K2 Black Panther

Segundo a conta Dacian Draco (@AndreiS49747209) no X.com (ex-Twitter), foi confirmada a decisão de compra pela Romênia de 326 tanques (6 batalhões), dos quais 54 M1 Abrams e 276 prováveis K2 Black Panther sul-coreanos.

Em abril deste ano, o Janes noticiou que  Exército Romeno estava planejando atualizar sua frota obsoleta de tanques de batalha principais (MBT) TR-85M1.

O MBT TR-85M1, uma versão atualizada do TR-85, entrou em serviço no exército romeno a partir de 1997. Está entre os MBTs menos capazes servindo na OTAN, com capacidades inferiores em poder de fogo, mobilidade e capacidade de sobrevivência em comparação com seu pares.

O ambicioso programa de modernização militar em curso da Romênia está sendo viabilizado graças aos gastos de 2,5% do PIB (Top 5 na OTAN).

Para saber quais equipamentos a Romênia está comprando, acesse esse thread no X.com.

Subscribe
Notify of
guest

42 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
A6MZero
A6MZero
10 meses atrás

K2 vai se consolidando como um grande sucesso 1000 unidades para a Polônia, mas de 450 para a própria Coreia e agora essa 326 unidades para a Romênia…

Alecs
Alecs
Reply to  A6MZero
10 meses atrás

O EB devia se aproximar mais dos sul coreanos e avaliar essa opção para substituição dos atuais MBTs. A MB também poderia se aproximar das empresas de construção naval da Coreia do sul.

Augusto José de Souza
Augusto José de Souza
Reply to  Alecs
10 meses atrás

Já temos uma aproximação na área especial onde eles lançaram um foguete da base de Alcântara,podemos sondar esse K2 que atende todos os requisitos do EB onde apenas o preço é um entrave mas essas vendas podem torná-lo bem acessível e eles também tem excelentes opções de navios para a MB renovar a frota naval como corvetas.

Capa Preta
Capa Preta
Reply to  Alecs
10 meses atrás

Vão falar que e muito pesado pra atravessar ponte no Brasil 🤪
Essa e a desculpa mais esfarrapada que oficial do exército lança pra comprar coisa barata e sobrar orçamento pra churrasco 😂
Olha o tamanho deste país, daí dizem que tem que comprar blindado levinho porque as pontes superfaturadas do país que passam trocentas toneladas em caminhões por dia “são de papelão e não aguentam”
E o pior e gente metida e especialista entusiasta de defesa abraçando uma pataquada dessa

Pragmatismo
Pragmatismo
Reply to  Capa Preta
10 meses atrás

Pensão e pensões.

Willber Rodrigues
Willber Rodrigues
Reply to  Capa Preta
10 meses atrás

EB é um negócio…curioso.
Fala que não pode operar MBT de determinado peso, mas praticamente NÃO TEM mais blindado da faixa de peso dos Leo1 ( não os ocidentais, pelo menos… ).
Ao mesmo tempo, não abre mão de ter MBT.
O que esses caras querem, afinal???

Bruno Vinícius
Bruno Vinícius
Reply to  Willber Rodrigues
10 meses atrás

Acho que o único MBT (de verdade) “ocidental” que poderia ser considerado “leve” é o Type 10, japonês.

Marcos Alexandre Queiroz
Marcos Alexandre Queiroz
Reply to  Willber Rodrigues
10 meses atrás

________

MANTENHA-SE NO TEMA DA MATÉRIA. LEIA AS REGRAS DO BLOG:

https://www.forte.jor.br/home/regras-de-conduta-para-comentarios/

RodrigoW
RodrigoW
Reply to  Capa Preta
10 meses atrás

Quando eu vi a notícia, pensei em comentar exatamente o mesmo que você.
Infelizmente no bananil as coisas sérias andam para trás.

Diego Tarses Cardoso
Diego Tarses Cardoso
Reply to  Capa Preta
10 meses atrás

_______

COMENTÁRIO APAGADO. NÃO USE O SITE PARA PROSELITISMO POLÍTICO. MANTENHA-SE NO TEMA DA MATÉRIA. LEIA AS REGRAS DO BLOG:

https://www.forte.jor.br/home/regras-de-conduta-para-comentarios/

Marcos Alexandre Queiroz
Marcos Alexandre Queiroz
Reply to  Diego Tarses Cardoso
10 meses atrás

_______

COMENTÁRIO APAGADO. NÃO USE O SITE PARA PROSELITISMO POLÍTICO. MANTENHA-SE NO TEMA DA MATÉRIA. LEIA AS REGRAS DO BLOG:

https://www.forte.jor.br/home/regras-de-conduta-para-comentarios/

Alecs
Alecs
Reply to  Capa Preta
10 meses atrás

Pior que você tem razão. Nosso MBT corre o risco de virar mais Centauros. A atual situação é critica, pois o Leo1A5 não vai durar tanto. Inclusive acho que não deveriam gastar recursos com a modernização dele e do Cascavel. Deviam usar como está e definir logo um substituto, mesmo que em quantidade menor.

