VARSÓVIA — Em 21 de novembro, no Dia do Serviço de Tanques e Automóveis da Polônia, um navio transportando tanques M1A1 Abrams, lançadores múltiplos de foguetes HIMARS e veículos de suporte técnico M88A2 HERCULES entrou no porto de Świnoujście.

Este é o segundo lote de tanques M1A1 Abrams, adquiridos em janeiro deste ano para as necessidades das Forças Armadas polacas, que chegaram ao porto polaco por mar, desta vez para Świnoujście.

A entrega inclui 26 tanques e equipamentos associados, incluindo nove veículos de suporte técnico M88A2 HERCULES e um fornecimento de peças consumíveis. Após o descarregamento, os tanques serão transportados até seu destino no país.

Junto com os tanques, chegou à Polônia o terceiro grupo de lançadores múltiplos de foguetes M142 HIMARS, adquiridos em 2019, incluindo 11 lançadores na “configuração americana”.

FONTE: Agência Polonesa de Armamento

Subscribe
Notify of
guest

64 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Macgaren
Macgaren
3 meses atrás

Russia despertou boa parte dos países para o perigo.

Mercado de defesa agracede.

Camargoer.
Camargoer.
Reply to  Macgaren
3 meses atrás

Tenho a impressão que são equipamentos de segunda-mão dos excedentes dos EUA.

RDX
RDX
Reply to  Camargoer.
3 meses atrás

Parece que são M1A1 ex-USMC. Destinam-se a substituir os tanques T-72 e PT-91 transferidos para a Ucrânia.

Macgaren
Macgaren
Reply to  Camargoer.
2 meses atrás

Himars mesmo de segundo mão é um grande reforço

Mafix
Mafix
Reply to  Camargoer.
2 meses atrás

Os EUA não exportam a versão do Abrams que eles usam logo não é excedente ou de segunda mão creio eu …

Hcosta
Hcosta
Reply to  Mafix
2 meses atrás

Um contrato para M1A2 SEP V3, novos, e, posteriormente um outro acordo com os M1A1 para substituírem blindados enviados para a Ucrânia.
E com alguns a serem alugados para treino.

Ivan
Ivan
Reply to  Hcosta
2 meses atrás

É por aí, Costa.
Leia minha pequena resenha sobre o tema,
logo abaixo.

Carlos Pietro
Carlos Pietro
3 meses atrás

A foto do blindado sendo desembarcado, bem que poderia ser em um porto brasileiro.

RDX
RDX
Reply to  Carlos Pietro
3 meses atrás

Sim, mas para muita gente o M1A1 não presta para o EB porque não passa nas pontes e túneis brasileiros.

RSmith
RSmith
Reply to  RDX
2 meses atrás

verdade

Carlos Crispim
Carlos Crispim
Reply to  RDX
2 meses atrás

Kkkkkkkkkkkk, exatamente! 🎯 Sem falar das turbinas de manutenção difícil, beberronas, que causarão um estrago infinito na nossa logística…Melhor repotencializar o cascavel🤡

PY3TO - Rudi
PY3TO - Rudi
Reply to  Carlos Crispim
2 meses atrás

O M1A1 da trabalho , conhão de 105 , turbina etc….quantos Coroneis podem ser promovidos a General , pelo preço dos M1A1 !

Alessandro Machado
Alessandro Machado
Reply to  RDX
2 meses atrás

A manutenção do Abrams além de cara, é longa para deixar o tanque em prontidão e exige extensa equipe tecnica .

Gustavo
Gustavo
Reply to  Carlos Pietro
3 meses atrás

Brasileiro tem fetiche por coisas usadas, e blindado e navio e aeronave.
Pra min e um cúmulo Brasil comprar qualquer coisa de fora.

