Visita do líder venezuelano ocorre em meio à crise entre Venezuela e Guiana na disputa pelo território de Essequibo. Na quinta (7), EUA anunciaram exercícios militares na região, em demonstração de apoio ao governo guianês. Viagem de Nicolás Maduro já estava programada desde outubro

Em meio a uma das maiores crises regionais recentes, o presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, visitará a Rússia ainda este ano, de acordo com o Kremlin.

A viagem está programada desde outubro, mas, nesta semana, um porta-voz do governo russo anunciou que as datas exatas da viagem de Maduro serão divulgadas “nos próximos dias”.

Até esta sexta, o Kremlin não havia informado se o líder venezuelano tratará da disputa com a Guiana pelo território de Essequibo – uma região atualmente controlada pelo governo guianês, mas que Caracas alega ser parte de seu país.

Caso o presidente russo, Vladimir Putin, declare apoio a Maduro na questão, a crise colocará novamente EUA e Rússia em lados opostos – os Estados Unidos já se posicionaram favoráveis à Guiana e, na quinta-feira (6), anunciaram que fariam sobrevoos militares sobre a região de Essequibo e o resto do país.

O gesto irritou Maduro, que chamou a postura de Washington de provocação.

A briga escalou depois de o governo venezuelano realizar, no domingo (3), um referendo sobre a anexação da área, a despeito de uma sentença dias antes da Corte Internacional de Justiça. Em decisão unânime, o tribunal determinou que a Venezuela não poderia fazer qualquer movimento para tentar anexar Essequibo.

Também nesta sexta-feira, Vladimir Putin afirmou, pela primeira vez, que concorrerá nas eleições presidenciais que a Rússia realizará no ano que vem.

Leia a matéria completa no site do G1, clicando aqui.

Subscribe
Notify of
guest

77 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Emmanuel
Emmanuel
2 meses atrás

2024 vai começar pegando fogo.
Ucrânia, Palestina, Guiana, eleição nos Estados Unidos, eleição na Rússia.
Trump sacando a carta de reverso dele no Uno…
Putin reeleito “democraticamente”…
Mundo no modo treta ativado até o talo.

Só vem 2024.
Só vem.

Luís Henrique
Reply to  Emmanuel
2 meses atrás

Por que o sr. acha que ele não seria eleito democraticamente?

Acha que o povo russo está insatisfeito? Que querem um Presidente mais amigo do Ocidente?

Hcosta
Hcosta
Reply to  Luís Henrique
2 meses atrás

Democraticamente significa eleições livres e justas…

E tendo em conta os métodos de repressão usados, numa escala cada vez maior, parece que até Putin não tem a certeza de que o povo Russo esteja satisfeito…

É assim como todos os ditadores, até à véspera de uma revolta, tem o povo todo ao seu lado e, de um dia para o outro, estão as ruas cheias para os deporem…

E já são muitos anos de regimes autoritários para que um Russo possa responder a qualquer pergunta sem ter medo de represálias.

L G1e
L G1e
Reply to  Hcosta
2 meses atrás

E na América do Sul tem regime democrático em que todos possam ser candidato sem algum órgão pequeno o tornar inelegível por qualquer bobagem?

Hcosta
Hcosta
Reply to  L G1e
2 meses atrás

Esses candidatos estão vivos e, se sim, em liberdade? Se quer apoiar ditaduras, pelo menos admita isso. E não é por haver algum mecanismo menos democrático que faz da democracia Brasileira semelhante à ditadura Russa. É sempre a mesma tática. O mais comum é a liberdade de imprensa onde temos artigos que são parciais, de má qualidade, etc… e surgem, coincidentemente sempre os mesmos, a berrarem que é uma vergonha, são todos corruptos, etc… chegando à conclusão que não há liberdade de imprensa. E inevitavelmente apoiam regimes onde não há liberdade de imprensa. E, neste caso específico, qual é a… Read more »

Waldir
Waldir
Reply to  Hcosta
2 meses atrás

Perfeito amigo

Nativo
Nativo
Reply to  L G1e
2 meses atrás

Qualquer bobagem tipo Planejamento de golpezinho pra mamamta etena da família e demais cúmplices vagabundos.

