Um importante general polonês, Rajmund Andrzejczak , alertou para as consequências da perda da guerra pela Ucrânia.

Durante o Fórum Económico em Karpacz, o general argumentou que uma vitória russa na Ucrânia e a completa subjugação da Bielorrússia pela Rússia deixariam claro à Polónia que mesmo despesas de defesa de 5 por cento do PIB por ano e um exército de 300.000 homens não seriam suficientes.

“A Rússia está num estado de guerra perpétua. As suas acções hostis estão a aumentar em muitas áreas e também visam a Polónia . Todos devemos apoiar a Ucrânia na sua busca pela vitória. Se perdermos a Ucrânia, perderemos também a Bielorrússia. No caso de perda de ambos os países, os gastos com defesa dos estados regionais aumentarão significativamente e a China tirará conclusões destas observações”, disse o Gen. Andrzejczak.

Andrzejczak levantou preocupações sobre a recente implantação de sistemas nucleares pela Rússia na Bielorrússia e a necessidade de a OTAN enfrentar este desafio. Comentando sobre as ameaças recorrentes da Rússia de usar armas nucleares, o General Andrzejczak comparou-as às ameaças de um gangster.

“Parece que estamos lidando com gangsters, bandidos malucos. Todo mundo ia ao parque fumar cigarros; os bandidos colocam as armas sobre a mesa e nós estamos com camisas panamá dizendo: ‘Bem, eu tenho uma arma, mas deixei em casa e minha esposa não gosta dessa palavra’”, enfatizou o chefe do general pessoal das Forças Armadas Polacas.

Na opinião do General Andrzejczak, a OTAN deveria ser mais pró-activa e mais forte contra os russos. Destacou a importância da credibilidade da OTAN face à potencial agressão russa, especialmente dada a posição vulnerável da Polónia.

FONTE: Remix

Subscribe
Notify of
guest

95 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Junior Souza
Junior Souza
10 meses atrás

Acho que a esta altura já está claro que uma vitória completa Russa é impraticável. E tem mais, se a guerra acabasse hoje a Rússia iria levar uma década ou mais so pra se recuperar do esforço de guerra destes meses de conflito.
O nobre general polonês deu uma valorizada…..

Willber Rodrigues
Willber Rodrigues
Reply to  Junior Souza
10 meses atrás

Antes da guerra, tinha muita gente graúda na Europa se questionando se a OTAN ainda tinha serventia no pós Guerra-Fria, e os gastos de Defesa européias caíam ano a ano.
Com a guerra, a OTAN se fortaleceu como bloco, os europeus estão gastando rios de $$$ com Defesa ( sonho do Trump ), e o mais importante: a OTAN ganhou mais 2 membros pro “clube”, além de outros na “fila do cadastro”.
Mesmo se a Russia “ganhar” na Ucrânia, ela ganhou…o quê? Uma OTAN muito mais forte e unida em suas fronteiras.
Valeu a pena pra eles?

Hcosta
Hcosta
Reply to  Willber Rodrigues
10 meses atrás

Irrelevante…
A OTAN nunca foi o verdadeiro motivo para as invasões da Ucrânia…

É relevante para o estado Russo, certamente que estará mais enfraquecido com a sua perda de influência, mas para o regime ditatorial Russo é irrelevante, apenas tem como propósito prolongar a propaganda do inimigo externo, aliás, até é útil para eles…

JHF
JHF
Reply to  Hcosta
10 meses atrás

Entre os motivos importantes, tem vários, a manutenção da frota do Mar Negro em Sevastopol deve ser considerado como primordial. Dahi a manutenção da Criméia, dahi a manutenção do corredor sul na Ukrania. Por consequência direta, o avanço da OTAN na Ukrania é de extrema importância geopolítica para ambos os lados e sim um dos mais importantes motores desta invasão.

Hcosta
Hcosta
Reply to  JHF
10 meses atrás

Desta invasão???

Já controlam a Crimeia desde 2014…

E mesmo com essa primeira invasão encapotada a Ucrânia não entraria na OTAN, basta ver o que se passa com a Suécia e a dificuldade com a Finlândia.
Com a invasão de 2022 a Rússia empurrou a Ucrânia para as mãos da OTAN.
Ou é um tiro no próprio pé ou a OTAN nunca foi o motivo destas invasões…

Munhoz
Munhoz
Reply to  Hcosta
10 meses atrás

Se vc analisar a densidade demografica da Russia irá concluir que ela não tem o menor interesse numa expansão territorial !
Outro ponto a ser analisado é esta preocupação das altas patentes da OTAN, se a Russia é esse fracasso todo eles não deveriam estar preocupados né ?
Outra coisa, não tem santo neste caldo, no oriente vc tem ditaduras e no ocidente vc tem democracias hipocritas, analise quantos civis perderam a vida na Ucrania até agora e quantos perderam a vida no Iraque ?