Carlos Crispim
Carlos Crispim
Reply to  Gustavo
2 meses atrás

Até países da OTAN compram compram usados dos EUA, via FMS, muitos equipamentos nem foram usados, ou seja, são novos, mas vendidos por preços ínfimos, é um grande negócio para ambos, já que antes de serem entregues são necessariamente repotencializados nos EUA por conta do comprador, gerando bastante dinheiro para as empresas envolvidas. Quanto a não poder comprar de fora, vc deve adepto da reserva de mercado, né? Quando fizeram isso no Brasil na década de 80 aumentaram exponencialmente o nosso atraso tecnológico e até hoje estamos pagando a conta, perdemos o bonde de muitas tecnologias de ponta, que hoje… Read more »

Last edited 2 meses atrás by Carlos Crispim
Algol
Algol
Reply to  Carlos Crispim
2 meses atrás

Concordo completamente. Vários países com indústria de defesa bem mais avançada do que a nossa compram de fora, achar absurdo o Brasil comprar equipamento de defesa estrangeiro é ser muito leigo. É igual quando aparece alguma matéria sobre o Gripen, por exemplo, em sites não especializados. Sempre alguém comenta que deveríamos ter desenvolvido nosso próprio caça supersônico mas não fazem ideia de como isso sairia extremamente caro, demorado e sem garantia de sair um produto minimamente decente e competitivo.

Gustavo
Gustavo
Reply to  Carlos Crispim
2 meses atrás

Não temos como alcançar, não tem mesmo com esse tipo de pensamento.
E simples pesquisa se torno tecnologia que se torna produção que precisa de escala,e investimento com continuidades, não vamos chegar lugar nenhum recebendo veículos americanos que foi deixado no estoque para que empresas americana pode ter suas escalas, não me venha com essa dinheiro dos impostos de trabalhador Brasileiro deve ser voltado pata geração de empregos e desenvolvimento da indústria defesa, e não para devaneios de pessoas que vive no YouTube de qual é o melhor blindado.

Anderson YMK
Anderson YMK
Reply to  Carlos Pietro
2 meses atrás

Com a política do atual governo, ESQUECE!!! No passado o Brasil, já recebeu muitos equipamentos dos EUA pagando somente o transporte. Hoje até para retirar brasileiros de Gaza foi um sofrimento

Charle
Reply to  Anderson YMK
2 meses atrás

Quais foram os equipamentos militares de ponta recebidos pelo Brasil nos seis anos passados em que o país ficou nas mãos de governos de ideologia ultradireitista?

Você acha mesmo que esses estrangeiros independentemente do governo que estiver em voga enviarão materiais top de linha para o Brasil?

Por que armar uma das próximas vítimas?

Carlos Crispim
Carlos Crispim
Reply to  Charle
2 meses atrás

Mas aí é culpa do alto-comando militar brasileiro que não sabe comprar, dinheiro e oportunidade havia, mas a mentalidade dos generais é pífia. O Brasil só será vítima da esquerda, para os EUA sempre foi melhor um governo de esquerda no Brasil, por quê? É garantia de atraso e destruição da economia, eles não tem interesse num Brasil economicamente concorrente com eles, nem tecnologicamente, para os EUA apoiar o molusco é garantia de jogar o Brasil na lama, sempre foi assim, pode anotar que se este governo chegar aos 4 anos o Brasil estará totalmente quebrado, com metade da população… Read more »

Gustavo
Gustavo
Reply to  Carlos Crispim
2 meses atrás

Para com isso, chega até ser ridículo, projetos de modernização da força foi feita pelo governo de esquerda.
Não importa qual governo seja , existe um congresso, presidente não governa sozinho.
Esse país é cheio de paranoica.

Gustavo
Gustavo
Reply to  Anderson YMK
2 meses atrás

Não é só transporte, paga manutenção, paga modernização que feita tecnologia estrangeira.
Além de sacrificar indústria do seu pais, e emprego de seus irmãos.
Não porque eles pula na ponte que você tem pular também.

Jonathan Pôrto
Jonathan Pôrto
Reply to  Carlos Pietro
2 meses atrás

Aí sim seria fakenews 😂😂😂 Em Dezembro de 2022 me mandaram ibagens de tanques dos EUA num porto supostamente do Brasil e que os EUA apoiaram militarmente Bolsonaro pro Lula não subir a rampa!! Falei com a pessoa que me mandou o vídeo que o Brasil não opera esse tipo de equipamento, requer equipe treinada tanto pra operá-lo quanto a manutenção e isso levam meses, não é tão simples como foi constatado na Ucrânia!! O miserável ainda me chamou de esquerdista e que eu estava errado! 😂😂😂

Alecs
Alecs
3 meses atrás

“Junto com os tanques, chegou à Polônia o terceiro grupo de lançadores múltiplos de foguetes M142 HIMARS, adquiridos em 2019, incluindo 11 lançadores na “configuração americana”.” Ué! Para quem serão esses 11 lançadores na “configuração americana”? Para a Ucrânia não é, pois os estrategistas daqui dizem que “foi cortada a ajuda”.

