Moscou tem evitado recrutar russos para reforçar as suas forças armadas para a guerra da Ucrânia e, em vez disso, está a recrutar migrantes da Ásia Central e países vizinhos como soldados, afirmou a inteligência britânica. Já na Ucrânia Kiev prepara a mobilização em massa de mulheres com até 60 anos que trabalham em 14 diferentes áreas incluindo medicina.

Na Rússia há pelo menos 6 milhões de migrantes da Ásia Central e o Kremlin os vê como potenciais recrutas.Esta medida “permite ao Kremlin adquirir pessoal adicional para o seu esforço de guerra face ao aumento das baixas” e “evitar novas medidas impopulares de mobilização interna no período que antecede as eleições presidenciais de 2024”, segundo nota do Ministério.

Já na Ucrânia a iniciativa de incorporar mais mulheres nas Forças Armadas foi lançada no ano passado e deveria ter começado a 1 de outubro de 2022, mas foi adiada para este ano. De acordo com as leis aprovadas, são reconhecidas como recrutas mulheres com especialidades em 14 áreas, incluindo aquelas que exercem a profissão de programadora, médica, advogada, jornalista, musicista, trabalhadora de restauração e gráfica, assistente social, contadores, funcionários de hotéis, etc.

Uma vez registradas nas forças armadas, as mulheres têm as mesmas responsabilidades que os homens. Como se diz em Kiev, uma vez que a Ucrânia adoptou as normas da NATO, isso significa que o registo é obrigatório tanto para homens como para mulheres. Estão isentas dela mulheres com mais de 60 anos e não aptas por motivos de saúde.

Subscribe
Notify of
guest

48 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Vinicius Momesso
Vinicius Momesso
10 meses atrás

Ótimo! Agora a esposa médica poderá tratar os ferimentos de seu esposa em combate.

Ramon
Ramon
10 meses atrás

As vezes eu fico reparando as imagens dos soldados das linhas de frente de ambos os lados na guerra, e uma coisa me chamou a atenção, muitos desses soldados estão visivelmente degradados, magros, com feridas que parecem que não cicatrizam, quando tem que abandonar alguma posição ou avançarem percebesse que estão se arrastando, estou vendo dois exércitos exaustos e nos próximos meses acredito que vá piorar com o inverno.

Mafix
Mafix
Reply to  Ramon
10 meses atrás

Pelo que ouvi do lado ucraniano a tropa (soldado) fica geralmente de 3 a 7 dias na posição e fazem a troca com outras tropas.

(a tropa ucraniana que fica esse tempo é aquele soldado que fica na trincheira segurando posição em algum lugar com pouco combate)

No lado russo não tenho idéia se é real o relato de videos de tropas reclamando que ficam meses na posição .

KKce
KKce
10 meses atrás

O cara é tão covarde que quer jogar estrangeiro no moedor de carne pra não convocar russos mais jovens e gerar revolta quando esses começarem a não dar notícia em casa.

Charles
Charles
Reply to  KKce
10 meses atrás

Lol estrangeiro no fronte? A Ucrânia tem mais. E por covardia o presidente Ucraniano está ganhando (nesse quesito). Está exigindo que todos os Ucranianos em idade para lutar que estão refugiado sejam extraditados, principalmente da Polônia e Alemanha.

deadeye
deadeye
Reply to  Charles
10 meses atrás

Desde o começo da guerra, há minorias na Rússia reclamando, que a Rússia está usando a Guerra para uma limpeza étnica disfarçada. O número de minorias na Ucrânia, é bem maior do que a participação demográfica dessas minorias na Rússia,

Henry
Henry
Reply to  deadeye
10 meses atrás

Será que é a Rússia que está mandando pessoas com deficiência, HIV e problemas respiratórios para a guerra, acho que não em

AMX
AMX
Reply to  Charles
10 meses atrás

“Lol” foi boa…

Augusto
Augusto
Reply to  KKce
10 meses atrás

Sim pode ser considerado covarde sim, mas para mim mais covardia ainda e obrigar mulheres a lutarem igual homens em guerra terrivelmente brutal igual essa, isso e um absurdo. Imagina os casos de estr%pos que não vão acontecer ali.

Quando começarem a faltar mulheres o Zellensk vai mandar as crianças lutarem também?

deadeye
deadeye
Reply to  Augusto
10 meses atrás

“são reconhecidas como recrutas mulheres com especialidades em 14 áreas, incluindo aquelas que exercem a profissão de programadora, médica, advogada, jornalista, musicista, trabalhadora de restauração e gráfica, assistente social, contadores, funcionários de hotéis, etc.”

É bom ler o texto todo né? Isso tudo são posições de apoio e relações públicas.