Hcosta
Hcosta
Reply to  Munhoz
10 meses atrás

Primeiro o que é a Rússia? Uma coisa é o país e os seus interesses, outra coisa é o regime Russo com interesses que podem ser contrários ao do país. Putin queria uma expansão territorial? Impedir a entrada da Ucrânia na OTAN? Defender as minorias? Etc.. Não, o que quer é evitar um regime democrático na Ucrânia e na Bielorrússia e a degradação do seu regime. O que aconteceu depois é Putin a tentar encontrar prémios de consolação para justificar o falhanço em derrubar o governo Ucraniano. Na minha opinião um dos maiores motivos para esta 2ª invasão foram os… Read more »

Munhoz
Munhoz
Reply to  Hcosta
10 meses atrás

Chefe do Comité Militar da OTAN, Almirante Rob Bauer: Os volumes de armas e munições de que a Ucrânia necessita são enormes. Isso é outra coisa que vemos na guerra. Eu diria que não é novidade em si, mas a escala e o escopo do que está sendo usado estão além da nossa capacidade de produção.”

Munhoz
Munhoz
Reply to  Hcosta
10 meses atrás

Quanto que a URSS e a China deram de ajuda ao Vietnã e a Coreia do Norte nas duas guerras ??
Quanto a OTAN está dando de ajuda a Ucrânia??
Os EUA conseguiram dominar o Vietnã ou a Coreia do Norte???

leonidas
leonidas
Reply to  Munhoz
10 meses atrás

EDITADO

JHF
JHF
Reply to  Hcosta
10 meses atrás

Mas viabilizando agora o corredor sul até a Criméia e ocupando estas terras assegura o seu point fundamental no Mar Negro. A Ukrania colocou a Criméia como objeto fundamental da contra ofensiva pelo simples fato de ser o ponto geopolítico mais importante para a OTAN. Interesse acima de quantidade de equipamento fundido, soldados perdidos e o escambau. Não dá em 2023, sempre teremos 2024. Ahi com o step-up dos F16 que, sem fazer milagre, vão possibilitar mais alguma outra coisa via drones navais. Aquela doutrina de armas combinadas…. Só mudanças de rumo político em vários governos da Europa, UK ou… Read more »

Vinicius Momesso
Vinicius Momesso
Reply to  Willber Rodrigues
10 meses atrás

Sim. Eles não queriam a Ucrânia?
A Russia nunca se importou com vidas humanas. Podem perder um milhão de soldados e milhares de equipamentos. O que realmente importa é a vitória.

Afonso Bebiano
Afonso Bebiano
Reply to  Vinicius Momesso
10 meses atrás

Se esse é o tipo de vitória que importa aos russos, então eles precisam atualizar suas definições de vitória.
Isso é, na verdade, uma derrota para a Rússia, pois só serve para prolongar o reinado do czar criminoso.

Heinz
Heinz
Reply to  Vinicius Momesso
10 meses atrás

A Rússia o governo né, porque a população russa se importa sim com seus camaradas mortos, por isso as tropas russas da linha de frente são majoritariamente compostas por russos de regiões mais afastadas de Moscou, Sâo petesburgo. Agora você imagine ai se a 72° brigada fosse composta majoritariamente por moscovitas, isso ia da um enorme furdunço lá na Rùssia/ Moscou, mesmo eles controlando a mídia e oprimindo a liberdade de expressão.

Ricardo
Ricardo
Reply to  Heinz
10 meses atrás

Um detalhe fundamental: são russos de ETNIA DIFERENTE da esmagadora maioria dos moscovitas e petersburguenses.
Mais “moreninhos”. Asiáticos, do Cáucaso, turcos, até árabes.

Os brasileiros não sabem, mas na Rússia há uma diferença lexical entre russo étnico (o russo “de sangue”, que predomina na parte ocidental do país) e cidadão russo, ou seja, os diversos povos subjugados pelos russos dentro do Estado russo.

