Maduro diz que ‘defenderá Essequibo’ após Corte de Haia reconhecer ameaça da Venezuela à Guiana

127

Tribunal internacional reconheceu pedido por medidas provisórias para impedir ação agressiva contra a área de fronteira, às vésperas de um referendo a ser realizado unilateralmente por Caracas

O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, voltou a usar as redes sociais nesta sexta-feira para defender que Essequibo, região rica em petróleo em disputa com a Guiana, faz parte de seu território. As declarações de Maduro, que prometeu “defender Essequibo” no X, antigo Twitter, foram postadas junto com a decisão da Corte Internacional de Justiça, em Haia, que determinou que a Venezuela não tome nenhuma ação agressiva contra a região fronteiriça, às vésperas da realização de um polêmico referendo sobre o tema, no domingo.

“Nossa Pátria se caracteriza por suas mulheres e homens corajosos. Não deixaremos que ninguém nos tire o que nos pertence, nem trairemos os nossos princípios. Defenderemos Essequibo!”, escreveu.

O tribunal internacional acatou o pedido da Guiana, que administra a região há décadas por medidas provisórias, ao reconhecer que os últimos anúncios e ações da cúpula do governo de Maduro demonstram a urgência de tratar o tema. O órgão judicial também determinou que nenhum dos países tome medidas para agravar o conflito sem, contudo, citar o referendo.

As determinações são resultado de um requerimento da Guiana, apresentado em 30 de outubro, em que o país denuncia a consulta popular como uma ação destinada a conquistar validação interna para dar suporte à decisão de Maduro de abandonar o processo e aplicar medidas unilaterais para anexar o território.

No argumento final, os magistrados apontaram que tanto o referendo quanto declarações oficiais recentes da cúpula do governo Maduro, incluindo do próprio presidente, justificariam a tomada de medidas.

“Em 24 de outubro de 2023, o presidente da Venezuela, Sr. Nicolás Maduro Moros, declarou publicamente que o referendo daria, pela primeira vez, aos venezuelanos, os meios para tomar ‘uma decisão coletiva como país’. A Corte também observa que outras declarações oficiais sugerem que a Venezuela está tomando medidas com vistas a adquirir o controle e administrar o território em disputa. Por exemplo, em 6 de novembro de 2023, o Ministro da Defesa da Venezuela, general Vladimir Padrino López, fez um apelo para ‘ir ao combate’ com referência ao território em questão. Além disso, oficiais militares venezuelanos anunciaram que a Venezuela está a tomar medidas concretas para construir uma pista de aterragem que sirva de ‘ponto de apoio logístico para o desenvolvimento integral do Essequibo’. A Corte considera que, à luz da forte tensão que caracteriza atualmente as relações entre as partes, as circunstâncias acima mencionadas representam um sério risco de a Venezuela anexar e exercer o controle e a administração do território em disputa no presente caso”, diz o texto.

A Venezuela reivindica a soberania sobre a região de Essequibo há décadas. A zona de 160 mil km2, rica em petróleo e recursos naturais, equivalente al 2/3 do território da Guiana, e abriga 125 mil dos 800 mil habitantes do país.

As tensões geram temores regionais de uma escalada bélica. Na sexta-feira, o Brasil enviou um contingente de soldados para o município de Pacaraima, na fronteira com a Venezuela, para reforçar a segurança na região. Na semana passada, o vice-presidente da Guiana, Bharrat Jagdeo, anunciou a visita de funcionários ao departamento de Defesa dos Estados Unidos e indicou que Georgetown contemplava a possibilidade de estabelecer bases militares aliadas.

— Nunca estivemos interessados em bases militares, mas temos que proteger nossos interesses nacionais — disse Jagdeo. (Com AFP)

FONTE: O Globo

Subscribe
Notify of
guest

127 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
GRAXAIN
GRAXAIN
2 meses atrás

Qual a posição do governo brasileiro?

Rui Chapéu
Rui Chapéu
Reply to  GRAXAIN
2 meses atrás

4

Santamariense
Santamariense
Reply to  Rui Chapéu
2 meses atrás

Heheheheheheheheh

paulo
paulo
Reply to  Rui Chapéu
2 meses atrás

Vc faz parte do governo? Ou já é só costume.?

ODST
ODST
Reply to  paulo
2 meses atrás

Ficou sentido, paulinho? kkkkkkk

Edmundo Lustig
Edmundo Lustig
Reply to  Rui Chapéu
2 meses atrás

kkkkkkkkkk

Sergio
Sergio
Reply to  Rui Chapéu
2 meses atrás

Huahuahuahua

Tomcat4,4
Tomcat4,4
Reply to  Rui Chapéu
2 meses atrás

Quanta maldade !!!hauhauhauhau

Cleiton
Cleiton
Reply to  Rui Chapéu
2 meses atrás

No meu tempo de escola quando um amigo queria bater em outro, vinha outro amigo geralmente o mais forte e falava ” para bater nele tem que bater em mim primeiro ” nada acontecia e todos ficavam amigos do mesmo jeito. Mais ali é oque você disse. 4

chris
chris
Reply to  Rui Chapéu
2 meses atrás

O pior eh que eh por ai…

Imagino que o governo americano vai adorar a ideia de ter bases na regiao… Pois queriam muito estabelecer uma base no nosso nordeste !