Augusto
Augusto
Reply to  deadeye
10 meses atrás

O texto está falando que estão sendo recrutadas mulheres em especialidades em 14 áreas, não está claro no texto que irão exercer sua função nessas determinadas áreas. Afinal não vejo necessidade do emprego pelas forças armadas ucranianas de funcionários de hotéis ou musicistas em uma guerra. “Uma vez registradas nas forças armadas, as mulheres têm as mesmas responsabilidades que os homens.” Subtende-se que se for necessario terão que assumir as mesmas funções dos homens. Mas sinceramente colega, prefiro que você esteja certo e eu tenha interpretado o texto de forma errada, pois para mim e um absurdo obrigar mulheres para… Read more »

KKce
KKce
Reply to  Augusto
10 meses atrás

Equiparar os dois cenários é sem pé nem cabeça. E pelo o que diz na matéria as mulheres são recrutadas para trabalhos mais administrativos, não fala em mulher infante, até pq isso seria inútil do ponto de vista militar.

Lucena
10 meses atrás

EDITADO

2 – Mantenha o respeito: não provoque e não ataque outros comentaristas, nem o site ou seus editores;

6 – Mantenha-se o máximo possível no tema da matéria, para o assunto não se desviar para temas totalmente desconectados do foco da discussão;

https://www.forte.jor.br/home/regras-de-conduta-para-comentarios/

Dagor Dagorath
Dagor Dagorath
10 meses atrás

“Na Rússia há pelo menos 6 milhões de migrantes da Ásia Central e o Kremlin os vê como potenciais recrutas.”

Ou seja, os povos descartáveis da população russa.

Ciclope
Ciclope
Reply to  Dagor Dagorath
10 meses atrás

Normal, uma grande maioria dos soldados americanos e composto de imigrantes em busca do gren card e negros em busca de um emprego legal.
A classe média e branca amerocana, ou não quer ir por ganhar mais em casa, ou não passa pelo critério físico de tão gordos que são.

Marcos2
Marcos2
Reply to  Ciclope
10 meses atrás

Mentira. Os dados do próprio exército americano mostram o contrário. Qualquer busca em imagens dos soldados mortos americanos tanto no Iraq qto no Afeganistão mostra que a grande maioria das baixas é branca.

Vitor
Vitor
Reply to  Ciclope
10 meses atrás

Parece comédia… a formação do exército francês 60 % são descendentes de africanos.

Nuno Taboca
Nuno Taboca
Reply to  Ciclope
10 meses atrás

Os caras arrebentam em qualquer olimpíada, se destacam em todas as áreas esportivas, e o outro vai achar que todo americano é obeso. Kkkkk

Respira meu jovem militante. A Rússia precisa de imigrantes .

deadeye
deadeye
Reply to  Nuno Taboca
10 meses atrás

É, especialidade da Rússia em olimpíada é doping mesmo kkk

Carlos Campos
Carlos Campos
10 meses atrás

nome bonito para recrutamento forçado de mulheres, ainda tem gente que acha que entregar parte do país é ser pro Rússia, é questão de aceitar que não dá mais, do outro lado os russos já estão raspando o tacho também, são seres humanos se matando em uma guerra que nunca quiseram, infelizmente nasceram no lugar errado, a Rússia é a errada por invadir, mas ela por estar dentro do país continua por cima.

Vitor
Vitor
Reply to  Carlos Campos
10 meses atrás

Do imaginário a realidade 400 mil mortos e 17% do território não é para amador.. os políticos sabem disso.. essa conta vai chegar…ditado popular quem planta colhe.

Maurício.
Maurício.
Reply to  Carlos Campos
10 meses atrás

“infelizmente nasceram no lugar errado.”

Nesse caso, quem começou a guerra foi a Rússia, invadir um país alheio é sempre a pior opção, é sempre um erro.

Isso me lembra o que alguns dizem sobre o Saddam Hussein, dizem que ele “estava no lugar errado e na hora errada”, em uma tentativa de justificar a invasão do Iraque e da sua morte. O Saddam estava bem longe de ser santo, assim como o Zelensky, mas em ambos os casos seus países foram invadidos.

Augusto
Augusto
Reply to  Carlos Campos
10 meses atrás

Forçar mulheres a lutarem em uma guerra e um absurdo.

Bruno Vinícius
Bruno Vinícius
Reply to  Carlos Campos
10 meses atrás

Talvez você não saiba, mas mulheres servirem nas Forças Armadas em período de guerra não é novidade alguma. De fato, durante a Segunda Guerra Mundial, 800 mil mulheres serviram no exército soviético (incluindo 2500 como “snipers”).

Carlos Campos
Carlos Campos
Reply to  Bruno Vinícius
10 meses atrás

saber eu sabia, mas elas sempre são preteridas por questões físicas, e se elas estão sendo chamadas é pq tem pouco homem disponível.

Heinz
Heinz
10 meses atrás

Muito justo, direitos iguais, mas deveres iguais também, aqui no Brasil deveria ser assim. Um exemplo clássico é Israel, as mulheres lá fazem parte da infantaria.

Rodrigo
Rodrigo
Reply to  Heinz
10 meses atrás

Com certeza é os militares deveriam receber via inss no teto se der e não tem pensão de filha solteira, pois filho solteiro não tem (se bem que alguns iriam querer criar).