André Luís
André Luís
Reply to  Junior Souza
10 meses atrás

EDITADO

Munhoz
Munhoz
Reply to  Junior Souza
10 meses atrás

Vc acha mesmo isso ?
Deveria estudar um pouco mais sobre a industria belica.
Numa guerra como esta a Russia entrou como uma faca sem fio e vai sair super afiada !

Jose
Jose
Reply to  Munhoz
10 meses atrás

Vai…afiada cega…rs

Nei
Nei
Reply to  Munhoz
10 meses atrás

Cara, onde você tira essas suas conclusões?

Você deve ser apegado somente ao canis russos, só pode.

André Luís
André Luís
10 meses atrás

EDITADO

gordo
gordo
Reply to  André Luís
10 meses atrás

É aquilo que sempre falo, tem que ler o mapa, acompanhar a evolução dele. Até onde vi não ocorreu muitas mudanças no dito e já temos três meses de ofensiva. Apesar do general aí estar exagerando (talvez para justificar o orçamento) Ele tem acesso a fontes confiáveis para sustentar pelo menos parte do que diz. O fato é que os números das perdas ucranianas são um tabu e isso por si só não é lá um bom sinal. Tem quem fale em algo entre 400 e 500 mil baixas ucranianas, isso a partir de estimativas feitas com números de amputados… Read more »

André Luís
André Luís
10 meses atrás

EDITADO

Nuno Taboca
Nuno Taboca
Reply to  André Luís
10 meses atrás

Calma filhão.

Rússia não daria conta nem da Polônia sozinha. O general só tá plantando o medo pra angariar apoio e $$.

A guerra mostrou a fraqueza da Rússia. Desempenho pífio e se não conseguem manter os objetivos contra um país mais pobre e mal equipado como era a Ucrânia antes da guerra, depois do que perderam nesses dois anos, nem mesmo o Wagner Group a Rússia conseguiu segurar.

Relaxa a empolgação filhão . A Rússia se condenou a ser um paria.

Afonso Bebiano
Afonso Bebiano
Reply to  André Luís
10 meses atrás

Logo, logo, a narrativa da claque putinista será que a Rússia saiu da Ucrânia porque quis.

Orivaldo
Orivaldo
Reply to  André Luís
10 meses atrás

EDITADO:
2 – Mantenha o respeito: não provoque e não ataque outros comentaristas.

PRIMEIRO AVISO!

fjuliano
fjuliano
10 meses atrás

“…Se perdermos a Ucrânia, perderemos também a Bielorrússia. …” Ambos países com territórios tomados da Polônia após o fim da segunda guerra. Nenhum figurão polonês fala isso abertamente, é claro, mas vários militares poloneses já falaram que o objetivo da Polônia é reaver o terreno perdido para os soviéticos. Não acho que irão conseguir, mas… já houve conversas de tropas polonesas adentrando território ucraniano até a região de Lyviv para “combater os russos”, sei…

Nuno Taboca
Nuno Taboca
Reply to  fjuliano
10 meses atrás

“Houve conversas”, “ouvi falar”, “publicaram não sei o que “…

Sempre as narrativas…mas nada de comprovação. Tão factível quantos os inúmeros Nicks que vc usa aqui.

fjuliano
fjuliano
Reply to  Nuno Taboca
10 meses atrás

“Narrativas”? Isso que eu citei são fatos, faça uma busca rápida ai e observe os territórios poloneses antes e depois da sgm. Várias regiões são hoje parte da Bielorrússia e Ucrânia, isso é um fato não uma opinião muito menos narrativa. Sobre os ter vários nicks talvez fosse bom vc saber que vários não compartilham de sua torcida pró-OTAN, e comentam na trilogia que eu acompanho desde 2010.

Hcosta
Hcosta
Reply to  fjuliano
10 meses atrás

O problema não é o fato de haver mudanças nas fronteiras, algo normal na Europa.
O problema é o salto nessa sua teoria, sem nenhuma lógica e fatos, de que a Polonia quer anexar territórios de outros países.

Mas, mais uma vez, está muito indignado com a ideia de um outro país querer anexar partes dos outros. Um caso de indignação seletiva…

Tal como a morte de civis, ditaduras, etc…

O problema é querer fazer os outros de burros…

Hcosta
Hcosta
Reply to  fjuliano
10 meses atrás

A Rússia, mais uma vez, a salvar/destruir países indefesos de outras “ameaças”…

fjuliano
fjuliano
Reply to  Hcosta
10 meses atrás

Quem se destruiu foi o próprio governo do boneco. A Ucrânia hoje respira com a ajuda de aparelhos, país arrasado e 100% dependente. O objetivo ocidental não vai se concretizar, que é ver a Rússia esfacelada em porções passíveis de serem dominadas, e o tempo vai mostrar, como já ocorre, como os ucranianos são descartáveis para esse pessoal.