Bardini
Bardini
Reply to  Capa Preta
10 meses atrás

Zé ruela qualquer: urh-durh ponte é “desculpa esfarrapada” e quem entende de operações de transposição de obstáculos é o João do caminhão…
.
OTAN: pega essa metodologia que americanos, britânicos e alemães torraram grana e tempo para desenvolver e classifiquem de acordo com a STANAG 2021 todos os seus veículos atuais e futuros, pontes e “N” equipamentos envolvidos em GAP-Crossing operations, para que todos os sistemas operem dentro de seus respectivos limites de segurança.
.
Russos: morrtos.
comment image

Heinz
Heinz
Reply to  A6MZero
10 meses atrás

Meu favorito para o EB sempre foi o K2. Mas vão começar com aquela balela, do peso

RDX
RDX
Reply to  Heinz
10 meses atrás

São 4 narrativas contra a evolução da cavalaria blindada: peso, tamanho da prancha ferroviária, dimensões dos túneis e estrutura de suporte montada para o Leopard 1. O mais curioso é que tais narrativas partem de oficiais do EB, jornalistas orgânicos e pseudoespecialistas em defesa influenciados pelos 2 primeiros.

Nativo
Nativo
Reply to  RDX
10 meses atrás

Enquanto isso marrocos, e egito tem abrams, Jordânia tem challenger. A engenharia rodoviária deles deve ser melhor que a nossa só pode.

A6MZero
A6MZero
Reply to  Nativo
10 meses atrás

O Egito pode ser mais um cliente do K2, já houveram conversas iniciais para a produção conjunta do K2.

Nenhuma noticia sobre isso saiu recentemente, ou sobre que rumo tomaram as conversas, mas talvez o Egito seja um operador desse meio no futuro.

RDX
RDX
Reply to  RDX
10 meses atrás

Para provar que existem as narrativas das dimensões dos túneis e das limitações no modal ferroviário. “De qualquer forma percebe-se que dentre os Carros de Combate Blindados considerados mais nobres, quais sejam: VBC CC LEOPARD 1 A5, OBUSEIRO 105 M 108 AP, OBUSEIRO 155 M 109 AP e VBTP-MR GUARANI, somente o último teria condições seguras de transporte via modal ferroviário, sendo esse, um fator extremamente limitador na hipótese de necessidade de uma concentração estratégica de Carros de Combate Blindados em curto espaço de tempo.” “Após a análise dos 16 (dezesseis) trechos mencionados, e tendo por base o gabarito de… Read more »

A6MZero
A6MZero
Reply to  Heinz
10 meses atrás

Ele e o Type 10 são meus favoritos sempre, mas meu gosto pelas armas japoneses e coreanas sempre me faz pender para esse lado e não ser tão imparcial.

Mas sejamos sinceros se o EB um dia optar até por meios usados mais novos como Leopard2 ou Abrams temos que comemorar e se dar por satisfeitos.

Pq do jeito que as coisas andam vai chegar 2050 e os Leo1 ainda vão estar sendo revitalizados ad aeternum (como estão sendo os cascavel)…

Juan
Juan
10 meses atrás

Isso so prova que esse conceito de medium main battle tank não vai substituir o MBT como eu ja vi muitos falarem, eu espero realmente que o exército considere os eventos atuais e realmente invistam em MBT’s com o K2 na frente disso

Augusto José de Souza
Augusto José de Souza
Reply to  Juan
10 meses atrás

O EB vai investir em MBTs,tanto que eles irão modernizar os Leopards 1a5 até escolherem o novo tanque de combate principal provavelmente depois de escolherem o obuseiro,IFV e defesa antiaérea de médio alcance ao que tudo indica vai ser o Akashi da Índia . Esse K2 atende os requisitos do EB e pode ficar mais acessível com essas vendas a Polônia e Romênia podendo substituir os M60 no centro Oeste e norte enquanto o Leopard 2a5 bem como MBT principal no Sul e São Paulo.

Palpatine
Palpatine
Reply to  Juan
10 meses atrás

Concordo, os MMBTs são mais adequados para países com infraestrutura realmente extremamente limitada, como países compostos por muitas cadeias de ilhas. As grandes potências continuam investindo em MBTs de puro sangue. A Coreia, por exemplo, está investindo pesado no K2 Black Panther, enquanto a Alemanha segue com o Leopard 2 como seu principal MBT, a Suécia continua com o Leo 2A5. Curiosamente, esses três países citados sequer utilizam os próprios MMBTs (K21 105, Lynx 120 e CV90120) que estão tentando vender para o mercado externo. Os EUA, França, Alemanha e Coreia já estão pensando na próxima geração de MBTs puro… Read more »

rfeng
rfeng
10 meses atrás

Vai ter mais tanques que a Alemanha, no primeiro ano, menos no segundo ano, menos no terceiro ano, etc.
Manutenção, custos altos, eletrônica complexa, etc.
No fim uns 15 operacionais.

deadeye
deadeye
Reply to  rfeng
10 meses atrás

Não, a OTAN dá prioridade para logística, diferente dos Russos. (Uma brigada leve dos EUA tem mais apoio logístico do que uma Divisão Blindada Russa)

Marcos Alexandre Queiroz
Marcos Alexandre Queiroz
Reply to  deadeye
10 meses atrás

O exército britânico não sobrevive sozinho numa guerra contra um adversário de peso.

