A arquitetura RISC-V é uma arquitetura de conjunto de instruções (ISA – Instruction Set Architecture) de código aberto e livre de royalties que foi projetada para ser altamente modular, flexível e adequada para uma ampla variedade de aplicações. O “RISC” em RISC-V significa “Reduced Instruction Set Computer”, o que significa que ela segue os princípios de uma arquitetura de conjunto de instruções reduzido. Ela foi criada no laboratório de Ciência da Computação da Universidade da Califórnia, em Berkeley, nos Estados Unidos.

A principal característica da arquitetura RISC-V é sua abertura e flexibilidade. Ela fornece uma base sólida para projetar processadores personalizados, permitindo que empresas, universidades e outras organizações criem suas próprias implementações de processadores RISC-V de acordo com suas necessidades específicas. Isso contrasta com arquiteturas proprietárias, como x86 ou ARM, nas quais as especificações são controladas por empresas específicas e podem estar sujeitas a restrições de licenciamento.

A RISC-V tem ganhado popularidade em todo o mundo por várias razões:

  1. Código Aberto: Como mencionado anteriormente, a RISC-V é uma arquitetura de código aberto, o que significa que qualquer pessoa pode acessar e implementar suas próprias versões sem a necessidade de pagar royalties a terceiros.
  2. Flexibilidade: A modularidade da arquitetura permite que os projetistas de chips personalizem a arquitetura de acordo com os requisitos de suas aplicações específicas. Isso é particularmente útil em setores como IoT, onde os requisitos de energia e desempenho podem variar significativamente.
  3. Padronização Emergente: Várias empresas e organizações estão trabalhando na padronização e no desenvolvimento de ecossistemas em torno da RISC-V. Isso inclui organizações como a RISC-V International, que promove a adoção global da arquitetura.
  4. Baixo Custo: Como não há custos de licenciamento associados à RISC-V, isso pode tornar os chips baseados nessa arquitetura mais acessíveis em comparação com soluções proprietárias.
  5. Pesquisa e Educação: A RISC-V é amplamente utilizada em contextos educacionais e de pesquisa, tornando-a uma escolha popular em universidades e laboratórios de pesquisa em todo o mundo.
Veyron V1, da empresa indiana Ventana Micro Systems Inc., é atualmente o processador RISC-V de mais alto desempenho rodando a 3,6 GHz em 5 nm

Em relação aos países que adotaram a RISC-V, sua adoção tem sido global. Muitos países têm empresas, universidades e instituições de pesquisa que estão explorando e implementando a arquitetura RISC-V em vários contextos. Alguns países notáveis onde a RISC-V tem ganhado destaque incluem:

  1. Estados Unidos: Como o berço da arquitetura RISC-V, os Estados Unidos têm uma forte presença de empresas e instituições de pesquisa envolvidas com a tecnologia.
  2. China: A China tem investido significativamente na RISC-V e é o lar de várias empresas que desenvolvem processadores RISC-V e produtos baseados nessa arquitetura.
  3. Europa: Vários países europeus têm universidades e empresas envolvidas em pesquisas e desenvolvimento relacionados à RISC-V.
  4. Índia: A RISC-V também tem ganhado popularidade na Índia, com universidades e empresas locais explorando sua implementação em várias aplicações.
  5. Japão: Empresas japonesas estão trabalhando em produtos baseados em RISC-V, e a arquitetura é usada em pesquisa e desenvolvimento no país.

É importante notar que a adoção da RISC-V está em constante evolução, e novos países e organizações estão continuamente explorando suas possibilidades à medida que a arquitetura se desenvolve e amadurece.

Por suas vantagens, as empresas têm aproveitado as vantagens dos núcleos RISC-V para todos os tipos de aplicações, incluindo:

  • Sensores de imagem de inteligência artificial (IA);
  • Gerenciamento de segurança;
  • Computação de IA;
  • Sistemas de controle de máquinas para redes 5G e;
  • Aplicativos mais sofisticados de armazenamento, gráficos e aprendizado de máquina.
Subscribe
Notify of
guest

17 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Nilton L Junior
Nilton L Junior
10 meses atrás

Dormindo em berço esplêndido.