Marcos R
Marcos R
Reply to  Alecs
2 meses atrás

Não é mesmo, leia a matéria e verá que dão para Polônia

Underground
Underground
3 meses atrás

Tecnicamente o Brasil tem condições de fazer seus próprios blindados. Já vontade….
Assim seguiremos comprado blindados usados. Os próximos, talvez lá por 2030, compraremos de qualquer país como oportunidade, provavelmente fabricados na década de 1990.

Alfredo Araujo
Alfredo Araujo
Reply to  Underground
2 meses atrás

Faz igual outro comentarista aqui da trilogia fez uma vez.
É só juntar conhecimento, um pouco de aço, 1 canhão,1 motor, esteiras… e voi lá !! A indústria brasileira constrói um carro de combate pesado !

Mafix
Mafix
Reply to  Alfredo Araujo
2 meses atrás

Creio que não compensa fabricar tudo , os Coreanos importam o canhão automatico usado no Leclerc entre outros componentes …

Carlos Crispim
Carlos Crispim
Reply to  Alfredo Araujo
2 meses atrás

kkkkkkkkkkkkkk isso

Jefferson B
Jefferson B
Reply to  Underground
2 meses atrás

Até a Itália que tem a empresa Leonardo e fez dardo, freccia, aríete e recentemente o Centauro 2 NÃO irá fazer um MBT para substituir o aríete, irão de leopard 2a8 e possivelmente entrar o projeto europeu de MBT liderado pela Alemanha/França.
MBT custa muito dinheiro, envolve setores e empresas que o Brasil não possui.
É um esforço imenso para desenvolver algo que sabemos que o Ministério da defesa comprará poucas unidades, não terá escala industrial que justifique os bilhões de dólares.

danieljr
danieljr
Reply to  Underground
2 meses atrás

Não temos condição não. Seria um esforço fora do comum simplesmente alguma empresa brasileira juntar subconjuntos comprados de terceiros do exterior, imagine comprando e desenvolvendo quase tudo aqui. Sem chance.

Vitor
Vitor
3 meses atrás

Esse Abrams vai seguir a mesma toada dos hiper Leopard na Ucrânia …ou vão ficar eternamente escondido em algum porão em Kiev …para não atrapalhar os negócios.

Maurício.
Maurício.
Reply to  Vitor
2 meses atrás

Se os Abrams estão em algum porão, eu não sei, mas que estão demorando para dar as caras na frente de batalha, disso eu não tenho a menor dúvida.

Nuno Taboca
Nuno Taboca
Reply to  Maurício.
2 meses atrás

Estão armazenados junto com mega blaster Armata.

Maurício.
Maurício.
Reply to  Nuno Taboca
2 meses atrás

Não esqueça que o Abrams é uma das “bestas do ocidente”, o tanque com um “super aço composto, ultra, mega, blaster, da melhor siderurgia do planeta”, faz tudo que os outros tanques fazem, só que muito melhor, é mais rápido, tem mais agilidade e ainda tem uma turbina ultra, mega, blaster potente. Só falta ele demonstrar tudo isso no campo de batalha da Ucrânia.

Bosco
Bosco
Reply to  Maurício.
2 meses atrás

Maurício,
O seu esforço de querer que acreditemos que é um leigo que não entende nada sobre tecnologia militar tem dado certo.
Parabéns!

Maurício.
Maurício.
Reply to  Bosco
2 meses atrás

Bosco, tirando o “ultra, mega, blaster”, o resto desse meu comentário nem é meu, é de um outro usuário aqui da trilogia que anda “sumido”, ou, mudou de Nick por passar vergonha… E se tu está duvidando, é só ler as matérias do Abrams para a Ucrânia aqui no forte, tem várias, é só tu procurar ali no campo de busca. E quando esse pessoal falava isso, eu nunca vi tu intervir para corrigí-los…🤷🏻‍♂️

Carlos Crispim
Carlos Crispim
Reply to  Maurício.
2 meses atrás

Mas o Abrams é o melhor MBT da atualidade,testado e aprovado em combate, tem algum melhor do que ele?