Satyricon
Satyricon
10 meses atrás

A condição de segurança russa só melhora, que coisa impressionante.
E o prêmio de vendedor OTAN da década vai para quem?
Putler, é claro.

Rafael Gustavo de Oliveira
Rafael Gustavo de Oliveira
10 meses atrás

eu sempre pensei que poderíamos adquirir um K2 para nossas forças armadas, talvez algo mais simples (sem essa suspensão caríssima) possa diminuir um pouco o custo dessa viatura.

Ps…vendo o contrato dos poloneses já sabemos que eles estão aí para negócio.

Juan
Juan
Reply to  Rafael Gustavo de Oliveira
10 meses atrás

O próprio exercito nos requerimentos do novo blindado pra substituir o leopard 1, ja querem ter suspensão hidropneumatica nos novos blindados, então e unir o útil ao agradável

Gabriel BR
Gabriel BR
10 meses atrás

Ai sim!

Augusto José de Souza
Augusto José de Souza
10 meses atrás

Pelo visto o K2 vai ser um grande sucesso de vendas para os países do leste europeu e da OTAN e creio que isso deva deixar o preço do tanque mais acessível ao Brasil.

Capa Preta
Capa Preta
10 meses atrás

Quando tu sabe que o filho do teu vizinho com histórico de roubo e agressão saiu da clínica de reabilitação pela 5° vez, tu vai aumentar teu muro, por corsentina em cima, botar grade na janela, e não vai ficar acreditando em conversa fiada de que e só tratar ele na base da diplomacia…os países do leste europeu estão nessa situação.

Renato de Mello Machado
Renato de Mello Machado
10 meses atrás

Não pode cortar de todo ter uma frota de MBT.Mas essas munições de vadiagem as vezes rústicas outras mais sofisticadas e muito baratas em relação ao preço do blindado assustam.

paulop
paulop
10 meses atrás

Romênia e Polônia, por serem os flancos europeus tem de estar bem equipados. E, pelo que essa conta informa, a Romênia vai ter uma força militar muito bem equipada.
Chama a atenção os projetos navais, com recuperação da capacidade submarina e os UAVs.
Parabéns à Romênia…👏

Sobre esse CC, seria muito bom vê-lo aqui pras terras brasileiras. Tem boas qualidades e poderia ser transportado tranquilamente em um caminhão prancha.
Vai que um dia né…kkkkk

Victor F
Victor F
10 meses atrás

A gente tem que ficar feliz pelo sucesso de outros países, porque se depender do Brasil e das nossas forças armadas é 1000 decepções pra cada sucesso.

parabéns aos Romenos por levarem a sua defesa a serio;

jose silva
jose silva
10 meses atrás

Em breve teremos o nosso MBT ariete c2 BR …1000 unidades, parceria com os Italianos
comment image

Willber Rodrigues
Willber Rodrigues
Reply to  jose silva
10 meses atrás

Vai ter 1000 Arietes 2 no EB sim, amiguinho, confia…
Biu isso aonde? No youtube? No HnMM?

deadeye
deadeye
Reply to  Willber Rodrigues
10 meses atrás

Ironia

Jose silva
Jose silva
Reply to  Willber Rodrigues
10 meses atrás

Bom… não poderia ter transferência de tecnologia?
Penso nesta hipótese e com certeza esta sendo debatida.
Ha vários casos deste tipo.
Com certeza não haveria objeção esta parceria.

Andromeda1016
Andromeda1016
10 meses atrás

O peso do K2 tem sido objeto de muita discussão, pois sendo pelo menos 10 toneladas mais leve que os principais MTB do mundo, muitos desconfiavam da capacidade da blindagem deste tanque. Pouco tempo atrás acabei encontrando matéria sobre o assunto que explicava que o K2 é mais leve principalmente por causa de 3 motivos: 1) A torre automatizada permite que a torre seja menor que o de outros tanques; 2) O tamanho do motor que ele utiliza é menor que o tamanho do motor de outros tanques, logo o espaço do motor é menor também, e por fim 3)… Read more »

Marcelo Soares
Marcelo Soares
10 meses atrás

Parabéns à Romênia, pela aquisição deste blindado e dos outros equipamentos que estão tentando comprar.

Claudio
10 meses atrás

Serão todos destruídos e massacrados pelo exército Russo. Assim, como está sendo os tais tanques “blindados” dos Estados Unidos e seus “puxadinhos” na guerra na Ucrânia.

Lucas Emanuel
Lucas Emanuel
10 meses atrás

Podia sair uma troca KC-390 por K2.
Acho que todo mundo ia ficar satisfeito