como forma de boa vontade após a derrocada da URSS.
Além de motores foguetes RD-180 para o foguete Atlas V e carona para a ISS.
O jênio do jogador de dama que ocupa o Kremlin não deve ter gostado e achou que fazia parte da estratégia da OTAN para empurrar Moscou até o Mar de Bering

Bosco
Bosco
Reply to  Bosco
10 meses atrás

F-4 americano lançando o míssil russo Krypton
https://www.designation-systems.net/dusrm/app4/ma-31-1.jpg

deadeye
deadeye
Reply to  Bosco
10 meses atrás

OTAN nos anos 90/2000 passou muito pano para a Rússia, tentando manter boas relações.

Bosco
Bosco
Reply to  deadeye
10 meses atrás
deadeye
deadeye
Reply to  Bosco
10 meses atrás

Sim. Eu lembro da propaganda Russa dos “biolabs” que a Ucrânia recebeu dinheiro, porém era um tratado para proteger laboratórios de vazamentos, e a Rússia também recebeu dinheiro do mesmo programa.

Inimigo público
Inimigo público
Reply to  Bosco
10 meses atrás

Forma de boa vontade? Tu acredita mesmo no que fala?

Bosco
Bosco
Reply to  Inimigo público
10 meses atrás

Tenha ideias e opiniões próprias em vez de sempre partir de comentários que você não concorda de modo a compensar suas frustrações.

Inimigo público
Inimigo público
Reply to  Bosco
10 meses atrás

Está com alzheimer? Quem mais tem opiniões próprias sou eu, é característica de gente culta, inteligente e rica como eu.

MFB
MFB
Reply to  Inimigo público
10 meses atrás

Esse menininho aqui enlouqueceu de vez…

Orivaldo
Orivaldo
Reply to  Inimigo público
10 meses atrás

Pensei que ainda estaria de luto pelos músicos do Wagner

Inimigo público
Inimigo público
Reply to  Orivaldo
10 meses atrás

Por que eu estaria de luto por bandidos?

Felipe M.
Felipe M.
Reply to  Inimigo público
10 meses atrás

🤦

deadeye
deadeye
Reply to  Inimigo público
10 meses atrás

O que entendi “SOU RYCAAAAAAA”

Inimigo público
Inimigo público
Reply to  deadeye
10 meses atrás

E sou 😘

AVISO DOS EDITORES. ESSA DISCUSSÃO NÃO LEVARÁ A LUGAR ALGUM. PRÓXIMOS COMENTÁRIOS QUE INSISTIREM NESSA LINHA DE PROVOCAÇÕES PESSOAIS SERÃO APAGADOS SEM MAIS AVISOS.

LEIAM AS REGRAS DO BLOG:

https://www.forte.jor.br/home/regras-de-conduta-para-comentarios/

Paulo Amaral
Reply to  Bosco
10 meses atrás

Gênio, com “j”. E tem gente perdendo tempo em debater. Kkkkkkk

Orivaldo
Orivaldo
10 meses atrás

Vão ganhar Patriot grátis?

Rui Mendes
Rui Mendes
Reply to  Orivaldo
10 meses atrás

Já têm Patriot PAC 2 e PAC 3, aos anos.

Henrique
Henrique
Reply to  Orivaldo
10 meses atrás

Grécia da os sistemas e entuba aquelas bomba do Littoral Combat Ships kkkk

C G
C G
10 meses atrás

Enquanto isso o Brasil dorme furiosamente, perdão, joga é contra a profícuo transferência de seus vetustos meios para a Ucrânia, é Irã no Brics, comprando diesel a rodo da Rússia, vetando munição para o Geopard… vou falar viu, mudamos de governo mas a visão Brasileira sobre esse conflito continua torta!

Fernando Botelho
Fernando Botelho
Reply to  C G
10 meses atrás

Na verdade eu diria que está sendo até esperado. O atual presidente, antes mesmo de ocupar o cargo pela primeira vez lá em 2002, provavelmente via os EUA/Europa (e OTAN se encaixa nisso) com certa negatividade devido a sua carreira entre meios sindicais, que são na grande maioria anti-ocidentais.

O que me impressionou mesmo foi ver o ex-presidente fazer um completo 180° na sua visão com os EUA em 2020 devido a saída do ex-presidente republicano. Isso sim foi inesperado. Eu tinha certeza que algo iria mudar, mas esperava algo bem mais sutil, o que não foi o caso.

KKce
KKce
Reply to  C G
10 meses atrás

A visão do atual governo sobre esse conflito já era esperado, ainda mais com a ex-presidAnta no comando do banco do BRICS. O que me surpreendeu foi a visão do governo anterior.

C G
C G
Reply to  KKce
10 meses atrás

Alguém para não ficar em absoluto isolamento pois estava brigando com Deus e o mundo resolveu inventar um Putin conservador Deus pátria e família, um surto de “””genialidade””” bem típico do midiatismo do mesmo!

Marcos
Marcos
Reply to  C G
10 meses atrás

Deve ter mais alguém ou algo mandando na politica externa brasileira…
Sai um cara ultraconservador e entra um esquerdista radical e ainda assim os interesses externos continuam os mesmos.
Deve significar algo bom isso…

C G
C G
Reply to  Marcos
10 meses atrás

Só pra ajustar a ironia do seu comentário, conservador conserva, radical radicaliza, nenhum dos dois prática ou praticou isso!

Magaren
Magaren
10 meses atrás

O velho problema de pós atendimento da rússia, que dia o brasil e o mi35.

De resto toda chibata é pouca para os invadores de terra russos.