Jagder#44
Jagder#44
Reply to  Nilton L Junior
10 meses atrás

Antifa

sub urbano
sub urbano
Reply to  Jagder#44
10 meses atrás

é o lado certo da historia. 600 mil mortos de covid são a prova disso. A cadeia nunca esteve tao proxima kkk

AVISO DOS EDITORES AOS TRÊS COMENTARISTAS ACIMA: A DISCUSSÃO ESTÁ DESVIANDO PARA A DISPUTA POLÍTICA-PARTIDÁRIA, MUITO LONGE DO TEMA DA MATÉRIA.

LEIAM AS REGRAS DO BLOG:

https://www.forte.jor.br/home/regras-de-conduta-para-comentarios/

AMX
AMX
Reply to  sub urbano
10 meses atrás

Lado certo porcaria nenhuma.

Guacamole
Guacamole
10 meses atrás

Se não me engano, meu antigo Play Station 1 tinha um processador do tipo RISC. E isso já faz mais de 20 anos.

Bispo
Bispo
10 meses atrás

A China está na vanguarda da adoção e inovação com a tecnologia RISC-V. As CPUs RISC-V são amplamente adotadas e as dez principais startups RISC-V na China têm financiamento totalizando mais de US$ 1 bilhão. A China contribui para uma ampla gama de projetos do ecossistema RISC-V, com amplo apoio em pesquisa e educação.

Fonte: https://n9.cl/amf7c

Vinicius Momesso
Vinicius Momesso
Reply to  Bispo
10 meses atrás

O que tem de canal brasileiro sobre negócios no YouTube, afirmando que a China vai ter o mesmo destino do Japão, que o sistema econômico chinês está ruindo… engraçado é que que os EUA não sofrem nada disso.

Wagner
Wagner
Reply to  Vinicius Momesso
10 meses atrás

Pois é,escuto isso desde o caso da Ever grande.

Vinicius Momesso
Vinicius Momesso
Reply to  Wagner
10 meses atrás

Todos achavam que o Governo chinês iria “salvar” a Evergrande assim como fez o americano com as grandes empresas que “fazem cagadas” e depois correm até o mesmo pedindo arrego.
Ledo engano, a resposta foi a seguinte: venda a empresa e pague as dívidas.

Underground
Underground
Reply to  Vinicius Momesso
10 meses atrás

O problema da Evergrade é que a crise, além de se propagar para outras construtoras – crise de confiança, atinge em cheio a poupança dos chineses. Outro problema é que se apresenta uma bolha imobiliária, com preços acima fo mercado o setor começando a demitir.

Rodolfo
Rodolfo
Reply to  Bispo
10 meses atrás

É um modo de fugir de embargos, o que faz sentido. ARM (antigo ACCORN RISC, Inglaterra, atual proprietário SoftBank do Japão) e X86 (AMD e Intel, EUA) são de propriedade intelectual ocidental e sob risco de embargo dos EUA.

Wagner
Wagner
10 meses atrás

Essa arquitetura quebrará as Back door da espionagem

WSilva
WSilva
10 meses atrás

O chip na verdade é fabricado no processo de 5nm da TSMC e não da Índia, a Índia está muito distante nessa área.

Rodolfo
Rodolfo
Reply to  WSilva
10 meses atrás

Risc five é a arquitetura. Os indianos estão atrás da China, Taiwan, Coréia do Sul e Japão na produção de semicondutores, mas seus engenheiros estão entre os melhores no projeto e desenho de semicondutores o que não é a mesma coisa. Aliás, esse o intuito da TSMC, ela produz semicondutores para empresas Fabless como a AMD, Qualcomm, Tesla e Apple por exemplo. Os processadores Rayzen da AMD e os que operam o iphone são desenhados nos EUA e produzidos em Taiwan.
Nesse setor tá cheio de engenheiro indiano trabalhando.

WSilva
WSilva
Reply to  Rodolfo
10 meses atrás

O meu post foi em resposta a um outro post que simplesmente desapareceu onde dizia ” 5nm, parabéns a Índia” como se a Índia tivesse produzido este chip e isso não é verdade pois quem produziu o chip foi a TSMC. O proprio Kirin 9000 da Huawei lançado em 2020 foi produzido em processo de 5nm mas o chip era fabricada pela TSMC enquanto o chip atual 9000s é produzido em 7nm porém com melhor desempenho geral, a diferença é que o Kirin 9000s é produzido pela SMIC/Huawei e isso muda o jogo pois além dos EUA e seus aliados… Read more »

Rodolfo
Rodolfo
Reply to  WSilva
10 meses atrás

Não vi esse post sobre o 5 nm. Desculpe-me.