Ricardo
Ricardo
Reply to  fjuliano
10 meses atrás

A Rússia pós-2022 já é dominada, não pelo Ocidente mas pela China.

Hcosta
Hcosta
Reply to  fjuliano
10 meses atrás

Mas diga lá o que os governos da Ucrânia fizeram para merecer a “salvação Russa”?

E não venha com as tretas de ser por causa da OTAN. Aí, ou Putin é muito burro ou nunca foi o verdadeiro motivo…

Marcos
Marcos
Reply to  fjuliano
10 meses atrás

Eles falam também em devolver as terras do leste alemão ? ou só querem recuperar as suas?

Underground
Underground
10 meses atrás

O motivo principal para manter a ajuda militar para a Ucrânia é o de transmitir para outros países que uma guerra não vale a pena.

Realista
Realista
Reply to  Underground
10 meses atrás

Muito bonito isso vindo dos países que mais fizeram guerra no mundo . KK

Talisson
Talisson
Reply to  Underground
10 meses atrás

A depender daquele petroleo contrabandeado la, talvez até valha, né?

Werner
Werner
Reply to  Underground
10 meses atrás

O verdadeiro motivo está na cara e muitos se fingem de cegos ou surdos.
Um senador republicano disse que gastar 5% do orçamento de defesa para destruir os russos é muito barato e deve ser mantido pelos republicanos em 2024.

Renato de Mello Machado
Renato de Mello Machado
10 meses atrás

A Ucrânia já perdeu.Ela está sendo mantida por aparelhos pela Otan.

Nuno Taboca
Nuno Taboca
Reply to  Renato de Mello Machado
10 meses atrás

Quem tá perdendo equipamentos caríssimos a rodo é a Rússia.
Vejamos,nas últimas semanas:

– um submarino kilo
-um navio de desembarque anfíbio
-um navio lançador de mísseis “summon”
-1 su-25
-2 baterias de s400

Só aí , fácil fácil, uns 3 BI de dólares viraram cinzas . Fora os tanques, ifv, etc

Jefferson B
Jefferson B
Reply to  Renato de Mello Machado
10 meses atrás

A OTAN não gastou 1 dólar até agora, ela tem 800 bilhões de dólares dos fundos russos presos no ocidente. Essa guerra saiu de graça para a Europa, sem falar o crescimento militar europeu, a transformação de valores e a implementação de ações de unificação de longo prazo, basta ver Suécia e Finlândia na OTAN.

Underground
Underground
Reply to  Jefferson B
10 meses atrás

Coloca mais ai: os europeus estão pagando mais barato pelo gás do que quando importavam dos russos. E por quê caiu o preco? India e China passaram a comprar óleo e gás a troco de banana, deixando de importar dos Árabes. Maus importante é que is indianos estão dando o calote nos russos: primeiro propuseram pagar em rupias, agora pedem desculpas, mas infelizmente não podem mais transferir dinheiro aos russos.

Silvom
Silvom
Reply to  Underground
9 meses atrás

Quanta lorota…

Nemo
Nemo
Reply to  Jefferson B
10 meses atrás

Foram U$ 300 bilhões bloqueados. Ninguém está bem. Especificamente a Europa está com inflação alta, as taxas de juros mais altas da série histórica, dívida pública acima de 80% do PIB para a UE como um todo e recessão ou estagnação econômica ufa…hoje o Stolneberg disse que a guerra será longa. Guerra mata de bala no curto prazo e de fome no médio.

Hcosta
Hcosta
Reply to  Nemo
10 meses atrás

E como está a Rússia?
Na UE a inflação a descer (5%, com a Hungria, aliada de Putin e que recebe gás mais barato com uma inflação de 16%, o que sobe a média e um bom exemplo de como os “aliados” de Putin são todos incompetentes), juros a subir para 4 e 4,7%, dívida pública muito variável entre países mas a descer.

Rússia: Inflação a subir para 5% num país com uma economia fechada e taxas de juro de 13% e o rublo a desvalorizar…

Tutor
Tutor
10 meses atrás

Bom, primeiro há de se certificar se esse próprio general aí não mais um dos gangster maluco que ele mesmo diz.
Quanto a essa guerra, ela terminará com a Ucrânia e nem a Rússia conseguindo o que almejam. Um pedaço de terra ucraniana terá de ser cedido aos russos.

