O presidente ucraniano, Volodymyr Zelensky, demitiu o seu ministro da Defesa, citando a necessidade de “novas abordagens” à medida que a guerra com a Rússia entra no seu 19º mês.

“Esta semana, o parlamento será solicitado a tomar uma decisão pessoal… Decidi substituir o ministro da defesa da Ucrânia. Oleksii Reznikov passou por mais de 550 dias de guerra em grande escala”, disse Zelensky.

O presidente nomeou Rustem Umerov , ex-deputado popular da Ucrânia, para se tornar o novo ministro da Defesa.

“A Verkhovna Rada (legislatura) da Ucrânia conhece bem essa pessoa, e o Sr. Umerov não precisa de apresentações adicionais”, disse Zelensky. “Espero que o parlamento apoie este candidato.”

Umerov é atualmente o presidente do Fundo de Propriedade do Estado, cuja missão é atrair investimentos para a Ucrânia, e tem estado intimamente envolvido nas trocas de prisioneiros de guerra. Ele também atuou como negociador sênior na Iniciativa de Grãos do Mar Negro e mais de uma vez expressou ceticismo quanto à possibilidade de a Rússia cumprir o acordo. Desde então, a Rússia abandonou o esquema.

A sua nomeação surge num momento crítico para a contra-ofensiva da Ucrânia no sul e num momento em que as suas relações com aliados e doadores entram numa nova fase. A Ucrânia está a tentar acelerar o treino e a implantação de aviões de combate F-16, bem como adquirir uma série de outros equipamentos e armas para ajudar a impulsionar a sua contra-ofensiva.

Reznikov apresentou a sua demissão na segunda-feira, escrevendo no Facebook: “Seguindo a decisão do Presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky, apresentei a minha demissão ao Parlamento ucraniano. Estou pronto para o relatório. Vamos manter a linha!”

Ele também postou fotos suas com sua carta de demissão.

Reznikov atua como ministro da Defesa desde novembro de 2021, tendo anteriormente atuado em outras funções governamentais, como vice-primeiro-ministro, de acordo com sua biografia no site do Ministério da Defesa.

A sua destituição surge na sequência de uma série de escândalos de corrupção envolvendo o Ministério da Defesa da Ucrânia.

Zelensky demitiu uma série de altos funcionários no início do ano devido a um escândalo ligado à aquisição de suprimentos durante a guerra; o vice-ministro da Defesa do país renunciou após enfrentar acusações de corrupção; depois, em agosto, Zelensky demitiu todos os funcionários encarregados dos centros regionais de recrutamento militar, citando numerosos processos criminais em andamento.

Embora Reznikov não tenha sido implicado em nenhum destes escândalos, eles ainda o prejudicaram por associação.

E no sábado, um dos oligarcas mais poderosos da Ucrânia e um dos principais apoiantes de Zelensky, Ihor Kolomoisky, foi preso como parte de uma investigação de fraude.

Zelensky disse que erradicar a corrupção em todo o governo da Ucrânia é vital para as chances de Kiev alcançar a tão esperada adesão à OTAN e à União Europeia .

De acordo com um relatório de 2021 da Transparência Internacional, a Ucrânia é o segundo país mais corrupto da Europa, depois da Rússia. Globalmente, ficou em 122º lugar entre 180 países.

A promessa de Zelensky de livrar o governo da corrupção foi uma das razões por trás de sua rápida ascensão ao poder em 2019. Ex-comediante que interpretou o presidente da Ucrânia em um programa de TV de sucesso, Zelensky não tinha nenhuma experiência política no momento de sua eleição – mas conseguiu explorar a desilusão e o desgosto profundamente enraizados do país face à corrupção desenfreada.

A Ucrânia tornou-se oficialmente um Estado candidato à UE no ano passado, mas Bruxelas deixou claro que Kiev terá de intensificar a sua luta contra a corrupção se quiser tornar-se membro de pleno direito.

FONTE: CNN

Subscribe
Notify of
guest

34 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Maurício.
Maurício.
9 meses atrás

Acho que a corda arrebentou do lado mais fraco, “normal”, agora, quanto a escândalos no quesito recrutamento, volto a dizer o que eu disse esses dias, na internet tem muito vídeo de recrutamento forçado pelos recrutadores ucrânianos, se realmente for verdade todos esses vídeos, o Zelensky tem que repensar tudo isso, recrutar na base da força não é o certo, na minha opinião, se for verdade, coloca o nível dele lá embaixo, no nível de um ditador.

Camargoer.
Camargoer.
Reply to  Maurício.
9 meses atrás

Pois é. Zelensky comentou há alguns dias que não há condições de serem realizadas eleições na Ucrânia sob lei marcial, a não ser que os EUA e a Europa cubram os custos da eleição, estimados em US$ 135 milhões. Lembrei do jingle do Eymael… “E, E, Eymael… um democrata cristão….”