Marcos R
Marcos R
Reply to  Maurício.
2 meses atrás

Esses só vão dar as caras se a Polônia entrar em guerra, visto serem para a polonia, não para Ucrânia.
Vocês leram.a matéria ou so saem comentando?

rui mendes
rui mendes
Reply to  Marcos R
2 meses atrás

São parte de cento e tal M1A1 que os Polacos compraram, por terem entrega quase imediata, assim como os K2 Coreanos, que os Polacos já receberam e vão continuar a receber até fazerem 200 K2 versão Coreana, tudo para poderem esperar de forma mais segura, pelos 250 M1A2 sepv3 e 800 K2PL Black-Panther.
Todos se juntarão aos cerca de 200 Leopardo 2A5 e Leopardo 2PL.

Maurício.
Maurício.
Reply to  Marcos R
2 meses atrás

Eu estou falando dos Abrams enviados para a Ucrânia, onde eles estão? Por que não deram as caras no campo de batalha, tu leu o meu comentário?

KKce
KKce
Reply to  Maurício.
2 meses atrás

Acho que por conta do clima, solo ucraniano já virou atoleiro e o Abrams é um MBT pesado. Devem começar a serem vistos depois do inverno, provavelmente junto com a chegada dos F-16.

Jaiminho
Jaiminho
Reply to  Vitor
2 meses atrás

Que eu saiba, na atual fase da guerra, não estão ocorrendo grandes movimentações de blindados, e o inverno está chegando… Basta somar 1+1 e descobrir o motivo deles não terem dado a cara.

E perder alguns não atrapalha os negócios. O que atrapalha os negócios é ser expulso de forma humilhante da regiao de Kiev, torres de mbts voadoras, perder dezenas de aeronaves em um conflito contra um país sem força aérea. Os fabricantes de armas ocidentais estão rindo aos montes. Estão vendendo muito graças ao jogador de damas 5D.

Last edited 2 meses atrás by Jaiminho
KKce
KKce
Reply to  Vitor
2 meses atrás

Vão aparecer em combate antes do tal super moderno Armata que não faz nada além de ser leão de desfile.

Heinz
Heinz
3 meses atrás

Parece que as opções de blindados usados disponíveis para compra para o EB estão saindo da prateleira, leopard 2a4, m1a1 abrams, o que sobra?
Vão ter que comprar novos MBts, o que eu particularmente, prefiro.

Luís Henrique
Luís Henrique
Reply to  Heinz
2 meses atrás

Acho que vamos de VT4 da Norinco.

Heinz
Heinz
Reply to  Luís Henrique
2 meses atrás

Nada contra equipamentos chineses, mas me surpreenderia bastante caso fossem adquiridos. É um bom candidato, tendo em vista que já foi apresentado a uma comitiva do EB. E me parece que os chineses estão bem dispostos a entrarem forte na disputa do programa do novo MBT, falaram que passam tecnologia e fazem o upgrade e mudança que o EB pedir, incluindo até mesmo dotar o blindado com a torre do centauro 2 por exemplo, seria muito interessante. Mas como eu disse, seria uma surpresa, tendo em vista que adquirimos mais equipamentos ocidentais.

Plinio Jr
Plinio Jr
Reply to  Heinz
2 meses atrás

Comentei isto em outro tópico , Leo2 usados não tem mais e o M1A1 usado e via FMS seria a opção mais viavel em termos economicos para o EB neste momento, só que o tempo vai passando e logo boa parte deles vai parar na Ucrânia enquanto a guerra persistir.

Caso contrário terão que comprar novos e será uma brincadeira cara e que não deve contemplar as necessidades do EB em termos de quantidade em um primeiro momento …

RDX
RDX
Reply to  Plinio Jr
2 meses atrás

Existem poucas opções para o EB. Não existe mais Leopard 2 usado disponível. Leopard 2A7 possui custo proibitivo (mais de US$ 2 bi por RCC). Esqueçam tanques japoneses, israelenses, chineses e russos CV90 com canhão não é MBT O M1A2 possui custo proibitivo (até US$ 2,5 bi por RCC). O M1A1 possui um bom preço (os poloneses estão pagando aproximadamente US$ 1.4 bi por 2 RCCs) mas, na minha opinião, é improvável que o congresso dos EUA autorize a venda de valiosos tanques da reserva do US Army para um país sem valor para segurança nacional estadunidense. Lembrando que todos… Read more »

Last edited 2 meses atrás by RDX
Plinio Jr
Plinio Jr
Reply to  RDX
2 meses atrás

O tempo é o adversário do EB para aquisição de M1a1 , quanto mais vai passando com uma Rússia hostil, as demandas de aliados e aprontidão das reservas do US Army vão tornando esta aquisição dificil .