Em troca de protecao… Particularmente, sou a favor ! Pelo que vejo aqui no Japao (Se nao fosse a presenca americana…)

bjj
bjj
Reply to  GRAXAIN
2 meses atrás

É o protocolo de sempre. Fingir que condena a nação agressora, jogar parte da responsabilidade sobre a nação agredida, e fazer um apelo genérico pela paz com algumas cutucadas na OTAN e nos americanos. Nada de novo.

Realista
Realista
Reply to  bjj
2 meses atrás

Verdade assim como foi feito nos 2 governos no caso da Ucrânia/Rússia .

Miguel Felicio
Miguel Felicio
Reply to  bjj
2 meses atrás

Mais uma vez, está aí a “oportunidade” de conseguir um Nobel da Paz, segundo a vontade daquele senhor de 9 dedos……

Lewandowski
Lewandowski
Reply to  bjj
2 meses atrás

Perfeito!

Jaiminho
Jaiminho
Reply to  GRAXAIN
2 meses atrás

Silêncio constrangedor. Entra governo, sai governo, mas a aptidão para anão diplomático segue firme. O país está fazendo cara de paisagem em um assunto regional, mas depois vai lá chorar por uma reforma no Conselho de segurança da ONU.

Last edited 2 meses atrás by Jaiminho
Wilson França
Wilson França
Reply to  Jaiminho
2 meses atrás

Leite condensado de sobremesa. Hmmm

Rafa
Rafa
Reply to  Jaiminho
2 meses atrás

Engraçado. Quando apoiaram o Guaidó, todos criticaram. Agora aguenta as maluquices do moço de bigode aí.

Allan Lemos
Allan Lemos
Reply to  GRAXAIN
2 meses atrás

Fingir que é contra a guerra porque é covarde demais para encarar a opiniāo pública enquanto apoia os companheiros do Foro de SP debaixo dos panos.

João Moita Jr
João Moita Jr
Reply to  GRAXAIN
2 meses atrás

Zero, à esquerda…

Camargoer.
Camargoer.
Reply to  João Moita Jr
2 meses atrás

Olá João. O curioso é que o zero à esquerda da vírgula no logaritmo de um número entre 1~9,9999… tem significado, tanto que é chamado de “característica” do número.

Muito legal

João Moita Jr
João Moita Jr
Reply to  Camargoer.
2 meses atrás

😂👍

Rick
Rick
Reply to  GRAXAIN
2 meses atrás

Com certeza nenhuma. É a neutralidade que tem um lado.

Nemo
Nemo
2 meses atrás

O que o Maduro pretende com isso foge à minha compreensão, mas como ele não é doido nem burro tem linguiça nesse angu. Eu sugeriria ao Múcio fechar a boca e deixar o Itamaraty, reconhecidamente competente, cuidar do caso.

Junior Souza
Junior Souza
Reply to  Nemo
2 meses atrás

Ou seja o Itamaraty deve manter o apoio ao ilustre ditador?

Nemo
Nemo
Reply to  Junior Souza
2 meses atrás

Vou desenhar: o assunto deve ser conduzido pela via diplomática e não pela via militar.

Camargoer.
Camargoer.
Reply to  Nemo
2 meses atrás

Exato. Tenho escrito a mesma coisa. Parece que somos ao menos dois. Já dá para irmos de fusca. A gente precisa de mais alguns para encher uma kombi.

saindo da brincadeira… o assunto é grave, mas é uma crise diplomática. Um dos problemas foi o Brasil ter mantido a embaixada em Caracas fechada por anos, o que obviamente prejudicou a posição brasileira agora.

è o preço da insensatez.

Mr.Guara
Mr.Guara
Reply to  Camargoer.
2 meses atrás

Somos tres, o Brasil deve usar e abusar da via diplomatica, pois caso ocorra uma guerra (nao acredito que ocorrerá), penso que sera como foi o Kuwait em 91, e paises do entorno, como o Brasil serão levados para dentro do conflito.

Camargoer.
Camargoer.
Reply to  Mr.Guara
2 meses atrás

Olá. Mr. Excelente. Seja bem vindo.

Orivaldo
Orivaldo
Reply to  Camargoer.
2 meses atrás

Passador de pano oficial governamental de portais de Defesa

Charle
Reply to  Camargoer.
2 meses atrás

Conte comigo.

Camargoer.
Camargoer.
Reply to  Charle
2 meses atrás

Bravo. Seja bem vindo!

ODST
ODST
Reply to  Camargoer.
2 meses atrás

Manter uma embaixada numa ditadura que não está nem aí para a opinião dos outros países do mundo? Você gosta de rasgar dinheiro? Só louco rasga dinheiro.

Mig25
Mig25
Reply to  Camargoer.
2 meses atrás

Penso assim tb. O Brasil tem que demonstrar que uma ação militar ali vai trazer os americanos pra amazônia, e, muito provavelmente, aproveitarão pra derrubar o Maduro. Não estamos sozinhos nesse pensamento, temos a companhia ilustre do Barão de Rio Branco, que pensava e agiu exatamente assim na crise do Acre, há mais de 1 século atrás.