Maurício.
Maurício.
Reply to  Camargoer.
9 meses atrás

Na verdade, quando falamos de Rússia e Ucrânia, estamos falando de dois países que nunca foram democracias. A Ucrânia como o próprio texto menciona, sempre foi cheia de corrupção, atualmente na Europa só perde para a Rússia, dizem que alguns recrutadores ficaram ricos por aceitarem subornos de quem não quer ir para a guerra, ou seja, quem não tem dinheiro para pagar acaba se ferrando. Na minha opinião Zelensky já errou quando proibiu os homens de deixarem o país, isso não é coisa de uma democracia, está mais para uma ditadura. Aparentemente ele já demitiu os oficiais corruptos, e agora… Read more »

Vinicius Momesso
Vinicius Momesso
Reply to  Maurício.
9 meses atrás

A Polônia até já começou extraditar homens ucranianos que fugiram no começo do conflito e que cumpram os requisitos mínimos de recrutamento. Tipo: “Seus covardes! Voltem ao seu país e lutem.
Tudo isso somado ao fato de agora, até mulheres vão começar a serem recrutadas também.

Maurício.
Maurício.
Reply to  Vinicius Momesso
9 meses atrás

“Seus covardes! Voltem ao seu país e lutem.”

Em uma democracia de verdade, quem decide se quer lutar ou não é a população, não o governo.

Vinicius Momesso
Vinicius Momesso
Reply to  Maurício.
9 meses atrás

Não como defender uma democracia soberana e ao mesmo tempo ser a favor da “Lei Marcial”. A lei mais ditatorial que existe. O homem não pode ser refém de uma vontade minoritária.

Ciclope
Ciclope
Reply to  Maurício.
9 meses atrás

E até perigoso forçar alguém que não quer lutar a lutar. No Vietnã, no final da guerra, acontecia de uma granada de mão cair rolando dentro da barraca dos oficiais no meio do acampamento do nada, sem falar nos oficiais que foram atingidos por fogo “amigo” ou tiro de snaiper logo que saiam das bases.
Sem falar nos traidores ou desertores.

Capa Preta
Capa Preta
Reply to  Ciclope
9 meses atrás

Sugiro que leia a constituição de seu país , especificamente o artigo 88. Único que permite pena de morte por fuzilamento, em caso de guerra declarada para traidores e desertores. Existe justamente para podar malandros que vão se esconder na moita enquanto outros lutam para defender seus gruteos covardes e depois de findada a guerra apareçam dando joinha “opa acabou?! Foda Hem?! Marcar aquele churrasco lá?!”

Camargoer.
Camargoer.
Reply to  Capa Preta
9 meses atrás

Caro. Apenas uma correção. O Art.5 define que todos são iguais perante a lei e define os termos deste direito. A alínea “a” do inciso XLVII esclarece que no Brasil “não haverá penas de morte, salvo em caso de guerra declarada”. A regulamentação da pena de morte em caso de guerra é feita pelo decreto 4766 de 1942, assinado por Vargas. A propósito, deserção é punida no Brasil com prisão.

Carlos Campos
Carlos Campos
Reply to  Vinicius Momesso
9 meses atrás

nossa que nojento, isso é contra os direitos humanos, se for vdd é claro

Charles
Charles
Reply to  Maurício.
9 meses atrás

Sem falar que agora está tentando extraditar todos os Ucranianos homens que estão refugiados fora, pressionando país como a Polônia e a Alemanha para mandarem eles devolta a força.

Willber Rodrigues
Willber Rodrigues
9 meses atrás

A sua destituição surge na sequência de uma série de escândalos de corrupção envolvendo o Ministério da Defesa da Ucrânia. Zelensky demitiu uma série de altos funcionários no início do ano devido a um escândalo ligado à aquisição de suprimentos durante a guerra; o vice-ministro da Defesa do país renunciou após enfrentar acusações de corrupção; depois, em agosto, Zelensky demitiu todos os funcionários encarregados dos centros regionais de recrutamento militar, citando numerosos processos criminais em andamento.´´ Quem assistiu O Senhor dos Armas´´ já deve imaginar quantas armas doadas´´ a Ucrânia não foram parar no mercado negro…  O que vai aparecer… Read more »

Ciclope
Ciclope
Reply to  Willber Rodrigues
9 meses atrás

Estranho só agora ele perceber a corrupção em um funcionário tão próximo. Será que a corrupção alegada não é Corina de fumaça para uma demissão por divergência dos comodantes em relação ao Zelensk?

Allan Lemos
Allan Lemos
9 meses atrás

O governo ucraniano sempre foi corrupto. Surpresa zero com isso ai.

Nuno Taboca
Nuno Taboca
Reply to  Allan Lemos
9 meses atrás

Honesto mesmo, é a Rússia..pensa numa democracia transparente. Kkkkkkkk

Charles
Charles
Reply to  Nuno Taboca
9 meses atrás

A Rússia e a Ucrânia são muito parecidas em muitas questões. Essa ideia de que eles são moralmente superiores é pura propaganda.

