A decisão de construir essa infraestrutura ocorre depois de fragmentos de drones serem encontrados perto da fronteira com a Ucrânia.

A Romênia, membro da OTAN, começou a construir abrigos antiaéreos perto da fronteira com a Ucrânia.

O objetivo não é outro senão proteger a população local de drones e mísseis russos que supostamente caíram no território romeno depois de serem disparados contra alvos ucranianos próximos à fronteira.

Segundo as autoridades romenas, esses abrigos antiaéreos são os primeiros do que poderia ser uma longa série.

“Os abrigos que estamos construindo agora não são esteticamente agradáveis porque é uma intervenção rápida”, disse o primeiro-ministro romeno Marcel Ciolacu.

Os habitantes se sentiram inseguros e tentamos fazer algo por eles. Mas faremos grandes investimentos em todas as aldeias.”

Detritos de drones encontrados perto da fronteira

Foi divulgado na quarta-feira que alguns drones russos foram encontrados a catorze quilômetros da fronteira com a Ucrânia.

Dois helicópteros da Força Aérea Romena foram enviados com equipes especializadas para Nufaru e Victoria, no leste do condado de Tulcea, onde fragmentos “ que poderiam ter vindo de um drone ” estão espalhados por um área de “várias dezenas de metros, ” o Ministério da Defesa Nacional disse em comunicado.

No início da manhã, a Rússia bombardeou os portos fluviais de Izmail e Remi, ambos no lado ucraniano do Danúbio.

Não é a primeira vez que o faz, nem é a primeira vez que restos de supostos dispositivos russos pousam no território da OTAN.

As descobertas de quarta-feira são a terceira descoberta desse tipo em solo romeno desde a última quinta-feira. Eles ocorrem durante ataques sustentados de forças russas nos portos do Danúbio na Ucrânia, enquanto Moscou visa atrapalhar a capacidade da Ucrânia de exportar grãos para os mercados mundiais.

Embora não esteja claro se a Romênia determinou onde ou quando os drones foram lançados, o presidente romeno Klaus Iohannis disse sobre as descobertas de fragmentos de drones no sábado que elas eram “ semelhantes às usadas pelo exército russo. ”

Iohannis disse que indicava que houve “ uma violação absolutamente inaceitável do espaço aéreo soberano da Romênia, um aliado da OTAN, com riscos reais para a segurança dos cidadãos romenos na região. ”

FONTE: Euronews

Subscribe
Notify of
guest

13 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Gabriel BR
Gabriel BR
10 meses atrás

Lembrei dos Albaneses

Marcos
Marcos
10 meses atrás

Qual a lógica de uso desses “abrigos” na Romênia em tempos de paz?

Quando a população “vê” um drone vagante corre e entra debaixo dessa proteção?

Porquê a Rússia atacaria a Romênia e abriria uma guerra franca com a OTAN?

Fernando "Nunão" De Martini
Reply to  Marcos
10 meses atrás

Marcos,

Parte das respostas às suas perguntas está no próprio texto da matéria:

“O objetivo não é outro senão proteger a população local de drones e mísseis russos que supostamente caíram no território romeno depois de serem disparados contra alvos ucranianos próximos à fronteira.”

Sobre correr para o abrigo, imagino que isso possa ser feito, por alguém que esteja nas imediações, após algum alarme sonoro, como costuma ser feito há mais de um século de situações de ataques aéreos.

Felipe M.
Felipe M.
Reply to  Marcos
10 meses atrás

Seguro morreu de velho

Nei
Nei
Reply to  Marcos
9 meses atrás

Mas leia o texto colega!

MMerlin
MMerlin
Reply to  Nei
9 meses atrás

Dependendo da geração, isso é difícil.
Mais fácil desenhar, ou preparar um vídeo no YouTube.

Kommander
Kommander
10 meses atrás

Parabéns ao primeiro ministro Romeno, isso sim é mostrar preocupação com a sua população!

Gabriel BR
Gabriel BR
Reply to  Kommander
10 meses atrás

O Problema é que tem gente que enche os bunkers de lixo e os jovens utilizam para fins ruins! Dai quando tem a emergência ninguém consegue usar…

JapaSp Jantador
JapaSp Jantador
10 meses atrás

É mais pra mostrar pra população que algo está sendo feito, e conter a ira.

Obs: sou japones gosto de jantar, mudei meu nick que estava inapropriado.

Carlos I
Carlos I
10 meses atrás

OFF TOPIC continua aumentando a tensão Paraguai Argentina por causa da barcaças no Rio Paraná, depois da Argentina reter barcaças paraguaias descendo carregadas por causa de um pedágio que não pode ser cobrado, o Paraguai parou de vender energia para a Argentina de sua usina binacional com eles, fazendo com que desde dia 08 ou 09/09 o Brasil e o Uruguai tivessem que socorrer os argentinos com energia elétrica ( que dificilmente será paga, para os paraguaios eles já devem R$ 750 milhões). Terça a Argentina invadiu uma barcaça paraguaia subindo com combustível que já estava em águas compartilhadas e… Read more »

Nativo
Nativo
Reply to  Carlos I
10 meses atrás

Se o Brasil tivesse forças armadas preocupadas em estarem armado e não só bem pagas. Já se tinha aquele toque nesse estúpidos.

MMerlin
MMerlin
Reply to  Nativo
9 meses atrás

O que ele comentou nada tem de relação com o poder militar das Forças Armadas, e sim, da prepotência em que um certo líder de estado tem em dizer que consegue “resolver” os problemas que ocorrem na Europa Oriental.

Maurício.
Maurício.
9 meses atrás

Boa iniciativa, é melhor do que nada, só resta saber se esses abrigos aguentam um impacto direto, mas acho que não é o caso, já que a Rússia não está atacando a Romênia.