Miguel Felicio
Miguel Felicio
Reply to  Nemo
2 meses atrás

Meu caro, vou repetir, aqui pela 4 vez, o Itamaraty entenda LULA, está vendo aí a sua oportunidade de ouro para tentar um “Nobel da Paz”, vai convocar Maduro e o lider da Guiana, para uma pinga no boteco da esquina e resolver, desde que a Guiana ceda seu território para o Maduro, ou não é assim????

Joao
Joao
Reply to  Nemo
2 meses atrás

Melhor ver o desenho do que está acontecendo de forma mais acurada.
A Venezuela disse que vai invadir a Guiana?
Em q parte isso está na diplomacia????

ODST
ODST
Reply to  Nemo
2 meses atrás

O Itamaraty está vergonhosamente passando pano para o Hamas e está alinhado ao pensamento do DESpresidente do Brasil, que é de ser amigão do ditador Maduro

Camargoer.
Camargoer.
Reply to  Realista
2 meses atrás

Olá Realista. Pois é. O principal pinto da reportagem da CNN que deve ser observado é o risco de prejudicar o acordo entre o governo e a oposição para a realização de eleições no próximo ano na Venezuela, qu seria o primeiro passo para a normalização da situação política naquele país. Por outro lado, Maduro caiu em uma arapuca de política interna. Se recuar do plebiscito, pode parecer uma derrota política interna que talvez tenha impacto na eleição do próximo ano. Se fazer, cria uma constrangimento externo. Provavelmente, o governo venezuelano tem pesquisas internas que sugerem o resultado do plebiscito.… Read more »

ODST
ODST
Reply to  Realista
2 meses atrás

Como sempre o cachaça relativiza tudo e disse para a Guiana e a Venezuela terem bom senso sobre o referendo de anexação do território da Guiana. Sim, o cachaça disse isso, falou para a GUIANA ter bom senso, acredite se quiser.

Last edited 2 meses atrás by ODST
Bento Ferreira Perrone
Bento Ferreira Perrone
Reply to  ODST
2 meses atrás

Mas de fato tudo é relativo mesmo, principalmente se você é brasileiro e tem o interesse do seu país e do seu povo em primeiro lugar. Política externa não é pra quem é iniciante, ou não tem uma visão de passado e futuro, riscos e interesses….e definitivamente não é pra quem tem complexo de Poliana. Respostas simples e erradas pra problemas complexos não serve meu amigo, ou vais ser capacho de gente mais competente e sínica. O que é melhor pro Brasil, uma Venezuela meio bloqueada e dependente da gente, e sem potencial de nós ameaçar ou uma Guiana fantoche… Read more »

ODST
ODST
Reply to  Bento Ferreira Perrone
2 meses atrás

Não é relativo. Só na sua cabeça e na do Lule. O interessante para nós é colocar o pa* na mesa, dizer ao ditador Maduro que o Brasil não vai permitir as loucuras do Maduro, fazer uso de softpower e oferecer ajuda para a Guiana ao invés de permitir que o EUA assuma uma responsabilidade que é nossa. O problema é que quem está sentado na cadeira de presidente deste país é aliado do ditador venezuelano, chegando inclusive a recebe-lo com “tapete vermelho” aqui. Simples assim.

Last edited 2 meses atrás by ODST
Carvalho2008
Carvalho2008
Reply to  Nemo
2 meses atrás

Ele pretende omesmo que a junta militar argentina pretendia em 1982 invadindi as Malvinas. Somar apoio popularem epoca demudanca de governo.

Camargoer.
Camargoer.
Reply to  Carvalho2008
2 meses atrás

Olá Carvalho. As situações são bem diferentes. Em 1982, a Inglaterra estava conduzindo um processo de descolonização. Havia um entendimento que as ilhas deveria ser devolvidas para a Argentina a partir de um determinado prazo, como aconteceu com Hong Kong, ainda que existisse alguma resistência dentro do parlamento.

O regime político na Argentina caminhava para o fim. Os crimes cometidos pela ditadura eram amplamente discutidos e a economia estava toda desestruturada.

Gosto muito de um documentário sobre o Relatório Rattembach produzido pela Tv Argentina

Camargoer.
Camargoer.
Reply to  Camargoer.
2 meses atrás

continuando… segue o link do documentário. https://www.youtube.com/watch?v=yIWPnAIXDrI Eu ainda não consegui entender o que motivou Maduro convocar este plebiscito. Tenho duas hipóteses. 1) servir de termômetro para a próxima eleição presidencial e gerar um fato para ser explorado na campanha. O ponto é que se uma decisão da Corte Internacional for tomada contra a Venezuela, isso poderia ser usado pela oposição na campanha. Deste modo, o plebiscito seria uma vacina contra a decisão desfavorável da Corte. 2) gerar um fato que possa influenciar a decisão da corte internacional sobre a decisão do litígio. Considerando o risco da Corte Internacional decidir… Read more »