Werner
Werner
Reply to  L G1e
2 meses atrás

Lembre-se no Brasil nossa democracia é relativa,segundo o lider do desgoverno.

Carvalho2008
Carvalho2008
Reply to  Hcosta
2 meses atrás

É por isto que o Instituto que Veda reeleição é pedral fundamental das democracias. A democracia prevê alternância de poder como vacina para não adoecer. Foi um erro crasso a alteração constitucional que permitiu a reeleição de FHC e subsequentes. O estado sem alternância, tende a ser instrumentalizado. Veja o FTF …é 9bvio que se você mantém a indicacao de juízes por mais de 4 anos a 20 anos, quase toda a corte passa a ser de sua indicacao política. O Instituto da reeleição não deveria existir….inclusive, qualquer alteração constitucional por vacina, somente deveria entrar em vigor no 2o mandato… Read more »

Mota
Reply to  Carvalho2008
2 meses atrás

Carvalho, bom dia. Penso o mesmo que você e de uma forma mais dura para um país como o Brasil. Vou citar exemplo do estado que vivo qual a grande maioria dos eleitores são servidores Públicos. Sempre que um governador (prefeito) se candidata ele reduz a carga de trabalho (hora trabalhada por dia) dos servidores e gera benefícios que o estado já não mais pode pagar. E a cada eleição sempre obtemos resultados que desfavorecem a população geral em razão do clientelismo criado. Desta forma, eu penso que em eleições federais, servidores públicos federais não deveriam votar, em estaduais, servidores… Read more »

SUTERMINATOR
SUTERMINATOR
Reply to  Hcosta
2 meses atrás

Dão 800 reais para cada filho e bolsa família de um salário mínimo lá. Passagem de metrô e ônibus barato, Rússia crescendo mesmo com sanções. O ocidente tem medo mesmo do Putin.

Hcosta
Hcosta
Reply to  SUTERMINATOR
2 meses atrás

Mesma resposta. Se apoia ditaduras então admita isso…
Certamente que mesmo na Coreia do Norte deverá ter alguma coisa de positivo…

E já agora, tudo o que falou existe nas democracias. Não é exclusivo da ditadura Venezuelana.

Heinz
Heinz
Reply to  Hcosta
2 meses atrás

Navalny até hoje está preso!

Monarquista
Monarquista
Reply to  Luís Henrique
2 meses atrás

O que acontece com os opositores na Rússia? E criticos do governo?

L G1e
L G1e
Reply to  Monarquista
2 meses atrás

Se tornam inelegível…. Pôr outros métodos…. Mas fica inelegível…

Pedro
Pedro
Reply to  Luís Henrique
2 meses atrás

sério isso? kkkk..23 anos no poder sempre eleito democraticamente..sei..

Mauro Cambuquira
Reply to  Pedro
2 meses atrás

Entender o jeito russo de fazer as coisa, é um exercício que Ocidente não consegue entender. Pregar democracia e achar que é o certo, isso é coisa nossa. Lá, eles não pensam assim. Eles não gostam de fracos e liberais. Se ele for o mais forte, então sempre vão escolher o mais forte, pois ser presidente da Rússia bonitinho igual ao Gorbachev, pra eles não serve. Lá eles não gostam de lembrar do careca de com um mapa na testa.

Hcosta
Hcosta
Reply to  Mauro Cambuquira
2 meses atrás

A Rússia, supostamente, é uma democracia…

E ser um líder forte é muito diferente de ser um ditador.
A diferença é o uso da força e, paradoxalmente, ou até não, quanto mais uso da força fizer, mais fraco é o líder.

E a Perestroika define o sistema atual Russo. Putin continuou com estas políticas apesar de serem distorcidas por um sistema autoritário.