JHF
JHF
Reply to  Tutor
10 meses atrás

E possivelmente outro pedaço vai para a Polônia. Pelas conversas destes generais, o aumento do orçamento militar e as inúmeras compras de prateleira na lojinha OTAN, a Polônia ainda vai dar trabalho de olho no seu antigo território.

Hcosta
Hcosta
Reply to  JHF
10 meses atrás

E os outros países não irão reagir?

JHF
JHF
Reply to  Hcosta
10 meses atrás

Até hoje temos narrativa paliativa para tudo. Vamos ver o que o futuro nos aguarda. Eu poderia resumir dizendo que no momento todos torcem pela Ukrania contra a Rússia, da para desovar as velharias do inventário Varsóvia e trocar por equipamento novo na lojinha OTAN, tá rolando uma.grana azul vinda dos cofres dos governos patrocinadores, etc….mas ninguém quer ela sentada realmente do seu lado do jeito que está agora. Até aquela prática forçada de falar bem do ZeLenski na TV vem desaparecendo pouco a pouco….

Mig25
Mig25
10 meses atrás

Bobagem. Está simplesmente puxando a sardinha pro lado dele, querendo aumentar ainda mais os gastos em Defesa da Polônia.
O país é membro da OTAN, só seria atacado pela Russia se Moscou resolvesse cometer harakiri, ou acabar com o mundo numa guerra nuclear …

Neural
Neural
10 meses atrás

É só deixar a Rússia de boa no canto dela, não inventar de colocar ICBM nuclear e base da Otan nos países com fronteira próximo como Ucrânia, Estônia.

Afonso Bebiano
Afonso Bebiano
Reply to  Neural
10 meses atrás

Um ICBM, como o nome indica, não precisa ser instalado próximo ao alvo.
E quem deve deixar os outros em paz é a Rússia, que não consegue sair do personagem do brigão bêbado de saloon, que desempenha com canastrice inigualável.

Ricardo
Ricardo
Reply to  Afonso Bebiano
10 meses atrás

Se vc conhecesse o russo médio saberia que esse personagem tem correspondência na vida real de lá…..kkkkkkkkkk

Hcosta
Hcosta
Reply to  Neural
10 meses atrás

Desde quando a OTAN coloca ICBM em outros países?

Quem anda a espalhar armas nucleares é a Rússia…

Ao ponto que isto chegou, ou é ignorância ou gozam com os mais ignorantes…

Franz A. Neeracher
Reply to  Hcosta
10 meses atrás

ICBM`s a OTAN não colocou em outros países….somente bombas nucleares que podem ser lançadas por caças como o F-16 e o Tornado.
Várias bombas B61 estão armazenadas na Itália, Holanda, Bélgica, Alemanha e Turquia.

Hcosta
Hcosta
Reply to  Franz A. Neeracher
10 meses atrás

ICBM’s é algo diferente de bombas táticas… E qual é a relação entre essas bombas e a guerra na Ucrânia? Há quantas décadas estão lá armazenadas? Quantos países de Leste, que entraram para a OTAN há vinte anos, receberam armas nucleares? E o mais curioso de tudo é que a relação entre a OTAN e a Rússia teve o seu melhor período depois da entrada desses países… Portanto, não, a OTAN não coloca ICBM’s e outras armas nucleares nos países de Leste que aderiram. A não ser que considere que Putin está a atacar a Ucrânia devido a armas nucleares… Read more »

Nemo
Nemo
10 meses atrás

Ele indicou que a Polônia está gastando 5% do PIB na Defesa. Difícil passar dois meses sem a Polônia anunciar mais alguns bilhões em compras militares. Isso vai acabar mal, não é suportável para uma economia como a Polonesa.