carvalho2008
carvalho2008
Reply to  Camargoer.
2 meses atrás

Mestre camargoer, para mim é exatamente igual, inclusive sua ponderação confirma a minha apesar da conclusão divergente: A Venezuela, na instancia internacional legitima a sua epoca, assinou e concordou. Se assinatura e concordancia por mais de 100 anos legalmente realizado agora pode ser contestado (Sec XIX), então nenhum acordo ou tratado no mundo tema mais valor. Confirma? Como o amigo ponderou que a Inglaterra estava em processo de descolonização com pauta Malvinas, lembro então que é igual a Guiana, pois a Venezuela apesar de por 100 anos ter assinado o tratado e acordo, voltou atras na deca de 60 quando… Read more »

h.saito
h.saito
Reply to  Camargoer.
2 meses atrás

Basicamente ele está dizendo que se a Corte votar contra a Venezuela, eles serão responsáveis pelo banho de sangue Guianense.
O que precisamos ver é se a Rússia vai realmente protegê-lo.
China não o fará.

Maurício.
Maurício.
2 meses atrás

Vi um vídeo do Maduro votando, que cena patética…🤦🏻‍♂️

eliton
eliton
Reply to  Maurício.
2 meses atrás

E com direito a voto impresso, para caso alguém ter alguma duvida poder haver recontagem.

eliton
eliton
Reply to  eliton
2 meses atrás
Camargoer.
Camargoer.
Reply to  eliton
2 meses atrás

Caro Eliton. O problema de uma votação em papel é exatamente a contagem. Os mais velhos se lembram como era a contagem de votos no Brasil antes da urna eletrônica. As urnas eram levada para um ginásio que tinham enormes mesas e muita gente fazendo a contagem. Eram pilhas de voto indo de mesa em mesa para contagem disso e depois daquilo. Erros eram comuns. Algumas vezes os erros eram pequenas fraudes para beneficiar um candidato local ou prejudicá-lo. Há um caso de uma eleição municipal (creio que em Poços de Caldas) que venceu o prefeito da oposição. Todo mundo… Read more »

Carlos Campos
Carlos Campos
Reply to  Camargoer.
2 meses atrás

Por isso que sistema deveria ser híbrido como o Coiso queria, seria uma evolução, STF impediu erroneamente o projeto aprovado

Camargoer.
Camargoer.
Reply to  Carlos Campos
2 meses atrás

Não. A base do sistema é o voto secreto. Não há como tornar um sistema híbrido que garanta isso.

As urnas são auditadas por sorteio, como já expliquei várias vezes. Um sistema de votos auditáveis é em si uma quebra do voto secreto.

Em uma área sob controle de uma milícia ou em uma pequena cidade ou outra qualquer situação, haverá uma brecha para que o mecanismo de auditoria do voto se torne um meio de achaque do voto livre, seja para votar em alguém ou não votar em alguém.

ODST
ODST
Reply to  Camargoer.
2 meses atrás

A milícia ou o tráfico só teriam acesso aos metadados imprimidos caso roubassem todo o sistema da urna, o que de um jeito ou de outro anularia todos os votos daquela sessão, o que não faria sentido algum para os criminosos, sem contar que basta reforçar a segurança dessas áreas perigosas (se é que já não é reforçada). Não se pode pensar em ficar parado no tempo com um sistema pouco confiável por medo do tráfico ou milícia que dominam algumas poucas áreas do país.

Marcelo Baptista
Marcelo Baptista
Reply to  Camargoer.
2 meses atrás

Camargoer, acho que o ponto, passado o oba-oba, é talvez, imprimir o voto, sem o registro de quem, apenas o resultado. Como se fosse o antigo voto impresso.
Não sou contra o conceito de checagem posterior, principalmente para eliminar a duvida de quem não acredita nas urnas eletrônicas. Eu fui contra o momento e a forma da discussão,
Mas isto é uma discussão para o congresso, só quis palpitar.

carvalho2008
carvalho2008
Reply to  Camargoer.
2 meses atrás

Absolutamente não é isto….Mestre camargoer…. são dois registros concomitantes, ao mesmo tempo pela mesma entrada de decisão: O cidadão Vota no equipamento, o qual realiza o computo eletronico e a impressão autenticada do voto pela maquina, a qual é depotitada em urna fisica, em interferencia humana, para eventual conferencia. Da apuração, conforme legislação, são realizadas amostragens de contagem entre o eletronico e o fisico. Se as amostragens conferem, finaliza-se parte das auditorias partidarias. Se não conferem novas amostragens são realizadas afim de apurar o percentual de desvio. Se o percentual de desvio alcança o coeficiente de segurança, o processo tem… Read more »

Marcelo Baptista
Marcelo Baptista
Reply to  carvalho2008
2 meses atrás

E outro ponto, ser apenas o registro do voto, e nunca, em hipótese alguma, de quem votou.