Quirino
Quirino
10 meses atrás

A Ucrânia me lembra o Paraguai na guerra contra o Brasil e a Argentina no sentido de perda de pessoal, desde o inicio estava claro que os paraguaios não tinham como ganhar a guerra mas Solano Lopes insistiu na guerra, ele usou homens, quando acabou os homens ele usou mulheres, quando isso não foi suficiente ele usou criança. Me pergunto se Zelensky será o Solano Lopes ucraniano, homem responsável por levar uma grande parcela da população ucraniana até a morte. Ja a relatos em algumas mídia de que jovens ate 16 anos também podem ser recrutado, não sei se essa… Read more »

Demolidor
Demolidor
Reply to  Quirino
10 meses atrás

Seguindo o mesmo caminho.

Orivaldo
Orivaldo
Reply to  Quirino
10 meses atrás

É cada um que aparece

sub urbano
sub urbano
Reply to  Quirino
10 meses atrás

Boa comparação.

Afonso Bebiano
Afonso Bebiano
Reply to  sub urbano
10 meses atrás

Nada disso. Solano Lopez foi o invasor. A Ucrânia foi invadida.

Demolidor
Demolidor
Reply to  Afonso Bebiano
10 meses atrás

Na visão dos Paraguaios fomos nós que começamos a guerra, segundo a versão deles o ataque de Solano Lopes foi devido o Brasil ter interferido no Uruguai ele usou isso como justificativa para atacar o Brasil.
E também na Guerra da Ucrânia eles já estavam em guerra civil antes da Rússia atacar a região que a Rússia invadiu queria a independência da Ucrânia.

Augusto
Augusto
Reply to  Quirino
10 meses atrás

O pessoal que defende isso e porque não tiveram suas esposas e suas filhas serem forçadas a irem para guerra.

Jefferson Ferreira
Jefferson Ferreira
10 meses atrás

Triste o ponto que está chegando… sinceramente tanto russia quanto ucrania dificilmente vão se recuperar do deficit populacional nos próximo anos… É uma sandice o que estão fazendo com os ucranianos, tantos russos quanto ocidentais!

EduardoSP
EduardoSP
Reply to  Jefferson Ferreira
10 meses atrás

E o êxodo provocado pelo conflito, em ambos os países, vai agravar ainda mais o problema demográfico, já ampliado pelos óbitos da COVID e da guetra.

Jose
Jose
Reply to  EduardoSP
10 meses atrás

Caro EduardoSP você tem razão quanto ao caos demográfico, mas que coincidentemente será muito favorável ao resto da Europa que enfrenta uma catástrofe demográfica e aparentemente esse conflito “chegou em boa hora” e ajudará muito nessa questão.

Augusto
Augusto
Reply to  Jefferson Ferreira
10 meses atrás

Exatamente Jefferson, muito triste isso tudo.

Capa Preta
Capa Preta
10 meses atrás

Isso , encha seu exército de mulheres , o inimigo agradece.
Mas pelo menos estás tem mais coragem em defender sua pátria,povo e cultura do que covardes que vão se esconder na moita enquanto o pau quebra esperando outros lutarem por eles, daí quando findada a guerra aparecem dando joinha ” opa acabou?! Fod@ Hem?! Marcar aquele churrasco lá?!”

Rodrigo Maçolla
Rodrigo Maçolla
Reply to  Capa Preta
10 meses atrás

Pelo que entendi as mulheres vão exercer funções na retaguarda, liberando assim homens para atuar nas linhas de frente , Acho uma estratégia com certeza inteligente.

Bruno Vinícius
Bruno Vinícius
Reply to  Capa Preta
10 meses atrás

800 mil mulheres serviram no exército soviético durante a Segunda Guerra Mundial, você acha que os nazistas agradeceram?

Marcio
Marcio
10 meses atrás

Por falta de combatentes, se fosse outra época, essa guerra já tinha chegado a um fim por trégua e aceite (temporário) do status resultante do campo de batalha.

Mas como essa guerra não é só da Ucrânia e Rússia, seus “aliados” jogam carne no moedor pra que o inimigo se enfraqueça pro front futuro (Europa Ocidental, US, China).

Pobres dos civis feitos militares e vítimas de um destino que não controlam.

Roberto Santos
Roberto Santos
10 meses atrás

Não me assusta ver essa matéria, claro que o Putin faria isso, pessoas são descartáveis, principalmente a população gigantesca asiatica, nem um filho de deputado das câmeras Russa tá em combate, muito menos desse ditador sanguinário. Nenhuma das filhas dele serve ao Exercito vermelho, colocar os filhos dos outros na luta é bom demais.

rodes
rodes
10 meses atrás

Tem 1m de muçulmanos dentro de Moscou.

É bom não provocar essa gente.

Augusto
Augusto
10 meses atrás

kkkkkkkkkkkkk

deadeye
deadeye
10 meses atrás

Rússia fazendo uma limpeza étnica disfarçada nas minorias do pais.

Rodrigo
Rodrigo
10 meses atrás

Já passou da hora de acabar essa guerra…fora isso é torcida, zoeira, ou maldade mesmo, geopolítica…nunca deveria ser superior a vida humana

AMX
AMX
10 meses atrás

rsrs, não publicaram meu comentário.
Nem piada não se pode fazer mais.