Jefferson B
Jefferson B
Reply to  Nemo
10 meses atrás

A economia polonesa hoje cresce inclusive na área da defesa, no médio prazo será uma grande produtora de material militar para o leste europeu, graças a ajuda da Coreia do Sul. A Polônia será aquilo que a Alemanha negou ser…
A economia polonesa é ótima!

sub urbano
sub urbano
10 meses atrás

Os poloneses doaram tudo que tinham para a ucrania, seu exercito hoje é praticamente só infantaria. O grosso do equipamento polonês ainda era de fabricação soviética modernizado por uma industria propria q não existe mais, substituida por compras de prateleira a conta gotas ao longo das ultimas décadas. Sobraram 130 leo2 q seriam consumidos em poucos meses pera voracidade dos combates na ucrania. O pior de tudo é saberem q serão alvios de armas nucleares nos movimentos iniciais de uma “all out war” entre OTAN e Russia, e mesmo assom não poder fazer nada, sabem q são buchas de americanos… Read more »

Nuno Taboca
Nuno Taboca
Reply to  sub urbano
10 meses atrás

Voltou a usar o Nick sub…aeee, teve coragem depois do pitu que levou dos ADM por múltiplos Nicks..rsrs No mais, a Rússia não aguenta a Ucrânia imagina a Polônia.kkkk Exército da Polônia é melhor treinado, tem força aérea , comprando equipamentos muito modernos. A Rússia coitada, tá levando um fumo, de um país que vcs já “destruíram” umas 3x, desde dezembro vc e seus Nicks estão falando que já se esgotou. E lá se vão baterias de s400, navios, submarino russos virando cinzas… Mesmo que vc coloque uns 15 Nicks aqui para come tar a mesma propaganda russa, sub, os… Read more »

Afonso Bebiano
Afonso Bebiano
Reply to  Nuno Taboca
10 meses atrás

Tenho que admitir que esses múltiplos nicks dão muito conforto espiritual para o criador de todas essas personalidades de mesma redação.
Um nick comenta, o outro endossa, e o placar de likes fica artificialmente positivo.
De vez em quando, o malandro se atrapalha, e comenta no próprio post, mas isso é uma vergonha recorrente, à qual o redator de todos os nicks já se acostumou (se é que sente alguma vergonha).

Hcosta
Hcosta
Reply to  Nuno Taboca
10 meses atrás

É um bom sinal, quando os argumentos começam a ser cada vez mais mirabolantes significa que a guerra não está a correr bem para os Russos…

Orivaldo
Orivaldo
Reply to  sub urbano
10 meses atrás

EDITADO:
QUEM É VC PARA FALAR DE MÚLTIPLOS NICKS??

João
João
Reply to  sub urbano
10 meses atrás

Fonte: vozes do meu intestino….

Vinicius Ferreira Soares
Vinicius Ferreira Soares
Reply to  sub urbano
10 meses atrás

Ué. Que mundo vc vive?? A Polonia comprou milhares de equipamentos. Nos próximos anos será o exercito mais forte da Europa

Nei
Nei
Reply to  sub urbano
10 meses atrás

Mesmo a Polônia tendo doado tudo para Ucrânia, Rússia não tem condições neste momento de atacar mais ninguém. Se parar de invadir a Ucrânia e voltar para casa, demorará pelo menos uns 5 anos para tentar um operação dessa na Polônia e até lá a Polônia vai estar bem armada, com equipamentos de ponta e não T-55.

Arthur
Arthur
10 meses atrás

A receita é simples: basta promover uma Revolução Colorida na Rússia e substituir Putin por um governo submisso à OTAN. É só encontrar uma estrobenga feito Scholz ou Macron e por no lugar.

Orivaldo
Orivaldo
Reply to  Arthur
10 meses atrás

EDITADO:
MANERE OU VAI ACABAR SUSPENSO NOVAMENTE.

Maurício.
Maurício.
10 meses atrás

“alertou para as consequências da perda da guerra pela Ucrânia.” Se a Ucrânia ficar sem a Criméia e sem as terras já ocupadas pelos russos, mas se ela entrar para a UE e para a OTAN, seria uma derrota? Acho que não. “Se perdermos a Ucrânia, perderemos também a Bielorrússia.” A Bielorrússia todo mundo sabe que é capacho russo, disso esse general bem deveria ter dúvidas. “Andrzejczak levantou preocupações sobre a recente implantação de sistemas nucleares pela Rússia na Bielorrússia e a necessidade de a OTAN enfrentar este desafio.” General, quanto a isso, pode ficar tranquilo, segundo um pessoal aí,… Read more »

Leandro Costa
Leandro Costa
Reply to  Maurício.
10 meses atrás

“Andrzejczak levantou preocupações sobre a recente implantação de sistemas nucleares pela Rússia na Bielorrússia e a necessidade de a OTAN enfrentar este desafio.” General, quanto a isso, pode ficar tranquilo, segundo um pessoal aí, esse tipo de preocupação era válida só nos anos 60, hoje com os submarinos e seus slbm, esse tipo de preocupação não faz mais sentido…rsrsrs.“Andrzejczak levantou preocupações sobre a recente implantação de sistemas nucleares pela Rússia na Bielorrússia e a necessidade de a OTAN enfrentar este desafio.” Eu suspeito, que nessa parte, o General inferiu que queria que a OTAN colocasse armamento nuclear em solo Polonês.… Read more »

Maurício.
Maurício.
Reply to  Leandro Costa
10 meses atrás

“Eu suspeito, que nessa parte, o General inferiu que queria que a OTAN colocasse armamento nuclear em solo Polonês. Achismo total meu.”