Sim, para mim o ideal seria uma versão customizada do K2 para o EB…

Luís Henrique
Luís Henrique
Reply to  RDX
2 meses atrás

A Polônia pagou praticamente o mesmo preço no K2 e M1A2 SepV3.
Não entendi de onde tirou que o K2 é mais barato.

Hemrique A
Hemrique A
Reply to  Plinio Jr
2 meses atrás

O EB vai racauchutar o Leo 1 igual aos M41. Até foi publicado um edital para nacionalizar peças do Leopard 1.

Oráculo
Oráculo
Reply to  Heinz
2 meses atrás

Vão é fazer uma “mega hiper ultra modernização” nos Leo 1A5, – já estão nacionalizando a produção de peças – depois vão mudar o nome do “novo” MBT para o de alguma tribo indígena brasileira e ficar com ele pelos próximos 30 anos.

Os Generais do EB só estão preocupados com seus gordos salários e pensões. Eles devem se perguntar, gastar dinheiro com MBT pra quê?

Mafix
Mafix
Reply to  Oráculo
2 meses atrás

Creio que trocar a torre do Leo 1a5 por uma torre 30mm ou uma torre moderna 105mm seria o ideal …

Mafix
Mafix
Reply to  Heinz
2 meses atrás

Tem Abrams ainda mas duvido que o EB compre isso ai …

Emmanuel
Emmanuel
2 meses atrás

Coloca um motor diesel nessa belezoca do Abrams e pede um lote inicial de 30 unidades, via FMS.
Pode ser do deserto mesmo, não tem problema. Só vamos usar para desfile militar.

Sem gastar o triplo por um tanque, com transferência de tecnologia, que não chegará a 100 unidades.

danieljr
danieljr
Reply to  Emmanuel
2 meses atrás

O projeto para a troca por motor de cilindros a diesel já existe. Se eu não me engano ulgum país do oriente médio bancou o desenvolvimento e depois desistiu. Acho que iriam usar um motor MTU.

Antônio
Antônio
2 meses atrás

Segunda mão e de 20 anos atrás.

Augusto José de Souza
Augusto José de Souza
2 meses atrás

Acredito que a Polônia deve também ser mais uma compradora do KC-390 e quem sabe até do super tucano e do Astros III. Acho que já poderíamos estar fazendo uma sondagem para negociar com eles.

Hcosta
Hcosta
Reply to  Augusto José de Souza
2 meses atrás

Já seria o terceiro lançador de foguetes, com o HIMARS e o modelo Coreano já encomendados e sendo entregues…

Augusto José de Souza
Augusto José de Souza
Reply to  Hcosta
2 meses atrás

Para os planos da Polônia nunca é demais mais um lançador de foguetes e de altitude média para ataque contra bases inimigas ainda,quem sabe a variante deles do K2 não seja acessível ao EB.

Tomcat4,5
Tomcat4,5
2 meses atrás

Agora vai 😜

Carlos Campos
Carlos Campos
Reply to  Tomcat4,5
2 meses atrás

já foi, já tá lá

Ivan
Ivan
2 meses atrás

Uma pesquisa superficial na internet permite entender quantos “Abrams” os poloneses estão operando e quantos vão operar no final. . São 3 (três) grupos: . 28 Abrams M1A2 SEPv2s alugados e entregues pelos EUA em 2020, para fins de treinamento. Seriam devolvidos ao final do contrato, porém…, quem sabe? . 116 M1A1 FEPs (ex Marine Corps) a serem entregues em 2023 e, possivelmente, atualizados para o padrão SEPv3 posteriormente. Aparentemente 40 já foram entregues e estes 26 são o segundo lote. . 250 M1A2 SEPv3s a serem entregues entre 2025 e 2026. Estes chegarão na versão definitiva para as Polskie… Read more »