Bosco
Bosco
Reply to  Mauro Cambuquira
2 meses atrás

Eles gostam de lembrar é de Lenin, né? Quem não gosta de um ditador homicida?
*Os russos devem ser de Júpiter.
É cada uma…

Luís Henrique
Reply to  Pedro
2 meses atrás

Ele foi eleito e reeleito, depois não podia mais ser reeleito, indicou o Medvedev e este foi eleito, depois ele retornou e foi eleito e reeleito e agora se candidatou porque a legislação russa agora permite mais de 1 reeleição.

Os russos também ampliaram o mandato presidencial para 6 anos, enquanto que nos EUA e no Brasil são 4 anos, ou seja, 2 mandatos na Rússia equivale a 12 anos ou 3 mandatos nos EUA.

Carvalho2008
Carvalho2008
Reply to  Luís Henrique
2 meses atrás

Exato, todas mudanças de conveniência para manter o status que de plantão….quando a máquina já está corrompida ela apenas trata de perenidade o poder vigente

Camargoer.
Camargoer.
Reply to  Carvalho2008
2 meses atrás

O Brasil vem passando por uma grave crise institucional com emendas constitucionais de conveniência. Em minha opinião, uma das mais graves foi a mudança da idade de aposentadoria dos ministros do STF e 70 para 75. Agora se vai na direção oposta, para limitar o mandato. A emenda da reeleição aprovada no Brasil que permitiu a reeleição do presidente em exercício foi também um ato de conveniência, ainda que eu seja favorável á reeleição. Agora se discute novamente o fim da reeleição. Pior, se discute a mudança dos mandatos e a unificação das eleições municipais com as estaduais e federais.… Read more »

Allan Balbi
Allan Balbi
Reply to  Camargoer.
2 meses atrás

Tudo que reduz custo é bom, ja tem o custo para fazer uma eleição, vota em todo mundo ao mesmo tempo ….e de cara poupa tempo das pessoas.

Camargoer.
Camargoer.
Reply to  Allan Balbi
2 meses atrás

Não. As eleições municipais focam nos problemas locais. É importante que os problemas da cidade sejam discutidos e que cada cidade aprofunde o debate

As eleições estaduais e federais têm outro foco.

Ao colocar as duas eleições juntas, a eleição federal irá apagar a discussão das eleições municipais.

Se for para economizar com eleiçoes, então é mais barato instituir um sorteio. Todo mundo pode se candidatar e ai é feito um sorteio. Não precisa de eleição.

L G1e
L G1e
Reply to  Luís Henrique
2 meses atrás

Os EUA também já tiveram presidentes que ficaram muitos anos. E também Alemanha, França, Inglaterra, primeiro ministro. Angela merkel só saiu porquê estava doente.

Camargoer.
Camargoer.
Reply to  Luís Henrique
2 meses atrás

Caro. È preciso lembrar que FHC mudou a CF88 para concorrer á reeleição. Sou favorável á ideia de reeleição, mas fui contra aquela PEC beneficiar o presidente em exercício. Durante o regime militar, o mandato presidencial era de 6 anos. Foi de 5 para Sarney e depois 4 anos para os presidentes eleitos diretamente. Durante os anos 90, vários países reformaram as suas constituições para permitir a reeleição do presidente em exercício. Roosevelt exerceu 4 mandatos sucessivos. Depois disso, foi aprovada uma emenda constitucional (22) que limitava para apenas uma reeleição. Curiosamente, Trump declarou que caso vencesse a reeleição em… Read more »

Nativo
Nativo
Reply to  Pedro
2 meses atrás

EDITADO:
4 – Não escreva em maiúsculas, o que equivale a gritar com os demais.

Bachini
Bachini
Reply to  Luís Henrique
2 meses atrás

Presidente? rsrs.

Jose
Jose
Reply to  Luís Henrique
2 meses atrás

É serio um questionamento desse em relação a Putin, o ditador ?

bruno
bruno
Reply to  Luís Henrique
2 meses atrás

Todos acham que o povo russo está insatisfeito.

Orivaldo
Orivaldo
Reply to  Emmanuel
2 meses atrás

Eleição na Rússia já se tem o resultado antes Votação

Heinz
Heinz
Reply to  Orivaldo
2 meses atrás

E se discordar, tem 3 opções, ou aparece morto porque caiu da escada ou tomou chá com polônio, ou vai para uma prisão na Sibéria. Ou então vai para um destacamento Storm Z na Ucrânia, com probabilidade de morrer em 2 dias no front.