Wilson França
Wilson França
Reply to  eliton
2 meses atrás

Sim, pq num sistema eletrônico não dá pra recontar.
Papelzinho, que pode ser extraviado, rasgado, pegar fogo, ser levado pelo vento, é melhor e mais prático, eu sempre disse isso.
Eu inclusive defendo o fim do VAR no futebol pq o sistema não é auditavel. Melhor seria reconstituir a jogada, medir com uma trena e anotar num papel.
Outro problema é esses homebroker. Tu compra tesouro direto, ações e tal e não recebe nenhum papelzinho. Com certeza estão aproveitando para desviar alguns centavos de cada usuário.

Camargoer.
Camargoer.
Reply to  Wilson França
2 meses atrás

Olá WF. A urna eletrônica brasileira é auditada durante a eleição. Já expliquei o processo, mas tudo bem explicar de novo. A lei estabelece que o voto é secreto. Então, o código da urna não pode registrar o voto e a pessoa que votou. Essa é a base fundamental da urna. Acoplar uma impressora á urna também traria problemas, já que permitiria quebrar o sigilo do voto. Durante a República Velha, as lideranças locais fraudavam as eleições porque os votos eram abertos. O eleitor era obrigado, sob ameaça, a votar no candidato indicado. Para contornar este problema, antes da eleição,… Read more »

Last edited 2 meses atrás by Camargoer.
carvalho2008
carvalho2008
Reply to  Camargoer.
2 meses atrás

As pericias indicaram que seriam auditaveis?

eliton
eliton
Reply to  Wilson França
2 meses atrás

Cara, clique no link que eu coloquei.
A ironia é que a ditadura venezuelana tem o tal do voto aditável e o próprio Maduro critica a urna eletrônica.

Leandro Costa
Leandro Costa
2 meses atrás

Como eu disse antes, se o Brasil não tomar a frente to processo de pacificação e normalização (e infelizmente o Brasil não vai fazer nada contra ‘cumpanheiro’), atores de fora da América do Sul vão surgir e isso é algo que passamos décadas tentando evitar. Mais uma vez teremos uma política externa desastrosa.

Camargoer.
Camargoer.
Reply to  Leandro Costa
2 meses atrás

Olá Leandro. A situação é mais complicada. Durante o governo Temer, o Brasil se colocou em choque com a Venezuela, inclusive fechando a representação diplomática brasileira em Caracas e expulsando os diplomatas venezuelanos. Comentei aqui que era um erro enorme porque isso comprometia a posição brasileira no futuro para mediar ou atuar diplomaticamente em questões que envolvessem a Venezuela. Ainda que as relações diplomáticas tenham sido restabelecidas há pouco tempo, eu não sei quanto da influência brasileira foi perdida após quase seis anos de relações diplomáticas prejudicadas. Sei que Celso Amorim esteja há recentemente na Venezuela para discutir esta crise,… Read more »

Allan Lemos
Allan Lemos
Reply to  Camargoer.
2 meses atrás

Ué, mas o Lule nāo era o super mega ultra hiper influente líder global da galáxia?

Por quê nāo dá uma ligadinha para o “cumpanheiro” Maduro, líder da democracia relativa venezuelana?

Nāo conseguiu organizar a embaixada em um ano?

“A culpa é minha e eu coloco em quem eu quiser”, né?

Bosco
Bosco
Reply to  Allan Lemos
2 meses atrás

O Lule não vai fazer isso porque o Madure só está querendo fazer isso para poder tomar uma cervejinha.

Charle
Reply to  Bosco
2 meses atrás

Pelo menos o boze e os filhes não foram convidades.

Camargoer.
Camargoer.
Reply to  Charle
2 meses atrás

Olá Charlie. Quando se fala no Bozo, eu sempre lembro do Garoto Juca.

Last edited 2 meses atrás by Camargoer.
ODST
ODST
Reply to  Charle
2 meses atrás

Ainda bem, né?! Sinal que não se misturam com criminosos

Charle
Charle
Reply to  ODST
2 meses atrás

Pois é! Uma facção não gosta da outra. Ainda bem que o queiroz tá dedurando tudo…

ODST
ODST
Reply to  Charle
2 meses atrás

A última vez que eu vi uma noticia sobre o Queiroz ele estava tirando sarro da cara do aliado do Lule que está sendo investigado por rachadinha kkkkkkk

Mig25
Mig25
Reply to  ODST
2 meses atrás

Hahahahahaha
Essa foi a melhor piada do post…
Procure saber da capivara do presidente do partido do Boze, PL

ODST
ODST
Reply to  Mig25
2 meses atrás

O presidente do PL é tão sem vergonha quanto o presidente de qualquer outro partido. Vai dizer que você não sabe disso e acha que só o do PL é caso de policia?

Last edited 2 meses atrás by ODST
Mig25
Mig25
Reply to  ODST
2 meses atrás

Você acabou de dizer acima que os bozossauros não se misturam com criminosos…foi rápida e claramente desmentido, no ato.

EDITADO:
PESSOAL POR FAVOR VAMOS FICAR NO TEMA DA MATÉRIA!!

PRÓXIMOS COMENTÁRIOS SERÃO DELETADOS!