Sim, Leandro, parece que a Polônia queria ou quer nukes em seu território, mas com os submarinos da OTAN, isso não faz mas sentido, é coisa dos anos 60, claro, segundo alguns. Aliás, é isso que deram como argumento/desculpa caso a Ucrânia quisesse colocar nukes da OTAN em seu território.

Leandro Costa
Leandro Costa
Reply to  Maurício.
10 meses atrás

Nunca fez sentido. O máximo de armamento nuclear que foi colocado em solo europeu pelos Americanos, por exemplo, foram bombas de queda livre, e mísseis de médio alcance que inclusive eu acredito que não façam mais parte do inventário faz algum tempo. Também haviam projéteis de artilharia específicos que também não foram exatamente muito utilizados. O Bosco está mais inteirado disso do que eu, com certeza. Houve aquele acordo entre EUA e Rússia para se livrarem de mísseis de alcance intermediário que foi para o espaço quando a Rússia se retirou do acordo. EUA, UK e França tem seus mísseis… Read more »

Maurício.
Maurício.
Reply to  Leandro Costa
10 meses atrás

“Nunca fez sentido.”

Leandro, pode até ser, mas na cabeça do general as nukes proporcionariam uma segurança a mais para a Polônia, mesmo que seja só uma segurança psicológica. Afinal, os EUA ainda mantém quase 200 nukes espalhadas em 5 países da Europa, por algum motivo os EUA ainda acham isso necessário, mesmo com todos os submarinos dos EUA e da OTAN e seus slbm. Na minha opinião, se os EUA podem ter quase 200 nukes pela Europa, a Rússia pode ter seus Iskander na Bielorrússia.

Leandro Costa
Leandro Costa
Reply to  Maurício.
10 meses atrás

O que estou tentando dizer, Maurício, é que as nukes armazenadas na Europa são bem diferentes daquels em submarinos e silos. São armas nucleares táticas ao invés de estratégicas.

Maurício.
Maurício.
Reply to  Leandro Costa
10 meses atrás

Não são bem diferentes, a diferença é que uma tu consegue destruir uma cidade inteira, a outra, um estado inteiro…rsrsrs.

Hcosta
Hcosta
Reply to  Maurício.
10 meses atrás

A Rússia não irá se contentar com as terras já ocupadas.
Não era esse o seu objetivo inicial mas passou a ser um prémio de consolação. Irá continuar a sabotar e atacar as outras regiões e os interesses económicos e não haverá garantia de uma outra invasão.
É a repetição do tratado de Minsk…

Maurício.
Maurício.
Reply to  Hcosta
10 meses atrás

“A Rússia não irá se contentar com as terras já ocupadas.”

Sinceramente, com o desempenho que a Rússia está apresentando nessa guerra, nem se eles quisessem eles conseguiriam avançar e ocupar mais terras.
Mas concordo que eles poderiam continuar importunando a Ucrânia.

Nilton L Junior
Nilton L Junior
10 meses atrás

Quem tem … descoberto tem medo

Jefferson B
Jefferson B
Reply to  Nilton L Junior
10 meses atrás

Quem tem…ressuscita T-80 e diz para todos os lados: sou uma potência kkkkk

Nilton L Junior
Nilton L Junior
Reply to  Jefferson B
10 meses atrás

Claro simpatizante claro

JapaSp Jantador
JapaSp Jantador
10 meses atrás

Os poloneses, romenos e os países bálticos estão tinindumm se armando cada vez mais caso o esforço ucraniano se torne incapaz. A OTAN tem plano B e C.

Jefferson B
Jefferson B
10 meses atrás

Daqui uns anos a Polônia será uma grande força militar…eu também aposto que a Polônia terá bombas nucleares.

Franz A. Neeracher
Reply to  Jefferson B
10 meses atrás

Já eu aposto que não terá armas nucleares….vamos fazer uma aposta?? 🙂

Leandro Costa
Leandro Costa
Reply to  Franz A. Neeracher
10 meses atrás

Eu concordo, Fraz. Acho inclusive que não terão armamento nuclear de terceiros armazenados em seu território.