Waldir
Waldir
Reply to  Orivaldo
2 meses atrás

Tipo Venezuela ou Nicarágua.

Airton
Airton
Reply to  Emmanuel
2 meses atrás

Esqueceu de Taiwan. Espere a China aproveitar a confusão da eleição América para invadir Taiwan. Lembro que quando o Trump saiu a extrema esquerda na imprensa mundial comemorava dizendo que o mundo seria um lugar mais suave sem Trump e com Biden rsrsr

Rússia e China fazendo Estados Unidos e OTAN gastarem tudo de dinheiro e munição ajudando outros países. Não vai sobrar nada quando precisar de um conflito direto com a China

Heinz
Heinz
Reply to  Emmanuel
2 meses atrás

Eleição na Rússia ? Kkkkkkkkkkkk

RDX
RDX
2 meses atrás

No meio da escalada e possível guerra na Amazônia observamos o anão estratégico completamente desorientado e um exército despreparado para defender a nação.

Last edited 2 meses atrás by RDX
Vitor
Vitor
Reply to  RDX
2 meses atrás

Passa presidente entra presidente não temos política de estado para a defesa.

Wilson França
Wilson França
Reply to  RDX
2 meses atrás

Defender de que? Ao que tudo indica quem está com problemas é a Guiana, e não o Brasil.

Orivaldo
Orivaldo
2 meses atrás

E o Velho e bom Estadista, viajando mundo afora. Quem sabe, surge uma horinha vaga na agenda da Janja, e o meticuloso diplomata tente resolver a questão de seu aliado querer invadir outra Nação Soberana

Bosco
Bosco
2 meses atrás

Espero que os jornalistas que irão cobrir o evento tenham cuidado com suas carteiras.

A6MZero
A6MZero
Reply to  Bosco
2 meses atrás

O risco mesmo é se servirem algum chá ou se tiver janelas por perto…

Airton
Airton
2 meses atrás

Vai pedir uma base Russa na Venezuela.
Pode pedir o que quiser.

Aliás, não sei porque temor de base americana na Amazônia/fronteira. EUA tem um monte de base no Caribe e nem precisaria ter, da pra disparar tomahawk em direção a Caracas saindo da Flórida.

Falando nisso, alguém saberia dizer quanto tempo levaria para um tomahawk saindo da Flórida chegar em Caracas?

Bosco
Bosco
Reply to  Airton
2 meses atrás

O tempo máximo de voo do Tomahawk convencional é de 2,5 horas.

Last edited 2 meses atrás by Bosco Jr
Bosco
Bosco
Reply to  Bosco
2 meses atrás

Caracas está fora de alcance de Tomahawks lançados da Flórida.
Até poderia numa trajetória direta mas teria que contornar a República Dominicana e aí não dá.

Bosco
Bosco
Reply to  Bosco
2 meses atrás

Se tivesse que contornar Cuba passando no estreito entre Cuba e o México (Canal de Iucatã) também não daria.

Lyw
Lyw
Reply to  Airton
2 meses atrás

A “melhor opção” seria um B1 Lancer decolar da Flórida, contornar a República Dominicana, disparar quantos Tomahawks quiser e voltar pra casa.

Mas minha gente, não desejem que cheguemos a esse ponto aqui na América do Sul. Ninguém vai ganhar nada com isso (com exceção dos fabricantes do Tomahawk).

Bosco
Bosco
Reply to  Lyw
2 meses atrás

Lyw,
Aí seriam JASSMs.
Os Tomahawks só de navios, submarinos e de terra.

Wellington jr
Wellington jr
Reply to  Lyw
2 meses atrás

Mas se é pro B1 decolar, lança logo umas 2 GBU-43 MOAB pra ver se o El Bigodon cai na real.

Zeca
Zeca
2 meses atrás

Maduro está fazendo de tudo para tornar as coisas mais fáceis para os americanos. Já perdeu Essequibo para eles e, terá muita sorte, se quando isso terminar não tiver perdido também a Venezuela e o próprio pescoço.