ODST
ODST
Reply to  Mig25
2 meses atrás

EDITADO

Last edited 2 meses atrás by ODST
Carlos Campos
Carlos Campos
Reply to  Bosco
2 meses atrás

um copo de cerveja e bilhões de barris de petroleo não se nega à ninguém kkkk

Camargoer.
Camargoer.
Reply to  Allan Lemos
2 meses atrás

Caro. Uma embaixada ou consulado também demanda de contados, relações entre o corpo diplomático e as lideranças locais de governo e oposição. Isso tudo se perdeu.

O escritório, a papelada, os funcionários são apenas uma parte da embaixada.

JapaSp Jantador
JapaSp Jantador
Reply to  Camargoer.
2 meses atrás

Mané embaixada na Venezuela, la tem um ditador. Diálogo que ditador respeita é o porrete grande espreitando ele ou lascando o lombo.
Quer defender o governo atual troca a narrativa, essa aí ta furada.

Last edited 2 meses atrás by JapaSp Jantador
Camargoer.
Camargoer.
Reply to  JapaSp Jantador
2 meses atrás

Japa. O Brasil tem embaixada em diversos países, alguma ditadura e outras democracias.

Junior
Junior
Reply to  Camargoer.
2 meses atrás

Eu respeito quem consegue desenrolar e passar tecido nessa quantidade. É no atacado, centenas de metros corridos, nada de paninho de prato aqui, acola, é industrial.

Camargoer.
Camargoer.
Reply to  Junior
2 meses atrás

Não entendi. Consegue explicar o que você escreveu em uma frase simples e direta?

Leandro Costa
Leandro Costa
Reply to  Camargoer.
2 meses atrás

Camargo, por mais que a embaixada Brasileira tenha sido fechada, e foi sim um grande erro, duvido que os canais diplomáticos, mesmo informais, tenham sido todos fechados. Ao mesmo tempo, o Itamaraty já tem bastante experiência no assunto e os dois presidentes tem boas relações. Não sei o quanto está sendo conversado de ambos os lados, mas é necessária uma atitude mais firme e, principalmente mais pública, Brasileira nesse sentido. O motivo disso é simples. Vamos deixar (como já aconteceu antes) um vácuo de poder que alguém vai ocupar. Esse alguém não será Sul-Americano. O único país da região com… Read more »

Camargoer.
Camargoer.
Reply to  Leandro Costa
2 meses atrás

Olá Leandro. Exato. O problema de fechar a embaixada em Caracas foi perder os canais diplomáticos, principalmente os informais. Foi um enorme erro. Quando o Brasil interrompeu as relações diplomáticas com a Venezuela, o espaço diplomático e econômico foi ocupado pela China. O comércio entre dos países que era mair que US$ 4 bilhões caiu para menos que US$ 400 milhões, com a China se tornando o principal fornecedor de bens de consumo. Sobre o plebiscito, a pergunta que é difícil de ser respondida, ao menos por enquanto, é sobre a razão de sua realização. Não dá para descobrir isso,… Read more »

PauloOsk
PauloOsk
2 meses atrás

Acho que nos brasileiros superestimamos o nosso pais. A grande verdade é que o Brasil eh pais pequeno, irrelevante, se porta como coadjuvante. Realmente o Brasil é um anao diplomatico.

FELIPE
FELIPE
2 meses atrás

Num país sério já teriamos caças de prontidão em Boa Vista para dizer o mínimo, imagina o vexame internacional de tropas do Maduro passando pelo territorio brasileiro para invadir um país bem menor e mais fraco. E o gigante sul americano só dormindo ou fingindo que tem nada com isso? Além de vexame passa um recado péssimo para quem a longo prazo cobiça nossa riquezas e territórios. Então para termos dissuasão rápida só deslocando caças para Boa Vista. Aliás é uma vergonha que as regiões continentais do Norte e Nordeste não tenham caças de primeira linha.

Camargoer.
Camargoer.
Reply to  FELIPE
2 meses atrás

Não faz sentido. O plebiscito será amanhã. Não há movimentação de tropas de nenhum dos dois países na região. Antes de se passar tropas pelo território brasileiro, é preciso concentrar tropas na fronteira.

Caso a Venezuela faça isso, então é a situação ficou mais grave. Se o Brasil concentra tropas na fronteira, isso pode ser usado pela Venezuela para fazer uma operação “de defesa”. Foi o que aconteceu no início da I Guerra.

Existem muitas bases da FAB na região. O deslocamento de alguns caças é relativamente rápido.

Carlos Campos
Carlos Campos
Reply to  FELIPE
2 meses atrás

Boa Vista não sei, mas Manaus não tem mais caças, Boa Vista é muito perto do local de conflito, cidade cheia de Venezuelanos, e Manaus nem Gripen vai ter tão cedo

KKce
KKce
2 meses atrás

Uma das narrativas dos palhaços venezuelanos é que a Guiana é imperialista, segundo eles estão marchando contra o imperialismo da Guiana que ameaça a paz na américa do sul hahaha

Carlos Campos
Carlos Campos
Reply to  KKce
2 meses atrás

kkkkk junto isso com a fala do Barroso, de que a Venezuela é uma ditadura de Direita, dá quase um StandUp

KKce
KKce
Reply to  Carlos Campos
2 meses atrás

Jesus amado kkkkk

Carlos 07
Carlos 07
2 meses atrás

Essa possível ação venezuelana pode comprometer toda a estabilidade da América do Sul.