Alecs
Alecs
Reply to  Charles
9 meses atrás

O povo ucraniano prova a todo dia que quer se ver livre dos oligarcas russos e os corruptos do Kremlin. Já o povo russo da algum sinal de querer isso também, mas ainda são muito massacrados pelo ditador salva vidas de aquário.

Orivaldo
Orivaldo
Reply to  Allan Lemos
9 meses atrás

Claro quee sim. Ser dominado por tanto tempo pela Rússia trás suas consequências. Já no Brasil, vem de berço

Alecs
Alecs
Reply to  Allan Lemos
9 meses atrás

Aprenderam com o titio Putinho e seus mafiosos oligarcas. Quando a guerra terminar e a Ucrânia quiser se reconstruir e entrar para União Europeia isso deve diminuir muito! Para entrar para OTAN mais à frente então vão fazer a limpa nos últimos redutos corruptos russos.

Quirino
Quirino
9 meses atrás

A corrupção na Ucrânia é gigantesca, na Europa só deve perder pra Rússia.
O que esta acontecendo na Ucrânia é uma péssima combinação, país extremamente corrupto recebendo uma montanha de dinheiro que não tem como ser fiscalizado se esta sendo usado de forma adequado ou não, isso é o paraíso dos corruptos, complicado.

Cleiton
Cleiton
Reply to  Quirino
9 meses atrás

Não de ideias que amanhã vão arrumar uma guerra por aqui. Fica falando em dinheiro sem ter como fiscalizar .

Otto Lima
Reply to  Quirino
9 meses atrás

A Ucrânia é o novo Vietnã do Sul

Realista
Realista
9 meses atrás

Nada de novo no front .

Corrupção lá sempre teve o problema maior foi essa contraofensiva .

rodes
rodes
Reply to  Realista
9 meses atrás

Kiev em 3 dias, continua aguentando camarada. A VDV ainda segura Hostomel.

Fish
Fish
9 meses atrás

Quem diria, um escândalo de corrupção no país mais corrupto da europa. Ainda mais com a torneira de dinheiro do contribuinte europeu e estadunidense aberta.

rodes
rodes
9 meses atrás
Francisco Vieira
Francisco Vieira
9 meses atrás

Uns morrendo pela pátria e outros ficando rico roubando a mesma pátria.
Ou seja, o otário que morreu, morreu para defender a fortuna, a fazenda, os dólares
e os bens da família dos ricos ladrões.
Muito nobre tudo isso!

Felipe
Felipe
9 meses atrás

Corrupção é desculpinha, o motivo é o fracasso da contra-ofensiva

Orivaldo
Orivaldo
9 meses atrás

Patriotas Russos, mais 72 hrs e O Governo vai cair. Nem vai precisar utilizar o exército para tomar Kiev. FIRME !¡

AVISO DOS EDITORES: LEIA AS REGRAS DO BLOG:

https://www.forte.jor.br/home/regras-de-conduta-para-comentarios/

Camargoer.
Camargoer.
Reply to  Orivaldo
9 meses atrás

Caro. Ainda que as 72 h tenha virado um meme, tanto que Jack Bauer já disse que na próxima crise, ele prefere resolver em 3 dias, a situação nesta guerra é bem mais complicada. Minha análise sugere que esta guerra continuará neste contexto de guerra de atrito pelo menos até que sejam definidas as eleições na Ucrãnia, Rússia e EUA, todas no próximo ano. Acredito que veremos uma avalanche de informação nos próxmos meses muito mais focadas em influenciar estas eleições do que qualquer outra coisa.

Orivaldo
Orivaldo
Reply to  Camargoer.
9 meses atrás

Boa análise. Só forçou nas eleições da Russia

Camargoer.
Camargoer.
Reply to  Orivaldo
9 meses atrás

Caro. Por que? Em uma situação normal, ocorreriam eleições em 2024 nestes três países. Até aqui, Biden é um dos pré-candidatos democratas e leva uma vantagem óbvia por tentar a reeleição (todo presidente que tenta reeleição leva alguma vantagem sobre os demais candidatos, sem que isso seja uma garantia de vitória). Caso Biden vença, é provável que os EUA mantenham a ajuda militar. Por outro lado, um adversário de Biden pode ter como proposta encerrar a ajuda e eventualmente ganhar a eleição. No caso da eleição ucraniana, Zelensky também pode tentar a reeleição, isso se ocorrer a eleição porque ele… Read more »

JHF
JHF
Reply to  Camargoer.
9 meses atrás

Oficialmente o Zélensky já avisou que não pretende fazer eleição em 2024. Abriu a possibilidade de pensar no caso se obrigado pela EU e os States. Mas deve ter uma página de desculpas para não fazer nada. Só um candidato se apresentar com uma proposta de paz real e paralização da guerra para ganhar a eleição dele. Entre convocação feminina, recrutamento forçado e suborno explícito, a população deve estar bem descontente com o atual andar das coisas por lá.

Camargoer.
Camargoer.
Reply to  JHF
9 meses atrás

Pois é. Será interessante acompanhar o desenrolar diplomático do cancelamento das eleições da Ucrânia.