RPiletti
RPiletti
2 meses atrás

Nem rolou troca de tiros e já perdemos um caminhão…

Wilson França
Wilson França
Reply to  RPiletti
2 meses atrás

O Chile está lá na dele, nem quer saber de Guiana e Venezuela, e ninguém chama de anão diplomático. A Argentina tbm, o Peru, o Equador….

Heinz
Heinz
Reply to  Wilson França
2 meses atrás

Porque são pequenos, o Brasil é gigantesco, economicamente, militarmente na região, somos fortes, apesar dos pesares. Nosso país quer ter um lugar fixo no CS da ONU então sim, devemos nos impor. E não se impondo só mostra que somos anões diplomáticos

Pedro Fullback
Pedro Fullback
2 meses atrás

Maduro correndo para pedir apoio ao Putin…
Presidente da Guiana correndo pra pedir apoio aos EUA…

E o Brasil olhando essa situação… Somos anões diplomáticos!

O certo seria o Brasil mandando uma mensagem clara ” Se houver violação de território, haverá guerra”. Pronto!

Mesmo não tendo meios, com certeza os EUA nos apoiariam. Seria o correto? Não! Mas é isso que temos, é o preço por não ter uma indústria bélica.

silvom
silvom
Reply to  Pedro Fullback
2 meses atrás

prefiro que não gastem o dinheiro do meu imposto com uma guerra sem sentido para o Brasil.

Wilson França
Wilson França
Reply to  silvom
2 meses atrás

Eu tbm. Depois vêm reclamar de déficit público e o escambau.

Wellington jr
Wellington jr
Reply to  silvom
2 meses atrás

Mas já tamo gastanto a rodo com besteira, quase 200 bilhoes de defict gastos em não sei onde e o governo so falando em arrecadar mais.

Waldir
Waldir
Reply to  Pedro Fullback
2 meses atrás

Não precisa usar o termo guerra. Pode dizer que o Brasil não vai aceitar violação do território da Guiana. E ponto. Já fica o recado.

L G1e
L G1e
2 meses atrás

A Rússia irá ajudar a Venezuela, inclusive com vetos na ONU se precisar. A Guiana está levando o assunto para a ONU.

Bispo
Bispo
2 meses atrás

Mais um “conflito” que beneficia o Putin..

Putin deve ter bonequinho de vários mandatários cheios de agulhas .. fora o estoque pessoal de polônio radioativo, para o “chá” 😈😁

MIB
MIB
2 meses atrás

Vai lá maduro, invada a Guiana e convença o homem mais honesto do mundo a entrar com você nessa ação democrática…

Sergio
Sergio
2 meses atrás

Esse traste latrina americano realmente quer guerra. Que insanidade. Parece esperar o momento certo pra atacar. Que a Guiana não caia em provocações na fronteira e de um passo errado. Seria melzinho na colher pra ele. De resto teremos o bla bla bla bla na ONU e pelos lábios sujos dos globo News e Reinaldo Azevedos da vida até que a USAF coloque fim à Venezuela e ao regime desse palhaço. Mas que vai ser engraçado assistir o molusco nesse rolo e nossas fracas armadas, aaaaa isso vai…

Nemo
Nemo
2 meses atrás

Lendo os comentários, acredito que devemos nos lembrar de duas coisas: o Brasil não é um anão diplomático, ao contrário o Brasil é um país de destaque mundial com uma diplomacia profissional e respeitada; por outro lado o Brasil não tem capacidade de oferecer uma solução militar para a questão. Assim a melhor solução é se fixar na via diplomática sem servir de ajudante caso alguma potência deseje intervir militarmente.

ODST
ODST
Reply to  Nemo
2 meses atrás

Que conversa fiada essa de que o Brasil é destaque mundial com diplomacia profissional hein? O Brasil é meramente USADO por alguns países por conta de interesses na região amazônica e só. Procure aí: “Embaixador do Brasil em Israel questiona decisão do Hamas de libertar reféns” Fica até parecendo que o embaixador está dando dicas ao Hamas. Uma vergonha. Nojento.