Allan Lemos
Allan Lemos
2 meses atrás

Biden nāo controlou a Europa, nāo controlou o Oriente Médio, e agora nāo controla nem seu quintal.

É isso que acontece quando “elegem” um fracote como xerife do mundo, anarquia generalizada. Qualquer ditadorzinho achando que pode fazer o que quiser.

Quero ver se nāo vāo logo mandar a 4th frota acabar com essa palhaçada.

Carlos Campos
Carlos Campos
Reply to  Allan Lemos
2 meses atrás

4 frota, acho que não tem nenhuma fragata, mas a USNAVY e USAF poderiam bombardear a Venezuela Fcilmente a partir da Flórida.

Felipe
Felipe
Reply to  Allan Lemos
2 meses atrás

Nos anos 90 os EUA meio que cobraram o Brasil por ser de longe o maior país da região para assumir de fato o seu papel de potência regional. Na época o presidente era o FHC e ele próprio relata isso num livro chamado os Segredos dos Presidentes. Os EUA queriam que o Brasil ajudasse a Colômbia contra as Farc por exemplo. Declinamos de exercer este papel com o mantra cada um com seus problemas. Resultado, em caso de conflito com certeza uma potência estrangeira vai ter de se envolver pra ajudar a Guiana, com certeza será os EUA. Reclamam… Read more »

Last edited 2 meses atrás by Felipe
Orivaldo
Orivaldo
2 meses atrás

Duvido que esses mortos de fome sustentem uma invasão. A não ser que um Certo país Asiático ajude

Alfa BR
Alfa BR
2 meses atrás

No Boletim do Exército de hoje foi publicada a PORTARIA – C Ex Nº 2.125, DE 29 DE NOVEMBRO DE 2023, ativando imediatamente o 18º Regimento de Cavalaria Mecanizado (18° R C Mec) com sede em Boa Vista, Roraima, a partir da transformação do 12º Esquadrão de Cavalaria Mecanizado (12° Esqd C Mec).

Anteriormente estava previsto que a OM seria ativada somente em 2026.

comment image

Heinz
Heinz
Reply to  Alfa BR
2 meses atrás

temos que mandar artilharia pesada pra lá, astros e M109, e colocaria algumas fragatas e submarinos próximos a costa guianesa, FAB em alerta máximo de combate.

Nemo
Nemo
Reply to  Heinz
2 meses atrás

Infelizmente a nossa, chamemos, forta não teria condições de conduzir esta operação. A MB está se estruturando e acredito que em 10 15 anos isto seja possível. Hoje não dá.

Tutu
Reply to  Nemo
2 meses atrás

Só com as velharias que tem hoje a MB consegue bater a armada boliviana, os caras só tem uma fragata, e uns OPVs.

RPiletti
RPiletti
Reply to  Heinz
2 meses atrás

Pra? Não somos garantidores de nada para a Guiana, isso é problema diplomático, caso seja necessário enviar algo que sejam os Gripens em configuração de superioridade aérea…

paulo
paulo
Reply to  RPiletti
2 meses atrás

Gripens serão alvos.
Desperdiçar o nosso dinheiro tão rapidamente assim não pode. Depois de décadas para escolher algo.

RPiletti
RPiletti
Reply to  paulo
2 meses atrás

Alvos de quem se o objetivo do Maduro é a Guiana?

Henrique A
Henrique A
Reply to  Alfa BR
2 meses atrás

Qual a consequência prática dessa portaria? Se for uma expansão, deve levar tempo para treinar o pessoal e reunir o equipamento.

Camargoer.
Camargoer.
Reply to  Henrique A
2 meses atrás

A curto prazo, nenhuma.

Felipe
Felipe
Reply to  Camargoer.
2 meses atrás

Acredito que vão acelerar o envio de Guarani e Centauro II pra Boa Vista. Já estão previstos 14 Centauro II pra lá, provavelmente 7 pra cada esquadrão.

Felipe
Felipe
Reply to  Alfa BR
2 meses atrás

Pra quem não sabe já estão previstos 14 Centauro II para o novo regimento em Boa Vista.

adriano Madureira
adriano Madureira
2 meses atrás

Por mim, Venezuelanos e Guyanenses que se entendam, não sendo brasileiros morrendo, podem eles resolverem suas picuinhas territoriais para lá…

Quanto a nós, devemos manter nossa fronteira alerta e fechada para indigentes e convidados indesejáveis.