Gabriel BR
Gabriel BR
10 meses atrás

Certos estão eles! País da OTAN não precisa de equipamento russo

Bosco
Bosco
10 meses atrás

Não entendo os gregos instalarem um veículo AA sobre lagartas em uma ilha.
Geralmente esse tipo de veículo é para acompanhar forças blindadas.

Henrique
Henrique
Reply to  Bosco
10 meses atrás

provavelmente só queriam usar o radar

além do: “não vamos entrar em guerra então ok”

Bosco
Bosco
Reply to  Henrique
10 meses atrás

Deve ser. Era o que tinha pra usar.

Inimigo público
Inimigo público
Reply to  Bosco
10 meses atrás

O catálogo de baladeiras não te ensinou sobre versatilidade?

paulof
paulof
10 meses atrás

O Pacto Molotov-Ribbentrop foi assinado em Moscou na madrugada de 24 de agosto de 1939 (mas datado de 23 de agosto), e um governo de direita grega vaza que não querem nada de armas da ruSSia em 24 de agosto de 2023, coincidência ou um recado que o atual partido mandatário de Atenas despreza os totalitários?

rfeng
rfeng
10 meses atrás

Quem vai lamentar mais acredito que seja a Europa sem a Rússia integrada e com a China já se distanciando, o que os colegas esquecem e que o competidor militar da Rússia nunca foi a Europa, o competidor serio sempre foi com seu Foreign os EUA e agora a China.

Bernardo
Bernardo
10 meses atrás

Que tal pegarmos o que sobrou daqueles helicóptero Russos e sistemas de defesa e vender metade pra Russia e metade pra Ucrania rsrs.

Marcos
Marcos
10 meses atrás

Eficiência duvidosa, o switchblade, munição vagante americana, faz a festa. Quase todos os dias eu vejo vídeos de um drone kamikaze explodindo um desses. Além disso, a Rússia é famosa por não transferir tecnologia e dificultar muito o acesso de peças sobressalentes para países terceiros para a manutenção. Comprar armamento militar da Rússia é furada.

RDX
RDX
10 meses atrás

Matéria interessante sobre a transferência dos sistemas SAM gregos para a Ucrânia.
A fonte diz que os EUA ofereceram US$ 2.2 bi por todos os sistemas SAM de origem russa (S300, Tor e Osa).

https://es.rua.gr/2023/04/03/grecia-recibira-helicopteros-black-hawk-si-envia-s-300pmu1-tor-m1-y-osa-akm-a-ucrania/

RDX
RDX
Reply to  RDX
10 meses atrás

Um pouco de devaneio: imaginem o valor de um pacote com Mi-35, Igla/Igla-s, Leopard 1 e Gepard das nossas FFAA somados aos 450 Guaranis.

Felipe M.
Felipe M.
Reply to  RDX
10 meses atrás

Um devaneio: imagine o valor do pacote sendo pago, indo para o tesouro e indo parar tudo em emenda parlamento do orçamento seguinte.

A dúvida é se isso é um devaneio. A certeza é que o EB ficaria a ver navios, sem reposição do que seria vendido.

Felipe M.
Felipe M.
Reply to  RDX
10 meses atrás

Emenda parlamentar*

Groosp
Groosp
10 meses atrás

A Grécia tb vai treinar pilotos de F-16.

Marcelo Do Amparo Monteiro
Marcelo Do Amparo Monteiro
10 meses atrás

Já são 3 áreas que o Brasil pode estar negociando com a Grécia: transporte ferroviário, ônibus e Astros.

J.neto
J.neto
10 meses atrás

Essa guerra não acaba quando for assinado um acordo de Paz,se um dia for….a Russia vai ganhar tempo para se amar até os dentes, a ucrania idem, polônia já tá fazendo…nao me espanta se ganharmos 3 potencias nucleares rapidamente,para tentar equilibrar as coisas, BieloRussia ( putin vai transferir umas ogivas) ,Polonia e Ucrania vão correr atras ,tenha certeza,ou via aliados ou via desenvolvimento, maior arrependimendo da ucrania foi ter devolvido os bombardeiros e ogivas para a Russia…existem regras,mas depende para quem…tenho certeza que a OTAN tem interesse que no futuro a Ucrania tenha uns estalinhos atômicos, como os EUA mantinham… Read more »

Paulo Valente
Paulo Valente
10 meses atrás

A decisão não foi só política. Foi estratégica e operacional. Por um lado, a Rússia não está em condições de fornecer material para a manutenção desses sistemas de armamento. De facto, tem mesmo dificuldade em substituir o material utilizado e/ou destruído na Ucrânia. Por outro lado, não faz sentido a Grécia, membro da NATO, recorrer a sistemas de armamento de potenciais inimigos. Em caso de conflito com a Rússia, a Grécia deixaria de ter munições e manutenção para essas armas. A decisão da sua compra foi um erro estratégico, que resultou da consideração de que seria grande a probabilidade de… Read more »

Antônio
Antônio
10 meses atrás

Hoje a Rússia negocia com os BRICs que são mais ricos que o G7 e maior em população, não precisa mais do dólar e em plena guerra teve um crescimento de 2,5%

djalma
djalma
10 meses atrás

Esse T14 Armata é realmente um fiasco.
Quanto aos sistemas de defesa aerea que a Grecia quer repassar à Ucranua, seriam uteis já que a Ucrania os tem em seu arsenal e sabem como usá-los.

Arthur
Arthur
10 meses atrás

Tá! Manda logo! Antes sistema russo que o infalível Patriot!! Agora, essa historia de cancelar contrato, parece desculpa de argentino…

António Rodrigues
António Rodrigues
10 meses atrás

O material russo que a Grécia comprou, não foi por causa de poderem empregar este em Chipre, num eventual conflito com a Turquia, assim evitavam um eventual problema com os Estados Unidos.
Chipre grego não comprou também mais material militar aos russos ???