Hcosta
Hcosta
Reply to  Nemo
2 meses atrás

Se for assim mais vale acabar com as forças armadas…

E não me parece que, se o Brasil se impor, Maduro continue como se nada fosse…

Como dizia Teddy Roosevelt: “speak softly and carry a big stick; you will go far”
E o Brasil tem muitos “sticks”, nas forças armadas, na economia, etc…

Carlos I
Carlos I
2 meses atrás

Minhas percepções de quem está ganhando algo com isso. 1 o ditador Maduro e a sua cupula política que voltaram perseguir e prender adversários, a eleição livre em 2024 já virou fábula, só inocentes acreditam que é possível concorrer com um ditador e que ele vai sair se perder para junto de sua cúpula serem julgados pelos crimes cometidos. 2 Rússia que gerou um incômodo para os americanos no curto prazo, vai continuar vendendo serviços e armas para a ditadura venezuelana e contando que a Venezuela continue a produzir pouco petróleo, assim o petróleo russo pode ser vendido. 3 EUA… Read more »

Thalita megyeri
Thalita megyeri
Reply to  Carlos I
2 meses atrás

Mas EUA já tem empresa de petróleo na Guiana, assim como a China.

Tallguiese
Tallguiese
2 meses atrás

“O Putin, océ falou pra eu fazer aquela quisumba toda pros caras tirar o olho da Ucrânia. E agora véio? E pra eu continuar ou já posso parar. Porque cê sabe né, posso ficar de mal com o companheiro lá não né? Kkkkkkk

Carlos I
Carlos I
Reply to  Tallguiese
2 meses atrás

Ele não se importa nem um pouco com o companheiro daqui, só em usar o companheiro de ideologia, como essa eleição que nunca vai sair, ou alguém acredita que vai ter eleição livre por lá com o Maduro concorrendo?

Sem uma garantia de anistia para o ditador e sua cupula ou asilo não vai haver eleições lá.

Nativo
Nativo
2 meses atrás

Foi aprender a estratégia de como envergonhar suas forças a nível mundial.
Porque o bigode burro sabe muito bem quem vem depois da invasão a Guiana.

PS será que alguns já entendem o perigo de militares apoiando desqualificados em suas aventuras??

vmax
vmax
2 meses atrás

E o “Eixo” vai se formando novamente.
Muitas coincidências de eventos políticos e militares do atual momento com os eventos pré WW2.

Camargoer.
Camargoer.
Reply to  vmax
2 meses atrás

Não. O atual momento se parece mais com aqueles que ocorreram antes da I Guerra.

Sensato
Sensato
2 meses atrás

A estupidez do Imaturo parece não ter fim. Ainda não deu pra ele perceber que transformará seu país em um palco pra mais uma guerra por procuração entre potências orientais e ocidentais? Não tem ninguém pra dizer a ele como a brincadeira termina para esses países, sua população e líderes?

Hcosta
Hcosta
Reply to  Sensato
2 meses atrás

Seria a primeira vez que um ditador, de um país rico em petróleo e gás, invadiria o seu vizinho mais pequeno para aumentar os preços?
E com a esperança de que ninguém interviria?

Waldir
Waldir
2 meses atrás

Ditador com ditador se entende. Quem sabe ele não vai tbem a KN.

Patta
Patta
2 meses atrás

Teria uma outra via da Venezuela invadir a Guina Sem precisar passar por Pacaraima? Um assalto anfíbio seria um possível “plano B”?

Camargoer.
Camargoer.
Reply to  Patta
2 meses atrás

Depende de onde as tropas venezuelanas partiriam e para onde iriam. Também depende do tipo de equipamento que os venezuelanos planejariam levar. Há também o problema de logística de abastecimento das tropas, porque uma vez na Guiana, como seria feito o abastecimento?

Não sei nem se existiria um plano “A”.

Matheus
Matheus
2 meses atrás

Putin e Zelensky no continente ao mesmo tempo?
Se eu fosse Lula eu faria um negócio bem interessante e chamava os dois pra Brasilia.