Tuacha
Tuacha
2 meses atrás

Quem quiser, ir para guerra, se ofereça como Partisans. Eu, não quero morrer nem tão cedo. O Brasil não vai ganhar nada com isso. O Brasil não é um pais ostil e espero que continue assim.

paulo
paulo
2 meses atrás

Força Venezuela 🇻🇪

Tutu
Reply to  paulo
2 meses atrás

Kkkk, em curto prazo um protetorado dos EUAs kkkk

Felipe
Felipe
Reply to  paulo
2 meses atrás

Aff

Ruas
Ruas
2 meses atrás

O Brasil poderia/deveria intervir para defender a Guiana por motivos de ordem regional, porém defender por defender, perder recursos humanos, materiais e financeiros do Brasil para no fim EUA e Reino Unido extrairem seus recursos “na boa” não é jogo para a gente também, portanto, nos bastidores, poderia ser colocado na mesa o seguinte: dá-me, no mínimo, 10% das novas reservas petrolíferas, 15% na exploração de minérios e aí sim o Brasil poderia ir a luta para defende-lo. Ou então, a Guiana faz um referendo: se quer ser um novo Estado do Brasil, ou mais racional, uma espécie de território… Read more »

RPiletti
RPiletti
Reply to  Ruas
2 meses atrás

Faça o mesmo referendo no Brasil questionando se queremos este novo estado…

Ruas
Ruas
Reply to  RPiletti
2 meses atrás

Não precisa ser um novo estado. Como eu postei, poderia ser um território externo, semelhante ao status de Samoa Americana com os EUA, ou seja um estado não incorporado com certa autonomia.

Romão
Romão
Reply to  Ruas
2 meses atrás

…”nos bastidores, poderia ser colocado na mesa o seguinte: dá-me, no mínimo, 10% das novas reservas petrolíferas, 15% na exploração de minérios e aí sim o Brasil poderia ir a luta para defende-lo”…
.
O mais engraçado é que você fala como se o Brasil estivesse em condições de dar as cartas.
Se a Venezuela resolvesse nos dar um susto, o que impediria os SU-30 de bombardear a zona franca de Manaus hoje ? N A D A !

Ruas
Ruas
Reply to  Romão
2 meses atrás

Como não? manda os novos Gripens para esse conflito. O Brasil, de fato, está mal na defesa antiaérea, mas na urgência dá para comprar sistemas de defesa antiaérea. Sem doutrina? realmente, não é o ideal de fato, mas há recursos para comprar em caso de necessidade.

Allan Lemos
Allan Lemos
Reply to  Romão
2 meses atrás

SU-30 kkkkkk

O que impede os Riachuelo de torpedearem todos os petroleiros que saem da Venezuela? N A D A!

Nemo
Nemo
Reply to  Allan Lemos
2 meses atrás

Bem; alguns são americanos, alguns são chineses…é melhor não torcedor nenhum.

Camargoer.
Camargoer.
Reply to  Allan Lemos
2 meses atrás

O estoque de torpedos é menor que o número de petroleiros que partem da Venezuela.

Felipe
Felipe
Reply to  Romão
2 meses atrás

Triste mas é verdade. O problema é ir até Manaus e voltar. É mais fácil bombardear Boa Vista.

Sergio
Sergio
2 meses atrás

E o pior, caso se concretize essa sandice, será assistirmos à passeatas e outras similares em defesa da Venezuela. A situação é gravíssima. O ocidente está corroído pelo relativismo. Esse vagabundo terá apoio na sua maluquice. Mas já reservei a pipoca pra testemunhar a ginástica verbal do ” garoto de ouro” do estado profundo e seus paus mandados. Globo News, Reinaldo Azevedo et caterva

Allan Lemos
Allan Lemos
Reply to  Sergio
2 meses atrás

A Globo vai culpar a “extrema” direita.

Felipe
Felipe
Reply to  Allan Lemos
2 meses atrás

Nunca vi o jornalismo brasileiro usar o termo extrema esquerda, é incrível isso.

Camargoer.
Camargoer.
Reply to  Felipe
2 meses atrás

Caro. Busque notícias sobre a Coreia do Norte. Vão ficar mais fácil achar.

Notícias sobre Israel, EUA, Brasil, França, Japão, Níger, Iraque, porto Rico, Argentina, Finlândia, Alemanha… vão falar sobre democracia, extrema direita, centro, direita, esquerda, social democracia….

O que achá?

Bento Ferreira Perrone
Bento Ferreira Perrone
2 meses atrás

Pensando puramente pelo interesse do Brasil, que é de estabilidade, comércio, interesses possíveis na indústria de petróleo, e da não entrada de grandes potências de fora da América latina….tem que ter cuidado mas tem que se posicionar e manobrar. O assunto é delicado, mas deve ser abordado. O que menos nós interessaria é guerra, mas bases americanas, e um estado fantoche americano aqui também não….e é isso que a Guiana se tornaria caso o projeto padrão fosse aplicado, é muito dependente.

carvalho2008
carvalho2008
Reply to  Bento Ferreira Perrone
2 meses atrás

Mestre Bento, Olhando por este lado, a unica forma de inviabilizar forças estrangeiras na area, seria o Brasil tomar a frente….é um dilema…mas logica pura….eis a questão….a melhor forma de dissuadir influencia Russa ou Americana….mas tem seu preço….

O jogo é de gente grande….complicado…

Se o Brasil tomar a dianteira, minimiza a influencia russa e a americana…..

Antunes 1980
Antunes 1980
2 meses atrás

O Brasil deveria fazer um referendo para sobre a anexação do Uruguai e outros países que fazem fronteira.

Camargoer.
Camargoer.
Reply to  Antunes 1980
2 meses atrás

Não. O Brasil não tem nenhum litígio com o Uruguai.