Bispo
Bispo
10 meses atrás

Zelensky está indo para os EUA “passar o pires” vai tentar convencer os senadores republicanos a aceitarem dar mais $$$… se já está assim agora imagino ano que vem com as eleições por lá. Rússia selou acordo com a Coreia do Norte, pelo visto “o inverno russo” será do tipo “cortina de bombas” um pleonasmo a cortina de ferro. A China com 👀 em Taiwan obviamente continuará a apoiar Putin o qual a visitará em outubro…novos acordos ? Então 2024 será um novo ano para uma já velha guerra com um mundo cada vez mais polarizado. Vencedores , os de… Read more »

ChinEs
ChinEs
10 meses atrás

Em termos de Guerra Terrestre a Rússia esta tendo vantagem com a ocupação de 20% do Território da Ucrânia, mas a OTAN mantém a superioridade aeronaval, vimos isso no ataque a sebastopol e na perda do moskva, em termos de operações navais a OTAN é superior a Rússia, mas no campo terrestre é bem diferente, a Rússia sempre foi o exercito mais complicado desde os tempos do Napoleão e Hitler, é complicado vencer a Rússia no campo de batalha Terrestre, vimos isso em Bakmut e em Marioupol… Nesse impasse todo sabe-se que a Rússia esta aguardando a melhor oportunidade para… Read more »

Gilson Elano
Gilson Elano
Reply to  ChinEs
10 meses atrás

Pelo que estamos vendo, não é bem assim. O exército russo pode ter suas qualidades, mas eles ainda não tiveram o desprazer de enfrentar uma força com todas os ramos de armas em ação.
Se a Ucrânia tivesse uma aviação moderna, se tivesse um exército mais moderno, uma marinha ativa. Metodologia sead implantada, meios mordemos de elite, sigint e ew de um modo em geral, ela tatia sofrendo bastante.

JHF
JHF
Reply to  ChinEs
10 meses atrás

Quem quer entrar numa guerra automática com uma potência nuclear? Não faz sentido algum isso.

soldado imperial
soldado imperial
Reply to  ChinEs
10 meses atrás

A russia no campo terrestre não é essa maravilha toda não viu!
Os alemães súditos do Kaiser Guilherme 2 já deram uma surra fantástica nos russos na primeira guerra mundial que deve estar doendo até hoje.
Os poloneses também deram uma bela surra nos Russos em 1920 e poucos.
Hoje se a Russia atacar a Polonia será igual ou pior a ofensiva russa contra a Prussia Oriental em 1914, será um general Sansonov 2( batalha dos lagos Mansurianos). O general Shoigun vai ter que copiar o General Sansonov……. Mas hoje duvido que ele tenha coragem pra isso.

Nei
Nei
Reply to  ChinEs
10 meses atrás

Bakmut foi o Grupo Wagner! O Exército não deu conta. Acabou essa história de melhor exercito do mundo.
São bons, são, mas estão passando vergonha.

Amâncio Siqueira Rosa Neto
Amâncio Siqueira Rosa Neto
10 meses atrás

Geopolítica. O general polonês defende maior investimento militar, enquanto o governo polonês proíbe a entrada de grãos ucranianos. O acasião faz a amizade.

jairo
jairo
10 meses atrás

Essa invasão foi uma mão na roda pra um regime que estava cerceando algumas liberdades individuais, a imprensa livre e o judiciário. Indo rapidamente para a autocracia.
Não estou falando da Russia que já tem esse regime implantado. Estou falando da Polonia.
O medo da Russia fez a UE esquecer esse “detalhe”.

Sds,

Jairo

Gavião
Gavião
10 meses atrás

Pergunto: Alguém se lembraria de uma guerra entre dois países democráticos? Eu não me lembro e nem sei se já houve. Então, enquanto a Rússia, uma potência nuclear e expansionista, continuar a ser uma ditadura, e principalmente estiver nas mãos de um gangster, e Europa continuará correndo risco.

JHF
JHF
Reply to  Gavião
10 meses atrás

Isso tem mais a ver com a narrativa que com os fatos reais. A primeira coisa que vc faz é chamar o desafeto de “ditador”. Depois arruma seus comparsas, difama usando a imprensa e solta as tropas. Exatamente nessa ordem. Quem ganha a guerra depois ajusta as manchetes nos livros de história e seleciona as narrativas.